Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Andre Victor Alvarenga

Engenharias

Engenharia Biomédica
  • estudo de novos procedimentos de medição para avaliação de segurança e desempenho de equipamentos de terapia por ultrassom
  • Segundo o Vocabulário Internacional de Metrologia, um procedimento de medição baseia-se na descrição detalhada de uma medição, de acordo com um ou mais princípios de medição e com um dado método de medição, baseada num modelo e incluindo todo cálculo destinado à obtenção do resultado. Sua validação passa pela definição da aplicação do procedimento de medição; definição dos parâmetros de validação e critérios de aceitação; verificação se as características de desempenho do equipamento estão compatíveis com o exigido pelo procedimento; planejamento dos experimentos de validação e realização dos experimentos de validação. Apesar da metrologia na área de ultrassom (US) ter se desenvolvido nos últimos 30 anos, a literatura aponta que ainda existe a necessidade de pesquisas na área. É necessário ainda fornecer rastreabilidade metrológica para garantir o uso seguro do US aplicado à terapia e ao diagnóstico. No Brasil, existe a necessidade de se difundir mais amplamente a cultura metrológica na área de US e mais especificamente na determinação da incerteza das medições realizadas. Neste cenário, o objetivo deste projeto sumariza-se pela disseminação da cultura metrológica na avaliação dos requisitos de segurança e desempenho de equipamentos de terapia por US e na realização de pesquisas aplicadas à avaliação do aquecimento de tecidos submetidos ao US. Serão realizados experimentos para avaliação metrológica do aquecimento de phantoms mimetizadores de tecidos quando submetidos a níveis de potência ultrassônica gerados por equipamentos de terapia.
  • Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia - DF - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

André Victor Lucci Freitas

Ciências Biológicas

Zoologia
  • inventários e monitoramento de borboletas em unidades de conservação pouco conhecidas da mata atlântica
  • A Mata Atlântica é considerada um dos cinco hotspots mais diversos do mundo, com apenas 11,4% da sua área original, dos quais cerca de 35% está situada dentro de Unidades de Conservação. Inventários faunísticos são os principais provedores de informações básicas para catalogar a biodiversidade antes que esta seja perdida. Dentre os invertebrados terrestres, as borboletas (Lepidoptera) têm sido consideradas um grupo modelo para estudos de ecologia e evolução, monitoramento ambiental e práticas de conservação, devido à sua facilidade de coleta e identificação, curto ciclo de vida, sensibilidade a alterações no habitat, taxonomia e sistemática razoavelmente bem conhecidas quando comparadas a outros grupos de invertebrados. Embora inventários de borboletas já tenham sido realizados em grande parte das Unidades de Conservação (UCs) da Mata Atlântica, algumas áreas críticas ainda não possuem inventários e a sua composição de espécies é desconhecida. Dentre elas destacam-se a Reserva Biológica de Pedra Talhada (AL/PE), o Parque Nacional e Histórico do Monte Pascoal (BA), a Floresta Nacional do Rio Preto (ES) e o Parque Nacional da Serra da Bocaina (RJ/SP), UCs escolhidas para serem amostradas durante a vigência do presente projeto. Com os resultados obtidos neste projeto, espera-se trazer informações inéditas acerca da diversidade de borboletas nessas UCs, o que servirá como base para estudos futuros de filogenética de comunidades, biogeografia, evolução e sistemática. Além disso, espera-se fornecer subsídios para a delimitação e priorização de áreas para conservação, permitindo o monitoramento da biodiversidade e da qualidade de hábitat nas UCs. Concomitantemente, o reconhecimento da fauna local permitirá a criação de estratégias mais adequadas de educação ambiental e divulgação científica, visando promover a valorização das Unidades de Conservação para o público geral e integrar os esforços conservacionistas com a educação básica, o que é particularmente interessante quando utilizamos um grupo chamativo e popularmente valorizado como as borboletas. Esses materiais produzidos (vídeos, apostilas e banners) serão disponibilizados na internet através dos canais de comunicação do LABBOR no Facebook, website e YouTube.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 11/12/2017-31/12/2020
Foto de perfil

André Zugman

Ciências da Saúde

Medicina
  • integrando modalidades de neuroimagem em busca de marcadores de resposta no primeiro episódio psicótico.
  • Introdução: Apesar de bastante estudado nos últimos 20 anos, a prática médica em pacientes com quadro clínico de Primeiro Episódio Psicótico (PEP) continua baseada em uma abordagem de tentativa e erro. Estudos recentes indicam que os pacientes que não respondem a medicação convencional (chamados de refratário) são refratários desde as fases iniciais da doença, o que potencialmente implica em um mecanismo fisiopatológico específico nesse subgrupo. No entanto ainda não existem marcadores confiáveis para prever resposta a medicação, e o possível mecanismo fisiopatológico por trás da ausência de resposta permanece desconhecido. Objetivo: Neste estudo propomos utilizar marcadores de ressonância magnética para identificar fatores precoces de resposta ao tratamento. Método: serão recrutados 60 pacientes com primeiro episódio psicótico entre 16 e 25 anos. Os pacientes irão passar por avaliação clínica na entrada do estudo, e também com 4, 8. 12 e 24 semanas de tratamento. Iremos utilizar dados provenientes de imagem estrutural, DKI e ressonância magnética funcional em repouso (rs-fMRI) para identificar marcadores de resposta a medicação. Todos os paciente receberão a mesma medicação. Todos os pacientes serão recrutados no CAISM-UNIFESP e avaliados periodicamente com relação a sua resposta. Resposta ao tratamento será considerada comparando o valor total da PANSS no momento da admissão, com o valor total da PANSS após 8 e 12 semanas de seguimento com risperidona. Os achados serão replicados em uma amostra independente. Iremos utilizar métodos estatísticos capazes de combinar a informação proveniente de diferentes métodos de aquisição de imagem. Resultados esperados: Esperamos encontrar padrões de conectividades cerebrais diferentes nos pacientes respondedores e não respondedores. Esperamos produzir resultados concretos que avancem no conhecimento acerca dos mecanismos e fatores de resposta e ausência de resposta a medicação no primeiro episódio psicótico, produzindo conteúdo de divulgação cientifica de alto impacto e relevância.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andréa Araujo Brandão

Ciências da Saúde

Medicina
  • estado nutricional e pressão arterial de duas amostras populacionais de adolescentes de 10 a 15 anos, com intervalo de 30 anos, em área geográfica do rio de janeiro e sua relação com polimorfismos genéticos e ancestralidade- estudo do rio de janeiro ii
  • Fundamentos: A doença cardiovascular é a principal causa de morte no Brasil. São vastas as evidências que apontam para o aumento progressivo das taxas de excesso de peso e de hipertensão arterial no mundo e no Brasil nos últimos anos, independente do gênero e da idade. Por outro lado, é de conhecimento geral que a obesidade tem relação com a pressão arterial (PA) e é um importante fator de risco cardiovascular em indivíduos adultos, sendo fundamental que estes aspectos sejam melhor compreendidos em populações brasileiras de faixas etárias mais jovens, onde a prevenção primária da doença cardiovascular é efetiva. Hipertensão arterial e obesidade têm substrato genético associado a fatores ambientais. Estudos em populações brasileiras na adolescência que envolvam variáveis de risco cardiovascular e pesquisa de polimorfismos genéticos são escassos. Objetivos: Conhecer o estado nutricional e a PA de crianças e adolescentes escolares na faixa etária de 10 a 15 anos e analisar o comportamento das variáveis antropométricas e pressóricas, por gênero e idade dessa população, comparando o perfil atual com aquele obtido há 30 anos em indivíduos pertencentes ao Estudo do Rio de Janeiro (ERJ I) e, na amostra atual, observar a distribuição dos polimorfismos genéticos relacionados à hipertensão arterial e à obesidade pelos percentis de PA e índice de massa corpórea em cada idade e gênero. Método: Serão utilizadas duas amostras populacionais: a primeira, constituída por 3920 adolescentes entre 10 e 15 anos de idade, de ambos os gêneros, avaliados entre 1987 e 1988, matriculados na rede pública e privada de ensino de escolas do Município do Rio de Janeiro com abrangência aos bairros que têm como referência o Hospital Universitário Pedro Ernesto / Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Essa população é originária da coorte do ERJ I, uma linha de pesquisa sobre pressão arterial e outros fatores de risco cardiovascular em indivíduos jovens e suas famílias. Para efeito de comparação, uma segunda amostra populacional (n=2400 constituída por 200 indivíduos para cada idade (10 a 15 anos) e gênero) com características semelhantes à coorte do ERJ I está sendo avaliada. Um total de 1722 adolescentes já foram examinados em 2015 nas mesmas escolas públicas do ERJ I para a obtenção de informações sobre peso ao nascimento, atividade física e medida do peso, altura, índice de massa corporal, circunferência abdominal, pressão arterial e coleta de swab de mucosa oral para análise do DNA - Estudo do Rio de Janeiro II (ERJ II). Esta população realizará análise de ancestralidade e pesquisa de polimorfismos genéticos relacionados à hipertensão arterial (Inserção/Deleção da ECA, do angiotensinogênio (M235T), receptor β1-adrenérgico (Arg389Gly, Ser49Gly) e óxido nítrico (Glu298Asp)) e à obesidade (FTO rs9939609, CLOCK 3111T/C, LEPR rs 137101 (Gln 223Arg), MC3R = Thr6Lys e Val 81Ile, MC4R rs 7782313, rs6265 (Val-66Met)), buscando avaliar a distribuição destes polimorfismos por percentil de PA e por percentil de índice de massa corpórea em cada idade e gênero. O Estudo do Rio de Janeiro é o estudo brasileiro longitudinal sobre fatores de risco CV em populações jovens de mais longa duração, com cerca de 30 anos de acompanhamento. Este conjunto de informações, aliado aos resultados a serem obtidos com o projeto atual poderão contribuir para a adoção de medidas de prevenção primária para esta faixa etária.
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andrea Balan Fernandes

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • caracterização funcional e estrutural de transportadores abc e proteínas associadas de xanthomonas citri para o entendimento de mecanismos de infecção, patogenicidade e resistência em bactérias
  • Xanthomonas citri é a bactéria responsável pelo cancro cítrico, doença de disseminação mundial que afeta um grande número de variedades de plantas levando a problemas ecônomicos e sociais de grande impacto. O único método de controle é a remoção de árvores ao redor de um foco de infecção, o que contribui para seus efeitos econômicos devastadores, e acentua a necessidade de novas estratégias de controle da infecção. Comparado com outros patógenos que infectam citros, X. citri apresenta mecanismos de infecção e virulência diferenciados como a formação de biofilme, interação com o hospedeiro e sistemas secretórios específicos, os quais incluem além de outros, os Transportadores do tipo ABC (do inglês ATP-Binding Cassete). Transportadores ABC são uma das mais importantes famílias de proteínas que associa a hidrólise do ATP ao transporte de diferentes moléculas através da membrana. Apesar da sua importância em fenômenos como patogênese e virulência bacterianas, pouco se conhece sobre esta família em fitopatógenos e X. citri. Neste trabalho, propomos a caracterização de proteínas do sistema de transporte ABC de fosfato PstBCAS PhoU e sua interação com proteínas do sistema sensor dois-componentes PhoR-PhoB e caracterizar as diferenças estruturais, funcionais e de interação das proteínas periplasmáticas de transportadores ABC relacionados com a assimilação de sulfonatos. Resultados prévios obtidos pelo nosso grupo mostraram que o sistema de captação de fosfato em X. citri, apesar de conservado, apresenta diferenças significativas em termos de regulação e interação das proteínas envolvidas. Por outro lado, em relação à captação de compostos sulfonados, X. citri apresenta três diferentes sistemas em contrapartida com E. coli e outros microrganismos que apresentam apenas um. A deleção de genes destes transportadores envolvidos com o transporte de fosfato, sulfato e sulfonatos afetam significativamente a virulência da bactéria em plantas de Citrus sinensis evidenciando a importância dos mesmos. As proteínas de interesse já são expressas em E. coli a partir de vetores de expressão específicos e uma série de dados preliminares foram produzidos para fundamentar esta proposta. Neste sentido, duas abordagens serão utilizadas para os sistemas de fosfato e sulfonatos, respectivamente: (i) expressão e purificação das proteínas e ensaios espectroscópicos e biofísicos para a avaliação da interação e afinidade por diferentes subtratos/proteínas e, (ii) estrutural, baseada em estudos de modelagem molecular, SAXS e cristalografia. É importante ressaltar que para obtenção dos resultados contamos com a colaboração do Dr. Marko Hyvonen (Depto. de Bioquímica da Universidade de Cambridge), especialista em estudos de interação proteína/proteína e do Dr. Dirk Slotboom (Depto. de Bioquímica da Universidade de Groningen, Holanda), um dos maiores especialistas no estudo de transportadores ABC. Os resultados obtidos serão compilados a outros obtidos previamente para a preparação de manuscritos que serão publicados em revistas de impacto e disseminação científica.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andréa Barbosa Gouveia

Ciências Humanas

Educação
  • cnte, fenprof e as disputas da política educacional: a luta de professores brasileiros e portugueses no período democrático recente.
  • O projeto parte do pressuposto de que existe um vínculo estrutural e irredutível entre a ação sindical docente e a política educacional, tanto no caso de Estados Unitários, como o português, quanto no caso do Estado Federativo brasileiro. Neste contexto, se a ação sindical docente influencia a política educacional e esta, por sua parte, ao se institucionalizar condiciona a ação sindical posterior; faz-se necessário perguntar sobre como se comportam estes atores políticos – os sindicatos docentes – frente a conjunturas de expansão e/ou redução da ação do Estado. Ao fixar a análise sobre dois países com sistemas de ensino diferentes (um federativo e outro unitário) e com conjunturas político-econômicas diferentes, por hipótese, espera-se a possibilidade de flagrar relações causais entre a capacidade de os professores influenciarem a política educacional e a amplitude e a maturidade do Estado de Bem-Estar de cada país. Assim como, esta relação nos momentos de ampliação e/ou retração do Estado. Para responder esta questão a pesquisa tomará os casos da Confederação Nacional de Trabalhadores da Educação (CNTE), no Brasil, e da Federação Nacional de Professores (FENPROF), em Portugal, no período democrático recente dos dois países. A proposta é produzir uma leitura da ação sindical na relação com a política educacional, o que implicará duas fases do trabalho: uma fase documental e uma fase de entrevistas com dirigentes sindicais.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andréa Becker Delwing

Ciências Agrárias

Agronomia
  • núcleo de estudos em agroecologia e produção orgânica do médio vale do itajaí - neavi
  • A proposta do Núcleo de Estudos em Agroecologia e Produção Orgânica do Médio Vale do Itajaí – NEAVI, visa criar o núcleo junto ao IFSC - Campus Gaspar, e desenvolver atividades de ensino, pesquisa e extensão relacionadas à agroecologia e produção orgânica na região, tendo como público prioritário mulheres e jovens. O projeto, por intermédio de suas ações, objetiva aproximar comunidades do meio rural e urbano, buscando a conscientização agroecológica. Dentre as ações, destaca-se o diagnóstico da produção e da logística de comercialização da produção orgânica da região, o oferecimento de oficinas, a organização de feiras multiculturais agroecológicas, o fomento à criação de grupos organizados de agricultores(as) urbanos(as), bem como intervenções no Campus do IFSC e comunidade do entorno.
  • Instituto Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 01/03/2018-31/10/2020
Foto de perfil

Andrea Caprara

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • saúde indígena e multimorbidade: o processo de empoderamento dos potyguara de monsenhor tabosa
  • Os aldeamentos indígenas cearenses localizam-se, em sua maior parte, nas periferias da região metropolitana de Fortaleza, espaços físicos extremamente pequenos que ocasionam a exposição das comunidades às mesmas situações da população marginalizada. No contexto de modificações de subsistência, de alimentação e do tipo de atividade física com mudanças socioculturais e econômicas, identifica-se um perfil de morbidade com características de transição epidemiológica, transitando entre aquelas infecciosas e parasitárias e as crônico-degenerativas. De acordo com os dados de morbidade retirados do Sistema de Informação da Atenção à Saúde Indígena de 2015 no município de Monsenhor Tabosa, foram registrados 05 pacientes com multimorbidade (dentre as presentes estavam Hipertensão e carcinoma; câncer de Mama e Parkinson; Hipertensão, epilepsia e dispepsia; coxartorse e carcinoma; Hipertensão e gastrite). Dessa forma, torna-se fundamental um mapeamento mais sistemático das pessoas com essas morbidades e a forma de tratamento nessas populações. Os fatores socioeconômicos evidenciam maior prevalência de multimorbidade em populações que estão em situação de maior privação, representando um grande desafio para os profissionais de saúde. Investimentos na atenção primária e a implementação de uma política de capacitação para profissionais e pacientes vem se mostrando de extrema importância. A experiência nas comunidades indígenas tem aproximado os pesquisadores de concepções sofisticadas de saúde que não se restringem a ausência de doença, mas integra a ideia de equilíbrio com a vida espiritual, de convivência comunitária e ecológica. Logo, uma abordagem intercultural precisa de uma análise da relação saúde-doença não somente do ponto de vista biomédico, mas principalmente a partir da experiência pessoa indígena. Diante dessas perspectivas, o atual projeto ganha relevância e pertinência para o campo da Saúde Coletiva, apontando uma potência para construção de conhecimento em um campo com parcas produções a respeito da multimorbidade, principalmente, em contextos culturalmente diferenciados, assim como possibilitando a criação de condições para subsidiar a preparação de profissionais de saúde na compreensão do processo de empoderamento e de gestão do autocuidado dentro desses cenários. Destarte, o projeto tem como objetivo geral analisar os casos de multimorbidade e o processo de empoderamento junto à comunidade indígena Potyguara de Monsenhor Tabosa-Ceará, e tem como objetivos específicos: Descrever a organização da atenção à saúde às pessoas com multimorbidade; Identificar os casos de multimorbidade a partir dos dados secundários produzidos pelas Equipes de Saúde Indígena; Mapear as redes sociais de apoio às pessoas com multimorbidade na comunidade indígena; Identificar os cuidadores tradicionais indígenas que lidam com pessoas acometidas por multimorbidade nas aldeias; Analisar os cuidados prestados pelos cuidadores tradicionais indígenas as pessoas acometidas por multimorbidade nas aldeias; Identificar como são realizadas as intervenções educativas na atenção primária nos aspectos promocionais, preventivos e curativos com foco a estimular o autocuidado; Compreender a percepção das pessoas com multimorbidade a respeito do seu adoecimento; Desenvolver instrumentos e ferramentas com a comunidade indígena e com os profissionais da Atenção Primária para fortalecer o empoderamento e o autocuidado das pessoas com multimorbidade; Capacitar os profissionais para atuarem em contextos culturais diferenciados na perspectiva do empoderamento das pessoas com multimorbidade. Estes objetivos serão alcançados a partir de uma triangulação de métodos, envolvendo duas fases: um estudo quantitativo descritivo e analítico e a uma análise qualitativa com discurso do sujeito coletivo. A pesquisa será um estudo descritivo, analítico e comparativo com pré e pós-intervenção. Será desenvolvido no período de dois anos com toda a população indígena na idade adulta acima de 50 anos e idosos em uma amostragem por conveniência, com os cuidadores tradicionais indígenas que forem referidos como terapeutas das pessoas do estudo e com os profissionais das equipes de saúde. Os casos de multimorbidade serão selecionados a partir dos mapas de produção diária das equipes no período de janeiro a dezembro de 2016, devendo-se cruzar os mesmos com outros atendimentos e identificar outras co-morbidades. O mapeamento das redes sociais e dos cuidadores tradicionais se dará através de visitas e informações das pesquisadoras indígenas residentes nas aldeias. Serão realizadas Rodas de conversas para síntese do mapeamento das redes sociais e identificação das intervenções educativas. As entrevistas às pessoas com multimorbidades, cuidadores tradicionais e com profissionais será por meio de questionários pré e pós-intervenção, semi-estruturados. As variáveis da pesquisa são dados de Multimorbidades; Autocuidado; Redes sociais; Intervenções educativas; Cuidadores Tradicinais Indígenas; Profissionais capacitados; fatores de risco; atividade física; hábitos alimentares; Índice de Massa Corporal. Em relação à análise, o projeto consta de uma etapa quantitativa para análise dos dados de comparação cognitiva/comportamentais a partir do teste Kappa e uma fase qualitativa com o software Qualitative Solutions Research Nvivo em sua versão 10.0 e a técnica de análise do discurso do sujeito coletivo. Como resultado, procura-se ter material formativo completamente inédito que permita abrir novos conhecimentos sobre possíveis práticas etnomédicas integradas e, repensar a atenção às pessoas com multimorbidade em contexto cultural diferenciado, deflagrando ações de educação em saúde que possibilitem ir ao encontro das necessidades e desejos da população e dos profissionais.
  • Universidade Estadual do Ceará - CE - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andrea Carla Bauer

Ciências da Saúde

Nutrição
  • ensaio clínico randomizado para avaliar o efeito da ingestão hídrica orientada sobre o estado de hidratação e função renal de pacientes idosos
  • Introdução e Justificativa: A desidratação aguda no indivíduo idoso é uma condição clínica bastante conhecida, especialmente em condições de perdas hidroeletrolíticas agudas (diarreia, vômitos, etc). Já situações que levam a estados de desidratação crônica nas pessoas idosos podem ser bastante frequentes, sendo, no entanto, pouco estudadas. As alterações metabólicas na homeostase da água corporal podem influenciar e propiciar estados de desidratação crônica, através da reduzida sensibilidade à sede, ao hormônio antidiurético e incapacidade renal de concentrar a urina. Também alterações funcionais como dificuldades de mobilidade, autonomia e memória, podem dificultar o acesso a líquidos. Devido a estes fatos, um estudo para detectar a existência de estados de desidratação crônica numa população de idosos mostra-se altamente justificável. Adicionalmente, entender se o aumento da ingestão hídrica, melhorando a desidratação crônica, pode melhorar a função renal nesta população, parece ser de grande valia, visto tratar-se de uma intervenção simples e barata e, se confirmada, passível de ser levada a todas as instituições, familiares e agentes promotores de saúde que cuidam e convivem com indivíduos idosos. Objetivos: (1) avaliar o efeito da ingestão hídrica estimulada e calculada (por kg de peso do paciente) sobre o estado de hidratação e função renal em uma população de indivíduos idosos. Também está no escopo deste projeto (2) avaliar a presença de desidratação crônica em pacientes idosos; (3) comparar diferentes métodos de avaliação da função renal em uma população de indivíduos idosos e (4) comparar a eficácia do teste de osmolaridade salivar em relação à osmolaridade sérica como marcador de desidratação em indivíduos idosos. Delineamento: Ensaio Clínico Randomizado para o objetivo (1); estudo transversal para o objetivo (2) e de teste diagnóstico para os objetivos (3) e (4). Material e Métodos: Serão incluídos pacientes idosos com ≥65 anos provenientes da Unidade Básica de Saúde (UBS) do HCPA conforme critérios de inclusão e exclusão. Pacientes serão randomizados, após avaliação inicial do estado de hidratação e função renal, para receberem ou não orientações para uma ingestão hídrica calculada (30ml/Kg peso por dia). Após um período de 14 dias serão reavaliados para as mesmas condições. Para a avaliação do estado de hidratação serão realizados exames de creatinina, uréia, sódio e osmolaridade sérica, osmolaridade urinária e osmolaridade salivar. Bioimpedância também será realizada. A função renal será avaliada por 51cromo-EDTA (método de referência) e cistatina C e comparadas com as fórmulas validadas para calcular a taxa de filtração glomerular. Análise Estatística: Conforme cálculo do tamanho amostral, serão necessários 45 pacientes em cada grupo. As variáveis contínuas com distribuição normal serão descritas como média e desvio padrão. As variáveis sem distribuição normal serão descritas como mediana e intervalo interquartil e serão analisadas após transformação logarítmica. As variáveis categóricas serão descritas como número de casos (%) e comparadas pelo teste qui-quadrado e as variáveis contínuas serão analisadas com teste t de Student para análises relacionadas as medidas basais. Para avaliar diferenças ao longo do tempo e entre os grupos, o teste ANOVA para medidas repetidas será realizado. Análise de subgrupos (paciente com e sem diabetes melito; em uso ou não de diurético) também será realizada. A análise de Bland-Altman será empregada para avaliar a concordância da TFG avaliada com creatinina e cistatina C entre as diferentes equações. Resultados esperados: Com o decorrer do desenvolvimento deste projeto esperamos identificar, através do estudo transversal, a existência de estados de desidratação crônica no idoso. Este achado poderá contribuir diretamente no entendimento de situações clínicas associadas ao processo de envelhecimento e auxiliar na educação de profissionais da área da saúde no processo de prevenção. Já com a execução do ensaio clínico randomizado, tendo como intervenção a hidratação estimulada e calculada, acreditamos identificar uma estratégia simples, econômica e de acesso universal para a prevenção e possivelmente tratamento de graus diferentes de perda de função renal no idoso, podendo contribuir para a redução da progressão da insuficiência renal em idosos bem como reduzir taxa de internações hospitalares e atendimentos em emergências nesta população.
  • Hospital de Clínicas de Porto Alegre - RS - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andrea Carvalho De Marco

Ciências da Saúde

Odontologia
  • avaliação do reparo ósseo de defeitos críticos tratados com matriz óssea mineralizada de osso bovino (bio-oss®) e laser de baixa intensidade. estudo histomorfométrico e imunohistoquímico em ratos
  • Este estudo tem como objetivo investigar os efeitos da terapia com laser de baixa potência associada ao Bio-Oss® em defeitos críticos de ratos. Serão utilizados 48 ratos adultos (Rattus norvegicus, variação albinus, Wistar), com 90 dias de idade, peso aproximado de 300g. Serão realizados defeitos ósseos críticos na calvária com 5 mm de diâmetro. Os animais serão divididos aleatoriamente em 4 grupos: G1-Defeito ósseo + Coágulo sanguíneo, G2-Defeito ósseo + matriz óssea mineralizada de osso bovino (Bio-Oss®), G3-Defeito ósseo + (terapia com laser de baixa potência) LLLT, G4-Defeito ósseo + matriz óssea mineralizada de osso bovino (Bio-Oss®) + LLLT. Cada grupo será subdividido de acordo com o períodos de observação de 30 e 60 dias, com 6 ratos em cada subgrupo. Uma baixa energia GaAlAs com comprimento de onda de 660 nm, 30 mW, área de 0,04 cm2. A LLLT será aplicada em 5 pontos de modo que toda a ferida cirúrgica receba o tratamento uniformemente. Serão distribuídos 4 pontos de aplicação ao longo das bordas da ferida cirúrgica, em sentido horário de 3, 6, 9 e 12 horas, respectivamente. E um ponto de aplicação localizado na região central da ferida cirúrgica. A irradiação será liberada por 12 segundos por ponto (tempo total de exposição de 1 minuto), com uma densidade total de energia de 45 J/cm2. A irradiação com laser acontecerá imediatamente após o procedimento. Em 30 e em 60 dias, 6 animais de cada grupo serão sacrificados por overdose de anestesia geral. Em seguida a calvária será removida para análises, histomorfométrica e imunohistoquímica. Todos os dados serão analisados estatisticamente pela análise de variância ANOVA, complementado pelo teste de Tukey a fim de verificar as diferenças estatísticas entre grupos. O nível de significância será de 5%.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andréa Cristiane Krause Bierhalz

Engenharias

Engenharia Química
  • desenvolvimento de biomaterial à base de polissacarídeos e nanocristais de celulose proveniente de resíduo têxtil
  • A crescente busca por métodos mais eficientes e acessíveis para o tratamento de lesões de pele tem impulsionado as pesquisas e o desenvolvimento de novos curativos, que além da função básica de proteção, possam atuar ativamente no processo de cura pela liberação de agentes ativos, tais como anti-inflamatórios e antibióticos. No presente projeto, é proposto o desenvolvimento de um curativo composto dos polímeros naturais alginato e carboximetilcelulose reforçado com nanocristais de celulose obtido de resíduos têxteis. Os filmes de carboximetilcelulose apresentam grande capacidade de absorção de líquidos e os filmes de alginato possuem propriedades ajustáveis para liberação controlada de fármacos pelo processo de reticulação com íons divalentes. A associação destes dois polissacarídeos forma filmes biodegradáveis, biocompatíveis e promissores para aplicação como biomaterial, porém, suas propriedades mecânicas tendem a ser muito limitadas. Como alternativa para superar esta deficiência, partículas de dimensões nanométricas podem ser utilizadas como agentes de reforço mecânico formando nanocompósitos poliméricos. Os nanocristais de celulose (NCC) apresentam elevada rigidez e cristalinidade e apresentam potencial para melhorar propriedades mecânicas, térmicas e de barreira dos filmes. Estas partículas podem ser obtidas de diversas fontes, tais como fibras de algodão provenientes de resíduos têxteis. A primeira etapa deste estudo consiste na obtenção dos nanocristais de celulose de resíduo têxtil por hidrólise ácida, onde serão avaliadas diferentes condições de reação. As partículas obtidas serão caracterizadas em relação às propriedades térmicas (DSC e TGA), morfológicas, estabilidade em suspensão, cristalinidade e composição química. Na segunda etapa, blendas de alginato e carboximetilcelulose serão confeccionados na ausência e na presença de diferentes proporções de nanopartículas. Serão avaliadas as propriedades morfológicas, térmicas, mecânicas e de barreira dos filmes. As formulações mais representativas serão selecionadas para a formação do filme incorporado com o antibiótico tetraciclina e o anti-inflamatório diclofenaco de sódio. Estas amostras serão submetidas aos ensaios de liberação em meios líquidos (fluido corpóreo simulado) e a difusividade será determinada por modelos baseados na 2ª Lei de Fick.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andrea de Souza Monteiro

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • bioprospecção de leveduras com potencial biotecnológico para a produção de compostos ativos de superfície
  • Os nichos naturais que comportam a microbiota, como as superfícies de plantas (frutos e folhas), regionais ou não podem ser estudados tanto na diversidade microbiana quanto na perspectiva de bioprospecção para a análise de metabolitos secundários e sua exploração. Dentre estes metabolitos se destacam os compostos ativos de superfície (SACs), que são caracterizados pela presença de porções hidrofílicas e hidrofóbicas. Estas características estruturais permitem aos SACs a capacidade de interagir com superfícies e tensões interfaciais, formar micelas e emulsionar substâncias imiscíveis. Os SACs são classificados em três classes: (i) biossurfactantes, (ii) polímeros anfifílicos e (iii) polímeros polifílicos. Os biossurfactantes (BS) são SACs de baixa massa molecular (por exemplo, glicolipídeos, lipopeptídeos), capazes de reduzir a tensão superficial, enquanto os SACs são compostos anfifílicos (por exemplo, lipopolissacarídeos, ácidos lipoteicoicos) e polifílicos (por exemplo polissacarídeos hidrofóbicos e de emulsões) e apresentam uma alta massa molecular, sendo mais eficazes na estabilização emulsões de óleo em água. Estes compostos, de acordo com sua composição, atividade, toxicidade podem ser e explorados e utilizados na tecnologia alimentar, farmacêutica e cosmética para a produção de novos produtos ou formulação dos mesmos. Estipula-se que o mercado de surfactantes e emulsificantes biológicos pode chegar a 4 bilhões em 2050. Ademais, a diversidade brasileira com relação as leveduras para a produção destas moléculas ainda se apresenta escassa, com poucas espécies de leveduras já descritas. A aplicação de compostos ativos de superfície (biossurfactantes e emulsificantes) produzidos por leveduras, que são micro-organismos designados com agentes geralmente reconhecido como seguros ou GRAS (do inglês Generally Regarded As Safe) podem ser utilizadas de maneira segura na formulação e estabilização de emulsões contendo óleos essenciais, uma vez que a presença de micotoxinas está ausente Ademais, os compostos ativos de superfície microbianos como os glicolipídeos ou lipopeptídeos podem apresentar um efeito sinérgico antimicrobiano uma vez que estes compostos interagem melhor com a superfície microbiana, além de alterar a propriedades biofísicas das células, evitando a adesão e formação de biofilmes. Em adição, as características biofísicas e biológica dos SACs permitem que as emulsões possam ter uma eficiência maior no controle da proliferação microbiana em superfícies ou ainda quando estas interagem com superfícies biológicas. Considerando os aspectos fisiológicos das leveduras e sua capacidade de degradar compostos oleosos. O objetivo deste projeto é isolar e identificar leveduras presentes nos frutos do cajueiro (caju) (Anacardium occidentale L) e murici (Byrsonima crassifólia) capazes de produzir compostos ativos de superfície (SACs) a partir de óleos vegetais, avaliar a atividade tensoativa dos compostos, e sua capacidade de estabilizar emulsões óleo-agua assim como as de óleos essenciais com capacidade antimicrobiana para fins de controle da proliferação de micro-organismos de interesse clinico e deteriorante. Várias técnicas serão utilizadas para caracterizar os compostos ativos de superfície, tais como Cromatografia Gasosa associada a detector de Massa (CG-MS) e cromatografia liquida de alta performance. estas analises serão realizadas em colaboração com o laboratório de Química da UFMA e com o laboratório de Microbiologia Aplicada da UFMG. Serão empregados testes de emulsificação para fins de determinação do potencial dos SACs em estabilizar emulsões de óleos essenciais, tais como óleo copaíba (Copaifera langsdorffii Desf,), óleo de lípia (Lippia alba Mill.), óleo de babaçu (Attalea speciosa Mart.), estes óleos serão fornecidos pelo laboratório de Química da UFMA. Diante do potencial tecnológico dos SACs, é importante constituir uma extensa coleção microbiana, e que os isolados microbianos sejam caracterizados quanto perfil de produção e quais compostos com atividade tensoativa ou emulsificante; e que os compostos produzidos estejam bem caracterizados quimicamente para atender as diversas áreas de aplicações, principalmente, a área da saúde. Desta forma, o desenvolvimento deste projeto permitirá um aumento relevante na capacidade de investigação multidisciplinar com a identificação de novos compostos com propriedades antimicrobianas criando uma nova perspectiva para o controle de patógenos, especialmente, na área de produtos naturais, com consequente formação e capacitação de recursos humanos de alta qualificação em diferentes níveis.
  • Universidade Ceuma - MA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andréa de Vasconcelos Freitas Pinto

Ciências Agrárias

Recursos Florestais e Engenharia Florestal
  • traços reprodutivos e diversidade funcional de espécies arbóreas em floresta atlântica de alagoas
  • Os estudos dos traços funcionais representam um importante avanço na compreensão da manutenção e da diversidade nas comunidades locais, pois permite identificar traços envolvidos na coexistência das espécies. A diversidade funcional é definida como o valor, a distribuição e a abundância relativa dos traços funcionais dos organismos na comunidade. Acredita-se que a diversidade funcional de traços ligados à polinização e dispersão em áreas com diferentes idades de regeneração na Floresta Atlântica da Reserva da Frascalli – Rio Largo – Alagoas apresentem características distintas. Espera-se que na área de regeneração recente ocorra maior quantidade de espécies e indivíduos com síndromes de polinização e dispersão generalistas que na regeneração mais antiga. Assim, o objetivo desse projeto é compreender como a repartição da diversidade funcional de traços ligados a polinização e dispersão varia em áreas com diferentes idades de regeneração na Floresta Atlântica da Reserva da Frascalli – Rio Largo – Alagoas. A coleta de dados do presente estudo será semanal e se estenderá pelo período de 31 meses. Os levantamentos botânicos serão realizados em um total de 200 parcelas permanentes de 10 × 10 m, sendo 100 na área de regeneração recente e 100 na área de regeneração antiga. Em cada parcela serão amostrados os indivíduos arbóreos com diâmetro acima do peito > 5 cm, medido a 1,30 m do solo. Cada espécie registrada será categorizada nos traços referentes à polinização e dispersão. Os traços referentes à polinização serão: tamanho e tipo floral, recursos e sistema sexual. Referentes à dispersão serão: tamanho, tipo, cor e odor do fruto; tamanho e número de sementes por diásporo. A partir dos traços serão inferidas as síndromes de polinização e dispersão. Para avaliar a distribuição dos traços reprodutivos nas duas áreas de regeneração será realizado o escalonamento multidimensional não métrico. A variação da proporção de espécies e indivíduos nas diferentes áreas de regeneração por traços reprodutivos será analisada utilizando a ANOVA one-way, seguido pelo teste de Tukey post-hoc. Para verificar a diversidade funcional será utilizado o índice FD.
  • Universidade Federal de Alagoas - AL - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andrea Freire de Vasconcelos Eckelberg

Ciências da Saúde

Odontologia
  • efeito da taxa de dissolução de biovidros experimentais no controle da erosão dental
  • O objetivo deste estudo é avaliar o efeito de biovidros experimentais a base de fosfato de cálcio e estrôncio contendo óxidos de titânio e magnésio com diferentes taxas de dissolução na remineralização do esmalte dental submetido ao desafio ácido. Para a pesquisa serão utilizados 50 dentes humanos, terceiros molares extraídos. Os espécimes de esmalte serão incluídos em resina acrílica, em seguida desgastados e polidos. Posteriormente serão randomizados e divididos em 5 grupos (n=10) de acordo com a substância a ser aplicada após o desafio erosivo. G1, water; G2, biovidro 45S5; G3, biovidro PBG-SrTi (G com Sr e Ti); G4, biovidro PBG-SrMg (PBG com Sr e Mg) ; G5, biovidro PBG-SrMgTi (PBG com Sr, Mg eTi). Para o desafio erosivo será utilizada uma solução de ácido cítrico 0,3% por um período de 2 minutos. Após o desafio erosivo os espécimes serão lavados com de água deionizada por 1 minuto e posteriormente uma solução remineralizante será aplicada por 3 minutos. Serão realizadas 2 ciclos por dia, durante 7 dias. Os espécimes serão avaliados por Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV), microdureza Knoop nas profundidades de 20, 45, 70 e 100 µm e perfilometria. Os dados serão analisados por Análise de Variância e Tukey (P<0.05).
  • Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PR - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andrea Goncalves Trentin

Ciências Biológicas

Morfologia
  • avaliação da terapia celular no reparo cutâneo
  • A terapia celular baseada na utilização de fontes acessíveis e autólogas de células ou elementos celulares, como a pele e o tecido adiposo é uma possibilidade viável para o tratamento de uma série de lesões e doenças até então sem cura. Destaca-se ainda que a queimadura é um grande problema de saúde pública em países em desenvolvimento. Apesar do desenvolvimento experimental e clínico de modelos de regeneração dérmica e de cultura de células, ainda não se obteve uma cobertura ideal. Assim, há necessidade de se desenvolver novos procedimentos terapêuticos. Em estudo anterior, desenvolvemos métodos de cultivo de células tronco de folículos piloso em modelos murino e humano. Demonstramos que o folículo piloso humano abriga diversas populações de células tronco com amplo potencial de diferenciação celular e assim corresponde a uma possível e importante fonte autóloga para terapia celular. Desenvolvemos ainda método de cultivo de células tronco mesenquimais (ou estromais mesenquimais) a partir da pele (derme) (do inglês dermal stromal cells, DSC) e de tecido adiposo (do inglês adipocyte stromal cells, ASC) humanos. As DSC se integram em matrizes de regeneração dérmica de uso clínico apresentando alta sobrevida. Estabelecemos ainda modelo pré-clínico de reparo cutâneo em camundongos. Os resultados apontam para maior eficiência e rapidez nesse processo com o uso associado das DSC e matrizes de regeneração dérmica. É importante destacar que recentemente a coordenadora do projeto realizou estágio pós-doutoral sênior no Centro de Pesquisa de Regeneração da Pele do Hospital São Luis (Paris, França), onde adquiriu expertise na tecnologia de produção de vesículas extracelulares (exossomos) estudando o seu papel na comunicação celular da pele e sua influencia na homeostase, envelhecimento e processos de regeneração e reparo celular. Neste sentido, trabalho recente do Laboratório de Células tronco e Regeneração Tecidual (LACERT)/UFSC demonstrou o efeito do secretoma e de vesículas extracelulares de células da papila dérmica do folículo piloso na ativação de fibroblastos dermais, produção de matriz extracelular e proteção ao fotoenvelhecimento além do estímulo ao crescimento do pelo. Neste projeto iremos dar continuidade ao estudo anterior, avaliando o uso de elementos da terapia celular (células e produtos derivados como fatores secretados e vesículas extracelulares/exossomos) no reparo de feridas cutâneas com ênfase em queimaduras em ensaios de cultura de células. É meta do projeto produzir conhecimentos, desenvolver e avaliar tecnologias com grande potencial de aplicabilidade ao SUS de modo a proporcionar recuperação mais rápida e redução dos custos hospitalares do paciente queimado.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andréa Lopes Bandeira Delmiro Santana

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • estudo da composição química e da resistência à podridão-branca das madeiras de amburana cearensis (cumaru) e sideroxylon obtusifolium (quixabeira)
  • A madeira é um material que apresenta algumas propriedades úteis, tais como: energética, medicinal, química, alimentícia e especialmente madeireira, que desde os primórdios da humanidade, fizeram-na destacar-se no desenvolvimento da civilização. Os principais constituintes da parede celular da madeira são de natureza polimérica como celulose, hemicelulose e lignina. Os componentes orgânicos de baixo peso molecular, comumente chamados de extrativos, são menos abundantes e de natureza química variada. Em virtude da sua estrutura e constituição química, a madeira está sujeita à degradação por organismos que dela se alimentam. No lenho estão presentes substâncias nutritivas que constituem a base alimentar de uma infinidade de organismos, entre os quais, fungos, bactérias, insetos, moluscos e crustáceos. Estes organismos que degradam a madeira são conhecidos como xilófagos. Entre os fungos responsáveis pela degradação da madeira, destaca-se a classe dos basidiomicetos, na qual se encontram os fungos responsáveis pela podridão-parda e pela podridão-branca. A podridão branca é causada por fungos como Phanerochaete chrysosporium com alta capacidade de degradação, uma vez que atacam indistintamente tanto os polissacarídeos quanto a lignina. Embora os componentes estruturais da parede celular contribuam para a resistência da madeira, os extrativos como alcaloides, terpenos, flavonoides, taninos e outras substâncias fenólicas, que são nocivas aos organismos xilófagos também têm um efeito significativo sobre sua durabilidade. Muitas madeiras são ainda muito procuradas e utilizadas, em virtude de sua elevada durabilidade natural, ou seja, elevada resistência ao apodrecimento e ao ataque de outros organismos xilófagos, além de serem pesadas e munidas de um cerne de alta densidade. Entre as madeiras de elevada durabilidade natural mais usadas em construções rurais e urbanas destaca-se a da espécie nativa encontrada em áreas de Caatinga Amburana cearensis (cumaru) e Sideroxylon obtusifolium (quixabeira). Assim, o conhecimento das substâncias químicas produzidas pelo vegetal que são tóxicas aos organismos xilófagos é de grande importância no tratamento de madeiras de baixa durabilidade a fim de imunizá-las contra deterioração biológica, evitando, desta forma, os gastos desnecessários com a reposição de peças deterioradas e reduzindo os impactos sobre as florestas remanescentes. Neste projeto será realizada uma avaliação acerca da resistência da madeira supracitada frente ao fungo Phanerochaete chrysosporium. Além desta avaliação será realizado o seu estudo químico, incluindo extrativos, lignina e carboidratos.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andréa Luisa Zhouri Laschefski

Ciências Humanas

Antropologia
  • governança e controle socioambiental em projetos de mineração: interfaces entre o projeto minas-rio e o desastre do rio doce
  • Esta proposta é um desdobramento das pesquisas Nova Fronteira Minerária, Land Grabbing a Regimes Fundiários (CNPq) e O Desastre e a Política das Afetações: compreensão e mobilização em um contexto de crise (Fapemig). A primeira pesquisou as consequências dos projetos de mineração de ferro para as populações locais na Bacia do Rio Santo Antonio, sobretudo os projetos Minas-Rio e MLog (antigo Manabi), com especial atenção para o processo de licenciamento ambiental das obras e as instâncias e mecanismos de participação das comunidades atingidas nos espaços de decisão. A segunda pesquisa, em fase de conclusão, respondeu a um edital especial para ações de recuperação do Rio Doce, severamente comprometido pelo rompimento da barragem de Fundão pertencente às empresas Samarco/Vale/BHP Billinton, em Mariana, com foco nas iniciativas institucionais de gestão do desastre. A despeito das diferenças entre os casos, observou-se a atuação dos mesmos atores estatais e da sociedade civil em ambas as situações (corporações minerárias, Ministério Público Federal e Estadual, atingidos, movimentos sociais, entre outros). O intuito é analisar as interfaces e mútua influência dos arranjos institucionais voltados para a governança socioambiental no âmbito dos referidos casos. Em ambos, os desdobramentos apontam para inovações institucionais com orientação "participativa", "colaborativa" e "dialógica". Para o Minas-Rio observa-se a constituição dos chamados "comitês de convivência" destinados a conduzir as tratativas entre moradores afetados e a empresa. Já na gestão do desastre, novos desenhos de governança estão a ser traçados e negociados incluindo a constituição da Fundação Renova, o Comitê Interfederativo e os chamados fóruns e comissões de atingidos. O objetivo é examinar critica e etnograficamente tais tecnologias resolutivas dos conflitos e seus efeitos sobre as diferentes modalidades de luta social presentes em tais contextos conflitivos.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andrea Machado Leal Ribeiro

Ciências Agrárias

Zootecnia
  • estratégias nutricionais para a modulação da resposta vacinal em frangos de corte
  • A interação entre a nutrição e a imunologia vem ganhando espaço nas pesquisas devido às recentes normas que impossibilitam o uso de alguns antibióticos como promotores de crescimento e mesmo contra infecções, como é o caso dos anti-coccidianos. O uso de vacinas confere imunidade, abrindo mão do uso de alguns métodos de controle que utilizam estes aditivos. No entanto, há desvantagens no uso de vacina que precisam ser contornadas, como a variabilidade na titulação e a queda de desempenho animal produzida pela vacina. Neste contexto, dois experimentos serão conduzidos. O experimento 1 avaliará diferentes programas de restrições alimentares sobre a indução da resposta imune por vacinas utilizadas em frangos de corte. Serão utilizados 550 pintos machos da linhagem Cobb, distribuídos em um delineamento inteiramente casualizado (DIC) com 5 tratamentos e 11 repetições. Os efeitos da restrição alimentar em diferentes intensidades e durações serão avaliados sobre o desempenho zootécnico e sobre variáveis de resposta imune, como dosagem de imunoglobulinas, fagócitos, proteínas plasmáticas e expressão de citocinas. O experimento 2 irá avaliar inclusão de gelatina e vitamina E na mitigação dos impactos negativos causados pela vacina da coccidiose. Serão utilizados 560 pintos Cobb de um dia, distribuídos em um DIC com 8 tratamentos e 7 repetições, dispostos em esquema fatorial: 2 (vacinados vs salinomicina) x 2 (com ou sem a inclusão de gelatina) x 2 (30UI ou 60UI de vitamina E). Os efeitos dos tratamentos sobre o desempenho zootécnico, níveis de anticorpos, citocinas e mucinas intestinais e morfometria intestinal serão avaliados. O objetivo do projeto, portanto, é estudar estratégias nutricionais para melhorar a resposta vacinal em frangos de corte, otimizando os parâmetros imunológicos frente a desafios sanitários, e estudar ferramentas nutricionais que reduzam a queda no desempenho causada pela vacinação, aumentando a chance de uso desta técnica frente ao uso de promotores de crescimento.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andréa Maria Silveira

Ciências Humanas

Sociologia
  • o efeito prisionização nos trabalhadores do sistema prisional de minas gerais: um estudo transversal
  • O sistema prisional brasileiro emprega 86.542 profissionais.dos quais 19480 em Minas Gerais. Entende-se que a prisionização ocorre quando o detento substitui a tábua de valores adotada na vida livre por outra, que lhe é fornecida (ou impingida) pelo sistema social da penitenciária No pais há um crescente interesse pelo universo dos agentes prisionais que supostamente seriam atingidos pelo mesmo fenômeno. Nos estudos locais o efeito prisionização dos trabalhadores tem significado, o processo lento e gradual, mais ou menos inconsciente, pelo qual a pessoa adquire o bastante da cultura de uma unidade social, na qual foi colocada, a ponto de se tornar característico dela. Os efeitos deste excesso de vivência no ambiente prisional seriam visíveis na linguagem adotada, marcada pelas gírias do ambiente prisional, que passariam a orientar a comunicação de tais sujeitos para além da vida intramuros. Além disso, mesmo fora dos muros das prisões, eles viveriam sob pressão e em estado de alerta (vigilância, desconfiança e controle) com receio de serem vitimados ou mortos. Assim, a categoria prisionização será compreendida neste trabalho dentro de duas dimensões: a absorção da rotina prisional, tornando o agente próximo ao preso, em linguajar e padrão de comportamento e; escassez de relações positivas com pessoas fora das prisões, seja por medo de que o sujeito que se aproxima possa ser um potencial agressor, seja por temor de incompreensão do interlocutor da função de guarda prisional. A pesquisa objetiva investigar a ocorrência do fenômeno de prisionização entre trabalhadores do sistema prisional do estado de Minas Gerais. Para tal será realizado estudo transversal de natureza quali quantitativo estruturado a partir de múltiplas coortes (cada coorte abarcará três anos de exercício da profissão até o limite de trinta). A partir de cotas por coorte em cada estabelecimento prisional serão enviados formulários criados em um sistema seguro para os emails dos trabalhadores. Estes questionários alimentarão banco de dados no programa SPSS por meio do qual também será realizada análise dos achados. Serão realizadas ainda entrevistas em profundidade com representantes de cada uma das coortes que trabalhem em unidades da região metropolitana de Belo Horizonte com questões que apreendam a percepção dos trabalhadores sobre as mudanças de hábitos após o início do trabalho no sistema prisional. O número de entrevistas será definido pelo critério de snow ball (bola de neve). As entrevistas serão gravadas e transcritas (desde que autorizado pelos participantes da pesquisa). A análise das transcrições será realizada segundo a técnica de Análise de Conteúdo. Vide projeto anexo
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andrea Micke Moreno

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • caracterização de patógenos bacterianos causadores de metrite suínos através da cultura e de metagenômica
  • As descargas vulvares e as infecções urogenitais são fontes de grandes prejuízos econômicos aos produtores de suínos. As manifestações clínicas mais comuns incluem a presença de secreção purulenta na região vulvar, falha reprodutiva, queda na performance, inapetência e má condição corporal das fêmeas. O aumento do intervalo entre partos, a menor fertilidade nos ciclos subsequentes e a redução do número de leitões paridos por porca durante o ano, além dos custos com o tratamento dos animais, são os fatores que determinam a queda da rentabilidade de uma propriedade produtora de suínos. No entanto, os agentes etiológicos envolvidos, a epidemiologia e a suscetibilidade destes agentes aos antimicrobianos são pouco estudados, o que impede uma avaliação crítica dos tratamentos atualmente empregados. Logo, os objetivos deste estudo são isolar e identificar através da metagenomica de 16S DNA os agentes causadores de infecções uterinas em fêmeas suínas com sinais clínicos de metrite. Os agentes isolados serão caracterizados quanto aos perfis de resistência aos antimicrobianos, e no caso dos isolados de Escherichia coli, também serão pesquisados um grupo de genes relacionados a infecções extra-intestinais. A identificação dos agentes causadores dessas afecções por métodos rápidos como a espectrometria de massa (MALDI-TOF), bem como a caracterização dos perfis de resistência aos antimicrobianos utilizados na produção de suínos pela técnica de microdiluição em caldo, serão de grande importância para avaliar o quanto os tratamentos utilizados no controle das infecções do trato reprodutivo estão contribuindo para a disseminação da resistência bacteriana, e será de grande auxílio na redução do impacto econômico dessas doenças no sistema de produção.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022