Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

André Ricardo Salata

Ciências Humanas

Sociologia
  • expansão educacional, desigualdades e estratificação social: do desenvolvimento infantil ao mercado de trabalho
  • A proposta trata da relação entre educação, desigualdades e estratificação social, a partir de três eixos analíticos: (i) Desenvolvimento infantil nos primeiros anos da escolarização obrigatória; (ii) Políticas de expansão educacional e desigualdade de oportunidades; (iii) Expansão educacional e resultados no mercado de trabalho. Temos como objetivo geral analisar a relação entre expansão do sistema educacional e democratização das chances de vida no Brasil, a partir de marcadores como classe de origem, raça e gênero. Tal objetivo se justifica na medida em que a educação se constitui, na sociedade moderna, como elemento-chave no processo de estratificação social e conformação das desigualdades; e, também, em função da substantiva elevação da escolaridade entre os brasileiros nas últimas décadas. Entre os anos de 1995 e 2015 a média de anos de estudo da população entre 25 e 64 anos de idade saltou de 5,7 para 8,6, o percentual de pessoas com 12 ou mais anos de escolaridade subiu de 9,5% para 20,7%, e o ensino obrigatório agora – desde 2009 - engloba também o ensino médio e a educação infantil. Nos perguntamos, então, se as políticas de expansão educacional postas em prática ao longo das últimas décadas teriam contribuído para uma maior equalização em termos de oportunidades, considerando fatores como a classe de origem, a raça e o gênero dos estudantes. Procurando melhor compreender os mecanismos que relacionam aquelas características ao sucesso escolar, e, também, a escolaridade alcançada à posição social de destino dos indivíduos, focamos nossa análise em momentos-chave de suas trajetórias: os primeiros anos da escolarização obrigatória, seu desempenho ao longo do ensino fundamental e médio, o acesso ao ensino superior e a entrada no mercado de trabalho. A metodologia proposta é de cunho eminentemente quantitativo, envolvendo dados primários e secundários, que serão analisados a partir de variadas técnicas estatísticas, com foco em modelos multivariados.
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 09/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Andre Rodrigo Rech

Ciências Agrárias

Recursos Florestais e Engenharia Florestal
  • consolidação da pós-graduação da ufvjm por meio de parcerias com programas de excelência
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri - Campus JK - MG - Brasil
  • 06/01/2020-06/01/2025
Foto de perfil

Andre Rodrigo Rech

Ciências Agrárias

Recursos Florestais e Engenharia Florestal
  • contribuições da natureza para as pessoas: o papel de interações bióticas no funcionamento de serviços ecossistêmicos e ambientais no vale do jequitinhonha (mg-brasil)
  • Esta proposta nasce da demanda por subsídios que embasem a construção de políticas de pagamento por serviços ambientais nos municípios do Vale do Jequitinhonha. Majoritariamente inserida no semiárido brasileiro, essa região apresenta baixíssimos índices de desenvolvimento humano em paralelo com boas proporções de áreas preservadas e um modelo de agricultura campesina que aparenta favorecer as interações associadas com a proteção de recursos hídricos e polinizadores/dispersores. Não se conhece, no entanto, onde estão, como funcionam e quais os indicadores socioeconômicos associados ao uso de serviços ecossistêmicos na região. Neste projeto reunimos uma equipe multidisciplinar com balanço de gênero e estágios da carreira para investigar um problema central para a sustentabilidade nas Ciências Agrárias a partir de um olhar interdisciplinar. Organizamos 3 grupos de trabalhos que irão: i). mapear e georreferenciar o uso de serviços ecossistêmicos de provisão hídrica e produção de alimentos bem como as características da paisagem e da vegetação que permitam estimar a oferta de serviços ecossistêmicos em eventuais futuros programas de pagamento por serviços ambientais (PSA); ii) investigar o papel de interações bióticas (mutualismos e antagonismos) no funcionamento e provimento desses serviços; e iii) relacionar o uso dos serviços ecossistêmicos com indicadores socioeconômicos e modelos de agricultura utilizados em municípios do Vale do Jequitinhonha. Esperamos ao final desse projeto gerar conhecimentos úteis tanto na escala regional, disponibilizando subsídios aos municípios interessados na criação de políticas de pagamento por serviços ambientais quanto para o entendimento do papel das interações bióticas na provisão e manutenção de serviços ecossistêmicos e da sua necessidade no planejamento e monitoramento de serviços ambientais. Esperamos ainda entender quais arranjos produtivos e modelos de organização agrícola favorecem ou configuram serviços ambientais na região.
  • Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri - Campus JK - MG - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

André Santanchè

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • desenvolvimento e implementação de uma plataforma online baseada em evidências para a aprendizagem de raciocínio clínico e prevenção de erros cognitivos
  • Este projeto tem como base uma colaboração do Instituto de Computação com a Faculdade de Ciências Médicas e Hospital das Clínicas da Unicamp, bem como, o Center for Educational Development and Research - University Medical Center Groningen - University of Groningen. O desafio inicial envolve a preparação de estudantes de medicina no atendimento de pacientes, uma vez que o conhecimento na área de saúde tem crescido em taxas sem precedentes. Em especial, o desafio que deu origem à pesquisa envolve o atendimento de emergência. Este é um dos maiores desafios na educação em saúde, dado que na emergência os estudantes precisam aprender a articular um amplo espectro de conhecimento de um médico generalista no menor espaço de tempo possível. A abordagem escolhida para fazer frente a este desafio foi a criação de uma plataforma educacional baseada na resolução de casos chamada Harena. A plataforma permite que estudantes solucionem casos clínicos complexos em um ambiente controlado. Dentre as vantagens da abordagem proposta, está a de possibilitar que o participante desenvolva algumas das habilidades requeridas em ambientes reais, em um ambiente que reduz o estresse, o ruído e os riscos desses ambientes. Além disso, é possível apresentar ao participante uma diversidade de casos que ele não encontraria durante a sua formação em um ambiente real. A plataforma também é capaz de criar casos com propósito educacional em outros domínios, tais como, física e matemática, ainda que tenha tomado como ponto de partida o domínio de saúde. No contexto da saúde, casos são fictícios – e.g., com personagens e cenários inventados – com características (e.g., sintomas e resposta a tratamentos) baseadas em casos clínicos do mundo real. Nesta pesquisa, dados de saúde serão explorados para a construção de modelos que dão suporte à tutoria e avaliação dos participantes durante a resolução dos casos. Por essa razão, este projeto se desenvolve sobre o princípio de Autoria Analítica, em que a produção de casos resultará de um ciclo interativo entre um autor humano e o sistema de informação. Esse último participará do processo reunindo, analisando, relacionando e sumarizando informações no domínio de saúde que possam estar relacionadas com o caso. A plataforma Harena coleta dados da evolução e desempenho de cada participante na resolução dos casos. Esses dados são usados pela plataforma tanto para avaliação quanto para guiar o participante dentro do caso.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 27/08/2020-31/08/2022
Foto de perfil

Andre Talvani Pedrosa da Silva

Ciências Biológicas

Parasitologia
  • dispositivos fototerápicos com a luz azul como estratégia terapêutica complementar durante a infecção por trypanosoma cruzi - do controle parasitário à modulação da resposta imune em mamíferos
  • A doença de Chagas, causada pelo Trypanosoma cruzi, permanece negligenciada, debilitante e endêmica na América Latina, cujo tratamento etiológico (benznidazol/Bz) apresenta alta citotoxicidade e falha terapêutica devido a características genéticas do parasito e do hospedeiro. Alterações leves, moderadas ou graves na estrutura e função do coração, e de outros órgãos, apresentam relação direta com a resposta inflamatória no hospedeiro infectado. Diante da resistência do T.cruzi ao arsenal quimioterápico vigente, a fototerapia com luz azul (FLA) poderia atuar como potencial estratégia de controle parasitário, uma vez que na faixa de 400 a 470nm, ela eleva o estresse oxidativo, altera organelas citoplasmáticas e induz morte em bactérias e fungos. Pela inexistência destes estudos em protozoários, demonstramos que a FLA controla a replicação parasitária no sangue e músculo cardíaco de animais infectados por T.cruzi, sem danos estruturais à célula hospedeira. Nesta proposta, exploraremos como a FLA atua na biologia do parasito e da célula hospedeira, em presença do Bz. Pretendemos elucidar se a FLA seria uma estratégia viável de complementação terapêutica e de proteção anti-T.cruzi. Para isso, serão desenvolvidos dispositivos de FLA para aplicação em cultura de células Vero e em camundongos C57BL/6 infectadas(os) com as cepas Y, Colombiana e VL-10 do T.cruzi, na presença e ausência de Bz. Nas células Vero e em fragmentos de coração, encéfalo, gastrocnêmio e tec. adiposo epididimal haverá (i)quantificação de parasitos e de mediadores inflamatórios, (ii)expressão gênica de receptores e proteínas intracelulares, (iii)avaliação proteômica, (iv) fenotipagem do infiltrado inflamatório e (v)avaliação histomorfológica e apoptótica. Será avaliado, ao final, a proteção da FLA em pele escoriada de animais expostos ao T.cruzi, num modelo similar à transmissão vetorial. Na derme será quantificado o DNA do T.cruzi e avaliados parâmetros imuno-histológicos e angiogênicos locais.
  • Universidade Federal de Ouro Preto - MG - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025