Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Washington Luiz Esteves Magalhaes

Ciências Agrárias

Recursos Florestais e Engenharia Florestal
  • uso da economia circular, sistema agroflorestal e da biorrefinaria para mitigar a falta de segurança hídrica, energética e alimentar aos pequenos produtores do litoral paranaense
  • Vide projeto anexo
  • Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - PR - Brasil
  • 05/12/2017-31/12/2020
Foto de perfil

Washington Soares Ferreira Júnior

Outra

Ciências Ambientais
  • quais fatores influenciam no conhecimento e na seleção de estratégias de tratamento ao longo do curso da doença em um grupo humano?
  • O que leva as pessoas na busca por tratamentos e a adotar estratégias de prevenção de doenças em sistemas médicos locais? Algumas evidências mostram que doenças percebidas pelas pessoas com alta frequência de ocorrência tendem a apresentar muitas plantas e animais medicinais para o seu tratamento. Uma explicação para isso pode estar ligada à experiência prévia que as pessoas possuem com essas doenças frequentes. O papel da experiência prévia tem sido destacado nos estudos de percepção de risco das pessoas sobre desastres ambientais. Isso sugere que o fato de uma pessoa não apresentar experiência prévia com a doença levaria a pessoa a adotar menos comportamentos preventivos e apresentar um menor conhecimento sobre as estratégias de tratamento (plantas medicinais e medicamentos de origem biomédica). Além disso, a busca por tratamentos pode ser bastante variada ao longo do curso de uma doença. Nesse caso, é também importante verificar se a frequência de ocorrência da doença, além de outros fatores ligados às características das doenças e dos moradores locais, afeta a seleção de tratamentos à medida que a doença avança. Para avaliar o papel da experiência prévia em sistemas médicos locais, e os fatores que afetam as decisões terapêuticas ao longo da doença, realizaremos um estudo em um grupo humano no nordeste brasileiro. Serão realizadas entrevistas individuais em que os participantes serão convidados a listar as plantas medicinais, os medicamentos de origem biomédica e as estratégias de prevenção que utilizam para cada doença indicada. Os participantes também serão convidados a informar a probabilidade de adquirir a doença no próximo ano após a realização da entrevista, a percepção de gravidade e o grau de preocupação em relação à doença. Será realizado um itinerário terapêutico para acompanhar famílias da comunidade ao longo de dois anos, registrando os eventos de doenças e as decisões terapêuticas tomadas em cada episódio. Também será realizada uma oficina participativa para obter informações sobre a percepção da frequência de ocorrência da doença. Esperamos que a experiência prévia com a doença seja o principal preditor do número de plantas, medicamentos conhecidos e do número de estratégias adotadas para prevenir a doença. Esperamos também que a frequência da doença seja importante em predizer o número de estratégias tomadas ao longo do curso da doença. Esse achado indicaria um importante mecanismo pelo qual as pessoas em um sistema médico direcionam suas estratégias de prevenção e tratamento de doenças e explicaria por que há uma grande riqueza de tratamentos para doenças com alta frequência de ocorrência em grupos humanos.
  • Universidade de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Wayne Leonardo Silva de Paula

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • métodos não perturbativos em teoria quântica de campos: estrutura hadrônica e materiais bidimensionais.
  • Neste projeto de pesquisa pretendo desenvolver métodos não perturbativos em Teoria Quântica de Campos (TQC) para investigar problemas que são de interesse da Física de Hádrons e da Física da Matéria Condensada. Mais especificamente, me dedicarei aos seguintes temas principais: i) Estrutura tridimensional dos hádrons a partir da solução das Equações de Bethe-Salpeter (BS) e Dyson-Schwinger (DS) para o estado ligado de dois férmions na Eletrodinâmica Quântica (QED) e na Cromodinâmica Quântica (QCD); ii) explorar fenomenologicamente modelos Holográficos da QCD e iii) aplicar técnicas da TQC para descrever as propriedades eletrônicas do grafeno na presença de impurezas, defeitos e curvatura espacial. Gostaria de ressaltar que devido as propriedades eletrônicas peculiares ao grafeno, atualmente é possível vislumbrar uma conexão entre a TQC Relativística e a física de novos materiais, o que certamente levará a inovações tecnológicas no desenvolvimento de dispositivos nanoeletrônicos.
  • Instituto Tecnológico de Aeronáutica - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Weiliang Qian

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • um estudo de modelos hidrodinâmicos e a dualidade fluido/gravidade
  • A hidrodinâmica é amplamente aplicada em diversas áreas interdisciplinares. Em particular, o sistema quente e denso criado em colisões relativísticas de íons pesados é bem descrito por um fluido relativístico com pequena viscosidade. A dedução tradicional da equação hidrodinâmica é fortemente relacionada com conceitos físicos importantes, como por exemplo, a conservação de energia-momento, a segunda lei da termodinâmica, bem como a causalidade. Do ponto de vista microscópico, o modelo hidrodinâmico é uma teoria de campo efetivo que descreve o limite de comprimento de onda longo da teoria dinâmica correspondente em termos de expansão de gradiente. Nesse sentido, a dualidade fluido/gravidade fornece uma visão valiosa à hidrodinâmica. Neste projeto, propomos investigar a derivação e as propriedades das equações hidrodinâmicas associadas às teorias de gravidade modificadas. O estudo proposto tenta chegar a uma melhor compreensão do modelo hidrodinâmico, e em particular, implicações para a descrição hidrodinâmica de colisões relativísticas de íons pesados. Planejamos também continuar o desenvolvimento de um esquema numérico para equações diferenciais, bem como suas aplicações em vários sistemas físicos.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Wellington da Silva Fonseca

Outra

Divulgação Científica
  • mostras científicas para escolas públicas do pará 2019 - 2020
  • A região Amazônica sempre está em evidencia quanto aos assuntos ligados à sustentabilidade e aos cuidados com o meio ambiente, apesar disso é uma região alvo da exploração indevida de suas riquezas. Neste contexto, é importante de divulgar e motivar a cultura sustentável na Amazônia através de ciência e tecnologia. É imprescindível exceder a meta de uma aprendizagem meramente de conceitos e de teorias, associadas com conteúdos abstratos e neutros, para um ensino mais cultural que assegure uma melhor compreensão, apreciação e aplicação da tecnologia e da ciência, levando-se em conta as questões sociais e, entendendo, que tanto a ciência, quanto a tecnologia são resultados do saber humano e que, portanto, estarão sempre presentes no contexto social. Deste modo, mediante estas questões, surge um novo enfoque que vem ganhando corpo na prática de sala de aula, objetivando não apenas possibilitar a experimentação da tecnologia dentro das tarefas práticas, mas também procurar uma relação recíproca entre ciência, tecnologia e aprendizagem, com a finalidade principal de estreitar a relação entre a escola, à melhoria na sociedade e a futura profissão desses futuros cidadãos. Agora, o projeto busca ampliar ainda mais sua abrangência atuando em escolas públicas de Belém e do Interior do Estado do Pará para abranger um maior número de alunos e aproximar mais estes alunos da UFPA, em especial as meninas, através de mostras de ciência e tecnologia. Assim, o Programa de Extensão Laboratório de Engenhocas tem como proposta o ingresso de alunos de escolas públicas do Estado do Pará nas Universidades em cursos de ciências exatas, engenharia e tecnologia, para que possam utilizar de todo aprendizado adquirido na área de ciência e tecnologia, para assim, ingressarem de forma qualificada no mercado de trabalho, efetivando de fato a práxis educacional.
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 04/12/2018-31/12/2020
Foto de perfil

Wellington José Corrêa

Ciências Exatas e da Terra

Matemática
  • existência e taxas de decaimento para a equação de schrödinger sobre variedades compactas e não - compactas
  • Um problema fundamental em muitos campos de aplicações da matemática é o controle ou de amortecimento de vibrações de grandes estruturas. Assim, nos últimos 40 anos, desenvolvido sob a liderança de Jacques Louis Lions (1928-2001) e sua escola, uma teoria matemática de controle ótimo para as soluções da equação de onda em um meio não homogêneo. O mesmo menciona que "Controlar um sistema é fazê-lo comportar-se de acordo com nossos desejos de um modo compatível, com segurança e ética, e com o menor custo possível?" Um simples exemplo de dispersão (ou gasto) de energia é devido ao atrito entre peças. Posteriormente, um número destas questões têm encontrado notável soluções geométricas graças ao uso criativo da análise microlocal desenvolvida a partir ano de 1960, por L. Hörmander. Diante deste cenário, nosso objeto de estudo será a equação de Schrödinger. A equação de Schrödinger não - linear possui numerosas aplicações físicas como modelos não - lineares em física de plasma e fibra ópticas. No contexto unidimensional, quando a não - linearidade é cúbica, isto é, possui a forma |y|^2 y, a equação de Schrödinger não - linear modela a propagação de pacotes de ondas na teoria de ondas de água (water waves). Para tal equação, provaremos a existência de solução e taxas de decaimento uniforme sobre variedades compactas e não - compactas, donde tais resultados constituem em significativos avanços na questão da mínima região de atrito capaz de controlar a energia do sistema levando-o ao repouso, ou de um estado inicial a um estado final pré - estabelecido. Quanto menos atrito entre os corpos, menos energia se gasta e consequentemente menos custo se tem. Dentro desta ótica, de buscar a menor região de atrito ou o menor custo possível de energia que se desenvolverá o presente projeto.
  • Universidade Tecnológica Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Welson de Sousa Cardoso

Ciências Sociais Aplicadas

Serviço Social
  • o programa minha casa minha vida no estado do pará na produção da segregação residencial
  • A investigação social aqui proposta faz parte do objeto de estudo do Grupo de Pesquisa Políticas Urbanas e Movimentos Sociais na Amazônia Globalizada (GPPUMA), grupo de pesquisa, que busca não só articular o tripé ensino/pesquisa/extensão, como também envolver vários pesquisadores em torno da investigação científica na busca da interpretação da questão social em suas múltiplas expressões para proposição de formulação de políticas públicas que minimizem os efeitos da produção capitalista na reprodução social da classe trabalhadora. O projeto objetiva mapear no estado do Pará, as áreas onde estão sendo implantados o “Programa Minha Casa Minha Vida (PMCMV)” e analisar os processos de segregação residencial urbana provocada pela dinâmica adotada pelo poder público na implementação dos projetos, a partir da construção de indicadores socioespaciais urbanos. Somando-se a esses procedimentos buscaremos, através de métodos quantitativos e estatísticos, além da utilização do geoprocessamento, espacializar as áreas de implementação dos empreendimentos demonstrando a segregação residencial e a condição de moradia a partir das variáveis: renda, número de domicílios, número de moradores, média de moradores cruzando-se com as variáveis de infraestrutura urbana como coleta de lixo, abastecimento de água, fornecimento de energia elétrica, esgotamento sanitário, além dos equipamentos sociais, de tal modo a acrescentar elementos elucidativos ao arcabouço analítico das condições de moradia. No contexto em que se busca produzir conhecimento de forma inovadora e articulada, o presente projeto centrará suas análises nos municípios paraenses beneficiários do PMCMV.
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Welter Cantanhêde da Silva

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • preparação e caracterização de nanoestruturas híbridas constituídas por magnetita, complexo de azul da prússia e perileno
  • O projeto "Preparação e caracterização de nanoestruturas híbridas constituídas por magnetita, complexo de azul da Prússia e perileno" encontra-se inserido na área de química inorgânica/química supramolecular. Neste projeto adotamos a estratégia de utilizar o complexo de azul da Prússia (Fe4[Fe(CN)6]3), nanopartículas de magnetita (Fe3O4 NPs) e perileno (PTK) com vistas na preparação, caracterização e investigação de propriedades supramoleculares de novas nanoestruturas híbridas. A combinação das propriedades supramoleculares dos materiais de interesse gera novas nanoestruturas híbridas, Fe3O4@Fe4[Fe(CN)6]3-PTK e Fe4[Fe(CN)6]3-PTK, que apresentam propriedades diferenciadas daquelas observadas por seus compostos de origem e com grande potencial para aplicação em terapia fotodinâmica e desenvolvimento de (bio)sensores eletroquímicos de baixo custo.
  • Universidade Federal do Piauí - PI - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Wenceslau Goncalves Neto

Ciências Humanas

Educação
  • ação municipal e educação no brasil: minas gerais na primeira república
  • Nas primeiras décadas republicanas, em Minas Gerais, presenciamos uma série de iniciativas por parte do governo estadual, na forma de seguidas reformas, sendo a mais destacada a de 1906, que instituiu os grupos escolares. No entanto, diversas diligências ocorreram, da mesma forma, no nível municipal, complementares, compensatórias ou mesmo antecipatórias à ação do estado. E também encontramos nos municípios várias iniciativas de caráter privado, atendendo conclamação dos poderes públicos, beneficiando-se de estímulos e subsídios disponibilizados pelos mesmos ou seguindo motivações pessoais ligadas à benemerência ou na procura de contrabalançar a ausência educativa do poder público em seus espaços de atuação. Pelo lado dos governos municipais, podemos ver, por exemplo, que a Câmara Municipal de Uberabinha explicita uma preocupação decisiva pela instrução popular: as 4 primeiras leis aprovadas pelos vereadores em 1892 (ano em que as Câmaras são reabertas, após o período de Intendência instaurado com a República) referem-se todas à educação, incluindo Lei de Instrução e Regulamento Escolar, além de determinações com relação às aulas noturnas e à divisão do município em circunscrições literárias. Encontramos aí, dessa forma, um “plano de educação”, caracterizando o município como um território pedagógico e não apenas político-administrativo. O município pedagógico tem sido, provisoriamente, entendido como uma entidade político-administrativa possibilitada no final do século XIX pela presença de uma legislação descentralizadora da gestão do ensino e a extensão da responsabilidade para com a instrução primária aos seus limites, levando à regulamentação local dessa obrigação. No âmbito da crença no poder regenerador da educação e da difusão dos sistemas escolares, as elites locais fazem uso desse processo para a definição de uma identidade municipal e para a defesa de objetivos particulares. Esta concepção tem nos motivado a avançar o estudo da formação do sistema de instrução pública no Brasil para além da análise estadual, estendendo essa investigação aos municípios (podendo conjugar a ação privada), inicialmente tomando Uberabinha como referência. Já há alguns anos e pensando também num projeto de história da educação comparada, temos buscado identificar a categoria município pedagógico em outras cidades do estado de Minas Gerais, expandindo o levantamento em Ouro Preto, Juiz de Fora, Araguari, Uberaba, Mariana, Paracatu, Montes Claros, Diamantina, Sacramento, Araxá, Patos de Minas, Serro, Rio Pomba, Teófilo Otoni (em Oliveira, Lavras, Frutal e Campanha os trabalhos de catalogação estão em fase de finalização), onde encontramos importantes documentos que retratam os esforços pela instrução no contexto municipal. Esses resultados têm nos levado a um repensar sobre o processo de difusão dos sistemas escolares de ensino na segunda metade do século XIX e início do XX, chamando a atenção para o caráter também pedagógico do município em realidades diferenciadas do interior brasileiro, notadamente Minas Gerais, onde o estudo sobre Uberabinha (mas não apenas nele) identificou a centralidade da educação nas preocupações da edilidade e também o concurso dos particulares. O limite temporal estabelecido foi, por um lado, 1889, com o início da República e, por outro, o ano de 1930, marcado pelo final da chamada Primeira República, que será seguido por transformações mais decisivas no cenário educacional brasileiro, inclusive, pela criação do Ministério da Educação. Deve-se chamar a atenção que essas datas são apenas referenciais, podendo a pesquisa voltar-se tanto para períodos anteriores como posteriores. Em função dos resultados já alcançados, que corroboram boa parte de nossas hipóteses, propõe-se, neste momento, a retomada da documentação já compilada dos municípios pesquisados para promover-se análises complementares e/ou comparativas sobre as iniciativas pela instrução, seguida de incursões mais específicas ou complementares de levantamento de fontes em outros municípios ainda não estudados. Também serão pesquisados novos acervos documentais do Arquivo Público Mineiro (Belo Horizonte), relacionados às cidades com a documentação já organizada em nossa pesquisa, para se poder ampliar o horizonte e também as possibilidades de interpretação. Para a análise, serão utilizadas categorias comuns de análise, para se aquilatar as proximidades e os distanciamentos na formação do município pedagógico nas diferentes localidades do estado. Essas categorias vêm sendo discutidas e aprimorados pelo grupo de pesquisa nos últimos anos e permitem múltiplas “entradas” interpretativas. A documentação de quase todos os municípios pesquisados já se encontra catalogada e transcrita, pronta para utilização e a de outros com a transcrição em andamento.
  • Universidade de Uberaba - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Wendell Karlos Tomazelli Coltro

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • desenvolvimento de plataformas microfluídicas para aplicações forenses e bioanalíticas
  • Este projeto propõe o desenvolvimento de dispositivos microfluídicos para aplicações em química forense e em química bioanalítica. São propostos vários tipos de dispositivos incluindo os dispositivos de papel, sensores eletroquímicos, sensores vestíveis, microssistemas eletroforéticos, dispositivos fabricados com impressão 3D, dentre outros. Ressalta-se que o projeto contempla, de forma inédita na área da Química Analítica, o desenvolvimento de plataformas para microfluídica digital. O projeto será explorado para testes em escala piloto juntamente à Superintendência da Polícia Federal e também junto ao Hospital das Clínicas da UFG.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022