Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Sandro Roberto Valentini

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • desenvolvimento de teste rápido de detecção de partículas virais de sars-cov-2 enriquecidas por suporte funcionalizado com enzima conversora de angiotensina 2 (eca2) e detecção por meio de fragmento de anticorpo para reconhecimento da espícula viral
  • Atualmente, uma síndrome respiratória aguda (SRAG ou, em inglês, SARS, Severe Acute Respiratory Syndrome) causada por um novo coronavírus (CoV-2) gerou uma pandemia catastrófica para a qual não existem medicamentos nem testes eficientes o suficiente para detectar a doença em diferentes momentos da infecção. Embora filogeneticamente relacionado a outros SARS-CoVs, o novo coronavírus apresenta mutações na sua espícula aumentando a afinidade pelo seu receptor no hospedeiro, a enzima conversora de angiotensina 2 (ECA2) humana, o que pode ser responsável pela sua maior capacidade de infecção. Por outro lado, a espícula mutada de SARS-CoV-2 pode levar à produção de anticorpos específicos para sua detecção, sem detecção cruzada com outros vírus da mesma família. Desta forma, o objetivo deste projeto de pesquisa é o de gerar fragmentos variáveis de anticorpos de cadeia única (scFv, single-chain variable fragment) com alta afinidade e especificidade frente ao domínio de ligação ao receptor da espícula do SARS-CoV-2 para aplicação em teste diagnóstico de COVID-19 por meio de ensaios enzimáticos de imunoabsorção. Para isso, uma biblioteca de scFv será clonada a partir do mRNA de células B de pacientes contaminados e será expressa na superfície da levedura (YSD, yeast surface display). A expressão em Saccharomyces cerevisiae será induzida por galactose e as sequências peptídicas de scFv serão expostas na superfície por fusão à subunidade 2 da proteína aglutinina. A sequência peptídica do domínio de ligação ao receptor (RBD) será obtida ligada a biotina e após incubação com as leveduras expressando scFv, a interação entre antígeno-anticorpo será avaliada por citometria de fluxo pela adição de estreptavidina-PE/Cy7. A afinidade dos fragmentos variáveis ao domínio RBD será avaliada pela correlação entre fluorescência e concentração do antígeno. Da mesma forma, sequências de outros SARS-CoV comuns serão testadas para avaliar a especificidade de scFv de maior afinidade. A fim de concentrar as partículas virais para revelação do teste por imunoabsorção, o domínio peptidase (que interage com o domínio RBD) será produzido heterologamente em Escherichia coli e será imobilizado em placa de 96 poços. As amostras de pacientes contaminados com SARS-CoV-2 (controle positivo) e não contaminados (controle negativo) serão adicionadas à placa. Posteriormente, serão adicionados os fragmentos scFv purificados a partir da levedura, contendo uma cauda de seis histidinas em fusão. Também serão adicionados anticorpos antihistidina ligados a peroxidase para revelação do resultado de padronização do diagnóstico para SARS-CoV-2. Com este projeto, portanto, pretende-se estabelecer um teste diagnóstico rápido e específico de COVID-19 por meio da identificação da partícula viral a partir de amostra sanguínea, sem necessitar de reagentes e equipamentos de alto custo e que permita o diagnóstico em estágios da doença em que o vírus está ausente das vias aéreas superiores. Este projeto também lança a base para produção de um teste point-of-care em um cartucho cromatográfico, que segue o mesmo fundamento do ensaio enzimático de imunoabsorção. O estabelecimento da plataforma de yeast surface display para fragmentos variáveis contra o domínio RBD permite também a evolução dirigida das sequências variáveis viabilizando rápida detecção de novas interações em um possível novo surto do vírus mutado. Esta plataforma também possibilita a detecção de fragmentos variáveis para outros virus patogênicos, como os virus da dengue, zika e chicungunha. A equipe do laboratório de Biologia Celular e Molecular de Micro-organismos, supervisionado pelo Prof. Dr. Sandro R. Valentini (coordenador deste projeto) e Prof. Dr. Cleslei F. Zanelli é extremamente capacitada na execução dos experimentos e análises de clonagem e expressão de DNA recombinante em bactéria e levedura, purificação de proteínas recombinantes, genética de levedura e citometria de fluxo o que pode ser verificado pelo currículo Lattes dos professores, viabilizando o desenvolvimento do projeto.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 24/07/2020-23/08/2022
Foto de perfil

Sandro Vagner de Lima

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • uso de sistemas nanoestruturados e minerais como alternativa para a construção de destiladores solares mais eficientes.
  • Este projeto visa sintetizar, caracterizar e aplicar membranas nanoestruturadas flutuantes e minerais no desenvolvimento de destiladores solares mais eficientes. Apesar de ser uma tecnologia sustentável e renovável o tratamento de água usando a destilação solar ainda encontra algumas dificuldades devido à baixa quantidade de água potável produzida. Os principais fatores que contribuem para esse baixo rendimento de destilação são a capacidade de absorção da água e sua baixa taxa de evaporação. A natureza volumétrica da geração e transferência de calor dá água faz com que as moléculas mais energéticas tenham que difundir até a interface água – ar para então evaporar, o que o torna um processo lento que se traduz na baixa eficiência dos destiladores solares convencionais. A introdução de membranas flutuantes com uma camada inferior isolante térmica e fase superior revestido com centros geradores de calor pode promover um aumento na na eficiência da destilação solar, uma vez que o calor será transferido essencialmente para moléculas na interface água – ar, sem perdas de calor para regiões mais interna do volume d’água. Outra problemática relacionada ao destilador é o fato de que à noite, a água perde calor para o meio e a destilação é diminuída ou até mesmo cessada. Neste contexto, algumas rochas e minerais são conhecidas por permanecem aquecidas á noite após receberem energia solar durante o dia. Assim, as rochas podem contribuir tanto para a destilação durante o dia, quanto durante a noite, possibilitando assim um possível aumento na eficiência de destilação solar Assim neste projeto pretende-se introduzir membranas flutuantes revestidas com nanoestruturas metálicas/não metálicas e polímeros condutores e minerais na água e estudar seus efeitos na destilação solar da água. Espera-se que ao longo do projeto, diferentes parâmetros relacionados a funcionalidade do destilador solar alternativo baseado nas membranas possam ser otimizados tendo em conta as suas propriedades físico-química e térmica.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Sandro Valdecir Deretti Lemes

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • perspectivas da orientação para o serviço e performance organizacional: um estudo no varejo brasileiro
  • A adoção de uma estratégia de negócios orientada para a oferta de serviços tem sido vista como um caminho para varejistas atuarem de maneira mais eficiente em ambientes competitivos. Isto exige que os gestores de empresas varejistas direcionem sua atenção nos serviços de forma mais intensiva e em um nível estratégico, bem como na relação da organização com os ambientes externos e internos. Com base em uma prévia revisão da literatura sobre estudos que envolvem o constructo Orientação para o Serviço, duas lacunas de pesquisa são identificadas. A primeira é em relação às fronteiras do próprio conceito de Orientação para o Serviço. A Orientação para Marketing e Orientação para o Serviço são confundidos como sinônimos, apesar de possuírem dimensões constituintes distintas. A segunda lacuna constatada é a oportunidade para investigações empíricas de Orientação para o Serviço no contexto de varejo e em mercados emergentes. Pesquisas sobre essas características são encorajadas em estudos anteriores no campo da estratégia de marketing e de serviços. Portanto, este estudo buscará investigar duas perspectivas distintas do conceito de Orientação para o Serviço no nível organizacional. A primeira perspectiva tem como ideia principal de que a Orientação para o Serviço exige uma postura de estratégia de negócio, onde a oferta de conveniências ao cliente acontece como uma resposta ao ambiente competitivo e inovador visando a conquista de mercados. Neste sentido, o aumento da oferta de serviços deve ocorrer sistematicamente e estar focada no longo prazo, uma vez que o varejista está geralmente em uma posição privilegiada para ser o principal integrador de serviços associados a produtos manufaturados. A segunda perspectiva concebe a Orientação para o Serviço como um traço interno da cultura organizacional, onde o foco no cliente, o atendimento dos funcionários da linha de frente e o suporte gerencial na prestação de serviços devem ser priorizados. Neste ponto se verifica que a Orientação para o Serviço assume uma expressão comportamental a partir das atitudes dos funcionários, bem como das políticas de estímulos da empresa para gerar um ambiente propício para a oferta de serviços. A identificação de empregado com a empresa pode ser um poderoso preditor de resultados relevantes no contexto de varejo. Esta visão é construída sobre a teoria da identidade social, com origens em pesquisas conduzidas em 1970 pelo psicólogo britânico Henri Tajfel. Associada aos aspectos emocionais da relação entre empresa e cliente, a identificação tem sido estudada como um fator adicional, com a satisfação dos clientes em relação às empresas em termos de satisfação dos funcionários, desempenho de mercado e financeiro. Nesse sentido, a medida em que uma organização é percebida por seus funcionários como tendo adotado um conjunto de políticas, práticas e procedimentos melhor será o clima organizacional para serviço. Para este estudo são previstos dois níveis diferentes de análise: com gerentes, para captar aspectos estratégicos da oferta de serviços; e com funcionários de atendimento ao cliente, para captar a percepção destes em relação ao clima e cultura organizacional para serviço em empresas varejistas que farão parte desta pesquisa. A análise em níveis distintos da empresa, em relação às facetas Orientação para o Serviço, visa a redução de eventuais vieses de percepção. A literatura indica a existência de escalas já desenvolvidas para mensuração da Orientação para Serviços, tanto na perspectiva estratégica, quanto na abordagem de clima e cultura organizacional. Objetiva-se, portanto, a verificação de (co) relações entre estas abordagens, moderadas (ou mediadas) pela identificação do funcionário com a empresa, sobre o desempenho organizacional. Os dados coletados serão tratados com técnicas estatísticas que envolvem análise fatorial exploratória e confirmatória, bem como modelagem de equações estruturais para aferir os relacionamentos entre os constructos estudados neste projeto. O quadro analítico considerado neste estudo ajudará a compreender a Orientação para o Serviço, em termos organizacionais, em um contexto mais amplo e alinhada à própria dinâmica do marketing de serviços como estratégia de negócios e como clima e cultura vivida na organização. As características destas abordagens serão particularmente relevantes no contexto atual dos desafios do varejo físico brasileiro.
  • Universidade Estadual do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Sandy Sampaio Videira

Ciências Agrárias

Agronomia
  • respostas do microbioma de solo agrícola à aplicação de remineralizadores como fontes alternativas de nutrientes para plantas
  • O atual contexto geopolítico tem sido pautado por questões de cunho ambiental, sobretudo pela escassez dos recursos naturais. Esse cenário tem pressionado a atividade agrícola na direção de uma produção mais agroecológica que contemplam o uso responsável do solo, da água, do ar e dos demais recursos naturais. Nesse sentido, tem sido dada atenção especial às tecnologias que contribuem para a reciclagem de nutrientes, como base para a manutenção da fertilidade do solo e para a nutrição das plantas, além da manutenção da atividade biológica do solo. Mais recentemente, dentre as diferentes tecnologias aplicáveis aos sistemas de produção, destaca-se o uso de remineralizadores, material de origem mineral alternativo aos tradicionais fertilizantes solúveis, que devido à solubilidade mais baixa têm efeito residual a longo prazo. Apesar do indiscutível papel dos micro-organismos do solo na solubilização de minerais nos agroecossistemas, ainda existe um entendimento bastante limitado sobre o impacto deste novo insumo na atividade biológica do solo, bem como da atuação da microbiota na biosolubilização destes remineralizadores. Desta forma, os objetivos deste trabalho são (i) avaliar o impacto da aplicação de remineralizadores no microbioma de sistemas agrícolas através da análise do gene 16S rRNA e sequenciamento de nova geração, e (ii) avaliar o potencial agronômico de remineralizadores como fonte de nutrientes para melhoria dos índices de fertilidade do solo e nutrição e produção vegetal. Nossa hipótese baseia-se na ideia de que a fertilização dos solos com remineralizadores provoca uma seleção de micro-organismos estritamente relacionados a processos de biosolubilização no sistema solo-planta que aumentam a eficiência no uso destes insumos. Os resultados podem contribuir para o melhor entendimento dos serviços ambientais prestados pela comunidade microbiana e, futuramente, para o desenvolvimento de biotecnologias capazes de aumentar a disponibilização de nutrientes a partir de remineralizadores e reduzir as exigências nutricionais das plantas a partir de fertilizantes solúveis.
  • Centro de Tecnologia Mineral - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022