Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Eduardo Cerqueira Batitucci

Ciências Humanas

Sociologia
  • avaliação da institucionalização das políticas públicas de prevenção social à criminalidade no brasil – estudo de caso em minas gerais.
  • A consolidação e constituição histórica do campo da Segurança Pública e Justiça Criminal no Brasil teve a sua origem completamente desvinculada da discussão da promoção e garantia de direitos sociais e individuais. Para nós, o mandato da polícia por exemplo, e desde a sua origem, tende a ser demasiadamente amplo e mal definido, o exercício cotidiano da autoridade policial frequentemente ultrapassa os limites estatutários que formalmente a definem, as ligações entre policiais e militares das forças armadas permanecem como um forte elemento cultural e institucional a orientar parte do campo policial e as preocupações sociais com a técnica, os valores e os limites da atividade policial, ou dizendo de outro modo, o seu compromisso com os valores democráticos, encontram baixa ressonância social. Estas dimensões produzem efeitos visíveis para a consolidação do campo da segurança pública (e, portanto, da Justiça Criminal) na lógica do espaço público brasileiro, seja na baixa capacidade de interlocução institucional, no alto nível de complexidade organizacional e conflito sistêmico nas suas dimensões institucionais e operativas, seja na vinculação histórica à uma perspectiva de defesa do estado contra a sociedade, resultando, portanto, em baixa profissionalização, reconhecimento e legitimidade social. Neste sentido, o atual modelo de provimento de Segurança Pública e de Justiça na sociedade Brasileira se mostra, portanto, um modelo falido – as ações e políticas de cunho tradicional desenvolvidas por este sistema vêm provando-se ineficazes, incapazes de reduzir a violência endêmica brasileira, especialmente aquela de natureza letal. Entretanto, um novo conjunto de perspectivas surgiu na América Latina, nas últimas décadas, para se contrapor a estes problemas. Durante o processo de transição para a democracia nestes países, uma narrativa alternativa aos modelos tradicionais de provimento de segurança pública introduziu, a partir do final dos anos 1990, tensões no campo da segurança pública, que potencializou o debate sobre um modelo de ordem pública baseado na proteção dos direitos da cidadania e no acesso à justiça. Uma série de programas e políticas surgiu no espaço público brasileiro no sentido de promover desenhos de política pública a partir dos pressupostos da segurança cidadã, as Políticas de Prevenção Social à Criminalidade e Violência. A segurança cidadã deveria resultar, além da redução dos índices de criminalidade, em uma política de estratégia integral, que buscasse melhorar a qualidade de vida dos cidadãos, com ações comunitárias para prevenção dos delitos, políticas educacionais baseadas em valores de convivência pacífica, valorizando a coesão social, dentre outras dimensões. Entretanto, a despeito (ou em virtude) do seu caráter inovador, as políticas de prevenção social à criminalidade vêm sofrendo com um conjunto de problemas associados à sua implementação e mesmo à sua institucionalização na ótica da administração pública. As análises chamam a atenção para o fato de que muitas das iniciativas nesta direção, a despeito das tensões que produziram nas políticas tradicionais, não ultrapassaram o nível de programas, não se enraizando como ações permanentes e, neste sentido, não se mostrando capazes de remodelar as práticas e culturas organizacionais das instituições tradicionais do campo da segurança, tais como as Polícias e o Judiciário. A reflexão sobre a institucionalização das Políticas de Prevenção Social à Criminalidade constitui-se, então, como uma necessidade inadiável em virtude da contribuição que elas podem oferecer ao campo da segurança pública no Brasil. Para Minas Gerais essa avaliação se torna ainda mais crítica, dado que o estado institucionalizou um conjunto de programas como política pública estatal, contando já com uma trajetória de 15 anos. Esta reflexão constitui o objetivo primordial desta proposta.
  • Fundação João Pinheiro - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eduardo Costa de Figueiredo

Ciências da Saúde

Farmácia
  • nanomateriais de acesso restrito: síntese, caracterização e aplicação na depleção de proteínas de alta abundância em estudos proteômicos
  • A análise do proteoma do soro sanguíneo humano é uma das grandes tendências em ciências da saúde, principalmente no que tange à busca por novos biomarcadores, utilizados tanto para diagnóstico de doenças como para avaliação da sua progressão no organismo. Um dos grandes desafios nestas análises é a supressão do sinal analítico causado pela grande quantidade de proteínas de alta abundância do sangue (PAAs), como albumina, imunoglobunina G, tranferrina, α2-macroglobunina, α1-antripsina e α1-glicoproteina ácida humanas), em comparação com alguns biomarcadores proteicos, cujas concentrações plasmáticas são muito baixas. Desse modo, a remoção dessas PAAs é fundamental para garantir a sensibilidade e seletividade das análises. Diversas técnicas têm sido utilizadas na remoção de PAAs de sangue, no entanto, normalmente estas técnicas exigem uma série de procedimentos dispendiosos, que demandam tempo e recursos especializados, além do alto custo e da possibilidade de remoção concomitante de proteínas de baixa concentração. Tal situação abre caminho para o desenvolvimento de novos métodos seletivos, simples, rápidos, eficientes e economicamente viáveis para depleção das PAAs. Diante disso, as nanopartículas magnéticas (MNPs) apresentam elevado potencial de aplicação e vêm se destacado na ciência de separações, pois apresentam características atrativas como elevada área superficial, protocolos de síntese já bem estabelecidos, propriedades magnéticas que permitem a sua recuperação de modo simples, possibilidade de variadas funcionalizações em sua superfície, expandindo seu campo de aplicação. Em paralelo, nosso grupo tem trabalhado com materiais de acesso restrito obtido por meio da formação de uma cápsula proteica ao redor de nanomateriais, capa esta que pode se carregar (+ ou -) ou se manter com carga resultante zero, dependendo do pH do meio, favorecendo ou não a ligação de proteínas livres no meio. Entendemos que é então possível dosar a seletividade de retenção de proteínas nestes materiais, pelo controle das condições do meio e da espessura da cápsula proteica entrecruzada quimicamente. Desse modo, este trabalho se enquadra dentro do campo da nanomedicina, e propõe a síntese e caracterização de nanopartículas magnéticas de acesso restrito (RAMNPs) a base de Fe3O4 revestido com uma cápsula de albumina de soro bovino, bem como sua inédita aplicação na depleção de PAAs (albumina, imunoglobunina G, tranferrina, α2-macroglobunina, α1-antripsina e α1-glicoproteina ácida humanas) de soro sanguíneo humano para fins de estudos proteômicos.
  • Universidade Federal de Alfenas - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eduardo Costa Girão

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • estudo teórico-computacional da estrutura eletrônica e transporte de materiais nanoestruturados.
  • O desenvolvimento de novos materiais é um pilar fundamental para a ciência e tecnologia de qualquer sociedade que tenha um plano sólido de desenvolvimento. Este tema oferece diversos desafios e consequentemente diversas vertentes de trabalho. Uma delas é o desenvolvimento de novos materiais para eletrônica. Enquanto o silício atualmente é o paradigma para a tecnologia atual, o mesmo tem se aproximado do seu limite de miniaturização e performance. Isso porque para além do atual nível de miniaturização, defeitos, tunelamento quântico e outros problemas associados à baixa dimensionalidade são impeditivo para a continuação do desenvolvimento tecnológico baseado neste elemento. Entre as diferentes possibilidades abordadas pela ciência, materiais de carbono tem emergido como potenciais candidatos a formarem os futuros blocos básicos da nanoeletrônica. A família de alótropos de carbono se expandiu rapidamente nas últimas décadas, com membros mostrando uma vasta coleção de propriedades físicas com potencial para a construção de dispositivos de dimensões nanoscópicas. Sistemas de carbono possuem níveis eletrônicos apresentando uma forte dependência com detalhes estruturais, relação esta que é amplamente caracterizada tanto por resultados experimentais, como por modelos teóricos. Estas propriedades físicas abrem, inclusive, avenidas para o desenvolvimento de novas tecnologias, como a spintrônica, na qual tira-se vantagem da utilização do grau de liberdade do spin para construir chaves lógicas e outros dispositivos, por exemplo. Ao mesmo tempo, materiais como dicalcogenóides de metais de transição e fosforeno são outros materiais que vem sendo objeto de intenso estudo por parte da comunidade científica. Ao passo que estudos experimentais constituem a principal ponte para a transformação de ciência em tecnologia, cálculos teóricos desempenham um importante papel neste binômio. Isso porque cálculos podem atuar não só como ferramentas de predições hipotéticas, mas também guiar experimentos controlados (excluindo possibilidades fáceis de serem demonstradas infrutíferas por meio de simulações), assim como atuar como importante ferramenta de interpretação de resultados experimentais. Neste contexto, o estudo teórico-computacional da estrutura eletrônica e do transporte eletrônico de nanomateriais é fundamental e serve de trampolim para o desenvolvimento de estudos experimentais envolvendo técnicas espectroscópicas, medidas elétricas e rotas de síntese. Neste projeto, propomos o estudo teórico-computacional da estrutura eletrônica e transporte em diferentes nanomateriais, com ênfase no carbono. Nossos cálculos de estrutura eletrônica serão baseados no modelo tight-binding (incluindo um Hamiltoniano de Hubbard para descrever a influência do spin sobre os estados eletrônicos) assim também como na teoria do funcional da densidade. As propriedades de transporte eletrônico serão calculadas utilizando o formalismo de Landauer e o método de funções de Green para determinar a transmitância quântica em sistemas em nanoescala. Parte destes cálculos serão realizados com pacotes computacionais já desenvolvidos pelo coordenador deste projeto.
  • Universidade Federal do Piauí - PI - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eduardo da Motta e Albuquerque

Ciências Sociais Aplicadas

Economia
  • revoluções tecnológicas, sistemas de inovação e a dinâmica centro-periferia
  • As mudanças no capitalismo central afetam a divisão centro-periferia - embora reformulada, renovada, e dentro de uma nova divisão internacional do trabalho, a divisão de centro-periferia sobrevive - hierarquias são preservadas e redefinidas. Na fase atual pelo menos três alterações importantes podem ser vistas claramente. Em primeiro lugar, o fim da URSS criou uma nova variedade de capitalismo, o "capitalismo patrimonial" de acordo com King et al (2005) - em uma trajetória que pode estar se tornando mais uma variedade periférica. Em segundo lugar, o surgimento de empresas transnacionais com sede na periferia (UNCTAD, 2006; Silva, 2014). Em terceiro lugar, um aumento do PIB de países periféricos, como China, Índia, Brasil, Rússia, chegando a um nível que levou o Financial Times (08 de outubro de 2014), talvez de forma um pouco impressionista, a proclamar um "novo G7" (China, Índia, Rússia, Brasil, Indonésia, México e Turquia), que teria ultrapassado o "velho G7" segundo a soma dos PIBs (critério PPP - purchasing power parity). Avaliar o conjunto dessas transformações, que preservam e redefinem a divisão centro-periferia, é o tema deste projeto de pesquisa. Este projeto está estruturado em seis linhas de pesquisa: a primeira linha resenha a divisão centro-periferia na literatura econômica, a segunda investiga o impacto da revolução industrial na estruturação da divisão conetro-peeriferia, a terceira discute a relação entre revoluções tecnológicas e a crescente diferenciação no interior da periferia, a quarta linha explora a associação entre diferentes sistemas de inovação na periferia e variedades de capitalismo, a quinta linha busca sistematizar estatísticas capazes de identificar mudanças na clivagem centro-periferia e mapear a diferenciação interna à periferia e a sexta linha discute as implicações para a elaboração de políticas públicas.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 01/06/2017-28/02/2021
Foto de perfil

Eduardo de Castro Ferreira

Ciências Biológicas

Ecologia
  • mostra educacional gamer: jogando com a saúde única
  • A MOSTRA EDUCACIONAL GAMER: Jogando com a Saúde Única será um evento de abrangência municipal, em Campo Grande, capital de Mato Grosso do Sul, onde estudantes do ensino médio (convencional e técnico) apresentarão propostas inéditas de jogos educativos (jogos de tabuleiro ou games) dentro da temática “Saúde Única”. Os jogos didáticos mostram-se como instrumento com grande potencial metodológico no processo de ensino-aprendizagem, sensibilização e divulgação de conceitos, conteúdos, competências e habilidades de forma interdisciplinar, autônoma e colaborativa. Deste modo, ao promover a inovação e criatividade, propondo que estudantes de ensino médio, orientados por seus professores, desenvolvam e apliquem jogos didáticos baseados em dados e evidências científicas, da área de Ciências da Saúde, sobre um tema atual, como a abordagem em Saúde Única (Saúde humana, animal e ambiental), terá como resultado a divulgação e popularização das ciências. Para que construam o jogo, os participantes da Mostra precisam conhecer os conceitos, apropriar-se dos resultados mais recentes e saber a melhor forma de ensinar e divulgar esses resultados. Estudantes de ensino médio costumam não ter acesso aos meios de comunicação científico, cujos vocabulários não atingem toda a população. Por isso, a importância de se buscar meios que levem até essa comunidade o conhecimento produzido pelas ciências. Assim, a gamificação será a estratégia aqui proposta para promover o letramento científico e a investigação científica, possibilitando aos estudantes de ensino médio atuarem com protagonismo, autonomia e potencial investigativo e inventivo na área de Ciências da Saúde e Educação, usando o método científico na identificação e resolução de problemas.
  • Fundação Oswaldo Cruz - MS - Brasil
  • 22/01/2021-31/01/2023
Foto de perfil

Eduardo de Freitas Rocha Loures

Engenharias

Engenharia de Produção
  • proposta de um modelo de avaliação de interoperabilidade organizacional para empresas do setor público e industrial
  • Pelo menos nos últimos vinte anos, as organizações enfrentam um mercado competitivo e, de forma a sobreviverem, as mesmas devem desenvolver parcerias e redes colaborativas, não sendo suficiente sua participação individual frente à seus competidores. Como a necessidade de ‘inter - operação’ é real, a interoperabilidade torna-se um fator de sucesso para empresas inseridas em ambientes de mercado colaborativos e cooperativos, característico de uma economia globalizada, dinâmica e sem fronteiras. A interoperabilidade pode ser definida como a habilidade dos sistemas de tecnologia de informação e comunicação (TIC), assim como dos processos de negócio que suportam, permitir a troca e o compartilhamento de informação e conhecimento no uso dos dados (EIF, 2004). A interoperabilidade leva em conta diferentes perspectivas, barreiras, níveis de maturidade e tipos de avaliação. A avaliação conjunta de todos estes elementos e visões, permite auxiliar no diagnóstico e aumento do grau e qualidade da colaboração, interação e transação entre organizações do setor público e privado, assim como suas entidades funcionais internas. Este cenário impõe não apenas o desenvolvimento de interfaces externas mas também no aprimoramento de seu ambiente organizacional interno nas perspectivas de sua governança, seus processos de negócio, base de conhecimento e sistemas TIC. Portanto, é importante um foco complementar e granular nos aspectos internos, potenciais à empresa, permitindo melhor identificar e ressaltar a habilidade da organização em interoperar. Isto implica na necessidade de medir e avaliar o grau de relação entre entidades humana, tecnológica e organizacional (p.ex. recursos humanos, sistemas, softwares, departamentos) em torno dos conceitos de interoperabilidade. Da constatação da relevância do conhecimento relacional entre as diferentes entidades organizacionais para diagnóstico e aumento de competitividade da empresa, importantes questões emergem: - Como medir e avaliar a interoperabilidade? Qual modelo e orientações procedurais utilizar? Como definir níveis de maturidade? Quais dimensões levar em consideração, priorizando ações de melhoria do desempenho operacional? Quais são os impactos (financeiro, operacional, estratégico, legal e político) do não atendimento dos atributos de interoperabilidade?
  • Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eduardo Di Mauro

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • estudo de minerais, rochas, óleos vegetais e petróleo com o uso de técnicas espectroscópicas
  • Os recursos terrestres, costeiros e marítimos, bem como o meio ambiente e os seres vivos, vêm sofrendo um processo acelerado de degradação em muitos lugares do planeta. O gerenciamento destes recursos precisa alcançar o desenvolvimento sustentável: conservação dos recursos naturais em benefício de suas populações. Sucessivos vazamentos e derrames de petróleo ou derivados, acidentais ou devido às operações de rotina, revelam a necessidade de se avaliar os danos reais causados ao meio ambiente, os quais afetam a qualidade da água e do solo, à fauna e flora das áreas atingidas. O presente estudo consiste em: 1) Determinar, no Estado do Paraná, as regiões com maior potencial de serem atingidas ou estarem contaminadas por resíduos de poluentes fósseis, no sentido de mapear os pontos mais adequados para efetuar a coleta de amostras para análise. 2) Identificar, utilizando métodos de análise, a presença de compostos característicos das frações de petróleo em minerais e rochas, e avaliar a toxicidade dos possíveis contaminantes para o homem e outros seres vivos que habitem este ecossistema, assim como o tempo de permanência destes no ambiente. 3) Caracterizar minerais e rochas com uso de técnicas espectroscópicas, além de óleos vegetais, uma vez que estes também podem estar contaminados por resíduos de poluentes fósseis e outros resíduos. Entre as técnicas de análise, utilizaremos a espectroscopia de Ressonância Paramagnética Eletrônica (RPE) na tentativa de identificar espécies paramagnéticas típicas da fração asfaltênica de petróleo, incluídas como contaminantes nos minerais, rochas e outros sedimentos. Outras técnicas de espectroscopia como RMN, espectroscopia infravermelho, espectroscopia UV-Vis, Raman, magnetômetria, Mössbauer e a difractometria de raios-X serão também utilizadas, uma vez que estas técnicas forneceram resultados muito esclarecedores no estudo de espécies minerais presentes no solo. Além disso, algumas destas técnicas, também podem fornecer resultados interessantes a respeito do material orgânico adsorvido nos sedimentos. As espécies paramagnéticas serão analisadas a partir dos cálculos de suas estruturas eletrônicas, o que vai nos permitir avaliar os resultados experimentais obtidos.
  • Universidade Estadual de Londrina - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eduardo Dickie de Castilhos

Ciências da Saúde

Odontologia
  • acesso ao cuidado em saúde bucal e principais necessidades de saúde dos idosos em instituições de longa permanência
  • O objetivo dessa pesquisa será analisar a ocorrência de assistência odontológica de idosos em Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI), o tipo de acesso, assim como caracterizar a incidência das principais alterações de saúde bucal em idosos a partir dos dados de estudo de base realizado em 2017. Trata-se de uma pesquisa longitudinal analítica de campo. A partir da listagem dos participantes de estudo de linha de base, será aplicado um questionário aos idosos (sexo, idade, escolaridade, tempo de moradia na ILPI, capacidade de realizar as atividades de vida diária, tabagismo e autopercepção da saúde bucal, GOHAI - Geriatric Oral Health Assessment Index, WHOQOL-Bref., MEEM - Mini Exame do Estado Mental, Geriatric Depression Scale - GDS) moradores das instituições de longa permanência participantes. Também será realizado um exame epidemiológico nos residentes das instituições para coletar os dados sobre as principais necessidades odontológicas (CPOD). Os dados serão digitados com o uso do programa EpiData Entry. Será realizada estatística descritiva e analítica com o uso do programa Stata 15.0.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eduardo Fermino Carlos

Ciências Humanas

Educação
  • engenharia genética em porta-enxertos de citros visando tolerância ao estresse hídrico
  • Vide projeto anexo
  • Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná - PR - Brasil
  • 29/11/2019-30/11/2022
Foto de perfil

Eduardo Fleury Mortimer

Ciências Humanas

Educação
  • promovendo mudanças na prática de professores do ensino superior e da educação básica: multimodalidade e teoria dos códigos de legitimação
  • Este projeto tem por objetivo analisar as mudanças nas práticas pedagógicas de professores de Ensino Superior e de Educação Básica que passaram por processos de formação continuada. Para tanto, serão desenvolvidos cursos de formação continuada, baseados nos materiais que vamos desenvolver e que se apoiam em resultados de projetos anteriores. A partir dos cursos de formação continuada serão desenvolvidos planejamentos de unidades temáticas (no caso do Ensino Superior) e Sequências Didáticas Investigativas (no caso da Educação Básica), que serão aplicadas pelos professores e filmadas por nós. Após essa primeira intervenção, serão analisados os vídeos tendo por referenciais a Multimodalidade e a Teoria dos Códigos de Legitimação na sua vertente semântica. Essas análises serão compartilhadas com os professores. Após a análise, os professores repetirão as aulas em outras turmas e filmaremos novamente as aulas, de modo a permitir uma análise comparativa, que também será compartilhada com os professores. Os resultados serão disseminados via a produção de artigos, de sequências didáticas investigativas e de planejamentos de aulas de ensino superior, além do próprio site que dará suporte aos cursos de formação continuada.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eduardo França Castro

Indefinido

Indefinido
  • feira de ciências, tecnologia, educação e cultura (fecitec/ufv): talentos para as ciências e a sociedade
  • Vivemos em uma sociedade científica e tecnológica, onde mudanças e inovações são constantes e exigem que o trabalho dos professores seja focado nas habilidades e competências dos estudantes. É uma mudança de paradigmas, que demanda ações entre instituições. Nesse sentido, a Universidade Federal de Viçosa (UFV) Campus Florestal (CAF) se destaca e propõe o projeto FECITEC/UFV, que irá incentivar e promover o ensino e a aprendizagem das ciências por investigação e projetos, em escolas da educação básica do município de Florestal, Minas Gerais. Para isso serão realizadas várias ações, que vão da formação inicial e continuada de professores ao apoio e incentivo de projetos de ciências de estudantes da educação básica. Estes projetos, mais de 50, serão apresentados na Feira de Ciências, Tecnologia, Educação e Cultura (FECITEC/UFV). É importante destacar que a FECITEC/UFV tornou-se um evento institucional, capaz de mobilizar muitas pessoas da comunidade universitária e do município. Contudo, o projeto FECITEC/UFV consolida várias áreas de educação científica e de divulgação e popularização das ciências da UFV/CAF com a Educação Básica, contribuindo para a disseminação do uso do conhecimento científico como mecanismo de empoderamento e transformação social, assim como no aprimoramento do conhecimento pelos estudantes e na promoção da melhoria da qualidade de ensino das Escolas de Florestal, despertando vocações científicas-tecnológicas e identificação de jovens talentosos.
  • Universidade Federal de Viçosa - MG - Brasil
  • 07/01/2020-31/01/2022
Foto de perfil

Eduardo Garcia Vilela

Ciências da Saúde

Medicina
  • caracterização genotípica e fenotípica de estirpes potencialmente hipervirulentas de clostridium difficile isoladas de pacientes do hospital das clínicas da ufmg
  • Clostridium difficile é atualmente o principal causador de colite pseudomembranosa em seres humanos. A infecção por C. difficile (ICD) é resultado da colonização do intestino por estirpes do microrganismo e concomitante produção das toxinas A, B e/ou binária, capazes de causar lesões no trato gastrointestinal dos hospedeiros. No início da década de 2000, houve a emergência de estirpes hipervirulentas em diversos países, responsáveis por surtos de ICD com altos índices de mortalidade. Tais estirpes possuem características genotípicas e fenotípicas particulares, que facilitam a sua disseminação no ambiente e favorecem a infecção. Geneticamente, estas estirpes possuem o gene responsável pela produção da toxina binária (cdtB), forma mutada do gene regulador negativo das toxinas A e B (tcdC), que promove maior produção destas toxinas e se relaciona a síntese de genes capazes de atribuir resistência a antimicrobianos. Fenotipicamente, as estirpes hipervirulentas produzem maior quantidade de esporos e toxinas que as estirpes endêmicas e são capazes de induzir quadro clínico mais grave em humanos e animais. Estudos epidemiológicos realizados no Brasil não foram capazes de identificar estirpes classicamente hipervirulentas, no entanto, vários novos ribotipos do patógeno foram encontrados, alguns deles apresentando o gene cdtB. Tais estudos apontam para uma epidemiologia particular da doença no país e para a possibilidade da presença de estirpes hipervirulentas diferentes daquelas descritas em outras regiões geográficas. Para confirmar tal hipótese seria essencial realizar técnicas moleculares e fenotípicas para avaliar o potencial de hipervirulência das novas estirpes encontradas. Dessa forma, o objetivo do presente estudo é avaliar genotipicamente e fenotipicamente estirpes de C. difficile isoladas no Brasil quanto a características relacionadas a hipervirulência. Para tal, serão usados 120 isolados pertencentes a bacterioteca do Laboratório de Anaeróbios da UFMG, todos provenientes de pacientes do Hospital das Clínicas da UFMG com diagnóstico de ICD entre 2012 e 2018. As estirpes serão cultivadas em ambiente de anaerobiose em agar Müller-Hinton suplementado com sangue ovino e taurocolate. Uma colônia de cada isolado será submetida a extração de DNA com posterior confirmação de identidade e toxigenicidade através da técnica de PCR multiplex. As estirpes também serão submetidas para identificação dos genes cdtB e tcdC, incluindo sua forma mutada. Será realizada tipificação por Multilocus Sequencing Typing (MLST) de todos isolados, sendo selecionados para as próximas etapas do projeto aqueles pertencentes aos clados 2 e 5, os quais albergam estirpes potencialmente hipervirulentas. Será avaliada a presença de genes de resistência a antimicrobianos através de PCRs monoplex previamente padronizadas para os genes gyrA, gyrB, rpoB, ermB, catD, tetM e cfr. O perfil de resistência a antimicrobianos será obtido através do teste de concentração inibitória mínima (CIM) frente aos antimicrobianos enrofloxacina, ciprofloxacina, rifampicina, eritromicina, clindamicina, linezolida, penicilina, florfenicol, oxitetraciclina, vancomicina, metronidazol e fidaxomicina. Para avalição da produção de toxinas in vitro, as estirpes serão submetidas a crescimento em caldo BHI por 120 horas, em condições de anaerobiose. O sobrenadante do cultivo será avaliado por soroneutralização celular. A produção de esporos será avaliada através de plaqueamento do cultivo obtido em ágar AST após tratamento térmico prévio (70 ºC/ 20 min). Os títulos e as contagens obtidos serão submetidos a transformação logarítmica e analisados pelos testes de ANOVA e t de Student em um nível de significância de 95%. As estirpes potencialmente hipervirulentas serão ainda avaliadas quanto a letalidade em modelo experimental em hamsters (Mesocricetus auratus). Para tal, serão utilizados cinco animais por grupo, os quais receberão uma dose clindamicina (30 mg/kg) no momento 0 seguido de 107 esporos/mL da estirpe a ser testada ou solução salina estéril após 48 horas. Os animais serão observados por 30 dias quanto a ocorrência de diarreia e morte, sendo coletados fragmentos do cólon e ceco para avaliação histopatológica no momento do óbito ou ao fim do experimento. Para avaliação de letalidade induzida pelas estirpes, serão construídos gráficos de sobrevivência de Kaplan-Meier e as curvas serão avaliadas pelo teste de Mantel-Cox. Os resultados in vivo e in vitro serão então cruzados com o histórico clínico dos pacientes (mortalidade, recorrência e tempo de tratamento até remissão dos sinais clínicos) para determinação das estirpes potencialmente hipervirulentas.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eduardo Gonçalves

Ciências Sociais Aplicadas

Economia
  • tipologia e papel dos agentes nas redes de invenção brasileiras
  • A literatura de redes classifica os agentes em “nós isolados”, “estrela interna”, “estrela externa" ou "gatekeepers". Com base nisso, esse projeto tem como um dos objetivos analisar cada uma dessas classificações porque há uma escassez de trabalhos que investiguem as características dos tipos de agentes nas redes de invenção brasileira. O outro objetivo da pesquisa é explorar as relações existentes entre as características dos inventores. Dessa forma, é possível destacar quais características são mais predominantes em cada tipo de agente na rede de inovação brasileira. E, consequentemente, pode-se avaliar se há características a serem mais exploradas, a fim de que um agente possa se tornar central em uma rede, i.e., um gatekeeper. Para isso, pretende-se abordar o uso de métodos de análise multivariada que permitem verificar tanto a acurácia das classificações e se estas incorrem em menores taxas de erro quanto à associação entre as respostas de variáveis características dos agentes.
  • Universidade Federal de Juiz de Fora - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eduardo Gonçalves Rocha

Ciências Sociais Aplicadas

Direito
  • direito à biodiversidade, à alimentação e revolução verde na américa do sul. uma análise dos riscos, dos danos e das responsabilidades nas políticas de sementes do brasil, da argentina e da bolívia
  • A pesquisa tem como propósito investigar a política de sementes do Brasil, da Argentina e da Bolívia. O desenvolvimento, o patenteamento e a apropriação privada das sementes estão no centro do atual momento da Revolução Verde. Progressivamente, o domínio do melhoramento das sementes é retirado dos camponeses, das comunidades tradicionais e dos produtores rurais e vem se concentrando em um número cada vez menor de empresas. Por exemplo, uma única empresa - Bayer/Monsanto - controla 60% do abastecimento mundial de sementes (VIDAL, 2018). No Brasil, em 2015, 80% do milho e 90% da soja plantados eram transgênicos, sendo que Bayer/Monsanto detinha mais de 60% das sementes modificadas comercializadas nacionalmente (MIOTO, 2015). O Direito cumpre um papel ambíguo e central nesse processo de concentração. Por um lado, favorece a apropriação privada. A lei brasileira de mudas e sementes, Lei nº 10.711/03, é uma expressão disso, ao estabelecer como regra, em seu art. 8º, que toda semente comercializada no Brasil deve possuir certificação. Por outro lado, a biodiversidade e a segurança alimentar são direitos fundamentais constitucionalmente e internacionalmente assegurados, que devem ser protegidos. Procura-se, assim, compreender o papel complexo que o Direito vem cumprindo em relação às sementes na América do Sul, por meio do estudo de caso de três países: Brasil, Argentina e Bolívia. A escolha da Argentina deve-se ao fato dela estar vivenciando o processo parlamentar de votação de sua lei de sementes, e a da Bolívia por possuir uma Constituição que tem no seu centro a proteção da natureza, da cultura andina e do bem-viver. Por meio do estudo desses casos será possível compreender a relação ambígua entre o Direito e as políticas de sementes na América do Sul. Indo ao coração da Revolução Verde será possível entender como ela é um fenômeno político, epistêmico e também jurídico complexo, em que há, ao mesmo tempo, resistências e subserviências. Os autores decoloniais latino-americanos serão o referencial teórico deste estudo. O problema que se coloca é: como as políticas de sementes do Brasil, da Argentina e da Bolívia tem contribuído para a garantia ou não dos Direitos à biodiversidade e alimentação adequada?
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eduardo Grala da Cunha

Ciências Sociais Aplicadas

Arquitetura e Urbanismo
  • discussão das possibilidades de adaptação do conceito passivhaus ao contexto brasileiro nas zonas bioclimáticas 1, 2 e 3
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2021
Foto de perfil

Eduardo Granado Monteiro da Silva

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • estrutura/dinâmica de redes cristalinas/magnéticas/orbitais em sistemas de elétrons fortemente correlacionados
  • Efeitos coletivos notáveis na Física da Matéria Condensada, como a supercondutividade e a magnetorresistência colossal, entre outros, ocorrem em sistemas de elétrons fortemente correlacionados, em que há frequentemente um acoplamento dos graus de liberdade eletrônicos (spin, orbital e carga) entre si e com a rede cristalina. Nesses casos, não só os estados fundamentais eletrônicos e estruturais, mas também as excitações correspondentes (fônons, mágnons, órbitons, etc) podem, em princípio, também estar acoplados e ter caráter misto. Neste projeto iremos investigar estados fundamentais e excitações em tais sistemas empregando espectroscopia Raman, complementada por outras técnicas como espalhamento inelástico ressonante de raios-X (RIXS), difração e espalhamento elástico e inelástico de nêutrons, absorção de raios-X (XANES, EXAFS, XMCD, etc), difração de raios-X de alta resolução, e difração ressonante de raios-X, entre outras, explorando sempre que pertinente o acoplamento entre os diferentes graus de liberdade envolvidos. O presente projeto Universal será possivelmente complementado por um projeto regular de pesquisa a ser submetido brevemente à Fapesp. Entretanto, é importante enfatizar que, devido aos limites de valores atualmente impostos aos projetos regulares da Fapesp, em qualquer cenário o esperado aporte federal advindo desta Chamada Universal do CNPq será de fundamental importância para o bom funcionamento de nosso laboratório Raman nos próximos anos.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eduardo Guilherme Satolo

Engenharias

Engenharia de Produção
  • lean supply chain management (lscm) como ferramenta para análise e geração de ações de melhoria da cadeia produtiva leiteira na região de tupã/sp
  • A Gestão da Cadeia de Suprimentos (SCM) promove o alinhamento entre os elos da cadeia de suprimentos em tempos que a autonomia empresarial cede lugar ao trabalho colaborativo, englobando as empresas de maneira sistêmica e integrada, facilitando o fluxo de negócios e informações, ocasionando ganhos factíveis na rede de relacionamentos. O agronegócio e sua importância econômica e social para o país só podem ser melhorados com um alto nível de trabalho integrado entre os elos. No entanto, nota-se na literatura a escassez de estudos em setores do agronegócio que apresentam um alto impacto regional, como é o caso do setor leiteiro, em específico na região de Tupã/SP. Nesta região, ao menos 150 produtores sofreram o impacto da redução das atividades de uma cooperativa leiteira e a presença de um único laticínio têm trazido aos produtores a necessidade de readequação de suas relações ao longo de sua cadeia de suprimentos. Deste modo este projeto de pesquisa objetiva propor ações de melhorias para os gargalos identificados nos elos da cadeia produtiva leiteira da região de Tupã/SP sob a ótica Lean Supply Chain Management. A Lean Supply Chain Management (LSCM), é um modelo que resulta das implementações técnicas, práticas e procedimentos do Lean Production nas atividades dos elos da cadeia. A partir de uma Revisão Bibliográfica Sistemática, será definida a abordagem teórica e os pilares que compõem a LSCM. A análise da cadeia ocorrerá por meio de estudos de caso junto aos três elos principais da cadeia (produtores, laticínio e cooperativa) de modo a identificar os gargalos destas relações e elaborar proposições para a superação destes entre os elos. Os dados coletados a partir dos protocolos, visitas in loco e análise de documentos, serão analisados pela perspectiva qualitativa, baseada na análise de correspondência, e da quantitativa, para o estabelecimento das relações entre as variáveis de pesquisa. Os resultados da pesquisa contribuirão para além da divulgação científica, ao propor ações que superem os gargalos identificados, o qual serão alvo da segunda fase da pesquisa, cooperando para a melhoria de aspectos social, ambiental e econômico da cadeia e seus elos.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eduardo Henrique Diniz

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • uso de blockchain no rastreamento de emissões de gases de efeito estufa associadas a geração e consumo de energia elétrica
  • Esta pesquisa irá investigar uma solução baseada em Distributed Ledger Technologies (DLT) – que usam protocolo blockchain – para rastrear as emissões de gases de efeito estufa associadas à geração e ao consumo de energia elétrica. As tecnologias DLT, mais conhecidas pela aplicação em criptomoedas (como o Bitcoin), têm sido sugeridas pela UNFCCC (United Nations Framework-Convention on Climate Change) como de grande facilitador para a viabilização de soluções de rastreamento de carbono. Em essência, será desenvolvido conceitualmente um sistema que viabilize técnica e economicamente a identificação de cada MWh (megawatt-hora) consumido por uma organização, de acordo com a quantidade de Gases Efeito Estufa (GEE) emitidos para sua geração. Com isso, agregam-se novas informações relacionada a este atributo ambiental da energia elétrica transacionada, permitindo com que a empresa consumidora possa escolher pela fonte com maior ou menor carbono associado com agilidade, segurança e baixo custo. Este mecanismo pode impulsionar, futuramente, o desenvolvimento de um mercado real de comercialização de energia elétrica num ambiente de economia de baixo carbono. A preocupação com o meio ambiente tem pressionado as empresas a se preocuparem com o gerenciamento de suas emissões de GEE. Na ausência de um sistema de rastreamento de emissões de GEE, torna-se mais difícil e custosa para as organizações gerenciar tais informações e, consequentemente, optar por alternativas menos impactantes ao ambiente. Tal dinamização, do ponto de vista da demanda, é importante também para incentivo à produção de energias mais limpas, segmento em que o Brasil possui grande vocação e ainda muito potencial a ser explorado – principalmente no campo da energia eólica e solar. Este é um desafio crítico num momento em que ainda há pouco conhecimento empírico sobre como concretizar aplicações baseadas em DLT, tanto no Brasil quanto no mundo, em especial frente às peculiaridades dos diferentes contextos institucionais e setores técnico-econômicos. Esta situação abre uma janela de oportunidade para que nosso país se posicione na vanguarda da adoção de uma tecnologia potencialmente transformadora, em um momento no qual não há lideranças estabelecidas globalmente. Por meio deste projeto espera-se obter o domínio de tais tecnologias, gerando aprendizados úteis para a expansão de aplicações análogas em outras áreas, ampliando o potencial de atuação da Brasil nesse campo. O sistema conceitual a ser desenvolvido neste projeto de pesquisa e o conjunto de orientações teóricas e práticas a ser produzido sobre a aplicabilidade das tecnologias DLT, contribuirão para ampliar seu uso, em benefício do mercado nacional, além de gerar conhecimentos para futura aplicação em outros campos.
  • Fundação Getúlio Vargas - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eduardo Henrique Soares Monteiro

Lingüística, Letras e Artes

Artes
  • estudo e registro fonográfico da obra pianística de alexandre levy (1864-1892)
  • O presente projeto prevê o estudo e o registro fonográfico da obra para piano do compositor brasileiro Alexandre Levy, filho de Henrique Luiz Levy (1829-1926) e irmão de Luís Levy (1861-1935), ambos músicos. Alexandre Levy recebeu sua primeira instrução musical com o pai e depois aperfeiçoou-se na capital paulistana com Louis Maurice e com Gabriel Giraudon. Alexandre fez sua estreia em público aos oito anos de idade e chegou a ser comparado a Mozart por sua precocidade. Seu pai, imigrante europeu, fundou a Casa Levy, que se tornou um dos mais tradicionais estabelecimentos musicais da cidade. Desde 1880, Levy, então com dezesseis anos, já publicava composições próprias através de editoras europeias. Em 1883 foi eleito diretor do Clube Haydn, a associação musical mais importante da cidade, que ajudou a fundar. Dois anos depois viajou para a Europa onde estudou com Émile Durand e Vincenzo Ferroni. Quando retornou ao Brasil, começou a exercer a atividade de crítico musical, escrevendo nos jornais Província de São Paulo e Correio Paulistano sob o pseudônimo de Figarote. A produção desse autor, que faleceu precocemente aos vinte e sete anos de idade, representa, acima de tudo, uma parcela importante do patrimônio cultural brasileiro. No entanto, sua obra foi pouco estudada e isso pode ser verificado pela escassez de trabalhos científicos e publicações que abordem questões interpretativas, analíticas e históricas relativas ao seu legado. Este cenário leva à tendência recorrente de se valorizar apenas o aspecto nacionalista latente de suas composições, tal como ocorre na maior parte da historiografia musical brasileira. Contudo, o estudo aprofundado de sua obra indica que seu estilo deriva mais claramente de Chopin, Schumann e Mendelssohn. O fato de várias de suas peças permanecerem inéditas no que se refere tanto à edição quanto ao registro fonográfico colabora para a manutenção deste panorama. Em 2014 o Laboratório de Piano (LAP) do Departamento de Música (CMU) da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da Universidade de São Paulo submeteu o projeto A obra pianística de Alexandre Levy (1864-1892): concertos e gravações de CD e foi contemplado no edital de Intercâmbio Cultural da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária da USP com o montante de R$92.173,00. No entanto, devido à crise que se instaurou nas universidades paulistas, esse valor foi reduzido a R$4.500,00. Dessa forma o projeto foi apenas iniciado: foi feito o levantamento preliminar das obras e partituras editadas e manuscritas disponíveis; este material foi avaliado e distribuído para os intérpretes naquele momento participavam do projeto; algumas obras foram apresentadas em recitais. Em 2014, ano em que se comemorou o sesquicentenário de Levy, esta efeméride passou praticamente despercebida no meio cultual e acadêmico do país, com talvez a única exceção dos seis concertos realizados com sua obra, em decorrência deste projeto, sendo um deles uma das apresentações artísticas selecionadas para o XXIII Congresso da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Música realizado em São Paulo. Este congresso contou ainda com um pôster sobre o compositor Alexandre Levy de autoria dos coordenadores da pesquisa, que são responsáveis por uma produção artística respeitável, que inclui apresentações nas salas de concerto mais importantes do Brasil e de algumas do exterior, assim como uma quantidade expressiva de registros fonográficos e artigos correlatos à temática deste projeto. O projeto aqui apresentado Estudo e registro fonográfico da obra pianística de Alexandre Levy (1864-1892) propõe uma continuidade e ampliação desta iniciativa. As obras que ainda não foram estudadas terão seus intérpretes definidos e serão apresentadas em salas de concerto e em instituições de ensino do Estado, o que promoverá intercâmbio cultural e acadêmico. Todo esse repertório será gravado no Laboratório de Acústica e Informática (LAMI) do CMU/ECA/USP, que dispõe de adequada infraestrutura técnica e de um recém adquirido piano de concerto da marca Steinway & Sons. Os intérpretes das obras serão alunos e ex-alunos de graduação e Pós-graduação do CMU/ECA/USP vinculados ao Laboratório de Piano, e sua atuação cotidiana é voltada à alta performance. Esses intérpretes atuam como professores em renomadas instituições (tais como UNIRIO, Boston University, EMESP) desenvolvem cursos de mestrado ou doutorado em universidades como USP, New England Conservatory, Universidade de Sorbonne, Musikhochschule de Karlsruhe, Musikhochschule de Colônia e foram premiados em relevantes concursos nacionais e internacionais, como o primeiro prêmio no XXV Concurso Internacional de Piano Clara Haskil. Assim sendo, um dos resultados da pesquisa aqui proposta será um CD duplo com encarte bilíngue que pela primeira vez, reunirá a integral da obra pianística desse autor, constituindo material de divulgação cultural inédito e fonte de pesquisa musicológica. Este CD será enviado às principais bibliotecas do país e a centros de pesquisa de música brasileira no exterior. O conhecimento gerado através do estudo interpretativo de todas as obras ao piano produzirá material bibliográfico que será publicizado, juntamente com as partituras e gravações, em website a ser construído para esse fim. Esta iniciativa envolve pesquisadores doutores, professores, alunos, ex-alunos e técnicos, que desenvolvem, com excelência, atividades nas áreas tratadas. Acredita-se que o caráter abrangente e plural desta iniciativa resultará em abordagem inédita da produção pianística deste compositor.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 01/06/2017-31/07/2021
Foto de perfil

Eduardo Hiromitsu Tanabe

Engenharias

Engenharia Química
  • desenvolvimento de nanofibras poliméricas modificadas com extratores na recuperação de metais valiosos de resíduos eletrônicos e de processos industriais.
  • O objetivo do projeto será desenvolver novos materiais manométricos constituídos de nanofibras (nylon, poliacronitrila, poliimida, etc) modificadas com extratores (D2EHPA, cyanex, quelantes, etc) que sejam eficientes e seletivos para recuperação de metais (zinco, índio, neodímio, ouro etc) presentes em resíduos eletrônicos e de processos industriais. A principal vantagem da aplicação das nanofibras modificadas com extratores dentro do processo industrial é a mínima quantidade de solvente orgânico utilizada em relação ao método convencional de extração. Isto torna o método bastante atraente e menos tóxico ao meio ambiente. Para a extração dos metais em soluções lixiviadas, os parâmetros analisados serão o pH, a razão sólido/líquido e o tempo de contato. Na re-extração serão avaliados a concentração de ácido, razão sólido/líquido e o tempo de contato. Por fim, as nanofibras com extratores serão avaliadas em relação ao seu desempenho com o uso e reuso em diversas etapas de extração e re-extração utilizando soluções reais de resíduos eletrônicos e de processos industriais.
  • Universidade Federal de Santa Maria - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022