Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Simoni Margareti Plentz Meneghetti

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • biorrefinaria integrada utilizando os frutos de macaúba: produção de biocombustível, solvente, plastificante e biocarvão.
  • Com base no conceito de biorrefinaria, a proposta visa o uso integrado do óleo dos frutos da palmeira macaúba (Acrocomia sclerocarpa) e da torta da extração. Essa espécie, endêmica da América do Sul, é usada para conforto térmico do gado em pastagens (pantanal e cerrado). Seu óleo, explorado de forma incipiente em usos farmacêuticos e cosméticos, tem produtividade de 5000 L/hc/ano, que são perdidos no campo. Assim, há um enorme potencial para o uso industrial desses recursos sem concorrência com a produção de alimentos ou uso adicional da terra. Visando novas aplicações e agregar valor aos frutos da macaúba (alto teor de óleo no mesocarpo e castanha) eles serão coletados/tratados e o óleo será obtido por prensagem/extração. Estudos da equipe apontam excelente composição para a produção de biocombustíveis (biodiesel ou hidrocarbonetos) e, devido à alta acidez, o óleo passará por (i) hidrólise e esterificação (ésteres alquílicos de ácidos graxos (FAAE); biocombustível ou solvente) e (ii) interesterificação (polímeros para lubrificantes). O glicerol oriundo de (i) será convertido em oligômeros (plastificante e intermediários para síntese de poliésteres). Serão usados catalisadores heterogêneos robustos, tais como óxidos (p.ex. SnO2/MoO3 e SnO2/Nb2O3; balanço adequado entre a acidez de Lewis e de Brönsted). A torta de extração será pirolisada para biocarvão (suporte para os catalisadores e avaliação para uso energético). Trabalhos da equipe já mostraram o desenvolvimento de tecnologias para uso de diferentes biomassas e a presente abordagem visa o aproveitamento integral dos frutos de macaúba. As tecnologias conhecidas irão demandar adaptações, o que será contornado com os catalisadores robustos propostos. Assim, será disponibilizada uma plataforma completa de tecnologias para uso nos setores energéticos e de materiais, contribuindo para uma possível inserção de produtos renováveis no mercado, com ganhos sociais, econômicos e ambientais para o país.
  • Universidade Federal de Alagoas - AL - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Sinaida Maria Vasconcelos

Ciências Humanas

Educação
  • iii semana de ciência e tecnologia do centro de ciências e planetário do pará
  • A III Semana de Ciência e Tecnologia do Centro de Ciências e Planetário do Pará, será desenvolvida durante, e para além, da SNCT, por meio de eventos e ações que pretendem levar o público participante ao reconhecimento e valorização da “Presença feminina na Ciência brasileira”. Tal iniciativa parte da expectativa de contribuir para superação da problemática representada por estereótipos historicamente construídos a partir de visões distorcidas, preconceituosas e discriminatórias a cerca da ciência e da imagem dos/das cientista, que delimitam o que seria o papel de homem, o papel da mulher e suas respectivas profissões, afastando cada vez mais meninas e mulheres de terem interesse pela carreira científica. Diante de tal realidade se evidencia a necessidade de inciativas que deem visibilidade à figura feminina, nas áreas científica, tecnológica e afins, para que se promova o interesse, engajamento e representatividade, de tal forma que outras mulheres e meninas possam se inspirar e ingressar neste meio. A importância de ações com essa intencionalidade estão retratadas nos dados dos inúmeros projetos de pesquisa e extensão que vem sendo desenvolvidos em universidades, institutos de pesquisa e escolas de educação básica brasileiros, relacionados a temática da ciência feminina, que inclusive nas últimas décadas pode contar com importante apoio do CNPq, por meio de programas como o Mulher e Ciência, lançado em 2005 e Meninas na Ciência de 2013. E é com o mesmo intuito que o projeto em tela pretende trazer essa discussão para a SNCT/2022, através de ações de educação não formal, utilizando estratégias diversas, como eventos virtuais (III Webnário - Ciência Feminina) e produção de podcast - Isso é ciência, maninha!!, além da produção da Cartilha "Isso é ciência, maninha" que terá divulgação e distribuição durante as diversas outras ações previstas, como Planetário Móvel, Ciência Móvel, IV Seminário de História da Ciência e Planetário de Portas.
  • Universidade do Estado do Pará - PA - Brasil
  • 13/09/2022-31/03/2023
Foto de perfil

Siomar de Castro Soares

Ciências Biológicas

Genética
  • ferramentas moleculares aplicadas ao estudo da interação patógeno hospedeiro
  • Saúde única é um tema de grande interesse mundial por integrar: a saúde humana, animal e a qualidade ambiental. Este tema ganha ainda mais importância dada o crescimento das populações humanas, da urbanização e da intensificação da produção animal. Neste sentido, as Escherichia coli são patógenos polivalentes associados a manifestações entéricas e respiratórias nos animais. E. coli enterohemorrágica (EHEC) é um patógeno zoonótico que pertence ao grupo de E. coli produtora de toxina Shiga (STEC). O sorotipo O157:H7 é o responsável pelos casos mais graves de infecção gerada por esse patógeno, como colite hemorrágica e a síndrome hemolítico-urêmica (SHU) em humanos. O SHU é considerado um problema de saúde pública em vários países e a Argentina é o país com maior incidência de SHU no mundo. Para ampliar nosso conhecimento sobre o perfil genômico das linhagens de E. coli O157:H7 que circulam na Argentina, iniciamos um projeto colaborativo entre investigadores da Argentina, Brasil e Alemanha para sequenciar o genoma de 83 linhagens E. coli O157:H7 isoladas de bovinos provenientes da Argentina. Além disso, 22 isolados clínicos foram cedidos pelo laboratório de referência nacional ANLIS Malbrán. A partir do sequenciamento genômico dessas amostras, está sendo realizada a montagem genômica, para seguir então aos passos de anotação genômica, predição de plasmídeos e análises de genômica comparativa. Essas análises irão englobar, filogenômica, sintenia gênica, plasticidade genômica, pangenômica, vacinologia reversa, genômica subtrativa, entre outros. Tais análises estão sendo a base para o roteiro do curso, que contará com dois dias teóricos sobre ciências ômicas, além dos outros três dias de aulas práticas. Este projeto faz parte da Rede de Ciências Ômicas (RECOM) e conta também com a presença do Dr. Hugo Naya (Uruguaio), Dr. Wanderson Silva (naturalizado Argentino), Dr. Ariel Amadio (Argentino) e da Dra. Paula Ristow.
  • Universidade Federal do Triângulo Mineiro - MG - Brasil
  • 04/01/2022-31/07/2024
Foto de perfil

Sirius Oliveira Souza

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • mudanças climáticas, desertificação e suas implicações na redução da biodiversidade e de áreas produtivas: análise de cenários sustentáveis no semiárido baiano.
  • O Brasil possui a zona semiárida mais populosa do mundo, com a maior parte incluída no estado da Bahia, onde residem cerca de 48% da população baiana e se produz 28% do PIB estadual. Neste contexto, as zonas semiáridas são susceptíveis a desertificação, problema que afeta ecossistemas gerando perda de biodiversidade e consequências socioeconômicas severas. Frente aos fatores históricos de uso inadequado da terra que em cenários de mudanças climáticas tendem a intersecionar fenômenos como a superexploração da terra, maior pobreza, insegurança alimentar e insegurança hídrica, denota-se a necessidade de estudos sobre a gravidade e complexidade dos processos de desertificação destes ambientes. Portanto, o objetivo deste projeto é compreender a dinâmica ambiental das áreas susceptíveis a desertificação no contexto das ações antrópicas e cenários de mudanças climáticas, tendo em vista a proposição de um zoneamento que contribua para o planejamento territorial e fundamente políticas de desenvolvimento sustentável. Assim, a partir da determinação de setores do semiárido baiano pretende-se aplicar o Índice de Áreas Ambientalmente Sensíveis, desenvolvido para identificar áreas vulneráveis à ameaça de desertificação no modelo MEDALUS (KOSMAS et al., 1999), que faz uso de variáveis e indicadores temáticos relacionados a clima, uso da terra, cobertura vegetal, qualidade do solo e aspectos socioeconômicos, para ao final gerar um mapa de zonas susceptíveis à desertificação. Em seguida, com o uso destes dados, realizar-se-á a modelagem de cenários futuros com uso de algoritmos de aprendizado de máquina e modelos climáticos projetados pelo IPCC, que consideram concentrações anuais de gases de efeito estufa e as emissões antropogênicas até 2100. Ao final, zoneamentos para cenários de desertificação serão realizados, privilegiando a manutenção da biodiversidade. Tais resultados, subsidiarão a efetivação dos instrumentos da Política Nacional de Combate à Desertificação (BRASIL,2015).
  • Universidade Federal do Vale do São Francisco - PE - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Sirlei Lemes

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • impacto da covid-19 na relação entre a corrupção e a divulgação de informações ambientais, sociais e de governança
  • Investidores consideram cada vez mais a conjunção da responsabilidade ambiental, social e de governança com indicadores financeiros na tomada de decisões. Muito embora as empresas reconheçam a necessidade de impactar positivamente o meio-ambiente, colaboradores e a comunidade, as métricas para a divulgação destes impactos não estão bem desenvolvidas, com reflexos na assimetria de informação entre empresas e investidores. O objetivo deste estudo é examinar a relação entre os níveis de corrupção dos países e os níveis de evidenciação de informações ambientais, sociais e de governança (ESG), notadamente no âmbito da pandemia da COVID-19, período cujas emergências sanitárias criaram a “tempestade perfeita” para as práticas de corrupção. Na discussão de uma agenda de sustentabilidade, a hipótese testada será se a transparência de informações ESG é mais perceptível em países com menores níveis de corrupção e se essa percepção foi impactada pela pandemia da COVID-19.O arcabouço teórico está fundamentado na Teoria Institucional, que sinaliza que os gestores de empresas de países com frágeis políticas anticorrupção tendem a evidenciar menos informações e na Teoria de Agência, que indica que os gestores podem desfrutar de benefícios privados, ou sacrificar projetos rentáveis, ao investir no ESG à custa do valor do acionista. Por meio de modelos econométricos, será analisado o comportamento de 180 países, durante os anos de 2010 a 2023, considerando as variáveis correlatas da literatura a respeito dos temas. Espera-se contribuir com a literatura, gestores e investidores por meio de uma melhor compreensão da relação entre a corrupção e a divulgação de informações ESG, em períodos de incertezas. Os resultados também têm implicações nas políticas públicas ao sinalizar estratégias centradas no combate à corrupção, na melhoria da transparência e na geração de valor para as comunidades inseridas no entorno dos ambientes empresariais.
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Sócrates Cabral de Holanda Cavalcanti

Ciências da Saúde

Farmácia
  • desenvolvimento de potente derivado do indol com atividade larvicida frente ao aedes aegypti linn
  • Com a reintrodução do mosquito Aedes aegypti Linn. no Brasil na década de 80 iniciou-se um período de disseminação de doenças vetorizadas por este mosquito. A cada novo sorotipo ou nova doença introduzida surge uma epidemia grave. Em 2014-2015 duas novas doenças transmitidas por este mesmo mosquito foram introduzidas no Brasil, a Chikungunya e a Zika. Em especial a Zika tem deixado as autoridades de saúde de todo o mundo em alerta por causa da transmissão sexual, dos casos de microcefalia em recém-nascidos e da síndrome de Guillain-Barré. Estes dados mostram que existe a necessidade de aprofundamento nas pesquisas tanto de tratamento destas doenças como de controle do mosquito vetor. A proposta aqui apresentada baseia-se nos dados obtidos durante a pesquisa realizada por mais de 17 anos no Laboratório de Química Farmacêutica (LQF) da Universidade Federal de Sergipe em colaboração com diversos laboratórios parceiros, dentre eles o Laboratório de Farmacotécnica. Durante as pesquisas, diversos compostos foram sintetizados com o objetivo de obter moléculas larvicidas contra o Aedes aegypti com potencial para estudos translacionais. Neste momento o LQF possui uma molécula (N-tosilindol) com potência suficiente para ser direcionada a estudos de desenvolvimento farmacotécnico, avaliação toxicológica e efeito residual em laboratório. Para realizar os estudos propostos inicialmente será necessário realizar a síntese do composto em questão em escala maior e desenvolver formulação. O objetivo final deste projeto é de iniciar o levantamento de dados adicionais de ecotoxicologia e efeito residual em laboratório que permitam o uso da molécula em questão como larvicida e sirva como mais uma ferramenta no controle do mosquito Ae. aegypti e no combate as doenças por ele vetorizadas.
  • Universidade Federal de Sergipe - SE - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Soely Aparecida Jorge Polydoro

Ciências Humanas

Educação
  • desenvolvimento e avaliação de um programa on-line na promoção da autorregulação da aprendizagem em estudantes do ensino superior
  • A autorregulação da aprendizagem (ARA) é um processo ativo pelo qual os estudantes estabelecem objetivos para suas aprendizagens, monitoram e regulam suas cognições, motivações, comportamentos e afetos em prol das metas estabelecidas. A ARA é uma habilidade associada à melhora no rendimento acadêmico e na aprendizagem. Intervenções específicas auxiliam no desenvolvimento da ARA, mas quando realizadas presencialmente, são limitadas quanto ao número de estudantes que podem atingir. Os objetivos deste projeto são: a) elaborar um programa de intervenção on-line para promover a ARA de estudantes do ensino superior; b) implementar e comparar o impacto da intervenção on-line no rendimento acadêmico e na promoção da ARA, tendo por referência intervenções presenciais e grupo controle. Hipotetiza-se que a participação nos programas de promoção da ARA presenciais e on-line associam-se à melhora no rendimento acadêmico e nas habilidades de ARA, e assume-se a inexistência de diferenças estatisticamente significantes nos resultados relatados pelos grupos submetidos ao treinamento presencial e on-line. O projeto será composto por três etapas: 1) construção do ambiente computacional (AC) tipo Massive Open Online Course (MOOC) utilizando-se uma abordagem interacionista. O AC fornecerá suporte para a proposição do design instrucional do programa online de promoção da ARA. 2) implementação da intervenção por meio de desenho experimental, com a proposição de três grupos de estudantes de graduação submetidos a procedimentos distintos, sendo: participação no programa on-line, envolvimento com o programa presencial e grupo controle com estudantes que não serão submetidos ao programa em nenhuma das modalidades; 3) análise do impacto do programa on-line versus intervenção presencial e grupo controle, considerando o rendimento e as habilidades de ARA, mensurados durante pré e pós-teste. Os dados serão coletados por meio de instrumentos e analisados por meio da estatística inferencial.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 08/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Sofia Cavalcanti Zanforlin

Ciências Sociais Aplicadas

Comunicação
  • fronteiras da mobilidade no brasil contemporâneo: comunicação e experiência migrante na securitização do acolhimento e da integração social no âmbito da operação acolhida.
  • Dados da Organização Internacional para as Migrações (OIM) mostram que 5,6 milhões de venezuelanos deixaram seu país desde 2015. Entre janeiro de 2017 e agosto de 2021, o Brasil acolheu 635.257 venezuelano/as, depois do fluxo disparar 922% no biênio anterior. O governo brasileiro adotou a estratégia de interiorização de venezuelanos a partir da criação da Operação Acolhida, em 2018. Ela é levada a cabo pelo Exército Brasileiro, ONU/Acnur e ONGs que atuam no acolhimento em Roraima e em estados de diferentes regiões que recebem os migrantes. No Nordeste, Pernambuco é o estado que mais acolheu venezuelanos, com mais de 700 interiorizados até abril de 2021. Esse contexto motiva a elaboração de pesquisa em parceria entre os grupos MIGRA/UFPE e GEIFRON/UFRR. Propomos abordar dois momentos do fluxo de migrantes venezuelanos no Brasil: o acolhimento na fronteira representada por RR e na fronteira da interiorização, no NE, em especial Pernambuco, a partir de etnografias multi-situadas com trabalhos de campo respectivamente em Pacaraima e Boa Vista, Recife e RMR. A compreensão do fenômeno migratório exige estudos interdisciplinares e a ancoragem do projeto na Comunicação se justifica partir do conceito de bios midiático(Sodré, 2014). O caráter do bios midiático, para seu autor, tem como um dos efeitos o sequestro da fala ou das representações do real, conforme hoje fazem os sistemas neocolonais baseados na apropriação de dados (Sodré, 2021; Mbembe, 2019). A proposta se vincula, portanto, à Comunicação entendida como investigação da articulação entre desigualdade social, mobilidade humana e cidadania, no sentido de não se restringir aos discursos produzidos pelas instâncias corporativas envolvidas na Operação Acolhida, mas dialogar com as experiências dos migrantes e refugiados no acolhimento desde a fronteira em RR, à interiorização, em PE.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Solane Alves Santos da Rocha

Outra

Divulgação Científica
  • vi semana nacional de ciência e tecnologia de uruçuca: a ciência, tecnologia e inovação no território litoral sul da bahia
  • O reconhecimento da importância dos avanços científicos e tecnológicos para superar os desafios globais contemporâneos é fundamental, e a inovação aliada a estes conhecimentos é considerada estratégica para promoção do desenvolvimento sustentável. A proposição do evento VI Semana Nacional de Ciência e Tecnologia de Uruçuca: A ciência, tecnologia e inovação no Território Litoral Sul da Bahia , tem como proposito realizar atividades alinhadas aos objetivos do MCTI, promovendo interações entre diversos setores (acadêmicos, sociais, culturais, econômicos, produtivos, governamentais). A programação proposta é diversificada e será transmitida online e presencial, em razão de possibilitar acesso ao maior número de pessoa, com a possibilidade de ações em formato híbrido e/ou presencial durante todo o decorrer de execução do projeto. As estratégias e metodologia apresentadas objetivam atingir um público heterogêneo em relação à faixa etária e nível socioeconômico, promovendo amplo debate para além do conhecimento de áreas específicas, aproximando a população do conhecimento científico, em uma linguagem acessível, que estimulem a curiosidade, motivem diálogos e promovam a capilaridade da SNCT no Sul da Bahia.
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano - BA - Brasil
  • 14/09/2022-31/03/2023
Foto de perfil

Solange Cristina Garcia

Ciências da Saúde

Farmácia
  • avanço no estudo de biomarcadores periféricos de exposição e/ou efeito em trabalhadores expostos à sílica cristalina e a potencial mitigação dos efeitos toxicológicos usando antioxidantes em modelos in vivo
  • Doenças crônicas não transmissíveis, como câncer e fibrose pulmonar (FP) se desenvolvem na exposição ocupacional à sílica cristalina (SC). Cerca de 6 milhões de trabalhadores brasileiros estão expostos à SC. FP é incurável e debilitante. Até o momento, não existem biomarcadores de exposição e efeito precoce que possam ser utilizados na análise de risco e/ou avaliar alterações fisiopatológicas nestes trabalhadores. O diagnóstico de FP é feito por radiografia de tórax. Esta pesquisa multidisciplinar propõe estudar potenciais biomarcadores, utilizando recursos laboratoriais robustos e inovadores, com contribuição à sociedade. Assim, propõe-se, o estabelecimento da assinatura proteica, por meio do banco de dados gerado após análise proteômica plasmática, alterações radiográficas e da função pulmonar, por meio da bioinformática. Assim, as proteínas da assinatura proteica serão analisadas na rotina laboratorial, bem como, estudos epigenéticos, como metilação de DNA, expressão gênica e microRNAs. Biomarcador de exposição à SC será a quantificação do silício urinário. Os metais sanguíneos também serão quantificados. Este estudo contribuirá para definir promissores biomarcadores de efeito e exposição à SC, mas também, para estudar mecanismos moleculares envolvidos no desenvolvimento de PF. Propõe-se, ainda, estudar a mitigação dos efeitos toxicológicos da exposição à SC, experimentalmente: triagem antioxidante/antiinflamatória em um modelo alternativo in vivo C. elegans exposto a SC. Após, e seguindo os 3Rs, será realizado em ratos, de acordo com o protocolo mais promissor. Antioxidantes comercialmente disponíveis e de baixo custo com potencial uso humano serão estudados. Este projeto contribuirá para avançar na fronteira do conhecimento na área da toxicologia, na produção técnico-científica de alto impacto, formação de recursos humanos qualificados, auxiliar na tomada de decisões públicas e na qualidade de vida do trabalhador, com colaborações nacionais e internacional.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Solange Fiuza Cardoso Yokozawa

Lingüística, Letras e Artes

Letras
  • geografias culturais ibero-americanas: paisagens, contato, linguagens
  • O projeto visa aprofundar o exame dos intercâmbios culturais entre países ibero-americanos nos séculos XX e XXI. Reúne especialistas de estudos linguísticos e literários lusófonos e hispânicos, cujas pesquisas, centradas nas transposições culturais, concebem questões como migração, diáspora, exílio, contato linguístico, trocas literárias e artísticas. Pretende investigar como transferências pós-coloniais reconfiguram antigos vínculos de subalternidade entre espaços centrais e periféricos no mundo ibero-americano. Para tanto, adota o aporte teórico das Geografias Culturais (Claval, Duncan et al.). Elas estudam como produtos e fenômenos da cultura variam no trânsito de um lugar a outro e como essa circulação modifica o entorno cultural do lugar de destino e impacta a percepção desses bens simbólicos em seu contexto original. Ao integrar estudos filológicos e literários para esquadrinhar as inter-relações entre países hispânicos e lusófonos nas Américas e Europa, este projeto supera os limites de abordagens mais restritas ao âmbito de cada uma das disciplinas convergentes. Assim, permite reconfigurar, em perspectiva transnacional, transcontinental e transdisciplinar, o arquivo linguístico-literário e as relações culturais assimétricas no amplo espaço ibero-americano. O aporte teórico adotado define a cultura como fluida, permeável a contágios e aberta a constantes negociações, o que leva à hipótese de a Ibero-América seguir se definindo na contemporaneidade graças a uma rede de interações de ideias e indivíduos, num processo contínuo, heterogêneo e multifacetado de apropriações e ressignificações de produtos imateriais. Os trabalhos em curso ou já realizados permitem validar tal hipótese. A convergência de saberes da Literatura e da Filologia é esteio seguro para mapear o escopo, detalhar as peculiaridades e dimensionar o impacto do intenso e dinâmico trânsito de línguas, autores e obras entre as culturas brasileira, espanhola, galega, portuguesa e hispano-americanas.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 24/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Solange Helena Ximenes Rocha

Ciências Humanas

Educação
  • formação contínua em colaboração universidade-escola: perspectivas de investigação no contexto amazônico
  • O objetivo deste projeto é investigar práticas de formação contínua em colaboração universidade-escola, num modelo híbrido, de acordo com seguintes eixos: formação científica e tecnológica, colaboração universidade-escola e desenvolvimento profissional docente. A formação científica e tecnológica refere-se a alfabetização e letramento científico em tecnologias digitais por meio de projetos de investigação, eventos científicos e Clubes de Ciências escolares e os ciclos de formação contínua em colaboração. Nos eixos colaboração universidade-escola e desenvolvimento profissional docente serão realizadas análises de aspectos da aprendizagem da docência nos cenários emergentes. A construção da formação contínua se dará por meio de processos e práticas escolares e grupos colaborativos, além das aprendizagens e experiências dos participantes e instituições envolvidas. A proposta tem relação com percursos anteriores de formação de professores de ciências e matemática no estado do Pará, com origem no final da década de 1970 e significativa ampliação nos últimos anos. Representa a continuidade de projetos de formação na região Oeste do Pará, iniciados 2010, no âmbito dos programas Novos Talentos/CAPES e Ciência na Escola/CNPq, além de grupos de pesquisa e programas de Pós-Graduação com estudos já concluídos e em andamento. O ensino remoto também desencadeou processos de reformulação das práticas de formação contínua e a necessidade de novas pesquisas dentro da temática. A pesquisa será desenvolvida a partir de ciclos de estudos temáticos, eventos, atividades curriculares, grupos de estudo e comunidades colaborativas que integram diferentes instituições e redes de ensino dos municípios de abrangência da UFOPA. Será constituído um núcleo de formação contínua em colaboração universidade-escola organizado em coletivos de trabalho em forma de grupos colaborativos, com vistas a formação de pesquisadores desde a educação básica a pós-graduação.
  • Universidade Federal do Oeste do Pará - PA - Brasil
  • 24/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Solange Teresinha Carpes

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • produção e aplicação de embalagens biodegradáveis a base de sub-produtos da industria agroalimentar
  • Os consumidores estão cada vez mais preocupados com a saúde, a qualidade de vida, e com o meio ambiente. É grande o desperdício de alimentos e de subprodutos agroindustriais oriundos dos mais diversos processos. É fundamental entender que a perda de alimentos ao longo da cadeia de abastecimento significa perda de recursos importantes como água, terra e energia. Além disso, o aumento do uso de plásticos criou sérios problemas ecológicos devido à sua resistência à biodegradação. Porém, os biopolímeros podem ser uma solução para esse problema pois eles se degradam facilmente com propriedades semelhantes aos plásticos convencionais. Os resíduos agroindustriais (hortifrúti e produtos apícolas) são uma rica fonte de compostos fenólicos e polissacarídeos. Hoje em dia, casca de frutas e vegetais já vem sendo utilizados para a preparação dos filmes biodegradáveis por meio do processo laboratorial conhecido como “casting”. No entanto, pouco é explorado a produção de filmes biodegradáveis a base de mandioca e de resíduos agroindustriais como antioxidantes naturais por meio do processo industrial como é o de extrusão. O uso direto de uma mistura de resíduos extraídos de fontes agrícolas e blendas de polímeros biodegradáveis sintéticos possuem a vantagem de diminuir etapas do processo e o custo de produção. Além disso, a adição de resíduos bioativos em embalagens de alimentos é uma alternativa aos aditivos sintéticos os quais, aumentam a vida útil dos produtos e podem proporcionar boas propriedades mecânicas aos filmes. O objetivo deste projeto é elaborar filmes biodegradáveis por extrusão com a adição de coprodutos agroindustriais. Serão avaliadas propriedades mecânicas, antioxidantes e antimicrobianas dos filmes. A estabilidade oxidativa e a vida útil de hambúrgueres, queijos e frutas minimamente processadas, embalados com esses novos filmes, a aceitação e intenção de compra desses produtos embalados com esses filmes biodegradáveis serão avaliados.
  • Universidade Tecnológica Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Solange Wagner Locatelli

Ciências Humanas

Educação
  • análise do ensino por investigação por meio do design-based research: um estudo comparado da formação docente em ciências entre brasil e áfrica do sul
  • Considerando-se a complexidade envolvida no ensino de ciências para as séries iniciais do Ensino Fundamental, com relação à formação docente, a presente pesquisa tem por objetivo investigar em que medida o ensino por investigação (EI) pode auxiliar a aprendizagem profissional destes professores de ciências. A educação científica nos anos iniciais é um tema de ampla importância, devido ao papel fundamental da alfabetização científica no desenvolvimento de competências e habilidades inerentes à prática cidadã. Ainda nessa linha, a formação docente para essa etapa de ensino é realizada de forma generalista e polivalente, refletindo-se em um ensino com conhecimentos de conteúdo e pedagógicos frágeis, remetendo à propagação de concepções espontâneas nas salas de aula. Com o intuito de ampliar a compreensão acerca desse processo, a presente investigação propõe abarcar duas realidades distintas, visando a um estudo comparado, considerando-se o contexto brasileiro e o sul-africano, por meio de cursos de extensão para ambos os públicos. A metodologia utilizada será uma abordagem qualitativa-interpretativa, construída a partir do design-based research (DBR) que, por se traduzir como uma pesquisa de desenvolvimento, permitirá, por meio de registros audiovisuais e documentais, acesso às concepções de ensino e aprendizagem dos docentes, bem como planejar ações que visem à melhora da aprendizagem profissional. Como resultados prévios, espera-se obter indicadores sobre a compreensão e utilização do EI na formação de professores de ciências dos anos iniciais, com vistas para a produção final, no formato de livro, de materiais didáticos elaborados pelos próprios docentes, materiais esses coerentes com a linha teórico-prática do projeto em tela e com potencial para aplicação imediata nas salas de aula da educação básica, além de possibilitar o fomento de políticas públicas para a melhoria da educação científica, de maneira geral.
  • Universidade Federal do ABC - SP - Brasil
  • 30/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Solange Xavier dos Santos

Outra

Divulgação Científica
  • do mofo ao cogumelo, da micose à penicilina - a ciência micológica integrando os 200 anos de ciência, tecnologia e inovação no brasil
  • o conhecimento sobre fungos ainda é negligenciado na educação básica e entre a sociedade em geral, onde prevalece o receio, mitos e equívocos, muitas vezes como consequência de uma abordagem rasa e insatisfatória. Essa proposta objetiva promover a divulgação e a popularização da Ciência Micológica, numa perspectiva de educação científica e ambiental, explorando diferentes estratégias didáticas, em atividades presenciais e remotas. Programado para ocorrer durante a 19ª SNCT 2022, o evento visa beneficiar um público diversamente amplo, principalmente estudantes da educação básica de 20 escolas de 10 municípios do estado de Goiás desde os níveis infantil ao ensino médio, incluindo portadores de necessidades especiais, integrantes do lar de idosos e a comunidade em geral. São previstas visitas monitoradas das escolas à Universidade Estadual de Goiás e da equipe executora às escolas, incluindo 1) Exposição monitorada fixa e itinerante, sobre o Universo Micológico 2) Trilha interpretativa guiada em uma unidade de conservação do Cerrado 3) Dia de cientista, com práticas investigativas experimentais promovendo a familiarização com o universo dos fungos, com o método científico e o fazer ciência. 4) Produção de um minidocumentário, de um livro infanto-juvenil (em formato impresso, e-book e audiobook) para promover a divulgação científica dos resultados de um projeto de pesquisa acerca dos impactos do fogo sobre pseudofungos em uma área do Cerrado. 6) Produção de materiaisl lúdico-educativos diversos em mídias digitais 7) live para a interação de micólogos com o público 10) evento de divulgação e popularização da Ciência na comunidade quilombola Kalunga, para a comunidade, para o lançamento do livro mencionado acima que será na comunidade.
  • Universidade Estadual de Goiás - GO - Brasil
  • 13/09/2022-31/03/2023
Foto de perfil

Sonia Aparecida de Andrade Chudzinski

Ciências Humanas

Psicologia
  • xvii olimpíada brasileira de biologia e viabilização da participação dos melhores alunos classificados nas olimpíadas internacionais de biologia
  • Vide projeto anexo
  • Instituto Butantan - SP - Brasil
  • 28/12/2020-31/05/2023
Foto de perfil

Sonia Barbosa dos Santos

Outra

Divulgação Científica
  • brasil, mais de 200 anos de ciência. ceads, 27 anos de ciência, tecnologia e inovação na costa verde
  • Esta solicitação visa obter recursos para a realização de atividades relativas à 19ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia/2022 na região da Ilha Grande e seu entorno (Costa Verde), atendendo aos nunicípios de Angra dos Reis, Paraty, Mangaratiba e Itaguaí. As atividades serão desenvolvidas pelo Centro de Estudos Ambientais e Desenvolvimento Sustentável (CEADS), vinculado à Pró-Reitoria de Pós-graduação e Pesquisa (PR-2). As Unidades da UERJ na Ilha Grande, atuam de forma integrada e complementar, em uma perspectiva voltada à pesquisa, pós-graduação, cooperação internacional e inovação, mas também atendendo às atividades de graduação, extensão e cultura. Visando contemplar uma das missões do CEADS, ligadas à divulgação e popularização da ciência e, com isso, contribuir para o compartilhamento de saberes e fazeres e para a diminuição das desigualdades em relação ao acesso aos conhecimentos científicos produzidos pela academia, é que apresentamos a presente proposta, ressaltando que a mesma pode ser enquadrada em vários dos ODS da Agenda 2030, dentre eles o ODS 3 (Saúde e Bem Estar); ODS 4 (Educação de qualidade); ODS 10 (Redução das Desigualdades). O objetivo é atender as comunidades escolares da Vila do Abraão, Ilha Grande e da área continental do Município de Angra dos Reis e de três outros municípios da Costa Verde: Paraty, Itaguaí e Mangaratiba, além da população local e flutuante (turistas). Estão sendo propostos palestras, oficinas, uma Conferência de Jovens da Costa Verde, Rodas de Conversa e um Encontro dos Educadores da Rede de Educação Ambiental da Costa Verde. As atividades ocorrerão nas dependências do CEADS, na Praia de Dois Rios (Ilha Grande, Município de Angra dos Reis, RJ), na sede do PEIG – Parque Estadual da Ilha Grande (Vila do Abraão, Ilha Grande, Município de Angra dos Reis, RJ) e nos municípios de Paraty, Mangaratiba e Itaguaí em locais a serem determinados posteriormente e em conjunto com as Secretarias de Educação.
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 12/09/2022-31/03/2023
Foto de perfil

Sonia Barbosa dos Santos

Ciências Biológicas

Biologia Geral
  • ceads/uerj, ciência, tecnologia e inovações: a transversalidade de conhecimentos e a sustentabilidade da costa verde
  • A presente solicitação visa obter recursos para a realização de atividades relativas à 18ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia/2021 na região sul do Rio Janeiro, conhecida como Costa Verde, e na Ilha Grande, Município de Angra dos Reis, RJ, onde funciona o Centro de Estudos Ambientais e Desenvolvimento Sustentável (CEADS), vinculado à Pró-Reitoria de Pós-graduação e Pesquisa (PR-2) e o Ecomuseu Ilha Grande (ECOMIG), vinculado à Pró-Reitoria de Extensão (PR-3). As Unidades da UERJ na Ilha Grande, atuam de forma integrada e complementar, em uma perspectiva voltada à pesquisa, à pós-graduação, à cooperação internacional e à inovação, mas também atendendo às atividades de graduação, extensão e cultura. Visando contemplar uma das missões do CEADS, ligadas à divulgação e popularização da ciência e, com isso, contribuir para a diminuição das desigualdades em relação ao acesso aos conhecimentos científicos produzidos pela academia, é que apresentamos a presente proposta. O objetivo é atender as comunidades escolares da Ilha Grande e da área continental do Município de Angra dos Reis e de três outros municípios da Costa Verde: Paraty, Itaguaí e Mangaratiba, além da população local e flutuante (turistas). Estão sendo propostos um encontro virtual de jovens, palestras, rodas de conversa, projeções de imagens em locais públicos, uma cartilha de divulgação e um encontro dos educadores da Rede de Educação Ambiental da Costa Verde. Devido a pandemia de COVID-19, as atividades ocorrerão primordialmente de forma virtual. A única atividade presencial será a projeção de imagens da Mata Atlântica que ocorrerá em alguns espaços públicos dos municípios da Costa Verde e será realizada de acordo com todas as regras sanitárias exigidas.
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 11/10/2021-31/10/2023
Foto de perfil

Sônia Bessa da Costa Nicacio Silva

Ciências Humanas

Educação
  • compreensão de conceitos econômicos em professores de contextos sociais diversos: um estudo em localidades do estado de goiás.
  • Esse projeto de pesquisa, faz parte de uma série de estudos que vêm sendo levados a efeito no Laboratório interdisciplinar em Metodologias Ativas LIMA/UEG/CNPQ, cujo foco são pesquisas sobre educação econômica e financeira. O objetivo desta pesquisa é entender como docentes do ensino fundamental do Estado de Goiás compreendem o tema da educação econômica, especificamente as atitudes em relação ao endividamento, dinheiro, estilos de consumo e o nível de alfabetização econômica. Será constituída amostra aleatória de 250 professores, distribuídos em três grupos de três localidades geográficas com diferentes características populacionais: 100 professores de Goiânia; 100 de Formosa e 50 da região quilombola da Chapada dos Veadeiros. A pesquisa empírica será dividida em duas etapas. Na primeira serão utilizados os instrumentos estruturados: Escala de atitudes em relação ao dinheiro e ao endividamento; Teste de Alfabetização Econômica TAE; Questionário sobre estilos de consumo. Na segunda, um subgrupo de 20% da amostra original será escolhido aleatoriamente para entrevistas semiestruturadas destinadas ao aprofundamento da análise por meio de técnicas qualitativas de pesquisa que complementarão às estratégias metodológicas utilizadas. Portanto, a pesquisa será mista sequencial iniciando com uma etapa quantitativa que será seguida de uma etapa qualitativa: levantamento das atitudes dos professores quanto aos fenômenos econômicos e entrevista semiestruturada. A análise dos dados permitirá identificar correlações entre a alfabetização econômica e endividamento e entre atitudes em relação ao dinheiro e estilos de consumo. Estudos empíricos sobre educação econômica entre docentes são escassos na literatura científica brasileira e, esperamos contribuir para a abertura de perspectivas de estudo que contemplem os fenômenos econômicos em diferentes interfaces, na escola e na universidade. Os resultados desta pesquisa representam uma contribuição ao aprofundamento teórico deste tema.
  • Universidade Estadual de Goiás - GO - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Sonia de Oliveira Camara Rangel

Ciências Humanas

Educação
  • por uma cartografia das infâncias e sua judicialização no brasil de 1927 a 1990
  • Em diálogo com os campos da História da Educação, da História Social e da Sociologia, esta proposta de pesquisa objetiva analisar a produção das leis protetivas às infâncias no Brasil. Para isto, considera-se a promulgação do Código de Menores de 1927, do Código de Menores de 1979 e do Estatuto da Criança e do Adolescente de 1990, como marcos reguladores das relações sociais concernentes às infâncias e às famílias. Assim, tomamos estes documentos como pontos de inflexão a partir dos quais concepções, ideias e projetos foram debatidos, constituindo-se como referências para a produção de marcadores sociais envolvendo raça, gênero e classe e, por conseguinte, na definição de estratégias e aparatos tutelares voltados às infâncias pobres no Brasil. O ponto focal da análise busca compreender a relação entre as esferas pública e privada, em particular no que se refere a judicialização da infância e a ampliação do papel do Estado tutelar na regeneração/proteção/educação das crianças. A hipótese que mobiliza este estudo é que neste processo, setores da sociedade empenharam-se na montagem de um arcabouço jurídico-institucional direcionado a intervir sobre as infâncias empobrecidas e suas famílias. Nesse processo, ampliou-se a atuação do Estado como agência reguladora das relações sociais, aspecto que se considera plausível de ser observado nos momentos históricos demarcados neste estudo. Objetivando compreender os pontos de interseção, diálogos e embates entre as diferentes esferas de análise, utilizaremos como procedimento metodológico o mapeamento, cruzamento e problematização das fontes documentais como suportes de práticas sociais. Assim, busca-se aprofundar, em diálogo com a historiografia especializada, reflexões acerca dos debates jurídicos e das leis, bem como das instâncias responsáveis pela organização dos serviços e formulação das matrizes que conformaram as políticas de assistência e proteção às infâncias no país.
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025