Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Rubens Onofre Nodari

Ciências Agrárias

Agronomia
  • caracterização genética e molecular e adaptabilidade de germoplasma de videira com genes de resistência à doenças para o sul do brasil.
  • O cultivo da videira é um dos mais antigos e importantes no mundo para a produção de uva de mesa, suco, vinho e outros produtos. A produção mundial de vinhos concentra-se principalmente no uso de variedades da espécie Vitis vinifera, por apresentar maior qualidade para a produção de vinhos quando comparadas as outras espécies do mesmo gênero, como Vitis labrusca por exemplo, ou híbridos entre as duas espécies. No entanto, as variedades de V. vinífera são amplamente suscetiveis à doenças, tais como o míldio, oídio, antracnose, entre outras. A tentativa de controle do avanço das doenças é feito com o o uso intensivo de agrotóxicos. Duas são as consequências principais: o aumento do custo de produção e a exigência cada vez maior dos consumidores por menores resíduos dos agroquímicos tanto na fruta, quanto no suco ou no vinho. Como genes de resitência estão presentes em outras espécies do gênero Vitis, são necessários cruzamentos e vários retrocruzamentos para combinar genes rde resistência com a qualidade do vinho em uma nova variedade. Variedades com genes de resistência ao míldio e ao oídio, denominadas de variedades Piwi (do alemão Pilzwiderstandsfähige) já são sucesso em vários países como Alemanha, Hungria, Austria, Itália e França. No sul do Brasil, onde se concentra a maior área com o cultivo de variedades para vinhos finos, as doenças também ocorrem, cuja tentativa de controle do progresso da doença é feita com aplicações de fungicidas. Alinhado com a estratégia de melhoristas de outros países e considerando o principio fundamental de que a diversidade genética em cultivo é uma estrátégia eficiente que evita a vulnerabilidade genética e, portanto dificulta ou mesmo impede a ocorrência de epidemias, a utopia consiste no desenvolvimento de variedades com disintas combinaóes de alelos de resistência, que poderiam ser espaço e temporalmente cultivados. Dentro deste contexto, e como forma dse contribuir neste longo processo, o objetivo geral deste projeto é caracterizzar genética e molecularmente e determinar a adapatavbilidade de variedades de videira resistentes à doenças. Serão avaliadas tanto variedades (Piwi) já desenvolvidas na Alemanha e Itália, bem como progênies geradas na UFSC, a partir de cruzamento de variedades de Vitis vinifera com variedades Piwi ou com outras espécies de Vitis, tais como V. betulifolia, V. amurensis e V. caribea, cultivadas em dois ou mais locais. Especificamente para midio (Plasmopara viticola) o projeto visa elucidar, em nível celular e molecular, o funcionamento de mecanismos de resistência em folhas de plantas e em linhagens celulares de videira contendo alelos de diferentes genes, bem como quantificar a expressão de genes de defesa, bem como, as alterações em rotas metabólicas relacionadas a síntese de compostos de defesa; Para antracnose será analisada a segregação para a característica de resistência à antracnose, causada pela inoculação com Colletotrichum nymphaeae e C. fructicola, em populações RC1F1 em videiras obtidas de retrocruzamentos. Para estas duas espécies de Colletotrichum serão desenvolvidos marcadores microssatélites para estimar índices de diversidade e mapear genes de resistência à antracnose causada por espécies de Colletotrichum em populações segregantes de videira. Além disso, o projeto pretende identificar marcadores moleculares que flanqueiam os genes de resistência à antracnose para fins de seleção assistida por marcadores. Por fim, em relação a interação genótipo x ambiente (GxE), mensurar os efeitos do genótipo, do ambiente e da interação genótipo x ambiente nas características de desenvolvimento de plantas e de qualidade de frutos de variedades videira com genes de resistência em distintos ambientes de Santa Catarina; e identificar as combinações alélicas específicas superiores em termos de estabilidade e adaptabilidade visando o cultivo comercial de novas variedades. Neste contexto, a fenotipagem com auxílio de imagens capatadas por câmeras e softwares poderá aumentar e acelerar a coleta e interpretação de dados. As metodologias para os três grupos de atividades estão detalhadas no projeto e seguem o padrão dos estudos mais recentes sobre os referidos tópicos. Espera-se, de um lado avançar no conhecimento cientifico e formar novos pesquisadores na área com esta nova vertente do melhoramento genético da videira, bem como selecionar tipos superiores adaptados as distintas condições de Santa Catarina, que sejam resistentes às principais doenças e que produzam frutos que, se vinificadas, produzam um vinho de alta qualidade. Para tal, serão realizadas análises genéticas, fitopatológicas e fisiológicas em germoplasma contendo genes de resistência (germoplasma Piwi) e em patógenos causdores de doenças. Por fim, também é relevante mencionar que este projeto é parte de um esforço de um conjunto de pesquisadores e linhas de pesquisa, que coletivamente estamos irmanados na busca desta utopia, que poderá ser alcançada passo a passo. Assim, será possível atender a crescente demanda na produção de uvas, reduzir o uso de agrotóxicos e contribuir para a preservação ambiental.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rubia Carla Formighieri Giordani

Ciências Humanas

Sociologia
  • sociabilidade e emoção na experiência alimentar
  • Este projeto envolve um conjunto de pesquisas com o objetivo de analisar as relações entre sociabilidade, emoção e alimentação. Pretende-se investigar na esfera da sociabilidade, como a alimentação age no diálogo e expressão de emoções além de mediar trocas sociais. Em particular, explorar sua atuação como canal para a comunicação em interações sociais específicas ligando-se a experiências sociais subjetivamente significativas. Parte-se do pressuposto que por envolver alto grau de ritualização e considerável investimento afetivo, a alimentação desempenha papel central na experiência social
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 01/06/2017-28/02/2021
Foto de perfil

Rubiana Mara Mainardes

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • desenvolvimento de uma plataforma sinergística nanotecnológica aplicável à liberação oral de insulina e liraglutida para tratamento do diabetes tipo ii
  • Ensaios clínicos recentes mostraram que a combinação de insulina basal com um GLP-1 agonista do receptor (GLP-1 RA) é uma ótima opção para o diabetes mellitus tipo 2 (DMT2), em que os pacientes não respondem a outras drogas hipoglicemiantes orais. Estes dois antidiabéticos devem ser injetados por via subcutânea e complementares em relação aos seus principais efeitos. A insulina basal é predominantemente ativa entre as refeições e no estado de jejum, enquanto que a principal ação do GLP-1 RA consiste em prevenir um excessivo aumento da glicemia. Portanto, a via oral é preferível, pois pode ser segura e eficaz, com mais conveniência, facilidade de administração e conforto. Neste projeto, é proposto o desenvolvimento de uma nanoplataforma com ampla aplicação no tratamento do DMT2, baseado no co-encapsulamento tanto da insulina basal quanto de um GLP-1 RA, usando um método de homogeneização à alta pressão bem como materiais de matriz capazes de proteger ambas as drogas e resistir a ambiente gastro e entérico, para ser utilizado pela via oral. As nanopartículas serão amplamente caracterizadas e avaliadas considerando sua estabilidade, capacidade de permear a mucosa intestinal, farmacocinética após administração oral em ratos e eficácia hipoglicêmica em modelos de ratos com DMT2. Os resultados esperados são a obtenção do protótipo do nanomedicamento contendo ambas as drogas para segura e eficiente entrega pela via oral. Assim, com base no exposto, considerando a experiência do coordenador e do grupo e nossa infraestrutura de pesquisa, projetamos este projeto para contribuir com a pesquisa do diabetes aplicando nanotecnologia farmacêutica para entrega dupla de medicamentos em um único dispositivo, utilizando materiais de baixo custo que podem ser usados para via oral e com uma tecnologia inovadora de obtenção de nanopartículas, facilmente escalável.
  • Universidade Estadual do Centro-Oeste - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rudolf Theoderich Bühler

Outra

Microeletrônica
  • desenvolvimento de sensores em materiais inteligentes: simulação, processo de fabricação e caracterização de dispositivos
  • Os sensores possuem papel de destaque na sociedade moderna, sendo peças chave em aplicações industriais, acadêmicas e sociais, contribuindo para melhora da qualidade de vida. Inovações surgem diariamente através do uso de novos materiais inteligentes em um mercado que cresce rápido e cujo impacto econômico estimado alcançará em 2025 entre $3,9 e $11,1 trilhões de dólares, comparável ao PIB entre Alemanha e China. Para que o mercado consiga atender a essa crescente demanda, a pesquisa e o desenvolvimento de novos materiais e novas tecnologias que auxiliem na sua miniaturização se faz por necessária em um momento único na economia para a pesquisa nacional e é onde este projeto se encaixa. Sua finalidade é contornar os problemas presentes no cenário nacional ao abordar de forma direta o desenvolvimento de sensores magnéticos, de deformação mecânica, luz e umidade, utilizando materiais inteligentes através de etapas de desenvolvimento que compreenderão a simulação numérica, processo de fabricação e caracterização elétrica dos sensores. Os sensores serão fabricados utilizando materiais inteligentes cujas propriedades podem ser significativamente alteradas de maneira controlada por estímulos externos. Isso permitirá o desenvolvimento e fabricação de sensores de deformação mecânica, campo magnético, luz e umidade em estruturas nanofio. A fabricação utilizará a infraestrutura dos laboratórios do CCS Nano, LPD, Laboratório de filmes finos e IF-LMBT da Universidade Estadual de Campinas e os laboratórios avançados de caracterização e simulação elétrica do Centro Universitário FEI. O projeto contará com a experiência dos pesquisadores associados para expansão dos conhecimentos físicos teóricos e práticos, permitindo manter a sintonia com a pesquisa de microeletrônica internacional em seu estado da arte, fomentando a indústria nacional com tecnologia de alto nível através da capacitação e execução de projetos que desenvolvam estas tecnologias no país.
  • FUNDACAO EDUCACIONAL INACIANA PADRE SABOIA DE MEDEIROS - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022