Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Paulo Eurico Pires Ferreira Travassos

Ciências Agrárias

Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca
  • projeto de apoio técnico-científico ao desenvolvimento da pesca de atuns e afins no brasil - protuna
  • A pesca oceânica de atuns e afins no Atlântico teve início meados de 1956, aqui no Brasil, quando embarcações japonesas começaram suas atividades a partir do porto do Recife, operando com espinhel pelágico. Esta pescaria se difundiu rapidamente em todo o Atlântico, com a participação de outros países e métodos de pesca, como a rede de cerco e a vara e isca viva, principalmente na região tropical. Em razão da expansão do esforço de pesca e da consequente necessidade de assegurar a conservação dos estoques, foi criada em 1969, no Rio de Janeiro, a Comissão Internacional para a Conservação do Atum Atlântico - ICCAT (International Commission for the Conservation of Atlantic Tunas), integrada atualmente por 50 países, incluindo o Brasil, membro desde a sua fundação. Atualmente, cerca de 650.000 t de atuns e espécies afins são capturadas a cada ano no oceano Atlântico por diferentes métodos de pesca, tendo o Brasil participado com apenas 7% dessas capturas, o que corresponde a cerca de 45.000 t/ano. Em razão dos atuns e afins serem espécies altamente migratórias, distribuindo-se em vastas regiões oceânicas, seu adequado manejo só pode ser efetuado por meio de uma organização internacional de ordenamento pesqueiro, como a ICCAT, órgão responsável pelo ordenamento da pesca dessas espécies no Oceano Atlântico. Desta forma, todos os países membros da Comissão, incluindo o Brasil, tem a obrigação de reportar anualmente todos os dados disponíveis acerca do esforço de pesca e captura total, por espécie, de todas as embarcações de pesca de atuns e afins que estejam atuando sob a sua jurisdição. Estas informações são cruciais para garantir, por exemplo, uma correta avaliação dos estoques das diferentes espécies, cujos resultados subsidiarão medidas de gestão, como a definição da produção máxima sustentável e de quotas de captura. Além dessas informações de estatística pesqueira, é de fundamental importância a geração de informações bioecológicas das espécies capturadas, assim como de informações relativas aos aspectos econômicos e tecnológicos das pescarias. A partir da geração destas informações será possível, por exemplo, subsidiar medidas de gestão como a definição de áreas, épocas e métodos mais propícios à captura de determinadas espécies, da quantidade explotável dos seus estoques, de tamanhos mínimos de captura, do dimensionamento da frota pesqueira, entre outras medidas voltadas para a exploração sustentável desses recursos pesqueiros. Neste contexto, lastreado por esta proposta, o Brasil poderá contribuir de forma efetiva, aportando informações e conhecimentos acerca dos aspectos bioecológicos, econômicos e tecnológicos das pescarias das espécies capturadas no Atlântico Sul, ainda carentes de informações desta natureza. Para assegurar o desenvolvimento sustentável desta pescaria no País, o Brasil criou o Comitê Permanente de Gestão da Pesca de Atuns e Afins no Brasil (CPG - Atuns e Afins), órgão consultivo e de assessoramento técnico do Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA) e do Meio Ambiente (MMA), cujo papel é definir políticas públicas que envolvam ordenamento sustentável da pesca de atuns e afins no País. Desta forma, a presente proposta tem como objetivo geral prover informações que contribuam para o desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação da pesca de atuns e afins no Brasil de forma sustentável, subsidiando o CPG de Atuns e Afins na implementação de medidas de ordenamento pesqueiro e no cumprimento das obrigações do País perante a ICCAT. Seus objetivos específicos são: (i) avaliar os aspectos biológicos das principais espécies capturadas (ii) estudar sua ecologia, avaliando suas interações com o ambiente pelágico oceânico, (iii) estimar as condições dos estoques dos principais recursos pesqueiros, contribuindo de forma efetiva nas avaliações de estoques realizadas pela ICCAT, (iv) avaliar aspectos econômicos da pesca de atuns e afins no Brasil e (v) avaliar e propor novas tecnologias de pesca que contribuam para o uso de aparelhos de pesca mais seletivos e ecologicamente responsáveis. A proposta contemplará as seguintes modalidades de pesca: espinhel horizontal de superfície para albacoras e espadarte, espinhel horizontal de superfície para pesca de dourado, pesca de linha em cardumes associados a objetos flutuantes, pesca de vara e isca-viva e pesca de cerco direcionada para atuns, entre outras modalidades, como a pesca esportiva, que tem registrado rápido crescimento nos últimos anos no País. Para isso, informações detalhadas sobre diversos aspectos das pescarias de atuns e afins no Brasil serão geradas e disponibilizadas, principalmente no que se refere à biologia das principais espécies (peso e comprimento, hábito alimentar, reprodução, distribuição e abundância, idade e crescimento, estrutura genética, mortalidade e recrutamento, denso-dependência), à ecologia (dinâmica espaço-temporal de suas distribuições e abundancias, habitats preferenciais, deslocamentos verticais, preferencias termo-batimétricas, agregações no entorno de ilhas oceânicas e dispositivos concentradores de peixes), às condições dos estoques (revisão e sistematização dos dados da pesca de atuns e afins no Brasil e elaboração de modelos de Padronização da Captura Por Unidade de Esforço - CPUE), à economia pesqueira (modelagem bioeconômica da pesca e rendimento econômico espacial das capturas) e à tecnologia de pesca (uso de anzol circular, estropos de náilon e atratores luminosos, definição da profundidade de operação dos anzóis do espinhel pelágico e horário de captura das espécies alvo e fauna acompanhante). Espera-se, durante e após o desenvolvimento das diferentes atividades aqui propostas, contribuir de forma significativa com informações científicas e tecnológicas capazes de subsidiar o CPG de Atuns e Afins na implementação de medidas de ordenamento pesqueiro e no cumprimento das obrigações do País perante a ICCAT.
  • Universidade Federal Rural de Pernambuco - PE - Brasil
  • 10/12/2015-31/10/2022
Foto de perfil

Paulo Filemon Paolucci Pimenta

Ciências Biológicas

Parasitologia
  • avaliação de distintos protocolos terapêuticos e da dose mínima de p. vivax influenciando na capacidade vetorial e na transmissão via picada ao hospedeiro pelos vetores anopheles darlingi e anopheles aquasalis.
  • A malária por P. vivax prevalece na região amazônica do Brasil. Os fármacos antimaláricos possuem considerável variabilidade inter-individual e diferentes efeitos clínicos, benéficos ou adversos, o que é evidenciado no polimorfismo genético do parasita. A primeira linha de tratamento da malária vivax é a terapia combinada de cloroquina/primaquina. Porém, uma das maiores ameaças ao controle e eliminação da malária é a disseminação de parasitas resistentes aos medicamentos. Devido a isto, protocolos terapêuticos utilizando outras combinações de antimaláricos são preconizados pelo PNCM/MS. Um aspecto crítico é o longo tratamento que pode durar até 14 dias. Todavia, após o inicio do tratamento não se conhece até quantas horas ou dias o P. vivax ainda pode ser transmitido aos mosquitos vetores. Outra situação é a possível falha ou reações adversas no tratamento devido a fatores farmacocinéticos, absorção inadequada, ou seleção de populações resistentes, ou finalmente, períodos em que as concentrações sanguíneas dos medicamentos estão inadequadas. Outro fato são os pacientes começarem a receber tratamentos, porém os parasitas são resistentes (p.ex. à cloroquina). Também é comum o abandono do tratamento após o paciente sentir uma certa melhora. Portanto, é importante considerar o tempo de viabilidade do plasmódio nos pacientes. A avaliação da eficácia dos tratamentos é feita nos pacientes devido à dificuldade de cultivar o P. vivax. O objetivo deste estudo é elucidar nos pacientes submetidos a diferentes tipos de protocolos antimaláricos no hospital da FMT-HVD, por quanto tempo após o inicio do tratamento, o plasmódio ainda pode permanecer viável como fator de risco para a transmissão do homem ao vetor. Vamos verificar a possibilidade de que indivíduos com malária vivax, apesar de estarem em tratamento, poderão ainda contribuir para a manutenção de focos ativos de transmissão do P. vivax do homem para dois principais mosquitos vetores brasileiros no seu retorno à moradia.
  • Fundação Oswaldo Cruz - MG - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Paulo Freitas Gomes

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • aquisição e instalação de laboratório de física computacional em jataí (go) - ufj
  • Após o grande desenvolvimento tecnológico dos computadores nas últimas décadas, a física e a ciência em geral tem uma poderosa ferramenta para o estudo dos fenômenos naturais: os métodos computacionais. Esta ferramenta se soma ao experimento e estudo teórico e em algumas áreas é até mais poderoso que estas últimas duas devido a dificuldade de se realizar experimentos. Com estes métodos computacionais é possível tanto a simulação numérica de fenômenos como a análise de uma grande quantidade de dados. Por exemplo, análise de séries temporais e modelagens matemáticas visando a sua previsibilidade são amplamente utilizados no estudo de distúrbios geomagnéticos da magnetosfera terrestre devido a sua interação com o vento solar. Já a simulação numérica e a análise estatística de grande volume de dados são muito utilizados no estudo de propriedades coletivas de um grande conjunto de agentes em função das interações locais entre os agentes em um contexto da Mecânica estatística. Por exemplo, em Neurociência Computacional estuda-se o comportamento do cérebro através de modelos matemáticos representando um grupo de neurônios e suas interações entre si. Outra linha de pesquisa da mecânica estatística é o estudo de fenômenos fora do equilíbrio no qual não há uma função de energia ou hamiltoniano definido. Nesta linha tem também a Dinâmica Social na qual são estudadas as propriedades coletivas de uma comunidade humana em função da interação entre as pessoas, como na disseminação de cultura, opinião, solução de problemas, etc.
  • Universidade Federal de Jataí - GO - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Paulo Gabriel Soledade Nacif

Outra

Divulgação Científica
  • ii mostra interterritorial científica e tecnológica da bahia: transversalidade entre saberes como ferramenta de enfrentamento aos novos desafios planetários
  • A presente proposta visa catalogar, sistematizar, transversalizar, divulgar e elaborar um dossiê de todas as atividades de popularização de CT&I que ocorrerão no contexto da 18ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia na Bahia, mediante a chamada nº 06/2021/CNPq. Durante a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, diversas instituições de CT&I existentes na Bahia realizam eventos de popularização da Ciência. No entanto, nem sempre estes são eventos interligados, ou ainda não possuem uma ampla divulgação. Por outro lado, a Bahia ainda não possui uma política específica de fomento a ações científicas nesta linha. Além disso, esta proposta visa dar continuidade a um projeto de popularização da ciência realizado na Bahia, no âmbito da 16ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNTC), no ano de 2019/2020, o qual voltou-se essencialmente para reflexão do desenvolvimento rural no interior do estado da Bahia e sua integração e transversalidade com a ciência e tecnologia. Neste sentido, a proposta, buscará reforçar a importância da popularização da ciência na Bahia, assim como reforçar o papel da Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) para a sustentabilidade, no exercício das atividades educativas, produtivas, sociais e ambientais, perpassando pelas contribuições históricas dos povos originários na construção da sociedade baiana, sendo estas fundamentais para o redirecionamento da qualidade da vida no Planeta Terra de modo sustentável, atendendo assim aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável recomendados pela ONU. Como público participantes visa englobar todo o estado da Bahia, envolvendo alunos e professores de educação básica, educação profissional, do ensino superior, de educação profissional e tecnológicas, das redes públicas e particular de ensino; escolas família agrícola, povos e comunidades tradicionais (comunidades indígenas, quilombolas e ribeirinha), meninas/mulheres cientistas/pesquisadoras, ambientalistas, agricultores familiares, extensionistas universitários, gestores públicos e sociedade civil em geral. Buscando guardar pertinência com o tema “A transversalidade da ciência, tecnologia e inovações para o planeta”, a execução desta proposta se justifica como forma de promover a interação entre as instituições proponentes da 18ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia no estado da Bahia com vistas a ampliar a divulgação das ações e aumentar o interesse da população em geral pelo desenvolvimento da Ciência e Tecnologia da Bahia. Além disso, a realização da II Mostra Interterritorial Científica e Tecnológica da Bahia: transversalidade entre saberes como ferramenta de enfrentamento aos novos desafios planetários, visa promover integração entre instituições de ciência e tecnologia, através de seus pesquisadores, extensionistas, cientistas, estudantes do ensino básico, profissionalizante e de nível superior e sociedade civil, especialmente povos tradicionais, as quais contribuirão para o estabelecimento de caminhos para a retomada do desenvolvimento sustentável da socioeconomia baiana, no pós pandemia, em especial para o desenvolvimento da agricultura familiar e reconhecimento e valorização dos povos e comunidades tradicionais. Considerando a chamada CNPq/MCTIC Nº 06/2021, este projeto será desenvolvido mediante atividades que terão pertinência com o tema da chamada, estando suas ações alinhadas aos temas dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), com foco na Vida Sobre a Terra e Consumo e Produção Responsáveis, sem, contudo excluir as outras temáticas das atividades pontuais a serem desenvolvidas nas propostas selecionadas. Neste contexto, a proposta desta atividade objetiva promover ações abrangentes de estímulo, divulgação e socialização de conhecimentos científicos, oriundos de estudos, pesquisas acadêmicas e experiências de povos e comunidades tradicionais mediante desenvolvimento de um espaço para exposição, apresentação e discussão de experiências técnicas, científicas e populares, que materializem ações convergentes, transversalizadas e interseccionais fomentadas pelas instituições públicas, unidades científico/acadêmicas e instâncias sociais. Para além de meramente demonstrar as ações de CT&I já em andamento, a proposta visa aprimorar o diálogo e a relação cooperativa entre as instituições de ensino, pesquisa e extensão, e entre estas e a sociedade civil aonde serão debatidas as estratégias de atuação da pesquisa e inovação tecnológica voltadas para a requalificação da vida no planeta. A II Mostra Interterritorial Científica e Tecnológica da Bahia: transversalidade entre saberes como ferramenta de enfrentamento aos novos desafios planetários é uma iniciativa da Rede Baiana de Ensino, Pesquisa e Extensão em Agricultura Familiar e Desenvolvimento Rural, que já vem sendo implementada há sete anos. A Rede Baiana envolve todas as instituições baianas de Ensino Superior, além Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA), Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (CEPLAC) e está sendo organizada pela Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR) do estado da Bahia. Portanto, a integração já existente entre instituições baianas de ensino, pesquisa e extensão voltadas ao desenvolvimento sustentável, através da REDE, possibilita a realização da 18ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia enquanto um evento estadual. A II Mostra Cientifica Tecnológica da Bahia será realizada de modo virtual e presencial, de acordo com as seguintes modalidades: Atividades virtuais: Ciclo de palestras, Seminário, Exposição de CT&I, Conjunto de oficinas de CT&I e a realização de um hackathon. Atividade presencial: I Encontro Baiano de Popularização de CT&I, Portas Abertas com visitação a Estação Experimental Fazenda Almada, ao Parque Tecnológico da Bahia, ao Museu de Ciências da Terra e ao Memorial do Ensino Agrícola Superior da Bahia (Measb).
  • Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - BA - Brasil
  • 12/10/2021-31/10/2023
Foto de perfil

Paulo Henrique de Almeida Campos Junior

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • para novas demandas novas tecnologias: impulsionando o conhecimento e a geração de novos produtos para a preservação da fertilidade feminina
  • Os avanços nos tratamentos oncológicos aumentaram a sobrevida dos pacientes, entretanto, podem levar a infertilidade devido a depleção da reserva ovariana, o que demandou o surgimento de uma nova área, a Oncofertilidade. Existem poucas estratégias para a preservação da fertilidade, e apesar de ainda ser experimental, a criopreservação ovariana seguida de transplante é a alternativa mais promissora com mais de 130 nascidos no mundo. Atualmente, o procedimento de criopreservação ovariana é considerado padronizado, entretanto, a sobrevivência folicular ao transplante é o principal limitante dessa técnica. Por ser realizado sem anastomose, há aumento de radicais livres e elevação das taxas de atresia e ativação folicular, portanto a atuação de fármacos moduladores desses fenômenos merece ser investigada. Nossa hipótese é que agentes pró-angiogênicos, anti-apoptóticos, anti-oxidantes e bloqueadores da ativação folicular promovam o aumento da sobrevivência folicular ao transplante. Há grande demanda por novos produtos para essa área e a potencial utilização de anti-apoptóticos e anti-oxidantes comerciais na preservação de folículos foi demonstrada, bem como foi relatado o aumento da perfusão vascular de enxertos tratados com substâncias pró-angiogênicas. Além disso, nosso grupo identificou que as primeiras horas após o transplante é o momento em que ocorre massiva perda folicular, sendo esse um ponto de intervenção que pode determinar o sucesso da técnica. Dessa forma, a atuação desses diferentes agentes será avaliada em transplantes murinos e bovinos, sendo que os ovários serão vitrificados, subcutaneamente transplantados e direcionados a avaliações funcionais. Inicialmente, a exposição aos fármacos será feita de forma isolada em diferentes tempos e concentrações. E finalmente, será realizada a elaboração da matriz sintética com as concentrações mais efetivas.
  • Universidade Federal de São João Del-Rei - MG - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Paulo Henrique Gonçalves Dias Diniz

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • desenvolvimento de um equipamento portátil baseado em espectroscopia no infravermelho próximo e imagens digitais para autenticação e determinação de origem geográfica e adulterações em produtos alimentícios
  • A avaliação da qualidade de produtos alimentícios exigida pelos órgãos de fiscalização para autorizar sua comercialização tem sido realizada com base na identificação e/ou quantificação de espécies químicas ou da determinação de diversos parâmetros físico-químicos. Contudo, a maioria dos métodos de referência adotados nas legislações específicas possuem desvantagens, tais como elevado custo, lentidão de análise e várias etapas de pré-tratamento de amostras. Assim, surge a necessidade do desenvolvimento de novas metodologias analíticas que reduzam o tempo de resposta através da simplificação do procedimento analítico, sem comprometer os resultados. Neste contexto, a Espectroscopia no Infravermelho Próximo (NIRS, do inglês Near-Infrared Spectroscopy) e as Imagens Digitais (CACHAS, do inglês chemometrics-assisted color histogram-based analytical system) são alternativas promissoras por serem rápidas, não invasivas/destrutivas, além de, geralmente, dispensar o uso de reagentes químicos e evitar etapas de preparo da amostra, gerando baixa quantidade de resíduos. Uma tendência notável no desenvolvimento de tais metodologias está relacionada com a aquisição de informações in situ e em tempo real utilizando dispositivos portáteis, que podem medir com precisão diferentes propriedades físicas e/ou químicas associadas à composição das amostras. Neste cenário, o presente projeto tem como objetivo o desenvolvimento de um equipamento portátil baseado em NIRS e CACHAS para autenticação e determinação de origem geográfica e adulterações em cachaças, méis, leite de cabra e derivados produzidos por pequenos produtores e cooperativas do Cerrado e Semiárido nordestinos. Com isto, além de promover segurança e qualidade aos consumidores, contribui-se para consolidação das ODS/ONU 2, 8 e 12, especialmente saúde e bem-estar, produção responsável e desenvolvimento de comunidades com relações econômicas, sociais e ambientais positivas voltadas ao desenvolvimento regional e nacional.
  • Universidade Federal do Oeste da Bahia - BA - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Paulo Henrique Gorgatti Zarbin

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • identificação estrutural e síntese dos feromônios sexuais de percevejos neotropicais
  • As pesquisas alertam que a sustentabilidade ambiental de sistemas agrícolas passa, necessariamente, pela mudança no padrão técnico da agricultura “moderna”, especialmente no que diz respeito ao uso abusivo de agrotóxicos. A agricultura, para ser sustentável, não pode ser responsável pela contaminação do ar, do solo e das águas, afetando negativamente a saúde de homens e animais. A aplicabilidade de feromônios sexuais tem contribuído para a redução dos danos provocados em várias espécies de percevejos pertencentes à ordem Hemiptera, devido a eficiência da captura por meio destas substâncias, cujos resultados alcançados apresentaram-se tão eficientes quanto o controle químico. Nesse sentido, o presente projeto visa realizar a identificação estrutural e síntese dos componentes dos feromônios sexuais das espécies de percevejos Orsilochide leucoptera, Mormidea v-luteum e Arvelius albopunctatus, pragas de arroz e tomates no Brasil, e testar a eficiência e viabilidade do uso desses compostos no monitoramento e controle populacional destas espécies como método de controle fitossanitário. A estratégia metodológica se inicia com a coleta e manutenção de uma colônia dos insetos de cada espécie em laboratório, visando a extração de componentes feromonais. Os extratos obtidos serão então empregados em testes de atratividade para evidenciar a existência de comunicação mediada por feromônios. As análises químicas iniciam-se na determinação dos componentes dos extratos que possuem atividade biológica por meio de ensaios eletrofisiológicos em CG-EAG. As estruturas destes compostos serão propostas a partir de análises em CG-EM e CG-IVTF, assim como pela realização de microderivatizações. Posteriormente, por meio da síntese das estruturas propostas, será possível confirmá-las pela comparação dos dados analíticos. A síntese permitirá também a obtenção destes compostos em maior escala, a fim de utilizá-los em bioensaios para determinar sua eficiência na atratividade dos insetos.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Paulo Henrique Nico Monteiro

Outra

Multidisciplinar
  • 2ª feira de ciências do instituto butantan - educação científica a serviço da saúde e promoção da qualidade de vida
  • Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), definidos pela Organização das Nações Unidas (ONU), estabelecem diferentes metas voltadas ao desenvolvimento socioambiental e a melhoria da qualidade de vida das pessoas, almejando um mundo desigual do ponto de vista social e econômico, e ecologicamente mais equilibrado. Isso nos leva a refletir sobre estratégias para sua superação, dentre as quais a educação científica e tecnológica tem papel fundamental, pois propicia melhor entendimento dos fenômenos ambientais, do funcionamento e impacto das ciências e tecnologias, bem como de seus produtos na vida das pessoas e na natureza. Diante disso, este trabalho visa justificar e apresentar a estrutura para o desenvolvimento de ações educativas apoiadas nos Objetivos 4 (Educação de Qualidade) e 10 (Redução das Desigualdades), com foco na promoção e engajamento de professores(as) e estudantes acerca dos aspectos relacionados à educação científica e tecnológica voltadas à melhoria da qualidade de vida e promoção da saúde humana, por meio da realização: 1) de uma oficina de elaboração de projetos para professores(as) e alunos(as) da educação básica da rede pública; 2) de uma Feira de Ciências para estudantes dos Anos Finais do Ensino Fundamental (6º ao 9º ano). Além disso, o tema desta edição atende a um dos objetivos sugeridos na presente chamada, mais especificamente, o objetivo f, que visa estimular o conhecimento e a formulação de ações colaborativas articuladas com os ODS.
  • Instituto Butantan - SP - Brasil
  • 23/02/2022-29/02/2024
Foto de perfil

Paulo Henrique Nobre Parente

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • qualidade da auditoria independente e value-relevance no mercado de capitais brasileiro
  • A auditoria independente dotada de qualidade desempenha papel importante na redução da assimetria informacional, pois atesta a fidedignidade de informações úteis e confiáveis para a tomada de decisão. Essa qualidade relaciona-se diretamente à competência e independência do auditor. A teoria contábil preconiza que a qualidade da auditoria independente está positivamente associada com a qualidade da informação contábil. Destarte, este projeto parte do seguinte problema de pesquisa: as características da qualidade da auditoria independente apresentam valor informativo incremental para os participantes do mercado de capitais brasileiro? Nesta proposta, espera-se que a value-relevance da auditoria independente seja superior nas empresas nas quais se observem maior competência e independência dos serviços de auditoria. A pertinência deste projeto está circunscrita na avaliação do value-relevance da qualidade da auditoria independente em firmas brasileiras, identificando, inclusive, se mudanças na legislação da auditoria modificaram as expectativas dos investidores. Espera-se que a qualidade da auditoria independente atue como fator de diferenciação em termos de valuation entre as firmas do mercado de capitais brasileiro, reconhecidamente marcado por características como elevada concentração acionária e fraco enforcement, aspectos que podem impactar a informatividade contábil. A amostra do estudo compreenderá as empresas brasileiras listadas na B3 S.A., no período de 2010 a 2022. Para testar a relevância informacional incremental da qualidade da auditoria independente, será aplicado o modelo de Ohlson (1995), amplamente utilizado na literatura. Nesta pesquisa, as características da qualidade da auditoria independente avaliadas classificam-se quanto ao relatório de auditoria (opinião do auditor, tempo de emissão do relatório e principais assuntos de auditoria) e à firma de auditoria (tamanho, rotatividade, especialização, risco, remuneração).
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 14/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Paulo Henrique Schneider

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • síntese orgânica como uma ferramenta versátil para a preparação de novas classes de sensores ópticos em solução
  • Este projeto visa o fortalecimento de uma rede de colaboração na área de química orgânica e fotoquímica com foco direcionado para o desenho e a síntese de diferentes classes de compostos com potencial aplicação como sensores ópticos em solução. As diferentes estruturas moleculares foram desenhadas visando cobrir uma ampla faixa de compostos, com um potencial de modular as suas características estruturais e eletrônicas em função de sua aplicação, possibilitando um ajuste fino entre o sensor e o analito. Os compostos a serem obtidos compreenderão uma vasta classe de heterociclos, tais como calcogenofenos, benzocalcogenofenos, benzotiadiazois (BTDs), bases de Tröger e imidazopiridinas. A partir da diversidade de funcionalidades previstas, diferentes analitos em solução serão investigados, tais como enantiômeros, íons metálicos, biomoléculas (HSA, DNA e BSA), bem como vapores orgânicos, ácidos e/ou básicos. O processo de identificação poderá compreender a identificação a olho nu, além de mecanismos de aparecimento (turn-on) e/ou diminuição (quenching) de fluorescência, fluorescência induzida por agregação (AIE), fluorescência aumentada por agregação (AIEE), entre outros. Os mecanismos de identificação dos analitos serão ainda investigados por cálculos teóricos visando corroborar com as propostas mecanísticas apresentadas. Por fim, acreditamos que este projeto, que tem a síntese orgânica e a fotofísica como áreas de especialidade exclusivas e muito bem definidas está fortalecido pelas diferentes expertises que constituem as propostas metodológicas de síntese, interdisciplinaridade e multidisciplinaridade dos seus integrantes, compreendida em síntese orgânica, fotofísica e cálculos teóricos (docking molecular).
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Paulo Henrique Souto Ribeiro

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • plataformas multi-fotônicas e de altas dimensões para a informação quântica
  • Sistemas fotônicos baseados em processos ópticos não-lineares em meios como cristais volumosos (bulk crystals) e circuitos fotônicos em escala de chips têm sido usados para construir plataformas experimentais que revolucionaram os campos das tecnologias quânticas fotônicas e da informação quântica. Experimentos inovadores contribuíram para o avanço do entendimento da natureza quântica da luz, para realizar testes experimentais da não localidade de Bell, para implementar canais de comunicação quântica e para testar um número considerável de esquemas para processamento e transmissão de informação quântica com alguma vantagem quântica, isto é, em comparação com os análogos clássicos. Nesta proposta, reunimos três grupos de pesquisa na China, Brasil e Rússia, com o objetivo de explorar sistemas fotônicos para implementação de comunicação quântica e de esquemas de simulação quântica baseados em sistemas fotônicos de altas dimensões e coma geração e detecção de fótons múltiplos. Em particular, o momento angular orbital da luz e os modos espaciais de guias de onda em chips fotônicos serão graus de liberdade utilizados. Nossa equipe tem mais de duas décadas de experiência em realizações experimentais bem sucedidas de vários protocolos de informação quântica baseados em sistemas fotônicos. Vamos nos unir neste projeto para aproveitar a sinergia natural entre nossos grupos de pesquisa.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 08/08/2019-30/11/2023
Foto de perfil

Paulo Hilario Nascimento Saldiva

Ciências da Saúde

Medicina
  • patogenia e história natural da covid-19: uma abordagem baseada em autópsias
  • A atual pandemia de COVID-19 é um exemplo onde a obtenção de tecido post-mortem é fundamental para o entendimento da fisiopatogenia da infecção, permitindo identificação de alvos terapêuticos de curto e médio prazo para o enfrentamento da doença. Entretanto, poucas autópsias foram realizadas até o momento no mundo, pelo risco de contágio dos profissionais envolvidos no processo. A autópsia minimamente invasiva (AMI) tem sido proposta como alternativa à autópsia convencional e se apresenta como ferramenta útil e eficaz neste cenário. Nosso grupo de pesquisa desenvolveu um protocolo de AMI guiada por ultrassom (AMI/US), o qual permite a coleta de tecido de diferentes órgãos com a segurança necessária para a equipe executante. De fato, já havíamos empregado a AMI/US no recente surto de febre amarela em São Paulo, e o método já se mostrou igualmente efetivo no atual surto de Sars-CoV-2 (realizamos até o momento 25 autópsias de pacientes com COVID-19, com uma publicação inicial no J Thromb Haemost. doi: 10.1111/jth.14844). Propomos a criação de um biorepositório de tecido coletado post-mortem, contemplando os seguintes órgãos e estruturas: cérebro, bulbo olfatório, nervo olfatório, mucosa nasal incluindo o epitélio olfatório, parótida, glândula submandibular, tireóide, coração, pulmões, fígado, rins, baço, pâncreas, intestinos, gordura abdominal, pele, músculos esquelético (quadríceps e intercostais), testículos. Estamos, portanto, construindo um dos maiores e mais diversificados biorepositórios de tecido humano de pacientes com COVID-19. Esse material é a base que alicerça as pesquisas propostas pelo nosso grupo e, também, será compartilhado com outros centros de pesquisa de nosso país. Subprojeto 1: Avaliação post-mortem do comprometimento sistêmico na COVID-19. Objetivos: a) Descrição das alterações histológicas pulmonares e sistêmicas na COVID-19 fatal; b) Identificação de infecções secundárias por métodos histoquímicos e moleculares; c) Descrição de achados de microscopia eletrônica em tecido pulmonar, focando no encontro de vírions do Sars-CoV-2, e nas alterações endoteliais e de pneumócitos; d) Localização do Sars-Cov-2 em diferentes tecidos por imunohistoquímica; e) Detecção e quantificação do RNA do Sars-Cov-2 em tecidos por meio da técnica de PCR; f) Análise por transcriptoma de amostras de tecido pulmonar, correlacionando-a com parâmetros bioquímicos, morfológicos e com a imunomarcação in situ. Subprojeto 2. Imunopatologia da COVID-19 fatal em pacientes idosos. A maior gravidade e mortalidade da doença em idosos está associada à desregulação imune desta faixa etária, que promove uma reação inflamatória sustentada. Objetivos: Fenotipar a lesão pulmonar, comparando-se com pulmão normais de faixas etárias semelhantes; Comparar a expressão de marcadores linfocitários T e B, neutrófilos, células dendríticas, macrófagos e mastócitos em adultos vs adultos idosos (>65 anos) com pulmões normais e aqueles infectados por Sars-Cov-2; Comparar a expressão tecidual dos receptores ACE2, e do TMPRSS em adultos vs adultos idosos (>65 anos) com pulmões normais e aqueles infectados por Sars-Cov-2, Comparar a expressão de TLR-3, IL-6, TNF-alpha, IFN- gamma , MMPs, TGF beta, IL-1B e IL-17 em tecido pulmonar de adultos vs adultos idosos (>65 anos); Correlacionar achados histológicos com marcadores de gravidade clínicos e marcadores inflamatórios séricos nos pacientes com COVID-19; Determinar a co-localização da presença do virus e sua interação com elementos celulares (constitutivos, inflamatórios e de disfunção endotelial). 3. Avaliação da musculatura diafragmática de pacientes com COVID-19. O músculo diafragma sofre alterações deletérias tanto do envelhecimento, quanto de hábitos como o tabagismo. Assim, analisar a musculatura diafragmática de idosos com COVID-19 fatal pode resultar em novos avanços para o manejo ventilatório destes pacientes, dado que análises iniciais de nossos casos indicam a presença de um processo inflamatório da musculatura respiratória. Objetivos: Investigar os efeitos histológicos da COVID-19 no músculo diafragma em indivíduos idosos com e sem histórico de tabagismo sob os seguintes aspectos: (A) inflamação através da ciclooxigenase-2 (COX-2); (B) estresse oxidativo por meio do 8-Oxo-2'-desoxiganosina (8-OHdG); (C) apoptose pela coloração caspase-3; (D) remodelamento muscular (metaloproteinases 2 e 9); (E) tipagem muscular (fibras de contração rápida e lenta). Subprojeto 4. Exploração das vias de acesso do SARS-Cov-2 ao Sistema Nervoso Central. Pacientes com COVID-19 podem apresentar comprometimento neurológico, com possibilidade da presença do vírus em tecido cerebral. Não está esclarecido de que forma o SARS-CoV-2 poderia atingir o SNC. Há várias vias não exploradas, como a passagem pelo neuroepitélio nasal, a migração centrípeta a partir das terminações nervosas periféricas dos pulmões ou, por aumento da permeabilidade da barreira hemato-encefálica. A exploração destas possibilidades será feita através de técnicas de imunofluorescência utilizando os seguintes anticorpos primários: PGP 9.5, VAChT, SP e SARS-CoV2 (amostras pulmonares), e Neu-N, GFAP, SARS-CoV-2, IBA1, CD68 (amostras encefálicas). As seguintes duplas marcações serão realizadas para amostras pulmonares: PGP 9.5 + SARS-CoV-2 (avaliar infecção neuronal), VAChT + SARS-CoV-2 (visualização de fibras colinérgicas), SP + SARS-CoV-2 (visualização de fibras sensoriais taquicinérgicas); e para amostras encefálicas: NEU-N + SARS-CoV-2 (infecção neuronal), GFAP + SARS-CoV-2 (infecção astrocitária), CD68 + IBA1 (caracterização dos monócitos). Subprojeto 5. Criação de novos polos de AMI/US em nosso País. Consideramos ser de fundamental importância a expansão dos centros capacitados em AMI/US em outros centros do País. Propomos para tal um treinamento voltado para profissionais de Saúde não médicos, com duração de 4 semanas em nosso serviço de autópsia.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 24/07/2020-23/08/2022
Foto de perfil

Paulo Igor Milen Firmino

Engenharias

Engenharia Sanitária
  • estratégias para remoção melhorada de micropoluentes orgânicos em sistemas de tratamento de esgoto: microaeração e mediadores redox
  • A presença de micropoluentes orgânicos (MPOs) (fármacos, hormônios etc.) no meio ambiente, mesmo em concentrações muito baixas (ng/L ou ug/L), pode causar sérios problemas, como desenvolvimento de patógenos resistentes a antibióticos e distúrbio reprodutivo em animais e humanos. Sendo o esgoto doméstico uma das principais fontes de poluição ambiental com esses compostos, é imprescindível que os sistemas de tratamento sejam capazes de removê-los antes do lançamento do esgoto tratado no corpo receptor. Entretanto, os sistemas convencionais não são projetados para essa finalidade. Logo, as eficiências de remoção variam amplamente, dependendo da tecnologia e das condições redox utilizadas. Normalmente, os sistemas anaeróbios são menos eficientes do que os aeróbios para a maioria dos MPOs. Porém, a eficiência de remoção de alguns MPOs, como os antibióticos, também pode ser limitada em sistemas aeróbios. Assim, técnicas mais simples e econômicas devem ser aplicadas a esses sistemas de tratamento para melhorar a remoção de MPOs. Uma das alternativas é a microaeração de sistemas anaeróbios (injeção de pequenas quantidades de oxigênio) para estimular a síntese de enzimas oxigenases por microrganismos microaerofílicos e facultativos, facilitando a degradação inicial dos MPOs. Outra opção, tanto para sistemas anaeróbios quanto para aeróbios, é a adição de compostos quinônicos, que têm propriedades mediadoras redox e aceleram as reações de degradação de compostos recalcitrantes. Portanto, este projeto visa a avaliar a microaeração e o uso de mediadores redox (solúveis e insolúveis) como estratégias de melhoria de desempenho de remoção de MPOs em sistemas anaeróbios e aeróbios. Para isso, serão realizados experimentos, em reatores em escala laboratorial (esgoto sintético) e piloto (esgoto real), em que serão testadas diferentes vazões e modos de microaeração, e diferentes tipos e concentrações de mediadores redox, além da determinação dos mecanismos de remoção.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 18/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Paulo Jeferson Pilar Araújo

Lingüística, Letras e Artes

Lingüística
  • línguas de sinais emergentes, contatos e fronteiras no brasil: da documentação da convencionalização de sinais ao planejamento para a diversidade linguística sinalizada
  • Línguas de sinais emergentes surgem em micro-comunidades, indígenas ou não, são distintas da Libras e entre a primeira e segunda gerações podem ser consolidadas em línguas naturais. Já as línguas de sinais de fronteira passam por processos de convencionalização decorrentes do contato linguístico, a exemplo da Língua de Sinais Venezuelana em contato com a Libras, no Brasil. O projeto busca articular uma rede de pesquisadores que trabalham com as diferentes línguas de sinais no Brasil visando instrumentalizar essas línguas para o desenvolvimento de tecnologias assistivas, dando-lhes visibilidade de modo que sejam pensadas políticas linguísticas adequadas frente à língua de sinais nacional. Com cerca de 20 línguas de sinais emergentes em aldeias e vilas, e outras dezenas em contexto de fronteira, essas línguas jovens ou de contato passam por processos de convencionalização de sinais variáveis, o que faz com que se indague sobre a necessidade do ensino da Libras para as comunidades surdas usuárias dessas novas línguas. As línguas de sinais emergentes são um laboratório natural para que se investigue a criação de novas línguas, além de fazerem parte da diversidade linguística brasileira na modalidade sinalizada. Como hipótese, defende-se que investigar essas línguas é buscar modelos teóricos que comprovem adequadamente como ocorrem os processos de convencionalização de uma língua nova nas mentes dos seus falantes, a partir do uso. Com a instrumentalização e documentação dessas línguas poderão ser comprovados os mecanismos de consolidação de sistemas linguísticos emergentes. O trabalho metodológico será o de documentação e descrição linguística com a produção de corpora multilíngues e multimodais, seguindo-se um modelo adaptado do Inventário da Libras. A produção de uma base de dados de línguas de sinais emergentes contribuirá com o conhecimento da diversidade linguística brasileira sinalizada e a educação empreendedora na formação de pesquisadores surdos.
  • Universidade Federal de Roraima - RR - Brasil
  • 14/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Paulo Jorge de Oliveira Ponte de Souza

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • tecnologias agrometeorológicas como suporte para o cultivo sustentável de frutíferas de importância econômica na amazônia.
  • A Amazônia possui uma diversidade de espécies de plantas frutíferas que geram renda e emprego às populações locais. Nos últimos anos, a produção de frutíferas na região Norte evoluiu de uma condição somente extrativista para um cenário de produção agrícola. O estado do Pará possui três principais tipos climáticos, dentre estes os clima do tipo Am e Aw que apresentam meses com chuvas abaixo de 60 mm nos períodos de estiagem, comprometendo a produtividade das espécies perenes nos casos em que a produção seja feita sem irrigação e em terra firme. Tendo em vista a importância econômica da cadeia produtiva do açaí, do Cacau, do limão-tahiti, do coqueiro-anão verde na região e, mais localmente dos pomares de mangueira, além da necessidade de conhecimento mais preciso sobre o ambiente de cultivo, busca-se nesta pesquisa avaliar os parâmetros agrometeorológicos destas frutíferas em condições climáticas locais e como as mesmas respondem à disponibilidade hídrica e ao clima para a geração de tecnologias para suporte ao cultivo sustentável da fruticultura Paraense. O estudo será conduzido durante dois anos experimentais nos municípios de Altamira (plantio de Cacau), Capitão Poço (plantio de lima ácida tahiti e açaí), Santa Izabel (coqueiro anão) e Salinópolis (Manga). Em cada área de produção será definida um talhão de 1 ha irrigado e outro em sequeiro para o monitoramento de variáveis agronômicas. Torres micrometeorológicas serão usadas para o monitoramento da interação solo-planta-atmosfera. Será adotado o método da razão de Bowen para a estimativa dos balanço fluxos e evapotranspiração do pomar, assim como pelo método do balanço de agua no solo por tensiometria. A evaporação na entrelinha será monitorada com microlisimetros. Será utilizado o algoritmo METRIC para verificar a distribuição espaço-temporal das variáveis avaliadas. Espera-se gerar resultados que contribuam para o manejo, o uso racional e produtividade da água em frutíferas com cobertura parcial do solo.
  • Universidade Federal Rural da Amazônia - PA - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Paulo Jose do Amaral Sobral

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • avanços em sistemas coloidais: emulsões, biopolímeros, filmes ativos, nanocompósitos
  • O objetivo principal deste projeto é o estudo da aplicação de princípios ativos, encapsulados em emulsões, e de nanopartículas, de origem biológica, no desenvolvimento de filmes (F), nanocompósitos (NC) e recobrimentos (R) a base de biopolímeros. Os princípios ativos de interesse serão o extrato hidroetanólico de folha de Pitangueira (EFP), que será encapsulado em emulsões duplas (ED) A/O/A para aumento de sua estabilidade, e princípios ativos lipossolúveis, como a rutina, hesperidina, alfa-tocoferol, dentre outros, que serão encapsulados na fase O de nanoemulsões (NE) ou emulsões de Pickering (EP) O/A. Vários emulsificantes e técnicas de homogeneização deverão ser estudos na produção dessas emulsões, que serão caracterizadas para conhecimento do diâmetro médio da gota, span, morfologia, viscosidade e estabilidade física. Essas emulsões, adicionadas em soluções formadoras (SF) dos F e R, permitirão a produção de material com atividades antioxidante (AAt) e antimicrobiana (AAm). Nanopartículas, como nanocristais de celulose, de amido ou de quitosana, ou nanofibras de celulose, poderão também serem adicionados à SF de F e R, como carga de reforço, podendo também contribuir para a redução da sensibilidade à umidade. As SF serão aplicadas em suportes adequados para a produção de F e NC, mas para a produção de R, elas serão aplicadas sobre uma das superfícies de papel/papelão, seguido de desidratação, em ambos os casos. Esses materiais serão caracterizados usando-se técnicas específicas para materiais poliméricos ou celulósicos, permitindo o conhecimento de suas principais propriedades físicas (propriedades mecânicas, de barreira ao vapor de água e à luz UV/visível, óticas e de superfície), microestrutura, conformação molecular, cristalinidade e AAt e AAm. Espera-se ao fim deste projeto de 3 anos, produzir conhecimentos sobre eventuais interações entre os princípios ativos emulsionados e as nanopartículas que possam melhorar a entrega deles para o alimento embalado.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Paulo José Paupitz Gonçalves

Engenharias

Engenharia Mecânica
  • desenvolvimento de estruturas mecânicas com características avançadas para controle de vibração e ruído
  • Um dos desafios encontrados nas aplicações de materiais compostos e estruturas leves é o balanço entre desempenho energético e susceptibilidade a altos níveis de vibração e ruído. No projeto sequencial, em que elementos estruturais são otimizados individualmente para redução de massa, é comum que o conjunto apresente níveis insatisfatórios de vibração e transmissão de ruído, requerendo soluções paliativas com custo da massa adicionada, como é o caso, por exemplo, de tratamento acústico ou aplicação de materiais visco-elásticos, em geral, densos e com baixo módulo de elasticidade, e que não conferem propriedades de resistência ao conjunto. Se indesejadas em aplicações de máquinas e veículos, estas soluções podem ser proibitivas nos casos em que a massa do conjunto está diretamente ligada com a sua viabilidade, como é o caso da maioria das estruturas aeroespaciais. Desta forma, pretende-se com este projeto, estudar técnicas de controle passivo e semiativo dedicadas a aplicações em estruturas leves, para redução da transmissão de ruído e vibração. Neste contexto, elementos estruturais dos tipos vigas e painéis feitos de metamateriais seriam estruturas que excedem o desempenho típico de seus pares convencionais, explorando os benefícios das estruturas periódicas passivas e semiativas. O que se propõe neste projeto é o desenvolvimento de métodos de modelagem e de projeto destes tipos de estruturas. Configurações mecânicas passivas ou mesmo materiais eletroativos serão ser considerados ao longo do projeto. A fabricação, bem como as restrições dimensionais impostas pelo tamanho das estruturas desejadas serão levadas em consideração. O projeto prevê ainda desenvolver um esquema analítico para prever a produção e propagação de ondas dentro da influência de estruturas 1D e 2D. Descrições numéricas baseadas em elementos finitos e espectrais para prever a propagação da onda e outras abordagens no domínio do tempo também serão desenvolvidas.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Paulo José Pereira Lima Teixeira

Ciências Humanas

Educação
  • aplicação do sistema crispr-cas como estratégia de resistência multiviral em feijoeiro
  • Vide projeto anexo
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 29/11/2019-30/11/2023
Foto de perfil

Paulo Márcio Cruz

Ciências Sociais Aplicadas

Direito
  • a sustentabilidade como paradigma indutor do direito na pós-modernidade e as novas matrizes energéticas
  • OBJETO: investigar a Sustentabilidade como novo paradigma indutor do direito na pós-modernidade, ante a necessária substituição da atual matriz energética nas dimensões social, econômica e ambiental. O progresso da eficiência energética enfrenta retrocessos, como a diminuição das melhorias globais em eficiência energética, afetando metas globais para o clima e Sustentabilidade. Tal fato é relevante, considerando a demanda energética com o avanço exponencial das novas tecnologias e a estimativa de que a eficiência energética poderá reduzir mais de 40% das emissões de gás de efeito estufa nos próximos 20 anos. JUSTIFICATIVA: necessidade de sistematização de teorias contemporâneas que tratam da emergência da Sustentabilidade como novo paradigma do Direito. PROBLEMÁTICA/HIPÓTESE: como o direito se posicionará diante da mudança da matriz energética baseada em energias renováveis? Buscar-se-á posicionar a Sustentabilidade como novo paradigma do direito, coabitando com a liberdade, pois, além da sua vocação para ser aplicada em escala global, apresenta flexibilidade e operacionalidade para comportar a dialética das várias forças sociais, por uma via discursiva harmonizadora. Sustentabilidade funda-se em categorias como solidariedade e participação no cenário cosmopolita e transnacional. Ao contrário do paradigma moderno, que sustentou a “civilização dos contratos e da propriedade privada”, na modernidade, a Sustentabilidade terá melhores condições de promover o socioambientalismo e a inclusão e justiça social; além da instrumentalização, por meio de novas tecnologias (internet e IA), de uma Governança Transnacional a partir da agenda de desenvolvimento econômico ambiental e sustentável. Há caráter inovador da temática ante nova matriz energética (energias renováveis) no debate jurídico econômico global. METODOLOGIA: método dedutivo, estabelecendo formulação geral, buscando partes do fenômeno para sustentá-la, por meio de pesquisa bibliográfica.
  • Universidade do Vale do Itajaí - SC - Brasil
  • 23/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Paulo Michel Roehe

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • uso de ferramentas genéticas, matemáticas e tecnológicas para avaliar o risco de transmissão e fortalecer a vigilância do vírus da febre amarela nas cinco regiões brasileiras
  • Vide projeto anexo.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 01/01/2020-31/12/2023