Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

André Seco Marques da Silva

Ciências Agrárias

Agronomia
  • abordagens citogenômicas e filogenômicas na caracterização e melhoramento de espécies socioeconomicamente importantes de stylosanthes (fabaceae)
  • A família Fabaceae (Leguminosae, legumes) é a terceira maior família de Angiospermas, citada como uma das mais ricas para o Nordeste Brasileiro. A família apresenta ainda uma grande importância econômica alimentar, forrageira, ornamental, madeireira, medicinal entre outras. Dentre as espécies de interesse econômico dessa família, se destacam as do gênero Stylosanthes Sw., sendo o Brasil o principal centro de diversidade do gênero. A habilidade das espécies desse gênero de fixarem nitrogênio do solo e de possuírem alto teor de proteínas faz com que elas sejam de grande importância na formação de pastagens em solos arenosos e pobres e muito utilizadas também na recuperação de solos degradados em regiões de solos pobres e semiáridas. Dessa forma, diferentes espécies de Stylosanthes apresentam grande importância socioeconômica para pequenos produtores e comunidades rurais subdesenvolvidas em todo o Nordeste e Cerrados brasileiro. Apesar da sua importância socioeconômica, esse gênero ainda apresenta pouca caracterização genética e a frequente ocorrência de poliploides de origem híbrida (alopoliploides) dificulta a delimitação e identificação de grande parte das espécies. A sistemática molecular de Fabaceae avançou muito nos últimos anos no que diz respeito ao entendimento das suas relações evolutivas, oferecendo agora novas perspectivas para as análises genômicas e citogenéticas. As filogenias moleculares servem para estudar a evolução cariotípica através de métodos citogenéticos comparativos. Dessa forma, o presente projeto visa estudar a organização do genoma e relações filogenéticas e citogenética entre dois principais complexos alopoliploides de Stylosanthes de considerável importância socioeconômica, S. capitata e S. scabra. Visando entender a origem desses alopoliploides, serão estudadas diferentes espécies diploides relacionadas buscando gerar suporte citomolecular e filogenômico que subsidie o conhecimento das relações evolutivas e melhoramento genético nesse importante grupo de plantas. Além disso, a relação próxima de Stylosanthes com o amendoim cultivado (Arachis hypogaea), que possui seu genoma totalmente sequenciado e anotado, permitirá tanto uma análise comparativa como a possível transferência de marcadores a serem utilizadas no mapeamento cromossômico de Stylosanthes. O novo entendimento derivado será de grande valor informativo sobre as relações evolutivas em Stylosanthes, levando ao melhoramento genético desse socioeconomicamente importante grupo de plantas.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andre Sznajder

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • física do higgs e física frontal no experimento cms do cern
  • Em Julho de 2012 os Experimentos CMS e ATLAS do CERN anunciaram a descoberta de um nova partícula com massa de aproximadamente 125GeV e características compatíveis com o bóson de Higgs. Esta descoberta levou ao premio Nobel de física de 2013 concedido a Peter Higgs e Francois Englert. Estaremos medindo a produção do Higgs a partir fusão de bósons vetoriais (VBF) , que se destaca entre os diversos modos de produção do Higgs por apresentar ótima relação sinal para fundo. Indiretamente estaremos medindo também os acoplamentos desse bóson de Higgs com precisão suficiente para detectar possíveis desvios associados a nova física. Outro processo que propomos medir é o espalhamento de bósons vetoriais (VBS) que apresenta um topologia similar ao VBF. Existe um equilíbrio delicado entre os diagramas do processo de VBS de forma a garantir a unitariedade do processo. A presença de nova física pode alterar o balanço entre os diagramas de VBS e levar a desvios observáveis no espalhamento. Essas analises serão desenvolvidas utilizando técnicas modernas de redes neurais profundas a fim de otimizar a significância do sinal observado. Também estamos desenvolvendo junto ao Fermilab um trigger de nivel L1 para o sistema de muons frontais do CMS, baseado em redes neurais profundas implementadas em FPGA. O sistema PPS (Precision Proton Spectrometer) consiste de um conjunto de detectores para medição trajetórias e de tempo de voo de prótons provenientes de colisões no experimento CMS. O PPS foi construídos para medir processos de Produção Central Exclusiva, incluindo a produção via fusão de fótons de pares de bósons W e Z, pares de fótons e léptons de alta massa e jatos de alto momentum transverso, além de procura por acoplamentos anômalos e novas ressonâncias. O detector PPS ja se encontra em operação e esta coletou dados a alta luminosidade de forma integrada ao CMS. Durante o período de shutdown do LHC a partir de 2019, serão realizadas melhorias no sistema PPS, sua eletrônica e sistema de aquisição de dados(DAQ) inclusos. Neste projeto propomos emular a eletrônica do PPS em uma bancada de testes. A bancada será usada para o desenvolvimento e comissionamento do novo sistema de DAQ. O grupo participa da análise dos dados coletados com o detector PPS envolvendo a medição da produção de pares de bósons de gauge via fusão de fótons, que fornece informação sobre os acoplamentos quárticos de bósons da teoria. Ao medir os prótons provenientes da interação com o PPS, a sensibilidade para a medição de acoplamentos quárticos aumenta significativamente, incluindo os acoplamentos anômalos descritos em teorias efetivas (EFT) utilizados em extensões ao Modelo Padrão. O sistema PPS (Precision Proton Spectrometer) consiste de um conjunto de detectores para medição trajetórias e de tempo de voo de prótons provenientes de colisões no experimento CMS. O PPS foi construídos para medir processos de Produção Central Exclusiva, incluindo a produção via fusão de fótons de pares de bósons W e Z, pares de fótons e léptons de alta massa e jatos de alto momentum transverso, além de procura por acoplamentos anômalos e novas ressonâncias. O detector PPS ja se encontra em operação e esta coletou dados a alta luminosidade de forma integrada ao CMS. Durante o período de shutdown do LHC a partir de 2019, serão realizadas melhorias no sistema PPS, sua eletrônica e sistema de aquisição de dados(DAQ) inclusos. Neste projeto propomos emular a eletrônica do PPS em uma bancada de testes. A bancada será usada para o desenvolvimento e comissionamento do novo sistema de DAQ. O grupo participa da análise dos dados coletados com o detector PPS envolvendo a medição da produção de pares de bósons de gauge via fusão de fótons, que fornece informação sobre os acoplamentos quárticos de bósons da teoria. Ao medir os prótons provenientes da interação com o PPS, a sensibilidade para a medição de acoplamentos quárticos aumenta significativamente, incluindo os acoplamentos anômalos descritos em teorias efetivas (EFT) utilizados em extensões ao Modelo Padrão.
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

André Takeshi Endo

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • amplificação de teste para aplicações móveis
  • A computação móvel originou uma nova geração de dispositivos que permeiam o dia-a-dia das pessoas. Smartphones, tablets e wearables adotam um sistema operacional móvel, como o Android e iOS, que atua como plataforma para executar uma ampla variedade de aplicações de software, conhecidas como aplicações móveis. Enquanto elas foram inicialmente desenvolvidas para entretenimento e redes sociais, aplicações móveis estão atualmente presentes em domínios mais críticos, tais como saúde, sistemas financeiros e indústria. Para garantir confiabilidade, essas aplicações demandam a utilização de métodos de engenharia de software, principalmente verificação, validação e teste. Como aplicações móveis apresentam novos desafios para os profissionais de software, o estudo de novas abordagens de teste é essencial para reduzir a ocorrência de defeitos e, portanto, melhorar a qualidade. Com o intuito de aumentar o retorno sobre investimento em teste, estratégias têm sido propostas para reutilizar testes já realizados na verificação de outras características do software. Tais estratégias, então chamadas amplificação de teste, podem ser promissoras para verificar as diversas particularidades das aplicações móveis. Neste contexto, o objetivo deste projeto é propor uma abordagem de amplificação de teste para aplicações móveis. Especificamente, será investigada como a amplificação de teste pode ser empregada em dois cenários: (i) presença de scripts de teste automatizado, e (ii) teste baseado em modelo.
  • Universidade Tecnológica Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

André Telles da Cunha Lima

Ciências Exatas e da Terra

Oceanografia
  • detecção, controle e remediação preventiva de acidentes com transporte de óleo e combustíveis ao largo da costa brasileira
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 10/12/2020-31/12/2023
Foto de perfil

André Ulisses Dantas Batista

Ciências da Saúde

Odontologia
  • síntese e incorporação de nanofibras de óxido de cério (ceo2) na resina acrílica para base de próteses dentárias à base de polimetilmetacrilato: avaliação das propriedades físico-mecânicas, biológicas e atividade antifúngica contra candida albicans.
  • Próteses dentárias parciais e totais confeccionadas em resina acrílica à base de polimetilmetacrilato (PMMA) são amplamente utilizadas para reabilitação estética e funcional de pacientes desdentados. No entanto, esse material frequentemente apresenta microporos em sua composição, o que favorece a colonização por Candida albicans, fungo comensal oportunista comumente encontrado na cavidade bucal e frequentemente associada com o desenvolvimento da estomatite protética (EP). A colonização do interior da prótese pelo biofilme de C. albicans torna a prótese um reservatório de microrganismos, dificultando o tratamento da infecção e gerando alterações em tecidos moles como a estomatite protética. A busca por terapias alternativas para o combate colonização de Candida na base dessas próteses e da estomatite protética por fungos na cavidade oral é uma constante e nanofibras cerâmicas de óxido de cério (CeO2) tem apresentado potencial interessante em estudos recentes, podendo ser incorporadas na matriz do PMMA com potencial melhoria das propriedades mecânicas e possível atividade antifúngica. Dessa forma, propõe-se: a) sintetizar nanofibras cerâmicas de óxido de cério (CeO2) através da técnica de fiação por sopro em solução (SBS) e sua posterior caracterização, b) avaliar a atividade antimicrobiana in vitro das nanofibras contra biofilmes de Candida albicans c) caracterizar as propriedades físico-mecânicas da resina obtida, através da avaliação da dureza Vickers, resistência à flexão, resistência à abrasão por escovação e avaliação da rugosidade superficial por perfilometria óptica; e d) avaliar da compatibilidade biológica in vitro da resina obtida Os dados serão analisados por estatística inferencial e descritiva com abordagem comparativa e estatística. Com este estudo, espera-se desenvolver e apresentar um novo produto eficaz contra a colonização e formação de biofime de Candida na base de próteses, contra a estomatite protética, com propriedades mecânicas aprimoradas e biocompatível, visando futura aplicabilidade clínica.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2021
Foto de perfil

André Zugman

Ciências da Saúde

Medicina
  • integrando modalidades de neuroimagem em busca de marcadores de resposta no primeiro episódio psicótico.
  • Introdução: Apesar de bastante estudado nos últimos 20 anos, a prática médica em pacientes com quadro clínico de Primeiro Episódio Psicótico (PEP) continua baseada em uma abordagem de tentativa e erro. Estudos recentes indicam que os pacientes que não respondem a medicação convencional (chamados de refratário) são refratários desde as fases iniciais da doença, o que potencialmente implica em um mecanismo fisiopatológico específico nesse subgrupo. No entanto ainda não existem marcadores confiáveis para prever resposta a medicação, e o possível mecanismo fisiopatológico por trás da ausência de resposta permanece desconhecido. Objetivo: Neste estudo propomos utilizar marcadores de ressonância magnética para identificar fatores precoces de resposta ao tratamento. Método: serão recrutados 60 pacientes com primeiro episódio psicótico entre 16 e 25 anos. Os pacientes irão passar por avaliação clínica na entrada do estudo, e também com 4, 8. 12 e 24 semanas de tratamento. Iremos utilizar dados provenientes de imagem estrutural, DKI e ressonância magnética funcional em repouso (rs-fMRI) para identificar marcadores de resposta a medicação. Todos os paciente receberão a mesma medicação. Todos os pacientes serão recrutados no CAISM-UNIFESP e avaliados periodicamente com relação a sua resposta. Resposta ao tratamento será considerada comparando o valor total da PANSS no momento da admissão, com o valor total da PANSS após 8 e 12 semanas de seguimento com risperidona. Os achados serão replicados em uma amostra independente. Iremos utilizar métodos estatísticos capazes de combinar a informação proveniente de diferentes métodos de aquisição de imagem. Resultados esperados: Esperamos encontrar padrões de conectividades cerebrais diferentes nos pacientes respondedores e não respondedores. Esperamos produzir resultados concretos que avancem no conhecimento acerca dos mecanismos e fatores de resposta e ausência de resposta a medicação no primeiro episódio psicótico, produzindo conteúdo de divulgação cientifica de alto impacto e relevância.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andrea Cressoni De Conti

Engenharias

Engenharia de Energia
  • empoderamento feminino através das metodologias ativas no ensino das energias renováveis
  • Ao longo dos anos a cultura de que a mulher era um ser inferior e não teria uma capacidade no âmbito social bem como para o desenvolvimento das ciências exatas foi muito difundido. Ainda em 2018 tem-se que a maior parte do público feminino se concentra na áreas de humanas e saúde. Outro agravante, é o problema do process ensino-aprendizagem, pois nossas salas e aulas continuam ainda focadas no professor como o detentor de todo o saber, assim, buscar novas tecnologias de ensino-aprendizado faz-se necessárias a fim de incentivar e estimular um maior querer aprender entre os alunos e consequentemente entre as alunas. Os temas em física acabam sendo considerados pelos alunos temas muito difíceis de se aprenderem, um desses temas é o tema de Energia. Como a física é uma ciência de base experimental, construir experimentos para que seja usado em sala de aula, trará um maior aprendizado aos alunos, sobretudo se vier em conjunto com uma metodologia que coloque o aluno como o centro da sala de aula. Dentre as engenharias o curso de engenharia de energia faz-se presente, portanto estudar o tema energia renováveis, virá ao encontro de estimular as alunas ao compreender o conceito e ao apropriarem-se disso um estimulo para querer entrar num curso de graduação na área de engenharia, também ocorrerá. Dessa forma, propõe-se nesse projeto usar a construção de experimentos na área de Energia Renováveis, em conjunto com aulas que usem as metodologias ativas para promover um melhor entendimento do conceito e assim estimular que as meninas de ensino fundamental a médio empoderem-se do fato de que são sim capazes de entender o conceito de física e consequentemente quebrar o paradigma que elas não conseguem realizar uma graduação na área de ciências exatas, computação e Engenharias e assim promover uma maior aproximação das alunas em realizar uma graduação nesses cursos.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 11/01/2021-31/07/2022
Foto de perfil

Andréa Cristiane Krause Bierhalz

Engenharias

Engenharia Química
  • desenvolvimento de biomaterial à base de polissacarídeos e nanocristais de celulose proveniente de resíduo têxtil
  • A crescente busca por métodos mais eficientes e acessíveis para o tratamento de lesões de pele tem impulsionado as pesquisas e o desenvolvimento de novos curativos, que além da função básica de proteção, possam atuar ativamente no processo de cura pela liberação de agentes ativos, tais como anti-inflamatórios e antibióticos. No presente projeto, é proposto o desenvolvimento de um curativo composto dos polímeros naturais alginato e carboximetilcelulose reforçado com nanocristais de celulose obtido de resíduos têxteis. Os filmes de carboximetilcelulose apresentam grande capacidade de absorção de líquidos e os filmes de alginato possuem propriedades ajustáveis para liberação controlada de fármacos pelo processo de reticulação com íons divalentes. A associação destes dois polissacarídeos forma filmes biodegradáveis, biocompatíveis e promissores para aplicação como biomaterial, porém, suas propriedades mecânicas tendem a ser muito limitadas. Como alternativa para superar esta deficiência, partículas de dimensões nanométricas podem ser utilizadas como agentes de reforço mecânico formando nanocompósitos poliméricos. Os nanocristais de celulose (NCC) apresentam elevada rigidez e cristalinidade e apresentam potencial para melhorar propriedades mecânicas, térmicas e de barreira dos filmes. Estas partículas podem ser obtidas de diversas fontes, tais como fibras de algodão provenientes de resíduos têxteis. A primeira etapa deste estudo consiste na obtenção dos nanocristais de celulose de resíduo têxtil por hidrólise ácida, onde serão avaliadas diferentes condições de reação. As partículas obtidas serão caracterizadas em relação às propriedades térmicas (DSC e TGA), morfológicas, estabilidade em suspensão, cristalinidade e composição química. Na segunda etapa, blendas de alginato e carboximetilcelulose serão confeccionados na ausência e na presença de diferentes proporções de nanopartículas. Serão avaliadas as propriedades morfológicas, térmicas, mecânicas e de barreira dos filmes. As formulações mais representativas serão selecionadas para a formação do filme incorporado com o antibiótico tetraciclina e o anti-inflamatório diclofenaco de sódio. Estas amostras serão submetidas aos ensaios de liberação em meios líquidos (fluido corpóreo simulado) e a difusividade será determinada por modelos baseados na 2ª Lei de Fick.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andrea de Souza Monteiro

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • bioprospecção de leveduras com potencial biotecnológico para a produção de compostos ativos de superfície
  • Os nichos naturais que comportam a microbiota, como as superfícies de plantas (frutos e folhas), regionais ou não podem ser estudados tanto na diversidade microbiana quanto na perspectiva de bioprospecção para a análise de metabolitos secundários e sua exploração. Dentre estes metabolitos se destacam os compostos ativos de superfície (SACs), que são caracterizados pela presença de porções hidrofílicas e hidrofóbicas. Estas características estruturais permitem aos SACs a capacidade de interagir com superfícies e tensões interfaciais, formar micelas e emulsionar substâncias imiscíveis. Os SACs são classificados em três classes: (i) biossurfactantes, (ii) polímeros anfifílicos e (iii) polímeros polifílicos. Os biossurfactantes (BS) são SACs de baixa massa molecular (por exemplo, glicolipídeos, lipopeptídeos), capazes de reduzir a tensão superficial, enquanto os SACs são compostos anfifílicos (por exemplo, lipopolissacarídeos, ácidos lipoteicoicos) e polifílicos (por exemplo polissacarídeos hidrofóbicos e de emulsões) e apresentam uma alta massa molecular, sendo mais eficazes na estabilização emulsões de óleo em água. Estes compostos, de acordo com sua composição, atividade, toxicidade podem ser e explorados e utilizados na tecnologia alimentar, farmacêutica e cosmética para a produção de novos produtos ou formulação dos mesmos. Estipula-se que o mercado de surfactantes e emulsificantes biológicos pode chegar a 4 bilhões em 2050. Ademais, a diversidade brasileira com relação as leveduras para a produção destas moléculas ainda se apresenta escassa, com poucas espécies de leveduras já descritas. A aplicação de compostos ativos de superfície (biossurfactantes e emulsificantes) produzidos por leveduras, que são micro-organismos designados com agentes geralmente reconhecido como seguros ou GRAS (do inglês Generally Regarded As Safe) podem ser utilizadas de maneira segura na formulação e estabilização de emulsões contendo óleos essenciais, uma vez que a presença de micotoxinas está ausente Ademais, os compostos ativos de superfície microbianos como os glicolipídeos ou lipopeptídeos podem apresentar um efeito sinérgico antimicrobiano uma vez que estes compostos interagem melhor com a superfície microbiana, além de alterar a propriedades biofísicas das células, evitando a adesão e formação de biofilmes. Em adição, as características biofísicas e biológica dos SACs permitem que as emulsões possam ter uma eficiência maior no controle da proliferação microbiana em superfícies ou ainda quando estas interagem com superfícies biológicas. Considerando os aspectos fisiológicos das leveduras e sua capacidade de degradar compostos oleosos. O objetivo deste projeto é isolar e identificar leveduras presentes nos frutos do cajueiro (caju) (Anacardium occidentale L) e murici (Byrsonima crassifólia) capazes de produzir compostos ativos de superfície (SACs) a partir de óleos vegetais, avaliar a atividade tensoativa dos compostos, e sua capacidade de estabilizar emulsões óleo-agua assim como as de óleos essenciais com capacidade antimicrobiana para fins de controle da proliferação de micro-organismos de interesse clinico e deteriorante. Várias técnicas serão utilizadas para caracterizar os compostos ativos de superfície, tais como Cromatografia Gasosa associada a detector de Massa (CG-MS) e cromatografia liquida de alta performance. estas analises serão realizadas em colaboração com o laboratório de Química da UFMA e com o laboratório de Microbiologia Aplicada da UFMG. Serão empregados testes de emulsificação para fins de determinação do potencial dos SACs em estabilizar emulsões de óleos essenciais, tais como óleo copaíba (Copaifera langsdorffii Desf,), óleo de lípia (Lippia alba Mill.), óleo de babaçu (Attalea speciosa Mart.), estes óleos serão fornecidos pelo laboratório de Química da UFMA. Diante do potencial tecnológico dos SACs, é importante constituir uma extensa coleção microbiana, e que os isolados microbianos sejam caracterizados quanto perfil de produção e quais compostos com atividade tensoativa ou emulsificante; e que os compostos produzidos estejam bem caracterizados quimicamente para atender as diversas áreas de aplicações, principalmente, a área da saúde. Desta forma, o desenvolvimento deste projeto permitirá um aumento relevante na capacidade de investigação multidisciplinar com a identificação de novos compostos com propriedades antimicrobianas criando uma nova perspectiva para o controle de patógenos, especialmente, na área de produtos naturais, com consequente formação e capacitação de recursos humanos de alta qualificação em diferentes níveis.
  • Universidade Ceuma - MA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andrea Freire de Vasconcelos Eckelberg

Ciências da Saúde

Odontologia
  • efeito da taxa de dissolução de biovidros experimentais no controle da erosão dental
  • O objetivo deste estudo é avaliar o efeito de biovidros experimentais a base de fosfato de cálcio e estrôncio contendo óxidos de titânio e magnésio com diferentes taxas de dissolução na remineralização do esmalte dental submetido ao desafio ácido. Para a pesquisa serão utilizados 50 dentes humanos, terceiros molares extraídos. Os espécimes de esmalte serão incluídos em resina acrílica, em seguida desgastados e polidos. Posteriormente serão randomizados e divididos em 5 grupos (n=10) de acordo com a substância a ser aplicada após o desafio erosivo. G1, water; G2, biovidro 45S5; G3, biovidro PBG-SrTi (G com Sr e Ti); G4, biovidro PBG-SrMg (PBG com Sr e Mg) ; G5, biovidro PBG-SrMgTi (PBG com Sr, Mg eTi). Para o desafio erosivo será utilizada uma solução de ácido cítrico 0,3% por um período de 2 minutos. Após o desafio erosivo os espécimes serão lavados com de água deionizada por 1 minuto e posteriormente uma solução remineralizante será aplicada por 3 minutos. Serão realizadas 2 ciclos por dia, durante 7 dias. Os espécimes serão avaliados por Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV), microdureza Knoop nas profundidades de 20, 45, 70 e 100 µm e perfilometria. Os dados serão analisados por Análise de Variância e Tukey (P<0.05).
  • Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PR - Brasil
  • 01/06/2017-31/07/2021