Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Simone Monteiro e Silva

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • identificação e recuperação de bioprodutos graxos de óleo de palma
  • O óleo de palma é atualmente o óleo vegetal mais consumido no mundo e a sua produção corresponde a aproximadamente um terço da produção mundial de óleos vegetais. Nos últimos 15 anos, a sua demanda dobrou devido a utilização como substituto de gorduras trans e produção de biodiesel. No entanto, o crescimento não foi acompanhado pelo aprimoramento do conhecimento científico, portanto existem poucos trabalhos na literatura esclarecendo quais os parâmetros de processo influenciam nos problemas enfrentados pela indústria, como: a formação de compostos tóxicos (organoclorados) durante o refino; dificuldade tornar óleo bruto em uma coloração amarelo claro; e o não aproveitamento total da matéria-prima. Nesse contexto, o objetivo deste trabalho é aprimorar a compreensão científica do refino de óleo de palma, assim como propor novos processos de refino visando a sustentabilidade e segurança alimentar. Este projeto compreende: a) a caracterização do óleo de palma híbrido brasileira, b) síntese de resinas poliméricas e sua utilização para recuperação de carotenos, c) desenvolvimento de métodos alternativos de refino do óleo de palma, d) avaliação da formação de compostos tóxicos de óleos submetidos a processos tradicionais e alternativos de refino e preparo.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Simone Nunes de Carvalho

Ciências Biológicas

Morfologia
  • efeitos da terapia celular e do secretoma de células-tronco mesenquimais na doença hepática: estudo in vivo e in vitro
  • A doença hepática crônica está associada com a substituição do parênquima funcional do fígado por tecido fibroso, levando à perda da função hepática progressiva até o estágio de cirrose, condição que normalmente exige o transplante de fígado para garantir a sobrevida do paciente. Portanto, é grande a necessidade de terapias que possam aumentar a sobrevida de pacientes em espera por transplantes, ou até mesmo reverter mais rapidamente a lesão hepática. Nesse cenário, células da medula óssea adulta tem mostrado resultados promissores para o restabelecimento da função hepática, em modelos experimentais e ensaios clínicos. Apesar desses achados, permanece o questionamento sobre as vias pelas quais essas células contribuem para a regeneração hepática. Entre as hipóteses mais sugeridas e estudadas temos a da estimulação parácrina via interação celular direta e/ou secreção de vesículas extracelulares com componentes como proteínas de membrana, microRNAs e fatores de crescimento. Este estudo pretende comparar os efeitos da terapia com células totais de medula óssea com os efeitos da terapia com secretoma de células-tronco mesenquimais (CTM) de medula óssea após cultivo tridimensional em matriz de alginato, sobre a fibrose hepática induzida por colestase em modelo cirúrgico com camundongos, e em cultura de linhagem de hepatócitos previamente sensibilizados. Após os tratamentos, as amostras de tecido hepático ou culturas hepatócitos serão analisadas quanto ao perfil de citocinas por citometria de fluxo. O estresse oxidativo, biogênese mitocondrial e aspectos metabólicos dos hepatócitos serão avaliados durante a lesão e após a terapia celular. A compreensão sobre como esses fatores podem atuar sinergicamente e seus efeitos sobre hepatócitos e demais células do parênquima hepático é de fundamental importância para o aprimoramento e otimização da terapia celular para doença hepática crônica.
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022