Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Alexander Wilhelm Armin Kellner

Ciências Biológicas

Zoologia
  • paleoantar - paleobiologia e paleogeografia do gondwana sul: inter-relações entre antártica e américa do sul
  • O registro fóssil da Antártica tem se mostrado de grande relevância para o conhecimento da paleobiota Austral, suas estratégias adaptativas e relações filogenéticas, desde o Cretáceo até o Paleógeno. Os organismos e suas relações filogenéticas são essenciais para se entender a respeito de padrões de distribuição biogeográficas. Com isso, constituem um registro fundamental para as reconstituições paleogeográficas e ambientais dos continentes gondwânicos, principalmente pela sua localização e identificação de barreiras geográficas. Somado a este está o registro geológico que abarca importantes informações acerca dos paleoambientes pretéritos da região antártica, sua paleoclimatologia e paleobatimetria oceânica, principalmente quando integrado ao estudo dos microfósseis e dados geoquímicos. Desta forma, a presente proposta visa realizar atividades de prospecção, coleta e análises laboratoriais de macrofósseis, microfósseis e rochas coletadas em perfis geológicos detalhados, com a finalidade de compreender a diversificação da biota e dos ecossistemas durante a evolução do Gondwana Sul, apontando para o entendimento das inter-relações entre Antártica e América do Sul, incluindo questões paleogeográficas. Para tal contará com equipe interinstitucional nacional e internacional coordenada pelo proponente, realizada em colaboração com pesquisadores do Sul, Sudeste e Nordeste do Brasil, da China, Canadá, Chile e Inglaterra. A metodologia a ser utilizada é atual e específica para os tipos de análises a serem realizadas (detalhadas no projeto), contando com adaptações à natureza do trabalho na Antártica, baseado em experiências anteriores, havendo, ainda, a ampliação de novas técnicas que não haviam sido empregadas em versões anteriores do projeto (p.ex., geoquímica). O desenvolvimento dos trabalhos será um grande incentivo e oportunidade para a restauração do Museu Nacional/UFRJ, instituição que teve parte do seu acervo destruído por uma tragédia recentemente.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 25/12/2018-31/12/2022
Foto de perfil

Alexander Wilhelm Armin Kellner

Ciências Biológicas

Zoologia
  • contribuição para estudos evolutivos e paleobiológicos de vertebrados mesozoicos através de análises paleohistológicoas e tomografia computadorizada
  • Estudos envolvendo aspectos relacionados à paleobiologia de vertebrados fósseis vem ganhando cada vez mais espaço a nível internacionais, principalmente devido ao desenvolvimento de dois campos de investigação, a paleohistologia e o uso de tomografias computadorizadas, que permitem acessar informações não disponíveis por meio de estudos descritivos clássicos. Através de secções delgadas de ossos, dentes e tecidos moles preservados, observações de padrões microestruturais teciduais têm permitido analisar diferentes aspectos paleobiológicos dos vertebrados, como taxas e modos de crescimento, ontogenia, maturidade somática e sexual, histovariabilidade individual, termorregulação e até determinação de sexo. O uso de tomografias permite, de modo não destrutivo, a investigação de estruturas internas, especialmente as cavidades endocranianas, com destaque para a paleoneurologia, cavidades nasais, estruturas da orelha média e padrões de substituição dentária. Apesar de serem áreas já consolidadas no cenário internacional da paleozoologia, a paleohistologia e o uso de tomografias ainda são subexplorados no Brasil, apesar do rico patrimônio fossilífero com potencial para estudos dessa natureza. O objetivo deste projeto é, desenvolver análises histológicas e reconstituição de endocavidades em vertebrados fósseis, tanto a partir de espécimes previamente coletados, quanto de novos achados. Para tal, serão confeccionadas lâminas histológicas e serão obtidas tomografias de crânio e pós-crânio (e dentes) de fósseis. Estes estudos serão integrados em com descrições anatômicas e estudos filogenéticos dos espécimes selecionados no projeto. Para tal, além da pesquisa em coleções paleontológicas de distintas instituições, estão previstas atividades de campo concentradas em unidades mesozoicas brasileiras (grupos Santana e Bauru) para coleta de novos exemplares. Os fósseis coletados serão depositados no Museu Nacional, instituição que teve seu acervo devastado após o incêndio de 2018.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025