Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Raphael Mendes Ritti Dias

Ciências da Saúde

Educação Física
  • efeitos agudos e crônicos de breaks do comportamento sedentário com exercício isométrico nos indicadores de saúde cardiovascular de adultos
  • Longos períodos em comportamentos sedentários promovem piora da função vascular, que está diretamente associada com a ocorrência de doenças crônicas não transmissíveis. Nesse contexto, recomenda-se a realização das quebras deste comportamento (breaks), feito por meio de pequenas caminhadas e de baixa intensidade. Estudos têm mostrado benefícios do treinamento isométrico na função vascular, o que poderia ser útil para minimizar as consequências do tempo em comportamento sedentário. Assim, o objetivo deste estudo será analisar os efeitos agudos e crônicos de breaks do comportamento sedentário utilizando o exercício isométrico de extensão de joelhos nos indicadores de saúde cardiovascular de adultos expostos a tempo prolongado na posição sentada. Tratam-se de dois estudos. Um ensaio clínico randomizado controlado e um estudo cross-over com uma sub-amostra do ensaio clínico. A população alvo do estudo compreenderá sujeitos saudáveis com faixa etária acima de 18 anos de ambos os sexos. Todos os sujeitos realizarão avaliações da função endotelial, pressão arterial e modulação autonômica cardíaca. Após essa avaliação, os sujeitos serão divididos de forma aleatória em dois grupos: grupo treinamento isométrico de extensão de joelhos (TIE) e grupo controle (GC) sendo constituídos por 30 em cada grupo. No final de 12 semanas, ambos os grupos realizarão as mesmas avaliações do momento pré-intervenção. Além dos efeitos crônicos, todos os sujeitos do TIE serão submetidos ao protocolo de avaliação aguda. Para tanto, os participantes do grupo TIE realizarão, em ordem aleatória, três sessões experimentais (controle, break com exercício isométrico de extensão de joelhos e break padrão). Todas as sessões terão em comum um período em comportamentos sedentários de 3 horas. No entanto, na sessão break padrão os participantes realizarão breaks de caminhada a cada 30 min, na sessão isométrico eles realizarão 4 séries de exercício isométrico e na sessão controle permanecerão sentados sem breaks. Antes e após esse período serão avaliadas a função vascular, a pressão arterial e a modulação autonômica cardíaca.
  • Universidade Nove de Julho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Raphael Mendonça Guimarães

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • fração de câncer atribuível à ocupação no brasil
  • Em todo o mundo, a carga do câncer está aumentando, alavancando pesquisas e ações de política pública para o controle da doença. Um conjunto importante de cânceres evitáveis possui como causa necessária ou componente a exposição ocupacional. O reconhecimento de carcinógenos ocupacionais é, portanto, importante para a prevenção primária e vigilância de trabalhadores expostos, bem como para distinguir as causas de câncer na população em geral. Entretanto, antes de estabelecer e implementar estas ações, é importante considerar seu impacto na incidência de câncer, uma vez que elas permitam a redução ou cessação da exposição aos fatore de risco aos quais ela se destina. É preciso identificar e analisar adequadamente medidas de impacto para determinadas ações de saúde pública. A fração atribuível populacional (FAP) é a medida epidemiológica que quantifica essa potencial redução na incidência de câncer. Não há no Brasil estudo que quantifique a fração de câncer atribuída ao trabalho. Desta forma, o objetivo do presente estudo é estimar o impacto da exposição ocupacional na ocorrência de câncer no Brasil. As etapas do estudo consistirão em definir quais serão as substâncias e circunstâncias de exposição que tem risco para o trabalhador, além de estabelecer quais serão as localizações de câncer que possuem relação com atividade ocupacional; estimar a prevalência da exposição ocupacional a carcinógenos no Brasil; realizar revisões sistemáticas e metanálises para cada exposição e câncer específico, de forma a obter a estimativa de risco para cada situação de exposição e desfecho apontada; estimar a incidência dos cânceres selecionados a partir dos dados de mortalidade par Brasil e grandes regiões num período de 20 anos, e projetar os dados para os próximos 20 anos; e estimar a fração atribuível, por localização de câncer, por sexo, e por grupo de circunstâncias de exposição. Os resultados do estudo possuem como público alvo, os trabalhadores brasileiros. Uma vez que os resultados permitam mapear as circunstâncias de exposição que provocam câncer, e quais cânceres estão mais associados às atividades produtivas, será possível que os gestores, em todos os níveis federativos, ao ter acesso a estas informações, possam qualificar seus sistemas de vigilância e monitoramento, e com isso subsidiar a Política Nacional da Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora no Brasil.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Raphael Nagao de Sousa

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • resolução espaço-temporal de óxidos metálicos em superfícies policristalinas
  • Osciladores eletroquímicos são considerados sistemas-modelo singulares na mimetização do comportamento emergente encontrado de forma ubíqua na natureza. Esta complexidade, expressa em termos da formação espontânea de padrões auto-organizados afastados do equilíbrio termodinâmico, pode ser manipulada de forma precisa por técnicas desenvolvidas em engenharia de sincronização. Na prática, a aplicação de metodologias de controle e o desenho racional desta estruturação espacial têm sido fundamentados pelo ajuste exclusivo de parâmetros experimentais que afetam o sistema como um todo, abstendo-se de uma descrição físico-química detalhada. Este projeto, portanto, visa estabelecer relações entre a dinâmica não-linear com informações da cinética química molecular envolvida no fenômeno de auto-organização e, consequentemente, favorecer a obtenção seletiva de um padrão desejado mediante o conhecimento prévio dos aspectos mecanísticos reacionais. O sistema base a ser estudado será a distribuição de óxidos na superfície metálica durante a dissolução e deposição eletroquímica de metais de transição, respectivas ligas e, semicondutores. A resolução espaço-temporal será obtida pela extração combinada de imagens superficiais da distribuição espacial dos óxidos via medidas elipsométricas além da monitoração da massa molar adsorvida pela nanobalança eletroquímica a cristal de quartzo. A variação global de corrente e potencial serão comparadas simultaneamente com as medidas espectro-gravimétricas. Modelagem matemática e simulações numéricas baseadas em um tratamento determinístico serão conduzidas em paralelo aos experimentos com o intuito de aprofundar o entendimento da conexão entre a cinética da reação e a dinâmica eletroquímica auto-organizada. A abordagem do projeto é interdisciplinar o que favorece parcerias já estabelecidas no âmbito nacional e internacional.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Raphael Sanzio Pimenta

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • formação de recursos humanos em produção vegetal e biotecnologia e biodiversidade na amazônia.
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal do Tocantins - TO - Brasil
  • 07/01/2020-07/01/2025
Foto de perfil

Raphael Sanzio Pimenta

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • utilização de fungos associados a cinco plantas medicinais da amazônia em processos biotecnológicos
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal do Tocantins - TO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Raphael Soeiro Suppino

Engenharias

Engenharia Química
  • projeto de sistema contínuo para a síntese, separação e purificação de furfural e seus derivados com uso de catalisadores à base de nióbio (nb)
  • Um dos maiores desafios nos mercados mundiais é o de conciliar crescimento econômico com sustentabilidade. Nesse sentido, desenvolver alternativas ao petróleo e seus derivados é essencial, tanto na matriz energética quanto na produção de substâncias químicas. No âmbito da produção de componentes, as moléculas-plataforma oriundas da biomassa ganham cada vez mais destaque. Dentre elas, encontra-se o furfural, capaz de produzir um vasto espectro de substâncias, devido à sua versatilidade e reatividade. Este composto pode ser produzido pela desidratação da xilose, que por sua vez advém da biomassa lignocelulósica. Adicionalmente, ao ser hidrogenado, o furfural pode produzir álcool furfurílico, 2-metilfurano, furano, entre outros. Dentre esses produtos, o álcool furfurílico é de grande importância na indústria, especialmente na parte de resinas e plásticos. No entanto, os processos industriais para obtenção dos mesmos são ainda muito agressivos ao meio-ambiente e usam catalisadores ácidos homogêneos. Desse modo, os estudos em catálise heterogênea para produção de xilose e hidrogenação do furfural devem ser intensificados. Contudo, boa parte dos estudos dessas reações se realiza em batelada, ao passo em que podem ser avaliadas em fluxo contínuo para melhor investigação de variáveis de processo industriais (tais como pressão e temperatura) a fim de se obter as melhores conversões e seletividade. Assim, o presente projeto propõe a construção de um reator de bancada multipropósito para dois estudos: a conversão direta de xilose a álcool furfurílico em um reator tubular contínuo e a produção de furfural através do stripping reativo da desidratação da xilose. Em ambos os casos, catalisadores serão preparados e pelletizados pelo grupo de pesquisa. Espera-se obter contribuições significativas na área de biorrefinarias e de bioprodutos, além de dar origem a novas linhas de pesquisa na área de produção de furfural e seus derivados.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Raquel Alves de Carvalho

Ciências Humanas

Educação
  • projeto kokue - implantação de roças didáticas agroecológicas e segurança alimentar: espaço para a formação de professores e o ensino de ciências na educação básica nas escolas indígenas
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal da Grande Dourados - MS - Brasil
  • 12/08/2019-31/01/2022
Foto de perfil

Raquel Canuto

Ciências da Saúde

Nutrição
  • desigualdades sociais, ambiente alimentar, consumo alimentar e excesso de peso: uma análise na área central de porto alegre
  • O objetivo desse projeto é estudar relação entre as características socioeconômicas contextuais e o ambiente alimentar urbano com o consumo alimentar e a ocorrência de excesso de peso na população adulta da área central de uma capital do sul do Brasil. Este projeto faz parte de um estudo maior, e as variáveis individuais, consumo alimentar e excesso de peso, já foram coletadas. Dessa forma, esta proposta tem foco na avaliação do ambiente alimentar e das características socioeconômicas contextuais. Trata-se de um estudo transversal que incluirá os estabelecimentos de comércio de alimentos do Distrito Sanitário Centro de Porto Alegre, RS. A população do Distrito Centro é de 261.813 indivíduos. Os ambientes alimentares e as características socioeconômicas contextuais serão caracterizadas de acordo com as 31 Unidades de Desenvolvimento Humano (UDHs) do distrito. Com auxílio de um GPS, serão obtidas as coordenadas geográficas (latitude e longitude) de todos os estabelecimentos que comercializem alimentos identificados em cada uma das UDHs. A técnica utilizada para a avaliação dos comércios de alimentos (densidade e tipo de estabelecimentos de comércio de alimentos) será a auditagem. Para avaliação dos estabelecimentos será aplicada a escala “Promoção da Alimentação Saudável em Comércios”, PAS, validada e adaptada a partir do Nutrition Environment Measurement Tool for Stores (NEMS). (GLANZ et al., 2007; MARTINS, 2013). Através dela é possível avaliar a disponibilidade, preço e qualidade nutricional dos itens alimentares comercializadas. Além disso, serão identificados os números absolutos de estabelecimentos de alimentos, categorizados em supermercados, mercearias, fruteiras, padarias e lojas de conveniência. Também serão coletados dados socioeconômicos contextuais das UDHs, como IDH, renda, escolaridade e condições de saúde, em bases de dados secundárias (Atlas do Desenvolvimento Humano – PNUD/ONU e IBGE). A digitação dos dados seguirá o procedimento de dupla entrada e análise de consistência. As coordenadas geográficas serão identificadas com auxílio de um GPS e serão exportadas para o Programa ArcGis (ESRI®) versão 10.3. Serão realizadas análises de associação entre os dados socioeconômicos contextuais e as características do ambiente alimentar por meio de técnicas multivariáveis de análise de dados. Já nas análises de associação entre ambiente alimentar e variáveis individuais (excesso de peso e consumo alimentar), será empregada análise multinível. Todas as análises serão realizadas no software Stata. Será adotada significância de 5% na detecção de associações. O presente trabalho foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, CAAE 69939617.9.0000.5347.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Raquel Ciuvalschi Maia

Ciências da Saúde

Medicina
  • investigação pré-clínica do composto pterocarpanquinona lqb-118 em leucemia mielóide aguda
  • Leucemia mielóide aguda (LMA) é uma doença complexa e heterogênea. A resposta à quimioterapia depende de uma série de fatores, tais como a idade do paciente, as características citogenéticas e anormalidades moleculares. A resposta ao tratamento de indução de remissão raramente excede 70% e a sobrevida global em cinco anos varia de 10% a 90% dependendo da idade e do subtipo da LMA. A associação antraciclina e citarabina persiste como o esquema de tratamento mais empregado nos últimos 40 anos, e a resistência a esses quimioterápicos se constitui na principal causa de falha terapêutica. Em estudos anteriores, demonstramos que o composto pterocarpanquinona LQB-118 superou a quimiorresistência das células da LMA e não afetou as células normais da medula óssea de camundongos Swiss. O nosso objetivo no projeto atual é investigar o mecanismo de ação in vitro e a citotoxicidade in vivo causada pelo composto LQB-118. Específicamente pretendemos: a) investigar se o composto LQB-118 regula a expressão da enzima hTopoIIα em linhagens celulares de LMA resistentes; b) verificar uma possível inibição da enzima hTopoIIα pelo composto LQB-118 e a regulação da expressão de AKT e das proteínas inibidoras da apoptose (IAPs) em linhagens resistentes de LMA; c) investigar in vitro a expressão das moléculas hTopoIIα, AKT e das IAPs em células leucêmicas provenientes de pacientes com LMA; d) avaliar in vivo a citotoxicidade do composto LQB-118; e) gerar e aplicar um modelo de xenoenxerto derivado de paciente (PDX) como uma plataforma para validar o efeito antitumoral do composto LQB-118. Diferentes abordagens laboratoriais serão utilizadas compreendendo: a) um modelo de xenotransplante subcutâneo de LMA em camundongos, b) linhagens celulares de LMA resistentes aos quimioterápicos, e c) amostras leucêmicas provenientes de pacientes. O tratamento da LMA persiste como um grande desafio, e consequentemente, o desenvolvimento de novas drogas torna-se necessário. Este projeto, associando estudo in vivo e in vitro, pretende obter subsídios científicos e metodológicos (modelo pré-clínico) visando futura realização de estudos clínicos para o tratamento da LMA.
  • Instituto Nacional de Câncer - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Raquel da Silva Medeiros

Ciências Agrárias

Recursos Florestais e Engenharia Florestal
  • a biologia molecular como ferramenta para o manejo e sustentabilidade da produção do oleorresina de copaíba.
  • O óleo de copaíba, o qual é extraído do tronco das árvores de Copaifera sp, é um dos mais importantes óleos vegetais comercializados na região norte do Brasil, sendo amplamente utilizado na medicina popular, na indústria de cosméticos, na farmacêutica, etc. A extração de oleorresina de copaíba, constitui-se em importante fonte de renda para os diversos povos tradicionais da Amazônia, sendo esta atividade regulamentada pela legislação vigente. No estado do Amazonas, desde 2005, as árvores de Copaifera spp são protegidas de corte por meio do Decreto nº 25.044/2005, publicado pela Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Estado do Amazonas. O Decreto proíbe o licenciamento de corte, transporte e comercialização de madeira dessas espécies. A grande dificuldade enfrentada na comercialização deste produto florestal é que as comunidades extratoras, na maioria das vezes, não conseguem atender a demanda da indústria, além de não conseguirem garantir uma produção anual constante. Isto ocorre devido nas florestas tropicais naturais existir uma complexidade em relação à densidade populacional (indivíduos.ha-1), variação da idade e das dimensões das árvores de copaíba e, principalmente, a existência de exemplares com variabilidade na produção de oleorresina e de exemplares não produtivos. E o porquê de alguns indivíduos produzirem e outros não? Assim, para as árvores de copaíba, no que se refere à extração sustentável do oleorresina nos aspectos econômico, social e ambiental, reconhece-se a importância prioritária da implantação de um sistema de produção estável e contínuo ao longo dos anos. Uma alternativa preconizada é a implantação de plantios florestais com árvores de copaíba, no entanto, isto ainda é incipiente, devido às incertezas se as árvores de copaíba, plantadas; serão produtivas no futuro. Medeiros (2016) estudando dois plantios de C. multijuga, oriundos de um teste de progênies, realizados a partir de 14 matrizes (7 produtivas e 7 não produtivas), verificou que tanto árvores produtivas como não produtivas podem gerar descendentes (árvores filhas) que manifestam ambos os fenótipos. Somente a seleção de sementes não garante que as mesmas serão árvores produtivas no futuro. A adoção de plantios também resolveria o problema da baixa densidade de árvores que ocorre em áreas de população natural (0,12 a 2 árvores.ha-1, SAMPAIO, 2000), melhorando também as condições de manejo e os custos da atividade de extração, visto que o extrator não teria que percorrer grandes distancias para a extração do oleorresina. A literatura científica tem apresentado os resultados de estudos de diversos parâmetros que influenciam na produção de oleorresina, de árvores de diversas espécies de Copaifera spp. como: o seu diâmetro, a altura, período de coleta e modo de extração (Alencar, 1982; Plowden, 2003; Oliveira et al., 2006; Medeiros; Vieira, 2008; Newton et al., 2011, Martins et al., 2013, Klauberg et al., 2014). No entanto, Medeiros (2016) verificou que o fator determinante para uma árvore iniciar a produção/armazenamento de oleorresina é o desenvolvimento radial do tronco (diâmetro), bem como o percentual de cerne em relação ao diâmetro total do tronco da árvore. A autora verificou ainda, que tanto árvores produtivas, quanto não produtivas apresentavam vestígios de oleorresina em suas células. No entanto, por algum motivo, árvores consideradas não produtivas, não conseguem produzir oleorresina em quantidades suficientes para o armazenamento do mesmo. Também não foram observadas diferenças na anatomia da madeira destas árvores que explique o porquê de algumas árvores produzirem oleorresina e outras não produzirem. Provavelmente, isto está relacionado a fatores genéticos. Assim, estudos de variabilidade genética e fluxo gênico (coeficientes de herdabilidade) entre árvores matrizes e suas respectivas descendentes são necessários para entender porque algumas árvores produzem/armazenam oleorresina e outras não. Na proposta, aqui apresentada, temos a oportunidade única de estudar duas plantações de C. multijuga, com 38 anos de idade, oriundas de um teste de progênies, bem como, as matrizes (genitoras) que deram origem a estes plantios, vistos que boa parte delas, ainda se encontram vivas, estão identificadas e georreferenciadas na Reserva Florestal Adolpho Ducke. Assim, este projeto visa utilizar a biologia molecular para estudar a variabilidade genética em uma população natural de Copaifera multijuga na Reserva Florestal Adolpho Ducke, e entre as proles do teste de progênies (plantações com 37 anos de idade); parâmetros genéticos, como coeficiente de herdabilidade genética no teste de progênies, e a identificação dos alelos responsáveis pela característica de produção de oleorresina. Além disto, realizar estudos de incremento radial do tronco pela aplicação de técnicas silviculturais que favoreçam o desenvolvimento radial da árvore (diâmetro do tronco) em menor tempo. Com a identificação dos alelos responsáveis por conferir a característica de produção de oleorresina, estudos futuros de melhoramento genético podem ser realizados e assim ter a possibilidade de produzir mudas com a característica de produção do oleorresina. Isto será um grande avanço para promover e incentivar a realização de plantios da espécie no futuro, que associado as técnicas silviculturais de condução destes plantios, poderá alavancar o setor produtivo deste produto não só no mercado interno, mas também no mercado internacional.
  • Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia - AM - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Raquel Garcia Gonçalves

Ciências Sociais Aplicadas

Planejamento Urbano e Regional
  • observatório de conflitos urbanos de belo horizonte
  • O projeto de pesquisa “Observatório de Conflitos Urbanos de Belo Horizonte” existe desde 2006 como parte da "Rede Internacional de Observatórios de Conflitos Urbanos", desenvolvido a partir de 2004 pela equipe dos Professores Carlos Vainer e Henri Acselrad, abrangendo várias cidades das Américas, tais como: Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), São Paulo (SP), Campos (RJ), Vitória (ES),Cidade do México, Los Angeles (EUA), Maceió (AL), Medellín (Colômbia), Santiago do Chile e Montreal. O "Observatório dos Conflitos Urbanos de Belo Horizonte" tem como objetivo registrar, sistematizar, classificar e prover informações sobre lutas urbanas, movimentos sociais e as múltiplas e diversas manifestações da conflitualidade da cidade, através de uma base de dados geo-referenciada a ser disponibilizada on line. Pretende enfim mapear os conflitos urbanos “confrontos expressos por manifestações públicas coletivas que têm a cidade como espaço e objeto de suas reivindicações no município, analisar sua distribuição e relações com os espaços livres urbanos, e analisar comparativamente o caso de Belo Horizonte em relação aos problemas das cidades participantes do projeto segundo os momentos em que os conflitos se apresentam, que formas tomam e que representações têm”. Nesta pesquisa, além de uma abrangente revisão teórica acerca dos conflitos urbanos, dos espaços públicos como palco privilegiado da vida política, e do monitoramento das condições de cidadania nos centros urbanos do século XXI, serão também realizados estudos comparativos intraurbanos e interurbanos, produzindo novos saberes que virão complementar outros projetos ora em desenvolvimento no Estado de Minas Gerais. O “Observatório de Conflitos Urbanos de Belo Horizonte”, desde 2006, já mapeou mais de 1500 conflitos urbanos em Belo Horizonte, sendo considerado, depois do Rio de Janeiro, o Observatório de Conflitos Urbanos de melhor resultado.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Raquel Gonçalves

Ciências Agrárias

Recursos Florestais e Engenharia Florestal
  • associação da biodeterioração do lenho com a inferida em inspeções de campo
  • Estudos relacionados com risco de queda de árvores têm envolvido cientistas de várias partes do mundo, pois árvores são fundamentais para o ambiente, mas podem significar risco para pessoas e patrimônios. Essas pesquisas foram iniciadas há muito tempo, mas ainda são atuais em função da complexidade para esgotar o conhecimento. Um dos aspectos necessários em análises de risco de queda de árvores é conhecer sua condição em termos de sanidade. Para isso são utilizadas análises visuais associadas à ferramentas não destrutivas ou semi-destrutivas. No entanto, além de inferir que a árvore está deteriorada ou até mesmo o nível da deterioração, é importante associar essa condição à propriedades do lenho. Assim, o objetivo dessa pesquisa é avaliar, de forma quantitativa, a associação da biodeterioração do lenho, obtidas em laboratório, com as inferidas em inspeções de campo. Para o estudo serão utilizadas arvores de Poincianella pluviosa (Sibipiruna), espécie de grande representatividade e importância nas cidades brasileiras. Espera-se que os resultados dessa pesquisa, para a espécie adotada, resultem em propostas metodológicas que possam ser replicadas em outras espécies de importância para o nosso país.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Raquel Lunardi

Ciências Sociais Aplicadas

Turismo
  • patrimônio gastronômico da quarta colônia de imigração italiana: dos saberes aos sabores
  • Este projeto tem como objetivo principal identificar as práticas e saberes alimentares na produção do patrimônio gastronômico da região da Quarta Colônia de Imigração Italiana com vistas a sua preservação e ao desenvolvimento do turismo gastronômico. A região da Quarta Colônia é composta por nove municípios e possui um desenvolvimento cultural muito importante para a formação sócio econômica da região, onde ela é utilizada como produto turístico, gerando renda e emprego para as comunidades locais. A pesquisa será realizada com famílias de imigrantes italianos, onde serão entrevistadas três gerações a partir de 1900, restaurantes de comida típica italiana localizados na região em análise e festas de interior que serão selecionadas a partir da importância turística. Cabe destacar a importância social, cultural e econômica que os resultados desta pesquisa podem gerar. A partir deles se compreenderá como aconteceu esse processo de brasilidade da comida italiana, como se dá esse processo de permanência/ressignificação da culinária ítalo-brasileira e como isso, enquanto patrimônio gastronômico pode se tornar em um destino turístico sustentável.
  • Instituto Federal Farroupilha - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Raquel Oliveira dos Santos Fontenelle

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • estudo de plantas dos distritos de juá e boa vista do caxitoré, irauçuba, ceará, frente a cepas fúngicas e bacterianas resistentes a drogas convencionais
  • Produtos naturais à base de plantas medicinais vêm sendo estudados ao longo dos anos e a constatação de sua eficácia tem sido demonstrada por pesquisadores de todo mundo. Nos últimos anos, tem ocorrido um aumento de pesquisas por novos compostos com atividade antimicrobiana. Isso tem acontecido, principalmente, pelos vários efeitos colaterais ligados à terapia convencional e pela resistência de micro-organismos aos vários fármacos utilizados para o tratamento destas infecções. Nos distritos de Juá e Boa Vista do Caxitoré, município de Irauçuba, localizado na região norte do Ceará, diversas plantas são utilizadas pela medicina tradicional. No entanto, para uma investigação eficiente da atividade de plantas e seus principais compostos contra micro-organismos, em especial os resistentes a drogas convencionais, faz-se necessário um estudo etnobotânico aliado à realização de testes de sensibilidade in vitro, correlacionando com resultados in vivo. Neste trabalho, o objetivo será avaliar a atividade antifúngica e antibacteriana de plantas próprias da flora do Juá e Boa Vista do Caxitoré, bem como identificar seus constituintes majoritários, frente a cepas resistentes de Cryptococcus spp., Candida spp. e Acinetobacter baumannii. Para tanto, as plantas serão coletadas e identificadas, e, posteriormente, os extratos e óleos essenciais serão obtidos e seus constituintes analisados por cromatografia de gás e espectrometria de massa. A atividade antimicrobiana será averiguada pelos métodos de microdiluição em caldo, análise de viabilidade celular utilizando o reagente BactiterGlo, e através de métodos citométricos multiparamétricos.
  • Universidade Estadual Vale do Acaraú - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Raquel Petrilli Eloy

Ciências da Saúde

Farmácia
  • lipossomas anti-egfr para o tratamento tópico de carcinoma celular escamoso utilizando terapia fotodinâmica e métodos físicos promotores de penetração cutânea
  • A terapia fotodinâmica (PDT) tem se mostrado como uma proposta alternativa e promissora para o tratamento do carcinoma celular escamoso (SCC), dentre eles o de pele devido à eficácia, baixa toxicidade, dispensando o uso de cirurgia e radioterapia, além de conferir cicatrização adequada. É feita a administração de um fármaco fotossensibilizante (FS) que é uma molécula não tóxica ao paciente que possua a lesão, como por exemplo, um tumor, para posterior iluminação com luz visível em comprimento de onda adequado gerando, na presença de oxigênio presente no meio, a produção de espécies citotóxicas que induzem a morte celular e destruição do tecido tumoral. Dentre os fármacos fotossensibilizantes, a cloro-alumínio ftalocianina (AlClPc) tem aplicação promissora devido ao baixo custo, ao alto rendimento quântico de produção de oxigênio singleto, alta fluorescência que propicia capacidade teranóstica, boa absorção na região do vermelho, além de possibilidade de aplicação tanto in vitro como in vivo. No SCC, o receptor de fator de crescimento epidermal (EGFR) apresenta-se superexpresso e, portanto, estratégias que direcionem o tratamento para tal alvo, como o uso do anticorpo monoclonal cetuximabe, são promissoras. Sendo assim, a conjugação à superfície de sistemas lipossomais contendo AlClPc com o cetuximabe, originando lipossomas anti-EGFR (imunolipossomas), é uma estratégia inovadora e bastante vantajosa. A administração tópica destes sistemas pode melhorar a eficácia clínica e reduzir seus efeitos colaterais, principalmente as reações de fotossensibilidade, porém são necessários métodos físicos capazes de aumentar a penetração cutânea destes fármacos. Neste projeto, portanto o objetivo é avaliar o uso de lipossomas e imunolipossomas de AlClPc para direcionar o acúmulo seletivo do FS nas células que superexpressam o EGFR pela via tópica utilizando métodos físicos, com potencialidade para o tratamento de SCC. Para tanto, serão preparados lipossomas e imunolipossomas de cetuximabe contendo AlClPc, que será utilizada como FS modelo. As formulações serão caracterizadas por tamanho de partícula, polidispersividade, potencial zeta, porcentagem de encapsulação do FS, além da avaliação da eficiência de funcionalização, integridade do anticorpo e perfil de liberação in vitro. A penetração cutânea na presença ou ausência dos métodos físicos (microagulhas, iontoforese e sonoforese) será avaliada utilizando-se pele de orelha de porco, devido à sua extrema semelhança à pele humana e facilidade de obtenção. Ademais, estudos em cultura de células para avaliação da citotoxicidade e de fototoxicidade em linhagem de SCC de pele serão realizados utilizando ou não métodos físicos. O uptake celular será avaliado usando microscopia confocal e citometria de fluxo. Por fim, estudos in vivo serão conduzidos para avaliação da eficácia do uso de lipossomas e imunolipossomas contendo AlClPc em modelo xenográfico de SCC de pele utilizando-se os métodos físicos com melhor desempenho nos testes in vitro. Desta forma, o projeto servirá de modelo para que outros fármacos e sistemas de liberação possam ser avaliados com tratamento tópico utilizando métodos físicos.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Raquel Wiggers

Ciências Humanas

Antropologia
  • famílias e moralidades: modelos de organização familiar, gênero e geração na amazônia
  • Resumo: Este projeto propõe análise de particularidades de família e gênero com objetivo de contribuir para o estabelecimento de modelos familiares de acordo com a especificidade da região norte, nos estados do Amazonas, Rondônia, Pará e Acre. As pesquisas etnográficas efetuadas na região norte brasileira produzirão uma bibliografia substancial, onde será possível fazer uma descrição organizacional dessas famílias. A pesquisa insere diversos alunos de níveis diferentes, graduação, mestrado e doutorado, e professores como colaboradores na elaboração de padrões de moralidade que operam modelos de família, geração e gênero na região norte do Brasil.
  • Universidade Federal do Amazonas - AM - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Raul Antonio Sperotto

Ciências Biológicas

Botânica
  • caracterização fisiológica e proteômica de plantas de arroz resistentes e sensíveis à infestação do ácaro schizotetranychus oryzae (acari: tetranychidae) e modificação na expressão de proteínas-chave para a resistência
  • O arroz é a base da alimentação para 50% da população mundial. No cenário mundial, o Brasil é o maior produtor de arroz fora do continente asiático, e o Rio Grande do Sul (RS) é o maior produtor nacional, sendo responsável por aproximadamente 70% dessa produção. Entretanto, o arroz poderia ter um rendimento ainda maior, uma vez que é influenciado por diferentes estresses bióticos. Uma das perdas mais significativas na produção de arroz é causada pela infestação de ácaros fitófagos, que pode ser prejudicial durante todo o desenvolvimento da planta de arroz, dependendo da espécie e do número de ácaros. O ácaro Schizotetranychus oryzae Rossi de Simons (Acari: Tetranychidae) tem sido relatado em vários países sul-americanos. Até o presente momento, não é possível estimar o dano econômico causado pela infestação desse ácaro nas lavouras. Porém, já se tem conhecimento que, ao alimentar-se, o ácaro introduz o estilete nas células, provoca lesões, inibe o seu crescimento e destrói suas estruturas fotossintéticas e órgãos de armazenamento, prejudicando assim a formação do grão. Nesse contexto, vários genes têm sua expressão modulada, podendo reduzir o efeito do estresse e levando a um reajustamento celular, o que pode resultar em resistência da planta ao estresse. No entanto, as mudanças moleculares e fisiológicas causadas pela infestação dos ácaros fitófagos em suas plantas hospedeiras são pouco conhecidas. Assim, o objetivo deste trabalho é elucidar os mecanismos de resistência e sensibilidade em cultivares de arroz resistentes e sensíveis à infestação do ácaro fitófago Schizotetranychus oryzae, investigando quais proteínas estão envolvidas nas respostas das plantas. Conforme observações de campo, alguns cultivares de arroz do Rio Grande do Sul apresentam maior capacidade de resistência, devido ao menor número de ácaros encontrados em suas folhas e menor dano foliar. Além disso, sabe-se que espécies selvagens de arroz apresentam, naturalmente, uma maior resistência a estresses bióticos. Com base nessas observações, iremos avaliar os níveis de infestação do ácaro em diferentes cultivares e espécies de arroz, incluindo espécies selvagens. A metodologia será composta por ensaios de avaliação de parâmetros agronômicos e fisiológicos (nível de dano nas folhas, tamanho das plantas, número de afilhos, número de grãos por planta, peso de 1000 grãos, localização de espécies reativas de oxigênio, localização de morte celular, análise da atividade de enzimas antioxidantes, carbonilação proteica, peroxidação de lipídios e fluorescência da clorofila). Após seleção das plantas resistentes e sensíveis, será feita a extração de proteínas para posterior análise de expressão diferencial por espectrometria de massas. Após a identificação de proteínas possivelmente envolvidas com a característica de resistência ao ácaro, pretendemos alterar a expressão de dois genes alvo em plantas de arroz através de técnicas de transformação genética, para podermos afirmar que determinado gene está de fato envolvido com a característica de resistência ou sensibilidade. Nossos resultados devem contribuir para uma melhor compreensão dos mecanismos moleculares e fisiológicos envolvidos na resposta de diferentes genótipos de arroz à infestação de S. oryzae, e poderá ser útil para futuros programas de melhoramento genético da cultura de arroz, visando a resistência à infestação.
  • Universidade do Vale do Taquari - UNIVATES - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Raul Celistrino Teixeira

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • transporte não-clássico de luz em amostras atômicas densas
  • O espalhamento de luz pela matéria diluída pode ser tratado como um fenômeno de difusão clássica de ondas. A interferência construtiva de caminhos de espalhamento múltiplo gera desvios do comportamento puramente difusivo, que se acentuam à medida em que o livre caminho médio é reduzido, até o impedimento completo da difusão abaixo do limiar de localização: este é o fenômeno da localização de Anderson de ondas, já verificado para ondas acústicas e de matéria, e para a luz somente na difusão 1D e 2D. Recentemente a existência da localização 3D de ondas vetoriais, como a luz, foi teoricamente questionada, e hoje é aceito que ela não deveria acontecer na ausência de um forte campo magnético, por conta da presença de termos de curto alcance no campo elétrico próximo da luz que se tornam fortes quando a densidade de espalhadores aumenta, abrindo canais de polarização pelos quais a luz pode ainda difundir. Estes termos de curto alcance foram recentemente identificados como fundamentais no mecanismo de aproveitamento da energia luminosa por organismos biológicos. Este projeto propôe o estudo do espalhamento de luz 3D no regime denso por uma assembleia de átomos frios isotrópicos, com o objetivo de identificar experimentalmente assinaturas da ausência da localização e da interação interatômica efetiva de curto alcance. A medida da modificação da dependência universal da sub- e superradiância com a profundidade ótica da amostra, da emergência de correlações estatísticas não-clássicas na luz espalhada, da saturação da profundidade ótica para estas amostras densas são os principais desafios experimentais específicos deste projeto. Um trabalho teórico paralelo nos levará a evoluir os modelos, ideias e métodos acerca deste regime pouco explorado do espalhamento de ondas vetoriais.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Raul Manhães de Castro

Ciências da Saúde

Nutrição
  • plasticidade fenotípica: repercussões moleculares, bioquímicas, estruturais, comportamentais, precoces e tardias da exposição perinatal à dieta hiperlipídica em modelo animal tratado ou não com polifenol
  • A plasticidade fenotípica é a propriedade de reação dos seres vivos com variações da estrutura, do estado fisiológico e do curso do desenvolvimento por expressão de distintos fenótipos em resposta a determinadas mudanças do ambiente. A Nutrição é uma das variáveis ambientais mais bem documentadas que interferem na plasticidade fenotípica. Nosso grupo de pesquisa tem se dedicado a esta temática há 21 anos, com várias publicações. Desde o início da vida, nos mamíferos, sejam homens, ratos, ou outros animais, mudanças quantitativas ou qualitativas do aporte nutricional, sobretudo em períodos críticos do desenvolvimento, podem determinar alterações epigenéticas. Essas não alteram a sequência do DNA; contudo, por mecanismos reguladores também genéticos, podem induzir repercussões temporárias ou permanentes no metabolismo, na estrutura e na função dos sistemas fisiológicos. O período perinatal caracteriza-se por crescimento e desenvolvimento rápidos e intensos do filhote, portanto, crítico. Os sistemas de neurotransmissores parecem ser muito sensíveis a mudanças precoces do ambiente, especialmente o serotoninérgico. Entre as distintas espécies e em cada uma delas, a serotonina participa da regulação do desenvolvimento e crescimento de órgãos e tecidos, do comportamento alimentar, da regulação em vários níveis da atividade locomotora e, em particular, do controle da homeostase energética. Mudanças do ambiente nutricional durante o período perinatal repercutem sobre o sistema de neurotransmissão serotoninérgico, sugerindo seu envolvimento em mecanismos fundamentais que suportam as mudanças fenotípicas. O sistema serotoninérgico participa da plasticidade fenotípica, através de mecanismos que modulam o desenvolvimento e crescimento dos sistemas fisiológicos. Ademais, o sistema serotoninérgico está implicado tanto na regulação central como periférica do comportamento alimentar e balanço energético. No encéfalo, a micróglia responde às alterações do estado homeostático, através da liberação de citocinas pró-inflamatórias. A serotonina pode atuar como sinal para modular as respostas da micróglia associadas a sinais inflamatórios. Altamente preciso na regulação do balanço energético, o controle hipotalâmico do comportamento alimentar é muito sensível a insultos nutricionais, apresentando também uma ação moduladora sobre a atividade locomotora. Não é surpresa, portanto, que a conjunção de maus hábitos alimentares e baixa atividade física corresponda a aproximadamente dois terços das principais causas ou consequências das doenças metabólicas. Assim, a ingestão de dietas hiperlipídicas com alto teor de ácidos graxos saturados induz estado inflamatório no hipotálamo, com perturbações do sistema de neurotransmissão serotoninérgica e consequências obesogênicas no balanço energético. Esses tipos de dieta podem acarretar alterações no processo mastigatório, aumentando o risco de má nutrição e obesidade. Atualmente, no mundo, em grande parte dos alimentos encontrados nos mercados a energia é proveniente de gorduras sólidas e açúcares adicionados. Na dieta dos brasileiros há açúcar e gordura saturada em demasia e insuficiente presença de frutas e vegetais ricos em compostos bioativos como os polifenóis. Outrossim, o estilo de vida assumido em idades precoces do desenvolvimento parece ter um papel importante na prática de atividade física na vida adulta. A ausência e/ou diminuição de atividades físicas ou esportivas que caracterizam o comportamento sedentário é particularmente preocupante devido ao aumento no número de crianças afetadas pela pandemia mundial do sobrepeso e obesidade, isso é ainda mais presente naqueles acometidos por doenças como a paralisia cerebral, mais comum deficiência motora da infância. Em síntese, a dieta do “homem moderno” tem maior teor energético e é pobre em vegetais. Os vegetais representam importante fonte de polifenóis que têm comprovada capacidade antioxidante e anti-inflamatória. O estresse oxidativo e a inflamação são processos intimamente associados à gênese da obesidade e da diabetes tipo 2 e eles podem ser estabelecidos na vida precoce sob agressão nutricional. Curiosamente, assim como a serotonina, além de interferir no controle do balanço energético, os polifenóis também podem agir na regulação de respostas inflamatórias. As alterações que levam aos transtornos alimentares, em particular o sobrepeso e a obesidade, têm mecanismos serotoninérgicos subjacentes. Os componentes do sistema de neurotransmissão serotoninérgica estão envolvidos em mecanismos de regulação de processos inflamatórios, em particular através de seus efeitos sobre a micróglia, em especial no hipotálamo. Ademais, é relevante e instigante a função dos polifenóis (estamos interessados no Kaempferol, presente em vários vegetais, fontes de alimentos no Brasil) na modulação desses processos regulados pela serotonina e associados à regulação da homeostase energética. Essas evidências sugerem uma potencial e benéfica ação ainda não totalmente explorada dos polifenóis, através de mecanismos serotoninérgicos ou não, sobre a plasticidade fenotípica na regulação da ingestão e gasto de calorias. Dessa forma, este projeto investigará os eventuais efeitos precoces e tardios do consumo perinatal materno de dieta hiperlipídica, suplementada ou não na lactação com um polifenol, o kaempferol, sobre o desenvolvimento neuromotor, regulação do balanço energético e componentes serotoninérgicos na prole de ratos. Nossa proposição é que o consumo de polifenóis durante o aleitamento protege a prole, envolvendo mecanismos serotoninérgicos, dos efeitos deletérios induzidos pelo consumo perinatal de dieta hiperlipídica obesogênica, sobre o desenvolvimento neuromotor e a regulação do balanço energético. É importante ressaltar a participação, na equipe de pesquisa, de professores brasileiros, mexicanos, noruegueses e franceses de várias universidades.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Raul Vitor Arantes Monteiro

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • desagregação de cargas elétricas residenciais pelo método de monitoramento não intrusivo: uma abordagem utilizando tecnologias de ponta em inteligência artificial
  • O crescimento econômico do país tem impulsionado o poder aquisitivo da população resultando no aumento da aquisição de eletrodomésticos. Esta melhora na qualidade de vida é ladeada pelo aumento do consumo de energia elétrica, com grande significância nos consumidores do grupo B. Além disso, considerando os programas de conservação de energia lançados pelo governo brasileiro, diversas técnicas têm recebido bastante atenção de pesquisadores, dentre elas a chamada responsabilidade pelo lado de demanda que possui duas vertentes: a resposta e o gerenciamento. O interesse principal deste projeto está na resposta pelo lado de demanda a qual parte da concepção de que, com informações do consumo de energia elétrica transmitidas em tempo real, os consumidores podem tomar decisões quanto a utilização racional da energia elétrica em sua residência. Em outras palavras, eles respondem ao conhecimento das informações que lhe são passadas, levando-os a reduzir o consumo de eletricidade. Dentre as técnicas utilizadas para o detalhamento do consumo de energia está o denominado Monitoramento Não Intrusivo de Cargas (do inglês - Non Intrusive Load Monitoring – NILM), onde por apenas um dado ponto da instalação elétrica pode-se identificar em tempo real quais equipamentos estão ligados durante um determinado período. Para esse propósito, serão empregadas ferramentas de inteligência artificial de ponta não consideradas em trabalhos anteriores, tais como: Deep Learning e Fusão de Classificadores. Com a aplicação dessas tecnologias avançadas, espera-se poder melhorar o índice de confiabilidade das informações fornecidas ao consumidor residencial com relação aos seus equipamentos e consumos de energia elétrica. Como produto final, tem-se por objetivo a criação de um software dedicado que poderá ser utilizado nas diversas plataformas de supervisórios que possuem acesso a rede de internet existentes.
  • Universidade Federal de Mato Grosso - MT - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022