Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Andrei Bonamigo

Engenharias

Engenharia de Produção
  • cocreatup: inovações tecnológicas cocriadas para o setor de serviços agroindustriais
  • O agronegócio leiteiro é uma das principais atividades agroindustriais brasileiras e que mais emprega, com efeitos na geração de renda e emprego. De acordo com a FAO (2019), o Brasil é o terceiro maior produtor mundial de leite, atrás apenas dos Estados Unidos e da Índia. Embora o setor leiteiro tenha representatividade no cenário econômico do país, o setor apresenta entraves ligados à falta de gestão, acesso a tecnologias e problemas de qualidade do leite, como por exemplo na rastreabilidade dos produtos lácteos. Nessa ótica, Bonamigo (2017) e Bonamigo et al., (2020) apontam que essa lacuna está atrelada à falta de cooperação para cocriação de valor entre os atores que compõem o contexto agroindustrial leiteiro. A relação entre as partes se limita a uma relação de compra e venda, com limitada cooperação e colaboração para a complementaridade de conhecimento, recursos e informações para a geração de novos produtos, serviços e transposição dos entraves que o setor apresenta. Diante do exposto, o presente projeto objetiva desenvolver e testar empiricamente uma plataforma digital para conectar múltiplos atores, de modo que cada parte possa apresentar seus pontos fortes e fraquezas e, via plataforma, prover suporte ao processo de seleção, integração e gestão da relação entre as partes, de forma a cocriarem valor, a partir de critérios de desempenho pré-estabelecidos. Para atingir esse objetivo, o presente projeto contempla um conjunto de etapas desde o diagnóstico teórico e empírico do setor lácteo brasileiro, desenvolvimento da proposta de tecnologia baseada na indústria 4.0 e teste empírico da proposta. A partir da proposta consolidada, será possível prover suporte de gestão no processo da cocriação de valor, gerenciar os projetos cocriados, gerenciar riscos e estimular a inovação em produtos e serviços.
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 21/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Andrei Steveen Moreno Rodriguez

Ciências Humanas

Educação
  • mapeamento da comunidade latino-americana de pesquisa em educação química: uma análise de suas produções
  • No Brasil, a área de Educação Química vem se consolidando durante os últimos 40 anos. No entanto, trata-se de uma área de conhecimento pouco reconhecida na América Latina (AL). Os Educadores químicos desta região do planeta ainda trabalham de forma predominantemente isolada e as colaborações internacionais entre indivíduos e instituições da AL são incipientes. Isso é evidente, já que a quantidade de eventos, redes e periódicos científicos específicos da área, dentro da região, é pouco significativa. Tendo em conta a história de colonização da AL, que impôs uma racionalidade eurocêntrica (colonialidade do conhecimento), ainda existente, assim como o momento atual de crise socioambiental na AL, faz-se necessário fortalecer os processos e atividades de cooperação internacional desta região. Tal estratégia pode ser considerada como parte fundamental do processo de construção de uma sociedade mais justa e sustentável. Considerando esses aspectos, propomos a seguinte questão de pesquisa: Onde, como e quais conhecimentos têm sido produzidos por pesquisadores latino-americanos em Educação Química? Assim, este estudo tem por objetivo mapear a comunidade latino-americana de educadores químicos e analisar suas produções científicas. Para atingir tal propósito serão empregados os procedimentos metodológicos descritos a seguir: busca de dados em diretórios institucionais, bases de dados e revistas científicas; busca em redes sociais, acadêmicas e profissionais; levantamento de dados a partir do envio de formulários para instituições de Educação Básica e Superior de AL, assim como para redes de pesquisadores; identificação de atividades de cooperação das instituições da AL e análise de produções científicas dos educadores químicos. Os dados obtidos no projeto serão analisados à luz da Análise Textual Discursiva. Os resultados obtidos do processo permitirão a constituição de novas redes acadêmicas e a produção de material bibliográfico referente a área de Educação Química na AL.
  • Universidade Estadual de Santa Cruz - BA - Brasil
  • 01/04/2022-30/04/2025
Foto de perfil

Andreia de Freitas Zompero

Ciências Humanas

Educação
  • ensino por investigação relativo à temática saúde: um estudo com licenciandos do curso de ciências biológicas.
  • As transformações na sociedade decorrentes dos avanços da ciência, tecnologia e das questões que envolvem saúde, como vivenciadas no momento atual, impactam de maneira significativa nas necessidades formativas educacionais. Portanto, os professores necessitam planejar e empregar estratégias de ensino que promovam reflexão e discussão para os estudantes desenvolverem o senso crítico, autonomia e protagonismo. Essas indicações são congruentes às da Base Nacional Comum Curricular para o ensino de Ciências. Nesse sentido, o documento aponta que o processo investigativo deve ser entendido como elemento central na formação dos estudantes, atrelado a situações didáticas planejadas ao longo de toda a educação básica. Diversos estudos, nacionais e internacionais, apontam dificuldades para a realização de práticas investigativas, assim, é fundamental que os programas de formação ofereçam suporte pedagógico e epistemológico aos professores. Neste estudo pretende-se responder qual o desempenho dos licenciandos de curso de Ciências Biológicas ao desenvolverem atividades investigativas durante o estágio supervisionado com alunos na educação básica. O objetivo é analisar o impacto da formação no desempenho dos licenciandos participantes dos dois países ao desenvolverem atividades de investigativas Trata-se de uma pesquisa que integra abordagem quali e quantitativa visando analisar a implementação do Ensino de Ciências por investigação pelos licenciandos. A amostra incluirá graduandos em Ciências Biológicas de duas universidades Brasileiras e uma Universidade Portuguesa. Os dados serão coletados por meio de observação feita pelos pesquisadores e entrevistas em grupo focal. O desempenho dos licenciandos durante as aulas serão registados e analisados na ferramenta analítica específica, parte da análise quantitativa. A transcrição da entrevista será analisada com base na análise textual discursiva (ATD) que compõe etapa qualitativa.
  • Universidade Estadual de Londrina - PR - Brasil
  • 01/04/2022-30/04/2025
Foto de perfil

Andréia Marini

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • meninas! programação de computadores com artes, ciências, jogos e matemática
  • Aumentar a representação feminina em áreas científico-tecnológicas e possibilitar maior aproveitamento da capacidade intelectual feminina são grandes desafios da contemporaneidade para promover uma real promoção na igualdade de gênero. Esse desperdício de potencialidades, pode ser identificado em escala mundial e ações que confrontem esse problema podem promover o enriquecimento da produtividade científica e tecnológica (isso se tornaria possível por meio de uma diversidade de pensamentos, novas visões e diferentes perspectivas). Diversas políticas públicas no Brasil e no mundo têm sido lançadas buscando a mudança desse cenário, objetivando o incentivo e motivação de meninas para a Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática. O presente projeto visa oferecer um espaço de discussão, aprendizado e integração entre alunas de escolas públicas de Educação Básica do Ensino Médio e de graduação que estejam matriculadas em cursos de Engenharia. A metodologia aplicada será desenvolvida por meio de rodas de conversa, oficinas, confecção de um mural, exposição fotográfica e encerramento. Essas atividades serão previamente organizadas em reuniões periódicas com os bolsistas e professores envolvidos. O projeto proposto será desenvolvido em três escolas públicas localizadas na cidade de São Bento do Sul/SC. Todas as escolas escolhidas se encontram em regiões carentes do município que requerem maior atenção no que tange a atividades tecnológicas, ainda mais, quando se referem às atividades de mulheres, que em sua maioria estão ligadas a atividades domésticas e levando em conta também a sociedade são bentense. Entende-se que proporcionar contato com atividades de cunho tecnológico, gerar uma visibilidade de importantes contribuições femininas nas ciências, incentivar, orientar e motivar as meninas para áreas das Ciências e Tecnologia possam motivar meninas e mulheres na escolha da profissão e estabelecendo assim o primeiro passo para o aumento da participação de mulheres nas ciências.
  • Instituto Federal Catarinense - SC - Brasil
  • 22/03/2021-30/09/2022
Foto de perfil

Andreia Mendes dos Santos

Ciências Humanas

Educação
  • laboratório das infâncias, promovendo elos entre o protagonismo das crianças e educação continuada de jovens universitários
  • Desde o ano de 2020 a educação opera pela reinvenção de recursos pedagógicos, físicos e psíquicos para minimizar problemas e desigualdades agudizadas pela pandemia da COVID-19. O afastamento da rotina da escola, entre outros fatores, apresentaram às crianças restrições no desenvolvimento, aprendizagens, relações e experiências. No ensino superior, os processos formativos também foram afetados, exigindo o planejamento de novas estratégias de ensino e de aprendizagem. Este projeto toma como ponto de inflexão a importância da experiência das crianças na infância, bem como, a formação de futuros profissionais para atuarem nesta área do conhecimento. O principal problema situa-se na produção de experiências infantis e nos processos formativos no ensino superior, com vistas ao trabalho junto às crianças. A hipótese é de que na educação práticas pedagógicas de experiências e vínculos com conhecimento podem promover e potencializar um trabalho colaborativo na formação de universitários, impactando também nas experiências das crianças, tomando referenciais epistemológicos da Psicologia e da Educação. O pressuposto metodológico é a de pesquisa-ação qualitativa, realizada por meio de pesquisa documental, observação e entrevistas com crianças, familiares, docentes e universitários em práticas no Laboratório das Infâncias da PUCRS entre 2022 e 2025. Como campo de estágios a Psicologia e licenciaturas, no LabInf serão desenvolvidas atividades e ações sobre questões que envolvam sofrimento psíquico e dificuldades na vida escolar durante o isolamento social e/ou o retorno à presencialidade nas escolas. Após análise de conteúdo, pretende-se que os resultados deste projeto colaborem com a área, promovendo conhecimento acerca da educação mediada pelo trabalho colaborativo para produzir protagonismo infantil e formar novos profissionais apropriados de uma concepção que os responsabiliza como agentes ativos no desenvolvimento, aprendizagens, vínculos e experiências infantis.
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025