Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Angélica Sousa da Mata

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • dinâmicas sociais e sincronização em redes complexas com métrica
  • A aplicação de métodos e técnicas da física estatística em problemas interdisciplinares tem se tornado cada vez mais frequente. O avanço computacional nas últimas décadas tem possibilitado um estudo mais detalhado de sistemas complexos a fim de modelar, com características cada vez mais reais, sistemas sociais, tecnológicos e biológicos. Fenômenos elementares como a sincronização e modelos tradicionais, tais como o modelo votante, são exemplos de processos dinâmicos com regras simples de interação entre os elementos do sistema, mas que, quando relacionados a um substrato heterogêneo como as redes complexas, dão origem a fenômenos não-triviais. Neste contexto é que surge a principal motivação deste projeto de pesquisa: estudar processos dinâmicos em redes complexas utilizando ferramentas computacionais e analíticas. Especificamente serão estudados modelos de dinâmicas sociais como o modelo do votante e o modelo de Sznajd. Também será investigado o fenômeno de sincronização em redes utilizando o modelo de Kuramoto, que leva em consideração o acoplamento de osciladores não-idênticos. Tais processos dinâmicos serão estudados em substratos mais realistas nos quais levamos em consideração, além da heterogeneidade da rede, a correlação entre graus, a afinidade entre os nós da rede, a distância euclideana entre eles, etc. Finalmente, do ponto de vista interdisciplinar, serão aplicados os conhecimentos adquiridos em simulações, teorias e caracterização de redes no estudo de processos dinâmicos em redes reais, tais como redes de transmissão de energia elétrica e redes sociais, como a do Facebook.
  • Universidade Federal de Lavras - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Angelica Thomaz Vieira

Ciências Biológicas

Imunologia
  • papel da microbiota intestinal e do seu metabolismo na infecção pulmonar experimental causada pela bactéria resistênte a antibióticos: klebsiella pneumoniae-kpc
  • É alarmante a situação global atual, em pleno século 21, frente a alta disseminação e crescimento de bactérias resistentes a antimicrobianos (RAM). Apesar de grandes esforços terem sido feitos desde a era-pós descoberta do primeiro antibiótico (1928), pouco se avançou na descoberta de novos agentes antimicrobianos. No entanto, ao mesmo tempo, há um aumento assustador de microorganismo RAM, o que tem chamado a atenção mundial para a problemática que iremos enfrentar, no qual, infecções, até então comuns, poderão matar e dizimar populações pela falta de novas alternativas terapêuticas que sejam eficientes. É nesse contexto que esse projeto se insere: afim, de buscar novas estratégias terapêuticas para combater e/ou controlar infecções bacterianas de relevância e urgência clínica atual, e também, na tentativa de elucidar alguns mecanismos associados a alta disseminação de genes responsáveis pela a RAM em bactérias, esse projeto visa elucidar e intervir, na interação entre dieta, microbiota e hospedeiro. Sabe-se que existem cerca de trilhões de microorganismos, especialmente, bactérias, que colonizam o homem formando um complexo ecossistema (microbiota) do qual é bem reconhecido participar e orquestrar diversas funções importante para o seu hospedeiro, incluindo na função de proteger o hospedeiro de infecções contra patógenos. Sabe-se ainda, que a composição e função metabólica da microbiota, influenciam diretamente as condições de saúde e/ou doença do hospedeiro influenciando a susceptibilidade a infecções por patógenos. Vários trabalhos tem evidenciado que as mudanças nos hábitos alimentares, o uso de antibióticos e mesmo o estilo de vida de um individuo, estão associados ao aumento da incidência de doenças crônicas e a susceptibilidade do hospedeiro a infecções, e acredita-se que isso esteja relacionado ao quadro de desequilíbrio da microbiota denominado disbiose. Em suma, o projeto hora proposto, visa elucidar os mecanismos envolvidos no desbalanço da microbiota (disbiose) que contribuam para que este fenótipo seja responsável por tornar a microbiota um importante reservatório de genes de resistência a antimicrobianos, contribuindo assim, com a sua disseminação. Todavia, este projeto também visa, compreender se o reestabelecimento de uma microbiota simbiótica, diversa e rica em bactérias potencialmente benéficas e comensais poderia servir como principal fonte de antimicrobianos (sejam estes, peptídeos e/ou metabólitos) endógenos, produzidos pela própria microbiota ou pelo hospedeiro, que fortemente contribuiriam para o controle e modulação da resposta do hospedeiro frente a infecções de relevância clínica por patoógenos RAM. Como principal hipótese desse projeto, acredita-se que a disbiose induzido por dietas com baixo qualidade de fibras estejam também favorecendo a expansão de bactérias oportunistas da própria microbiota de um individuo servindo-se de reservatórias para genes de Resistência a antimicrobianos e assim contribuindo com a disseminação de genes de RAM. Baseado nessa hipótese, esse projeto também tem como propósito, a busca por alternativas terapêuticas baseado na modulação da microbiota utilizando dieta rica em fibra num modelo experimental murino de infecção e inflamção respiratória (problema de saúde clínico global e crescente) causada pela bactéria patogênica Klebsiella pneumoniae-KPC. Como principal resultado esperado, acredita-se que, a dieta rica em fibra possa prevenir a disbiose controlando o crescimento de bactérias oportunistas RAM reservatórias e prevenindo a disseminação de genes de resistência aos antimicrobianos.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Angélica Vier Munhoz

Ciências Humanas

Educação
  • experimentações curriculares na formação de professores: a proposta pedagógica da universidad de lleida
  • A presente proposta é decorrente de uma pesquisa vêm sendo desenvolvida, desde 2013, pelo Grupo de pesquisa Currículo, Espaço, Movimento (CEM/CNPq/Univates), coordenado por essa pesquisadora, cujo objetivo consiste em compreender e problematizar o modo como os espaços escolares e não escolares vêm produzindo práticas educativas e artísticas, em meio aos processos de ensinar e aprender. Para o projeto que se apresenta, busca-se aproximação com um novo espaço de investigação, a Universidade de Lleida, na Espanha, a qual, por meio de parceria interinstitucional, passa a integrar o campo empírico do Grupo CEM. Nesse sentido, o referido projeto tem como propósito investigar a experiência que vem sendo realizada por essa instituição no que tange à formação de professores para a educação primária. Tal experiência é proposta pela Facultad de Ciencias de la Educación de la Universidad de Lleida, a qual investe em uma formação docente que ocorre na intersecção do Centro de Artes de Lleida, a Faculdade de Ciências da Educação e a escola primária. Assim, com enfoque qualitativo genealógico (FOUCAULT 2000, 2005, 2008, 2012) e por meio de procedimentos exploratório-experimentais (CORAZZA, 2012, 2013), o presente projeto de pesquisa pretende investigar de que modo são produzidas as práticas metodológicas e curriculares que se efetuam entre a arte e educação no Projeto Zona Baixa, da Faculdade de Educação da Universidade de Lleida, bem como compreender as implicações de tal proposta na formação de professores. Além dos autores da Filosofia da diferença, referencial já utilizado pelo Grupo CEM, busca-se também a aproximação com os referenciais da deriva situacionista de Guy Debord e de outros teóricos situacionistas do século XXI, que dão sustentação à proposta de formação de professores da Universidade de Lleida. Por fim, é a potência dessa proposta curricular, seus processos de ensino e aprendizagem em meio aos encontros entre arte e educação que interessa investigar no referido projeto de pesquisa.
  • Universidade do Vale do Taquari - UNIVATES - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Angelita Alves de Carvalho

Ciências Sociais Aplicadas

Demografia
  • preferências reprodutivas, fecundidade não realizada e contradições na américa latina
  • As preferências reprodutivas são as dimensões subjetivas da fecundidade. Estas são utilizadas há muito tempo para determinar a demanda por crianças, em uma população, e se avaliar em que medida os resultados desse processo de decisão por filhos são satisfatórios para os indivíduos. Apesar do tema já ser bastante explorado em contextos de fecundidade reduzida e de países desenvolvidos, poucos estudos analisam a fecundidade não realizada no contexto latino-americano. Dessa forma, o objetivo deste projeto é estimar e analisar a fecundidade não realizada nos diferentes países da América Latina, discutindo-se a (in) capacidade dos indivíduos de implementar seus desejos por filhos, nesses países, bem como os problemas metodológicos existentes nos indicadores disponíveis. Para isso, serão utilizados os dados das mais recentes pesquisas do tipo Demographic and Health Surveys, Multiple Indicator Cluster Survey, Reprodutive Health Survey e pesquisas específicas a nível nacional conduzidas por institutos internos de estatística que disponham de informações acerca da temática preferências de fecundidade, nos 20 países analisados. A fecundidade não realizada será estimada tanto por meio de pergunta sobre o número ideal de crianças que a mulher gostaria de ter e das perguntas sobre as preferências futuras por filhos, dependendo da disponibilidade da fonte de dados. Os problemas relativos à tais indicadores serão mensurados a partir da identificação de contradições existentes justamente comparando-se essas duas questões, quando disponibilizadas em conjunto na base de dados. As análises se darão por meio de estatística descritiva, testes de correlação e modelagem estatística. Espera-se com esse projeto identificar as particularidades bem como as similaridades das preferências reprodutivas, especialmente da fecundidade não realizada, nos países latino-americanos entre si e em comparação com estudos já realizados em países desenvolvidos.
  • Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Angelita da Silveira Moreira

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • produção de biopolímeros e aplicação em protótipos de bioadesivos tópicos - bats - anestésicos, anti-inflamatórios e cicatrizantes para uso bucal
  • O projeto versa sobre filmes bioadesivos à base de material polimérico renovável biodegradável e biocompatível, a goma xantana, adicionados com ativos naturais, especialmente o óleo de copaíba, de ação anestésica, anti-inflamatória, cicatrizante aplicável no tratamento de anestesia local de mucosa oral ou lesões bucais diversas. A ciência farmacêutica vem, cada vez mais, preocupando-se não só com os ativos farmacológicos ou fármacos, mas com as formas farmacêuticas nas quais são veiculados. Sistemas de entrega de fármacos ou formas de liberação controlada são termos que se referem à entrega de um ou mais ativos, para seres humanos ou animais, buscando controlar/aumentar a biodisponibilidade do fármaco em locais específicos do corpo e ao longo de um período de tempo. Os chamados sistemas não invasivos, adequados às vias transdérmica, pneumônica (inalação), retal, nasal e oral estão cada vez mais sendo explorados (Brar and Kaur, 2018; Purohit et al., 2018; Chen et al., 2018). Os sistemas de entrega por via oral vêm demonstrando, nas últimas décadas, vantagens em relação aos outros sistemas convencionais (Deshpand et al., 1996; Varum et al., 2010). Essas vantagens incluem a ação seletiva farmacológica e redução de efeitos colaterais, dosagem e frequência de aplicação (Fassihi et al., 1998). Em geral, são requeridas as seguintes características do sistema de liberação do fármaco: tamanho de 1 a 3 cm2, uma dose diária de 25 mg ou menos, e duração máxima de administração bucal de cerca de 4-6 h (Alur et al., 2001). O potencial de absorção da mucosa bucal é em grande parte determinado pela solubilidade lipídica do fármaco, e, favoravelmente, muitos ativos anestésicos, anti-inflamatórios ou cicatrizantes são lipossolúveis. Na área odontológica, um dos grandes desafios é o desenvolvimento de materiais como cremes, colutórios (enxaguatórios), géis, pomadas e que sejam capazes de aderir e manterem-se no local de aplicação e terem efeito farmacológico tópico e sistêmico, além de funcionar como um sistema de entrega de fármacos, como ativos de espécies vegetais (no caso de fitoterápicos), de forma constante e eficaz para o tratamento de doenças de origem infecciosa e inflamatória. O presente trabalho refere-se ao aprimoramento de um bioadesivo tópico, produto inédito e inovador no que se refere a produtos farmacológicos de uso bucal. Protótipos anestésicos já foram desenvolvidos e encontram-se protegidos por pedido de patentes (Fase nacional – BR 2015050210 e Fase internacional US 2017/0326242). Agora, pretende-se o aprimoramento dos mesmos por meio da redução de sua solubilidade, o que aumentará o tempo de adesão ao local da aplicação, e a adição de ativo anti-inflamatório e cicatrizante. Isso permitirá aumentar a abrangência de utilização dos bioadesivos - BATs - podendo o uso ser extrapolado para outras áreas úmidas/mucosas. No presente projeto a produção, caracterização e aplicação de xantanas de baixa viscosidade em BATs será realizada. Além da importância do produto final – BATs anti-inflamatórios e cicatrizantes, novas xantanas, com novas possibilidades de aplicação em várias áreas (micro e nano encapsulação de ativos, aditivos e microrganismos probióticos e outros, utilização direta em produtos que requerem controle da água livre sem elevado aumento da viscosidade, como em sorvetes).
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Angelita Maria Stabile

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • papel do estado nutricional e da atividade física sobre a resposta inflamatória e o desfecho da sepse em ratos
  • A sepse é um problema de saúde mundial, sendo a principal causa de morte em unidade de terapia intensiva (UTI). A sepse clínica e modelos experimentais de sepse são caracterizadas pela resposta do organismo a presença de microorganismos invasores, arquitetada pelo sistema imunológico, entretanto, os mecanismos que normalmente protegem os indivíduos das infecções e eliminam substâncias estranhas são por si só, capazes de causar dano tecidual quando ativados de maneira descontrolada como ocorre na sepse. A resposta inicial a um agente estranho é mediada pela ação de citocinas como fator de necrose tumoral-α (TNF-α), interleucina-1 (IL-1), interleucina-6 (IL-6), interleucina-10 (IL-10) e óxido nítrico (NO). A evolução e o desfecho da sepse estão estritamente relacionados ao estado nutricional do indivíduo. Sabe-se que indivíduos desnutridos ou mal nutridos estão mais predispostos a adquirir infecções e, quando as adquirem, estão mais sujeitos ao óbito. Porém, o efeito do estado nutricional oposto, ou seja, a obesidade é pouco explorado pela literatura. A obesidade é um problema de saúde de grande interesse nos dias atuais, principalmente devido ao aumento do número de indivíduos obesos nas últimas três décadas. Hoje é sabido que o tecido adiposo possui intensa atividade secretória, sendo fonte de TNF-α., IL-6 e IL-1. Embora a mortalidade não tenha crescido entre os pacientes obesos nas UTIs, há consenso do maior risco de infecção entre esses pacientes e consequentemente, maior risco de desenvolverem sepse. Uma das consequências frequentes da obesidade é o desenvolvimento do Diabetes Mellitus tipo II (DM-II) e, atualmente, acredita-se que o DM-II predisponha ao surgimento de infecções e que seja uma importante comorbidade na sepse, tendo em vista a alta prevalência e o potencial de alteração que o DM-II pode causar no organismo. Contrapondo-se à obesidade, sabe-se que a prática de exercícios físicos possui efeitos benéficos sobre a resposta inflamatória causando uma diminuição do quadro pró-inflamatório local e sistêmico, por meio da produção de citocinas com função antiinflamatória e inibição da produção de TNF-α e IL-1. Com base no exposto, nossa hipótese é que a obesidade e a hiperglicemia favoreçam a secreção de citocinas pró-inflamatórias e NO durante a sepse experimental, resultando em menor sobrevida. Por outro lado, o exercício físico teria efeitos protetores, reduzindo a produção excessiva de mediadores pró-inflamatórios, portanto, o objetivo deste trabalho é investigar o papel do estado nutricional e exercício físico sobre a resposta inflamatória e no desfecho da sepse em ratos.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Ângelo Albérico Alvarenga

Ciências Agrárias

Agronomia
  • desenvolvimento de novos porta-enxertos para pessegueiros em regiões de inverno ameno
  • Em Minas Gerais, o pêssego é cultivado especialmente no Sul, Sudoeste, Zona da Mata e regiões Campos das Vertentes, onde as condições climáticas são mais favoráveis para o seu desenvolvimento, principalmente devido à alta altitude, que afetam um inverno muito frio, atendendo aos requisitos esta espécie. A produção de pêssegos, Minas Gerais está ocupando a quarta posição, com 918 hectares plantados, de alto rendimento (22,224 kg / ha), atingindo uma produção de 20,402 toneladas em 2013. EPAMIG entre outras instituições de investigação, nomeadamente as universidades federais de Lavras (UFLA) e Viçosa (UFV) vêm dos 70 década fazendo apresentações para a avaliação da adaptação das diferentes cultivares de pessegueiros, no estado de Minas Gerais, sempre com o apoio de desenvolvedores de instituições de apoio à pesquisa como FAPEMIG (APQ 01.777-09), CNPq (478798/2007-5) e FINPEP. Assim, através das declarações do trabalho de investigação, os produtores de estado do pêssego começou cultivar Talismã, Bolão, Rei da Conserva várias décadas variedades, através do uso de cultivares Premier, Biute, Diamante, Jóia, Ouromel 2 e, na verdade, Maciel, Kampai, Rubimel e Aurojima cultivares entre outros. A cultura de hoje estão crescendo, especialmente na produtividade e qualidade dos frutos, devido ao apoio de tecnologias geradas pela promoção do desenvolvimento e criação de empregos em toda a cadeia de abastecimento. Entre os perigos e ameaças, pode-se notar a falta de indicação de mais porta-enxertos para a cultura, deixando-os vulneráveis ​​e suscetíveis a doenças que podem afetar o porta-enxerto. Outra cultura como a videira e citrus sofreram muito tempo com problemas fitossanitários em porta-enxertos, causando grandes danos financeira e social. No sudeste de pêssego Brasil é cultivada principalmente no porta-enxerto 'Okinawa', enquanto na região sul usa Aldrighi e Capdebosc cultivares. Assim, é importante estudar e pesquisa de novos porta-enxertos para esta espécie, não só buscando maior produtividade e qualidade de frutos, bem como reduzir a vulnerabilidade da cultura, o aumento da variabilidade genética e, consequentemente, a resistência e tolerância a doenças.
  • Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Angelo Alves Carrara

Ciências Humanas

História
  • o distrito dos diamantes: uso e ocupação do solo, século xviii
  • O objeto em torno do qual esta proposta será desenvolvida é o processo de uso e ocupação da superfície rural no território da antiga demarcação dos diamantes, correspondente de modo aproximado ao atual município de Diamantina, entre os anos de 1739, ano da segunda demarcação do teritório (que ampliou consideravelmente a área demarcada cinco anos antes) e os primeiros anos do século XIX, quando as barreiras que impediam o acesso de pessoas e mercadorias ao distrito diamantino foram definitivamente eliminadas. Tem como objetivo principal a análise do processo de uso e ocupação do solo no território da antiga demarcação dos diamantes, que corresponderia em grande medida à área do atual município de Diamantina entre 1739 e 1806.
  • Universidade Federal de Juiz de Fora - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ângelo Augusto Ebling

Ciências Agrárias

Recursos Florestais e Engenharia Florestal
  • análise florística, estrutural e ambiental de capões na savana metalófila da floresta nacional de carajás, pará, brasil
  • A floresta amazônica é a maior área de floresta tropical contínua e comporta a maior biodiversidade do planeta. Uma das razões para esta alta diversidade é o fato de que, mais do que um maciço florestal homogêneo, a região amazônica é composta por um mosaico de diferentes estágios sucessionais, bem como diferentes fitofisionomias. São encontradas áreas de floresta ombrófila, floresta semidecidual, formações savânicas e campos rupestres, além de grandes variações dentro destas fitofisionomias dadas, principalmente, em função de gradientes ambientais de solo, regime de precipitação, inundação, relevo, altitude, entre outras. Esta complexidade estrutural e funcional, ainda limitadamente explorada, é ameaçada pelo avanço do desmatamento, principalmente devido à conversão de áreas para a agricultura, pecuária, mineração e exploração ilegal de madeira. A abertura de extensas áreas de floresta nativa implica em perda da biodiversidade local e alteração de processos ecológicos, cujas consequências podem se estender a maiores escalas em um efeito cascata à medida que afeta processos como a polinização, dispersão de propágulos, desequilíbrio entre presas e predadores, entre outros. Além disso, a devastação de grandes áreas florestais pode contribuir fortemente com os efeitos adversos globais quanto às mudanças climáticas. Como forma de conter o avanço de desmatamento na região sudeste do Pará, estabeleceu-se em 1998 a Floresta Nacional (FLONA) de Carajás. Esta unidade de conservação cobre uma área de aproximadamente 412 mil hectares e faz vizinhança com outras unidades de conservação, que juntas formam o chamado Mosaico Carajás, totalizando uma área de 1,2 milhões de hectares. Esta extensa área tem grande valor para a conservação, bem como constitui um importante laboratório onde se pode promover pesquisas científicas que levem ao aprofundamento sobre o conhecimento da biodiversidade do bioma amazônico e seus processos ecológicos, fundamentando ações para a conservação, o manejo sustentável e recuperação deste bioma. Neste sentido, o estabelecimento de parcelas permanentes para monitoramento da vegetação arbórea constitui uma importante ferramenta para conhecimento e monitoramento da vegetação, permitindo a investigação de vários aspectos da dinâmica florestal, essencialmente quando há ambientes contrastantes, como a FLONA Carajás, com conta com a presença e floresta ombrófila densa e aberta e formações como florestas deciduais, vegetação herbáceo-arbustiva sobre substrato ferruginoso ou canga laterítica. Podem ainda ser encontradas na paisagem, situações de pequenas manchas de vegetação florestal primária circundada por áreas herbáceo arbustivas, denominadas capões. Apesar de os capões constituírem-se formações florestais, apresentam visualmente uma estrutura e composição diferentes das florestas ombrófilas predominantes. Explorar esta diferença pode revelar importantes fatores que afetam a composição, estrutura e dinâmica das fitofisionomias do bioma amazônico e direcionar estudos que possibilitem um melhor manejo destes locais. Desta forma, este projeto propõe a instalação de parcelas permanentes em áreas de capão, amostrando o componente arbóreo, tanto adulto quanto regenerante.
  • Universidade Federal Rural da Amazônia - PA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ângelo Brandelli Costa

Ciências Humanas

Psicologia
  • cuidados relacionados ao hiv para homens gays e outros homens que fazem sexo com homens: uma revisão sistemática
  • A presente revisão sistemática seguirá as recomendações do PRISMA (Moher et al., 2009) e AMSTAR 2 (Shea et al, 2017) e será registrada no International Prospective Register of Systematic Reviews (PROSPERO). Os artigos incluídos deverão apresentar dados de pesquisas sobre homens gays, homens que fazem sexo com homens e cuidados relacionados ao HIV. Como proposta dessa revisão, considerou-se que os cuidados relacionados ao HIV abrangem todas as intervenções com o objetivo de prevenir, tratar ou aliviar a carga de HIV em homens gays e HSH. Isso inclui estudos focados em HIV-negativo – como profilaxia pré-exposição e profilaxia pós-exposição – testagem de HIV, assim como artigos relativos ao acesso contínuo de cuidados para HIV, acesso aos profissionais de saúde e adesão ao tratamento. Apenas artigos de pesquisas quantitativas em Inglês, Francês, Português ou Espanhol serão incluídos. Portanto os critérios de inclusão serão os seguintes: (a) ter homens gays e homens que fazem sexo com homens (HSH) como participantes; (b) Analisar, no mínimo, uma forma de cuidado relacionado ao HIV – sendo estas PEP, PrEP, TasP, testagem em HIV, barreiras ou facilitadores à assistência de cuidados de saúde e adesão à TARV; (c) ser um artigo de pesquisa quantitativa; (d) ter sido escrito em Inglês, Francês, Espanhol ou Português; e (f) Ser um artigo revisado por pares. Em contrapartida os critérios de exclusão serão os seguintes: (a) incluir métodos incompletos ou ambíguos; (b) não ser um artigo completo, ou seja, um pôster ou resumo; (c) não está disponível para download; (d) não apresentar análise de resultados diretamente relacionados a homens gays e HSH, como por exemplo, análises de programas governamentais.; e (e) não apresenta nenhum resultado exclusivamente relativo a homens gays ou HSH. Vale ressaltar que artigos relacionados ao uso de preservativo e microbicida retal não serão incluídos na pesquisa. Se selecionados, serão excluídos durante o processo de triagem. Embora estas sejam estratégias de prevenção e, portanto, possam ser consideradas cuidados relativos a HIV/AIDS, foram incluídas exclusivamente estratégias que dependem do acesso a cuidado à saúde. Todos artigos serão coletados no período de 1 mês por 3 pesquisadores treinados em revisão sistemática. Todos artigos das seguintes bases de dados serão incluídas na presente revisão sistemática: PubMed, Scopus, Global Health, Sociological Abstracts, PsycINFO, Web of Science, EBSCO, and POPLine.
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 01/01/2020-31/12/2022
Foto de perfil

Ângelo Brandelli Costa

Ciências Humanas

Psicologia
  • atribuição de controle, responsabilidade e culpa pela infecção por hiv: reações emocionais, intenção de ajudar e efeito da orientação sexual e identidade de gênero.
  • Entre os processos envolvidos na formação, manutenção e expressão comportamental do preconceito, estão as atribuições. Atribuições são julgamentos realizados sobre si mesmo/a e/ou sobre os/as outros/as pelos quais buscam-se explicações para as causas de acontecimentos cotidianos. A teoria das atribuições tem sido utilizada nas pesquisas que buscam compreender as respostas emocionais e comportamentais em relação às pessoas que vivem com HIV/Aids (PVHA). Apesar da extensa literatura internacional utilizando esse modelo teórico em relação à PVHA, poucos estudos foram realizados no Brasil. Dentre as capitais brasileiras, Porto Alegre é a com a maior taxa de detecção de AIDS, mais que o dobro da taxa do seu estado e quase cinco vezes maior do que a taxa do Brasil. Considerando a necessidade de maiores estudos para a compreensão dos determinantes psicossociais da epidemia de HIV/Aids em populações vulneráveis no contexto da cidade de Porto Alegre, esse projeto, por meio de dois estudos, tem por objetivo : 1) compreender de que forma os profissionais de saúde manifestam o preconceito em relação a homens que fazem sexo com homens (HSHs) e mulheres trans vivendo com HIV/Aids a partir do modelo das atribuições e 2) entender de que forma a discriminação no contexto da saúde impacta no padrão de acesso aos cuidados relativos ao HIV/Aids em usuários/as HSHs e mulheres trans. O estudo 1, por meio do uso de vinhetas, visa a identificar mudanças na atribuição de controle, responsabilidade e culpa, reações emocionais (raiva/simpatia) e intenção de ajudar usuários heterossexuais, homossexuais e mulheres trans infectados por HIV em cenários de baixa (transfusão de sangue) e alta (sexo sem o uso de preservativo) controlabilidade para a contaminação. O estudo 2, visa a conhecer o padrão de uso e necessidades de usuários/as HSHs e mulheres trans de Porto Alegre em relação aos serviços à infecção por HIV, identificando, especialmente, barreiras no acesso ocasionadas por experiências de preconceito contra diversidade sexual e de gênero. Pretende-se, ainda, estender os conhecimentos adquiridos na realização desse projeto junto à Secretaria Municipal de Saúde de Porto Alegre e estabelecer uma parceria com a Universidade de la Republica/Uruguai, com vistas à cooperação Sul-Sul na realização de futuros estudos nessa temática.
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Ângelo de Fátima

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • nbomes e nbohs: síntese de padrões de referências para fins forenses e estudos biofísicos e farmacologógicos
  • As designer drugs, club drugs ou new psychoactive substances (NPS), denominações empregadas para drogas ilícitas de origem sintética, constituem um emorme desafio para as agências de controle (ANVISA, Polícias Cívil e Federal) e são um sério problema de sáude pública mundial. Nos últimos anos, centenas de NPS foram sintetizadas e inseridas ao mercado de drogas para uso recreacional, sendo estas utilizadas principalmente por adolescentes e jovens em boates, raves e bares. De fato, a velocidade com que novas NPS são inseridas no mercado tem exigido, por exemplo, da ANVISA a atualização, quase que semestral, da Portaria SVS/MS nº 344 (12 de maio de 1998), que regula as substâncias entorpecentes, psicotrópicas, precursoras e outras sob controle especial. Porém, neste ano, por exemplo, das três subtâncias conhecidas como NBOHs (25H-, 25I- e 25B-NBOH) aprrendidas em Minas Gerias, apenas a 25I-NBOH consta na lista F2 da portaria supracitada. De fato, não existem padrões de referência comerciais para todas as NBOMEs ou NBOHs conhecidas ou, quando estes padrões estão disponíveis comercialmente, existem grandes entraves na aquisição destes padrões de referência para fins periciais. Somado às problemáticas jurídica e criminal, tem-se que os efeitos à saúde humanda resultantes da utilização dessas novas drogas ainda é bastante insipiente ou inexistente. De fato, a identificação e/ou quantificação das NBOMes/NBOHs e seus derivados para fins de investigação farmacológica e forenses é de extrema relevância acadêmica, científica e tecnológica. Neste cenário, o presente projeto visa, em linhas gerais, a preparação de de padrões de referência de diferentes substâncias das classes NBOMes/NBOHs para fins supracitados.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Angelo Fraga Bernardino

Ciências Exatas e da Terra

Oceanografia
  • peld hábitats costeiros no espírito santo
  • Atividades humanas, inter-relacionadas com mudanças climáticas globais, fundamentalmente alteram processos biológicos e ciclos biogeoquímicos e podem levar a mudanças drásticas no funcionamento de ecossistemas importantes para a sociedade. Em ecossistemas marinhos costeiros, essas alterações podem impactar assembléias associadas aos sedimentos e ictiofauna demersal, provocando perda ou alternância na dominância de espécies, mudanças nas cadeias tróficas, ou ainda mudanças nos padrões de distribuição, biogeografia e parâmetros reprodutivos de espécies marinhas. Apesar de numerosos estudos terem demonstrado cientificamente a interferência direta do clima em assembléias bentônicas e ictiofauna costeiras e marinhas, a identificação destas mudanças em muitos ecossistemas é extremamente dificultada pela ampla gama de fatores de distúrbio nestas comunidades e pela rara oportunidade de estudos a longo prazo (i.e. > 5 anos). A existência de íntimas relações entre a biota e os serviços providos pelos variados ecossistemas marinhos costeiros frente aos distúrbios de origem humana, demanda esforços colaborativos e replicados espacialmente. Nesse sentido, o “Programa Ecológico de Longa Duração em Hábitats Costeiros do Espírito Santo - HCES” propõe inéditos estudos em múltiplos ecossistemas costeiros, incluindo estuário, manguezais e bancos de rodolitos, associados a três Unidades de Conservação (APA Costa das Algas, REVIS de Santa Cruz e UC do estuário Piraquê-Mirim-Açu) existentes na região de Santa Cruz, ES. O PELD irá avaliar ecossistemas costeiros de única biodiversidade, alta importância ecológica e vulneráveis a impactos regionais e climáticos, através da aquisição de dados abióticos replicados espacialmente e continuamente no tempo incluindo dados aquáticos (temperatura e salinidade), climáticos (pluviosidade e temperatura por estações meteorológicas costeiras) e ecológicos (assembléias bentônicas e ictiofauna). Os dados de monitoramento contínuos serão complementados por medições pontuais trimestrais específicas a cada ecossistema, incluindo por exemplo medições de O2 dissolvido, turbidez, pH e sedimentologia, objetivando identificar variações ecossistêmicas importantes que ocorrem nestes hábitats. Padrões ecológicos espaciais e monitoramento de longo-termo serão realizados em estuários, manguezais e bancos de rodolitos; com foco em variações na biodiversidade, biomassa e produtividade de assembléias. A fauna bentônica (macro e meiofauna) e ictiofauna de estuários serão monitorados em compatibilidade com protocolos com a Rede Bentos e com PELDs já existentes em outras regiões climáticas brasileiras (PELD Lagoa dos Patos, FURG e PELD Juréia, UNIFESP a ser submetido), favorecendo importantes comparações ecológicas latitudinais e parcerias multi-institucionais. Manguezais serão monitorados também por protocolos padronizados (Rede Bentos), mas incluindo importante aspecto funcional acessando estoques de carbono nos solos e variações espaço-temporais na emissão de gases estufa (e.g. CO2), iniciando inédito monitoramento de longo termo de suas funções como sorvedouros de carbono na Ecorregião Marinha Leste do Brasil. Bancos de Rodolitos, que ocupam extensa área da plataforma interna da APA Costa das Algas, serão monitorados por protocolos bem definidos e internacionalmente compatíveis, permitindo avaliar efeitos climáticos (e.g. temperatura) e regionais (e.g. turbidez, impactos extremos da pluma do Rio Doce) na sua biodiversidade e produtividade, além de permitir testar a efetividade da APA na sua proteção (manejo). O PELD em Hábitats Costeiros do Espírito Santo será implantando em uma área com alta importância ecológica e socioambiental na região costeira do Espírito Santo, em direta sobreposição com duas Unidades de Conservação Federal e uma Municipal (Aracruz, ES). A região possui alto potencial de biodiversidade costeira, abrigando ecossistemas marinhos e estuarinos sobre forte pressão climática e de agentes regionais, incluindo pesca, portos (i.e. Jurong e Fibria), exploração de óleo e gás, ocupação humana e fatores climáticos. Além disso, as UC's se encontram a menos de 150 Km da Foz do Rio Doce, em região que possivelmente foi afetada pela dispersão da pluma de rejeitos oriundos do acidente da mineradora SAMARCO, com graves impactos sociais observados mas ainda com efeitos ecológicos incertos. O PELD HCES tem claros objetivos de longo prazo, com possível alinhamento a outras propostas no Brasil, auxiliando a compreensão de fenômenos globais em decorrência das mudanças no clima em ecossistemas costeiros. A associação direta com as UC's deverão apoiar de maneira significativa a gestão espacial destas áreas, através de inventórios de biodiversidade e estudos de padrões espaço-temporais nos ecossistemas ali protegidos.
  • Universidade Federal do Espírito Santo - ES - Brasil
  • 01/02/2017-31/01/2021
Foto de perfil

Angelo Luis Stapassoli Piato

Ciências Biológicas

Farmacologia
  • avaliação do efeito tipo-antidepressivo de agonista de glp-1 em modelos translacionais de depressão
  • Estudos recentes têm sugerido uma estreita relação entre a depressão, sistema imune e inflamação. Ativação do sistema imune, com aumento de biomarcadores inflamatórios periféricos e centrais, além de aumento das concentrações de proteínas de fase aguda, quimiocinas e moléculas de adesão têm sido identificados em pacientes deprimidos. Evidências mostram que pacientes refratários ao tratamento antidepressivo apresentam aumento da resposta inflamatória em comparação com os bons respondedores, sugerindo uma conexão entre o processo inflamatório e o mecanismo de ação dos antidepressivos. Interessantemente, ensaios clínicos têm mostrado que boa parte dos pacientes com câncer tratados com interferon desenvolvem sintomas depressivos e que tal efeito é revertido pela administração dos inibidores seletivos da recaptação de serotonina. Portanto, as citocinas inflamatórias parecem desempenhar um papel modulador na função de sistemas de neurotransmissores, interferindo possivelmente na síntese, liberação e recaptação dos principais neurotransmissores envolvidos na fisiopatologia da depressão. Diante destas evidências e sabendo-se que apenas 50-70% dos pacientes tratados com antidepressivos disponíveis respondem de forma satisfatória ao tratamento, a busca por novos agentes terapêuticos que tenham como alvo a modulação da resposta inflamatória poderia auxiliar no tratamento da depressão, aumentando a taxa de resposta terapêutica. Fármacos agonistas do GLP-1, como a exenatida, além de seu efeito antidiabético, apresentam efeito neuroprotetor, reduzindo resposta inflamatória e dano oxidativo. Tais efeitos têm sido explorados no tratamento de doenças neurodegenerativas como Parkinson e Alzheimer. Porém, não há estudos explorando sua eficácia no tratamento da depressão. Portanto, nesse estudo nos propomos a explorar o possível efeito tipo-antidepressivo da exendina-4, um agonista GLP1 natural, identificando alvos moleculares relacionados ao seu efeito antidepressivo utilizando modelos translacionais em peixes-zebra e em roedores.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Angelo Malachias de Souza

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • epitaxia de feixe molecular para filmes orgânicos: estrutura eletrônica em superfícies de materiais bidimensionais e desenvolvimento de dispositivos
  • Esta proposta tem como objetivo estabelecer um equipamento de epitaxia de feixe molecular (MBE – Molecular Beam Epitaxy) para compostos orgânicos que seja pioneiro na comunidade científica brasileira. Não há, no presente momento, a possibilidade de crescer filmes finos de moléculas orgânicas planares com espessura de frações de monocamadas em território nacional. Além de propiciar estudos de propriedades fundamentais de moléculas e superfícies (e suas heterojunções), o crescimento controlado de moléculas orgânicas permite alterar a estrutura eletrônica de novos materiais bidimensionais (WS2, MoS2, Bi2Se3, grafeno, etc.). Pretendemos adquirir um equipamento multi-funcional da empresa Karl-Eberl (Alemanha), que possibilite a deposição (e co-deposição) de moléculas em ultra-alto vácuo com controle refinado de cobertura. O design compacto do equipamento pleiteado permite baixo custo de manutenção, com flexibilidade de escolha dos materiais a serem depositados e uso de substratos extensos com homogeneidade de cobertura. Estamos particularmente interessados em aplicações como transistores orgânicos, células solares híbridas e dopagem superficial de materiais bidimensionais.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Angelo Marcio de Souza Gomes

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • estudo de materiais magnetocalóricos aplicados à recuperação de energia
  • Materiais magnéticos quando submetidos à uma variação de campo magnético apresentam uma mudança em sua temperatura, esta propriedade é devido ao efeito magnetocalórico. Este efeito, quando aplicado na forma de um ciclo fechado, com uma variação positiva de campo magnético em temperatura constante e uma variação negativa de campo magnético em regime adiabático, pode resultar numa variação final negativa de temperatura e, desta forma, na obtenção de sistemas para refrigeração e aquecimento. O uso como recuperadores de energia é uma possível nova aplicação dos materiais magnetocalóricos, onde rejeitos térmicos poderiam ser facilmente convertidos em energia aproveitando o efeito magnetocalórico gigante que alguns materiais apresentam ao redor da temperatura ambiente.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ângelo Márcio Leite Denadai

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • biossíntese de gomas xantanas por xanthomonas campestris em reator isotérmico e uso como nanodispositivos de liberação controlada de antimicrobianos catiônicos
  • As xantanas são biopolímeros produzidos por bactérias aeróbias e microaerofílicas do gênero Xanthomonas. São polissacarídeos ramificados, de elevada massa molar (≈ 105-106 g/mol), normalmente constituídos de glicose, manose e ácido glucurônico na relação de 2:2:1. Seus grupos sacarídicos, ricos em hidroxilas, ácidos carboxílicos e ligações éter, são facilmente solvatados por moléculas de água, o que implica em elevada solubilidade aquosa à temperatura ambiente. Por possuírem alta massa molar e ramificações, as xantanas são capazes de aumentar significativamente a viscosidade de líquidos, mesmo em baixas concentrações (a partir de ≈ 0,05 g/L), sendo por isso amplamente utilizadas como espessantes nas áreas farmacêutica e de alimentos. Por serem aniônicas, é possível a formação espontânea de estruturas supramoleculares nanoestruturadas com espécies catiônicas orgânicas contendo por exemplo, grupamentos amino ou piridínio. Considerando o caráter antimicrobiano (antibiótico ou antisséptico) de espécies catiônicas nitrogenadas, tais como cloreto doxiciclina (Dox), cloreto de cetil piridina (CCP) e cloreto de chitosana (Chit), pretende-se no presente trabalho, biossintetizar xantanas a partir de glicose e frutose, bem como estudar seus respectivos complexos supramoleculares com as espécies catiônicas acima descritas. Inicialmente, as xantanas serão biossintetizadas a partir da fermentação de glicose ou frutose em meio de cultura inoculado com Xanthomonas Campestris, seguidas de purificação por precipitação em etanol. Após a identificação da integridade química das gomas por FTIR e TGA/DTA, será avaliado o estado de agregação por medidas de condutividade elétrica, diâmetro hidrodinâmico (DLS), potencial zeta (ZP) e viscosidade, em função da concentração de macromolécula. Pretende-se usar medidas de pressão osmótica em função da concentração de macromolécula para se estimar a massa molar média bem como o 2º coeficiente do virial. A capacidade espessante e o nível de pseudoplasticidade das soluções será investigado por reologia estacionária, com varredura cíclica da taxa de cisalhamento; enquanto que a estimativa de ramificações será investigada por reologia oscilatória, com varredura de amplitude e frequência de cisalhamento. Após a caracterização das macromoléculas livres, serão investigadas suas interações supramoleculares com os antimicrobianos Dox, CCP e Chit no estado sólido por FTIR e TGA/DTA e em solução/suspensão variando suas concentrações por meio de titulações por DLS, ZP, condutividade, viscosidade; além de titulações calorimétricas isotérmicas (ITC) para se avaliar as propriedades termodinâmicas de interação (DGo, DHo, TDSo, K) e estequiometrias (N). Finalmente, as atividades antimicrobianas dos complexos em relação aos seus precursores será avaliada frente à Staphylococcus aureus e Cândia Albicans, por determinação do MIC, DL50; além de estudo cinético de morte celular.
  • Universidade Federal de Juiz de Fora - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Angelo Pallini

Ciências Agrárias

Agronomia
  • resposta de inimigos naturais aos voláteis de plantas em ambientes complexos
  • Em laboratório, inimigos naturais respondem a voláteis associados a suas presas/hospedeiros, mas é pouco claro como isto é afetado pelos voláteis do ambiente do agroecossistema em questão. Aqui são propostos experimentos sobre a resposta de predadores em ambientes com aumento da complexidade de odores tanto em laboratório como em campo. Os resultados irão aumentar o entendimento do comportamento de predadores quando estes estiverem em situação de uma mistura de voláteis de plantas com as suas presas e de voláteis provenientes de um ambiente de misturas mais complexas de odores. Entender este sistema irá auxiliar no planejamento de liberações de inimigos naturais em campos agrícolas, contribuindo, portanto, para o aumento da eficiência do controle biológico de pragas.
  • Universidade Federal de Viçosa - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ângelo Ricardo de Souza

Ciências Humanas

Educação
  • análise comparada das políticas educacionais nacionais nas américas: contextos, movimentos e direito à educação
  • Este projeto de pesquisa se propõe a investigar comparativamente os movimentos da macropolítica e suas decorrências no alcance e efetivação do direito à educação básica e superior no Brasil, Argentina, Chile, EUA e Uruguai, considerando as consequências das continuidades e descontinuidades das políticas educacionais elaboradas em contextos democráticos após trocas nas orientações políticas e ideológicas nos governos desses países.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Angelo Roncalli Alencar Brayner

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • projeto mc-memes: máquina de consultas para banco de dados em memórias de estado sólido
  • Sistemas de banco de dados (SBDs) foram projetados e desenvolvidos sob a premissa de que os bancos de dados estariam armazenados em discos rígidos. Por outro lado, a tecnologia de SSDs tem se tornado bastante atrativa para o armazenamento de grandes bancos de dados. Contudo, SSDs apresentam propriedades bem distindas das propriedades de discos rígido. Neste sentido, o escopo do projeto MC-MemES é o processamento de consultas em SBDs residentes em memórias de estado sólido. O principal produto do projeto ora proposto será uma máquina de consultas, com a capacidade de tirar máximo proveito das vantagens providas pela tecnologia de SSDs, principalmente, no que concerne às taxas de IOPS e baixos tempos de acesso randômico.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020