Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Tadeu Luis Tiecher

Ciências Agrárias

Agronomia
  • estabelecimento da adubação em videiras visando aumento de produtividade, uvas e vinhos com qualidade enológica adequada
  • A vitivinicultura é uma atividade que possui grande importância no Sul do Brasil, especialmente no estado do Rio Grande do Sul (RS), que é o maior produtor nacional de uvas e vinhos, e onde uma das principais regiões produtoras é a Campanha Gaúcha, a qual vem crescendo em importância nas últimas décadas. Esta região caracteriza-se por possuir solos arenosos, naturalmente ácidos, com baixa fertilidade natural e baixo teor de matéria orgânica do solo. Desta forma, torna-se imprescindível a adubação dos solos com fertilizantes que contenham nitrogênio (N), fósforo (P) e potássio (K) para que se obtenham produtividades satisfatórias de uvas. Contudo, quando estas adubações são realizadas sem a utilização de critérios técnicos, podem alterar a composição e qualidade do mosto e dos vinhos produzidos a partir dessas uvas, além de potencializar a contaminação ambiental. O objetivo deste projeto é gerar informações que permitam aprimorar a recomendação de adubação à videira, visando a obtenção de maiores produtividades, uvas e vinhos de qualidade, evitando, também, a contaminação do solo e água. A presente proposta é composta de quatro estudos, sendo que o Estudo I tratará de “Parâmetros cinéticos relacionados à absorção de nutrientes em porta-enxertos de videiras”, onde será estudada a cinética de absorção de N em diferentes tipos de porta-enxertos de videiras utilizados na região da Campanha Gaúcha. Os demais estudos serão realizados em vinhedos comerciais que se encontram em plena produção, localizados na região da Campanha Gaúcha, município de Santana do Livramento, RS. O Estudo II abordará o “Estado nutricional, produtividade e composição do mosto de videiras submetidas a aplicações da dose de N recomendada via modos de fornecimento”, onde serão avaliados teores de N nas folhas e no solo, bem como a produtividade e características enológicas das uvas, como o mosto e o vinho, em função dos diferentes modos de fornecimento de N às plantas com as doses da atual recomendação oficial de adubação para a cultura da videira. O Estudo III tratará sobre o “Estado nutricional, produtividade e composição do mosto em videiras em início de produção, submetidas a aplicações de modos de fornecimento de doses de N”, em que serão avaliados os teores de N nas folhas e no solo, a produtividade e as características enológicas das uvas, como o mosto e o vinho, devido às diferentes doses e modos de fornecimento de N às videiras. Por fim, o Estudo IV avaliará o “Estado nutricional, produtividade e composição do mosto de videiras submetidas a aplicações de doses de P e K no solo”, onde serão avaliados os teores de P e K nos tecidos foliares e no solo, bem como a produtividade e qualidade do mosto derivados das uvas, em função das diferentes doses de P e K fornecidas às videiras. Espera-se com a realização dos estudos, identificar o comportamento de absorção de N em diferentes porta-enxertos de videiras utilizados atualmente, bem como o modo de fornecimento de N mais eficiente, preconizando a redução das perdas de N no sistema e a consequente contaminação ambiental, servindo como subsídio aos produtores e técnicos nas tomadas de decisão. A partir da identificação dos melhores modos de fornecimento, se espera estabelecer doses alternativas de N, baseadas em parâmetros de crescimento, produção e composição química do mosto e do vinho de videiras cultivadas em solos arenosos. Além disso, espera-se estabelecer as doses mais adequadas de P e K a serem aplicados a cada ciclo da cultura, para a obtenção de produtividades satisfatórias, aliada a produção de uvas e vinhos de qualidade enológica superior. A partir destes estudos, será possível aprimorar a atual recomendação oficial de adubação às videiras, com o intuito de maximizar os resultados econômicos dos viticultores e reduzir a possibilidade de contaminação ambiental ocasionada pelas adubações excessivas.
  • Instituto Federal Farroupilha - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Tadeu Pereira Alencar Arrais

Ciências Humanas

Geografia
  • a erosão do tripé protetivo do estado social brasileiro – risco social e políticas de transferência de renda direta
  • A Aposentadoria Rural, o Benefício de Prestação Continuada e o Bolsa Família formam o tripé da política protetiva do Estado Social brasileiro. Esses programas de transferência de renda beneficiaram, em 2017, 48.043.779 pessoas com diferenciados graus de vulnerabilidade social. A ascensão de práticas neoliberais, traduzidas na redução de recursos e na concepção de que esse tipo de política desequilibra os mecanismos aparentemente naturais de competição individual, coloca em risco a existência desse Tripé Protetivo. É necessário, nesse contexto, investigar os impactos econômicos e sociais da erosão das políticas de transferências de renda no Brasil contemporâneo.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022