Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Vinícius Maran

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • middleware de gerenciamento de dados para aplicações pervasivas em campus universitários inteligentes
  • A área de computação ubíqua define que a computação deve estar presente em ambientes paraauxiliar o usuário na realização de suas tarefas diárias de forma eficiente. Para que isto aconteça, sistemas considerados ubíquos devem ser conhecedores do contexto e devem adaptar seu funcionamento em relação aos contextos capturados do ambiente e às situações em que os usuários estão inseridos. Um dos tópicos recentes na área de computação ubíqua trata da definição e construçãode ambientes inteligentes, que utilizam tecnologias, metodologias ou modelos provenientes da áreade computação ubíqua. Em ambientes inteligentes, sistemas são capazes de adquirir e aplicar conhecimento para melhorar a experiência de habitantes destes sistemas (Morandi et al., 2016). Umaaplicação da área de ambientes inteligentes trata da criação de espaços inteligentes em universidades, criando campus universitários inteligentes (smart university campus). Campus universitáriostradicionais possuem recursos educacionais e serviços que são utilizados frequentemente pela comunidade acadêmica, e outros que podem ser utilizados pela população em geral. Através da utilização de tecnologias, metodologias ou modelos provenientes da área de computação ubíqua, estes campus universitários podem se tornar mais inteligentes, recomendando ou adaptando serviços de acordo com as necessidades dos usuários, gerenciando recursos, entre outros (Kwok, 2015). Apesar da existência de propostas relacionadas ao tema de campus universitários inteligentes, com a apresentação de frameworks, aplicações e tecnologias, e com os esforços para conceituar campus universitários inteligentes, ainda não há um consenso na literatura em relação à definição do termo. Isto resulta em diferentes abordagens para o mesmo tema. Enquanto trabalhos como os apresentados em (Liu,2016; Abuarqoub et al., 2017; Nie, 2013) propõe definições de Campus Inteligentes voltadas à integração de tecnologias como internet das coisas e computação em nuvem em campus universitários. Por outro lado, trabalhos como os apresentados em (Bandara et al., 2016; Yu et al., 2011; Kwok, 2015)propõe definições de Campus Inteligentes voltadas à integração de tecnologias ubíquas e pervasivas para definição de um novo paradigma de pensamento pertencente a um ambiente de campus inteligente, que engloba vários aspectos de inteligência, como o e-learning, redes sociais e comunicações para a colaboração no trabalho, sustentabilidade ambiental e de TICs com sistemas inteligentes de gerenciamento de recursos. Uma característica comum à todas estas propostas é necessidade de existir uma adaptação rápida do ambiente em relação às demandas, que podem ter diversas origens e contextos diferentes. Esta necessidade de adaptação está diretamente relacionada à forma comque informações de contexto são coletadas e gerenciadas (Perera et al., 2014). Informações de contexto podem ser representadas de diversas formas em sistemas computacionais e pesquisas recentes(Perera et al., 2015; Gil et al., 2016; Whitmore et al., 2015) demonstram que a representação destas informações baseada em ontologias apresenta vantagens importantes se comparada à outras soluções, destacando-se principalmente o alto nível de expressividade e a padronização de linguagens para a representação de ontologias. Informações sobre o domínio (utilizadas em sistemas de informação nas universidades) são frequentemente representadas em bancos de dados relacionais. Esta diferença em relação a modelos de representação, com o uso de ontologias para representação de contexto e representação relacional para informações de domínio, implica em uma série de problemas no que se refere à adaptação e distribuição de conteúdo em aplicações para ambientes inteligentes. Dentre os principais problemas pode-se destacar a dificuldade de alinhamento entre as informações de domínio e de contexto, a dificuldade na distribuição destas informações para aplicações sensíveis ao contexto e as diferenças entre modelagens de contexto e de domínio (o conhecimento sobreos objetos do domínio). Este projeto de pesquisa apresenta a proposta de conceituação e definição de um middleware de gerenciamento de contexto, que implementado através de prototipação atua como uma camada externa a sistemas de informação e aplicações pervasivas, gerenciando a aquisição, armazenamento e inferência de contexto, bem como as consultas entre informações de contexto e informações de domínio. Com a aplicação deste middleware, suportado por uma série de regras formais de ligação entre modelagens de contexto e domínio, a recuperação contextualizada de informações se tornaria possível em sistemas de informação e aplicações pervasivas desenvolvi-das no contexto de Campus Universitários Inteligentes, utilizando a expressividade necessária para a modelagem de contexto através de ontologias e permitindo o uso de informações modeladas em esquemas relacionais previamente definidos e utilizados por sistemas de informação. Desta forma, pretende-se avaliar a aplicação deste middleware e os serviços disponibilizados por ele através da implementação e utilização de aplicações-teste aplicadas no campus universitário da Universidade Federal de Santa Maria, campus Cachoeira do Sul.
  • Universidade Federal de Santa Maria - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Vinícius Silva Belo

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • efetividade da educação em saúde e do registro animal na adoção da posse responsável e na manutenção do cão no domicílio: um estudo de intervenção randomizado por cluster
  • O não cumprimento dos princípios de posse animal responsável é um problema relevante em nível de Saúde Pública. Animais criados livremente, ou que não recebem os cuidados necessários por parte dos proprietários, têm uma maior probabilidade de apresentarem e de disseminarem zoonoses e possuem baixas qualidades de vida e de bem-estar. Além de ser relevante para a elaboração de medidas de bem-estar animal, o entendimento a respeito do cumprimento e dos fatores associados com a adoção dos princípios de posse animal responsável é essencial para que legislações e ações de controle populacional e de zoonoses sejam estabelecidas de modo adequado. Pesquisas a respeito do cumprimento e dos fatores associados a estes princípios ainda são raras na literatura e, muitas vezes, abordam aspectos específicos e poucas variáveis explicativas ou para a avaliação do desfecho. O presente estudo, de modo inédito, abordará diferentes aspectos relacionados com a posse canina responsável. Na presente proposta, por meio de um estudo randomizado por cluster, avaliaremos a efetividade de ações de Educação em Saúde e do registro animal isoladamente ou em conjunto, na adoção da posse responsável pelos proprietários e na manutenção dos cães no domicílio. Analisaremos ainda diferentes fatores socioeconômicos, culturais e ambientais associados com a adoção da posse responsável, e avaliaremos as percepções dos moradores sobre as estratégias executadas e sobre a opção ou não pela castração cirúrgica. O estudo será executado em uma região do município de Divinópolis-MG, composta por 10 bairros, onde nosso grupo tem conduzido diferentes pesquisas sobre a epidemiologia da Leishmaniose Visceral e sobre a ecologia de cães restritos e irrestritos. Para a condução da pesquisa, serão definidos quatro grupos, compostos, cada um, por 150 residências: um grupo controle, um grupo com intervenção educacional, um grupo com o registro animal por meio de chip e um grupo com ambas as intervenções. Os domicílios serão selecionados de modo randômico em todos os bairros da área de estudo. Após a visita inicial, que contará com a execução das intervenções e com a aplicação de questionários, será estabelecido um intervalo de um ano para que as residências sejam revisitadas. Na segunda visita, serão avaliadas as alterações nos padrões de adoção da posse responsável pelos proprietários e na qualidade de vida dos cães, bem como a manutenção dos cães no domicílio, o que nos permitirá avaliar a efetividade das intervenções propostas. Os dados obtidos na visita inicial, por sua vez, serão utilizados para a análise das variáveis associadas com a adoção da posse responsável. Já as percepções dos moradores, serão avaliadas em um estudo qualitativo, que conduziremos durante o período da segunda visita nos domicílios. Para este estudo, será selecionado um conjunto de 40 proprietários que tenham posições iniciais variadas sobre os tópicos abordados. Estes terão seus discursos avaliados de modo dedutivo em entrevistas aprofundadas. Assim, nosso estudo integrará diferentes campos, métodos e saberes para que sejam elucidados aspectos ainda pouco compreendidos a respeito da adoção da posse canina responsável e sobre a efetividade de intervenções costumeiramente recomendadas, mas ainda não avaliadas adequadamente na literatura.
  • Universidade Federal de São João Del-Rei - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Vinicius Tavares Petrucci

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • escalonamento inteligente guiado por perfil em arquiteturas heterogêneas
  • Com a Lei de Moore chegando ao fim, há um estímulo cada vez maior para otimizar a eficiência energética dos recursos empregados nos sistemas computacionais. Técnicas como DVFS (Dynamic Voltage/Frequency Scaling), SMT (Simultaneous multithreading), e arquiteturas paralelas heterogêneas (como ARM big.LITTLE, CPU+GPU, CPU+FPGA, etc) têm sido intensivamente exploradas tanto na academia quanto na indústria. A execução de aplicações nesses ambientes paralelos torna-se ainda mais complexa em arquiteturas heterogêneas, pois a decisão de escalonamento deve levar em consideração tanto as características das aplicações quanto o comportamento das aplicações nos diferentes processadores. O maior diferencial da nossa abordagem será no estudo de técnicas de inteligência artificial, aprendizado de máquina profundo e por reforço, envolvendo adaptação automática de aplicações, explorando técnicas de perfilamento em tempo de execução (online) com técnicas de código/compilação (offline). Em contraste com o estado-da-arte, as decisões de alocação das aplicações serão baseadas em modelos mais precisos incluindo o perfil dinâmico de execução das aplicações, provendo adaptações mais finas no nível do código da aplicação, e assim utilizando mais eficientemente os recursos computacionais.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Vinícius Viana Pereira

Ciências da Saúde

Farmácia
  • avaliação da segurança e toxicidade de triterpenos e seu uso no tratamento de doenças angiogênicas oculares
  • A dificuldade de tratamento das debilidades que podem acometer os olhos, como por exemplo, a degeneração macular relacionada à idade e a retinopatia diabética proliferativa, têm sido a motivação para a busca de potenciais moléculas que possam ser empregadas no tratamento destas doenças. Neste contexto, uma classe de produtos naturais promissora para ser empregada no tratamento de doenças oculares inclui os triterpenos pentacíclicos, como o lupeol e a friedelina. Eles apresentam atividade anti-inflamatória e antitumoral e, por isso, são potenciais fontes para o tratamento de doenças angiogênicas. Entretanto, esses compostos naturais apresentam baixa solubilidade em meio aquoso, o que dificulta sua utilização, havendo limitações farmacocinéticas relacionadas à administração e à biodisponibilidade. Para contornar esses entraves e obter um novo medicamento, o desenvolvimento de nanossistemas biocompatíveis, que visem aumentar a solubilidade, a estabilidade e a biodisponibilidade de fármacos pouco solúveis em água, pode ser uma excelente alternativa. Assim, este trabalho objetiva avaliar a segurança e toxicidade de compostos triterpênicos, estudar suas atividades antiangiogênica e anti-inflamatória para o tratamento de doenças oculares e desenvolver e caracterizar físico-química e estruturalmente as nanopartículas contendo triterpenos. Esses nanossistemas oferecem inúmeras vantagens, como o aumento da biodisponibilidade, possibilidade de liberação prolongada e redução de efeitos adversos sistêmicos. Além do mais, a descoberta de um novo medicamento para tratar doenças angiogênicas oculares, cujo arsenal terapêutico é relativativamente restrito e com elevado risco de efeitos adversos, é bastante promissora e torna esse estudo ainda mais relevante e emergencial.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Virgilio de Carvalho dos Anjos

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • lasers e sensores de temperatura de vidros e materiais vitro-cerâmicos
  • O presente projeto pretende fabricar e caracterizar vidros teluretos dopados com terras raras, assim como, produzir materiais vitro-cerâmicos para lasers de estado sólido e sensores de temperatura respectivamente. Óxidos de Telúrio (TeO2) baseados em sistemas binários e/ou ternários de vidro devem ser estudados devido ao seu alto índice de refração e baixa energia de fônon. Isto amplia a transmissão na região espectral do infravermelho até aproximadamente 6 micrometros, além de exibir comportamento não-linear. Posteriormente fabricar-se-ão materiais vitro-cerâmicos a partir do conhecimento das temperaturas características Tg, Tc e Tm , obtidas de técnicas térmicas, tais como DTA ou DSC. Técnicas de XRD, XPS, AFM, TEM, FTIR e Raman serão utilizadas para conhecer a estrutura do cristal e ligações moleculares presentes. Técnicas de caracterização ópticas como absorção óptica, fotoluminescência, tempo de decaimento (nano ou picosegundos) e Z-Scan (femtosegundos) serão utilizadas. Propriedades termo-ópticas dependentes da temperatura, tais como a intensidade, tempo de vida do estado excitado, a excitação e os perfis de emissão de íons terras raras (RE3+) nos vidros teluretos e vitro-cerâmicas serão analisados afim de encontrar a sensibilidade com a temperatura usando uma relação com a intensidade de fluorescência (FIR - Fluorescence Intensity Ratio) para uso potencial na terapia fototérmica de câncer. Usando a técnica de lente térmica (TL) no modo de reflexão, propriedades termo-ópticas tais como a difusividade térmica (D), a condutividade térmica (K) e a taxa de variação do caminho óptico com a temperatura (ds/dT) serão determinadas(10 a 300 K). Finalmente, os vidros obtidos cortados e polidos serão colocados em uma cavidade para teste de emissão laser.
  • Universidade Federal de Juiz de Fora - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Virgínia Bodelão Richini Pereira

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • epidemiologia molecular do vírus zika em amostras da região de bauru, são paulo, brasil.
  • Vide projeto anexo
  • Instituto Adolfo Lutz - SP - Brasil
  • 10/01/2017-31/01/2021
Foto de perfil

Virgínia Célia Cavalcante de Holanda

Ciências Sociais Aplicadas

Planejamento Urbano e Regional
  • o ensino superior e o desenvolvimento urbano regional: a expressão das universidades públicas estaduais do ceará
  • Utilizando a perspectiva geográfica de análise partimos do pressuposto que o território cearense vivencia um intenso processo seletivo de modernizações. Para a presente pesquisa elencamos como variável importante para averiguar esse processo o crescimento e a expansão das Instituições de Ensino Superior (IES), com foco para as Universidades Estaduais que foram pioneiras do processo de interiorização desse nível de Ensino. Essas IES refletem as novas lógicas de funcionamento da rede urbana cearense. Como recorte espacial para entender essas dinâmicas elegemos as cidades que sediam universidades estaduais ou abrigam campus das mesmas e estão fora da Metrópole de Fortaleza. As Universidades Estaduais vem reafirmando seu papel regional a partir da consolidação da educação superior como um dos fatores que dinamizam esses espaços. Nossa investigação caminha no sentido de desvelar os processos que no atual período fazem com que as IES se tornem um elemento importante no desenvolvimento dos lugares, tendo como argumento empírico as cidades cearenses de Sobral, Crato, Juazeiro do Norte, Campos Sales, Limoeiro do Norte, Quixadá, Iguatu, Tauá e Itapipoca. As cidades selecionadas abrigarem a sede das Universidades Públicas Estaduais como a Universidade Regional do Cariri (URCA) na cidade de Crato, Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA) em Sobral e outras cidades abrigam campus da Universidade Estadual do Ceará. Muitas dessas cidades entram cada vez mais no movimento de especialização funcional dos lugares e atuam como dinamizadoras do território onde estão inseridas a partir de sua relação com o entorno numa perspectiva regional.
  • Universidade Estadual Vale do Acaraú - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Virgínia Colares

Ciências Sociais Aplicadas

Direito
  • ideologia e direito: estudos do discurso jurídico em relação aos grupos minorizados ou invisibilizados nas decisões judiciais
  • Este projeto transdisciplinar busca realizar análises de dados autênticos, verificando, nas atividades discursivas, os modos de operação da ideologia pela (a) legitimação; (b) reificação; (c) unificação; (d) fragmentação e (f) dissimulação; nas decisões judiciais. A metodologia inscreve-se no domínio da Análise Crítica do Discurso Jurídico (ACDJ), pois, opera com análises da produção, distribuição e consumo de textos encaixados em práticas discursivas, dentro de práticas sociais. A Linguística Aplicada ao Direito pode contribuir para um melhor entendimento das relações entre o uso da linguagem na construção do discurso jurídico, pois a prolatação de decisões judiciais é uma prática discursiva regulada pelos Códigos de Processo Civil e Penal, respectivamente. Espera-se como resultado, ao desnaturalizar as relações de poder entre o Estado grupos minorizados ou invisibilizados, contribuir com dados para a construção de políticas públicas de transformação social
  • Universidade Católica de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Virginia Maria Barros de Lorena

Ciências Biológicas

Imunologia
  • avaliação dos adipócitos como reservatório para o trypanosoma cruzi e sua relação com a resistência a drogas tripanocidas.
  • A Doença de Chagas, causada pelo protozoário Trypanosoma cruzi, ainda persiste como um dos agravos que afetam milhões de pessoas pelo mundo, e não apenas em áreas endêmicas. Acredita-se que a associação do background genético, resposta imune do hospedeiro e fatores ligados ao parasita são importantes na evolução clínica do paciente (DUTRA; GOLLOB, 2008). É bem demonstrado que pacientes com a forma indeterminada apresentam um microambiente regulatório, com a alta produção de IL-10 (COSTA et al., 2009; MAGALHÃES et al., 2015; VILLANI et al., 2010). Em contrapartida, os portadores de cardiopatia chagásica apresentam uma resposta inflamatória, com alta produção de TNF e IFN-ɣ, que ativa os macrófagos a matarem o parasita intracelular, mas que está correlacionada com a piora da função cardíaca (SOUZA et al., 2004; TALVANI et al., 2004; LORENA et al., 2010). O T. cruzi possui mecanismos de persistência e de evasão da resposta imune (CARDOSO; REIS-CUNHA; BARTHOLOMEU, 2016; NAGAJYOTHI et al. 2012). Dentre elas, a acidificação lisossomal gerada na formação do vacúolo parasitóforo que permite que o parasita escape do fagossomo para o citoplasma em células fagocíticas, como macrófagos, da resposta imune inata (PIACENZA et al. 2008); a liberação de moléculas como o tromboxano A2, derivado do parasita, na corrente sanguínea pode auxiliar na sobrevivência de camundongos na fase aguda da doença e também na transição para a fase crônica (ASHTON et al. 2007); e ainda a utilização do tecido adiposo (TAD) e adipócitos como reservatório da infecção (COMBS et al. 2005). O TAD é um órgão endócrino que é responsável não apenas pela reserva de triglicerídeos do organismo, mas também exerce influência nos mecanismos homeostáticos e imunológicos do hospedeiro (DESRUISSEAUX et al. 2007). Ele é subdivido em TAD branco, que é responsável pelo sítio primário de estoque de energia através dos triglicerídeos; e em TAD marrom que está envolvido nos processos de termogênese (LAHARRAGUE; CASTEILLA, 2010). O TAD é composto também por fibroblastos, células endoteliais e células do músculo liso e esquelético, que nos momentos de inflamação são infiltrados por macrófagos e leucócitos (NAGAJYOTHI et al., 2008). As moléculas secretadas pelo TAD branco são conhecidas como adipocinas e exercem o papel de regular funções metabólicas, como o metabolismo da glicose e lipídeos, processos mediados por insulina, coagulação e inflamação, podendo ainda exercer funções inflamatórias ou anti-inflamatórias (LYNCH et al., 2017). O desequilíbrio de adipocinas como leptina resistina e adiponectina está intrinsecamente relacionado com desordens metabólicas, como obesidade e resistência a insulina, e ainda de doenças inflamatórias crônicas, como psoríase e artrite reumatóide (HAMMINGA et al., 2006; KERN et al., 2001). Alguns organismos tem demonstrado persistência no TAD durante a infecção como vírus, bactérias e parasitas. Acredita-se que o TAD funciona como reservatório da infecção pelo T. cruzi, albergando as formas amastigotas no citoplasma dos adipócitos (TANOWITZ et al., 2017). A infecção experimental do T. cruzi em adipócitos murinos foi verificada pela primeira ver por Shoemaker et al. (1970) no TAD marrom. Anos mais tarde, Combs et al (2005) demonstraram que camundongos infectados pelo T. cruzi apresentaram diminuição nos níveis de adiponectina, insulina e glicose (COMBS et al., 2005). Níveis de citocinas pró-inflamatórias como IL-1β, IFN-γ e TNF e das quimiocinas CCL2/ MCP-1, CCL5/ RANTES e CXCL10/ MIG produzidas por adipócitos são moduladas in vitro pelo T. cruzi (Nagajyothi et al., 2008) ou após infecção in vivo (Nagajyothi et al., 2012). Todos esses achados foram através da utilização de infecção em modelo murino ou em in vitro com linhagens de mesma origem. No entanto, Ferreira et al. (2011) demonstraram kDNA do parasita em TAD coletado de cirurgias para implantação de marcapasso, corroborando com a discussão de que os adipócitos são reservatórios da infecção na forma crônica também em humanos. Ao pensar no TAD como reservatório de infecção crônica alguns questionamentos devem ser levantados, à exemplo da falha terapêutica do tratamento etiológico utilizando o Benzonidazol (Bz). O Bz é o fármaco preconizado para o tratamento da doença de Chagas no Brasil, no entanto na fase crônica da doença seu uso é limitado devido aos baixos índices de cura parasitológica (MARIN-NETO et al., 2009). Além disso, pouco se sabe acerca dos mecanismos farmacocinéticos e dinâmicos da droga em questão, apesar de ser usada como tratamento há mais de 40 anos. Por outro lado, tratamento com Bz reduziu significativamente a detecção de parasitas circulantes (MORILLO et al., 2015; PECOUL et al., 2016). Nosso grupo de pesquisa vem estudando o impacto que o Bz induz nas células da resposta imune. Nascimento (2015), Neves (2015) e Soares (2017) avaliaram o efeito do Bz nas células mononucleares do sangue periférico de portadores crônicos da DC, quanto à produção de citocinas, quimiocinas e expressão de receptores após infecção de monócitos in vitro com a cepa Y de T. cruzi, que têm sensibilidade ao medicamento. Dessa forma, foi identificado que a resposta inflamatória não foi exacerbada com o uso do fármaco, o que reforça a utilização do Bz na fase crônica da doença (artigos submetidos). Assim, partindo-se do princípio de que para obter a cura do paciente é necessário ocorrer o sinergismo entre a resposta imunológica do indivíduo e ação do fármaco (SATLHER-AVELAR et al., 2012), é importante entender os mecanismos imunes exercidos pelo TAD humano infectado com T. cruzi, frente ao tratamento com Bz. Portanto, nossos resultados podem fornecer um maior entendimento sobre os mecanismos imunológicos oriundos do TAD infectado (mimetizando um reservatório de infecção), auxiliando na elaboração de fármacos que atuem nas formas evolutivas amastigotas presentes nesse tecido.
  • Fundação Oswaldo Cruz - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Virgínia Martins Carvalho

Ciências da Saúde

Farmácia
  • extratos medicinais de cannabis: produção de insumo farmacêutico ativo e controle de qualidade
  • O tratamento de diversas enfermidades com a planta Cannabis e seus derivados vem crescendo no mundo. Enfermidades como dor crônica, câncer, epilepsia e diversas doenças neurodegenerativas vêm sendo controladas pelo uso off label de extratos de Cannabis que estão sendo regulamentados em diversos países. Por outro lado, a falta de estabilização da matéria prima impacta na carência de extratos padronizados para estudos pré-clínicos e clínicos e, conseqüentemente no atendimento às necessidades de saúde. No Brasil o mercado medicinal é suprido pela importação de suplementos alimentares originados principalmente dos Estados Unidos a preços proibitivos e produtos artesanais no mercado paralelo sem qualquer garantia de eficácia e segurança. Para monitorar e minimizar os riscos do tratamento e, ainda traçar o perfil de uso no Brasil foi criado o projeto de extensão universitária Farmacannabis-UFRJ. Um laboratório especializado em estudos analíticos de fitocanabinóides foi estruturado com apoio de financiamento coletivo (crowdfunding), do Parque tecnológico da UFRJ e do Instituto Serrapilheira que financia a pesquisa “Padronização e controle de qualidade de matéria-prima para desenvolvimento de produtos medicinais de Cannabis”. O controle de qualidade de produtos vem sendo desenvolvido e métodos de identificação e quantificação de canabinóides, metais pesados e carga microbiana foram validados em parceria com o Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde. Pacientes com salvo conduto judicial estão cultivando Cannabis e recebendo apoio da proponente e sua equipe para produzir extratos medicinais. Nesse contexto, o presente projeto objetiva pesquisar as variedades de Cannabis, desenvolver um método de produção do insumo farmacêutico ativo vegetal (IFAV) por extração por fluido supercrítico e formular extratos padronizados com finalidade de estudos em modelo animal.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022