Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Solange Maria Leder

Ciências Sociais Aplicadas

Arquitetura e Urbanismo
  • percepção e sensação de conforto térmico e lumínico em grupos vulneráveis: estudo com crianças do ensino fundamental
  • O bem estar dos indivíduos, mais do que uma condição desejável, é um aspecto indispensável à saúde das populações, sobretudo considerando a definição da Organização Mundial da Saúde (OMS), na qual, a saúde não é somente a ausência de afecções e enfermidades, mas um estado de completo bem-estar físico, mental e social. Globalmente, 23% das mortes em geral deve-se a fatores ambientais (PRUESS-UESTUN, 2016), incluindo-se nesse percentual as condições ambientais desfavoráveis ao bem estar dos seres humanos, como situações de desconforto térmico, falta de contato com a ventilação e luz natural, entre outros. Assim, o conforto térmico não é apenas uma estado de satisfação do individuo, mas uma condição indissoluvelmente relacionada com a saúde (Ormandy e Ezratty, 2012). Em relação à iluminação, sabe-se que o bem estar das populações depende também do contato com a luz natural. A luz natural influencia diretamente na saúde humana, sua importância extrapola os limites da visão: funções biológicas, hormonais e psicológicas cruciais para a vida são coordenadas por ciclos regulados pela luz do dia (VEITCH e GALASIU, 2012; ARIES et al., 2015). Crianças, adultos e idosos apresentam limites de tolerância térmica e lumínica distintos (NOVIETO;ZHANG, 2010). As pesquisas sobre conforto tem tido, normalmente, como objeto de estudo populações adultas, com poucas contribuições considerando a população infantil, embora seja sabido que a idade, o nível de educação e a bagagem cultural diferem significativamente entre adultos e crianças, assim como, há diferenças na taxa metabólica de adultos e crianças (JIANG et al., 2018). Segundo a definição da OMS (WHO, 2018) indivíduos até 19 anos de idade são considerados crianças, sendo a faixa entre 10 a 19 anos atribuída aos adolescentes. Como indivíduos ainda não fisiologicamente e psicologicamente maduros, as crianças possuem poucas possibilidades de regulação e adaptação às variações da temperatura do ar, sendo consideradas populações vulneráveis pela OMS e, por isso, merecem atenção especial, já que possuem necessidades especificas. Tendo em vista que informações sobre as sensações de conforto coletadas de estudos com adultos não podem ser generalizadas, já que na infância o organismo apresenta um comportamento diferenciado do adulto, é importante a realização de estudos que compreendam a sensação e percepção de conforto e bem estar desse público. Assim, este estudo pretende investigar o conforto térmico e lumínico de crianças com idade entre 8 e 12 anos, alunos de ensino fundamental. O objetivo principal é identificar as condições térmicas e lumínicas em que ocorre a sensação e a percepção de conforto e, especialmente, procurar identificar os limites, frente às oscilações climáticas, nos quais usuários adaptados ao clima quente-úmido e semiárido relatam a sensação de conforto. Como justificativa dessa pesquisa destacam-se o bem estar como condição indissoluvelmente relacionada à saúde das populações. Nesse contexto, destaca-se a carência de dados, normas e ferramentas específicas para analisar o conforto térmico e lumínico de indivíduos com idade infantil, assim como, a precariedade de dados dessa natureza focados em ambientes localizados no clima quente e úmido e semiárido. Também se destaca o consumo de energia das edificações, que é fortemente impactado pela necessidade de conforto térmico e lumínico. O método adotado para esta pesquisa integra observações in loco com levantamento de campo, obtendo variáveis subjetivas, individuais e microclimáticas, associada posteriormente à modelagem e inferência estatística. A principal característica dos procedimentos metodológicos a serem adotados é a simultaneidade (no tempo e no espaço) na concretização da coleta de dados – tanto os quantitativos (provenientes do monitoramento e registro das condições físicas e ambientais) quanto os qualitativos (provenientes das respostas dos ocupantes ao questionário). Na análise e modelagem dos dados, serão adotados múltiplos métodos e técnicas estatísticas, a fim de possibilitar inferências representativas para a população. O desenvolvimento da pesquisa é constituído pelas seguintes etapas: a) Revisão da literatura sobre conforto térmico e lumínico considerando estudos com foco em indivíduos em idade infantil, objetivando situar o estágio de conhecimento já desenvolvido e identificar lacunas e focos a serem investigados. Assim como, identificar e refinar os procedimentos operacionais adotados na coleta dos dados das variáveis ambientais e na aplicação de questionários; b) Escolha das variáveis a serem obtidas e caracterização do objeto empírico, formulação dos questionários e estudo piloto; c) Pesquisa de campo: registro e monitoramento das variáveis ambientais térmicas e lumínicas e aplicação de questionários com os indivíduos em estudo para a identificação dos votos de sensação e preferência térmica e lumínica, além de outras informações a respeito das características pessoais e comportamentais (de adaptação); d) Tabulação dos dados coletados na pesquisa de campo. Análise estatística, apoiada em testes e formulações estatísticas baseados na Teoria Inferencial; e) Análise dos dados, correlacionando modelos preditivos de conforto térmico e parâmetros de conforto lumínico, com a percepção do usuário, bem como outras variáveis quantitativas e qualitativas levantadas no estudo; f) Discussão e conclusão.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Solange Maria Teixeira

Ciências Sociais Aplicadas

Serviço Social
  • envelhecimento e proteção social da assistência social: análise dos serviços socioassistenciais para as pessoas idosas em teresina-pi
  • A proposta de pesquisa da temática envelhecimento e proteção social da assistência social visa analisar os serviços socioassistenciais da Proteção Social Básica e da Proteção Social Especial de média e alta complexidade da assistência social, em Teresina-PI, para as pessoas idosas e como atendem as demandas dos/as idosos/as, considerando a pluralidade nos modos de envelhecer e suas dimensões biopsicossocial e outros demarcadores da heterogeneidade do envelhecer. Considerando a heterogeneidade do modo de envelhecer humano que interdita perspectivas universalizantes a-históricas, mas ao mesmo tempo ressaltando as singularidades, particularidades e a totalidade do processo, é possível identificar elementos comuns pela vivência de situações de classe ou de frações de classe semelhantes, embora comporte diferenças pela condição de gênero, raça-etnia, geracional, estado de saúde, ausência ou presença do suporte familiar, modo de encarar e viver essa etapa de vida, é que se questiona: Os serviços socioassistenciais da proteção social básica e especial da assistência social, no município de Teresina-PI, conseguem atender as múltiplas demandas decorrentes do envelhecimento na sua dimensão biopsicossocial, além de outros marcadores da heterogeneidade do envelhecer, como o de classe e outros? Quais as principais demandas dos idosos dos setores populares levadas aos serviços? Os serviços socioassistenciais da PSB conseguem prevenir as situações de risco social e combater as vulnerabilidades que atingem esse segmento de classe popular que necessita desses serviços? Os serviços socioassistenciais da PSE conseguem combater os riscos já instalados e evitar as reincidências? Quais os limites e possibilidades desses serviços? Mediante pesquisa qualitativa e entrevista semiestruturada, com roteiro guia, abordaremos os profissionais das equipes interdisciplinares dos CRAS e CREAS de Teresina-PI e idosos/as que utilizam os serviços na busca de indícios que respondam ao problema de pesquisa, além de análise documental e bibliográfica.
  • Universidade Federal do Piauí - PI - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Solange Muglia Wechsler

Ciências Humanas

Psicologia
  • identificação das habilidades intelectuais e criativas de crianças por testes psicológicos e pela indicação de seus professores
  • A avaliação do potencial cognitivo e criativo de crianças por meio de testes válidos que permitam indicar quais são as suas habilidades intelectuais e criativas é uma grande necessidade para os psicólogos brasileiros. Do mesmo modo, salienta-se a necessidade de que os professores possam reconhecer os diferentes tipos de talentos dentre seus alunos a fim de possam melhor estimulá-los. Assim sendo, este projeto possui dois objetivos principais sendo o primeiro continuar o estudo anterior de análise dos itens e validação por critério externo da Bateria de Avaliação Intelectual e Criativa- forma infantil (BAICI) para diferentes faixas etárias, e o segundo comparar os resultados da BAICI com indicações de professores envolvidos com os Núcleos de Atendimento para Estudantes com Altas Habilidades/Superdotação (NAAH/SD), que são instituídos pelo MEC. Dois estudos serão compostos. O primeiro será feito com uma amostra de 300 crianças, de ambos os os sexos, de 8 a 14 anos (50 crianças por 7 faixas etárias), cursando os níveis de ensino Fundamental I e II, em escolas publicas e particulares, como também com seus professores. O segundo será feito com 150 crianças (ambos os sexos), faixa etária de 8 aos 12 anos, que já foram indicadas pelos professores para atendimento em 3 NAAH/SD existentes em diferentes capitais do país. As áreas avaliadas na BAICI são as seguintes: inteligência cristalizada, inteligência fluida, inteligência viso-espacial, rapidez de processamento, memória de trabalho e pensamento criativo. A avaliação de professores será feita por duas escalas por professores: Inventario de Talentos para Professores (ITP) e a Indicação de Superdotação (GRS), além de outras escalas usualmente utilizadas pelos NAAH/SD.As evidências de validade por critério externo da BAICI serão obtidas pela comparação com outros testes já validados no país: Desenho da Figura Humana (DFH), Wechsler Intelligence Scale for Children (WISC-IV), Teste Pictorico Memória (TEPIC), Teste de Criatividade Figural Infantil (TCFI), Teste de Inteligência Não-verbal Infantil (TNVRI). A análise de itens (TRI) da BAICI verificará a adequação dos mesmos para as faixas etárias estudadas e a análise confirmatória visará o estudo dos traços latentes estudados na BAICI. A validade dos subtestes da BAICI será observada pela convergência com outros testes e a produção criativa das crianças. As correlações de Pearson analisarão as relações entre os subtestes da BAICI com as escalas de indicação de professores e o rendimento acadêmico (notas). As devolutivas nas escolas pretendem informar aos professores sobre a necessidade da identificação da diversidade de talentos. Pretende-se assim contribuir não somente para a área da avaliação psicológica, com instrumentos validados, mas também para utilização de parâmetros científicos na identificação de crianças com altas habilidades/superdotação para os núcleos de altas habilidades/superdotação.
  • Pontifícia Universidade Católica de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Solomon Kweku Sagoe Amoah

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • desenvolvimento de metodologia analítica por lc-esi-tof-ms para quantificação de n-acetilglucosamina incorporada em fios de sutura biodegradáveis/bifásicos.
  • Este trabalho tem como objetivo o desenvolvimento de uma metodologia analítica para quantificação de N-acetilglucosamina incorporados em fios de sutura biodegradáveis/bifásicos que se apresenta como um produto inovador. Para tanto, os fios serão submetidos a um processo de extração da N-acetilglucosamina em diferentes solventes e proporções para determinação das melhores condições de extração, baseando-se na metodologia que obterá a maior quantidade de fármaco extraído. A quantificação será realizada por cromatografia líquida acoplada à espectrometria de massas (HPLC-ESI-TOF-MS), obtendo-se não só a quantidade de fármaco liberado como também sua identificação por meio da estrutura molecular, fornecida pela espectroscopia de massas. Após o desenvolvimento da metodologia, a mesma será validada segundo a RDC Nº 166, DE 24 DE JULHO DE 2017.
  • Universidade Federal de Campina Grande - PB - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Sonaira Souza da Silva

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • incêndios florestais e queimadas no estado do acre: análise da extensão, nível de degradação e cenários futuros
  • O fogo ainda é o principal elemento de transformação da paisagem na Amazônia. A compreensão da frequência na ocorrência de queimadas e sua relação com a retroalimentação do desmatamento, novas queimadas, incêndios florestais e secas na Amazônia são questões que necessitam de mais estudos. Analisando o histórico de queimadas anualmente no Estado do Acre através de dados de focos de calor é notório o crescimento da ocorrência de focos de queimadas após o ano 2010. Em anos de secas extremas/severas esse aumento é significativamente maior. Estudo recente, realizado pela proponente deste projeto, estimou que mais de 500 mil ha de floresta foram queimadas em anos de secas extremas no Acre (SILVA et al., 2018). Outra informação importante é que, dos 139 pontos de campo checados por esta pesquisa, 100% da origem dos incêndios florestais foram de fogo em paisagens agrícolas. Queimadas e incêndios florestais são evento antrópicos muito importantes no Acre, responsáveis por perdas econômicas, aumento de incidência de doenças respiratórias, perda de biodiversidade e qualidade de vida. Desta forma, esta pesquisa propõe compreender a dinâmica das queimadas no estado do Acre no tempo e espaço no período de 2000 a 2020 e sua relação com clima, uso da terra, desmatamento e incêndios florestais, buscando responder quatro perguntas: (1) Qual a extensão das cicatrizes de queimadas agrícolas e incêndios florestais para o período de 2000 a 2020 no Estado Acre? (2) Qual o nível de degradação do fogo nas florestas, considerando o tempo após o fogo e a reincidência? (3) Qual o custo de oportunidade para redução ou exclusão do uso do fogo em paisagens agrícolas no Acre? (4) Qual o cenário futuro do regime do fogo considerando clima, desmatamento, degradação florestal e custo de oportunidade social? Para responder a estas questões utilizaremos técnicas de sensoriamento remoto para o mapeamento das cicatrizes de queimadas em áreas já desmatadas e incêndios em florestas, analisando o tempo x qualidade de classificadores supervisionados em ambiente computacional físico e em nuvem. Realizaremos inventários florestais com foco na avaliação do impacto do fogo em ambientes florestais em áreas de relevante importância. Para dimensionar o custo de oportunidade da migração de para uma atividade agropecuária sem fogo realizaremos amostragem de 50 agricultores por categoria fundiária no Estado do Acre: projetos de assentamento do INCRA, propriedades particulares, unidade de conservação, terras indígenas e terra da união. Para modelagem do risco de queimadas para subsidiar tomada de decisão usaremos modelo FISC (Fire Ignition, Spread and Carbon) no software gratuito Dinamica EGO. Com os dados, informações e ações desenvolvidas no âmbito do projeto pretendemos subsidiar a tomada de decisão acerca de concepção e implementação politicas públicas que visem aumentar a eficiência da gestão do uso do fogo na região. Além de contribuir para o aumento do conhecimento científico e formação acadêmica sobre tema.
  • Universidade Federal do Acre - AC - Brasil
  • 30/11/2018-30/11/2021
Foto de perfil

Sonia Barbosa dos Santos

Ciências Biológicas

Biologia Geral
  • clubes de ciências no rio de janeiro: rede integrativa para a democratização e popularização da ciência
  • Vide projeto anexo
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 12/08/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Sonia Barbosa dos Santos

Ciências Biológicas

Zoologia
  • sistemática integrativa, distribuição e conservação de moluscos de água doce, com ênfase em ancylinae (gastropoda: hygrophila: planorbidae) e hyriidae (bivalvia: unionida)
  • Os moluscos de água doce estão entre os grupos mais ameaçados de extinção. A deterioração ambiental e a introdução de espécies invasoras têm sido as principais causas de ameaça. Este panorama tem sido observado para espécies de moluscos em todo o mundo; contudo, aqui no Brasil a falta de dados sobre diversas espécies é um sério entrave. Informações sobre a taxonomia, sistemática, biologia reprodutiva, crescimento, distribuição, são essenciais para o conhecimento das espécies e seus status de conservação. Na última avaliação das espécies ameaçadas de extinção do Brasil, grande número de moluscos continentais foi classificado como DD (data deficient) ou NT (near threatened), categorias onde o conhecimento é insuficiente para avaliação apropriada. Reconhecendo a necessidade de se reverter esta situação, o Ministério do Meio Ambiente estimula a geração de conhecimento sobre estas espécies no âmbito da Portaria 43/2014. Assim, o presente projeto visa diminuir a falta de conhecimento sobre alguns grupos de moluscos de água doce, especialmente Ancylinae (Gastropoda) e Hyriidae (Bivalvia), tendo em vista a conservação das espécies. Para alcançar tal objetivo são propostas expedições de campo para obtenção de material com partes moles que permitam análises da concha, morfologia interna e biologia molecular. Além disto, vamos inventariar todos os moluscos ocorrentes nas localidades de coleta, permitindo aprimorar os mapas de distribuição e co-ocorrência das demais espécies. Estes também poderão ser utilizados em futuros estudos taxonômicos e sistemáticos. Em síntese, pretendemos aprimorar o conhecimento básico sobre os moluscos de água doce, não apenas subsidiando a sistemática, taxonomia e distribuição, mas também obtendo dados para melhores avaliações do estado de conservação destas espécies. Assim, estamos desenhando expedições com multipropósitos visando abordar diversas questões, porém relacionadas, de forma a maximizar os recursos empregados.
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Sônia de Avila Botton

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • pythium insidiosum: análises filogenéticas e filogeográficas baseadas em genes constitutivos e flagelares e suscetibilidade in vitro aos antimicrobianos nanoparticulados
  • Pythium insidiosum é um oomiceto aquático do Reino Stramenopila, Classe Oomycetes, Ordem Pythiales, Família Pythiaceae, Gênero Pythium e Espécie P. insidiosum com capacidade de infectar animais e seres humanos, resultando em uma enfermidade geralmente fatal, denominada pitiose. A pitiose é uma doença piogranulomatosa, prevalente em áreas tropicais, subtropicais e temperadas. Em humanos é uma enfermidade de prognóstico desfavorável, comum no sudeste da Ásia, principalmente na Tailândia. A pitiose humana também vem sendo descrita em outros países, inclusive no Brasil. Aspectos relacionados à variabilidade genética de isolados de P. insidiosum de diferentes regiões do Brasil e Tailândia, são importantes em estudos filogenéticos e filogeográficos de P. insidiosum, a fim de aperfeiçoar as técnicas de diagnóstico, elucidar diferenças na virulência, patogenicidade entre os isolados e nas relações agente-hospedeiro-meio ambiente. Os estudos de evolução molecular de P. insidiosum são realizados utilizando as sequências obtidas a partir de genes constitutivos e de um importante gene que codifica uma proteína imunodominante de P. insidiosum. Marcadores como pf16 e ocm1 relacionados com a expressão de proteínas da composição dos flagelos do zoósporo de P. insidiosum foram apontados como promissores para estudos de filogenia e evolução de oomicetos. Destaca-se que, o uso de um gene em estudo de evolução não representa a evolução de um genoma por completo, sendo necessário avaliar genes independentes e comparar os mesmos filogeneticamente. O tratamento de infecções causadas por P. insidiosum em animais e humanos é complicado pelas características singulares do agente, o qual, não possui ergosterol na membrana plasmática, sitio alvo da grande maioria das drogas antifúngicas. Dessa forma, P. insidiosum não é responsivo aos quimioterápicos disponíveis, sendo, imprescindível o desenvolvimento de opções terapêuticas inovadoras. Neste sentido, o desenvolvimento de nanopartículas (nanocápsulas e nanoesferas) representa um avanço significativo sobre os métodos tradicionais de administração de fármacos em termos de eficiência e eficácia. Essas formulações permitem a liberação controlada de princípios ativos, visando à diminuição de efeitos tóxicos e/ou aumento do índice terapêutico. Formulações contendo nanopartículas de óxido de cobre, demonstraram haver inibição no crescimento in vitro dos oomicetos Pythium aphanidermatum e Pythium ultimum, além disso, o uso de Melaleuca alternifolia em nanoemulsão, apresentou resultados promissores sobre o isolado P.insidiosum. Este projeto tem como objetivo avaliar a diversidade genética de isolados de P. insidiosum oriundos de lesões clínicas e ambientais provenientes de regiões da América, especialmente Brasil e Ásia, utilizando os marcadores genéticos: ITS, coxII, pf16 e ocm1. Adicionalmente buscar-se-á avaliar a evolução intra-espécie dos isolados de P. insidiosum. Estas análises são relevantes para observar a variabilidade genética presente na espécie em estudo, verificar a evolução dentre os isolados de P. insidiosum, bem como auxiliar a elucidar aspectos relacionados à patogenia e epidemiologia da pitiose. Além disso, buscar-se-á pesquisar a suscetibilidade in vitro de isolados de P. insidiosum às substâncias nanoparticuladas para testar futuras alternativas envolvendo a inovação tecnológica para o tratamento à pitiose clínica.
  • Universidade Federal de Santa Maria - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Sonia Elisa Caregnato

Ciências Sociais Aplicadas

Ciência da Informação
  • citação a dados de pesquisa: implicações práticas e teóricas para a comunicação científica
  • O compartilhamento dos dados de pesquisa em repositórios é um tema emergente e que afeta diferentes setores da sociedade, pois tem o potencial de ampliar a transparência e prestar contas do financiamento pública à ciência. A fim de estimular a disponibilização e acesso a dados de pesquisa no formato aberto, alguns agentes do processo, como editores científicos, instituições de fomento, bibliotecas e repositórios, têm promovido a citação a dados de pesquisa tanto como forma de descrevê-los corretamente para recuperação, como também para reconhecimento e, portanto, recompensa no sistema de comunicação científica. No entanto, o significado da citação das publicações não é aceito sem controvérsias na ciência e nos estudos avaliativos e/ou cientométricos. Dados de pesquisa não são publicações tradicionais e, portanto, trazem uma série de problemas adicionais que ainda não foram ampla e profundamente examinados. Partindo dessas indefinições, o projeto de pesquisa tem como objetivo geral analisar as práticas de citação a dados de pesquisa nas suas relações com as teorias de citação a publicações, a fim de compreender como acontecem os processos de recompensa e avaliação no âmbito da ciência aberta e em rede. Como os objetivos específicos, busca-se: a) elaborar uma síntese integrativa do conhecimento sobre compartilhamento e reuso de dados de pesquisa, por um lado, e avaliação científica e suas métricas, por outro, enfatizando os aspectos relacionados ao papel da citação; b) avaliar as práticas de citação a dados de pesquisa de pesquisadores brasileiros, a partir das citações em artigos e das percepções dos pesquisadores; c) compreender o papel das citações a dados de pesquisa no contexto da comunicação científica e da avaliação da ciência e os desafios a sua efetivação tecnológica. Para atingir isso, a pesquisa adotará a triangulação de métodos, constituindo-se em pesquisa teórica, pelo método bibliográfico, e pesquisa empírica, pela análise bibliométrica e de conteúdo dos artigos que citam dados de pesquisa e pelo questionamento direto aos pesquisadores sobre a citação a dados de pesquisa. Busca-se, com este trabalho, entender os novos processos de produção e comunicação científica e gerar conhecimento que subsidie a adoção de soluções tecnológicas adequadas e significativas para aqueles a quem elas se destinam, no caso, pesquisadores brasileiros das diferentes áreas do conhecimento.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Sônia Lopes Pinto

Ciências da Saúde

Nutrição
  • enfrentamento e controle da obesidade no âmbito do sus do tocantins - ecoa sus/tocantins
  • Esta é uma proposta de enfrentamento e controle da obesidade no âmbito do Sistema Único de Saúde para o estado do Tocantins, região Norte do Brasil. Nossa proposta visa produzir informações e desenvolver, em conjunto com os profissionais da Atenção Primária à Saúde (APS), estratégias para organização e aumento da efetividade das ações de prevenção da obesidade e cuidado da pessoa com obesidade. A proposta terá sua execução coordenada pela Universidade Federal do Tocantins, Câmpus de Palmas, e contará com um corpo multiprofissional e multidisciplinar de docentes, além de gestores e trabalhadores da Secretaria de Saúde do Estado e Secretaria Municipal de Saúde de Palmas, para êxito da iniciativa proposta. O objetivo deste projeto é desenvolver produtos e estratégias para subsidiar a implantação e organização de ações de promoção da saúde, prevenção de fatores de risco e cuidado pelos profissionais da APS voltados ao enfrentamento e controle da obesidade no estado do Tocantins. Será realizado primeiramente diagnostico da obesidade do estado, e também a percepção da obesidade por profissionais da saúde, gestores e pacientes. As atividades de alimentação e nutrição já realizadas nos municípios também serão investigadas, afim de avaliar o que já está sendo feito para enfrentamento e controle da obesidade. Diante disso, será realizado o curso de formação para profissionais de saúde, com total de 180h, sendo 120h a distância e 60h presencial. Participarão profissionais do Núcleo Ampliado de Saúde da Família (NASF) e atenção básica, nutricionistas das Distritos de Saúde Especial Indígena, e membros da equipe de cirurgia bariátrica do estado. Também será realizado curso de formação para gestores de saúde, com carga horaria de 40h, sendo 24h na forma presencial. Os cursos serão realizados através do uso de metodologias pedagógicas inovadoras, que procurem ampliar a reflexão acerca de uma possível ação educativa que faz uso dos recursos da educação formal presencial e a distância, e, por consequência, desenvolva as potencialidades individuais e coletivas necessárias para uma atenção interprofissional no enfrentamento da obesidade. Será também elaborado material de apoio com conteúdo dos cursos de formação, e mediante os resultados do projeto, serão realizadas propostas de lei para enfrentamento e controle da obesidade no Tocantins. Estima-se que seja beneficiada, indiretamente nesta proposta, toda a população do estado, que é estimada para 2019 em 1.572.866 pessoas, uma vez que o projeto pretende capacitar todos os municípios do estado (139), convidando a participar profissionais do NASF e da Atenção Básica de todo o estado. Espera-se como resultados do projeto a melhoria de toda a rede de cuidados da obesidade no estado do Tocantins, assim como, contribuir para a formação dos profissionais de saúde e dos gestores para o manejo adequado das pessoas com obesidade. Considerando que no estado do Tocantins nunca foi realizado capacitação dos profissionais de saúde e gestores específica para obesidade, acreditamos que o principal resultado seja a sensibilização e o despertar para a importância do enfrentamento desse grave problema de saúde pública. As atividades irão contribuir para a organização das ações de alimentação e nutrição com enfoque para prevenção, diagnóstico e tratamento da obesidade em todas as faixas etárias da população. Pretendemos contribuir para a organização do serviço de saúde com atenção à pessoa com obesidade, prestando um atendimento de melhor qualidade, mais acolhedor e afetuoso, e sem julgamentos. Além disso, com a capacitação, os municípios irão ter condições de organizar a rede de atenção nutricional, e tratar a obesidade com a seriedade merecida. Assim, o indivíduo com obesidade receberá um tratamento livre de preconceitos, respeitoso e contínuo.
  • Universidade Federal do Tocantins - TO - Brasil
  • 01/03/2020-28/02/2022