Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Alexandre Ramalho Alberti

Engenharias

Engenharia de Produção
  • análise e otimização de políticas de manutenção oportuna e baseada na condição para sistemas complexos com dependência estocástica entre componentes
  • Com o desenvolvimento tecnológico do setor industrial, sistemas de manufatura cada vez mais complexos têm sido utilizados a fim de satisfazer requisitos de produção e segurança. Tais sistemas comumente são compostos por múltiplos componentes, que estão sujeitos a falhas durante a operação, com potenciais impactos negativos em aspectos diversos da gestão. A prática de manutenção preventiva tem sido difundida como um modo efetivo de garantir um bom desempenho de sistemas de manufatura, requerendo para tal métodos apropriados para apoiar o planejamento de ações de manutenção visando alcançar bons níveis de performance a um custo adequado. Duas estratégias de manutenção têm se destacado quando se trata da melhoria do desempenho de sistemas técnicos com reduzido desperdício de recursos: manutenção preditiva e manutenção oportuna. Manutenção preditiva pode ser definida como um conjunto de ações planejadas com base no monitoramento do estado do sistema, enquanto manutenção oportuna trata de se tirar proveito de condições que permitem adiantar a realização de ações de manutenção com o benefício de economias de escala. Tais estratégias têm o potencial de reduzir a frequência de ações preventivas, ao mesmo tempo em que se reduz a incidência de falhas. O objetivo deste projeto é desenvolver uma metodologia para apoiar o estabelecimento de políticas de manutenção oportuna e baseada na condição para sistemas complexos com componentes que apresentam relações de dependência estocástica (isto é, o nível de deterioração de um componente influencia o processo de deterioração de outros), e avaliar o potencial de tais políticas em comparação a práticas já difundidas. Para o processo de desenvolvimento, implementação e validação da metodologia de apoio, serão utilizados dados obtidos por meio de simulações e experimentos de bancada, técnicas de modelagem e algoritmos de otimização. Também será investigado o potencial de aplicação de inteligência artificial no contexto apresentado.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Alexandre Rodrigo Nishiwaki da Silva

Ciências Humanas

Educação
  • prevenção de violência contra a comunidade lgbt nas universidades brasileiras
  • As Universidades, antes reservadas apenas a uma pequena parcela da população, ao ampliarem o acesso, se vêem diante de novos desafios, tais como: garantir a diversidade e o respeito às diferenças, promover espaços de diálogo e construção de políticas específicas para diversos grupos sociais. Por outro lado, o processo inclusivo, induzido por políticas públicas, gerou também muitos conflitos. Não são poucos os relatos de violência, de tentativa de burlar as ações afirmativas, de isolamento, de preconceito, de aumento do suicídio, do adoecimento docente e discente. No que tange à violência contra a população LGBT, o levantamento publicado em 2018 pelo Ministério dos Direitos Humanos, aponta que foram registradas 2964 violações LGBTfóbicas, das quais uma média de 20% é de violência física contra lésbicas, transexuais, travestis e gays (BRASIL, 2018). Segundo Amaya e Ríos (2019), nas últimas décadas, as questões LGBT tornaram-se de interesse para a pesquisa internacional, tendo como vetores os movimentos reivindicatórios que almejam transformações sociais. O presente projeto tem como objetivo geral investigar a forma como as universidades públicas brasileiras realizam o acolhimento e a prevenção de violência contra a população LGBT. Para tanto, utilizaremos diferentes instrumentos: análise de documentos das universidades, tais como regimentos, Planos de Desenvolvimento Institucional e Políticas de Ações Afirmativas, com o intuito de localizar a existência ou inexistência de políticas específicas de proteção à população LGBT; análise, por meio da Metodologia Comunicativa de Investigação, da forma como os/as estudantes LGBT são atendidos/as no ambiente universitário, buscando os elementos que potencializam a violência e elementos que a previnem. Pretende-se com esta pesquisa, além de compreender a violência contra a população LGBT nas universidades, superá-la a partir de propostas que favoreçam o desenvolvimento acadêmico de todos e todas.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Alexandre Rossetto Garcia

Ciências Agrárias

Zootecnia
  • tecnologias digitais para incremento da produtividade leiteira e bem-estar animal em sistemas de ilpf
  • A produção leiteira é uma das atividades agrícolas mais relevantes do Brasil, mas atualmente desafiada pela indisponibilidade de mão de obra rural e pelo estresse calórico imposto pelo clima tropical. O estresse pelo calor afeta aproximadamente 85% dos bovinos no país e determina substancial redução na produtividade, mas pode ser mitigado pela adoção de sistemas de integração lavoura-pecuária-floresta (iLPF), que incorporam árvores nas pastagens, oferecem sombreamento natural e aumentam a fixação de carbono. Assim, o projeto tem como objetivo desenvolver ações de pesquisa avançada em pecuária de precisão que resultem em estratégias inteligentes para criação de bovinos, focando no uso direcionado de sensores, atuadores, softwares e aprendizado de máquina para elevação do bem-estar animal e da produtividade de vacas leiteiras mantidas em pastagens tropicais em sistema de iLPF. O projeto é multiinstitucional, durará 36 meses e será executado por equipe de excelência em pesquisa e desenvolvimento, e tem colaboração internacional. As coletas de dados serão realizadas na Embrapa Pecuária Sudeste. Serão usadas 50 vacas em lactação, alocadas em pastagens de iLPF e com acesso a ordenha autômata voluntária ("robô de ordenha"). As coletas de dados do ambiente, dos animais e das amostras de leite serão realizadas com periodicidade distinta, a depender de cada uma das ações de pesquisa planejadas e logicamente concatenadas. Marcos físicos de alcance bem definidos permitirão o acompanhamento objetivo e o cumprimento das metas. O Plano de Gestão concentrará atividades de gestão, difusão de tecnologias e comunicação institucional. Como resultados esperados, serão desenvolvidas metodologias inovadoras e processo de produção agropecuária capazes de automatizar tarefas hoje realizadas de forma laboriosa ou não adotadas nas propriedades leiteiras. As inovações pouparão mão de obra, melhorarão o bem-estar e a saúde dos animais, aumentarão a produtividade e a qualidade do produto final.
  • Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - DF - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Alexandre Silva de Vargas

Engenharias

Engenharia Civil
  • cimentos especiais à base de escória de aciaria elétrica a arco (eaea) ativada por co2 supercrítico
  • As escórias de aciaria elétrica a arco (EAEA), resíduos de siderúrgicas que utilizam o forno elétrico a arco para a produção do aço, diferente das escórias de alto forno, não são utilizadas na indústria cimenteira, pois apresentam óxidos livres de cálcio e magnésio, que, quando adicionadas em argamassas e concretos, tendem a ocasionar expansão do material e comprometer a sua durabilidade. Uma alternativa ao seu uso como material cimentício é a tecnologia de ativação acelerada por CO2, pois resistências à compressão da ordem de 35 MPa foram atingidas por amostras de EAEA. Porém, e se o processo de ativação for realizado por CO2 supercrítico? Poderia haver uma melhora no processo e assim produtos com maiores resistências à compressão? Assim, este projeto tem como objetivo identificar as condições ideais de ativação da EAEA por CO2 pressurizado e por CO2 supercrítico para a produção de cimentos especiais. Serão preparados corpos de prova (CPs) com traço, em massa, 1:3 (EAEA:areia). Na 1ª etapa, os CPs serão submetidos ao CO2 pressurizado e ao CO2 supercrítico, variando-se a temperatura, a pressão e o tempo de exposição. A partir dos resultados de resistência à compressão, será possível identificar a condição ideal de cada processo. Na 2ª etapa, novos CPs serão moldados e submetidos às condições ideais de ativação determinadas na 1ª etapa. Serão determinadas a resistência à compressão (alguns ensaios serão instrumentada para determinar o comportamento tensão-deformação do material), absorção, densidade relativa, porosidade e variação dimensional. Serão coletados fragmentos dos CPs submetidos aos ensaios de compressão e caracterizados morfológica (MEV), mineralógica (DRX) e microestruturalmente (FTIR). Na 3ª terceira etapa, os CPs serão expostos a altas temperaturas em forno elétrico, nos patamares de temperatura de 200, 400, 600 e 900°C, e após 91 dias da exposição, serão submetidos a ensaios de resistência à compressão, e os fragmentos analisados por MEV, DRX e FTIR.
  • Universidade Federal de Santa Maria - RS - Brasil
  • 18/04/2022-30/04/2025
Foto de perfil

Alexandre Suman de Araujo

Ciências Biológicas

Biofísica
  • estudo da ação e interação de peptídeos com potencial antimicrobiano e anti cancerígeno com modelos de membrana celular e cultura celular por métodos biofísicos teóricos, computacionais e experimentais.
  • O uso indiscriminado de antibióticos vem selecionando cepas bacterianas resistentes a um amplo espectro deste tipo de medicamento. Assim, o desenvolvimento de novas drogas que atuem por vias antibióticas ainda não exploradas e, principalmente, de difícil adaptação bacteriana, é de grande interesse na atualidade. Os peptídeos antimicrobianos (PAM) são pequenas cadeias polipeptídicas produzidas pelo sistema imune de alguns animais e vegetais e que apresentam ação, além de bactericida, contra vírus, fungos e células cancerígenas. O Polybia-MP-I (MP-I, ou simplesmente MP1) é um PAM extraído do veneno de uma vespa social nativa do Brasil, a Polybia paulista. O MP1, que é catiônico em pH fisiológico, atua sobre a membrana celular das bactérias, a qual é constituída por uma fração de fosfolipídeos aniônicos, induzindo poros e lise celular. Estudos recentes indicaram que a ação anticancerígena do MP1 pode estar associada ao fato de que as células tumorais apresentam um excesso de fosfolipídeos aniônicos em sua superfície. Os detalhes do mecanismo de ação do MP1 sobre células bacterianas e cancerígenas ainda não estão completamente esclarecidos. O uso de métodos biofísicos teóricos, computacionais e experimentais podem contribuir significativamente para o entendimento desse mecanismo em nível atômico/molecular, possibilitando explorar de modo racional o potencial antibacteriano e quimioterápico do MP1. Além disso, o conhecimento gerado para o MP1 pode ser usado para a proposta de moléculas sintéticas mais eficientes e seletivas. No presente projeto propomos o estudo do processo de adsorção e ação do MP1 e seus análogos sintéticos sobre bicamadas lipídicas, usadas como modelo de membrana celular, por meio de estudos analíticos das interações eletrostáticas envolvidas, simulações de dinâmica molecular, estudos experimentais biofísicos e experimentos em culturas de células cancerígenas e de bactérias.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025