Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Alessandra Mussi Ribeiro

Ciências Biológicas

Farmacologia
  • investigação dos mecanismos relacionados a atividade neuroprotetora dos compostos isolados de plantas 1,8 cineol, limoneno e mirtenol em modelo animal da doença de parkinson
  • A incidência de doenças neurodegenerativas teve um aumento expressivo nas últimas décadas. Dentre essas, a Doença de Parkinson (DP) tem um papel de destaque principalmente pelo seu caráter progressivo e limitante. Dessa forma, torna-se cada vez mais importante o desenvolvimento de intervenções terapêuticas mais inovadoras e eficazes para o tratamento da sintomatologia dessa doença. Dentro deste contexto, o Brasil é responsável pela gestão do maior patrimônio de biodiversidade do mundo, essas ricas fauna e flora podem ser fontes de substâncias biologicamente ativas com potencial terapêutico. Estudos demonstram que substâncias de extratos de plantas são potenciais agentes antioxidantes e anti-inflamatórios. que são verdadeiras “armas químicas” com diversos efeitos farmacológicos. Essas moléculas podem ser instrumentos que auxiliam no tratamento de doenças neurodegenerativas. Apesar do extraordinário potencial ainda há pouca utilização clínica desse tipo de bioativo. Recentemente, nós realizamos a bioprospecção de potenciais extratos de plantas que pudessem apresentar uma ação neuroprotetora quando testados em um modelo progressivo da DP em roedores. Nossos principais resultados mostraram que os extratos da Eplingiella fruticosa e Lippia grata apresentam atividade neuroprotetora, em comum ambos extratos tem terpenos. E mais, a manipulação biotecnológica desses extratos através da complexação com beta-ciclodextrina para melhorar a hidrofobicidade promoveu uma potencialização do efeito neuroprotetor, sugerindo um esboço para o desenvolvimento de um método para obtenção de um novo fármaco antiparkinsoniano. Neste contexto, na presente proposta de pesquisa, nosso objetivo é verificar se os terpenos 1,8 cineol, limoneno e mirtenol complexados com beta-ciclodextrina são os responsáveis pelos efeitos neuroprotetores já observados nos extratos de E. fruticosa e L. grata, além de investigar por qual(is) o(s) mecanismo(s) de ação(es) isso ocorre.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Alessandra Pio Silva

Ciências Humanas

Educação
  • domas: valores civilizatórios para uma educação decolonial e antirracista
  • A educação decolonial antirracista deve ser protagonizada em nossas escolas o mais urgente possível, pois, apesar de haver leis que orientem que escolas prevejam em seus currículos conhecimentos focados nas afro-brasilidades, isso ainda não é efetivado na maioria das escolas. E, quando o fazem, os conteúdos aparecem de forma desconexa, dissociados da vida dos alunos. Assim, este projeto se enquadra na educação decolonial e antirracista, inserido numa realidade em que o currículo escolarizado ainda se encontra naturalizado pelo viés da colonialidade eurocêntrica. Desse modo, adotaremos um processo formativo para a transformação social, aquisição da consciência política e formação de identidades afrocentradas, tendo-se nos Valores Civilizatórios Afro-brasileiros a sustentação do currículo. Mesmo as Leis 10.639/03 e 11.645/08 sendo sancionadas há mais de 18 anos , muitas escolas não incluíram em seus currículos ações para o estudo da História e Cultura Afro-Brasileira. A questão central desse projeto é refletir junto com professores e alunos, a partir de suas experiências, sobre como, e se, a educação decolonial antirracista é abordada em escolas públicas da Região do Seridó do RN. Elucidar a questão acima é fundamental, pois a temática está em consonância com três objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU: educação de qualidade; redução das desigualdades; paz, justiça e instituições eficazes. Ademais, esse estudo pode formar docentes capacitados para auxiliar os estudantes que respeitem e promovam os direitos humanos, conforme as competências 7 e 9 para a educação básica da BNCC. Esse trabalho será conduzido através de uma metodologia qualitativa, tendo como procedimento a Pesquisa-Ação. Isso é necessário, pois iremos desenvolver uma estreita parceria com os docentes colaboradores do estudo, em uma dinâmica ação-reflexão-ação e assim torná-los protagonistas na busca por alternativas pedagógicas para o ensino de valores civilizatórios na sala de aula.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Alessandro Augusto de Barros Façanha

Ciências Humanas

Educação
  • rede de pesquisa em ensino desenvolvimental: uma experiência formativa com professores de ciências da natureza, matemática e suas tecnologias em escolas públicas do nordeste brasileiro
  • Pensar cientificamente é uma das fragilidades dos estudantes da educação básica brasileira, que de acordo com os parâmetros do Exame Nacional do Ensino Médio, demonstram, sobretudo no Nordeste, baixo desempenho em Ciências e Matemática, principalmente decorrentes da fragilidade nas habilidades cognitivas relacionadas à formação de conceitos e suas aplicações. Tal situação se correlaciona ao aspecto formativo no âmbito das licenciaturas que se materializa nas didáticas e no próprio processo de aprendizagem decorrente dos métodos e estratégias da escola (GATTI, 2014, 2020). Em atenção a esse contexto se coadunam as atividades colaborativas da Rede de Pesquisa em questão, a qual, tem sua atuação no campo da Didática Desenvolvimental e Teoria da Atividade com ênfase nos sistemas didáticos do teórico soviético P. Ya Galperin acerca do papel orientador na assimilação dos conceitos através da formação de habilidades cognitivas, a partir do que, se estruturam as seguinte questões de estudo: A formação de habilidades cognitivas em professores de Ciências e Matemática pode influenciar em sua prática e contribuir para a melhoria da aprendizagem em alunos do Ensino Médio? Qual a influência dos sistemas didáticos desenvolvimentais na formação do pensamento científico e sua consequência no ensino da Química e da Matemática? Considerando as pesquisas aplicadas no campo da Teoria da Formação Planejada das Ações Mentais e dos Conceitos, se permite correlacionar que a execução de estratégias e métodos desenvolvimentais no ensino das ciências e matemática (NUNEZ; RAMALHO; OLIVEIRA, 2020; FAÇANHA, 2020, NUNEZ; MELO; GONÇALVES, 2019), não só corroboram para uma reestruturação didática no âmbito da formação dos professores, como possibilitam o desenvolvimento das habilidades do pensamento científico para a tomada de decisão, resolução de problemas e regulação da aprendizagem, coadunando com a melhoria de índices e com as expectativas internacionais relativas ao papel da escola.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Alessandro da Cruz Gonçalves

Engenharias

Engenharia Nuclear
  • análise neutrônica e termohidráulica de reatores modulares de pequeno porte
  • O presente projeto tem como objetivo precípuo a especificação técnica e o desenvolvimento pela equipe do projeto de sistemas computacionais específicos para as análises neutrônica e termohidráulica de reatores nucleares do tipo Small Modular Reactor (SMR). O desenvolvimento desses sistemas computacionais é necessário devido às características dos SMRs serem distintas daquelas existentes nos reatores nucleares convencionais. O projeto de pesquisa ora proposto terá como foco a tecnologia dos reatores nucleares modulares de pequeno porte do tipo SMR. O tamanho pequeno dos SMRs pode ser benéfico no fornecimento de energia elétrica para áreas remotas que são deficientes em infra-estruturas de transmissão e distribuição. No projeto será feita a análise técnica de duas das possíveis aplicações de SMRs: a dessalinização de água do mar e a geração de eletricidade para produção offshore de petróleo. No tocante a dessalinização o projeto de pesquisa visa estudar o acoplamento entre reatores modulares de pequeno porte e usinas para dessalinização, utilizando o calor gerado no reator nuclear como fonte de energia. Serão estudadas não apenas as tecnologias de dessalinização convencionais, mas também a tecnologia de dessalinização por membranas. No tocante a geração de eletricidade para produção offshore de petróleo será realizado neste projeto de pesquisa o estudo de viabilidade técnica-econômica e o projeto conceitual de um sistema de geração de energia nuclear usando a tecnologia de SMR, objetivando proporcionar elementos substanciados para uma tomada de decisão quanto à escolha do tipo de sistema nuclear offshore a ser adotado na costa brasileira.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 22/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Alessandro Fabricio Garcia

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • restaura - refatoramento sequencial: teoria e apoio automatizado
  • Refatoramento é uma prática adotada por empresas de desenvolvimento para melhorar a qualidade estrutural de seus programas, além de garantir a longevidade de programas. Logo, empresas como Google, IBM e Microsoft têm explorado esta prática com objetivo de reduzir custos de manutenção. Entretanto, identificar quando é necessário refatorar o código e como aplicar o refatoramento são tarefas não triviais. Estudos evidenciam diversos efeitos indesejáveis ocasionados por refatoramentos equivocados, tais como a aceleração da degradação do programa. Portanto, desenvolvedores precisam de suporte não somente para identificar quando se refatorar, mas também para aplicar os refatoramentos. Para se identificar oportunidades de refatomentos, desenvolvedores podem utilizar os sintomas de degradação estrutural. Uma vez identificadas, eles precisam de suporte para refatorá-los a fim de minimizar ou remover esses sintomas. Pois, infelizmente, há evidência de que desenvolvedores refatoram código indisciplinadamente ou equivocadamente, o que pode aumentar a degradação estrutural. Consequentemente, eles se sentem desencorajados a refatorar. Para piorar a situação, eles precisam aplicar vários refatoramentos sequenciais, isto é, uma sequência de refatoramentos aplicados no mesmo elemento de código. Estudos relatam que o desenvolvedor pode refatorar o código de forma incompleta quando este requer um refatoramento sequencial para mitigar ou remover a degradação completamente. Entretanto, alguns refatoramentos são inviáveis de serem aplicados, prejudiciais à qualidade do programa ou insuficientes para garantir a melhoria da sua estrutura. Infelizmente, a literatura técnica não provê conhecimento e nem suporte à esta prática em escala industrial. De fato, pouco se sabe sobre como caracterizar um refatoramento sequencial, como ele ocorre na prática e quais os seus impactos para a qualidade estrutural. Em suma, essas e outras limitações da literatura vêm impedindo pesquisadores de prover suporte para os desenvolvedores aplicarem refatoramento sequencial. Esse cenário nos motivou a investigar como apoiar o desenvolvedor na prática de refatoramento sequencial. Para isso, o projeto ReSTaurA (Refatoramento Sequencial: Teoria e Suporte Automatizado) objetiva : (i) prover um arcabouço conceitual para refatoramentos sequenciais e conceitos relacionados; (ii) desenvolver uma teoria que explique como desenvolvedores realizam refatoramentos sequenciais na prática; (iii) propor heurísticas para identificação automatizada de refatoramentos sequencias existentes e um programa; (iv) avaliar o impacto em qualidade de refatoramentos sequenciais; (v) avaliar e classificar os refatoramentos sequenciais como positivos ou negativos com base no seu impacto em sintomas de degradação estrutural e (vi) propor um sistema de recomendação para a realização de refatoramentos sequenciais. Através dos resultados e, em particular, do uso do sistema recomendador proposto, os desenvolvedores poderão realizar refatoramentos sequenciais utilizando as novas abordagens propostas, melhorando a qualidade de seus programas. Ao manter a pesquisa alinhada com as necessidades da indústria, os resultados devem ser úteis e aplicáveis para empresas brasileiras adotarem tais técnicas no desenvolvimento e manutenção de novos sistemas de software, bem como na evolução de sistemas existentes. Espera-se ainda a publicações de artigos científicos em conferências e periódicos relevantes na área de Engenharia de Software. Adicionalmente, durante o projeto, os membros do projeto estarão envolvidos em parcerias industriais internacionais como Amazon, Microsoft e Google, além de nacionais como Instituto Tecgraf, Petrobras, Minds at Work, IBM, NTI/UFAL, Clip-Meyer, GM5, SEFAZ/AM e FPF, propiciando oportunidades de transferência de conhecimento e tecnologia. A equipe também conta com parceiros acadêmicos nacionais (UFCG, UFAL e UFAM) e internacionais (UCLA e UCI).
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2023