Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Virginia Maria Barros de Lorena

Ciências Biológicas

Imunologia
  • avaliação dos adipócitos como reservatório para o trypanosoma cruzi e sua relação com a resistência a drogas tripanocidas.
  • A Doença de Chagas, causada pelo protozoário Trypanosoma cruzi, ainda persiste como um dos agravos que afetam milhões de pessoas pelo mundo, e não apenas em áreas endêmicas. Acredita-se que a associação do background genético, resposta imune do hospedeiro e fatores ligados ao parasita são importantes na evolução clínica do paciente (DUTRA; GOLLOB, 2008). É bem demonstrado que pacientes com a forma indeterminada apresentam um microambiente regulatório, com a alta produção de IL-10 (COSTA et al., 2009; MAGALHÃES et al., 2015; VILLANI et al., 2010). Em contrapartida, os portadores de cardiopatia chagásica apresentam uma resposta inflamatória, com alta produção de TNF e IFN-ɣ, que ativa os macrófagos a matarem o parasita intracelular, mas que está correlacionada com a piora da função cardíaca (SOUZA et al., 2004; TALVANI et al., 2004; LORENA et al., 2010). O T. cruzi possui mecanismos de persistência e de evasão da resposta imune (CARDOSO; REIS-CUNHA; BARTHOLOMEU, 2016; NAGAJYOTHI et al. 2012). Dentre elas, a acidificação lisossomal gerada na formação do vacúolo parasitóforo que permite que o parasita escape do fagossomo para o citoplasma em células fagocíticas, como macrófagos, da resposta imune inata (PIACENZA et al. 2008); a liberação de moléculas como o tromboxano A2, derivado do parasita, na corrente sanguínea pode auxiliar na sobrevivência de camundongos na fase aguda da doença e também na transição para a fase crônica (ASHTON et al. 2007); e ainda a utilização do tecido adiposo (TAD) e adipócitos como reservatório da infecção (COMBS et al. 2005). O TAD é um órgão endócrino que é responsável não apenas pela reserva de triglicerídeos do organismo, mas também exerce influência nos mecanismos homeostáticos e imunológicos do hospedeiro (DESRUISSEAUX et al. 2007). Ele é subdivido em TAD branco, que é responsável pelo sítio primário de estoque de energia através dos triglicerídeos; e em TAD marrom que está envolvido nos processos de termogênese (LAHARRAGUE; CASTEILLA, 2010). O TAD é composto também por fibroblastos, células endoteliais e células do músculo liso e esquelético, que nos momentos de inflamação são infiltrados por macrófagos e leucócitos (NAGAJYOTHI et al., 2008). As moléculas secretadas pelo TAD branco são conhecidas como adipocinas e exercem o papel de regular funções metabólicas, como o metabolismo da glicose e lipídeos, processos mediados por insulina, coagulação e inflamação, podendo ainda exercer funções inflamatórias ou anti-inflamatórias (LYNCH et al., 2017). O desequilíbrio de adipocinas como leptina resistina e adiponectina está intrinsecamente relacionado com desordens metabólicas, como obesidade e resistência a insulina, e ainda de doenças inflamatórias crônicas, como psoríase e artrite reumatóide (HAMMINGA et al., 2006; KERN et al., 2001). Alguns organismos tem demonstrado persistência no TAD durante a infecção como vírus, bactérias e parasitas. Acredita-se que o TAD funciona como reservatório da infecção pelo T. cruzi, albergando as formas amastigotas no citoplasma dos adipócitos (TANOWITZ et al., 2017). A infecção experimental do T. cruzi em adipócitos murinos foi verificada pela primeira ver por Shoemaker et al. (1970) no TAD marrom. Anos mais tarde, Combs et al (2005) demonstraram que camundongos infectados pelo T. cruzi apresentaram diminuição nos níveis de adiponectina, insulina e glicose (COMBS et al., 2005). Níveis de citocinas pró-inflamatórias como IL-1β, IFN-γ e TNF e das quimiocinas CCL2/ MCP-1, CCL5/ RANTES e CXCL10/ MIG produzidas por adipócitos são moduladas in vitro pelo T. cruzi (Nagajyothi et al., 2008) ou após infecção in vivo (Nagajyothi et al., 2012). Todos esses achados foram através da utilização de infecção em modelo murino ou em in vitro com linhagens de mesma origem. No entanto, Ferreira et al. (2011) demonstraram kDNA do parasita em TAD coletado de cirurgias para implantação de marcapasso, corroborando com a discussão de que os adipócitos são reservatórios da infecção na forma crônica também em humanos. Ao pensar no TAD como reservatório de infecção crônica alguns questionamentos devem ser levantados, à exemplo da falha terapêutica do tratamento etiológico utilizando o Benzonidazol (Bz). O Bz é o fármaco preconizado para o tratamento da doença de Chagas no Brasil, no entanto na fase crônica da doença seu uso é limitado devido aos baixos índices de cura parasitológica (MARIN-NETO et al., 2009). Além disso, pouco se sabe acerca dos mecanismos farmacocinéticos e dinâmicos da droga em questão, apesar de ser usada como tratamento há mais de 40 anos. Por outro lado, tratamento com Bz reduziu significativamente a detecção de parasitas circulantes (MORILLO et al., 2015; PECOUL et al., 2016). Nosso grupo de pesquisa vem estudando o impacto que o Bz induz nas células da resposta imune. Nascimento (2015), Neves (2015) e Soares (2017) avaliaram o efeito do Bz nas células mononucleares do sangue periférico de portadores crônicos da DC, quanto à produção de citocinas, quimiocinas e expressão de receptores após infecção de monócitos in vitro com a cepa Y de T. cruzi, que têm sensibilidade ao medicamento. Dessa forma, foi identificado que a resposta inflamatória não foi exacerbada com o uso do fármaco, o que reforça a utilização do Bz na fase crônica da doença (artigos submetidos). Assim, partindo-se do princípio de que para obter a cura do paciente é necessário ocorrer o sinergismo entre a resposta imunológica do indivíduo e ação do fármaco (SATLHER-AVELAR et al., 2012), é importante entender os mecanismos imunes exercidos pelo TAD humano infectado com T. cruzi, frente ao tratamento com Bz. Portanto, nossos resultados podem fornecer um maior entendimento sobre os mecanismos imunológicos oriundos do TAD infectado (mimetizando um reservatório de infecção), auxiliando na elaboração de fármacos que atuem nas formas evolutivas amastigotas presentes nesse tecido.
  • Fundação Oswaldo Cruz - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Virgínia Martins Carvalho

Ciências da Saúde

Farmácia
  • extratos medicinais de cannabis: produção de insumo farmacêutico ativo e controle de qualidade
  • O tratamento de diversas enfermidades com a planta Cannabis e seus derivados vem crescendo no mundo. Enfermidades como dor crônica, câncer, epilepsia e diversas doenças neurodegenerativas vêm sendo controladas pelo uso off label de extratos de Cannabis que estão sendo regulamentados em diversos países. Por outro lado, a falta de estabilização da matéria prima impacta na carência de extratos padronizados para estudos pré-clínicos e clínicos e, conseqüentemente no atendimento às necessidades de saúde. No Brasil o mercado medicinal é suprido pela importação de suplementos alimentares originados principalmente dos Estados Unidos a preços proibitivos e produtos artesanais no mercado paralelo sem qualquer garantia de eficácia e segurança. Para monitorar e minimizar os riscos do tratamento e, ainda traçar o perfil de uso no Brasil foi criado o projeto de extensão universitária Farmacannabis-UFRJ. Um laboratório especializado em estudos analíticos de fitocanabinóides foi estruturado com apoio de financiamento coletivo (crowdfunding), do Parque tecnológico da UFRJ e do Instituto Serrapilheira que financia a pesquisa “Padronização e controle de qualidade de matéria-prima para desenvolvimento de produtos medicinais de Cannabis”. O controle de qualidade de produtos vem sendo desenvolvido e métodos de identificação e quantificação de canabinóides, metais pesados e carga microbiana foram validados em parceria com o Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde. Pacientes com salvo conduto judicial estão cultivando Cannabis e recebendo apoio da proponente e sua equipe para produzir extratos medicinais. Nesse contexto, o presente projeto objetiva pesquisar as variedades de Cannabis, desenvolver um método de produção do insumo farmacêutico ativo vegetal (IFAV) por extração por fluido supercrítico e formular extratos padronizados com finalidade de estudos em modelo animal.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Virginia Michelle Svedese

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • associação de fungos entomopatogênicos a extratos de plantas nativas da caatinga visando o controle do ácaro branco da videira (polyphagotarsonemus latus banks)
  • O Brasil é um grande produtor de frutas no cenário mundial. A boa posição dá-se devido às condições climáticas e ambientais, favoráveis ao desenvolvimento. O Vale do São Francisco no Nordeste brasileiro concentra grande parte da produção da fruticultura do país. Entretanto, alguns problemas têm sido enfrentados, como a presença de pragas, ocasionando danos significativos à produtividade de frutas nessa região. O ácaro branco, Polyphagotarsonemus latus, pode ocorrer em todas as épocas do ano, chegando a produzir de 95 a 99 gerações em videira, quando as temperaturas mensais médias são favoráveis ao seu desenvolvimento. Na forma convencional, o ácaro branco tem sido controlado quase que exclusivamente por acaricidas e a evolução da sua resistência a defensivos agrícolas é um dos grandes problemas no seu controle. Uma alternativa viável ao controle químico de pragas é o controle biológico utilizando fungos entomopatogênicos, pois os mesmos podem infectar diferentes estágios de desenvolvimento do hospedeiro, tais como ovo, larva, pupa e adulto, sendo esta característica desejável e peculiar desse grupo de organismo. Plantas com potencial inseticida também estão sendo estudadas, visando a resolução de problemas como o desenvolvimento de resistência e a poluição ambiental, causada pelo uso indiscriminado de agroquímicos. Apesar do potencial botânico encontrado na caaatinga, poucos trabalhos sobre o controle de pragas foram feitos utilizando extratos de plantas deste bioma exclusivamente brasileiro, porém resultados promissores foram demonstrados por alguns autores, confirmando a necessidade de mais estudos neste sentido. O sucesso do manejo integrado de praga (MIP) está diretamente relacionado a compatibilidade entre fungo e extrato vegetal. Deste modo são fundamentais estudos que avaliem a compatibilidade entre esses organismos. As plantas da caatinga que serão utilizadas no presente estudo ainda não possui efeito relatado sobre M. anisopliae e B. bassiana. O nosso projeto visa dar o passo inicial para conscientização da utilização dos fungos entomopatogênicos e extratos de plantas da caaatinga no controle biológico do ácaro branco, Polyphagotarsonemus latus. As plantas utilizadas serão catingueira, aroeira preta, juazeiro, marmeleiro, jurema preta e amburana. Inicialmente serão avaliados os efeitos dos extratos botânicos sobre os parâmetros biológicos (germinação, esporulação e crescimento radial) dos fungos Metarhizium anisopliae e Beauveria bassiana. As linhagens fúngicas que se mostrarem compatíveis com os extratos serão utilizadas em bioensaios de patogenicidade contra o ácaro branco. Desse modo, espera-se com esses resultados indicar linhagens fúngicas promissoras para utilização em programas de manejo integrado de pragas (MIP), minimizando os danos à fruticultura e ao meio ambiente.
  • Universidade Federal do Vale do São Francisco - PE - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Virgínia Oliveira Fernandes

Ciências da Saúde

Medicina
  • chikungunya e diabetes
  • O vírus Chikungunya (CHIKV) é um Alphavirus, pertencente à família Togaravidae. Foi descrito pela primeira vez em 1952, no sul da Tanzânia. Cerca de 2,9 milhões de casos suspeitos de Chikungunya (CHIK) foram registrados na América Central, do Norte e na América do Sul, com 296 óbitos atribuídos a doença em 2016. No Brasil, apenas entre os anos de 2016 e 2017 foram confirmados mais de 300 mil casos e quase 300 óbitos. Após a introdução do CHIKV em uma região infestada por mosquitos estima-se que até 70% da população possa ser infectada. A maioria desses casos é sintomático e alguns evoluem para óbito. A gravidade da doença e prevalência de cronicidade pode estar relacionada com a presença de comorbidades e há fatores de risco não totalmente elucidados. Nesse cenário se destaca a maior gravidade da doença relacionado a preexistência de doenças de base como o diabetes mellitus (DM). O DM é um grave problema de saúde com mais de 300 milhões de casos diagnosticados no mundo. Como a maior parte dos óbitos por CHIK ocorre na população com mais de 70 anos e nessa população a prevalência de doenças metabólicas como o diabetes é elevada e a CHIK pode alterar o metabolismo nos pacientes diabéticos, descompensando os índices glicêmicos, é necessário compreender melhor o impacto da associação CHIK e diabetes mellitus ou outros distúrbios endócrinos e metabólicos. Assim, o objetivo deste estudo será avaliar em pacientes diabéticos e/ou portadores de síndrome metabólica (pelos critérios da Federação Internacional de Diabetes, 2009), o impacto do acometimento pela CHIK, em sua fase aguda e crônica e repercussões sobre morbimortalidade.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Virginia Pereira Cavalcanti

Ciências Sociais Aplicadas

Desenho Industrial
  • modelo de precificação e ferramenta digital para ambiente artesanal cerâmico: estudo de caso sobre os artefatos culturais do centro de artesanato arq. wilson campos júnior
  • Graças aos sucessivos movimentos de valorização da cultura popular, o artesanato nordestino, em particular o artesanato pernambucano, ganhou reconhecimento nacional, mas a relação entre valor cultural, valor econômico e valor social ainda se mostra desequilibrada. A gestão da produção e comercialização ainda são grades desafios para o ambiente artesanal, especialmente quando se considera as dificuldades do artesão em atribuir um preço justo, de posicionar os produtos de forma adequada, de se aproximar do seu público-alvo e conhecer melhor o mercado, associados à necessidade imediata de sobrevivência, o que contribui para a desvalorização do artesanato sob o ponto de vista da comercialização. Sem perceber o valor simbólico dos seus produtos, é possível observar nos principais polos de artesanato cerâmico que a diferenciação dos produtos se dá apenas pelo preço. Atitude que se reflete na repetição de produtos que perdem tanto na sua qualidade material, objetiva, quanto na sua qualidade subjetiva, criativa, onde reside o seu maior valor agregado. O objetivo desta proposta é pesquisar e desenvolver modelo de precificação e ferramenta digital para ambiente artesanal, com estudo de caso no Centro de Artesanato Arq. Wilson Campos Júnior e na cerâmica artesanal, a partir de análise da cadeia produtiva do artesanato, sob a ótica da economia da cultura, e com base nos conceitos de sustentabilidade e competitividade visando a agregação de valor ao artefato cultural artesanal cerâmico. A abordagem metodológica junto ao grupo de produção artesanal seguirá as premissas desenvolvidas e testadas pela metodologia multidisciplinar do Laboratório O Imaginário da UFPE, que tem demonstrado ser eficaz na geração de estratégias capazes de promover a inclusão social de comunidades em situações de vulnerabilidade. O método hipotético-dedutivo e Estudo de Caso conduzirão o desenvolvimento do Modelo, do tipo matemático. Além disso, serão utilizadas as premissas do design colaborativo e do design experiencial, considerando o cotidiano da produção artesanal da cerâmica do Centro de Artesanato Arq. Wilson Campos Júnior, unidade de análise da pesquisa. Como resultados, a pesquisa pretende contribuir para a geração de conhecimento sobre modelos de precificação com potencialidade de adequação e replicação a outras realidades, reforçando o entendimento da cultura como um vetor de desenvolvimento e a importância da relação entre design e artesanato no âmbito da economia da cultura. O modelo de precificação do Centro de Artesanato Arq. Wilson Campos Júnior contribuirá também para a melhoria do cotidiano do artesão e do artesanato cerâmico a medida em que auxilia a visualizar e pensar sobre o seu processo de produção, relacionando as variáveis (ambientais, econômica, sociais e culturais) do seu entorno e a planejar e redirecionar o seu futuro.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Virginia Picanço e Castro

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • purificação, formulação e ensaio pré-clínico do fviii recombinante produzido em células humanas.
  • A hemofilia A é uma doença genética ligada ao cromossomo X que resulta na deficiência ou anormalidade da proteína do fator VIII (FVIII). A terapia de reposição utilizando proteína derivada do plasma humano ou recombinante produzida em linhagens celulares de hamster (CHO e/ou BHK) são as únicas opções terapêuticas disponíveis. Contudo, um dos maiores problemas da terapia de reposição é a formação de anticorpos inibitórios contra os fatores recombinantes, sendo esta a complicação mais significativa relacionada ao tratamento de pacientes hemofílicos. A utilização de linhagens não-humanas introduz epitopos imunogênicos (a-Gal e Neu5Gc) no FVIII que afetam a eficácia e meia-vida da proteína. Nos últimos 10 anos, foi desenvolvido no Hemocentro de Ribeirão Preto linhagens humanas produtoras de FVIII. Nosso grupo de pesquisa, conseguiu aumentar nossa escala de produção de FVIII que no início chegava a poucos mililitros para cerca de 40 litros de caldo. Atualmente, somos capazes de produzir em biorreator operado em modo perfusão cerca de 50.000 UI de FVIII. Nosso FVIIIr é produzido em células humanas o qual contém glico-estruturas semelhantes ou idênticas ao FVIII do plasma, culminando num produto mais eficiente, menos imunogênico e mais seguro para a utilização a longo prazo. O objetivo da presente proposta é purificar o FVIII produzido em nosso laboratório, determinar o perfil de glicosilação (em parceria com a Universidade de Manitoba, Canadá), formular o FVIII com nanoparticulas e realizar o primeiro ensaio pré-clínico no país. Este trabalho pode trazer como benefício para a sociedade brasileira a possibilidade de obtenção de um medicamento mais eficiente, menos imunogênico e com custo de produção menor. Além da tecnologia que será gerada, este projeto contribui para formação de recursos humanos com características multidisciplinares.
  • Fundação Hemocentro de Ribeirão Preto - SP - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Viridiana Santana Ferreira Leitao

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • produção biológica de hidrogênio, 1,3-propanodiol e metano a partir da glicerina residual do biodiesel
  • O aumento da produção de biodiesel nas últimas décadas no Brasil, impulsionado pelo Programa Nacional de Produção e Uso de Biodiesel (PNPB), tem como consequência a geração de toneladas de glicerina como subproduto. Apenas em 2017, cerca de 480 mil toneladas de glicerina foram gerados no Brasil (ANP, 2018); neste mesmo ano, o Brasil exportou apenas 244 mil toneladas de glicerina (COMEXSTAT, 2018). O excesso de oferta pode desvalorizar a glicerina economicamente, tendo como consequências o desequilíbrio da balança comercial deste produto e o aumento do preço do biodiesel (ANITHA; KAMARUDIN; KOFLI, 2016; GARLAPATI; SHANKAR; BUDHIRAJA, 2016; QUISPE; CORONADO; CARVALHO, 2013). Por se tratar de um material com elevado teor de glicerol, a glicerina pode ser aproveitada como matéria-prima tanto em processos químicos quanto em processos bioquímicos, evitando problemas ambientais relacionados ao seu descarte e, ainda, agregando valor à cadeia produtiva do biodiesel. Neste cenário, a utilização da glicerina como fonte de carbono em processos fermentativos apresenta-se como tecnologia promissora, considerando a diversidade de bioprodutos que podem ser obtidos a partir deste processo. Processos fermentativos são particularmente atraentes devido à baixa demanda energética e caráter intrinsecamente sustentável, uma vez que são conduzidos a temperatura próxima à ambiente e pressão atmosférica. Dentre os bioprodutos gerados pela fermentação do glicerol, destacam-se o hidrogênio (H2) e o metano (CH4), por suas elevadas densidades energéticas, e o 1,3-propanodiol (1,3-PDO), por seu mercado em franca expansão. O emprego de população microbiana mista do lodo anaeróbio acrescenta outras vantagens ao processo proposto neste estudo, como a simplificação do manuseio e a redução de custos relacionados à esterilização de equipamentos e meios de cultura; entretanto, existem desvantagens atreladas a esta abordagem, tais como os baixos rendimentos em um produto de interesse e possíveis inibições, provocadas pelo substrato e/ou pelos produtos da fermentação. Neste sentido, a exploração das diferentes formas de condução do processo fermentativo se faz necessária para a superação das suas limitações. Neste projeto, pretende-se (i) identificar os microrganismos presentes no lodo anaeróbio, visando ao melhor entendimento acerca do protagonismo destes em cada etapa do processo de digestão anaeróbia; (ii) avaliar o processo semicontínuo para produção de H2 como estratégia para redução da inibição, adaptação do inóculo microbiano e aumento da concentração de substrato inicial; (iii) desenvolver um processo de separação do 1,3-PDO presente no meio fermentado – definido na literatura como HPLW (SARMA et al., 2015); e (iv) promover a cogeração de metano sequencial à produção de H2, aumentando o aproveitamento mássico da matéria-prima, numa concepção análoga à da biorrefinaria de biomassas e alinhada às diretrizes da Química Verde e do RenovaBio. Adicionalmente, pretende-se avaliar economicamente os processos propostos para o aproveitamento da glicerina a fim de se apontar o mais promissor.
  • Instituto Nacional de Tecnologia - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Vital Paulino Costa

Ciências da Saúde

Medicina
  • avaliação do perfil genético e de parâmetros estruturais da retina e disco óptico em indivíduos saudáveis, suspeitos de glaucoma e pacientes com glaucoma: um estudo multicêntrico, longitudinal, prospectivo e observacional
  • Trata-se de um grupo de 10 estudos multicêntricos, prospectivos e observacionais denominado BLOGS (Brazilian Longitudinal Glaucoma Study). O BLOGS contará com a participação de 4 centros: o Departamento de Oftalmologia da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), o Departamento de Oftalmologia e Otorrinolaringologia da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), o Departamento de Oftalmologia e Ciências Visuais da Escola Paulista de Medicina (EPM) – Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) e o Departamento de Oftalmologia, Otorrinolaringologia e Cirurgia de Cabeça e Pescoço da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da Universidade de São Paulo (USP). As alterações estruturais observadas no exame de OCT (do inglês optical coherence tomography, tomografia de coerência óptica) ocorrem precocemente no processo da neuropatia óptica glaucomatosa, em muitos casos antes do aparecimento de alterações em exames funcionais. Este fato torna estas alterações altamente significativas, visto que o diagnóstico e tratamento precoces são as principais estratégias para prevenir a cegueira causada pelo glaucoma. O principal objetivo destes estudos é a criação de uma coorte para avaliação longitudinal de parâmetros estruturais da cabeça do nervo óptico, da camada de fibras nervosas da retina (CFNR) peripapilar e da mácula com o OCT em indivíduos da população brasileira. Este estudo será conduzido em controles saudáveis, indivíduos suspeitos de glaucoma e pacientes com diagnóstico de glaucoma em vários estágios da doença e terá duração de 3 anos. Alguns subgrupos, como os pacientes com glaucoma de pressão normal e os pacientes míopes com glaucoma, também serão avaliados em estudos específicos. Além disso, os indivíduos participantes farão parte de uma investigação do perfil genético da população brasileira para identificação de novos genes relacionados ao glaucoma, assim como de estudo que investigará o impacto do glaucoma e seu tratamento na qualidade de vida dos pacientes. Trata-se do primeiro estudo multicêntrico e longitudinal que se propõe a investigar diversos aspectos do glaucoma na população brasileira.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Vitor Cristiano Bender

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • sistema de iluminação baseado em diodos orgânicos emissores de luz (oleds) adaptável ao ciclo circadiano humano
  • Este projeto desenvolve um sistema de iluminação que emprega diodos orgânicos emissores de luz (OLEDs) adaptável ao ciclo circadiano humano. O uso indiscriminado de fontes de iluminação de alta intensidade e elevada temperatura de cor tem provocado efeitos indesejáveis na saúde humana, principalmente distúrbios relacionados ao sono. Com o objetivo de usar corretamente o potencial dos OLEDs, que são fontes de luz artificial totalmente inovadoras, propõe-se o seu uso juntamente com um sistema eletrônico de acionamento e controle para ajuste da iluminação, de forma a otimizá-la regulando o relógio biológico humano e proporcionando bem-estar, saúde e economia de energia ao usuário do sistema de iluminação. O projeto será todo baseado em modelos matemáticos: da fonte de luz, do circuito eletrônico, do sistema de controle e do ciclo circadiano. Como resultado ter-se-á uma luminária conectada à rede elétrica e controlada via aplicativo de dispositivo móvel capaz de proporcionar os benefícios supracitados ao usuário.
  • Universidade Federal de Santa Maria - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Vitor de Cinque Almeida

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • síntese e caracterização de nanofibras de carbono dopadas com nitrogênio a partir de resíduos têxteis: aplicação como supercapacitores e na adsorção e fotodegradação de contaminantes emergentes
  • A síntese de nanofibras de carbono mesoporoso dopadas com diferentes heteroátomos tem sido constantemente estudada pela comunidade científica visando à obtenção de materiais para aplicações em diversos processos, tais como; adsorção, fotocatálise e armazenamento de cargas. O presente projeto propõe a utilização de um resíduo carbonáceo abundante e sem valor agregado, proveniente de indústrias têxteis, para a síntese de novas nanofibras de carbono mesoporoso dopada com nitrogênio (NCNs) visando sua aplicação em processos de adsorção, bem como a utilização como suporte para a preparação de compósitos de TiO2 e Nb2O5 e ainda, a sua utilização em processos de armazenamento de cargas, onde podem atuar como supercapacitores. Os NCNs serão sintetizados a partir dos resíduos de indústrias de jeans utilizando o método de encapsulamento com tetraortosilicato de etila (TEOS). Os novos NCNs, bem como os compósitos de TiO2 e Nb2O5 serão caracterizados a partir das análises de isotermas de adsorção e dessorção de N2, termogravimetria (TG), espectroscopia de infravermelho com transformada de Fourier (FTIR), difratometria de Raio-X (DRX), espectroscopia de fotoelétrons excitados por Raio-X, microscopia eletrônica de varredura (MEV), espectroscopia de refletância difusa no ultravioleta-visível (DRS-UV-Vis) e espectroscopia Raman. A NCN com as melhores propriedades físico-químicas será aplicada em processos de adsorção e degração fotocatalítica de poluentes emergentes, como corantes têxteis e fármacos. Adicionalmente, a melhor NCN terá suas propriedades eletroquímicas avaliadas.
  • Universidade Estadual de Maringá - PR - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Vitor Engrácia Valenti

Ciências da Saúde

Fisioterapia e Terapia Ocupacional
  • influência aguda da suplementação com base em açaí sobre a recuperação após exercício aeróbio submáximo em indivíduos com sobrepeso: análise do sistema nervoso autônomo, óxido nítrico e estresse oxidativo por meio de um estudo prospectivo, randomizado pla
  • Introdução: Intervenções não-farmacológicas para o tratamento de distúrbios cardiovasculares e metabólicos são fundamentais para reduzir a morbidade e mortalidade cardiovascular. A implementação de exercícios físicos para indivíduos com sobrepeso é relevante para a redução de riscos cardiovasculares. O uso de suplementos com o objetivo de acelerar a recuperação autonômica após exercício colabora para a diminuição de complicações cardiovasculares após o exercício. O açaí (Euterpe Oleracea Mart.) é um fruto típico e popular da região amazônica e o Brasil é seu principal produtor. Suas propriedades antioxidantes levantam a hipótese de que a ingestão de açaí antes do exercício reduz o estresse oxidativo, aumenta a biodisponibilidade de óxido nítrico e acelera a recuperação autonômica após o exercício. Além disso, a divulgação dos benefícios desse fruto pode estimular a exportação e ajudar a economia do país. Objetivo: Verificar os efeitos agudos da suplementação com açaí sobre a recuperação autonômica, estresse oxidativo e biodisponibilidade de óxido nítrico após exercício em indivíduos com sobrepeso. Método: O estudo será realizado em indivíduos adultos jovens de ambos os sexos de 18 a 30 anos de idade. Os voluntários serão divididos em grupos de acordo com sexo, índice de massa corporal (IMC) e razão cintura-estatura (CE): 1- Índice de massa corporal entre 25 e 30 kg/m2 e CE entre 0,5 e 0,55; 2- Índice de massa corporal entre 20 e 25 kg/m2 CE entre 0,4 e 0,5. Não serão analisados indivíduos com distúrbios cardiorrespiratório, neurológicos e demais comprometimentos relatados que os impeçam de realizar os procedimentos, bem como aqueles que estiverem sob medicação que influencie o sistema nervoso autônomo. Uma hora antes dos procedimentos experimentais os voluntários irão ingerir 750 mg de açaí ou placebo em cápsulas de acordo com o protocolo selecionado. O pesquisador nem o voluntário saberão se a cápsula se trata de placebo ou açaí (duplo-cego e placebo-controlado). Após a ingestão das cápsulas os voluntários permanecerão em repouso inicial sentados por 15 minutos. Após essas mensurações os voluntários realizarão exercício físico em esteira ergométrica com inclinação de 1% nos primeiros 5 minutos com FC entre 50% e 55% da FC máxima estimada (220 – idade) para aquecimento, seguido de 25 minutos com FC equivalente a 65%-70% da FC máxima estimada com a mesma inclinação. A variabilidade da frequência cardíaca e a condução elétrica dérmica serão analisados antes do exercício, aos 15-20 minutos durante o exercício e durante a recuperação após o exercício nos seguintes momentos: 5-10 minutos, 15-20 minutos, 25-30 minutos, 35-40 minutos, 45-50 minutos e 55-60 minutos. Para as mensurações bioquímicas, as amostras sanguíneas (15ml) serão coletadas antes do início do exercício, entre 1 e 5 minutos após o exercício e 60 minutos após o exercício. Serão analisadas as quantificação da peroxidação lipídica no plasma ("Thiobarbituric Acid Reactive Substances" (TBARS), a quantificação das defesas antioxidantes não enzimáticas do plasma pelo FRAP (“ferric reducing ability of plasma”) e as concentrações plasmáticas de nitrito/nitrato.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Vítor Ennes Vidal

Ciências Biológicas

Parasitologia
  • leishmania tarentolae como potencial modelo de superexpressão de fatores de virulência – estudo da gp63
  • O parasitismo é um dos principais problemas de Saúde Pública nos países em desenvolvimento, incluindo o Brasil. No caso das leishmanioses, atualmente existem cerca de 12 milhões de indivíduos infectados, com uma estimativa de 2 milhões de novos casos por ano e 350 milhões de pessoas vivendo em condições de risco de infecção (Alvar et al. 2012). O tratamento das leishmanioses apresenta sérios efeitos colaterais e em alguns casos é ineficaz em virtude do surgimento de cepas resistentes (Machado-Silva et al., 2014; Ennes-Vidal et al., 2017). Nesse contexto, alguns importantes fatores de virulência do gênero Leishmania vêm sendo apontados como alvos promissores para o desenvolvimento de quimioterápicos, ou até mesmo de uma vacina. Dentre estes podemos destacar a GP63 (leishmanolisina), uma glicoproteína de peso molecular em torno de 63 kDa abundante nas formas promastigotas do gênero Leishmania, ancorada na membrana do parasito através de glicosilfosfatidilinositol (GPI). A GP63 possui atividade proteolítica de metalopeptidase dependente de zinco e está relacionada tanto com etapas básicas do ciclo de vida, como a degradação proteica com fins nutricionais, quanto com a patogenicidade de espécies do gênero Leishmania (d’Avila-Levy et al. 2014). Em 2012, Raymond e colaboradores relataram que a GP63 se apresenta altamente expandida no genoma de Leishmania tarentolae, um parasito isolado de lagarto não patogênico ao homem. Curiosamente, os autores detectaram a expressão da proteína em torno de 63 kDa, mas não conseguiram detectar nenhuma atividade proteolítica de GP63 em L. tarentolae. Devido seu fácil manuseio, rápido crescimento e baixo custo de manutenção, L. tarentolae vem sendo utilizada como um modelo experimental para estudos de amplificação de genes (Ouellette et al., 1991), edição de RNA (Simpson et al., 2004), produção heteróloga de proteínas eucarióticas (Basile & Peticca, 2009) e desenvolvimento de vacinas (Breton et al., 2007). Entretanto, sua utilização para expressão de fatores de virulência da própria leishmania tem sido pouco abordada. Portanto, o grande avanço obtido através do desenvolvimento de ferramentas de manipulação genética – como knockdown, knockout, superexpressão e RNAi – tem permitido estudos funcionais que visem a melhor compreensão do papel desempenhado por fatores de virulência, como a GP63 das leishmanias. Deste modo, o objetivo desse estudo consiste em superexpressar uma GP63 de L. tarentolae e expressar de forma heteróloga uma GP63 de espécies patogênicas de leishmania na própria L. tarentolae. Através de ensaios de infectividade in vitro dos mutantes gerados, da purificação da enzima para caracterização enzimática e da imunolocalização dessa molécula pretendemos melhor compreender as funções da GP63 e sua relação com a infecção. Estudos preliminares do nosso grupo voltados a caracterizar a GP63 das cepas de L. tarentolae mantidas em cultura axênica na Coleção de Protozoários da Fiocruz vêm demonstrando que a atividade proteolítica da GP63 está consideravelmente diminuída quando comparada às leishmanias patogênicas, o que pode justificar a ausência de patogenicidade dessa espécie de lagarto ao homem (Lopes, disseratação em andamento). Além disso, 4 clones de L. tarentolae mutantes de GP63 já foram gerados e validados para o desenvolvimento das demais etapas do presente projeto. For fim, este trabalho pretende também validar um modelo de expressão de fatores de virulência de parasitos eucariotos, o que poderia inclusive funcionar como uma plataforma institucional de expressão heteróloga de proteínas.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Vítor Estêvão Silva Souza

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • evolução de software baseada em requisitos e ontologias
  • Evolução é um tema de grande importância na Engenharia de Software e os requisitos de software possuem papel central neste âmbito. No contexto de GORE (Goal-Oriented Requirements Engineering), muitas abordagens e ferramentas já foram propostas, no entanto falta-lhes um arcabouço semântico para lidar com problemas conceituais, como, por exemplo, sobrecarga, excesso, redundância e incompletude de construtos. Esses problemas levam a não compreensão e mal uso das linguagem GORE, além de comprometer sua expressividade. Este projeto tem por objetivo utilizar ontologias como ferramentas conceituais no domínio da Engenharia de Requisitos de Software, particularmente no contexto da Engenharia de Requisitos Orientada a Objetivos (GORE) e com foco em questões relacionadas à Evolução de Software. Dentre os resultados esperados, destacam-se: interoperabilidade semântica entre linguagens GORE e abordagens para desenvolvimento de sistemas adaptativos, proposta de linguagem GORE unificada, métodos e ferramentas para gerência de configuração e evolução de software, bem como para o desenvolvimento de sistemas adaptativos, além das ontologias de núcleo e de domínio associadas. Acredita-se que esses resultados terão forte impacto em futuras pesquisas nos domínios analisados.
  • Universidade Federal do Espírito Santo - ES - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Vitor Henrique Vaz Mondo

Ciências Agrárias

Agronomia
  • avanços tecnológicos na produção de sementes de arroz híbrido para aumento da adoção de híbridos e níveis de produtividade da cultura
  • A tecnologia de cultivares híbridas já é amplamente aplicada em culturas como o milho e, graças a sua inserção no sistema de produção, trouxe avanços rápidos e em grande escala para essa cultura. No arroz, tal tecnologia tem apresentado ganhos médios em produtividade entre 15 a 30% em relação a cultivares convencionais, o que se traduz entre 1,0 a 3,0 t ha-1, sendo vista como importante para o avanço da agricultura de forma sustentável. No Brasil, entretanto, a sua participação é modesta no mercado de arroz, se restringindo a produção em ambiente irrigado e a pouco mais 6,0% da área total cultivada. Estima-se que com a adoção da tecnologia híbrida de arroz, o aumento em produtividade potencial proporcionado pode representar uma economia de até seis milhões de hectares com cultivo de arroz em todo o mundo, ou seja, poderia se produzir mais por área sem necessidade de expansão da área total cultivada, mostrando além do apelo econômico, um importante apelo ambiental. No entanto, a lenta adoção dessa tecnologia pelos produtores rurais é desafiante e está ligada diretamente ao alto custo para aquisição das sementes. Nesse sentido, uma das formas para tornar essa tecnologia mais competitiva é avançar em sistemas de produção de sementes mais eficientes, tendo maiores produtividades de sementes e menores custos de produção. Dessa forma, o objetivo a ser alcançado com a presente proposta é o desenvolvimento de estratégias agronômicas para aumentar a eficiência da produção de sementes de arroz híbrido, por meio da mistura de sementes de linhagens parentais e, ou, do uso de linhagens parentais tolerantes associadas à não tolerantes ao herbicida Imazapir + Imazapique (KIFIX®), buscando viabilizar a entrada plena dessa tecnologia no competitivo mercado brasileiro. Para tanto, as pesquisas se concentrarão no (1) desenvolvimento de opções de sistemas de produção de sementes de arroz híbrido que utilizem a tecnologia Clearfield® como artifício para otimização da produção e garantia da pureza genética das sementes produzidas e no (2) desenvolvimento de opções de sistemas de produção de sementes de arroz híbrido baseados na mistura de sementes de linhagens polinizadoras e linhagens receptoras, como artifício para otimização da produção. Dessa forma, os resultados desse trabalho poderão contribuir diretamente para tornar a produção de sementes de arroz híbrido mais eficiente e com custo reduzido, aumentando sua competitividade no mercado brasileiro e auxiliando na adoção dessa tecnologia, bem como podendo ser considerada uma medida sustentável para a agricultura, permitindo o uso mais eficiente da terra, de água, de insumos e produzindo mais alimentos para a sociedade.
  • Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - DF - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Vitor Hugo Borba Manzke

Outra

Divulgação Científica
  • o impacto das feiras de ciências nas comunidades escolares do ensino básico como ação de divulgação e popularização das ciências
  • A comunidade científica tem tido a preocupação de trabalhar na comunicação e divulgação da ciência, contribuindo para uma ciência mais aberta, mais humanista, e para a compreensão científica de todos os cidadãos. Neste contexto assumem relevância os espaços, equipamentos e estruturas que contribuem para o referido desiderato, em particular, as Feiras de Ciência têm tido um relevante papel no acesso informal à ciência da sociedade em geral e das escolas em particular. O Programa Núcleo de Estudos em Ciências e Matemática – PRONECIM, é um Programa de Pesquisa e Extensão pertencente ao Campus "Visconde da Graça", do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul Rio-grandense - CaVG/IFSul. Foi criado em 2007 com a finalidade de desenvolver ações de Pesquisa e extensão no âmbito do ensino básico, na área de ensino, na formação de professores, e na promoção de eventos científicos. O principal objetivo constituiu-se em congregar atividades interdisciplinares com ênfase nas Ciências da Natureza e na Matemática, a Popularização e a Divulgação das Ciências. Para o desenvolvimento das ações o Programa criou a Rede Regional para o Ensino de Ciências e estabeleceu parceria com as Coordenadorias de Educação da Região – 5ª e 18ª CREs/RS, as Secretarias de Educação dos municípios da Região Sul do Estado, a Associação dos Municípios da Zona Sul do RS, e com a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação - UNDIME/RS. A experiência vivenciada na Rede Regional permitiu buscar parcerias internacionais e foi possível criar a Rede Internacional do Ensino de Ciências e Tecnologias na Educação – RIECITE, que faz parte a Universidade de Concepción/Chile, o Politécnico de Bragança e a Universidade do Minho de Portugal, e a Universidade de León/Espanha. A partir da realização dos cursos de formação surgiu a necessidade da realização de eventos científicos que possibilitassem trocas de experiências entre alunos e professores. O PRONECIM passa então a promover o Simpósio Sul Rio-grandense de Professores de Ciências e Matemática e a Feira de Ciências e Mais Saberes - FECIMES visando ampliar a popularização e divulgação das ciências em meio ao ensino básico. O contato direto com os alunos e professores, durante todo o ano, e os relatos ouvidos neste ambiente, permitiu-nos considerar que a Feira deva estar influenciando na decisão profissional e/ou no cotidiano dos alunos que atuam como alunos/pesquisadores, assim como na vida dos professores/orientadores dos primeiros. Outra questão que se levanta é conhecer o que aconteceu com o investimento financeiro do CNPq, MCTI, SEB/MEC, entre outros órgãos fomentadores? Qual o retorno social deste investimento? São perguntas que nos animaram a pleitear a participação no âmbito desta Chamada Universal, concorrendo aos recursos que tornarão possível o desenvolvimento deste projeto de pesquisa que tenta responder uma questão ampla, mas que engloba todas as demais inquietudes. Prioritariamente nos questionamos se: As Feiras de Ciências impactam a sala de aula do ensino básico? Para isso, nosso objetivo é conhecer o impacto produzindo pela FECIMES no ensino básico, na área de abrangência da AZONASUL, e de Feiras de ciências ocorrentes no espaço das instituições parceiras em nível internacional. Organizamos o projeto visando como público alvo os alunos/pesquisadores e os professores/orientadores atuantes prioritariamente na FECIMES e, em uma ação secundária, os que atuam nas feiras realizadas nos demais países. Temos por hipótese que há impacto positivo na vida dos alunos em sua vida futura e que o mesmo acontece com os professores/orientadores, que buscam a qualificação profissional em cursos de pós-graduação. Mas para entendermos o processo e validarmos, ou não, esta hipótese estruturamos o projeto de pesquisa a partir de uma análise qualitativa que se suportará em um levantamento quantitativo. O instrumento para levantamento dos dados necessários a produção da resposta à questão investigatória ocorrerá será um questionário semi-estruturado a ser aplicado para os indivíduos pertencentes ao público alvo nos ambientes brasileiro e dos demais países participantes.
  • Instituto Federal Sul-Rio-Grandense - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Vitor Hugo Borba Manzke

Ciências Humanas

Educação
  • 8ª fecimes - feira de ciências e mais saberes
  • A FECIMES - Feira de Ciências e Mais Saberes é promovida pelo Programa Núcleo de Estudos em Ciências e Matemática - PRONECIM/CaVG/IFSul, e em 2019 estará cumprindo sua 8ª Edição. É um evento científico que reúne os experimentos desenvolvidos por alunos do ensino básico orientados por seu professor. O objetivo principal da FECIMES é proporcionar aos alunos do ensino básico em todos os níveis, a EJA e a Educação Inclusiva, além de professores, futuros professores e alunos da pós-graduação, compartilharem o mesmo espaço demonstrando avanços do processo ensino-aprendizagem através de experimentos que dão significância aos conteúdos estudados em sala de aula. Os experimentos apresentados na Feira devem, obrigatoriamente, ser produto oriundo da significância dada pelos alunos aos conteúdos desenvolvidos na sala de aula, onde interagem o professor e os alunos responsáveis pelo experimento. Nesta edição a novidade fica por conta da estimulação das meninas à participarem da Feira, para isso está sendo criado o prêmio Menina Pesquisadora. A FECIMES estrutura-se em 3 etapas sequenciais. A 1ª Etapa ocorre no interior das escolas - FECIMES/Escolar. Os vencedores desta 1ª etapa, participaM da 2ª Etapa que é a FECIMES/Municipal, e a 3ª Etapa é FECIMES fase Regional que reúne os trabalhos vencedores na Etapa Municipal. A etapa Regional da Feira ocorre anualmente em Pelotas/RS, e em 2019, como já ocorreu em 2018, fará parte da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia - SNCT, no mês de outubro. O evento é aberto a todos os níveis do ensino básico e está dividido em 4 Categorias (Ciências da Natureza e Matemática; Ciências Humanas; Linguagens; e Educação Infantil) organizadas em 6 Subcategorias: Educação Infantil; Anos Iniciais; Anos Finais; Ensino Médio - Médio/Técnico; e se complementa com apresentação de experimentos desenvolvidos em outras duas Subcategorias: EJA e Educação Inclusiva. Ao reunirmos cerca de 80 trabalhos, 160 alunos e 80 professores, além do público visitante, estaremos proporcionando um espaço de popularização e divulgação das ciências. Desta forma, esperamos estar contribuindo significativamente com o processo ensino aprendizagem na escola e no ambiente da sociedade. Considerando sua área de abrangência e participação desde o ambiente da FECIMES/Escolar, temos a projeção de que estarão envolvidos diretamente na 8ª FECIMES, mais de 14.000 pessoas, das comunidades escolares de nossa Região Sul do Rio Grande do Sul.
  • Instituto Federal Sul-Rio-Grandense - RS - Brasil
  • 04/12/2018-31/12/2020
Foto de perfil

Vitor Hugo Borba Manzke

Ciências Humanas

Educação
  • o espaço ciência viva no âmbito de cinco escolas públicas do município pelotas/rs, como ambiente de qualificação do ensino de ciências
  • Vide projeto anexo
  • Instituto Federal Sul-Rio-Grandense - RS - Brasil
  • 12/08/2019-30/11/2021
Foto de perfil

Vitor Hugo Mendonça do Prado

Ciências Biológicas

Ecologia
  • estrutura filogenética de comunidades de anuros (amphibia, anura) no cerrado brasileiro: uma abordagem em escala regional
  • Uma tendência recente em ecologia é o uso de filogenias para auxiliar na inferência dos mecanismos de montagem das comunidades. Mecanismos como competição e severidade ambiental têm sido evocados para explicar comunidades filogeneticamente dispersas e agrupadas, respectivamente. Embora processos regionais estejam envolvidos, a maior parte dos estudos aborda apenas explicações plausíveis em uma escala local. Em escalas regionais, como ao longo de um bioma, a especiação alopátrica é considerada o mecanismo determinante de comunidades filogeneticamente dispersas, enquanto que comunidades filogeneticamente agrupadas são relacionadas à diversificação in situ. No presente estudo pretendo analisar em uma escala regional a estrutura filogenética de comunidades de anuros do Cerrado brasileiro, visando responder (1) se essas comunidades tendem a apresentar padrões significativos de estrutura filogenética, (2) quais variáveis ambientais influenciam essa estrutura e (3) se a delimitação do pool regional de espécies em diferentes escalas taxonômicas influencia nos padrões observados. A composição das comunidades será determinada com base em mapas de distribuição geográfica dos anuros do Cerrado brasileiro. O mapa do bioma será dividido em grids com resolução de 1º e dentro de cada grid serão extraídos os valores referentes a variáveis bioclimáticas. As relações filogenéticas serão baseadas em propostas recentes para anfíbios. A estrutura filogenética em cada grid será avaliada pelas métricas NRI (net relatdness index) e NTI (Nearest taxa idex). Para avaliar a influência das variáveis ambientais no NRI e no NTI, serão formulados modelos lineares generalizados, utilizando o critério de informação de Akaike para selecionar os melhores modelos. O projeto proposto é uma abordagem inicial com relação aos processos envolvidos na estruturação de comunidades de anuros do Cerrado brasileiro. A partir dessa abordagem inicial, uma possibilidade de ampliação deste projeto inclui a avaliação de características funcionais das espécies como, por exemplo, o tamanho corporal e os modos reprodutivos.
  • Universidade Estadual de Goiás - GO - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Vitor Izecksohn

Ciências Humanas

História
  • repúblicas insolventes: risco e oportunidade para os estados confederados da américa e para os federalistas argentino na era da formação dos estados nacionais.
  • Minha pesquisa compara a experiência confederativa da Argentina (1852-1861) com o Sul dos Estados Unidos (1861-1864), explorando como risco e oportunidade moldaram os processos de construção e dissolução desses estados durante a segunda metade do século XIX. Examino os elementos constitutivos, as experiências, as possibilidades e os resultados dos acordos constitucionais, dos tratados comerciais e de situações de conflito militar, para entender como as expectativas e as contingências resultantes desses alinhamentos políticos impactaram a estabilidade social e o desenvolvimento econômico nessas unidades confederativas. Através de uma perspectiva comparativa e transnacional enfatizarei as oportunidades militares e econômicas de cada uma dessas confederações na busca de reconhecimento diplomático. Ao fazê-lo, procederei a uma comparação das circunstancias nas quais situações de guerra intermitente comprometeram os projetos nacionais: exaurindo capacidades, destruindo compromissos e intensificando lutas internas entre facções. Através da perspectiva da História Global, minha pesquisa procederá a uma reconsideração das condições necessárias ao estabelecimento dos governos centrais de cada confederação, enfatizando tanto suas relações com as províncias/estados a eles subordinados como refletindo sobre os efeitos não antecipados de desenhos constitucionais baseados em noções limitadas de cidadania na geração de formas incipientes de nacionalismo.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Vitor Marcel Faça

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • estudo da localização e translocação subcelular de proteínas na transição epitélio-mesenquimal utilizando técnicas de proteômica dirigida
  • O proteôma é um sistema multidimensional e altamente dinâmico, no qual cada proteína apresenta várias propriedades interconectadas, que conjuntamente representam o fenótipo de uma célula ou organismo. A medida precisa destas propriedades é algo particularmente desafiador devido a diversidade e dinâmica das proteínas. Com os avanços em espectrometria de massas voltada ao estudo de proteômas, várias medidas de abundância, localização celular, síntese/degradação, modificações pós-traducionais, etc, começam a ser analisadas de maneira integrada, permitindo uma melhor compreensão de processos fisiológicos e celulares. Especificamente, a localização subcelular de proteínas e o seu tráfico entre subcompartimentos representam fatores fundamentais para a correta função das mesmas, pois a localização aberrante de proteínas contribui para a patogênese de diversas doenças humanas, entre elas o câncer. Em várias situações, esta localização aberrante está associada a presença de modificações pós-traducionais e/ou de interações proteína-proteína não comuns. Portanto, o estudo proteômico multidimensional é uma ferramenta importante para a compreensão de mecanismos patogênicos. Neste contexto, o presente projeto objetiva avaliar quantitativamente alterações na localização de proteínas, bem como as potenciais modificações pós-traducionais responsáveis por estas alterações, associadas ao processo de metástase do câncer. Para tal, serão utilizados modelos de indução da transição epitélio-mesenquimal (EMT) em linhagens de adenocarcinoma já estabelecidos em nosso grupo para representar a progressão e metástase do câncer. As alterações multidimensionais do proteôma serão avaliadas pela combinação de métodos de fracionamento subcelular e proteômica dirigida, a fim de gerar perfis de correlação proteica (PCPs) que permitirá uma análise quantitativa, temporal e, consequentemente, de processos de transporte e translocação entre subcompartimentos celulares. A inibição funcional ou knockout/knockdown de proteínas-alvo permitirá validar o papel da alteração de localização subcelular na regulação de processos biológicos importantes para a EMT. Este projeto permitirá, portanto, além do desenvolvimento de métodos proteômicos multidimensionais modernos para análise de mecanismos celulares complexos, a verificação e estudo de processos potencialmente relevantes para o desenvolvimento de novas estratégias terapêuticas para detectar e prevenir a metástase do câncer.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020