Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Alessandra Alves de Souza

Ciências Agrárias

Agronomia
  • plantas geneticamente modificadas e melhoramento de precisão para resistência a doenças bacterianas em variedades comerciais de citrus sinensis.
  • Estima-se que até 40 % das safras de alimentos são perdidas anualmente devido a problemas fitossanitários (http://www.fao.org/brasil/noticias/detail-events/pt/c/293049/). Além disso, o uso persistente de defensivos agrícolas tem acarretado em problemas ambientais e levado ao aparecimento de resistência de pragas e fitopatógenos. Desta forma, novas estratégias devem ser adotadas para que, quando aplicadas em conjunto, resultem em um controle mais eficiente e sustentável. Nesse cenário, a citricultura se destaca como de grande importância, uma vez que, o Brasil é o maior produtor mundial de laranja. Entretanto, este setor tem enfrentado dificuldades devido à elevada incidência de pragas e doenças. Dentre as doenças bacterianas que mais afetam a cultura, destacam-se o huanglongbing (HLB), cancro cítrico e clorose variegada dos citros (CVC). A partir dos conhecimentos adquiridos em genômica funcional, transformação genética, e mais recentemente, na edição do genoma, pretendemos, nesse projeto Universal, integrar o melhoramento convencional com técnicas avançadas de melhoramento molecular e abordagens biotecnológicas, para geração de cultivares com alto desempenho e com resistência a fitopatógenos. Para atingir estes objetivos, o projeto será dividido em duas partes; i. Avaliação em condições de campo de cultivares de laranja doce geneticamente modificadas (GM), quanto a resistência a patógenos, fisiologia do desenvolvimento e qualidade do fruto; ii. Uso de melhoramento de precisão por CRISPR, para edição de genes de suscetibilidade visando resistência ao cancro cítrico. Atualmente, cultivares de laranja expressando genes de resistência a patógenos, oriundos de trabalhos prévios da nossa equipe, encontram-se no campo (LPMA 01250.026812/2018-33). Ainda, vetores CRISPR-Cas9 para edição de regiões genômicas de dois genes alvos de suscetibilidade ao cancro cítrico, já foram desenvolvidos pelo nosso grupo, e a tecnologia será aplicada durante o desenvolvimento desse projeto.
  • Instituto Agronômico de Campinas - SP - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Alessandra Campbell Pinheiro

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • planejamento, síntese e avaliação biológica de derivados benzotiazólicos, uma potente classe de compostos contra o m. tuberculosis, e seus análogos estruturais
  • A tuberculose representa atualmente um grave problema de saúde mundial, sendo responsável pela morte de milhões de pessoas a cada ano, e atingindo assim o desenvolvimento econômico e social de diversos países. Desta forma torna-se imprescindível a elaboração de novas estratégias terapêuticas, baseadas, por exemplo, no desenvolvimento de novos fármacos com menores efeitos colaterais, maior potência, melhores perfis farmacocinéticos e amplo espectro de atividade contra cepas susceptíveis e resistentes do Mycobacterium tuberculosis, assim como o desenvolvimento de novos esquemas terapêuticos que apresentem menor tempo de duração. Nesse contexto, os benzotiazóis apresentam promissoras perspectivas no tratamento da tuberculose e, desta forma, o objetivo deste projeto é a síntese e a avaliação farmacológica de diversos derivados benzotiazólicos tendo como foco principal a doença tuberculose. Os expressivos resultados da atividade antimicobacteriana obtidos por derivados benzotiazólicos sintetizados por nosso grupo de pesquisa, tendo para os compostos mais ativos concentrações inibitórias mínimas (CIMs) inferiores às do fármaco referência etambutol, são o ponto de partida para a elaboração deste projeto. O planejamento das séries de substâncias foi baseado em um número reduzido de etapas e com materiais de partida facilmente disponíveis e de baixo custo. A justificativa para o desenvolvimento deste projeto é a experiência de nosso grupo de pesquisa, que soma mais de 80 publicações científicas, e duas patentes especificamente relacionadas à tuberculose. Este projeto será executado nas dependências do Instituto de Tecnologia em Fármacos - Far Manguinhos/FIOCRUZ que nos coloca à disposição boa infraestrutura e equipamentos (RMN de 400 e 500 MHz, CG/MS, espectrômetros de massa, infravermelho e diferentes aparelhos de HPLC).
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 01/07/2022-31/07/2024