Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Abadia dos Reis Nascimento

Ciências Agrárias

Agronomia
  • descrição morfoagronomica e diversidade de acessos de tomate da universidade federal de goiás para criação de um banco de sementes institucional-comunitário
  • O tomateiro (Solanum lycopersicum) é a hortaliça mais importante do Brasil em termos socio-econômicos e o Estado de Goiás é o maior produtor nacional. Apesar de um panorama positivo no aumento de produção e de produtividade nas últimas décadas, a cadeia produtora de tomate ainda enfrenta sérios gargalos. A principal limitação é a origem de sementes. O mercado nacional é dominado por multinacionais e a realidade deste segmento é a aquisição de material importado, com genética aprimorada voltada para condições climáticas e sistema de cultivo extremamente diferentes daquelas praticadas no Brasil. Como resultado, a cadeia do tomateiro é refém das oscilações do mercado cambial e adquire material genético que tem seu potencial produtivo reduzido (quando comprado às taxas em seu local de origem) e ainda sofre com perdas por intolerâncias climáticas e de fitossanidade, ao enfrentarem patógenos endógenos das condições de cultivo brasileiras. Com o intuito de conhecer, proteger, conservar e fomentar a diversidade de espécies de tomateiros cultivados em Goiás e no Brasil, o objetivo do presente projeto é caracterizar e classificar a diversidade de acessos de tomate mantidos pelo Setor de Horticultura, da Escola de Agronomia, da Universidade Federal de Goiás e criar de um banco de sementes institucional-comunitário, colaborando com a manutenção do patrimônio genético do tomateiro e promovendo o intercâmbio de sementes e divulgação de métodos fitotécnicos que incrementem a produtividade local. Por meio da elaboração de uma nova e mais completa tabela de descritores morfológicos, pretende-se fazer a descrição de caracteres morfoagronômicos de acessos de tomateiros já existentes na UFG que sirva para grande parte da diversidade de tomateiros cultivados, como uma ferramenta mais moderna, atual e abrangente daquela que se encontra hoje disponível pelo Governo Federal, MAPA. O projeto também pretende conhecer outras características relevantes dos acessos, como teores nutricionais e presença de genes de resistência a pragas e doenças em análises moleculares. Este projeto, com parceria multi-institucional com colaboração de doutores experientes visa divulgar na cadeia do tomate a importância de se manter e promover a diversidade genética do tomateiro como ferramenta para programas de melhoramento genético, valorização do mercado local e garantia de segurança alimentar do Brasil. O banco de sementes institucional-comunitário tem potencial para aumentar seu número de acessos por meio de eventos de divulgação técnico-científica na cadeia da tomaticultura e num futuro próximo abrigar outras hortaliças de relevância produtiva. A proposta do banco institucional-comunitário será ter a UFG com gestora e curadora da coleção, porém com mínima burocracia para incentivar o intercâmbio de material genético, com doação e recebimento de sementes. Atuar na disseminação de conteúdo fitotécnico adequado alia a conscientização da importância de se conhecer, manter e aumentar a base genética do tomateiro. Estas ações tendem tornar o Setor de Horticultura da UFG uma referência nacional para troca de experiências entre a comunidade rural e aquisição de conhecimento técnico-científico na área, expandindo para outras culturas de interesse hortícola.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Abel Lassalle Casanave

Ciências Humanas

Filosofia
  • o que é uma demonstração rigorosa?
  • O tema deste projeto é a evolução da noção epistêmica de demonstração rigorosa, principalmente, na história da matemática, mas também da lógica e da filosofia, e como as sucessivas etapas convergiram para a noção ou noções atuais de rigor matemático. Serão examinados três modos de compreender o que é uma demonstração rigorosa: a) uma demonstração rigorosa pode ser concebida como uma demonstração que não tenha lacunas ou rupturas, i.e., uma demonstração na qual nenhum elo da cadeia dedutiva permanece implícito; b) em um segundo sentido, uma demonstração rigorosa de um teorema matemático é uma prova que não inclui conceitos “estranhos” ao “conteúdo” do teorema; c) uma demonstração rigorosa é uma demonstração que evita toda referência a objetos matemáticos contraditórios ou passíveis de paradoxos.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Abelardo Antônio de Assunção Montenegro

Engenharias

Engenharia Sanitária
  • análise de processos hidrológicos e de desempenho de técnicas conservacionistas em bacias experimentais no semiárido
  • A região semiárida do Nordeste apresenta limitada disponibilidade de recursos hídricos, devido a uma baixa capacidade de retenção de água dos solos, em geral rasos, a um regime pluviométrico irregular, com chuvas mal distribuídas temporal e espacialmente, com longos períodos de estiagem, a elevadas taxas de evaporação, assim como à limitada adoção de técnicas de conservação de água e solo. A produtividade média das atividades agropecuárias nessa região é muito baixa, reduzindo-se ainda mais em períodos de seca. Nessa região, os solos apresentam alta susceptibilidade à erosão, particularmente nas áreas com cultivos agrícolas, com degradação de solos das encostas e agregação de solos nos vales. Em tais vales, onde se desenvolve, em geral, agricultura irrigada de base familiar, verifica-se carência de adoção de práticas de manejo, e limitada eficiência de uso da água. Este projeto será desenvolvido na Bacia Representativa do Alto Ipanema e na Bacia Experimental do Jatobá, no semiárido de Pernambuco, objetivando analisar processos hidrológicos em escalas de parcela, lote e bacia experimental, bem como investigar o desempenho de técnicas conservacionistas em cultivos de sequeiro e irrigado, onde o proponente desenvolve estudos hidrológicos e agrícolas desde 1995. Rede de monitoramento será ampliada, e técnicas estatísticas e geoestatísticas empregadas para análise espaço-temporal da precipitação, evapotranspiração, escoamento superficial, transporte de sedimentos, recarga, e umidade do solo. Adicionalmente, será aprofundada a aplicação de técnicas termográficas de infravermelho para fins hidráulicos e hidrológicos, já em andamento pelo proponente. Os resultados terão relevância para o entendimento de processos hidrológicos em bacias experimentais do semiárido, para mitigação de processos de desertificação, e para a convivência com cenários de escassez hídrica, contemplando inovações tecnológicas relacionadas a métodos indiretos de monitoramento hidrológico e de manejo de água e solo.
  • Universidade Federal Rural de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Abelardo Silva Júnior

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • genótipos emergentes de pcv2 no brasil e expressão heteróloga da proteína do capsídeo de pcv3 para aplicações biotecnológicas
  • A suinocultura é um setor agropecuário de grande importância para a economia brasileira. Existe uma elevada relevância pelas doenças virais emergentes na suinocultura devido os mecanismos genéticos de evolução viral, por conseguinte, maior risco de escape imunológico do hospedeiro e surgimento de novas doenças. Portanto, pesquisas que visem melhorar sanidade de suínos, principalmente relacionados com vírus emergentes devem ser prioritárias. Diante desse contexto, os problemas relacionados as infecções por circovirus vem causando problemas na suinocultura mundial. Dentre os circovirus, o Porcine circovirus 2 (PCV2) está relacionado a PCVADs, sendo responsável por causar grandes perdas econômicas a indústria suinícola em todo o mundo. Até o momento, foram identificados seis genótipos de PCV2, sendo estes PCV2a, PCV2b, PCV2c, PCV2d, PCV2e e PCV2f. As vacinais comerciais utilizadas no Brasil contra PCV2 são baseadas no genótipo PCV2a, fato que pode ajudar a explicar casos de escape vacinal, uma vez que que não se conhece a prevalência dos genótipos desse vírus no país. Nesse contexto, o primeiro objetivo da proposta visa realizar a caracterização genética dos genótipos de PCV2 no Brasil, visando conhecer os genótipos mais frequentes, o que pode ajudar entender os casos de granjas vacinadas apresentando a doença clínica. Recentemente, um novo circovirus foi descoberto e denominado Porcine circovirus 3 (PCV3). A suspeita que PCV3 esteja relacionado a diversos problemas sanitários, incluindo transtornos na reprodução dos animais. As falhas reprodutivas associadas ao PCV3 ainda não estão totalmente esclarecidas, necessitando de estudos adicionais. A baixa identidade (30%) entre as proteínas do capsídeo (cap) de PCV2 e PCV3 indica que as vacinas contra PCV2 baseadas na proteína cap não protegem os animais contra PCV3, o que que ressalta a importância de desenvolver de uma vacina contra PCV3 e testes sorológicos específicos contra PCV3 para avaliar rebanhos infectados. Considerando o exposto, esta proposta está dividida em 2 plano de ações: (1) identificar os genótipos de PCV2 mais frequentes no Brasil. (2) expressar a proteína do capsídeo do PCV3 em E. coli, utilizar a proteína como antígeno para um teste de ELISA sorológico, empregar o teste de ELISA e ensaios de PCR em tempo real (qPCR) para estudar a relação entre a infecção pelo PCV3 e falhas reprodutivas. Finalmente, a proteína recombinante será estudada quanto a formação de virus-like particles, que poderá ser empregada como promissor candidato vacinal. Espera-se com esse projeto entender mecanismos de evolução genética do PCV2, bem como avançar nos conhecimentos em relação a infecção por PCV3 no Brasil e possíveis formas de controle.
  • Universidade Federal de Viçosa - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Abmael da Silva Cardoso

Ciências Agrárias

Zootecnia
  • emissão de gases de efeito estufa por equinos e pequenos ruminantes em pastagens
  • O Brasil possui um dos maiores rebanhos de caprinos, ovinos e equinos do mundo e atualmente a emissão dos gases de efeito estufa (GEE) e volatilização de amônia (NH3) emitidos por esses animais tem sida estimada através de fatores de emissão default do painel intergovernamental para mudanças climáticas (IPCC). Igualmente o impacto das características das excretas e efeito de variáveis chaves sobre a produção dos GEE foi pouco estudada. O objetivo deste projeto é quantificar a emissão de GEE por excretas de caprinos, ovinos e equinos, avaliar o efeito da composição química das fezes sobre os fluxos de metano (CH4) e óxido nitroso (N2O), medir a volatilização de NH3 derivadas das excretas, a variação diurna dos GEE em 3 sistemas de uso da terra (agricultura, pastagens e floresta) e a sensibilidade dos fluxos dos gases a variação da temperatura em pastagens manejadas sobre diferentes intensidades de pastejo. Para atingir os objetivos serão conduzidos seis experimentos para avaliar a emissão de GEE no campo e em laboratório. O experimento 1 terá os seguintes tratamentos: fezes e urina de caprinos e ovinos, o 2: fezes, urina e cama de equinos; o 3: fezes de bovinos, caprinos e ovinos; o 4: avaliação de NH3 de excretas de caprinos, equinos e ovinos, 5: avaliação da variação diurna dos GEE em 3 tratamentos (agricultura, floresta e pastagens) e 6: avaliação do efeito da variação na temperatura sobre os fluxos dos GEE em pastagens sobre diferentes intensidades de pastejo.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Abner de Siervo

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • crescimento de monocamadas de dicalcogenetos de metais de transição por mbe e pvd e sua caracterização eletrônica e estrutural
  • Semicondutores de materiais bidimensionais formados por dicalcogenetos de metais de transição (TMD) têm sido extremamente estudados nos últimos anos. As técnicas mais empregadas para se obter algumas camadas são a esfoliação mecânica e o método de crescimento CVD, os quais não permitem o escalonamento para produção industrial de dispositivos optoeletrônicos. Neste projeto propomos o crescimento dos TMDs tais como MoTe2, HfTe2, MoS2 e HfS2 utilizando uma combinação de métodos de crescimento: Molecular Beam Epitaxy (MBE) e Physical Vapor Deposition (PVD). Os principais substratos de interesse serão superfícies bem ordenadas e monocristalinas tais como o sobre Gr/Ir(111) e Gr/Sic(0001) além de monocristais metálicos tais como o Au(111) e Au(788), este último com o intuito de induzir o crescimento de nanofitas de TMD. A caracterização estrutural e eletrônica dos filmes será feita por espectroscopia de fotoelétrons excitados por raios X (XPS) e difração de fotoelétrons (XPD) (se o filme apresentar ordenamento azimutal), além de caracterização estrutural via microscopia de tunelamento de elétrons (STM). Técnicas complementares como Raman e ARPES (no sincrotron) serão empregadas para as melhores amostras. Ao final objetivamos estabelecer métodos de crescimento de monocamadas híbridas (TMD1+TMD2) ou TMD/Gr e ainda TMD/isolante (o caso do h-BN).
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Abrahao Alexandre Alden Elesbon

Ciências Agrárias

Agronomia
  • nea "intercampi": integrando ações para o fortalecimento da agroecologia e produção orgânica no espírito santo
  • O presente projeto tem como objetivo a criação de um Núcleo de Estudo em Agroecologia e Produção Orgânica (NEA) no Instituto Federal do Espírito Santo, reunindo para isso três campi da referida instituição: Ifes – campus Centro-Serrano, Ifes – campus Colatina e Ifes – campus Itapina, integrando ações para a construção coletiva de uma rede para o fortalecimento da Política Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica no Estado do Espírito Santo. As ações serão desenvolvidas paralelamente nos três campi envolvidos, porém atingindo a um público-alvo próprio para a realidade de cada região. No campus Centro-Serrano, o foco estará na implantação de uma Unidade Demonstrativa de Agroecologia (UD) voltada para a olericultura, além de reflorestamento de mata ciliar e um trabalho de mobilização e capacitação de agricultores familiares produtores de orgânicos do município por meio de cursos de extensão de curta duração. No campus Itapina as ações serão direcionadas também para a implantação de uma UD, adotando a implantação de um Sistema Agroflorestal, de práticas de adubação verde e de compostagem, bem como a ações que promoverão a discussão e o fortalecimento da Agroecologia dentro do campus e na oferta de cursos teórico/práticos de extensão de curta duração, voltados à um grupo de agricultores familiares que estão em processo de transição agroecológica no município há mais de um ano. OIfescampus Colatina voltará suas ações de capacitação por meio dos cursos de extensão para temas ligadosao gerenciamento de recursos hídricos, e em ações de reflorestamento em propriedades da região, interagindo e integrando as suas ações junto ao campus Itapina. As atividades seguem a vocação de cada campus, buscando integrar Ensino, Pesquisa e Extensão, em direção a novos arranjos locais ambientalmente mais sustentáveis, socialmente mais inclusivos e economicamente mais solidários. Tendo em vista a forte atividade econômica baseada na agricultura familiar no Estado do Espírito Santo, mas intensamente sustentada em bases convencionais de produção e uso da terra e que causaram uma grande degradação ambiental e problemas de saúde na população, projetos que dialoguem com a comunidade externa, principalmente quanto às técnicas de desenvolvimento mais sustentáveis e que potencializem o intercâmbio entre as instituições da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica, buscando conectar os diferentes saberes e suas experiências, são de grande importância na construção de um novo paradigma na produção de alimentos e nas relações com a terra. Neste sentido, o campus Centro-Serrano buscará aplicar sua vocação em Administração para ampliar as atividades voltadas para o desenvolvimento rural sustentável da região, visto que está inserido em uma região com grande potencial e considerável histórico de produção orgânica, porém com grandes dificuldades em estratégias de comercialização de seus produtos e numa região onde a maior parte das propriedades rurais de base familiar ainda empregam técnicas convencionais. O campus Itapina, com seus perfil agrário e, juntamente ao campus Colatina, inserido em uma região altamente desmatada e que passa por sérias dificuldades em relação à seus recursos hídricos, vêm potencializar suas ações no NEA à adoção de práticas e capacitações mais ligadas à produção agrícola sustentável, com um enfoque maior na manutenção e captação de água nas propriedades rurais, bem como a utilização de técnicas de adubação e controle de pragas alternativos. Os três campi, de maneira integrada e de acordo com as necessidades do público-alvo de cada região, irão ofertar cursos de extensão de curta duração que, juntos, totalizem 160 horas de atividades, bem como atividades que promovam a discussão da agroecologia dentro do campus, focados na produção, reflorestamento e no gerenciamento dos recursos hídricos. Esta é uma iniciativa que caminha de acordo com o Plano de Desenvolvimento Institucional do Instituto Federal do Espírito Santo, em direção a uma educação potencializadora do ser humano, no desenvolvimento de sua capacidade de gerar conhecimentos a partir de uma prática interativa com a realidade, e na perspectiva de sua emancipação, tendo em vista a crítica à exploração socioambiental.
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo - ES - Brasil
  • 01/03/2018-31/10/2020
Foto de perfil

Acacia Aparecida Angeli dos Santos

Ciências Humanas

Psicologia
  • consciência morfológica e metatextual em alunos do ensino fundamental
  • O presente estudo propõe-se a ampliar o uso de instrumentos para a avaliação de habilidades linguísticas, incluindo dois novos instrumentos, a saber, as Tarefas de Consciência Morfológica (TCM) e o Questionário de Avaliação da Consciência Metatextual (QACM), sobre os quais também serão investigadas evidências de validade e analisadas as estimativas de precisão. A aplicação destes instrumentos ocorrerá em duas sessões com crianças do 3º ao 5º ano do Ensino Fundamental, considerando que haverá a necessidade de aplicação de outras medidas. Assim, duas sessões serão coletivas, sendo que em uma delas serão aplicados o QACM, o Teste de Cloze para avaliação da compreensão de leitura e os subtestes Raciocínio Verbal e Raciocínio Numérico da Bateria para avaliação de altas habilidades/superdotação. Os demais instrumentos serão aplicados individualmente, a saber: TCM, Roteiro de Avaliação da Consciência Fonológica (RACF), Cloze Oral e o subteste de leitura do Teste de Desempenho Escolar (TDE). Os dados serão submetidos a análises de estatística descritiva de cada um dos instrumentos. A seguir, será utilizada a Análise de Variância para identificar eventuais diferenças entre os anos escolares, para verificar se o padrão de redução de erros se mantém progressivo em relação às diversas medidas, o que conferiria evidência de validade de critério a elas. A avaliação da professora, obtida com a aplicação da Escala da Avaliação da Competência da Leitura pelo Professor (EACOL), referente ao desempenho em leitura de cada criança também será usada como critério. A análise dos coeficientes de correlação de Pearson também será realizada entre os escores dos instrumentos, esperando-se que haja uma correlação positiva, significativa e de magnitude moderada entre os escores médios do TCM e do QACM em relação aos testes de Cloze (oral e escrito), ao RACF e ao subteste de leitura do TDE, obtendo-se, então, evidências de validade convergente. Também será realizada a análise do funcionamento dos itens (DIF) para o sexo masculino e feminino, com o propósito de identificar se há itens que favorecem mais a um grupo que a outro. Serão ainda realizadas análises de regressão hierárquicas, para avaliar a contribuição da consciência metatextual e da consciência morfológica para as pontuações do Cloze (escrito e oral) e para o desempenho na prova de leitura do TDE, depois de controlada a variável inteligência, com vistas a verificar se elas podem ser consideradas preditivas da compreensão de textos e da leitura oral.
  • Universidade São Francisco - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Acácio Antonio Ferreira Zielinski

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • recuperação e aplicação de princípios ativos de produtos de baixo valor de mercado do beneficiamento de feijão preto
  • Feijão (Phaseolus vulgaris L.) é uma leguminosa com alto valor econômico em muitos países. O Brasil se destaca como o terceiro maior produtor do mundo, além de apresentar um consumo anual (per capta) de aproximadamente 16 kg. Nos últimos anos, os feijões têm sido estudados quanto à presença de compostos bioativos como peptídeos, fibra alimentar, amido resistente e compostos fenólicos. No entanto, inapropriadas condições de estocagem estão associadas ao fenômeno denominado “hard-to-cook”. Além disso, durante o beneficiamento de feijão, “bandinhas” são produzidas devido a separação dos cotilédones por ruptura do revestimento da semente. Devido a esses fatores os produtos acabam perdendo seu valor de mercado. Baseado no pressuposto, a matéria-prima de baixo valor comercial passa a ser uma alternativa de aproveitamento para recuperação de compostos bioativos, como os compostos fenólicos presentes nas cascas. Portanto, tanto para a avaliação química ou biológica, ou para a aplicação em produtos alimentícios faz-se necessário proceder a extração dos compostos bioativos dos materiais vegetais. Para que o rendimento de extração dos compostos seja economicamente viável é necessário que o projeto seja otimizado em relação às variáveis de processo. O objetivo do projeto visa desenvolver e explorar a recuperação dos princípios ativos do feijão preto (Phaseolus vulgaris L.) com baixo valor de mercado (“hard-to-cook” e bandinhas) através do uso da tecnologia de extração com o uso de solventes e técnicas não convencionais. Os compostos fenólicos serão extraídos baseado na otimização do processo com variações nas variáveis de processo de acordo com o procedimento que será adotado (por exemplo, maceração, ultrassom ou líquidos pressurizados). Os extratos que serão obtidos, serão avaliados quanto aos teores de compostos fenólicos (compostos fenólicos totais, compostos fenólicos individuais, flavonoides, antocianinas), potencial antioxidante in vitro e potencial de inibição in vitro contra as enzimas α-amilase, α-glicosidase e lipase. A partir dos resultados, será realizado o estudo da aplicação dos extratos em produtos alimentícios (óleos comerciais), buscando substituir os conservantes sintéticos. Por fim, com este projeto espera-se gerar informações referentes da extração dos compostos bioativos da casca de feijão preto com baixo valor comercial, e seu potencial de aplicação em produtos alimentícios.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Acioly Luiz Tavares de Lacerda

Ciências da Saúde

Medicina
  • eficácia da escetamina no tratamento de sintomas negativos em pacientes com esquizofrenia – um estudo duplo-cego, randomizado e controlado por placebo
  • A esquizofrenia é uma doença neuropsiquiátrica heterogênea, caracterizada por uma combinação variável de sintomas positivos e negativos, desregulação emocional e déficits cognitivos. Os tratamentos atualmente disponíveis apresentam um efeito moderado na sintomatologia positiva. Os sintomas negativos, porém, não respondem satisfatoriamente a nenhum medicamento e são responsáveis pela maior parte do prejuízo funcional e social na esquizofrenia. Bioquimicamente, os sintomas negativos têm sido associados a alterações em diferentes sistemas de neurotransmissão. De acordo com a teoria dopaminérgica da esquizofrenia, um tônus dopaminérgico cortical reduzido (via mesocortical) explicaria os sintomas negativos enquanto uma atividade dopaminérgica excessiva em estruturas subcorticais explicaria os sintomas positivos. Além do sistema dopaminérgico, uma neurotransmissão disfuncional do sistema glutamatérgico tem sido implicada na etiologia da esquizofrenia, particularmente uma disfunção do receptor N-metil-daspartato-(NMDAR). Como a disfunção do NMDAR está particularmente associada aos sintomas negativos, o NMDAR tem sido considerado como um alvo promissor para a introdução de novos medicamentos. Em contraste com observações seguindo a administração de elevadas doses do antagonista NMDA cetamina, que tem efeitos psicotomiméticos reminiscentes de sintomas positivos, negativos e cognitivos da esquizofrenia em controles saudáveis e exacerba sintomas em pacientes com esquizofrenia, doses subanestésicas de cetamina têm sido associadas a uma melhora marcante da anedonia, um sintoma negativo frequentemente presente na esquizofrenia. Adicionalmente, os efeitos antianedônicos da cetamina permaneceram significativos mesmo quando controlados pela gravidade de outros sintomas depressivos, sugerindo que a cetamina desempenha um papel único na melhora da anedonia, independente de outros sintomas depressivos. Ainda, doses subanestésicas de cetamina aumentam agudamente a sinalização dopaminérgica e glutamatérgica no córtex pré-frontal de ratos. Este conjunto de evidências torna a cetamina particularmente promissora para o tratamento da sintomatologia negativa em pacientes com esquizofrenia. O presente protocolo é de um estudo clínico de Fase 2, duplo cego, randomizado (alocação 1:1), controlado por placebo, de doses paralelas e crescentes, de 3 semanas para avaliar a eficácia, tolerabilidade de doses repetidas de escetamina (0,5 a 1,0mg/kg) versus solução fisiológica como tratamento para sintomas negativos em 42 indivíduos com esquizofrenia com sintomatologia negativa proeminente (escore total > 39 na soma dos 14 itens da subescala negativa e desorganizada da PANSS) em tratamento crônico e estável com antipsicóticos. A principal medida do desfecho primário será a alteração na pontuação total na Brief Negative Symptoms Scale (BNSS) a partir do escore basal. Biomarcadores metabólicos e genéticos serão avaliados antes da randomização e após a quarta (última) infusão de escetamina.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Adailton João Bortoluzzi

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • complexos de ferro para reações de fenton e aplicação em processos oxidativos avançados
  • Diferentes segmentos industriais, como os de tintas, papéis, e principalmente os têxteis, utilizam corantes orgânicos para fornecer coloração aos produtos, e, além disso, consomem uma quantidade considerável de água nos seus processos, o que resulta em um enorme volume de efluentes para serem tratados. Os corantes são compostos de difícil degradação através de processos tradicionais de tratamento de efluentes e sua permanência nos efluentes podem provocar efeitos mutagênicos, carcinogênicos e/ou teratogênicos, além de provocar alterações na biota aquática e causar toxidade aguda e crônica em diferentes ecossistemas. Diante disso, este projeto tem como objetivo investigar a capacidade de complexos de ferro, preparados com ligantes multidentados N,O-doadores, de promover a mineralização de corantes por meio da reação de Fenton visando desenvolver sistemas mais eficientes para tratamento de efluentes da indústria têxtil utilizando processos oxidativos avançados.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Adair Mendes Nacarato

Ciências Humanas

Educação
  • as práticas docentes e as prescrições curriculares oficiais
  • Recentemente, a comunidade brasileira tem se deparado com várias reformas educacionais, a exemplo da Base Nacional Curricular Comum (BNCC), que têm prescrito novas formas de organizar e padronizar o trabalho docente. Nesse sentido, pautando-nos na perspectiva histórico-cultural, na abordagem enunciativo-discursiva e na interface com o método (auto)biográfico na produção de narrativas, o presente projeto tem como objetivo geral investigar e analisar as prescrições curriculares oficiais, identificando quais são elas, como elas chegam até à escola e como os professores organizam seu trabalho diante dessas prescrições tendo em vista a heterogeneidade de alunos presente nas salas de aula. Tem ainda como objetivos específicos: 1) Identificar quais os principais documentos que são dirigidos ao professor da educação básica e que interferem na sua prática pedagógica; 2) Conhecer como essas prescrições promovem a intensificação do trabalho docente; 3) Problematizar, junto com os professores, a natureza desses documentos e, colaborativamente, planejar ações para a sala de aula; 4) Conhecer como tais prescrições contemplam (ou não) a educação inclusiva e como os professores vêm lidando com ela; 5) Buscar indícios de transformações de práticas dos professores, a partir da problematização e de ações compartilhadas; 6) Produzir um banco de dados de documentação narrativa dos professores que possa contribuir para a formação continuada e inicial de professores no curso de Pedagogia. Para atingir tais objetivos, será constituído um grupo, de caráter colaborativo, formado por professores convidados do ensino fundamental das redes municipais de ensino e pelas pesquisadoras vinculadas à universidade e responsáveis pelo projeto. A pesquisa será de abordagem qualitativa, na perspectiva da pesquisa-ação-formação e terá como fonte de produção de dados as narrativas escritas e orais das participantes, bem como episódios de suas práticas de aula. Não há, na perspectiva que adotamos, como estabelecer categorias de análise a priori, mas temos como hipótese de que, no movimento interativo e dialógico, emergirão discussões acerca de: como os professores vão ressignificando o sentido das prescrições que regem as questões do ensino; como as vozes dos outros (da teoria, dos participantes, das pesquisadoras etc.) podem contribuir para a ressignificação das práticas docentes; de que forma o conhecimento partilhado e colaborativo pode contribuir para a formação continuada.
  • Universidade São Francisco - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Adair Roberto Aguiar

Engenharias

Engenharia Civil
  • comportamento singular de sólidos no contexto de teorias local e não-local
  • A teoria de elasticidade linear clássica prediz fenômenos espúrios, tais como a autointerseção da matéria, na vizinhança de pontos interiores de sólidos anisotrópicos, cantos e vértices de trincas. A autointerseção, por sua vez, está associada à violação da condição cinemática $J>0$, em que $J$ é o determinante do gradiente de deformação, em uma região próxima destes pontos. Tipicamente, o surgimento deste fenômeno espúrio está relacionado a alguma singularidade no campo de deformação. Uma maneira de impor $J>0$ combina a teoria de elasticidade linear clássica com uma técnica de multiplicadores de Lagrange. O problema de minimização com restrição associado é altamente não linear, podendo admitir mais de um minimizador e, em geral, requer uma solução numérica. Esta teoria de minimização com restrição juntamente com uma formulação de penalidade têm sido utilizadas na investigação teórico-numérica de problemas com soluções radialmente simétricas. Neste projeto continuaremos investigando a existência de soluções que não sejam radialmente simétricas. Estas soluções são diferenciáveis em quase todos os pontos do sólido e os problemas correspondentes são formulados no contexto de uma teoria local clássica. Teorias não locais têm sido propostas para modelar o comportamento de sólidos na vizinhança de pontos singulares, tais como vértices de trincas e pontos sobre interfaces entre diferentes materiais. Em particular, na teoria peridinâmica utiliza-se o conceito de interação entre partículas separadas por distânicas finitas entre si para reescrever a equação de movimento em termos das forças de interação correspondentes. Estas forças são dadas em termos dos deslocamentos relativos entre as partículas, o que possibilita aplicar a equação governante resultante diretamente sobre superfícies de descontinuidade, tais como as bordas de uma trinca ou as interfaces materiais que podem aparecer como resultado da deformação de um sólido. Neste projeto daremos continuidade ao desenvolvimento de uma teoria peridinâmica que seja fisicamente plausível e matematicamente acessível à análise.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Adair Roberto Soares dos Santos

Ciências Biológicas

Fisiologia
  • estudo pré-clínico e clínico do efeito da acupuntura e terapia manual no manejo da dor: pesquisa translacional
  • A dor é um importante problema clínico, social e econômico, no mundo inteiro. A estimativa é que 20% dos adultos sofrem de dor, sendo que esse dado pode variar entre países, podendo atingir índices que chegam a 25% da população diagnosticada com dor crônica. Sendo assim, existem importantes razões para considerar seu tratamento como uma prioridade na saúde pública, não só por sua alta prevalência, mas também como sendo um fenômeno multifatorial, dinâmico e difícil de quantificar, o que dificulta seus dados epidemiológicos em todo mundo. A dor é uma queixa clínica importante, com reflexos negativos na vida social das pessoas, trazendo prejuízo na produtividade e na economia. Além disso, o manejo inadequado da dor é desumano e pode resultar no aumento da morbidade ou mortalidade. Tanto na dor somática, quanto na visceral, o alívio da dor, com o mínimo de efeitos secundários é o principal foco independente da doença que acompanha. A eficácia do tratamento bem como as considerações de ordem econômica é priorizada apesar de que esses objetivos não são alcançados com os fármacos comumente prescritos. No Brasil ainda não possuímos dados concretos, porém acredita-se que os custos com o tratamento da dor também sejam altos e pouco efetivos. Todos os analgésicos comumente usados têm limitações importantes quando usados no controle da dor crônica. Por exemplo, o uso prolongado de paracetamol (acetaminofeno) pode causar alterações na função hepática que são exacerbadas pelo consumo concomitante de álcool e antiinflamatórios não esteroidais estão associados a efeitos colaterais renais, gastrointestinais e cardiovasculares potencialmente graves. Os efeitos colaterais dos analgésicos opiáceos são constipação e sedação (particularmente em idosos) e o tratamento em longo prazo também pode levar à tolerância, hiperalgesia, dependência e uso indevido. Todavia, pacientes com dor crônica frequentemente não respondem bem a uma única abordagem de tratamento, bem como necessitam de cuidados de longa duração com reavaliações frequentes e ajuste da terapia. Tal fato ocorre devido a multiplicidade de fatores que contribuem para a dor crônica. O Laboratório de Neurobiologia da Dor e Inflamação (LANDI), o qual sou coordenador, gradativamente vem procurando formar um grupo de pesquisa multi- e transdisciplinar no manejo da dor. O LANDI desenvolve pesquisa com abordagem farmacológica, em que estuda as propriedades antinociceptivas (analgésicas) e anti-inflamatórias de produtos de origem sintética ou natural, em especial os derivados de plantas medicinais por meio da Etnofarmacologia. Todavia, nos últimos anos o LANDI vem trabalhando em projetos que visam estudar, por meio do uso de ferramentas farmacológicas, o efeito analgésico e anti-inflamatório, bem como o mecanismo de ação da acupuntura, terapia manual, exercício físico e fototerapia (emprego do LASER e LED). Neste sentido, a presente proposta visa estender os dados do nosso grupo acerca do efeito da acupuntura e da terapia manual no controle da dor aguda e crônica de origem pós-operatória, neuropática e muscular (DA SILVA et al., 2011, 2015; CIDRAL-FILHO et al., 2011; MORÉ et al., 2013; MARTINS et al., 2011, 2012, 2013, 2013a). Considerando que de maneira geral a dor crônica é de difícil tratamento e que as drogas disponíveis apresentam baixa eficácia e muitos efeitos colaterais, a realização de pesquisas pré-clínicas e clínicas que possam fornecer subsídios neurofisiológicos do efeito terapêutico da acupuntura e terapia manual são relevantes. Entre as dores crônicas de relevância e impacto na sociedade destaco a fibromialgia (FM) e a dor lombar (DL). A FM é uma síndrome bastante comum, caracterizada por dores articulares e musculares generalizadas, onde também se pode observar a presença de fadiga, alterações do humor, do sono e da cognição. Estima-se que sua prevalência chegue próxima a 5% da população, ocorrendo principalmente em mulheres, com idade que varia de 35 a 60 anos. A etiologia da FM não foi completamente elucidada, contudo, evidências recaem sobre a sensibilização do sistema nervoso central (SNC), o que leva ao quadro de hiperalgesia, alodínia e distúrbios autonômicos. Por outro lado, a DL é uma condição clínica que afeta 90% da população em algum momento da vida, sendo que nos últimos 10 anos esse quadro clínico aumentou em 162%. Muito disso se deve a vida agitada do dia-a-dia. Estudos nos mostram que fatores biopsicossociais como catastrofização, cinesiofobia, ansiedade, depressão, estresse e insatisfação no trabalho, e preocupação financeira podem ser problemas associados com a DL. Ademais, acreditamos fortemente que os dados gerados a partir deste projeto podem fornecer subsídio científicos que reafirmaram a importância da utilização destas práticas no controle da dor crônica no Sistema Único de Saúde (SUS), tendo em vista as políticas relacionadas as Práticas Integrativas e Complementares (PICs). Com isso, podemos contribuir fornecendo dados científicos para a utilização da acupuntura e terapia manual na atenção básica como forma de reduzir a dor e melhorar a qualidade de vida das pessoas com dor crônica. Assim, a presente proposta pretende dar continuidade aos estudos desenvolvidos no LANDI visando avaliar os efeitos da acupuntura e terapia manual no controle da dor e inflamação associado a fibromialgia e lombalgia por meio de uma abordagem da pesquisa translacional, utilizando estudos pré-clínicos e clínicos. Além disso, no decorrer do desenvolvimento do presente projeto pretende-se dar continuidade à formação de pessoal em nível de graduação (iniciação cientifica) e pós-graduação (mestrado e doutorado).
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Adaíses Simone Maciel da Silva

Ciências Biológicas

Botânica
  • briófitas em habitats com elevadas concentrações de elementos tóxicos: diversidade taxonômica, fenotípica e epigenômica
  • Apesar dos esforços recentes para gerar produtos de uma forma limpa e sustentável, o nível de resíduos tóxicos produzidos por indústrias e pela agricultura, que contaminam os solos e as bacias hídricas, continuam aumentando no Brasil e no mundo. Por outro lado, estes mesmos solos contaminados podem ser colonizados por crostas biológicas (biocrusts) que reúnem diferentes organismos, tais como, briófitas, líquens, fungos, algas e cianobactérias, constituindo um verdadeiro microcosmo extremamente importante para retenção da umidade e ciclagem de nutrientes. Neste contexto, as briófitas, plantas antigas com ciclo de vida curto e adaptações surpreendentes para dessecação, surgem como excelentes modelos para estudos de tolerância, plasticidade e adaptação a condições de estresses abióticos. Visto que o desenvolvimento vegetal é amplamente governado por mecanismos genéticos e epigenéticos, os quais ativam programas fisiológicos e alteram o fenótipo em resposta a sinais ambientais, nossos principais objetivos neste projeto são: 1) Identificar espécies de briófitas estabelecidas em ambientes com alta concentração de metais e metaloides; 2) avaliar o potencial de tolerância dessas espécies a metais e metalóides em condições controladas e seu potencial para modificar características físico-químicas de solos contaminados; 3) caracterizar a plasticidade fenotípica de algumas dessas espécies em resposta a metais; 4) determinar a variabilidade epigenética possivelmente associada a mecanismos de tolerância. Importante ressaltar que este projeto pretende abordar três aspectos de inovação relevantes e correlacionados, ou seja, um inventário taxonômico e florístico de briófitas associadas a áreas com contaminação de metais (metais/metalóides), um estudo da tolerância e plasticidade de briófitas em resposta a diferentes níveis de contaminantes, e a investigação dos mecanismos moleculares associados a adaptação a esses estresses abióticos. Assim, as perspectivas envolvem a descoberta de novas espécies com potencial fitorremediador bem como a compreensão de mecanismos de plasticidade e adaptação em resposta a estresses em plantas.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Adalberto Koiti Miura

Ciências Agrárias

Recursos Florestais e Engenharia Florestal
  • nexo pampa: valorização, manejo e restauração da vegetação nativa como estratégia para as seguranças alimentar, hídrica e energética
  • Localizado no extremo Sul do Brasil, o Bioma Pampa ocupa aproximadamente 63% da área do estado do Rio Grande do Sul. O avanço de diferentes culturas agrícolas (e.g. soja, arroz, etc.) representam potenciais perigos para a segurança alimentar, hídrica e energética de agricultores familiares. Além da pressão da grande mudança do uso do solo nos últimos anos, grande parte dos remanescentes de vegetação nativa, florestal ou campestre, estão localizados em unidades de produção agrícola familiar, o que ressalta a importância do modelo de produção familiar na conservação de biodiversidade. Partindo-se da premissa de que só é protegido e valorizado aquilo que se conhece e compreende, a presente proposta tem como principal objetivo construir e articular com técnicos de assistência técnica e extensão rural, professores, estudantes e agricultores familiares, um conjunto de estratégias de pesquisa e transferência de tecnologias, comunicação e intercâmbio de conhecimentos voltados ao manejo e restauração da vegetação nativa como forma de geração de renda, segurança alimentar, hídrica e energétca. O projeto está dividio em três grandes eixos denominados: i) Comunicação Social Para o Nexo Pampa (segurança alimentar, segurança energética, segurança hídrica e geração de renda); ii) Boas Práticas em Manejo e Restauração da Vegetação Nativa, voltadas ao Nexo Pampa; e iii) Capacitação e Educação ambiental para o Nexo Pampa, sendo seu objetivo geral construir e articular com atores sociais da agricultura familiar do Bioma Pampa, em especial do Território Zona Sul do Rio Grande do Sul, um conjunto de estratégias de transferência de tecnologias, comunicação e intercâmbio de conhecimentos voltados à valorização, manejo e restauração da vegetação nativa como forma de se propiciar o nexo das seguranças alimentar, hídrica e energética, além de geração de renda e regularização ambiental das unidades de produção agrícola, em acordo com a Lei de Proteção da Vegetação Nativa (n° 12.651, de maio de 2012). O grande eixo Articulação e Comunicação Social, visa articular, por meio dos recursos de comunicação e de interação, as diferentes atividades do projeto e criar plataformas de interação que permitam dar visibilidade aos mesmos. Além disso, pretende apoiar a articulação interinstitucional e a gestão do projeto, proporcionando um ambiente de diálogo e participação na construção de estratégias conjuntas entre os diferentes parceiros. O grande eixo Boas Práticas em Manejo e Restauração da Vegetação Nativa tem como objetivo gerar medidas capazes de fomentar a produção agrícola, conciliada à proteção dos ecossistemas naturais, garantindo a segurança alimentar, hídrica e energética por meio da criação de uma rede de Unidades de Referência Tecnlógicas (URTs), que visam gerar e/ou aprimorar informações sobre manejo e restauração da vegetação nativa de forma vínculada a produção de alimentos seguros (sistemas agroflorestais, quintais orgânicos), energia de biomassa (tradicional e biogás) e proteção de recursos hídricos (restauração ecológica de APPs hídricas, indicadores de monitoramento, saneamento báscio rural). As URTs servirão de dispositivos de pesquisa de médio e de longo prazo, e ainda, como ferramenta para ações de capacitação e educação ambiental visando oportunizar aos agricultores, técnicos, professores, estudantes e pesquisadores, a troca de experiências e aprendizados. Por último, o grande eixo Capacitação e Educação ambiental terá como público-alvo adultos e, sobretudo, estudantes do meio rural focando em diferentes ações voltadas para a extensão e repartição dos benefícios da segurança alimentar, energética e hídrica e em estratégias de geração de renda e inclusão social. Grande parte da biodiversidade natural é manejada diretamente pelos agricultores familiares nos diferentes agroecossistemas, por meio de suas práticas ecológicas, sociais e econômicas. Nesse contexto, a capacitação e educação ambiental visa articular estratégias de transferência de tecnologias, de comunicação e de intercâmbio de conhecimentos, visando qualificar as experiências dos agricultores familiares e das redes sociotécnicas dirigidas à conservação, manejo sustentável e restauração ecológica da vegetação nativa em nível local e territorial com vistas às seguranças alimentar, energética e hídrica. Todas as atividades serão discutidas, definidas e organizadas no ambiente do Fórum da Agricultura Familiar do Territitório Zona Sul do Rio Grande do Sul.
  • Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - RS - Brasil
  • 05/12/2017-31/12/2020
Foto de perfil

Adalberto Luis Val

Ciências Biológicas

Biologia Geral
  • inct para adaptações da biota aquática da amazônia - adapta-ii
  • A diversidade biológica existente nos diversos ambientes aquáticos da Amazônia é uma “mina de ouro” biológica. São milhares de espécies de mamíferos, peixes, crustáceos, insetos, plantas, algas, fungos e microrganismos que se espalham desde os grupos ancestrais até os grupos mais especializados. Entre os peixes, por exemplo, encontram-se arraias e acarás vivendo em simpatria; enquanto aquelas pertencem ao grupo dos peixes cartilaginosos que apareceram há cerca de 400 milhões de anos, os acarás constituem um grupo altamente especializado que apareceu mais recentemente. O genoma dessas espécies encerra um conjunto especial de informações que, a despeito de dar origem a uma “marcante unidade bioquímica”, possibilita a geração da diversidade biológica que marca a Amazônia, em particular o ambiente aquático. Estamos muito longe de conhecer a diversidade que podemos ver a olho nu ou sob as lentes de um microscópio, e mais distante ainda, de conhecer o rol de informações que o genoma de cada animal ou planta encerra. Por isso, não raras vezes, temos colocado a Amazônia aos lado de sistemas também desconhecidos como o Mar e o Espaço Sideral. No entanto, o processo de ocupação desordenado que ocorre desde o “descobrimento” do continente americano, em conjunto com a ação do homem moderno no planeta, que divide o ônus do desenvolvimento, como, por exemplo, os efeitos das mudanças climáticas, coloca em risco essa “mina de ouro” biológica aquática, já que os corpos d’água são os receptores finais dessas atividades. Cabe à ciência antecipar-se e produzir informações robustas que permitam a mitigação de efeitos, ou a adaptação aos novos cenários ou, ainda, a compatibilização da expansão urbana, da construção de hidroelétricas, da abertura de estradas, da mineração, do aquecimento global com a conservação ambiental. O conhecimento adquirido na fase inicial do ADAPTA, veiculado em centenas de artigos científicos, dissertações e teses, permite-nos avançar de forma segura e contribuir com informações robustas para a conservação ambiental, para a mitigação dos efeitos das mudanças ambientais e, a partir da habilidade adaptativa de plantas e animais, desenhar processos e buscar novos produtos que permitam ampliar a inclusão social e a geração de renda. Evidentemente, um forte compromisso com a capacitação de pessoal em todos os níveis e a socialização da informação, por meio de unidades demonstrativas, vão permitir que a finalidade social da informação produzida se concretize. Para isso, a presente proposta, baseada no conjunto de informações produzido até aqui, utilizará desde ferramentas convencionais da biologia até tecnologias de última geração, como a genômica, a transcriptômica e a metabolômica, para alcançar os objetivos e será desenvolvida valendo-se das seguintes estratégias: a) experimentos em laboratório e sob condições controladas, com uso de microcosmos que simulam os cenários ambientais previstos pelo IPCC para o ano 2100, já em funcionamento; b) análise comparativa de peixes, plantas e invertebrados vivendo em ambientes naturais com diferentes características ou expostos a ambientes modificados pelo homem; c) avaliação de ação para recuperação de um trecho de igarapé poluído com vistas à produção de um processo a ser aplicado em outros sistemas; d) contribuição para o estabelecimento de uma espécie de peixe tropical amazônica para a aquicultura mundial; e) contribuição para a definição de uma espécie de peixe tropical modelo para experimentação laboratorial; f) capacitação de pessoal em todos os níveis acadêmicos; g) socialização da informação por diversos meios; h) cooperação técnico-científica e intercâmbio de estudantes para assegurar a continuidade dos estudos; e i) interação com INCTs envolvidos com recursos hídricos de outras regiões, incluindo a criação de um programa de doutorado internacional em recursos aquáticos. A presente proposta prevê a colaboração de mais de duas dezenas de laboratórios brasileiros associados, localizados em diferentes regiões do país, liderados por pesquisadores com destaque acadêmico, vários com bolsas de produtividade, bem como de mais de uma dezena de pesquisadores estrangeiros de destaque internacional (vide lista de participantes). A consecução da presente proposta resultará na produção de informações robustas, inéditas, que contribuirão de forma marcante com o avanço científico no que se refere a questões centrais da biologia, da bioquímica, da fisiologia e da ecologia, com o desenvolvimento sustentável da região, ao produzir informações que balizam a tomada de decisões, e com a capacitação de pessoal de alto nível para as instituições locais. Por fim, é importante destacar que a proposta alinha-se com as áreas estratégicas estabelecidas pelo Governo Federal do Brasil e envolve os seguintes temas considerados estratégicos pelo edital: Tecnologias ambientais e mitigação de mudanças climáticas, Biotecnologia e uso sustentável da biodiversidade, Agricultura (aquicultura), e Saúde e fármacos.
  • Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia - AM - Brasil
  • 25/11/2016-30/11/2022
Foto de perfil

Adalberto Pessoa Junior

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • desenvolvimento de processo biotecnológico para produção do biofármaco antileucêmico l-asparaginase recombinante: otimização e estudo de viabilidade econômica
  • A L-asparaginase (ASNase) é um importante biofármaco utilizado no tratamento de neoplasias do sistema linfático, principalmente a leucemia linfoide aguda. No Brasil este medicamento, obtido por processo biotecnológico, é fornecido pelo SUS. Entretanto o País ainda não possui a tecnologia de produção, sendo totalmente dependente da oferta de empresas internacionais. A crise de desabastecimento da ASNase é discutida desde 2011, mas se agravou recentemente em função de questionamentos sobre o processo de compra e a qualidade da ASNase fornecida. Atualmente sua aquisição é tema de debate entre a sociedade, médicos, acadêmicos e governo, evidenciando a urgência da autonomia do Brasil na produção da ASNase para aplicação farmacêutica. O presente projeto busca o desenvolvimento de um processo nacional e industrialmente viável para produção biotecnológica da ASNase. Para tanto, será utilizada a bactéria E. coli BL21(DE3) capaz de superexpressar uma ASNase resistente a proteases plasmáticas. Serão estudados a os parâmetros nutricionais e operacionais para otimização do processo fermentativo em biorreatores em condições de serem utilizadas para produção em escala ampliada, por meio do cultivo em alta densidade celular, por processo descontinuo-alimentado, e a melhor estratégia de purificação afim de se obter alta produtividade de ASNase. Também serão estudadas as alterações a nível de membrana e pH intracelular durante o processo de produção, com objetivo de compreender mais profundamente os mecanismos de exportação da enzima e a influência das condições de cultivo na fisiologia celular de forma a facilitar e aumentar o rendimento das operações unitárias de purificação. Como suporte ao desenvolvimento do processo, serão realizadas análises proteômica e transcriptômica das células, a fim de monitorar alterações no genótipo e fenótipo celular como resposta às condições de estresse, sobretudo por causa das elevadas concentrações celulares, durante o cultivo em sistema descontínuo-alimentado. Outro parâmetro importante a ser estudado será a viabilidade técnico-econômica do processo a partir dos resultados experimentais de otimização do cultivo e purificação da enzima, cujo objetivo será auxiliar na busca da estratégia de produção do biofármaco com menor custo. Com este projeto espera-se obter resultados fundamentais para o estabelecimento de processo biotecnológico com geração de um biofármaco inovador (L-asparaginase de E. coli recombinante resistente a proteases plasmáticas, com maior meia vida sanguínea), com potencial para exportação (uma vez que apresenta características farmacocinéticas e farmacodinâmicas potencialmente superiores aos biofármacos encontrados no mercado), a ser transferido para produção em condições de desenvolvimento em BPL (Boas Práticas de Laboratório) e de BPF (Boas Práticas de Fabricação), que contribuirão fortemente para o desenvolvimento científico e tecnológico do País. O projeto contribuirá para a implementação de tecnologia nacional inovadora na produção de biofármaco antileucêmico, com potencial para ser transferido ao setor produtivo visando aos mercados nacional e internacional, e geração de importantes conhecimentos científicos e tecnológicos de forma a reduzir a dependência tecnológica do Brasil nesta área do conhecimento, com formação de recursos humanos de alto nível nas diferentes áreas da biotecnologia (do upstream ao downstream). Vale ressaltar que a produção de um biofármaco de grau farmacêutico e injetável pelo Brasil irá abrir caminhos para viabilizar o desenvolvimento e produção de novas biomoléculas de alto valor agregado pelo Brasil.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Adalmir de Oliveira Gomes

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • desempenho de organizações policiais no brasil
  • O desempenho de organizações policiais em geral e da polícia em particular constitui tema de alta relevância política e social. Conhecer o desempenho da polícia é necessário para satisfazer as exigências de prestação de contas e buscar a melhoria dos seus serviços. A sociedade aspira por conhecer medidas confiáveis do desempenho policial para permitir a consecução de resultados relevantes com os recursos disponíveis. O serviço prestado pelas polícias inclui interesses difusos e conflitantes, o que dificulta um consenso sobre quais devem ser os seus objetivos prioritários, o que deve ser medido, e quais indicadores deveriam ser utilizados para medir o desempenho policial. Aliado a isso, trata-se de tema pouco estudado com a lente da administração. Neste sentido, o presente projeto tem como objetivo identificar dimensões que expliquem o desempenho da Polícia Federal, em seu segmento de polícia judiciária, e da Polícia Militar, bem como propor indicadores que permitam implementar sistemas de avaliação desses segmentos policiais no Brasil. Por meio da revisão de literatura para a construção do projeto foi possível identificar a existência de uma lacuna do conhecimento a respeito do desempenho de organizações policiais brasileiras, o que torna relevante a pesquisa para suprir tal carência e oferecer subsídios para a formulação e melhorias de políticas públicas relacionadas com o desempenho dessas instituições. O método a ser utilizado na pesquisa é quali-quanti, com pesquisas documentais, entrevistas, survey e análise de dados numéricos secundários. São previstos os seguintes resultados: a) dois relatórios de pesquisa, sendo um relativo à Polícia Federal e outro à Polícia Militar; b) duas teses de doutorado em Administração; c) dois trabalhos de iniciação científica concluídos; d) quatro trabalhos publicados em anais de eventos científicos; e) quatro artigos publicados em periódicos científicos de alta qualidade; f) dois seminários para apresentação e discussão de resultados junto às polícias pesquisadas; e g) duas escalas de medição do desempenho da atividade policial. Os resultados da pesquisa podem oferecer informações que auxiliem na criação de ferramentas de monitoramento e gerenciamento das atividades das organizações policiais brasileiras, o que permitiria o aprimoramento das suas ações, resultando na racionalização de recursos públicos e na melhoria dos serviços prestados. O estudo proposto também proporcionará conhecimentos novos a respeito de desempenho policial e pode incentivar o início de uma cultura de avaliação do desempenho nas organizações que compõem o sistema de segurança público do país.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Adalto Rodrigues Gomes dos Santos Filho

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • aplicações de campos escalares a espalhamento de kinks e problemas de energia escura
  • Procura-se neste projeto de pesquisa abordar alguns tópicos fundamentais de física de campos escalares. Usando o formalismo de teoria clássica de campos iremos abordar os seguintes problemas: i) Estudar espalhamento de kinks procurando entender efeitos de teorias não-integráveis; ii) Investigar modelos cosmológicos acoplados no setor escuro como uma abordagem do problema da coincidência cósmica.
  • Universidade Federal do Maranhão - MA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Adebaro Alves dos Reis

Outra

Divulgação Científica
  • iii feira de ciência, tecnologia e inovação social da amazônia paraense (iii fecitis): valorizando saberes e sabores amazônicos
  • A III FEIRA DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO SOCIAL DA AMAZÔNIA PARAENSE (III FECITIS): Valorizando Saberes e Sabores Amazônicos tem o objetivo de valorizar os saberes e sabores amazônicos, visando contribuir significativamente para o desenvolvimento científico, tecnológico e inovação do País, como instrumento de produção, difusão e popularização da ciência e melhoria dos ensinos médio e técnico, possibilitando a identificação de jovens talentosos que possam ser estimulados a seguir carreiras técnico-científicas e docente, para o uso do conhecimento científico como mecanismo de empoderamento, inclusão e transformação social, no estado do Pará. Os objetivos específicos são: a) Promover a disseminação e a difusão da produção de iniciação científica da educação básica, tecnológica e profissional dos discentes do IFPA e das escolas do ensino médio do Estado do Pará, despertando o interesse pela investigação científica e contribuindo para o desenvolvimento de habilidades em sala de aula, de forma interdisciplinar, criativa e contextualizada. b) Valorizar as atividades pedagógicas desenvolvidas pelos professores e alunos da rede pública estadual e do IFPA, dando oportunidade para o envolvimento deste coletivo com apresentações de trabalhos, visitas, participação em palestras, mesas redondas e oficinas que compõem o conjunto de atividades organizadas para o evento. c) Fortalecer as parcerias existentes o IFPA, escolas da educação básica, prefeituras, secretarias municipais de educação, universidades e movimentos sociais ligados ao campo, através do desenvolvimento de projetos criativos e inovadores, bem como o de aproximar as escolas públicas dos empreendimentos do Estado do Pará. d) Promover um espaço de troca de saberes tradicionais e experiências de inovação social aplicada a dinâmica da agricultura familiar, colocando em prática as ideias e questões que envolvam investigação científica de fenômenos da natureza ou socioambientais. e) Promover a integração e o vinculo entre escola da educação básica, tecnológica e profissional do IFPA e comunidade em geral, a partir das atividades de intercâmbios entre professores, os estudantes-pesquisadores e os visitantes da Feira. Além de estimular alunos e professores para a produção de trabalhos investigativos, valorizando assim o trabalho docente interdisciplinar e contextualizado na área de ciências, tecnologia e inovação social. f) Promover o desenvolvimento da criatividade e da capacidade inventiva e investigativa dos estudantes, para despertar vocações e incentivar a pesquisa nas escolas; por meio da produção científica, voltadas para sustentabilidade do território amazônico, a fim de promover a conscientização e responsabilidade socioambiental e produzindo e disseminando conhecimentos contextualizados na realidade amazônica. g) Promover a popularização da C&T e o aperfeiçoamento do ensino de ciências nas escolas, bem como a produção e a difusão de tecnologias e inovações para a inclusão e o desenvolvimento social. A III FECITIS terá abrangência estadual, mobilizando participantes de quatro territórios do Estado do Pará, envolvendo escolas de rede pública de ensino médio e técnico, assim como, os campi do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará. O público alvo da III FECITIS serão os pesquisadores e professores da educação profissional e tecnológica dos Campi do IFPA, professores da educação básica do ensino fundamental, médio e técnico de escolas públicas, alunos da educação básica (ensino fundamental, médio e técnico das escolas públicas), do ensino profissionalizante/técnico, do ensino superior, da rede pública ou particular de ensino, bem como todos aqueles que tenham interesse em ciência e tecnologia. A comunidade em geral e segmentos socialmente vulneráveis, tais como: agricultores familiares, quilombolas, ribeirinhos, indígenas, aquicultores, pescadores, meninas e mulheres rurais, deficientes físicos, dentre outras.
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará - PA - Brasil
  • 04/12/2018-31/12/2020
Foto de perfil

Adebaro Alves dos Reis

Ciências Agrárias

Agronomia
  • iv feira de ciência, tecnologia e inovação social da amazônia paraense (iv fecitis): valorizando saberes e sabores amazônicos
  • AIV FEIRA DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO SOCIAL DA AMAZÔNIA PARAENSE (IV FECITIS): Valorizando Saberes e SaboresAmazônicos temo objetivo de valorizar os saberes e sabores amazônicos, visando contribuir significativamente para o desenvolvimento científico, tecnológico e inovação do País, como instrumento de produção, difusão e popularização da ciência e melhoria dos ensinos médio e técnico, possibilitando a identificação de jovens talentosos que possam ser estimulados a seguir carreiras técnico-científicas e docente, para o uso do conhecimento científico como mecanismo de empoderamento, inclusão e transformação social, no estado do Pará. O objetivo geral é de realizar a IV Feira de Ciência, Tecnologia e Inovação Social da Amazônia Paraense (IV FECITIS): valorizando saberes e sabores amazônicos, visando a divulgação do conhecimento científico e tecnológico e a popularização da ciência que estimulem a curiosidade científica e o pensamento crítico, que contribuam para desenvolvimento sustentável e melhoria da qualidade de vida da população do estado do Pará. A IV FECITIS terá abrangência estadual, mobilizando participantes de quatro territórios do Estado do Pará, envolvendo escolas de rede pública de ensino médio e técnico, assim como, os campi do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará. O público alvo da IV FECITIS serão os pesquisadores e professores da educação profissional e tecnológica dos Campi do IFPA, professores da educação básica do ensino fundamental, médio e técnico de escolas públicas, alunos da educação básica (ensino fundamental, médio e técnico das escolas públicas), do ensino profissionalizante/técnico, do ensino superior, da rede pública ou particular de ensino, bem como todos aqueles que tenham interesse em ciência e tecnologia. A comunidade em geral e segmentos socialmente vulneráveis, tais como: agricultores familiares, quilombolas, ribeirinhos, indígenas, aquicultores, pescadores, meninas e mulheres rurais, deficientes físicos, dentre outras.
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará - PA - Brasil
  • 07/01/2020-31/01/2021
Foto de perfil

Adebaro Alves dos Reis

Ciências Sociais Aplicadas

Economia
  • cooperativismo e desenvolvimento sustentável na amazônia paraense: caminhos para sustentabilidade dos territórios rurais
  • O projeto tem o objetivo geral de analisar a dinâmica do cooperativismo agropecuário e sua contribuição para Desenvolvimento Sustentável (DS), compreendendo as relações existentes entre cooperação e os impactos sociais, econômicos e ambientais nas comunidades nas quais as cooperativas estão inseridas, como instrumento de inclusão e sustentabilidade, contribuindo para a redução das desigualdades no meio rural da Amazônia paraense. O processo metodológico terá uma abordagem interdisciplinar, com enfoque aos procedimentos da pesquisa qualitativa e quantitativa com a utilização de métodos e técnicas que envolverão a realização de pesquisa bibliográfica, pesquisa documental, pesquisa de campo, observação participante, realização de entrevista, aplicação de questionário semiestruturado, análise de conteúdo e desenvolvimento de tecnologias sustentáveis e sociais. O modelo cooperativista tem contibuido para o desenvolvimento sustentável, incentivando novas práticas, mais colaborativas e sustentáveis, baseado na sustentabilidade economia, social e ambiental centrada nas cooperativas, reduzindo desigualdades, valorizando sempre a inclusão econômica e social. Além disso, as cooperativas contribuem com a distribuição de renda na sua área de atuação, seja no território, cidade, comunidade, beneficiando a economia local.
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará - PA - Brasil
  • 08/09/2018-30/09/2021
Foto de perfil

Adelmo Saturnino de Souza

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • jornada científica do oeste baiano: a inteligência artificial como a nova fronteira do desenvolvimento científico
  • A região do Oeste da Bahia ocupa posição de destaque na produção agrícola e energias renováveis. Isso foi possível graças a tecnologia de ponta e abundância de recursos naturais presentes na região. A transformação que ocorreu nos últimos anos, com os altos investimentos tecnológicos, não foi de forma homogênea, tendo em vista que hoje o oeste baiano ainda apresenta municípios com baixo IDHM e alunos com pouco interesse por áreas de tecnologia. Neste contexto, a Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB) desempenha um papel fundamental, não apenas no desenvolvimento de novas tecnologias, mas também na popularização e divulgação do conhecimento científico e tecnológico. A proposta para a SNCT mobilizará os campi da UFOB localizados em 5 municípios da região, que levarão o tema “Inteligência artificial: a nova fronteira da ciência brasileira” para diferentes tipos de público, desmistificando a ideia que ciência é algo difícil e mitigando a relação conflituosa entre emprego e Inteligência Artificial (IA). As ações/atividades presentes nesta proposta aproximará a comunidade da Universidade e viabilizará o acesso de crianças e adolescentes à ciência e a tecnologia de forma simples e formativa, através da proposição de seminários, palestras, ciclos de debate, minicursos, oficinas, portas abertas e ciência móvel. Além disso, a proposta visa a realização de um evento conectando IA com as Tecnologias Convergentes e Habilitadoras, que é a principal ferramenta propulsora da IA.
  • Universidade Federal do Oeste da Bahia - BA - Brasil
  • 29/10/2020-30/04/2021
Foto de perfil

Ademar Arthur Chioro dos Reis

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • rede de atenção às urgências e a produção viva de mapas de cuidados
  • O SUS é definido como uma rede regionalizada e hierarquizada de ações e serviços de saúde, cuja materialização nas últimas décadas propicou avanços e desafios na estruturação do sistema (Chioro dos Reis et al, 2017). A implantação das Redes de Atenção à Saúde (RAS) a partir de 2010 representou uma nova etapa de organização do sistema, com o objetivo de garantir a integralidade e mudar os modos de produzir cuidado. As redes temáticas priorizadas foram: Cegonha, Urgência e Emergência, Psicossocial, da Pessoa com Deficiência e Doenças Crônicas (Brasil, 2011, 2012, 2014). As RAS propõem um novo modelo de estruturação do sistema com o objetivo de se obter melhores resultados epidemiológicos e de integralidade (Brasil, 2010), já utilizado em diversos países onde predominam condições crônicas, como o Canadá e a Europa Ocidental (Mendes, 2010), como estratégia para garantia da integralidade, economia de escala e de escopo. A Rede de Atenção às Urgências (RUE) foi proposta com a finalidade de articular e integrar os equipamentos de saúde, ampliar e qualificar o acesso dos usuários às urgências/emergências, de forma ágil e oportuna, a partir de pontos de atenção: UBS, serviços de atenção pré-hospitalar, hospitais e atenção domiciliar (Brasil, 2011). Avanços têm sido alcançados, mas há dificuldades a serem superadas para se engendrar novos arranjos de gestão e governança e instituir uma nova cultura institucional na saúde (Jorge, 2014). Na experiência de implementação das Redes Temáticas podemos identificar dois grandes campos conceituais que se interconectam: as Redes de Atenção à Saúde (Mendes, 2010) e as Redes Vivas de Saúde (Merhy et al, 2014), cujas relações não são determinísticas ou dicotômicas, mas imanentes e complementares. A definição das RAS como redes constituídas por diversos pontos de atenção à saúde, com centralidade da atenção básica, sistemas logísticos e de apoio (Mendes, 2010), contem elementos estrutural-funcionalistas e traz um novo modelo de financiamento (incentivos e/ou orçamentação global atrelados à metas) que busca superar a lógica de remuneração por procedimentos (Moreira et al, 2017). A proposta de implementação das RAS aposta no fortalecimento da da governança regional, mas as 438 regiões de saúde instituídas no país e os espaços regionais de gestão não garantem um processo vivo e potente de regionalização (Chioro dos Reis et al, 2017). A regionalização, mais do que um processo de organização das ações e dos serviços, é uma construção política que deve favorecer o diálogo entre os atores locais e os gestores para o reconhecimento e enfrentamento das necessidades de saúde dos territórios específicos (Mendes et al, 2015). A RUE, conduzida com forte indução financeira, baseada no planejamento regional e em instrumentos legais-normativos extensos aplicados em diferentes realidades, pode ter desencadeado processos meramente burocratizados, mas sem necessariamente obter os resultados propostos (Tofani, 2016). Já o conceito de Redes Vivas de Saúde é fundamentado no processo micropolítico de gestão e do trabalho em saúde. Chioro dos Reis et al (2017) propõem a Regionalização Viva como potencializador da gestão e governança regional sob a perspectiva micropolítica. Cecílo (2007) já alertava que não há arranjo institucional que consiga capturar ou circunscrever a complexidade das relações institucionais. Também o protagonismo dos usuários, ao construírem seus próprios itinerários terapêuticos, através do regime de “regulação leiga”, transcende as estruturas e processos rígidos (Cecílio, 2014). O estranhamento e a externalidade dos gestores com o espaço micropolítico traduz-se em práticas e modelos de implementação de políticas públicas que buscam normalizar e controlar este território (Cecílio, 2012). Ou seja, as políticas oficiais são reprocessadas e adquirem novos desenhos nem sempre “planejados” por seus formuladores (Chioro dos Reis, 2011). Questão central da pesquisa: quais mapas de cuidado tem sido produzidos a partir da implementação da RUE? Objetivo geral: analisar o processo de implementação e conformação dos modos de produção do cuidado da Rede de Atenção às Urgências (RUE) em duas regiões de saúde. Objetivos específicos: a) Identificar analisadores da produção micropolítica presentes no processo de pactuação e implementação da RUE; b) Analisar as diferentes produções no processo de gestão a partir de sua implementação nas regiões de saúde de Campinas (SP) e Passo Fundo (RS); c) Caracterizar as transformações ocorridas nos modos de produção do cuidado em saúde a partir da implementação da RUE nas regiões de saúde. Metodologia: A pesquisa terá caráter qualitativo, analítico, com abordagem micropolítica. Caracteriza-se como estudo de casos e fará uso do método biográfico. Fases da pesquisa: revisão bibliográfica e análise de documentos oficiais da formulação da RUE; coleta de depoimentos com informantes-chave identificados entre os gestores do SUS nas regiões de saúde; entrevistas com usuários-guia para a coleta de narrativas sobre o uso da rede; entrevistas em profundidade com gerentes de diferentes serviços que compõem a RUE. O material empírico será analisado por planos de visibilidade mediante as categorias identificadas, tendo como referência a “Abordagem do Ciclo de Políticas Públicas”, desenvolvido por Ball. Resultados esperados: O principal resultado é o aprofundamento de formulações teórico-conceituais em relação aos processos de formulação e implementação de políticas de saúde, contribuindo para o alargamento do pensamento teórico sobre as dinâmicas organizacionais e a superação de modelos teóricos demasiados simplificados e funcionalizantes, com baixa capacidade para compreender e intervir em complexas dinâmicas organizacionais. Produtos esperados: 2 mestrados acadêmicos e 1 doutorado; 1 livro; 3 artigos; 6 trabalhos em congressos; relatório técnico para compartilhamento com gestores do SUS.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ademar Benévolo Lugão

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • laboratório nacional de nanotecnologia aplicada às áreas nuclear e correlatas
  • A CNEN tem atuação em todo território Brasileiro. Suas 14 unidades, dentre institutos de pesquisa, laboratórios, agências distritais e escritórios regionais, estão distribuídas por nove estados brasileiros e sua sede localiza-se no Rio de Janeiro e ainda no Rio estão o Instituto de Radioproteção e Dosimetria - IRD; o Distrito de Angra dos Reis - DIANG (RJ), o Instituto de Engenharia Nuclear - IEN e o Escritório de Resende (ESRES). As demais unidades espalhadas por todas as regiões do país são: - Distrito de Caetité - DICAE (BA) - Distrito de Fortaleza - DIFOR (CE) - Escritório de Porto Alegre (ESPOA) - Escritório de Brasilia - ESBRA (DF) - Laboratório de Poços de Caldas - LAPOC (MG) - Centro Regional de Ciências Nucleares do Centro-Oeste - CRCN-CO, em Goiânia (GO) - Centro Regional de Ciências Nucleares do Nordeste - CRCN-NE, em Recife (PE) - Centro de Desenvolvimento da Tecnologia Nuclear - CDTN, em Belo Horizonte (MG) - Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares - IPEN, em São Paulo (SP) O IPEN, que produz atualmente 38 diferentes radiofármacos, incluindo o flúor FDG-18F, além de ser o único produtor de Geradores de Tecnécio-99m no país. O IEN, localizado no Rio de Janeiro, produz o FDG-18F, iodo-123 ultra-puro e metaiodobenzilguanidina marcada com iodo-123; o CDTN, em Belo Horizonte, produz o FDG-18F e Na18F; e o CRCN-NE, em Recife, produz somente o FDG-18F. Além desses, o IPEN fornece fios de irídio-192 e sementes de iodo-125, ambos utilizados em tratamentos oncológicos, por meio de procedimentos de braquiterapia. A atuação da CNEN em nanotecnologia é evidente nos avanços nas áreas de atuação seguintes: •medicina nuclear (fortemente ligado à nanotecnologia, pois comercializamos radioisótopos conjugados com moléculas ou nanopartículas com afinidade tumoral); •aplicações na indústria, agricultura e meio ambiente (fortemente ligado à nanotecnologia, pois a aplicação de radiação ionizante gera alterações na nano/microestrutura dos materiais); •pesquisa e ensino relacionados a tecnologias aplicadas (nossos cursos de posgraduação oferecem várias disciplinas em nanotecnologia); A CNEN está formando o laboratório nacional de nanotecnologia aplicada às áreas nuclear e correlatas – NuclearNANO, considerando a integração das suas 14 unidade distribuídas por todo o país. Porém, o laborabório nuclearnano, nesse momento, se consolida por uma atuação em rede das várias instalações e laboratórios do IPEN em SP, do CDTN em MG e do CRCN-NE em Pernanbuco. A nanotecnologia aplicada às áreas nucleares e correlatas atendem de forma intensa, as áreas a seguir: •Saúde: - por meio dos radiofármacos nanoestruturados e desen-volvimento de nanopartículas com aplicações teranósticas ou para o carreamento de fármacos e curativos avançados com nanopartículas de prata etc.; •Agropecuária: - desenvolvimento de sistemas de liberação controlada de defensivos agrícolas (agrotóxicos); reaproveita-mento de celulose por meio da síntese de nanocelulose, uso de radionuclídeos nanoestruturados como traçadores para estudo do desenvolvimento de novas variedades e também diagnostico e tratamento de doenças. •Automobilística: o uso de polímeros nanoestruturados por meio da radiação ionizante já é uma prática comum na indústria automobilística. Por exemplo, os pneus são produzidos por meio da pré-reticulação e oxidação seletiva induzidas por radiação ionizante de camadas de borracha reforçadas por mantas de poliéster e ou aço. Outro exemplo, os fios e cabos elétricos usados debaixo do capô de um automóvel são nanoestruturado por meio da reticulação induzida por radiação. Espumas e compósitos na industria automobilística também são processados por radiação para melhoras de propriedades. •Eletro-eletrônica – dopagem de semicondutores em reator nuclear, fios e cabos elétricos usados em quase todos os dispositivos eletrônicos, computadores celulares, televisão, sistemas militares etc. são nanoestruturado por meio da reticulação induzida por radiação. •Mineração: indução de centros de cor para valorização de gemas e pedras preciosas; •Alimentos: embalagens termoencolhíveis e inteligentes nanoestruturadas por meio da reticulação induzida por radiação; •Farmacêutica e cosmética e conservação de objetos de arte: demandam a esterilização por radiação dos seus produtos e nossos laboratórios precisam apoiar o desenvolvimento das formulações para resistirem ao processo ou minimizar os danos; ETC.
  • Comissão Nacional de Energia Nuclear - RJ - Brasil
  • 18/12/2019-31/12/2023
Foto de perfil

Ademir Antonio Cazella

Ciências Agrárias

Agronomia
  • o enfoque da cesta de bens e serviços territoriais: modelo de análise do desenvolvimento territorial sustentável
  • O enfoque teórico-metodológico da Cesta de Bens e Serviços Territoriais (CBST) foi formulado originalmente a partir da realidade empírica de zonas rurais francesas marginalizadas do processo de modernização agrícola iniciado no II pós-Guerra. Trata-se da identificação e valorização de um conjunto articulado (“cesta”) de recursos específicos ou intrínsecos de cada território, a exemplo de produtos típicos e serviços associados ao turismo rural e a circuitos curtos de comercialização. Por definição, a “Cesta” implica, também, atributos ambientais, paisagísticos, históricos e culturais, bem como um sistema de governança territorial composto por atores públicos, associativos e privados. Essa conjunção de fatores resulta na geração de uma renda de qualidade territorial apropriada por diversos segmentos produtivos ou prestadores de serviço, favorecendo, com isso, melhorias de indicadores de sustentabilidade e de desenvolvimento dos territórios. Assim, este enfoque se diferencia de ações setoriais de desenvolvimento agrícola centradas exclusivamente em indicadores econômicos de cadeias produtivas. Dentro desse debate, este projeto de pesquisa tem por objetivo geral conceber um arcabouço teórico-metodológico de análise de desenvolvimento territorial sustentável adaptado para apreensão das particularidades e heterogeneidades socioeconômicas, ambientais, culturais e organizacionais de diferentes territórios rurais brasileiros. Em relação aos objetivos específicos pretende-se: i) incorporar novas contribuições teóricas associadas à construção social de mercados agroalimentares no quadro analítico da CBST pensado para o caso brasileiro; ii) elaborar indicadores quantitativos para avaliar a qualidade dos componentes da CBST (produtos e serviços, cenários e sistemas de governança territorial), que permitam a comparação entre os distintos territórios analisados; iii) inventariar e analisar os componentes da CBST dos territórios estudados a partir da percepção dos atores territoriais investigados sobre os processos que influenciam a especificação de recursos e ativos territoriais e a geração de renda de qualidade territorial; iv) elaborar uma proposta de curso para capacitação de agentes de desenvolvimento territorial sustentável especializados no enfoque da CBST; v) promover ações de cooperação interinstitucional que fortaleçam processos de desenvolvimento territorial sustentável no país e o intercâmbio internacional entre membros da equipe brasileira e os pesquisadores francês, suíço e canadenses por meio de videoconferência, produção científica compartilhada e estágios (doutorado sanduíche e pós-doutoral). Para tanto, conta com o envolvimento de uma rede de pesquisadores e organizações de ensino, pesquisa e extensão, nacionais e estrangeiras, que atuam com o tema do desenvolvimento territorial em zonas rurais. Destaque-se a participação de pesquisadores de três universidades brasileiras (Universidade Federal de Santa Catarina, Universidade Estadual de Santa Catarina e Universidade Federal do Pará - Campus de Cametá), de três Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e de três universidades estrangeiras (Université Alpine de Grenoble da França, Université de Neuchâtel da Suíça e University of British Columbia do Canadá), entre os quais Bernard Pecqueur, coordenador do grupo francês que formulou o enfoque da "Cesta". Em termos metodológicos, cinco estudos de caso serão realizados em distintos territórios rurais, sendo quatro no Estado de Santa Catarina e um no Estado Pará, com o propósito de inventariar e avaliar a coleção de produtos e serviços com potencial para compor uma CBST, bem como os cenários e sistemas de governança territorial existentes em cada um desses territórios. Como resultados esperados destaca-se o aprimoramento e adaptação do enfoque teórico-metodológico para as condições socioeconômicas brasileiras, a promoção do intercâmbio técnico-científico entre pesquisadores, associações civis, empresas privadas e órgãos públicos e a elaboração de uma proposta de capacitação de agentes de desenvolvimento rural na abordagem da CBST. Além disso, ao longo do projeto haverá a conclusão de 4 dissertações de mestrado, 3 teses de doutorado, no mínimo 6 apresentações de trabalhos em eventos técnico-científicos, 5 artigos aceitos ou publicados e a realização de 6 seminários interinstitucionais, com participação dos pesquisadores estrangeiros por videoconferência. Essa tarefa é fundamental em um país cujas políticas públicas agrícolas primam preponderantemente pelo aumento da produtividade de commodities agrícolas e marginalizam os territórios rurais que não reúnem as condições necessárias para tal fim. Nesse sentido, este projeto inova metodologicamente e favorece a produção de resultados de pesquisa na área de desenvolvimento rural sustentável com grande potencial de replicabilidade e adaptação em distintos territórios rurais brasileiros.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ademir Antonio Cazella

Ciências Humanas

Sociologia
  • educação em cooperativas de crédito rural solidárias em santa catarina
  • A governança cooperativa tem assumido papel de destaque na evolução das diretrizes institucionais e operacionais que orientam a expansão do cooperativismo no Brasil. Processos relacionados ao fortalecimento da educação cooperativa destacam-se como importante estratégia em termos de governança, já que aproximam as organizações de seu quadro social, e, ao mesmo tempo, formam novos líderes para assumir posições de destaque no sistema cooperativista. Práticas de estímulo à educação contribuem também para a fidelização dos associados e para a constituição de um quadro de gestores alinhados com os princípios e objetivos das cooperativas. No ramo do crédito observam-se crescentes exigências do Banco Central em relação à governança na Organização do Quadro Social (OQS), visando à qualificação dos gestores e o aprimoramento das políticas de sucessão das cooperativas. Todavia, o Brasil carece de conhecimentos aprofundados em termos teóricos e empíricos sobre o tema da educação cooperativista, bem como de avaliações consistentes sobre seus impactos na governança e nos resultados socioeconômicos dessas organizações. Em muitos casos, a educação cooperativista confunde-se com programas de formação e de capacitação que visam, principalmente, a divulgação da organização, geralmente desenvolvidos sem o uso de metodologias educacionais transformadoras e condizentes com os princípios cooperativistas. Este projeto visa investigar processos educacionais realizados por cooperativas de crédito solidárias, analisando sua influência na OQS e os impactos nos seus resultados socioeconômicos. Especificamente, pretende analisar os programas de formação e capacitação realizados pela Cooperativa de Crédito Rural com Interação Solidária Cresol Águas Mornas-SC (CAM), que está à frente de um processo de fusão com outras quatro cooperativas com o proposto de constituir a Cresol Vale Europeu. Para tanto se pretende diagnosticar os impactos dos programas de formação na organização do seu quadro social e nos resultados socioeconômicos alcançados, além de elaborar uma proposta, visando aprimorar a governança das cooperativas solidárias em torno da qualificação dos processos de educação cooperativista. Em termos metodológicos, a pesquisa, de natureza qualitativa, está baseada em análises de documentos institucionais e na revisão da literatura especializada, bem como em pesquisa de campo que visam entrevistar gestores e beneficiários dos programas de formação existentes na CAM e nas outras quatro cooperativas implicadas com o processo de fusão. Essa pesquisa pretende também monitorar novos programas de formação, que estão dando suporte ao processo de fusão das cinco, abordando seus impactos na governança, especialmente em relação à OQS e a qualificação dos gestores. O projeto será executado pela equipe do Laboratório Lemate, com apoio do Núcleo de Desenvolvimento Rural Sustentável, ambos da UFSC, da Cresol Águas Mornas e do Instituto de Formação do Cooperativismo Solidário (Infocos). Os resultados esperados devem gerar aprimoramentos das teorias educacionais cooperativas; qualificação dos gestores e do quadro social da Cresol Águas Mornas e demais cooperativas solidárias ligadas ao Infocos e na elaboração de material de difusão dos conhecimentos gerados pela pesquisa.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 08/09/2018-30/09/2021
Foto de perfil

Ademir Damazio

Ciências Humanas

Educação
  • estudo do modo de organização do ensino desenvolvimental para a matemática
  • O objeto de investigação do presente projeto diz respeito às apropriações – por parte de estudantes e professores em processo de formação para ensinar Matemática – da organização do ensino na perspectiva desenvolvimental. Uma das hipóteses é a de que as diversas tendências que permearam historicamente os sistemas escolares propõem um modo de organização de ensino que não propicia a apropriação do conhecimento matemático pelos estudantes, nas proporções almejadas pelo contexto social da atualidade. Isso se evidencia nas últimas avaliações de larga escala (PISA, Prova Brasil, IDEB), indicadoras do muito a se fazer pedagógica e administrativamente para atingir índices e metas condizentes com o atual nível de desenvolvimento da humanidade. Outra hipótese é a de que são estes modos de organização do ensino que predominam nos cursos de formação (inicial e continuada) de professores de matemática – no caso, Pedagogia e Licenciatura em Matemática. Por extensão, um deles é assumido pelo futuro professor e contribui para a ação pedagógica em sala de aula e interfere no modo de aprender dos alunos. Uma das críticas dirigidas às proposições pedagógicas atuais é de que elas proporcionam apenas o desenvolvimento do pensamento empírico dos estudantes. Existe, pois, uma emergência de levar aos cursos que formam professores para ensinar Matemática de um novo modo de organização, isto é, que promova o desenvolvimento do pensamento teórico dos estudantes pela apropriação do conteúdo teórico. Pedagogicamente, o foco é para uma proposta com fundamento na Teoria Histórico-cultural, denominado de Ensino Desenvolvimental. Trata-se de proposta objeto de pesquisa no âmbito acadêmico e científico mundial por ter como finalidade que os estudantes compreendam o mais claramente possível, durante o Ensino Fundamental, os conceitos teóricos matemáticos como singularidades e particularidades de representação das relações gerais entre grandezas. Além disso, possibilita a superação do divórcio, ainda existente no ensino de Matemática brasileiro, entre as significações aritméticas, algébricas e geométricas. Nesse âmbito, definimos a seguinte questão de pesquisa: Qual a viabilidade de efetivação da proposição de organização do ensino desenvolvimental da Matemática na realidade da Educação Básica brasileira? O objetivo da pesquisa é investigar as possibilidades de efetivação da proposição davidoviana do ensino de matemática para a Educação Básica brasileira. A base de análise será os Livros Didáticos e de Orientação ao Professor, produzidos por Davýdov e seus colaboradores no contexto de pesquisa e ensino da Rússia, que revelam as manifestações do modo de organização do ensino desenvolvimental da Matemática. A partir desta análise se elaborará um experimento formativo a ser desenvolvido com estudantes da Educação Básica com o envolvimento de acadêmicos dos curso de Licenciatura em Matemática, Pedagogia e do mestrado em Educação.O experimento formativo será realizado nos moldes propostos por Davídov (1988).
  • Universidade do Extremo Sul Catarinense - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ademir José Zattera

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • desenvolvimento de espumas e filmes de poli(etileno-co-acetato de vinila) com estruturas carbonosas para aplicação em supercapacitores e baterias
  • O crescimento exponencial do consumo de energia global vem causando impactos ambientais de recursos energéticos tradicionais levaram ao aumento de pesquisas sobre fontes de energia limpas e renováveis nos últimos anos. Devido à limitação das fontes de energia eólica, solar e hídrica, se faz necessário o desenvolvimento de sistemas eficientes de armazenamento dessa energia, como supercapacitores. Os supercapacitores podem ser utilizados em diversos segmentos, tais como: fontes para arranque de motores; substitutos das baterias; armazenamento de energia na travagem de veículos; em carros híbridos; fonte de energia de backup em sistemas elétricos e eletrônicos; no armazenamento de energia solar através da utilização de painéis fotovoltaicos. Os supercapacitores e as baterias possuem eletrodos, os quais são determinantes para eficiência destes dispositivos de energia, bem como o separador no caso dos supercapacitores de dupla camada. Neste trabalho, serão desenvolvidos filmes e espumas de EVA como estrutura de eletrodo e separador pelos métodos de evaporação de solvente e fusão a quente. Para conferir as propriedades de condutor e dielétrico para o eletrodo e separador, respectivamente, serão adicionadas estruturas carbonosas na matriz polimérica e na superfície do polímero. As cargas utilizadas serão: grafeno; óxido de grafeno; óxido de grafeno reduzido; óxido de grafite; e óxido de grafite reduzido; as quais serão obtidas por métodos top-down a partir de grafite em flocos e micronizado. A partir dos materiais obtidos neste projeto , será produzido um supercapacitor flexível constituído por EVA e estruturas carbonosas com densidade inferior, capacidade de armazenamento superior e com maior vida útil em relação aos supercapacitores comerciais atuais.
  • Universidade de Caxias do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022