Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Thiago de Oliveira Vargas

Ciências Agrárias

Agronomia
  • atributos químicos, físicos e biológicos em solo sob sistema plantio direto de hortaliças
  • A produção de hortaliças em sistemas convencionais é uma atividade agrícola que causa grande degradação do solo, tornando a produção ao longo do tempo insustentável do ponto de vista sócio econômico e ambiental, levando o agricultor muitas vezes a abandonar a atividade ou então buscar novas áreas para a continuidade da produção. O sistema de plantio direto de hortaliças (SPDH) propõe uma nova metodologia para a produção de hortaliças, preconizado pelo aporte constante de matéria orgânica (MO) através da rotação entre as plantas de cobertura e as culturas de interesse comercial, com o mínimo revolvimento do solo nas atividades produtivas. Neste sentido, o objetivo deste projeto de pesquisa é avaliar o efeito de longo prazo da adoção do SPDH nos atributos químicos, físicos e biológicos do solo na região Sudoeste Paranaense. O experimento será conduzido no município de Pato Branco, localizado na Mesorregião Sudoeste Paranaense. O experimento será disposto em parcelas subdivididas em delineamento de blocos casualizados com 4 repetições. Nas parcelas serão testados 6 consórcios de cobertura de inverno mais uma testemunha (sem cobertura) e nas subparcelas o cultivo de 2 brássicas (brócolis e couve-flor) cultivadas em sucessão de culturas sob sistema de plantio direto (SPD), totalizando 28 parcelas e 56 subparcelas. As coberturas consistirão de: aveia preta solteira (AV), e os consórcios aveia preta, ervilhaca peluda e nabo forrageiro (AV+EP+NF); aveia preta, ervilhaca peluda e ervilha forrageira (AV+EP+EF); aveia preta, ervilhaca peluda e tremoço branco (AV+EP+TB); aveia preta, centeio, ervilhaca peluda e ervilha forrageira (AV+CE+EP+EF), e aveia preta, centeio, ervilhaca peluda, ervilha forrageira e tremoço branco (AV+CE+EP+EF+TB). Após o término do ciclo das plantas de cobertura de inverno, estas serão manejadas através de roçada e então será realizada a semeadura de uma cobertura de verão em área total. Ao final do ciclo das plantas de cobertura de verão será realizado o manejo e então será realizado o plantio em subparcelas das brássicas. Após a colheita das hortaliças será planejado uma nova semeadura de plantas de cobertura adequadas para a época do ano, em seguida um novo ciclo de cultivo de brássicas e assim sucessivamente durante todo o projeto. Serão avaliados os atributos químicos (pH, Al, Ca e Mg, H+Al, K, P, NH4+ e NO3-, COT), físicos (densidade, porosidade total, macro e microporosidade e resistência do solo à penetração) e biológicos (carbono da biomassa microbiana, respiração microbiana, quociente metabólico, quociente microbiano) do solo, além do fracionamento granulométrico da MO e posterior caracterização química e espectroscópica das frações, como parâmetro de avaliação da qualidade do solo proporcionada pela adoção do SPDH.
  • Universidade Tecnológica Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Thiago Dias

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • investigação teórico-computacional do efeito de treinamento em sistemas nanoestruturados que apresentam exchange bias
  • Magnetismo e materiais magnéticos vêm sendo largamente estudados nos últimos séculos, pois apresentam comportamentos bastante variados devido a pequenas variações na sua constituição.Quando reduzidos em tamanho, sistemas magnéticos apresentam características complexas devido à vizinhança, anisotropias e/ou mudanças de fase, tornando difícil a previsão teórica e trazendo luz a novos fenômenos. O fenômeno de Exchange Bias, EB, surge do acoplamento entre um material ferromagnético (FM) e spins não-compensados (uncompensated spins, UCS) de um antiferromagneto (AF) adjacente. Embora tenha sido descoberto em partículas de Co parcialmente oxidadas, a aplicação do fenômeno em dispositivos magnetoeletrônicos fez com que o estudo do fenômeno se concentrasse, principalmente, em filmes finos. Após a descoberta da Magnetorresistência Gigante, em 2007, o exchange bias foi largamente utilizado para estabilizar cabeçotes de leitura em discos rígidos magnéticos. Apesar do grande número de trabalhos, tanto experimentais quanto teóricos, ainda existem algumas controvérsias sobre o fenômeno. Entre estas podemos citar o fato de técnicas diferentes resultarem em valores diferentes para o campo de EB, HEB, sendo a diferença de até uma ordem de grandeza. O campo coercivo, HC, também apresenta um aumento, mais pronunciado próximo da temperatura de bloqueio, TB (em temperaturas mais altas que T_B, o sistema não apresenta mais EB), quando comparado com o valor obtido para amostras similares, mas com o FM desacoplado. Outra característica importante de sistemas que apresentam EB é o efeito de treinamento, i.e., diminuição dos campos de exchange bias e coercivo durante sucessivos ciclos de histerese. Este comportamento foi primeiramente observado em sistemas que apresentam as interfaces Co/CoO e NiFe/AF, e pode ser dividido em treinamento atérmico e térmico. O primeiro acontece apenas no primeiro ciclo e sua principal característica é um decréscimo acentuado do campo coercivo. O trabalho de Brems et al. mostra uma forma de, após sucessivos laços de histerese, obter novamente o estado ``não-treinado'' em filmes de Co/CoO através da aplicação de um campo magnético alto perpendicular à direção do EB.Via simulação numérica, Hoffmann propôs que o efeito de treinamento atérmico tem sua origem num acoplamento do tipo spin-flop e sua configuração inicial não é mais possível de se alcançar. Em um modelo mais recente, Harres e Geshev mostraram que o efeito de treinamento atérmico pode ser devido a interações de troca e/ou dipolar entre os UCS estáveis, cujo sentido da magnetização não pode ser alterado com tratamentos usuais e os UCSs, que são responsáveis pelo aumento de HC. Enquanto o efeito de treinamento atérmico é independente da temperatura, o treinamento térmico apresenta decaimentos monótonos de HC e de HEB que cessam em baixas temperaturas. Utilizando-se de um modelo policristalino para o exchange bias, o qual leva em conta as características individuais e globais dos UCSs e dos grãos ferromagnéticos, este trabalho visa a compreensão de fenômenos ligados ao EB e ao efeito de treinamento.
  • Universidade Tecnológica Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Thiago dos Santos Almeida

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • desenvolvimento de materiais para produção de hidrogênio de alta pureza a partir da eletrólise da água
  • O crescente aumento da população mundial implicará em dois grandes desafios; Suprir a demanda energética das 2,6 bilhões de pessoas no mundo, que ainda são muito dependentes da utilização de combustíveis fósseis; e descontaminar corpos d’água causada pela intensa urbanização e atividade industrial. Neste contexto, o uso de dispositivos eletrolisadores PEM (Proton Membrane Exchange ou Membrana trocadora de Prótons) surge como uma alternativa promissora para estes problemas devido a sua versatilidade que permite a produção de hidrogênio de elevada pureza, veículo energético de interesse econômico e ambiental utilizado como alternativa aos combustíveis fósseis, em coparticipação com tratamento de águas residuais. Além disso, estes sistemas quando acoplados a fontes de energia eólica ou solar resultam em gasto “zero” de energia operacional, significando um processo ambientalmente sustentável. No entanto, devido à baixa demanda de hidrogênio eletrolítico no século passado, poucas pesquisas foram feitas a respeito destes dispositivos, que apresentam ainda muitos desafios inexplorados principalmente na obtenção de materiais eletródicos de baixo custo, eficientes e estáveis para as reações de desprendimento de hidrogênio (RDH) e oxigênio (RDO) ou que tornem economicamente viável a aplicação deste tipo de dispositivo em larga escala. Desta forma, o foco central deste projeto é a obtenção de materiais eletródicos de baixo custo e eficientes para as RDO e RDH para aplicação direta em eletrolisador do tipo PEM.
  • Universidade Federal do Triângulo Mineiro - MG - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Thiago dos Santos Francisco

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • a nanotecnologia reduzindo o impacto ambiental do uso de agrotóxicos.
  • O projeto Nanotecnologia Reduzindo o Impacto Ambiental do uso de Agrotóxicos tem como metas: (i) Preparação das nanopartículas de CaCO3 para liberação controlada dos agrotóxicos da classe dos neonicotinóides. Em especial, os de primeira e segunda geração (imidaclopride, acetamiprida, nitempiram, tiametoxam, clotianidina, dinotefurano e tiaclopride; (ii) Caracterizar experimentalmente, do ponto de vista químico, físico e físico-químico os Nanosistemas. Através de técnicas vibracionais e ópticas, tais como: espectroscopia vibracional da região do infravermelho, espectroscopia Raman, espectroscopia de absorção da região do ultravioleta e visível, ressonância magnética nuclear e microscopia eletrônica de varredura que deverão ser utilizadas para se compreender as propriedades físicas, químicas, a seletividade e a potência das nanopartículas em atuar na liberação dos agrotóxicos; (iii) Realizar simulações das propriedades estruturais, eletrônicas e ópticas de nanopartículas e dos compostos neonicotinóides (agrotóxicos) e dos nanomaterias. Assim como analisar as interações receptor-ligante para a interação agrotóxico-nAChRs; (iv) Realizar um estudo comparativo das propriedades vibracionais e eletrônicas através dos dados experimentais e teóricos; (v) Mensurar a cinética de liberação dos compostos agrotóxico@nanosistema e (vi) Avaliar a atividade dos compostos agrotóxico@nanosistema em sistemas agrícolas de crescimento rápido. Assim como monitorar a melhoria da relação custo-benefício dos nanosistemas (agrotóxico@nanosistema) em comparação com sistemas convencionais. Sendo o objetivo principal dessa proposta o desenvolvimento de protótipos de nanosistemas baseados em CaCO3 (agrotóxico@CaCO3) para a liberação controlada agrotóxicos, em particular, os compostos da classes do neonicotinóides. Buscando analisar as vantagens inerentes a esses sistemas na aplicação desses agrotóxicos com uma redução da quantidade que não é aproveitada e passa a fazer parte da problemática da poluição ambiental. Através do uso de técnicas diversas que correlacione resultados experimentais e teóricos, com simulações computacionais em diversos níveis (docking, clássico, semiempírico, quântico). Realizando simulações das propriedades estruturais, eletrônicas e ópticas de nanopartículas e dos agrotóxicos e para comparação com os resultados experimentais que possam auxiliar a na potencialização desses nanomateriais. Visando, de modo geral o desenvolvimento da atividade de pesquisa num contexto de integração de vários ramos científicos (física, química, bioquímica, farmacologia, medicina) contribuindo assim para a formação de recursos humanos com competência multidisciplinar para a produção de aplicações nanotecnológicas.
  • Universidade Estadual Vale do Acaraú - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Thiago dos Santos Pereira

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • anisotropias espaciais na era da cosmologia de precisão
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Estadual de Londrina - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Thiago Duarte Pimentel

Ciências Sociais Aplicadas

Turismo
  • sistema de indicadores para a gestão de destinos turísticos
  • Considerando, tal como apontado na literatura e na prática, por um lado, que o principal desafio dos destinos turísticos é a ausência de meios e métodos efetivos de planejamento e gestão e, de outro, a ausência sistemática de indicadores, dados e parâmetros que permitam a tomada de decisão de forma efetiva, este projeto de pesquisa tem o objetivo de elaborar um conjunto de indicadores para a gestão de destinos turísticos. Especificamente, tartará de um processo de elaboração conceitual de um conjunto de indicadores próprios para o sistema turístico, em particular para a gestão de destinos turísticos, em seus diferentes segmentos. Para tanto, lançará mão, metodicamente, do uso do painel dephi (painel de especialistas) como forma de lapidar, validar e extrair um consenso sobre os indicadores elaborados na 1ª fase deste estudo. Após consolidar um conjunto representativo de indicadores, buscar-se-á a coleta de dados secundários e primários, com vistas a testar o quadro de indicadores proposto, bem como validar a sua capacidade preditiva. Como resultados, espera-se poder fornecer um quadro de indicadores que seja suficiente abrangente e robusto para servir instrumento informacional útil e de apoio a tomada de decisão, em órgãos públicos e privados, no tocante as diferentes fases do processo de gestão: desde o monitoramento, controle, gestão e até o planejamento de destinos turísticos.
  • Universidade Federal de Juiz de Fora - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Thiago Estevam Parente Martins

Ciências Biológicas

Genética
  • diversidade genética, estrutural e catalítica de citocromos p450 em peixes da família loricariidae
  • Apesar da diversidade e da abundância dos cascudos (Loricariidae), pouco se sabe sobre a diversidade genética dessa família de peixes, cujas espécies apresentam grande variação na susceptibilidade aos efeitos tóxicos de poluentes ambientais. Há 15 anos, nosso grupo investiga a diversidade e as adaptações catalíticas de citocromos P450 (CYP), principal família gênica envolvida na biotransformação de xenobióticos, de cascudos em comparação com outros vertebrados. Nesse período, identificamos: (i) que a atividade de EROD (principal marcador catalítico de CYP1A) não é detectada no fígado de algumas espécies de dois gêneros de Loricariidae (a saber, Pterygoplichthys e Hypostomus), apesar do gene ser expresso e da proteína ser acumulada; (ii) que o CYP1A de Pterygoplichthys possui mutações específicas que alteram a ancoragem do substrato de EROD e a dinâmica da sua interação com o sítio ativo da enzima; (iii) que, quando expresso em leveduras, o perfil catalítico do CYP1A de Pterygoplichthys é diferente do perfil característico de CYP1A de vertebrados; e (iv) que ao menos uma espécie de Pterygoplichthys parece ter passado por eventos exclusivos de expansão de subfamílias de CYPs (CYP2Y e CYP2AA). A despeito dos avanços dos últimos anos e principalmente devido a falta de conhecimento básico sobre a genética dessas espécies, os mecanismos moleculares que subsidiam a variação na susceptibilidade de Loricariidae aos efeitos tóxicos de poluentes ambientais continuam largamente desconhecidos. O aprofundamento da caracterização da diversidade genética, estrutural e catalítica dos citocromos P450 de peixes da família Loricariidae e de sua regulação por xenobióticos é, portanto, necessário. Dessa forma, os efeitos tóxicos para essas espécies nativas decorrentes da exposição a poluentes ambientais serão melhor compreendidos, além de poder ajudar no esclarecimento do papel de alguns CYPs no metabolismo de compostos endógenos e de possibilitar o desenvolvimento de biomarcadores mais eficientes para a detecção precoce da exposição de espécies de Loricariidae a poluentes.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Thiago Ferreira da Silva

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • espectroscopia heteródina de poucos fótons aplicada em metrologia óptica
  • A ascensão de novas áreas de ciência e tecnologia como informação, computação e comunicações quânticas impulsionou um crescente interesse no desenvolvimento de técnicas envolvendo a manipulação e detecção de poucos fótons. Estas aplicações demandam a caracterização espectral dos estados emitidos por fontes ópticas de baixa intensidade, abaixo da sensibilidade de métodos convencionais de batimento heteródino com oscilador óptico local. Este projeto visa à implantação e o estudo com enfoque metrológico do método de espectroscopia heteródina de poucos fótons baseado em um interferômetro de Hong-Ou-Mandel. A análise do interferograma resultante da interferência entre fótons gerados pelas fontes sob teste e de referência, ambas de baixa intensidade, revela as propriedades espectrais da primeira. Será abordada a utilização de uma fonte de referência com rastreabilidade metrológica – padrões nacionais de frequência óptica – com potencial de definição de uma nova metodologia para calibração espectral de fontes ópticas no regime dos poucos fótons.
  • Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia - DF - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Thiago Ferreira de Noronha

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • algoritmos para problemas de otimização em redes de computadores
  • Os problemas de otimização combinatória são abundantes em diversas áreas, tais como telecomunicações, logística, planejamento e escalonamento, além das diversas áreas da ciência da computação. Este projeto foca em problemas de otimização combinatória que surgem no projeto e na operação de diferentes tipos de redes de computadores: (a) Problema do Roteamento em Redes de Sensores Sem Fio 6LoWPAN, (b) Problema do Agendamento de Transmissões em Múltiplos Períodos e com Múltiplas Taxas em Redes Sem Fio, and (c) Problema da Maximização das Demandas em Redes de Fibra Ótica. Estes problemas pertencem a classe dos problemas NP-Difíceis. Atualmente, não existem na literatura estratégias de desenvolvimento de algoritmos polinomiais que resolvam problemas nesta classe. Os objetivos gerais do projeto são (i) estudar as características combinatórias destes problemas de otimização em redes, (ii) desenvolver novos algoritmos e heurísticas para eles, avançando assim o conhecimento em algoritmos para otimização combinatória (iii) estender estes algoritmos de forma que eles possam ser implementados no contexto prático de redes de computadores, e (vi) avaliar os resultados de cada modelo em simulações com dados reais. Para alcançar estes objetivos de forma satisfatória, o projeto conta com uma equipe interdisciplinar de pesquisadores tanto da área de otimização combinatória, quanto da área de redes de computadores.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Thiago Ferreira Dias

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • governo aberto municipal: desafios e possibilidades nas capitais brasileiras
  • A reabertura democrática iniciada no final da década de 1980 vem ocorrendo um processo de amadurecimento da democracia brasileira e a constituição de mudanças nas relações entre Estado e Sociedade, em especial com a incorporação do accountability democrático e da participação cidadão. Assim, novas práticas institucionais vêm sendo implementadas na administração pública com intuito de gerar uma relação interacional entre Estado e Sociedade para melhoria do desempenho da “máquina pública”, dentre as ações incluem uma diversidade de mecanismos de transparência e controle social, desde os mais autônomos e dinâmicos até os mais institucionalizados, estes incluindo conselhos de políticas públicas, conferências, audiências públicas, ouvidorias e leis. Desta forma, há uma pressão para que os governos abram as “caixas pretas” e compartilhem informações públicas e possibilite que os cidadãos possam analisá-las para melhor intervenção no espaço público. Assim, avançamos além das ferramentas de governo eletrônico para defesa do Governo Aberto que Calderón e Lorenzó (2010, p. 31) afirma ser uma proposta que “pretende realizar a governança democrática por meio de corresponsabilidade social na concepção e na implementação de políticas públicas”. No Brasil no âmbito da União já temos um relativo avanço nas ações do Governo Aberto, todavia, todo arcabouço legal e as ações públicas efetuadas no plano de União tem efeitos na adequação nas práticas de gestão dos governos subnacionais. Ao mesmo tempo em que os municípios têm carência quanto à capacidade institucional, capacidade financeira dependente da União e déficit de capacidade técnica dos seus recursos humanos (HERNÁNDEZ-BONIVENTO; GANDUR; NAJLES, 2014). Diante de tal contexto, esta pesquisa busca analisar o estágio de implementação do governo aberto nas capitais brasileiras, sob a luz da Lei de Acesso a Informação e a perspectiva do Governo Aberto. Para tal intento partirá inicialmente de uma pesquisa envolvendo a combinação de abordagens quantitativas e qualitativas. Será realizada uma pesquisa descritiva e exploratória a partir de dados secundários (via sítios eletrônicos dos executivos das capitais brasileiras) gerando indicador de governo aberto com possibilidade de construção de ranking. Posteriormente, serão coletados e dados primários com membros responsáveis pelas ações de acesso à informação nas capitais brasileiras com maior e menor indicador de governo aberto. E por fim, com indicadores de governo aberto gerados será realizada correlação com indicadores socioeconômicos para verificar se fatores – orçamentários, saúde, educacionais ou de desenvolvimento humano etc. – tem influencia no desempenho do indicador de governo aberto.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Thiago Gamboa Ritto

Engenharias

Engenharia Mecânica
  • dinâmica determinística e estocástica de máquinas rotativas: modelagem computacional e bancada experimental
  • Esse projeto se interessa pela modelagem computacional da dinâmica de máquinas rotativas, em especial compressores, turbinas e colunas de perfuração de petróleo. Este projeto levará em consideração quantificação de incertezas, identificação de parâmetros, cálculo de confiabilidade e otimização robusta (objetivo de melhorar a performance da estrutura considerando incertezas). Além da parte computacional, será construída uma bancada experimental para validação dos modelos propostos.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Thiago Gomes de Castro

Ciências Humanas

Psicologia
  • avaliação de percepção da imagem corporal: tarefas experimentais e aplicações clínicas
  • O aumento da incidência de transtornos alimentares e obesidade em escala mundial tem sido acompanhado de uma intensificação da pesquisa experimental e clínica em distúrbios de percepção da imagem corporal. Todavia, a literatura de avaliação em imagem corporal refere uma ampla gama de instrumentos, que costumam se dividir entre protocolos de avaliação de satisfação com o próprio corpo e avaliações da percepção do tamanho corporal. Os resultados dessas diferentes operacionalizações evidenciam contrastes não apenas na variabilidade dos processos psicológicos sob avaliação como também no valor clínico preditivo desta variável. Ainda assim, a variabilidade de resultados só tem feito aumentar os esforços para explicar a relação do construto com o processamento emocional associado às distorções e insatisfações corporais observadas em grupos clínicos. No Brasil, a avaliação tem se restringido à dimensão de satisfação corporal, através de escalas de autorrelato, ou se embasado no modelo tradicional de seleção de cartas de figuras de silhuetas, avaliado pela literatura atual da área como insuficiente e impreciso. Nesse contexto, este projeto de pesquisa tem como objetivo avaliar a relação entre dimensões perceptivas da imagem corporal e o processamento de emoções em relação ao corpo utilizando procedimentos experimentais rigorosos de mensuração do construto. Três estudos experimentais compõem o projeto. O primeiro estudo investigará a acurácia para a percepção do tamanho corporal entre grupos contrastantes divididos de acordo com seu grau de satisfação com a imagem corporal. A tarefa experimental se pautará em um modelo de detecção e julgamento de estímulos de silhueta corporal apresentados randomicamente em intervalos de processamento visual automático. O segundo estudo investigará o efeito de um treino de viés de atenção para corpos idealizados sobre a indução seletiva de estados subjetivos de humor. Nesse estudo será utilizada uma adaptação da dot probe task para formatos corporais idealizados com diferenciação de instrução para dois grupos que posteriormente serão comparados em termos do efeito na indução de humor. No terceiro estudo será avaliada a precisão de estimativas espaciais sobre o tamanho do próprio corpo em uma amostra de pacientes obesos. Nesse estudo, um software computacional de avaliação de percepção de tamanho corporal produzirá um escore individual de distorção da imagem corporal que será utilizado posteriormente como critério preditivo para uma análise do bem-estar subjetivo dos pacientes obesos.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Thiago Gomes dos Santos Braz

Ciências Agrárias

Zootecnia
  • tolerância à seca de genótipos de urochloa spp.: resposta produtiva e fisiológica ao estresse
  • A seleção de genótipos de forrageiras adaptados à seca é fundamental para o desenvolvimento da pecuária em regiões semiáridas de maior risco climático. Nestes locais, o número de plantas adaptadas é pequeno, o que faz com que muitos produtores optem por genótipos pouco adaptados que irão resultar em degradação das pastagens e dos recursos naturais. Assim, o objetivo com o trabalho será avaliar a resposta produtiva e fisiológica ao déficit hídrico em genótipos de Urochloa para selecionar planta mais adaptadas ao cultivo em condições de risco climático. Serão avaliados 30 genótipos de Urochloa spp., incluindo as cultivares Marandu, Xaraés, Piatã, Paiaguás e MG4, além de 25 genótipos entre acessos de Urochloa brizantha e híbridos interespecíficos. O delineamento será em blocos casualizados com 4 repetições. As plantas serão manejadas por meio de cortes periódicos durante o período das águas (30 dias) e o período da seca (90 dias). Serão estimadas a produção de massa seca por corte; as porcentagens de folha, colmos + bainha e material morto; e a relação folha/colmo. A produção acumulada no ano será obtida com a soma dos cortes e a estacionalidade da produção por meio da relação entre a produção das águas e da seca. Também serão avaliados o número médio de perfilhos, índice de área foliar, conteúdo relativo de água e integridade das membranas por condutividade elétrica. Os parâmetros fisiológicos serão avaliados com analisador de gases no infravermelho (IRGA), onde serão medidos o consumo de CO2 (∆C - µmol mol-1), carbono interno (Ci - µmol mol-1), condutância estomática de vapores de água (Gs – mol m-1s-1), pressão de vapor na câmara subestomática, taxa de transpiração (E – mol H2O m-2 s-1), taxa fotossintética (A - µmol m-2 s-1), temperatura da folha (∆T - ºC) e a eficiência do uso da água (EUA – mol CO2 mol H2O-1). A composição bromatológica será avaliada em dois cortes no período das águas e um no período da seca por meio dos teores de proteína bruta, fibra em detergente neutro, fibra em detergente ácido, cinzas e lignina. Será realizada análise de variância, comparação entre médias por Scott-Knott (5% de probabilidade) e agrupamento dos genótipos por variáveis canônicas. Espera-se identificar com auxílio dos parâmetros produtivos e fisiológicos, plantas de Urochloa mais adaptadas ao cultivo em regiões semiáridas e candidatas ao lançamento e registro na forma de cultivares.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Thiago Gomes Heck

Ciências da Saúde

Educação Física
  • treinamento físico associado à terapia térmica no combate a resistência a insulina: equilíbrio extra e intracelular de hsp70 como biomarcador de inflamação subclínica no diabetes
  • O presente projeto visa o estudo de uma proposta terapêutica não farmacológica para o tratamento do diabetes tipo II (DMII), doença de alta prevalência no Brasil e no Mundo. A progressão e as complicações do DMII estão acompanhadas e correlacionadas com um balanço energético positivo, com alteração no status pró/anti-inflamatório e com o desequilíbrio dos sistemas pró/antioxidante do indivíduo. Estudos atuais relacionam este quadro desfavorável do DMII com concentração plasmática elevada e concentração tecidual reduzida de uma proteína: Proteína de Choque térmico de 70 kDa (HSP70). Estudos recentes revelaram que diante de desafios e alterações homeostáticas resultantes, células de diferentes órgãos respondem sintetizando maiores quantidades de HSP70. Estas proteínas possuem ações de manutenção da homeostase celular e anti-inflamatória, quando no ambiente intracelular (iHSP70), porém, podem ser liberadas para a circulação (eHSP70) onde apresentam ação pró-inflamatória. A obesidade e o sedentarismo que, em geral, acompanham o DMII, estão associados à deficiência de conteúdo de iHSP70 muscular, sendo este um dos fatores desencadeadores do quadro inflamatório subclínico que resulta em resistência a insulina, intolerância a glicose e por fim, o diabetes. Além disso, episódios hipoglicêmicos e/ou a hiperglicemia geram aumento nas concentrações de eHSP70. Em resumo, pode-se dizer que as complicações no DMII envolvem processos metabólicos, inflamatórios e redox, como também modificações no equilíbrio entre eHSP70/iHSP70. O exercício físico é uma condição que favorece o equilíbrio entre os níveis de eHSP70/iHSP70, gerando um estado anti-inflamatório, associado ao melhor controle glicêmico e do estado redox. De modo paralelo, estudos têm demonstrado que a terapia térmica também é capaz de diminuir a resistência a insulina e aumentar a tolerância a glicose, por modificar principalmente o conteúdo de iHSP70. Assim, propomos a investigação acerca da utilização da associação entre Treinamento Físico e Terapia Térmica, como estratégia terapêutica no DMII. Como proposta, além de acompanhar os efeitos deste tratamento na tolerância a glicose, na resistência a insulina e na glicemia de jejum, avaliaremos o estado redox e o equilíbrio entre eHSP70/iHSP70, como marcadores de dano tecidual e do status inflamatório subclínico do diabetes, respectivamente. A partir deste cenário propomos um estudo experimental, envolvendo animais submetidos ao consumo de dieta hiperlipídica (induzindo a condição metabólica de DMII) que, no subprojeto 1, realizarão uma única sessão de exercício físico de moderada intensidade e uma única sessão de terapia térmica e, no subprojeto 2, realizarão várias sessões de treinamento físico associado a terapia térmica por 8 semanas. Deste modo, temos a meta de responder a questão maior de pesquisa: Qual o potencial terapêutico da associação entre o exercício físico e terapia térmica para o DMII? Esta resposta será respondida a partir da analise de dados experimentais sobre o controle glicêmico, a tolerância a glicose, a resistência a insulina, os marcadores inflamatórios e de estresse oxidativo. Além disso, será avaliado o risco/beneficio cardiovascular da proposta, ao analisar amostras cardíacas e aórticas destes animais. Neste contexto, a presente proposta visa também avaliar e propor um biomarcador comum para a condição de estresse tecidual e metabólico presente no DMII: a razão entre eHSP70/iHSP70, tanto para a condição experimental do subprojeto 1como do subprojeto 2.
  • Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Thiago Henrique Napoleão

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • investigação de proteínas bioativas de origem vegetal quanto à atividade antimicrobiana e efeitos estimuladores sobre células-tronco e imunológicas
  • Lectinas são proteínas que se ligam a carboidratos amplamente encontradas em plantas. A ligação dessas proteínas a glicoconjugados presentes em superfícies celulares resulta em uma gama de propriedades biológicas. Os inibidores de protease são moléculas que atuam inativando ou reduzindo a atividade catalítica. Devido à especificidade e versatilidade dos inibidores de proteases, as ciências médica e farmacêutica têm explorado seu potencial biotecnológico. As lectinas e os inibidores de protease podem se ligar a proteínas de membrana ou intracelulares, gerando diferentes tipos de respostas, as quais podem resultar em prejuízo ou melhora das funções celulares. No presente projeto, serão avaliados os efeitos de lectinas e inibidor de tripsina sobre células patogênicas ao homem (bactérias e leveduras), células-tronco humanas e células imunológicas de camundongos. São objetivos do projeto: determinar a atividade antibacteriana de lectinas e inibidor de tripsina contra espécies de importância médica (isolados não-resistentes e resistentes a antibióticos), inferir mecanismos envolvidos na ação antimicrobiana e avaliar o potencial de sinergismo com antibióticos comerciais; avaliar efeitos citotóxico e proliferativo de lectinas sobre células-tronco mesenquimais (CTMs) de cordão umbilical humano, bem como a capacidade dessas proteínas de induzir a diferenciação das CTMs; avaliar a toxicidade e ação imunomoduladora de lectinas e inibidor de tripsina sobre esplenócitos de camundongos. O projeto tem relevância técnico-científica e de inovação por contribuir para a ampliação do estado-da-arte e preenchimento de lacunas no conhecimento relacionado a proteínas bioativas de origem vegetal, uma vez que tem como metas: ampliar o painel de lectinas com atividades antimicrobiana e imunomoduladora definidas; descrever mecanismos de ação antimicrobiana e imunomoduladora dessas moléculas; indicar lectinas e inibidor de protease como possíveis agentes sinérgicos para uso em conjunto com antibióticos comerciais no combate a microrganismos resistentes; e avaliar a capacidade de indução de proliferação e diferenciação de células-tronco por lectinas. A possibilidade de descoberta de novas moléculas bioativas parta uso no tratamento de infecções microbianas (inclusive contra cepas resistentes), em terapias regenerativas e na modulação do desempenho do sistema imunológico também evidencia a relevância socioeconômica do projeto e a capacidade de difusão em diferentes setores da área biomédica.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Thiago Henrique Silva

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • urbcomp: caracterização, modelagem e utilização do comportamento social urbano e da dinâmica de cidades com redes de sensoriamento participativo
  • As redes de sensoriamento participativo, como Instagram e Foursquare, permitem a observação das ações de centenas de milhões de pessoas em áreas urbanas em tempo (quase) real e durante longos períodos de tempo. Com isso, nossa pesquisa é guiada pelos objetivos de: (1) caracterizar e modelar os padrões do comportamento social urbano e da dinâmica de cidades com o auxílio de diferentes redes de sensoriamento participativo; e (2) explorar os padrões identificados para a proposta de novos serviços e aplicações para facilitar o dia a dia dos usuários nas cidades. Sob esta perspectiva, um entendimento claro sobre os padrões de comportamento social urbano e da dinâmica de cidades pode levar a \textit{insights} sobre mecanismos que contribuam para o desenvolvimento de serviços e aplicações mais sofisticadas na área de computação urbana. A pesquisa aqui proposta visa à caracterização e modelagem dos padrões de comportamento social urbano e da dinâmica de cidades. O interesse particular está nos padrões culturais e de deslocamento urbano, assim como nos fatores que podem ser usados para classificar diferentes regiões geográficas. Mais ainda, essa pesquisa também aborda a exploração dos padrões identificados em novos mecanismos e serviços, particularmente novos mecanismos para o estudo de diferenças culturais em larga escala considerando diferentes aspectos, novos mecanismos para auxiliar na difícil tarefa de classificação de áreas e novos serviços e aplicações que tornem a vida dos usuários nas cidades mais fácil e prática.
  • Universidade Tecnológica Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Thiago José Arruda de Oliveira

Ciências Sociais Aplicadas

Planejamento Urbano e Regional
  • as transformações da base econômica nas regiões produtivas do agronegócio: uma análise espacial
  • Este documento propõe uma série de pesquisas que analisam as Regiões Produtivas do Agronegócio (RPA) utilizando como referência a Teoria da Base Econômica de North (1961a; 1961b; 1966, 1977a e 1977b) e os seus desdobramentos, com destaque para Oliveira; Piffer (2017a e 2017b). Diante disso, adota-se uma concepção da Economia Regional para explicar as diferenciações estruturais existentes entre as RPAs. Para tanto, utiliza-se da estatística e da econometria espacial com o intuito de identificar por meio de ilustrações geográficas as variações no espaço-tempo e os fatores que alimentam essa heterogeneidade. Trata-se, portanto, de uma iniciativa que aumenta a percepção acerca da difusão de novas capacidades produtivas a partir da agropecuária. Ademais, enriquece a produção científica nacional ao abordar temas que se referem à análise espacial e ao processo de formação econômico no interior do País. Para tanto, três artigos científicos apresentados em congressos e submetidos em periódicos com no mínimo B2 na área de Planejamento Urbano-Regional (PUR) se efetivarão. Por fim, no primeiro trabalho, as informações do Censo Agropecuário de 2006 e 2017 e a escala Região Geográfica Imediata, recentemente formulada pelo IBGE, serão utilizadas, a fim de identificar as principais modificações no interior do País ocorridas nos últimos anos.
  • Universidade Federal do Tocantins - TO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Thiago José de Carvalho André

Ciências Biológicas

Genética
  • evolução de atributos funcionais, biogeografia e diversificação de arumãs (ischnosiphon, marantaceae) a partir de sequenciamento genômico de regiões-alvo
  • A presente proposta integra uma abordagem macroevolutiva para o estudo de processos biológicos fundamentais de diversificação, a partir da reconstrução da história de relacionamento entre espécies de Ischnosiphon (Marantaceae, Zingiberales), ervas de sub-bosque neotropicais. Técnicas moleculares recentes de sequenciamento massivo de DNA possibilitarão grande escopo de aplicações aos dados genéticos com potencial de estabelecimento das relações de parentesco neste importante gênero neotropical. A partir daí, seguirão análises do contexto espacial e temporal da diversificação do gênero em relação à evolução de espectros e atributos funcionais, dependentes de uma filogenia resolvida em nível específico. Assim poderemos identificar onde ocorreram as mudanças significativas na taxa de especiação e os principais promotores da diversificação no gênero, por exemplo: especiação alopátrica (como uma mudança significativa na taxa de especiação coincidente espacial e temporalmente ao soerguimento dos Andes); ou ainda, radiação adaptativa associada a evolução de atributos funcionais (como uma mudança significativa na taxa de especiação correlacionada à evolução do aumento na área foliar).
  • Universidade Federal do Oeste do Pará - PA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Thiago Lopes Rocha

Outra

Ciências Ambientais
  • efeitos interativos da co-exposição de nanopartículas inorgânicas e herbicidas a base de glifosato ao longo do desenvolvimento do zebrafish (danio rerio).
  • O crescente desenvolvimento da nanotecnologia tem proporcionado avanço na produção e na utilização de nanomateriais (NMs), especialmente as nanopartículas (NPs), promovendo melhorias na qualidade de vida e crescimento econômico. Os NMs apresentam pelo menos uma dimensão entre 1 – 100 nm e novas propriedades físicas e químicas em relação aos materiais convencionais, tais como ampla área superficial e alta reatividade (EUROPEAN UNION, 2011; CEN, 2016). Os NMs podem ser aplicados em diferentes áreas de inovação tecnológica e industrial, tais como a microeletrônica, nanomedicina, farmácia e ciências biológicas, além do seu potencial uso em remediações ambientais (nanoremediação) (KARN et al., 2009; CORSI et al., 2014). Entretanto, a determinação da concentração dos NMs no ambiente aquático ainda é limitada devido às restrições metodológicas, enquanto seus efeitos ecotoxicológicos e risco ambiental ainda são pouco descritos (BAKER et al., 2014; ROCHA et al., 2015; BUNDSCHUH et al., 2018). A análise de risco ambiental dos NMs deve levar em consideração não somente seus efeitos tóxicos associados às propriedades nano-específicas, mas também incluir seus efeitos interativos com outros contaminantes (CANESI et al., 2015). Isso porque, de acordo com o conceito de “Trojan horse”, os NMs podem interagir e atuar como carreadores de outros poluentes, alterando seu comportamento e destino no ambiente, bem como sua bioacumulação e toxicidade. Contudo, os efeitos interativos da co-exposição dos NMs com outros contaminantes nos organismos aquáticos ainda permanecem desconhecidos. Nos últimos anos, especial atenção tem sido dedicada à pesquisa sobre os efeitos interativos dos NMs com contaminantes tradicionais ou emergentes em vertebrados aquáticos, especialmente os peixes. Efeitos antagônicos nas concentrações de glutationa (GSH) e na peroxidação lipídica (LPO), com diminuição dos níveis intracelulares de espécies reativas de oxigênio (EROs) foram observados nos hepatócitos do zebrafish (Danio rerio) após a co-exposição ao C60 fulereno (1 mg L-1) e o metaloide arsênico (AsIII) (2,5 e 100 µM) por 4 h (AZEVEDO COSTA et al., 2012), enquanto alterações no sistema de detoxificação e baixos níveis de EROs intracelulares foram relatados no zebrafish após a exposição do ao C60 fulereno (1 mg L-1) e o benzo(a)pireno (0,01 – 1 µg L-1) por 4 h (FERREIRA et al., 2014). Além disso, a adsorção do C60 fulereno ao 17α-etinilestradiol reduziu a bioavaliação e a toxicidade desse estrogênio sintético no D. rerio (PARK et al., 2010). A ecotoxicidade de herbicidas baseados em glifosato (HBG) para os peixes foi associada ao estresse oxidativo, danos no DNA, modificações do citoesqueleto, alterações histopatológicas nas brânquias e fígado, e alterações comportamentais (SOUZA-FILHO et al., 2013; ROCHA et al., 2015; SANTOS et al., 2017). Contudo, seus efeitos ecotoxicológicos associados aos poluentes emergentes, como os NMs, ainda precisam ser investigados. Os peixes podem interagir e absorver as NPs principalmente através das brânquias ou sistema digestivo, onde as NPs podem ser transportadas para outros órgãos, tais como fígado, rins e cérebro (MA AND LIN, 2013), e induzirem diferentes efeitos tóxicos, tais como estresse oxidativo, citotoxicidade, genotoxicidade, alterações histopatológicas, danos reprodutivos, efeitos teratogénicos e alterações comportamentais (BAKER et al., 2014; DELLA TORRE et al., 2015; ATES et al., 2016). O teste de embriotoxicidade com o zebrafish (ZET ou "zebrafish embryotoxicity test") é considerado padrão ouro na avaliação da ecotoxicidade de amostras de água e efluentes, bem como classificação da toxicidade de novos químicos e materiais (LAMMER et al., 2009; BEEKHUIJZEN et al., 2015; BABIĆ et al., 2017; WANG et al., 2018). Dentre suas as vantagens, destacam-se o porte reduzido, fácil manutenção em biotério, desenvolvimento embrionário externo, rápido desenvolvimento embrionário (2 a 3 dias até eclosão), alta fecundidade, os embriões do zebrafish são transparentes, e seu material genético é semelhante aos humanos, assegurando uma similaridade entre processos de desenvolvimento, sinalização celular, estrutura celular, anatomia e fisiologia com humanos e outros vertebrados (HILL et al., 2005; HOWE et al., 2013; BAMBINO E CHU et al., 2017). Testes de toxicidade aquática são requeridos para avaliação de risco ambiental, enquanto o teste de toxicidade com embriões de peixe (FET) (OECD 236) foi indicado no contexto regulatório de Registro, Avaliação, Autorização e Restrição de Produtos Químicos (REACH) (BUSQUET et al., 2014). Assim, é essencial determinar os parâmetros para a execução e determinação da nanotoxicidade usando o ZET. Desse modo, a proposta do presente projeto é investigar os efeitos interativos de NPs metálicas com HBGs ao longo da ontogênese do zebrafish durante 144 h de exposição através da avaliação de múltiplos biomarcadores, tal como análise dos efeitos embriotóxicos e teratogênicos, cardiotoxicidade, neurotoxicidade e histopatológicos. Nesse contexto, o presente estudo contribuirá para a caracterização do zebrafish como sistema-modelo adequado para os testes de nanotoxicidade e avaliação do impacto ambiental dos NMs (isolados ou em co-exposição).
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Thiago Luiz de Paula Castro

Ciências Biológicas

Genética
  • a regulação de genes envolvidos na virulência de corynebacterium pseudotuberculosis: análise da atividade promotora por meio da indução diferencial de fluorescência
  • A regulação da expressão gênica está diretamente relacionada ao controle dos mecanismos de virulência e patogenicidade em bactérias como Corynebacterium pseudotuberculosis. Intracelular facultativo, este patógeno é o agente etiológico da Linfadenite Caseosa (LC), doença que acomete cabras e ovelhas no Brasil e no mundo. A LC se manifesta pela ocorrência de necrose caseosa nos linfonodos internos e externos dos animais afetados, prejudicando a produção de carne, couros, lã e leite. A prevalência da LC é elevada devido à inexistência de vacinas e métodos diagnósticos eficazes, tornando-se necessária uma melhor compreensão da fisiologia e do papel da regulação gênica na infecção por C. pseudotuberculosis. O presente projeto pretende identificar e caracterizar os mecanismos de ativação de diferentes fatores de virulência nessa bactéria, avaliando a atividade promotora de genes envolvidos na resistência ao estresse e no estabelecimento dentro do hospedeiro. Para isto, sequências promotoras de genes selecionados serão clonadas a montante da sequência codificadora da proteína verde fluorescente (GFP) no plasmídio promoterless pSM20, desenvolvido para estudos de expressão gênica em corinebactérias. Dentre os alvos selecionados para estudo estão os promotores dos genes que codificam os fatores sigma alternativos da RNA polimerase bacteriana, genes que estão envolvidos nas vias biossintéticas da lipomanose (LM) e da lipoarabinomanose (LAM), e genes relacionados à respiração celular em anaerobiose. Linhagens de C. pseudotuberculosis portadoras dos plasmídeos construídos serão submetidas a diversos estresses ambientais (incluindo os estresses oxidativo e térmico), anaerobiose, e infecção de macrófagos murinos. Por meio da quantificação da proteína GFP utilizando um citômetro de fluxo, avaliaremos a interferência das condições ambientais na atividade promotora e estabeleceremos novas correlações entre a modulação da expressão gênica e a virulência em C. pseudotuberculosis.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022