Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Felipe Masiero Salvarani

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • vacinas recombinantes α, β, ε de clostridium perfringens em animais de produção no bioma amazônico
  • As clostridioses são uma das principais causas de mortalidade de animais de produção adultos no Brasil, sendo a vacinação, a forma mais efetiva de controlar tais enfermidades. Contudo, apesar da eficiência, as vacinas clostridiais comerciais apresentam limitações no que diz respeito a sua produção industrial: i- Clostridium perfringens produz baixos níveis toxina in vitro; ii- a produção em larga escala é laboriosa, onerosa e sua produtividade dificilmente previsível e; iii- a produção industrial exige a adoção de normas muitos exigentes de biossegurança. Consequentemente existe uma demanda para o desenvolvimento e utilização de uma vacina recombinante que poderia minimizar os problemas associados à produção industrial destes toxóides. A presente proposta prevê avaliar a eficiência de um toxóide recombinante para controle das clostridioses causadas por Clostridium perfringens em ruminantes e equinos, atóxicos e protetores, produzidos mediante tecnologia do DNA recombinante em Escherichia coli por meio da vacinação de ruminantes e equinos, afim de se avaliar a resposta imune humoral e estabelecer a curva de anticorpos.
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Felipe Nunes Coelho Magalhães

Ciências Sociais Aplicadas

Planejamento Urbano e Regional
  • novos movimentos sociais, cultura e economia popular solidária na metrópole da crise recorrente
  • Desde meados da década de 2000, os movimentos sociais atuantes na questão urbana nas principais metrópoles do país passaram por um processo de restruturação e renovação de seus agentes e formas de atuação, com grandes consequências não somente para a dinãmica socioespacial dessas localidades, mas como atesta as jornadas de junho de 2013, parcialmente resultantes deste processo, trazendo efeitos transescalares significativos para o país como um todo. Este trabalho se insere na sequência de pesquisas já realizadas acerca de dois agenciamentos derivados deste universo: a proeminência da esfera da cultura nas ações destes grupos, e suas interfaces com o âmbito da economia popular solidária, sobretudo no que diz respeito à formação de redes de agentes. A conjuntura da crise desde 2014 entra em cena como um elemento importante na análise, ao engendrar uma miríade de processos novos com os quais este ciclo de lutas - em grande medida ligados a problemas e desafios engendrados numa conjuntura de crescimento e distribuição - ainda não haviam encarado diretamente. Este aspecto nos leva a uma indagação teórica subjacente, que parte das relações entre metrópole e macroeconomia, com enfoque nas ligações entre os processos metropolitanos e as crises subsequentes que os envolvem desde um curto período após a intensificação da dinâmica de metropolização no país (décadas de 1960-70).
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Felipe Paiva Fonseca

Ciências da Saúde

Odontologia
  • análise do perfil proteômico e metabolômico do carcinoma adenoide cístico
  • O carcinoma adenoide cístico (CAC) é a neoplasia maligna de glândulas salivares mais comum em muitos estudos epidemiológicos, sendo classificado como um tumor de alto grau por apresentar frequentes recidivas locais e metástases a distância tardias, o que faz com que os índices de sobrevida a longo prazo dos pacientes afetados sejam muito baixos. O tratamento cirúrgico com ou sem a utilização da radioterapia representa a principal modalidade terapêutica, enquanto que o uso da quimioterapia é bastante restrito e o pouco entendimento a cerca dos aspectos moleculares desta neoplasia agressiva representa o principal motivo associado com esta limitada efetividade dos esquemas quimioterapêuticos atualmente disponíveis. Assim, a busca por novos biomarcadores é de grande importância para o aprimoramento terapêutico dos pacientes. Neste sentido, a obtenção dos perfis proteico e metabolômico do CAC possui grande potencial de identificação de novos biomarcadores. As análises de proteômica tem sido utilizadas para revelar a expressão proteica em larga escala de várias neoplasias, enquanto que os ensaios metabolômicos tem demonstrado os principais metabólitos produzidos por inúmeros tumores. Entretanto, as técnicas de proteômica e metabolômica ainda não foram aplicadas no contexto do CAC. Portanto, o uso destas técnicas em casos de CAC permitiria identificar novos biomarcadores prognósticos e diagnósticos, revelando as vias moleculares alteradas nesta neoplasia. Assim, o objetivo deste projeto é determinar o perfil de expressão proteica e o padrão metabólico do CAC, identificando novos marcadores prognósticos para esta neoplasia maligna agressiva. Para isto, serão utilizadas 10 amostras de CAC de glândula salivar e 10 amostras de glândula salivar menor normal serão submetidas a espectrometria de massas acoplada a cromatografia líquida e gasosa para estudo proteômico e metabolômico, respectivamente. A identificação das proteínas será realizada com base na biblioteca UniProt, enquanto que os compostos metabólicos serão identificados com base na biblioteca de Fiehn RTL. Análises de bioinformática para determinação da sub- ou super-expressão de cada componente serão realizadas utilizando-se diferentes softwares, como o pacote MaxQuant e o SIMCA 14.1. Será realizada uma integração multiômica (proteômica e metabolômica) ultilizando o software Mass Professional Profiler para melhor compreendermos os processos biológicos e identificar as vias moleculares alteradas neste tumor. O potencial prognóstico das proteínas que obtiverem resultado estatisticamente significativo será validado por reações imunoistoquímicas em uma amostra de conveniência composta por 50 casos de CAC por meio da correlação com dados clinicopatológicos e de sobrevida.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Felipe Piedade Gonçalves Neves

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • crispr: aplicação como ferramenta de tipificação, rastreamento epidemiológico e edição gênica de enterococos
  • Enterococcus spp., principalmente as espécies, E. faecalis e E. faecium, emergiram nas últimas décadas como importante patógeno em infecções relacionadas à assistência à saúde (IRAS). O uso extensivo de diversos antimicrobianos no homem e até mesmo em fontes alimentares, a sobrevivência por tempo prolongado no ambiente e a resistência de natureza intrínseca ou adquirida a antimicrobianos comumente utilizados na prática clínica fizeram emergir cepas multirresistentes e frequentemente associados a várias manifestações clínicas, incluindo bacteremias e endocardites. A vancomicina, por exemplo, consiste em um dos fármacos de última linha para tratamento de infecções enterocóccicas graves. Atualmente, são conhecidos nove fenótipos de resistência a vancomicina entre os enterococos (VRE), dentre os quais se destacam globalmente os fenótipos VanA e VanB como os mais clinicamente relevantes. Alguns estudos têm associado a perda ou ausência de sistemas CRISPR-Cas (Clustered, regularly interspaced short palindromic repeats – CRISPR associated genes), um complexo mecanismo de defesa contra a entrada de DNA exógeno que atua como uma imunidade adquirida, a um maior potencial de resistência e virulência entre os enterococos. Além disso, sistemas CRISPR-Cas têm sido usados como ferramenta de edição gênica com potencial para tratamento de doenças genéticas e infecciosas. Diante disso, o objetivo deste estudo é empregar os elementos CRISPR como ferramenta de: (i) tipificação, avaliando a associação entre o potencial de virulência e resistência com a presença de CRISPR; (ii) rastreamento epidemiológico, por meio da detecção e comparação de sequências de elementos genéticos móveis entre diferentes cepas e (iii) edição gênica, usando o sistema CRISPR-Cas9 com o intuito de reprimir a expressão de resistência à vancomicina mediada pelos operons vanA e vanB. Serão analisadas 250 amostras de diferentes origens obtidas entre agosto de 2012 e dezembro de 2014 da coleção de culturas do Laboratório de Cocos Gram Positivos (MIP/CMB/UFF): 91 amostras VRE isoladas de pacientes assistidos em hospitais públicos do Estado do Rio de Janeiro, 89 amostras VSE de origem humana e 50 amostras VSE de origem alimentar. Todas as amostras terão sua identificação confirmada por MALDI-TOF. Será realizada a investigação da presença de genes de virulência, resistência a antimicrobianos e CRISPR por PCR. A relação genética das amostras de enterococos resistentes a importantes agentes antimicrobianos empregados no tratamento de enterococcias (beta-lactâmicos, aminoglicosídeos e glicopeptídeos) será analisada por MLST. Amostras que apresentarem elementos CRISPR serão selecionadas de acordo com seu perfil de virulência e∕ou resistência para sequenciamento dos sistemas CRISPR e análise quanto ao potencial de rastreamento epidemiológico. Por fim, desenharemos in silico um sistema CRISPR-Cas9 dirigido contra os operons vanA e vanB para aplicarmos a cepas VRE in vitro com o intuito de sensibilizá-las frente aos glicopeptídeos. Nossos resultados permitirão avaliar a associação entre elementos CRISPR e determinantes de virulência e resistência, além de sua aplicabilidade como ferramenta de rastreamento epidemiológico e edição gênica, de forma a realizar alterações altamente eficientes e direcionadas a uma sequência gênica específica. Dessa forma, esse projeto apresenta grande potencial inovador, propiciando uma nova abordagem ao combate de bactérias multirresistentes, como o VRE, por meio da inativação de genes responsáveis pela expressão de resistência.
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Felipe Pimentel Lopes de Melo

Ciências Biológicas

Ecologia
  • o papel da restauração ecológica na sustentabilidade da caatinga
  • Nesta proposta, apresentamos a restauração ecológica como eixo transversal e unificador de atuação para na promoção da abordagem Nexus (segurança hídrica, energética e alimentar) e alcance de objetivos do desenvolvimento sustentável (ODS) na região do bioma Caatinga. Dividida em dois módulos, esta proposta apresenta duas frentes de ação para promover a sustentabilidade da Caatinga. Primeiro, associando a melhor ciência disponível, políticas públicas, análises socioeconômicas e treinamento, essa proposta prevê o mapeamento das oportunidades e desafios da restauração ecológica da Caatinga com foco na promoção das seguranças hídrica, alimentar e energética (Módulo ROAM). Ainda, utilizando o conhecimento tradicional da população do semiárido aliado às técnicas de restauração mais modernas para a Caatinga, essa proposta prevê a geração de protocolos de restauração in situ que promovam a resiliência e sustentabilidade de paisagens socioecológica produtivas, promovendo novamente, a abordagem Nexus (Módulo Experimental) num escala de manejo local de paisagens produtivas. Essa proposta quer demonstrar que é possível aliar de maneira natural e harmônica a pesquisa científica em Restauração Ecológica, uma das áreas mais importantes para o desenvolvimento de alternativas tecnológica para a sustentabilidade, com a geração de políticas públicas alinhadas com objetivos e metas geopolíticos ancoradas numa abordagem multidisciplinar (Nexus). Os produtos derivados, bem como o potencial inovador dessa proposta são abrangentes e atendem tanto ao planejamento no setor público, como implementação de experiências pela sociedade civil organizada e o fortalecimento de uma importante linha de pesquisa, a restauração ecológica, para as ICTs do bioma Caatinga.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 05/12/2017-31/12/2020
Foto de perfil

Felipe Pivetta Carpes

Ciências da Saúde

Educação Física
  • pronto; prepara; vai! repita. como planejar o exercício para minimizar efeitos agudos negativos no desempenho neuromuscular e cognitivo?
  • O exercício físico regular é uma estratégia eficaz para manutenção e melhora da saúde em diferentes idades. As adaptações crônicas ao exercício melhoram o funcionamento de diferentes sistemas corporais. Por outro lado, os efeitos agudos resultantes de uma ou mais sessões de exercício físico podem apresentar efeitos negativos, que embora transientes e parte de processos adaptativos crônicos, requerem atenção por influenciar o desempenho em algumas tarefas. Considerando os sistemas neuromuscular e cognitivo, os efeitos agudos do exercício podem envolver alterações na função contrátil, resistência à fadiga, estabilidade, controle motor, propriocepção e nas funções executiva e aprendizado. Esses efeitos em conjunto afetam o desempenho de tarefas do dia a dia, podem influenciar o rendimento no trabalho e até mesmo limitar processos adaptativos crônicos. Muitas vezes há um efeito agudo positivo na função cognitiva mas uma perda neuromuscular. Em outros casos, a capacidade a capacidade cognitiva sofre déficit observada, mas a produção de força não é afetada. Dessa forma, há controvérsia em como esses sistemas interagem em resposta aguda ao exercício. Manipular as sessões de exercício, antes, durante e após a execução, na fase de recuperação, pode ser uma estratégia para compreender alguns desses efeitos agudos. Em nosso grupo, os efeitos agudos do exercício físico vem sendo investigados em diferentes contextos, e em modelos de experimentos humanos e em roedores. Nestes estudos (vide referências destacadas no projeto), as sessões de exercício que realizamos são sempre de característica constante e sem manipulação durante a execução. Assim demonstramos previamente efeitos do exercício em modelos animais e humanos de envelhecimento e também em pessoas com diferentes níveis de treinamento. Na recuperação de exercício intenso, recentemente demonstramos o efeito da suplementação com um composto natural para minimizara dano muscular e fadiga. Ainda assim, observamos que alguns aspectos do planejamento do exercício podem influenciar os efeitos agudos. Com esta proposta de investigação buscamos responder três perguntas que guiam projetos andamento em nosso laboratório, sendo elas: - Planejando um horário específico para o exercício ser realizado, os seus efeitos agudos sobre a função neuromuscular e cognitiva podem ser alterados? Se um determinado horário (turno) apresenta melhor efeitos no desempenho, pode ser que a escolha do horário do exercício funcione como uma estratégia de minimização de perdas agudas. - É possível que a manipulação de cargas internas e externas durante exercício afete os efeitos agudos sobre a função neuromuscular e cognitiva? Pode ser que uma intervenção de dissociação e desvio da atenção durante a sessão de exercício afete processos internos e isso resulte em uma melhor condição pós-exercício. - Considerando a recuperação pós-exercício realizado em dias seguidos, onde especula-se um efeito agudo cumulativo de fadiga, estratégias de recuperação neuromuscular podem promover melhores adaptações? Se as sessões são feitas em dias seguidos, usar uma estratégia de recuperação pode ajudar a minimizar esses efeitos agudos cumulativos. Aqui testaremos se diferentes níveis de fadiga acumulada pela adequada recuperação ou não em dias seguidos de exercício pode afetar as respostas neuromusculares e cognitivas agudas ao exercício. Esta fase também promove forte relação com outras áreas como fisiologia e bioquímica. Essas três perguntas caracterizarão as 3 fases propostas no presente projeto, cada uma com características experimentais específicas e compondo 3 teses de doutorado, onde o objetivo geral será demonstrar quais estratégias podem ser empregadas para alterar os efeitos agudos deletérios do exercício físico intenso sobre a função neuromuscular e cognitivo de modo a promover uma fase aguda mais segura no contexto do desenvolvimento de atividades da vida diária combinada a uma rotina intensa de exercício físico.
  • Universidade Federal do Pampa - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Felipe Rech Meneguzzi

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • reconhecimento de atividades e objetivos no mundo real
  • A crescente presença de computadores na vida diária gera novas demandas de interação entre seres humanos e máquinas, as quais devem ser capazes de corretamente identificar os objetivos uns dos outros. Raciocinar sobre as ações de agentes humanos ou artificiais é fundamental para poder antecipar quais são os objetivos destes agentes e poder interagir com estes de forma proativa. Algoritmos de reconhecimento de objetivos operam em um nível de abstração relativamente alto, assumindo uma modelagem simbólica precisa sobre as ações sendo ``observadas''. Dados não-estruturados tais como vídeos, em contrapartida, são facilmente coletáveis pela maioria dos dispositivos computacionais disponíveis atualmente, criando uma oportunidade de pesquisa para algoritmos de reconhecimento de objetivos capazes de não só lidar com estes dados, como também lidar com modelos simbólicos incompletos sobre as ações dos agentes sendo observados. Desta forma, este projeto visa pesquisar novas abordagens de reconhecimento de objetivos utilizando um modelo híbrido que conjuga raciocínio lógico-simbólico advindo de planejamento automático, com a capacidade de processar dados não estruturados utilizando aprendizado profundo (deep learning). Estes algoritmos deverão permitir que computadores sejam capazes de agir proativamente em interações com agentes humanos ou artificiais tanto em contextos colaborativos (assistência ao usuário), quanto adversários (identificação de ataques e fraudes).
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Felipe Roberti Teixeira

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • truncamentos no gene fbxl17, presentes em amostras de pacientes e linhagens celulares de câncer de mama, afetam a atividade da e3 ubiquitina-ligase scf(fbxl17)
  • Fbxl17 é uma das 69 proteínas do tipo F-box (Fbx) em humanos que interage com SKP1, Cullina e RBX para formar o complexo E3 ubiquitina-ligase denominado SCF(Fbxl17) que medeia ubiquitinação de seus substratos. As Fbxls possuem além do domínio F-box de interação com SKP1, o domínio LRR (Leucine Rich Repeat) de interação com seus substratos. Mutações no gene FBXL17 que geram truncamentos no domínio LRR foram encontradas em 135 de 1992 amostras de pacientes do projeto METABRIC (Molecular Taxonomy of Breast Cancer International Consortium). Além disso, CGH-array (Comparative Genomic Hybridization) de 746 linhagens de células cancerosas mostrou que FBXL17 apresentou quebra em 3 linhagens de câncer de mama, BT-474, HCC38 e HCC1395 e 1 de câncer esofágico/gástrico OE-19 que levou a formação de versões de Fbxl17 com truncamentos no seu domínio LRR. Não há nenhum trabalho que relaciona Fbxl17 com tumorigenicidade e pretendemos nesse projeto identificar os substratos da E3 ligase SCF(Fbxl17) e avaliar quais deles tem sua ubiquitinação prejudicada em função da depleção do domínio LRR presente nas células tumorais. Para isso, utilizaremos os microarranjos de proteínas (protoarrays) como fonte de substratos e complexos SCF(Fbxl17) ou SCF(Fbxl17 mutantes) purificados de células de mamíferos em reações de ubiquitinação in vitro. Substratos diferencialmente ubiquitinados serão validados in vitro e in cellulo e realizaremos o mapeamento de cadeias de ubiquitina de cada um para inferirmos sofre a função da sua ubiquitinação por SCF(Fbxl17). Células expressando a forma mutante de Fbxl17-Δ3LRR (HCC1395, OE-19) e Fbxl17 (MCF7, HB4a) serão utilizadas para avaliação das consequências funcionais da ubiquitinação dos seus substratos identificados. Temos experiência comprovada para realização desses procedimentos e conto como colaboradores diretos o Prof. Dr. Marcelo D. Gomes do Depto. de Bioquímica e Imunologia da FMRP/USP e a Dra. Heike Laman e Dr. Paul Edwards do Department of Pathology da University of Cambridge/UK. A principal contribuição desse projeto é entender o papel da E3 ligase SCF(Fbxl17) e sua forma mutante SCF(Fbxl17-Δ3LRR) na tumorigenicidade de células de câncer de mama. Com isso, contribuiremos para definição de FBXL17 como um potencial biomarcador e alvo terapêutico para o câncer.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Felipe Sass

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • fios supercondutores aplicados no desenvolvimento de conversores cc-cc
  • Conversores CC-CC são parte integrante de diversos dispositivos eletrônicos, como televisores, celulares, computadores e outros equipamentos presentes no cotidiano da população em geral. Atualmente, estes componentes desempenham um papel importante na geração distribuída, sendo muitas vezes inseridos entre painéis fotovoltaicos e inversores de frequência para fins de condicionamento de energia. Com os avanços da eletrônica de potência, estes dispositivos também estão sendo utilizados em subestações, na indústria, embarcações militares e aplicações que demandam maior potência como um todo. Uma das grandes dificuldades no projeto de conversores de maior potência é o projeto de um de seus componentes, o indutor: quanto maior a corrente, maior o volume de cobre e, mais importante, maior o volume de material ferromagnético no núcleo do indutor para que este não sature. De maneira geral, conversores CC-CC chaveados são equipamentos que transformam uma tensão CC não regulada em uma tensão CC regulada. Entre as topologias de conversores CC-CC existentes, o elevador de tensão conhecido como Boost serviu como motivação para a elaboração deste projeto. Este trabalho propõe o projeto e construção de um conversor do tipo Boost substituindo a bobina de cobre convencional por uma bobina supercondutora. O projeto desta bobina deve levar em consideração o comportamento não linear das fitas supercondutoras e ainda apresentar uma solução que evite o aumento excessivo de volume do núcleo ferromagnético. Como resultado, espera-se que a substituição deste componente permita a construção de conversores do tipo Boost mais compactos e eficientes. No entanto, os benefícios desta substituição podem ir além do aumento da eficiência. De acordo com a literatura, o aumento de tensão (ganho) obtido nestes dispositivos é limitado pela resistência do indutor. Assim, espera-se também que a substituição deste componente resulte em um aumento de ganho de tensão nos conversores CC-CC do tipo Boost.
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Felipe Tempel Stumpf

Engenharias

Engenharia Mecânica
  • otimização da direção de fibras de reforço em materiais hiperelásticos anisotrópicos
  • Muito se tem desenvolvido na área de modelagem mecânica de materiais anisotrópicos, em especial aqueles submetidos a grandes deformações, como os materiais hiperelásticos. Como aplicações de engenharia envolvendo este tipo de material, pode-se citar componentes mecânicos como esteiras transportadoras, cintas de amarração, elementos de vedação, atenuadores de vibração, pneus, etc. Do ponto de vista da caracterização constitutiva desta classe de materiais, a técnica mais recorrente na literatura é a modelagem desacoplada da matriz elastomérica e das fibras de reforço através de dois modelos hiperelásticos distintos: um isotrópico para a matriz e um outro exclusivo para as fibras. Nestes casos, no âmbito da solução via Método dos Elementos Finitos, o comportamento mecânico dos modelos desenvolvidos para utilização na porção anisotrópica dependem primordialmente da direção inicial das fibras na estrutura indeformada, a qual é atualizada a cada passo de tempo da solução global do problema ao longo do processo de deformação da estrutura. O objetivo do presente Projeto de Pesquisa é aplicar técnicas de otimização estrutural paramétrica a fim de se obter a direção ótima das fibras em cada ponto de Gauss da malha de modo a minimizar parâmetros como (i) deslocamento e (ii) tensão. Primeiramente, o problema será abordado em estruturas bidimensionais para, posteriormente, ser estendido a casos tridimensionais gerais e, tanto para a solução do problema através do Método dos Elementos Finitos como para o cálculo das derivadas para o processo de otimização, será utilizado o software acadêmico programável FEAP v8.2.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Felipe Terra Martins

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • engenharia de cristais de complexos de inclusão de candidatos a fármacos com calixarenos
  • Compostos heterocíclicos das classes dos benzotiazóis e das xantenonas e macrocíclicos da classe dos calix[n]arenos apresentam um diversificado leque de propriedades farmacológicas, como, por exemplo, atividade antitumoral. Apesar de um arsenal de substâncias potencialmente ativas contra carcinomas atualmente disponível, ainda há o desafio de desenvolver novos compostos que aliem eficácia e seletividade para células neoplásicas sem serem tóxicos para células sadias. Portanto, a busca por tais moléculas é de extrema relevância e objeto de muitas pesquisas atuais. Neste sentido, este projeto consiste em sintetizar novos cocristais de candidatos a fármacos antitumorais através do planejamento racional de cristais moleculares compostos por complexos de inclusão. Neste ponto, vale destacar que a seleção de ambas as classes de compostos heterocíclicos bioativos foi baseada no conhecimento estrutural derivado de uma nova classe de nanotubos diméricos de tetra(carboximetoxi) calix[4]areno preparada recentemente pelo nosso grupo de pesquisa. Baseado no padrão de auto-inclusão desses dímeros no estado sólido, através de várias interações - e CH... entre os grupos fenílicos hospedeiros e convidados, foi sugerido que moléculas bioativas com maior probabilidade de formarem complexos de inclusão com calix[n]arenos são aquelas detentoras de grupos fenílicos com limitada liberdade conformacional, similarmente aos anéis arílicos dos próprios calix[n]arenos. Vale aqui mencionar que estes dímeros são estáveis também em solução, prospectando a preparação de complexos de inclusão auto-organizados como entidades químicas estáveis e, portanto, aptas a manifestar bioatividade característica. A obtenção de tais cocristais permitirá compreendermos os mecanismos de reconhecimento supramolecular e poderá representar uma potencialização de suas atividades biológicas. Esta potencialização poderá ser devido a diferentes fenômenos farmacocinéticos e/ou farmacodinâmicos, tais como 1) aumento na biodisponibilidade em função de uma maior liberação molecular, 2) transporte pelo calix[n]areno do composto heterocíclico até o sítio macromolecular biológico de atividade, 3) sinergismo entre os perfis farmacológicos das moléculas presentes no cocristal, e 4) formação de uma entidade supramolecular estável com atividade farmacológica distinta daquela dos compostos isolados. Seja qual for o mecanismo de potencialização farmacológica, ele poderá ser investigado com base na estrutura em nível atômico dos cocristais formados, elucidada pela técnica de difração de raios X em monocristal. A determinação da estrutura cristalina dos compostos isolados e dos cocristais almejados permitirá também estabelecermos relações estruturais com suas bioatividades e seus perfis de dissolução e liberação, o que poderá ser útil para concepção de novas entidades moleculares e supramoleculares estruturalmente e funcionalmente aperfeiçoadas. Com relação ao potencial de inovação, este projeto prospecta o provimento de supramoléculas bioativas através do método de planejamento de moléculas bioativas guiada pela retrossíntese de supramoléculas bioativas.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Felipe Vaz Andrade

Ciências Agrárias

Agronomia
  • fertilizantes fosfatados de eficiência aumentada: adsorção, difusão, fluxo xilematico e disponibilidade para as plantas
  • Na maioria dos solos das regiões tropicais, o fósforo (P) é o nutriente mais limitante para a produção agrícola, devido à baixa disponibilidade desse nutriente na solução do solo. Isso ocorre principalmente nos solos que predominam os óxidos de ferro (Fe) e de alumínio (Al), que apresentam elevada capacidade de adsorção de P, sendo esta característica um dos fatores que controla a disponibilidade deste nutriente. Além da mineralogia da fração argila, vários fatores influenciam a disponibilidade de P nos solos tropicais, tais como: pH, umidade do solo, forma de aplicação do fertilizante, assim como, o tipo de fertilizantes fosfatados utilizados. Os fertilizantes fosfatados solúveis possuem maior velocidade de liberação de P para a solução do solo, entretanto, com o aumento do tempo de contato do P com os colóides do solo ocorre redução na disponibilidade desse nutriente Como alternativa para aumentar a disponibilidade de P para as plantas, pode-se destacar o uso de fertilizantes fosfatados revestidos com polímeros, que são denominados na literatura de fertilizantes de eficiência aumentada. Estes fertilizantes podem ser revestidos com diferentes materiais, tais como: polímeros biodegradáveis, polímeros sintéticos e ácidos orgânicos. O revestimento com polímeros nos fertilizantes fosfatados solúveis promove proteção física da fonte de P, diminuindo o contato direto da fonte mineral com a matriz do solo, aumentando a disponibilidade de P no solo. Outra possibilidade é a mistura do fertilizante fosfatado com algum tipo de material orgânico, como cama de aviário, torta de filtro ou composto suíno. Nesse sentido, pesquisas que buscam a compreensão dos mecanismos que influenciam a disponibilidade de P nos solos tropicais é fundamental para o entendimento da eficiência dos fertilizantes fosfatados com tecnologia associada. No entanto, faltam trabalhos desta natureza em solos tropicais. Este fato é particularmente relevante, visto que fertilizantes fosfatados revestidos com diferentes materiais estão sendo comercializados no mercado brasileiro e pouco se sabe sobre a eficiência desses. Diante do exposto, serão realizados cinco experimentos, em que os objetivos é gerar informações que possam avaliar a dinâmica de fósforo, no sistema solo-planta, a partir da utilização de novas tecnologias visando avaliar o aumento da eficiência na utilização dos adubos fosfatados com tecnologia associada no solo e na nutrição de plantas.
  • Universidade Federal do Espírito Santo - ES - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Felippe Alexandre Lisboa de Miranda Daros

Ciências Exatas e da Terra

Oceanografia
  • o uso dos otólitos como ferramenta para avaliar o uso do habitat de duas espécies com importância socioeconômica no rio ribeira de iguape, sul do estado de são paulo.
  • A falta de informações sobre as populações de peixes do Vale do Ribeira, sul de São Paulo, tem levado à explotação desordenada dos recursos pesqueiros de valor social e econômico. Diante deste cenário, a presente proposta pretende compreender o uso do habitat, da manjuba, Anchoviella lepidentostole, e do robalo-peva, Centropomus parallelus, no Rio Ribeira de Iguape, importante área de pesca do sudeste do Brasil. Através da composição química dos otólitos, espera-se contribuir com informações sobre o uso do habitat, principalmente os padrões migratórios, destas importantes espécies de peixes anádromos. Os resultados poderão ter aplicação direta na gestão desses recursos, uma vez que desde a década de 1990 relata-se a tendência de sobreexplotação de ambas as espécies na região.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Felippe Benavente Canteras

Engenharias

Engenharia Sanitária
  • influência das áreas verdes urbanas em solos superficiais e material particulado atmosférico: composição inorgânica e prováveis fontes poluidoras
  • O crescimento e urbanização das cidades têm provocado sérios danos ao meio ambiente, bem como consideráveis prejuízos econômicos, sociais e de qualidade de vida das pessoas. A poluição atmosférica e dos solos superficiais são exemplos dessas alterações. No entanto, a criação e manutenção de áreas verdes nas cidades pode ser considerada uma forma de mitigação dessa poluição, já que auxiliam na captura de poluentes. Dessa forma, o objetivo desse projeto será quantificar o material particulado (MP) atmosférico, bem como monitorar a presença de metais na composição dos materiais particulados e de solos superficiais em áreas urbanas das cidades de Limeira (SP), Manaus (AM) e Novo Hamburgo (RS). Para isso serão mensuradas as florestas urbanas por análise de imagens de satélite de alta resolução nessas cidades. Em seguida, nos três municípios serão coletadas amostras solos superficiais e material particulado atmosférico em áreas urbanas com e sem arborização, onde serão determinadas as concentrações de elementos potencialmente tóxicos através de técnicas quali quantitativas (ICP-OES e/ou TXRF). E por fim, será aplicado o modelo receptor Positive Matrix Factorization (PMF)e Análise dos Componentes Principais para identificar as prováveis fontes emissoras de poluentes. Com isso, espera-se verificar a influência da arborização urbana nos níveis de MP e na presença de elementos potencialmente tóxicos no MP e nos solos avaliados. Os dados coletados e analisados nesse projeto poderão servir de embasamento teórico para o desenvolvimento de políticas públicas com a intenção de ampliar a arborização urbana nos municípios, podendo beneficiar toda a população das cidades envolvidas.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Felix Dieter Antreich

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • desenvolvimento de um receptor de sistemas globais de navegação por satélite (gnss) com rádio definido por software (sdr) para monitoramento ionosférico e reflectometria
  • Neste projeto, pretendemos desenvolver um receptor de sistemas globais de satélites de navegação (global navigation satellite systems, GNSS) com rádio definido por software (software-defined radio, SDR) multi-constelação e multifrequência (multi-constellation, multi-frequency, MCMF) baseado em SDRs de prateleira e em um receptor de software de código aberto para aplicações científicas, especialmente para monitoramento ionosférico e reflectometria GNSS (GNSS-R). Objetiva-se também desenvolver antenas GNSS de banda dupla e de polarização dupla, cobrindo as bandas L1 e L5, proporcionando a recepção de vários sinais GNSS, isto é, GPS, Galileo e Beidou. As antenas de polarização dupla GNSS cobrindo as bandas L1 e L5 ainda não estão disponíveis comercialmente, mas são cruciais para melhorar as aplicações científicas em comparação com as antenas de polarização dupla das bandas L1 e L2 comumente usadas. Além disso, pretendemos desenvolver algoritmos avançados de processamento de sinais para monitoramento ionosférico via GNSS e GNSS-R, e testar esses algoritmos com o receptor GNSS SDR desenvolvido em experimentos e testes de campo. Os parceiros colaboradores deste projeto são o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), a Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA) e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Ambas as universidades e o INPE têm experiência de longo prazo em processamento avançado de sinais para GNSS, desenvolvendo sistemas de processamento de sinais digitais e projetando e desenvolvendo antenas GNSS. Este projeto visa promover o GNSS SDR e a tecnologia de antenas para desenvolvedores e universidades no Brasil. Os algoritmos avançados de processamento de sinais desenvolvidos para monitoramento ionosférico e GNSS-R permitirão aos pesquisadores derivar observações com qualidade superior à atualmente disponível para pesquisa de clima espacial, monitoramento ambiental e sensoriamento remoto. Este projeto não só apoiará o desenvolvimento de sistemas para aplicações científicas, mas também para o mercado de massa e de segurança crítica, já que o sistema desenvolvido fornecerá uma solução poderosa, de baixo custo, totalmente flexível para o desenvolvimento de receptores GNSS em geral.
  • Instituto Tecnológico de Aeronáutica - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Félix Guillermo González Hernández

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • transporte de spins em um campo spin-órbita
  • Deriva e difusão de portadores de carga em nanoestruturas semicondutoras são a base da tecnologia da informação. O spin do elétron está sendo investigado atualmente como um grau adicional ou complementar de liberdade que pode melhorar a funcionalidade de dispositivos eletrônicos e circuitos. Neste projeto, propomos uma pesquisa do transporte de spin através do estudo da difusão e deriva em sistemas bi-dimensionais semicondutores usando amostras de poços quânticos. Estes experimentos irão permitir a caracterização de campos spin-órbita em diferentes sistemas. O trabalho envolve a implementação de nova instrumentação necessária para resolver espacialmente a dinâmica de spins nestes materiais, estudos teóricos e colaborações internacionais.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Félix Henrique Paim Kessler

Ciências da Saúde

Medicina
  • avaliação do funcionamento cerebral e cognitivo em usuários de crack
  • As consequências da dependência de cocaína inalada estão bem descritas na literatura, no entanto, pouco se sabe sobre as implicações decorrentes do consumo do crack, que parece ser potencialmente mais nocivo ao organismo e tem sido associado a piores resultados terapêuticos. No Brasil, a dependência de crack é um problema de saúde pública, apesar de uma prevalência baixa - se comparada a outras drogas como a maconha por exemplo - é a droga que mais conduz a internações hospitalares, todavia, ressalta-se que a alta precoce e a interrupção do tratamento são amplamente evidenciadas . A avaliação dos danos cerebrais decorrente da utilização das cocaínas, nas suas diferentes formas de apresentação pode estar relacionada ao comportamento dos usuários, além dos sintomas psiquiátricos comumente associados, que pode trazer impacto familiar e social, inclusive aumentando riscos pessoais e para outros, como através de impulsividade e agressividade. Estudos prévios apontam que alteração na formula das cocaínas podem alterar os efeitos cerebrais e psicológicos. Não se sabe, especificamente, quais as estruturas e funções cerebrais são de fato acometidas no uso crônico de crack. Também não há evidências consistentes e específicas sobre as funções cognitivas prejudicadas e sobre o potencial de reversibilidade alcançado a partir da interrupção do uso. O estudo destes fatores poderá auxiliar na compreensão de aspectos fisiológicos e cogniticos decorrentes do consumo de crack, bem como o potencial de reversibilidade durante o processo de abstinência e o tempo necessário para que a função cerebral do paciente se estabilize. Ressalta-se que os danos neurocognitivos causados pela droga ainda não estão bem documentados e podem ter uma implicação importante na adesão terapêutica, visto que as terapias propostas são, em sua maioria, cognitivo- comportamentais. Assim, espera-se contribuir com um maior conhecimento sobre os mecanismos envolvidos na disfunção cognitiva e neurobiológica em indivíduos usuários de crack, e avaliar possíveis níveis de gravidade da doença. Com isso, futuramente embasar políticas públicas que orientem um tratamento mais direcionado ao perfil destes pacientes, podendo aumentar as taxas de adesão ao tratamento e diminuir a chance de recaída precoce. A obtenção de informações novas para contribuir ao desenvolvimento de programas de prevenção e tratamento mais efetivos.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Fernanda Aires Guedes Ferreira

Outra

Divulgação Científica
  • 3ª femic – feira mineira de iniciação científica
  • A Feira Mineira de Iniciação Científica (FEMIC) é um movimento pedagógico independente e multidisciplinar de incentivo à ciência, tecnologia e inovação no ambiente das escolas públicas e privadas brasileiras, focando na promoção e no estímulo de crianças, jovens e adultos para o desenvolvimento de projetos de Iniciação Científica nas diferentes áreas do conhecimento. A FEMIC é um evento com caráter cíclico e anual de planejamento, execução e apresentação de trabalhos investigativos de ensino, pesquisa e extensão, além de um movimento para estimular estudantes para carreiras científicas e tecnológicas. Trata-se, principalmente de um evento que prima pela inclusão, diversidade e promoção da alfabetização científica de forma contribuir significativamente para o desenvolvimento da Ciência e Tecnologia no estado de Minas Gerais, pautando-se em mecanismo de empoderamento e transformação social. Além disso, a FEMIC age como instrumento de popularização da ciência e melhoria da educação básica estimulando os estudantes de todas as idades, para isso a FEMIC se divide em três modalidades, sendo: i) FEMIC Júnior, destinada à Educação Infantil e aos Anos Iniciais do Ensino Fundamental; ii) FEMIC Jovem, destinada aos Anos Finais do Ensino Fundamental, ao Ensino médio e Técnico; e iii) FEMIC universitária , destinada a universitários, pesquisadores e profissionais diversos, principalmente envolvidos com a docência a pesquisas envolvendo o educação científica. A FEMIC foi idealizada em 2016, na cidade de Mateus Leme, Minas Gerais, cidade consolidada como berço mineiro da Iniciação Científica devido ao opulento histórico de participações e conquistas de estudantes e professores da cidade em Feiras de Ciências Estaduais, Nacionais e Internacionais. A FEMIC inicialmente foi nomeada como Feira Mateuslemense de Iniciação Científica quando em 2016 recebeu apoio, via edital CNPq/MCTIC/SECIS (edital 24-2016). Porém, com a grande repercussão do evento em todo o estado de Minas Gerais e em algumas cidades de outros estados brasileiros, no mesmo ano FEMIC passou a ter abrangência estadual, passando a ser nomeada, de forma mais abrangente, como Feira Mineira de Iniciação Científica. Junto com a consolidação da FEMIC ocorreu o aumento expressivo de participação das escolas mineiras em feiras estaduais e nacionais e uma maior aproximação dos jovens para as áreas de ciência e Tecnologia. Em 2017, na primeira edição da FEMIC, que aconteceu de 15 a 18 de agosto em Mateus Leme, MG, a FEMIC recebeu 85 trabalhos de estudantes entre 4 e 21 anos de idade, sendo destes 26 trabalhos na modalidade Júnior, 59 trabalhos na modalidade Jovem e 38 trabalhos na modalidade universitária. Em números, a primeira edição teve a participação de 320 estudantes, 81 professores, 38 escolas de Educação Básica em 23 cidades de 6 estados brasileiros. Já em 2018, na sua 2ª edição, a FEMIC conquistou ainda mais abrangência e excelência e recebendo 184 trabalhos de iniciação científica e tecnológica, sendo 35 trabalhos modalidade Júnior, 98 na modalidade Jovem e 51 trabalhos na modalidade universitária. Em números a 2ª FEMIC conquistou a participação de 455 estudantes, 130 professores, 61 escolas de Educação Básica em 33 cidades de 10 estados brasileiros. Um crescimento de 127,2% de uma edição para outra. Em ambas edições, com o objetivo principal de incrementar o ensino da ciência na Educação Básica das escolas envolvidas, buscando o letramento/Alfabetização científica em todas as áreas do conhecimento; a FEMIC também sediou atividades de formação científica e tecnológica para estudante e professores. Em ambas as edições (2017 e 2018) o evento ofereceu aos feirantes mais de dez atividades integradas de formação como palestras, oficinas e mesas redondas, mais de 15 exposições e apresentações de cunho artístico, científico e cultural. Além, de atuar na aproximação destes sujeitos escolares com a Entidade de Pesquisa AMPIC e com a Universidade do Estado de Minas Gerais. Na terceira edição da FEMIC, que acontecerá de 13 a 16 de agosto de 2019, também na cidade de Mateus Leme, a meta principal será ainda mais abrangência e excelência em número de estados brasileiros e municípios mineiros. Numericamente o objetivo da 3ª FEMIC será receber, no mínimo, 200 trabalhos científicos de estudantes da educação infantil, ensino fundamental, ensino médio e técnico, de escolas públicas e privadas, de diferentes cidades do estado de Minas Gerais, mantendo no mínimo a participação de 10 estados brasileiros e 10% das cidades mineiras. Em 2019, a FEMIC será novamente realizada pela Associação Mineira de Pesquisa e Iniciação Científica (AMPIC) recebendo a colaboração do Núcleo de Estudos e Pesquisa em Educação, Meio Ambiente e Saúde (NEMAS) da Faculdade de Educação da Universidade do Estado de Minas Gerais (FaE-UEMG) e da Secretaria de Educação da Prefeitura de Mateus Leme (SEMED, PMML). A 3ª FEMIC terá como público alvo professores e estudantes preferencialmente de escolas públicas, e na modalidade Universitária, estudantes dos cursos de licenciatura. A divulgação do evento e a inscrição dos trabalhos será de amplitude estadual e nacional, principalmente através da Rede Mineira de Feiras de Ciências que é gerida pela AMPIC, instituição proponente da 3ª FEMIC. Tem-se como meta a participação direta de no mínimo, 500 estudantes e 150 professores. Além disso, prevê-se a participação indireta de no mínimo 4000 estudantes de educação básica visitantes, além de suas famílias, cidadãos interessados. A terceira edição da FEMIC firmará, a mesma, novamente, como a maior feira de Iniciação Científica de Minas Gerais, consolidando-a como um importante movimento educacional que contribuiu significativamente para o desenvolvimento da educação científica inventiva e investigativa capaz de proporcionar o surgimento de vocações para as carreiras ligadas às áreas científicas e tecnológicas e para docência.
  • Associação Mineira de Pesquisa e Iniciação Científ - MG - Brasil
  • 04/12/2018-31/12/2020
Foto de perfil

Fernanda Aires Guedes Ferreira

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • 4ª femic feira mineira de iniciação científica
  • A Feira Mineira de Iniciação Científica (FEMIC) é um movimento pedagógico multidisciplinar de incentivo à ciência, tecnologia e inovação no ambiente das escolas públicas e privadas brasileiras, focando na promoção e no estímulo de crianças, jovens e adultos para o desenvolvimento de projetos de iniciação científica nas diferentes áreas do conhecimento. A FEMIC é um evento com caráter cíclico e anual de planejamento, execução e apresentação de trabalhos investigativos de ensino, pesquisa e extensão, além de um movimento para estimular estudantes para carreiras científicas e tecnológicas. Trata-se, principalmente de um evento que prima pela inclusão, diversidade e promoção da alfabetização científica de forma contribuir significativamente para o desenvolvimento da ciência e tecnologia no estado de Minas Gerais, pautando-se em mecanismo de empoderamento e transformação social. Além disso, a FEMIC age como instrumento de popularização da ciência e melhoria da educação básica estimulando os estudantes de todas as idades, para isso a FEMIC se divide em três modalidades, sendo: i) FEMIC Júnior, destinada à Educação Infantil e aos Anos Iniciais do Ensino Fundamental; ii) FEMIC Jovem, destinada aos Anos Finais do Ensino Fundamental, ao Ensino médio e Técnico; e iii) FEMIC Mais , destinada a universitários, pesquisadores e profissionais diversos, principalmente envolvidos com a docência a pesquisas envolvendo o educação científica. A FEMIC foi idealizada em 2016, na cidade de Mateus Leme, Minas Gerais, cidade consolidada como berço mineiro da iniciação científica devido ao opulento histórico de participações e conquistas de estudantes e professores da cidade em Feiras de Ciências Estaduais, Nacionais e Internacionais. A FEMIC inicialmente foi nomeada como Feira Mateuslemense de Iniciação Científica, quando em 2016, recebeu apoio, via edital CNPq/MCTIC/SECIS (edital 24-2016). Porém, com a grande repercussão do evento em todo o estado de Minas Gerais e em algumas cidades de outros estados brasileiros, no mesmo ano FEMIC passou a ter abrangência estadual, passando a ser nomeada, de forma mais abrangente, como Feira Mineira de Iniciação Científica. Junto com a consolidação da FEMIC ocorreu o aumento expressivo de participação das escolas mineiras em feiras estaduais e nacionais e uma maior aproximação dos jovens para as áreas de ciência e Tecnologia. Em 2017, na primeira edição da FEMIC, que aconteceu de 15 a 18 de agosto em Mateus Leme, MG, a FEMIC recebeu 85 trabalhos de estudantes entre 4 e 21 anos de idade, sendo destes 26 trabalhos na modalidade Júnior, 59 trabalhos na modalidade Jovem e 38 trabalhos na modalidade universitária. Em números, a primeira edição teve a participação de 320 estudantes, 81 professores, 38 escolas de Educação Básica em 23 cidades de 6 estados brasileiros. Em 2018, na sua 2ª edição, a FEMIC conquistou ainda mais abrangência e excelência e recebeu 184 trabalhos de iniciação científica e tecnológica, sendo 35 trabalhos modalidade Júnior, 98 na modalidade Jovem e 51 trabalhos na modalidade universitária. Em números a 2ª FEMIC conquistou a participação de 455 estudantes, 130 professores, 61 escolas de Educação Básica em 33 cidades de 10 estados brasileiros. Um crescimento de 127,2% de uma edição para outra. Já em 2019, na sua 3ª edição, a FEMIC conquistou ainda mais abrangência e excelência e recebeu 226 trabalhos de iniciação científica e tecnológica, sendo 45 trabalhos modalidade Júnior, 110 na modalidade Jovem e 71 trabalhos na modalidade universitária. Em números a 3ª FEMIC conquistou a participação de 616 estudantes, 179 professores, 91 escolas de Educação Básica em 51 cidades de 13 estados brasileiros. A 3ª FEMIC teve um crescimento de 26% em relação a segunda edição. Nas três primeiras edições, a FEMIC, também, sediou atividades de formação científica e tecnológica para estudante e professores. O evento ofereceu aos feirantes mais de 14 atividades integradas de formação como palestras, oficinas e mesas redondas, mais de 20 exposições e apresentações de cunho artístico, científico e cultural. Além, de atuar na aproximação destes sujeitos escolares com a entidade de pesquisa AMPIC e com a Universidade do Estado de Minas Gerais. Na quarta edição da FEMIC, que acontecerá de 11 a 14 de agosto de 2020, também na cidade de Mateus Leme, a meta principal será ainda mais abrangência e excelência em número de estados brasileiros e municípios mineiros. Numericamente o objetivo da 4ª FEMIC será receber, no mínimo, 250 trabalhos científicos de estudantes da educação infantil, ensino fundamental, ensino médio e técnico, de escolas públicas e privadas, de diferentes cidades do estado de Minas Gerais, mantendo no mínimo a participação de 10 estados brasileiros e 10% das cidades mineiras. Em 2020, a FEMIC será novamente realizada pela Associação Mineira de Pesquisa e Iniciação Científica (AMPIC) recebendo a colaboração do Núcleo de Estudos e Pesquisa em Educação, Meio Ambiente e Saúde, da Faculdade de Educação da Universidade do Estado de Minas Gerais e da Prefeitura de Mateus Leme. A 4ª FEMIC terá como público alvo professores e estudantes preferencialmente de escolas públicas. A divulgação do evento e a inscrição dos trabalhos será de amplitude estadual e nacional, principalmente através da Rede Mineira de Feiras de Ciências que é gerida pela AMPIC, instituição proponente da 4ª FEMIC. Tem-se como meta a participação direta de no mínimo, 900 estudantes e 250 professores. Além disso, prevê-se a participação indireta de no mínimo 8000 estudantes de educação básica visitantes, além de suas famílias, cidadãos interessados. A quarta edição da FEMIC será a maior feira de Iniciação Científica de Minas Gerais e um importante movimento educacional que contribuiu significativamente para o desenvolvimento da educação científica investigativa capaz de proporcionar o surgimento de vocações para as carreiras ligadas às áreas científicas e tecnológicas e para docência.
  • Associação Mineira de Pesquisa e Iniciação Científ - MG - Brasil
  • 07/01/2020-31/01/2021
Foto de perfil

Fernanda Amato Gaiotto

Ciências Agrárias

Recursos Florestais e Engenharia Florestal
  • restaurando o passado, reconstruindo o futuro: como parâmetros genéticos podem subsidiar a restauração florestal?
  • A modificação antrópica nos ecossistemas criou um cenário ambiental perturbado onde os serviços ecossistêmicos são impactados negativamente. Várias ações para conter e mitigar esses impactos no meio ambiente levaram a um cenário em que a restauração florestal desempenha um papel essencial. No entanto, a eficácia da restauração na restauração de um ecossistema funcional não é totalmente abordada. O avanço do conhecimento da restauração para parâmetros genéticos é essencial para traçar estratégias viáveis e abordar a restauração com sucesso. Assim, compararemos parâmetros genéticos de remanescentes nativos da Mata Atlântica com áreas de restauração florestal, utilizando como modelo pelo menos duas espécies arbóreas.
  • Universidade Estadual de Santa Cruz - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022