Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Aguinaldo Silva

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • sistemas fluviais avulsivos e sua relação com as inundações e dinâmica hídrica do pantanal sulmatogrossense
  • A presente proposta visa o estudo da dinâmica hídrica do Pantanal Sulmatogrossense considerando as características geomorfológicas e evolutivas do sistema. Rios multicanais de planície tem comportamento pouco considerado nas políticas de gestão de recursos hídricos. Rios de planície, como os do Pantanal, têm estrutura e funcionamento totalmente diverso dos rios de planalto. Avulsões, reativações de canal, relações diretas entre precipitação e água subterrânea, diversidade de corpos de água com diferentes graus de conectividade, aliados a uma dinâmica bastante ativa, produzem ambientes caracterizados por rápida e marcante transformação de paisagem, cuja compreensão é imprescindível ao gerenciamento e gestão dos recursos hídricos. Para suprir tal deficiência, propõe-se neste trabalho estudos de natureza: a) morfológica (mapeamento das unidades geomórficas), dinâmica (balanços de fluxo de água superficial, transporte de sedimento e dinâmica das inundações), evolutiva (transformações no sistema em escala milenar, secular e decenal) e de funcionamento (interações entre os vários componentes do sistema), com a finalidade de produzir um modelo de funcionamento hídrico. A metodologia a ser aplicada é específica para cada tipo de estudo e consiste basicamente em: a) análise e interpretação de dados de sensoriamento remoto, b) medições de vazão, velocidade de fluxo e carga sedimentar (ADCP, amostradores van Dohr e van Veen), d) mapeamento do escoamento das inundações, com sensoriamento remoto e dados hidrológicos, e) mapeamento, composição e datação das estruturas de escoamento e armazenamento da água superficial (sensoriamento remoto, medidas em campo, datações de canais, paleocanais, lagoas etc.). A proposta visa também a integração de pesquisadores da UFMS com outras instituições do Estado e também com UNESP, UEM e com a Universidade de Kentucky/EUA, como também a qualificação de estudantes de pós-graduação para lidar com tema tão complexo como o estudo da dinâmica hídrica em planícies aluviais alagáveis (wetlands), com inundações frequentes e de grande magnitude.
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - MS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ahda Pionkoski Grilo Pavani

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • desenvolvimento de metodologias para provimento de serviços ancilares por geração eólica
  • O crescente aumento da conexão de geração eólica à rede elétrica requer que estes geradores contribuam para os serviços necessários para garantir a segurança da operação do sistema elétrico, denominados serviços ancilares. Os serviços ancilares são os recursos disponibilizados para realização de tarefas fundamentais para a operação do sistema, tais como controlar a frequência , o perfil de tensão e a estabilidade do sistema. Para incorporar os recursos de geração eólica como opções de serviços ancilares deve ser considerado que, além de não ser despachável, este tipo de geração emprega sistemas de conversão de energia diferentes dos tradicionais geradores síncronos. Desta forma, o provimento de serviços ancilares por geração eólica requer estudos e metodologias específicas, diferentes dos atuais empregados para a geração tradicional. Neste contexto, este projeto pretende contribuir para a incorporação de geração eólica em serviços ancilares, para isso serão propostas metodologias para: (a) incluir a capacidade de controlar a potência reativa de usinas eólicas como um controle preventivo para melhoria da margem de estabilidade de tensão do sistema de transmissão; (b) coordenar a contribuição dos geradores eólicos de uma usina considerando a velocidade e a direção do vento para fornecer suporte de frequência, de acordo com os requisitos de inércia sintética, ao sistema de transmissão; (c) compensar parcial ou totalmente tensões trifásicas desequilibradas de redes ilhadas; e (d) dar suporte de frequência em redes ilhadas para manter a estabilidade durante alterações das condições de operação.
  • Universidade Federal do ABC - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022