Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Thiago Luiz de Paula Castro

Ciências Biológicas

Genética
  • a regulação de genes envolvidos na virulência de corynebacterium pseudotuberculosis: análise da atividade promotora por meio da indução diferencial de fluorescência
  • A regulação da expressão gênica está diretamente relacionada ao controle dos mecanismos de virulência e patogenicidade em bactérias como Corynebacterium pseudotuberculosis. Intracelular facultativo, este patógeno é o agente etiológico da Linfadenite Caseosa (LC), doença que acomete cabras e ovelhas no Brasil e no mundo. A LC se manifesta pela ocorrência de necrose caseosa nos linfonodos internos e externos dos animais afetados, prejudicando a produção de carne, couros, lã e leite. A prevalência da LC é elevada devido à inexistência de vacinas e métodos diagnósticos eficazes, tornando-se necessária uma melhor compreensão da fisiologia e do papel da regulação gênica na infecção por C. pseudotuberculosis. O presente projeto pretende identificar e caracterizar os mecanismos de ativação de diferentes fatores de virulência nessa bactéria, avaliando a atividade promotora de genes envolvidos na resistência ao estresse e no estabelecimento dentro do hospedeiro. Para isto, sequências promotoras de genes selecionados serão clonadas a montante da sequência codificadora da proteína verde fluorescente (GFP) no plasmídio promoterless pSM20, desenvolvido para estudos de expressão gênica em corinebactérias. Dentre os alvos selecionados para estudo estão os promotores dos genes que codificam os fatores sigma alternativos da RNA polimerase bacteriana, genes que estão envolvidos nas vias biossintéticas da lipomanose (LM) e da lipoarabinomanose (LAM), e genes relacionados à respiração celular em anaerobiose. Linhagens de C. pseudotuberculosis portadoras dos plasmídeos construídos serão submetidas a diversos estresses ambientais (incluindo os estresses oxidativo e térmico), anaerobiose, e infecção de macrófagos murinos. Por meio da quantificação da proteína GFP utilizando um citômetro de fluxo, avaliaremos a interferência das condições ambientais na atividade promotora e estabeleceremos novas correlações entre a modulação da expressão gênica e a virulência em C. pseudotuberculosis.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Thiago Marconi de Souza Cardoso

Ciências Biológicas

Imunologia
  • reatividade cruzada de anticorpos desenvolvidos após a vacinação com tríplice viral com as proteínas do sars-cov2.
  • Pandemia global declarada, a doença Covid-19 é um enorme dilema. A falta de tratamento efetivo, uma vacina específica contra o vírus SARS-CoV2, bem como alternativas de manejo para a população exposta, provavelmente se tornou o maior desafio para a medicina no século XXI. A homologia entre o antígeno da vacina MMR (sarampo, caxumba e rubéola) e a SARS-CoV2 pode indicar uma potencial imunização cruzada e proteção potencial. Aqui, pretendemos investigar os anticorpos que reagem de maneira cruzada com as proteínas SARS-CoV2 e seu potencial protetor contra infecções em um grupo de profissionais de saúde.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 27/08/2020-26/09/2022
Foto de perfil

Thiago Mielle Brito Ferreira Oliveira

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • biossensores eletroquímicos estruturados com proteínas redox de cogumelos silvestres
  • Em toda a extensão do território brasileiro (8,5 milhões km²), podemos encontrar diferentes zonas climáticas que permitem o desenvolvimento e adaptação de ampla e rica biodiversidade, com um importante destaque para o Bioma Caatinga, por abrigar um conjunto de ecossistemas encontrados unicamente no Brasil. Todavia, somente uma pequena fração das espécies existentes e de suas relações filogenéticas são conhecidas, principalmente quando se refere aos macro- (basidiomicetos, minhocas, lesmas, caracóis, aracnídeos, formigas, etc.) e micro-organismos (microfungos, bactérias, protozoários, algas unicelulares, etc.). Os cogumelos silvestres (uma das principais classes das 140 mil espécies de macrofungos identificadas), por exemplo, apresentam características singulares quanto aos atributos fisiológicos e bioquímicos, sendo importantes fontes de diferentes proteínas redox. Infelizmente, a maioria dos estudos envolvendo estas espécies limitam-se à investigações taxonômicas, deixando de lado outros dados importantes como a composição química e bioatividade dos possíveis metabólitos para ensaios in vivo e in vitro. Na área biotecnológica, uma das aplicações mais fascinantes das células, extratos proteicos e proteínas isoladas desses macrofungos está no desenvolvimento de biossensores eletroquímicos. Estes dispositivos são capazes de fornecer informações analíticas quantitativas e semiquantitativas sobre moléculas-alvo, usando um receptor bioquímico imobilizado sobre transdutores de sinal elétrico. Suas aplicações são bastante versáteis, estendendo-se desde a detecção de micropoluentes ao diagnóstico precoce de diferentes patologias. Metodologias eletroanalíticas desenvolvidas com biossensores eletroquímicos também fornecem medidas mais estáveis, sensíveis, altamente específicas e/ou seletivas, precisas e com custo relativamente baixo, atreladas ao importante efeito eletrocatalítico das proteínas frente ao processo redox dos substratos. Diante do exposto, este projeto tem por objetivo desenvolver protótipos de biossensores eletroquímicos, configurados com proteínas redox de cogumelos silvestres, oriundos das áreas de Caatinga do Nordeste do Brasil, visando a aplicação desses dispositivos na eletroanálise de moléculas de interesse biológico e/ou ambiental.
  • Universidade Federal do Cariri - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Thiago Moreno Lopes e Souza

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • investigação de carreadores à base de quitosana e sistemas de entrega de medicamentos clinicamente aprovados/reposicionados e desinfetantes contra o sars-cov-2
  • O coronavírus 2 da síndrome respiratória aguda grave (SARS-CoV-2) já é responsável por muito mais mortes do que os coronavírus patogênicos (CoVs) anteriores, de 2002 e 2012. Atualmente, a resposta mais efetiva à pandemia de SARS-CoV-2 tem sido o distanciamento social, a fim de evitar o contato de pessoas infectadas e não-infectadas e achatar a curva de disseminação do vírus. Apesar de efetivas, essas medidas não reduzem o número absoluto de indivíduos infectados e ainda provocam uma redução considerável na atividade econômica global. A identificação de medicamentos clinicamente aprovados a serem reposicionados para combater a doença de CoV 2019 (COVID-19) permitiria a rápida implementação de procedimentos potencialmente salvadores de vidas. A equipe brasileira proponente do projeto mostrou recentemente que o inibidor de protease do HIV-1, atazanavir (ATV) e dois antivirias de ação direta utilizados para tratamento da hepatite C, daclatasvir (DCV) e sofosbuvir (SFV), inibem a replicação in vitro do SARS-CoV-2. Esses drogas, no entanto, como foram desenvolvidas para alvos diferentes, suas potências podem ser limítrofes aos parâmetros farmacocinéticos para a utilização contra a COVID-19. Esse projeto visa, então, pesquisar e desenvolver carreadores à base de quitosana e sistemas de entrega direcionados para medicamentos clinicamente aprovados/reposicionados e desinfetantes contra o SARS-CoV-2, a fim de melhorar a eficácia e farmacocinética dos candidatos a antivirais assim como a durabilidade da ação dos candidatos a desinfetantes. Essa pesquisa inclui três subprojetos de interação lógica: i) identificar candidato(s) a drogas anti-SARS-CoV-2 por meio de estratégia de reposicionamento de drogas, permitindo uma tradução rápida para estudos clínicos; ii) desenvolver nanofármaco(s) anti-SARS-CoV-2 de direcionamento para os pulmões usando nanotransportadores à base de quitosana; iii) desenvolver desinfetantes antivirais à base de quitosana e avaliar sua aplicação na impregnação de produtos têxteis e filtros de ar. O uso de drogas nanoformuladas combina a possibilidade de desenvolver rapidamente tecnologias inovadoras impregnadas com compostos aprovados. Em um sistema de entrega controlada, pode-se esperar incluir os medicamentos reposicionados mais ativos e catalogar as evidências pré-clínicas de segurança e eficácia para avançar nos ensaios clínicos.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 13/04/2021-30/04/2023
Foto de perfil

Thiago Nilton Alves Pereira

Ciências Biológicas

Zoologia
  • anatomia encefálica comparada de teleostei (osteichthyes: actinopterygii)
  • A infraclasse Teleostei (supercoorte Teleocephala) compreende cerca de 31 mil espécies de peixes formalmente descritas e válidas, sendo esse número elevado de espécies refletindo na ampla variedade de adaptações, sendo as mesmas distribuídas nas águas salgadas e doces do planeta. A classificação formal dos representantes do grupo é baseada quase que estritamente em caracteres osteológicos e poucos caracteres de outras naturezas são utilizados para estabelecer hipóteses filogenéticas no grupo. Dessa maneira, os objetivos gerais do presente Projeto são descrever e ilustrar a anatomia macro encefálica de representantes das ordens de Teleostei viventes, bem como o levantamento de caracteres filogeneticamente informativos relacionados a esse complexo morfológico quase que inexplorado. Serão examinados e dissecados representantes de, pelo menos, 67 ordens de Teleostei viventes. Os padrões evolutivos da macro anatomia encefálica serão descritos e ilustrados, bem como possíveis caracteres oriundos da anatomia encefálica que possam vir a mostrar-se filogeneticamente informativos em uma análise cladística. Após a finalização desse estudo da anatomia comparada dos encéfalos de representantes de Teleostei viventes, espera-se que os padrões resultantes da evolução dessa importante região do corpo dos peixes teleósteos passem a ser melhor conhecidos e compreendidos.
  • Universidade Federal do Tocantins - TO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Thiago Nogueira

Engenharias

Engenharia Sanitária
  • avaliação dos compostos orgânicos voláteis e material particulado na atmosfera da cidade de são paulo e análise do risco associado à sua exposição
  • Estimativas recentes revelam quantidades alarmantes sobre a contribuição da poluição do ar, sobretudo do material particulado menor do que 10 e 2,5 µm (MP10 ou MP2,5), para as doenças cardiorrespiratórias e mortes prematuras. Neste contexto, este projeto tem como objetivo relatar, pela primeira vez, as características das concentrações de poluentes atmosféricos tais como compostos orgânicos voláteis (COVs) e MP próximas às vias de tráfego na região metropolitana de São Paulo (RMSP), com discussão dos efeitos sobre a saúde pública e mudanças do clima. Os resultados deste trabalho têm ampla implicação para outras regiões urbanas impactadas pelas emissões veiculares. Os resultados esperados configuram um importante avanço para a área de poluição do ar por descrever a concentração de poluentes atmosféricos, suas características espaciais, temporais e sazonais, bem como a avaliação de risco à saúde para diferentes grupos etários. A obtenção dos resultados no projeto possibilitará a melhor estimativa do impacto desses poluentes para a composição química da atmosfera urbana da RMSP. Adicionalmente, os resultados obtidos no projeto também serão importantes em modelos de qualidade do ar, os quais são de grande relevância para uma descrição mais acurada das emissões por fontes urbanas.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Thiago Pedro Mayer Alegre

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • cavidades optomecânicas no regime de acoplamento forte
  • Nesta proposta pretendemos estudar a interação fundamental entre fótons e fônons. Pelo uso de modernas técnica de microfabricação, simulações e teoria, esperamos conseguir nos aproximar do acoplamento forte entre a luz e o som confinado em cavidades optomecânicas. Tal conquista poderia abrir o caminho para explorar o acoplamento coerente entre fótons e fônons e estudar a mecânica quântica dentro de dispositivos mesoscópicos. Nossa abordagem nesta proposta é criar projetos inovadores e explorar diferentes materiais para atingir essa métrica.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Thiago Ranniery Moreira de Oliveira

Ciências Humanas

Educação
  • currículo, ontologia e estudos queers: o vírus como uma figura de poder
  • O presente projeto busca desdobrar inspirações teóricas, implicações, efeitos e impactos epistemológicos, éticos e políticos do ponto de vista da teoria curricular da chamadas viradas ontológica e pós-humana nos estudos queers e feministas e nos estudos da ciência e da tecnologia (science and technology studies). Tais elementos têm colocado desafios teórico-metodológicos e éticos-políticos para o pensamento curricular, pois “sujeito” e “humano” são um ponto de partida inadequado para construir uma teoria que esteja disposta a explicar questões de abjeção e diferença. Da virada pós-estrutural que depositava na linguagem o papel, por excelência, do trabalho intelectual, passo a uma perspectiva que busca incorporar um enfoque material, um olhar com e através do não-humano/inumano e uma ênfase pós-antropocêntrica, questionando a disjunção natureza e cultura. Tendo-se como pano de fundo, dois movimentos – uma questão teórica sobre o campo curricular e uma questão ética sobre como os currículos distribuem a vida e a morte - esse projeto explora tanto uma ontologia da relacionalidade que currículos criam quanto uma topologia do poder que conformam as possibilidades de existência em fronteiras há muito violadas. Três eixos interessam: primeiro, como a se produz a desconstrução das principais categorias da teoria curricular a partir do problemas introduzidos pelos debates queers do pós-humanismo e do neomaterialismo; segundo, como o deslocamento da epistemologia e da linguagem para a ontologia transforma a forma de articular a política; terceiro, como diferentes elementos do vírus como uma figura de poder impactam a imaginação curricular. A partir de distintos percursos de instanciação empírica, me debruçarei sobre diferentes investimentos pedagógicos, educacionais e científicos em torno de vírus, mobilizando ideias-forças que ganham a potencialidade de "motores teóricos" e desenham que teoria de currículo é filosofia com a vida e a morte reverberando em nós.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Thiago Roberto Lima Romero

Ciências Biológicas

Farmacologia
  • avaliação do efeito e mecanismo antinociceptivo do canabidiol (cannabis sp.) na dor neuropática trigeminal por constrição do nervo infraorbital.
  • A dor neuropática apresenta um desafio significativo para clínica prática, uma vez que é resistente a muitos fármacos analgésicos, como por exemplo opioides e anti-inflamatórios não-esteroidais. Apesar de ser classificado como medicamentos de primeira linha, antidepressivos ou anticonvulsivantes não diminuem a dor neuropática em muitos pacientes, além de apresentarem vários efeitos adversos. O canabidiol (CBD) é um fitocanabinoide extremamente abundante na Cannabis que, apesar de não apresentar efeitos psicotrópicos, desempenha um papel pleiotrópico sobre diversos alvos farmacológicos. Pouco se sabe sobre os mecanismos de ação do CBD frente a dor neuropática periférica ou mesmo a sua ação na neuropatia trigeminal. Sendo assim o presente projeto pretende avaliar o efeito antinociceptivo do canabidiol frente a dor neuropática de origem trigeminal e elucidar quais sistemas analgésicos endógenos podem estar envolvidos nesse evento. Neste estudo serão utilizados camundongos Swiss machos, pesando entre 30 e 40 g provenientes do Centro de Bioterismo do Instituto de Ciências Biológicas da UFMG (Cebio-ICB/UFMG) sendo este projeto já aprovado pelo Comitê de Ética em Experimentação Animal (CETEA) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) sob o Protocolo do CEUA nº: 57/2017. Estes animais serão divididos em 4 grupos experimentais em n amostral de 5 animais como se segue: Naive (animais que não receberão nenhum tipo de manipulação cirúrgica); Falso operado sem fio (o nervo infraorbiral destes animais será apenas liberado das aderências com auxílio de um instrumento curvo); Falso operado com fio (o nervo infraorbital destes animais será liberado das aderências, com auxílio de um instrumento curvo, e o fio será passado em volta do nervo e deixado no local, sem a constrição) e finalmente Operados (todos os animais deste grupo serão submetidos ao procedimento de constrição do nervo infraorbital). Todos os animais serão submetidos a estimulação térmica orofacial por calor para a verificação do limiar nociceptivo antes ou após a administração de canabidiol frente a neuropatia orofacial e frente as drogas: AM251, antagonista seletivo dos receptores CB1 canabinoides, AM630, antagonista seletivo dos receptores CB2 canabinoides, MAFP, inibidor da enzima ácido graxo amida hidrolase (FAAH, fatty acid amide hydrolase), VDM11, inibidor do transportador de anandamida, JZL184, inibidor da enzima monoacilglicerol lipase (MAGL), Clocinnamox, antagonista seletivo dos receptores µ opióides, Naltrindole, antagonista seletivo dos receptores δ opióides, Nor-binaltorfimina, antagonista seletivo dos receptores κ opióides, Bestatina, inibidor de encefalinases que degradam dos peptídeos opióides, L-NOArg, inibidor não seletivo das enzimas óxido nítrico sintase (NOS), ODQ, inibidor seletivo da enzima guanilato ciclase solúvel, Glibenclamida, bloqueador seletivo dos canais para K+ sensíveis ao ATP (KATP), AS605240, inibidor seletivo da enzima PI3K gama e Rapamicina, inibidor da proteína mTOR. Todas as drogas, com exceção do canabidiol, serão administradas por via subcutânea no dorso dos animais, num volume de 20 µl para todas as drogas. O canabidiol 30 mg/Kg (dose inicial a ser testada) será administrado por via intraperitoneal, num volume de 100 µl. Além dos experimentos comportamentais serão também avaliados a quantificação dos receptores canabinóides, opioides e das enzimas óxido nítrico sintase (nNOS e iNOS), PI3K, AKT e mTOR através da técnica de western blot e Imunofluorescência bem como a dosagem de Óxido Nítrico em tecinos nervosos como gânglio trigeminal, núcleo trigeminal, mesencéfalo e substância cinzenta periaquedutal após a aplicação crônica de canabidiol em animais sob constrição do nervo infraorbital. Como procedimento experimental temos que o limiar nociceptivo de cada animal será determinado antes constrição do nervo infraorbital e antes da administração de cada droga. O limiar é sempre medido três vezes, sendo o resultado final a média dessas medidas. O efeito do canabidiol será avaliado pelo protocolo: Admistração de canabidiol nas doses de 0,1, 10 e 30 mg/kg, via intraperitoneal, apartir do dia da constrição do nervo ciático e até o 21º dia após a constrição do nervo ciático. Para os testes farmacologicos (utilização de antagonistas, inibidores e bloqueadores) os animais serão submetidos ao teste de estimulação térmica orofacial por calor no dia 0 (logo antes da cirurgia) e no 21º dia após a cirurgia, sendo estes fármacos administrados no 21º dia. Para as técnicas de Westen Blot, imunofluorescência e dosagem de nitrito, os animais serão eutanasiados no 21º dia após a cirurgia, e terão os tecidos especificados retirados. As doses e os tempos de injeção das drogas utilizadas serão baseados em dados da literatura e em experimentos preliminares (pilotos) de curva dose-resposta e tempo-efeito com cada agente a ser estudado. Será utilizado um n amostral de 5 animais por grupo, suficiente para credibilidade estatística como verificado através do programa estatístico Prism 4. Os resultados obtidos serão apresentados como a média ± EPM das medidas e a análise de variância (ANOVA), seguida pelo teste de Bonferroni, será utilizada para verificar a significância das diferenças entre as médias (comparações múltiplas), sendo consideradas significantes quando os valores de p forem menores que 0,05.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Thiago Sequinel

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • síntese por ultrassom de nanopartículas à base de prata (ag2o, ag2o/ag e ag) e os efeitos nas propriedades antimicrobianas
  • Este projeto propõe o estudo do efeito do ultrassom na síntese e nas propriedades ópticas, morfológicas e antimicrobianas de compostos de prata (Ag2O, Ag2O/Ag e Ag). Para isto, os compostos de prata serão preparados a partir da reação de precipitação química acelerada pelo uso do ultrassom. A partir de solução 0,1 mol.L-1 de íon metálico de prata, em pH ácido (pH = 1), a síntese do óxido de prata será baseada na reação química de precipitação após conversão do pH para um meio básico, com adição de NaOH 1 M. A reação do precipitado obtido para a formação do óxido de prata será dirigida pela associação de agitação mecânica, banho ultrassônico e temperatura do banho ultrassônico. Em estudos prévios, esta metodologia de síntese tornou viável a preparação do Ag2O com apenas 5 minutos de síntese. Também foi possível sintetizar a prata metálica e o sistema Ag2O/Ag, a medida que se variou os parâmetros da síntese. As vantagens desta metodologia de síntese estão relacionadas ao curto tempo de obtenção do produto desejado, a facilidade e simplicidade do processo reacional e a utilização de equipamentos baratos quando comparados com os disponíveis no mercado. Além disso, a versatilidade de direcionar o produto a ser obtido, neste caso, o Ag2O, Ag2O/Ag ou Ag, para diferentes aplicações, tais como ópticas e antimicrobianas, revelam o potencial técnico-científico desta proposta.
  • Universidade Federal da Grande Dourados - MS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022