Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Lynn Rosalina Gama Alves

Ciências Humanas

Educação
  • plataformas digitais de ensino: um estudo de caso da interação dos docentes das universidades e institutos no nordeste
  • Vivemos um momento marcado pela pandemia do SARS-COV-2 que impulsionou em distintos países a opção por plataformas digitais para mediar os processos de ensino aprendizagem através do que vem sendo denominado de Ensino Remoto. Nesse contexto, as empresas denominadas por GAFAM (Google, Apple, Facebook, Amazon e Microsoft) e Big Tech, ampliaram sua corrida para oferecer aos sistemas educacionais espaços de aprendizagem digitais para atender a continuidade das atividades de ensino, pesquisa e extensão. A problemática sobre as plataformas digitais já vem sendo discutida no Brasil, por teóricos e pesquisadores inseridos, principalmente, no campo da Comunicação, mas ainda de forma tímida pela área de Educação que tem ainda dificuldades de explorar os efeitos e as potencialidades dessas plataformas. Essa situação é a que impulsiona as discussões deste projeto, ao investigar as tensões que vêm se instaurando nas plataformas digitais e na educação, inclusive frente aos efeitos causados pela Pandemia da COVID-19. Para isso, de forma interinstitucional, a UFBA, UNEB, IF Baiano e o IFPB serão os espaços de desenvolvimento das etapas de mapeamento dos estados de plataformização em larga escala, além de levantamentos de dados/informações advindos de entrevistas semiestruturadas, disponibilização de formulários sondagem e estudos de revisão de literatura com sujeitos partícipes dessas instituições participantes. Em complemento, espera-se que ao longo do período de abrangência do projeto sejam realizados estudos individuais em cada instituição, elevando o impacto do projeto em torno dos contextos específicos e, portanto, a partir de diferentes dados amostrais acerca dos efeitos desse processo Plataformização. Por fim, com o intuito de compartilhar os achados, propõe-se a realização de cursos de curta/longa duração acerca das temáticas derivadas juntamente com outras ações voltadas para a divulgação/popularização de saberes para além dos muros desses espaços de produção científica.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Mabel Mariela Rodríguez Cordeiro

Ciências da Saúde

Odontologia
  • efeito do tideglusib como tratamento prévio a quimioterápico em linhagem de carcinoma epidermoide oral
  • O carcinoma epidermoide oral (CEO) é a neoplasia maligna mais comum da cavidade oral, representando mais de 90% de todas as neoplasias malignas dessa região. Os tratamentos convencionais como cirurgia, radioterapia e quimioterapia ainda estão relacionados a baixos índices de sobrevida e grave comprometimento funcional dos pacientes afetados, impulsionando, assim, o estudo de novos alvos terapêuticos para o tratamento deste tumor. Atualmente sabe-se que muitos tumores apresentam células resistentes ou que se tornam resistentes aos tratamentos convencionais, como a quimioterapia. Estudos têm demonstrado que o Tideglusib, um medicamento usado para o tratamento de doenças neurodegenerativas, como Doença de Parkinson e Alzheimer, parece ser capaz de inibir a proliferação e induzir a apoptose em algumas neoplasias, entre elas, neuroblastoma, câncer de ovário, de próstata e osteossarcoma. Este medicamento age por meio da inibição da proteína GSK-3 (glicogênio sintase quinase 3), cuja superexpressão está relacionada ao crescimento tumoral. Porém, não há estudos na literatura sobre a ação deste medicamento no carcinoma epidermoide oral. Assim, o objetivo deste estudo é avaliar o efeito do Tideglusib, como um sensibilizador ao quimioterápico, numa linhagem de CEO. Através do cultivo de células CAL27 será avaliada a hipótese de que o Tideglusib, por meio da inibição da proteína GSK-3, é capaz de diminuir a viabilidade e proliferação celular, e induzir a apoptose. Ainda, será avaliado se este medicamento pode sensibilizar as células previamente ao tratamento com quimioterápico, como a cisplatina.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 25/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Mabel Mascarenhas Torres

Ciências Sociais Aplicadas

Serviço Social
  • serviço social e comunicação: a linguagem como elemento essencial para o trabalho do/a assistente social
  • O Serviço Social é uma profissão de natureza analítica e interventiva, vinculado a implantação das políticas como estratégia do Estado para o enfrentamento às expressões da “questão social”, o pauperismo, as precárias condições de trabalho e o desemprego estrutural e as expressões da violência que assolam a sociedade do capital. A atuação de assistentes sociais é polarizada pelos interesses das classes sociais, contribuindo para a execução dos objetivos e requisições estabelecidas para o atendimento dos “beneficiários” dos serviços sociais, a partir da ótica do controle e coesão do Estado sobre os extratos pauperizados da classe trabalhadora. E, evidencia e problematiza os interesses de trabalhadores relacionados a sua sobrevivência e a sua reprodução. Assim, a profissão ficará submetida a lógica e as contradições da sociedade capitalista, construindo estratégias para além das previamente estabelecidas nas políticas sociais. Em tempos pandêmicos, assistentes sociais são demandados a construir respostas interventivas que atendam às necessidades presentes e futuras no pós pandemia. Objetivo do projeto: analisar as expressões da linguagem utilizadas pelas assistentes sociais, na atuação direta dirigida aos usuários trabalhadores; na produção de documentação técnica; na disseminação de informações sobre a pandemia; na prestação de serviços vinculados as políticas sociais, ao sistema de justiça e as instâncias de controle social. São visíveis as alterações nas condições de trabalho de assistentes sociais, a adoção do trabalho remoto e do teletrabalho, impulsionando a necessidade de apropriação do uso das TICs na construção de estratégias comunicacionais, favorecendo o acesso e democratização de informações. Material pesquisado: lives e documentos produzidos e publicados pelo conjunto CFESS/CRESS e ABEPSS; lives e material produzido produzido pelo COMPASS e pelo SESO Mídia, disseminados em rede sociais como You tube, Instagram e Spotify.
  • Universidade Estadual de Londrina - PR - Brasil
  • 28/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Magnus Luiz Emmendoerfer

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • governança multinível e desenvolvimento sustentável: um estudo sobre cidades criativas da gastronomia da unesco em perspectiva comparada internacional
  • A Rede das Cidades Criativas da UNESCO propõe o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030. Este estudo abordará a gastronomia no âmbito das Cidades Criativas da UNESCO como problematização a ser investigada, pois trata-se de um ramo entre as práticas que envolvem as técnicas e modos de traduzir e gerir os materiais produzidos e cultivados, por meio da culinária, com atenção a políticas públicas que visem a sustentabilidade. O tema será a Governança Multinível no contexto das Cidades Criativas da Gastronomia e desenvolvimento sustentável, sobretudo em decorrência do estímulo ao turismo e da economia criativa. Embora a literatura aponte que exista um crescente debate acerca dos preceitos de sustentabilidade na produção de bens e serviços de consumo, entende-se que os estudos dessa temática, especificamente no âmbito da governança e do desenvolvimento sustentável às dimensões socioeconômicas e culturais, são limitados. Como ocorre a governança em Cidades Criativas da Gastronomia no âmbito internacional para o desenvolvimento sustentável? Identifica-se como oportuno adotar tal proposição para assimilar como o processo de Governança Multinível encontra-se imbricado nos estudos e na prática acerca das 36 Cidades Criativas da Gastronomia, inclusive voltados para o controle e accountability na administração pública, a partir da economia criativa. A metodologia a ser empregada abarcará a pesquisa qualitativa, por meio das técnicas da análise do discurso crítica, modelo de marco lógico, a observação de campo e pesquisa documental e, quantitativa, por meio de um Survey, contendo um Instrumento de Coleta de Dados para mensurar o grau de governança das Cidades Criativas da Gastronomia no Brasil e no exterior, bem como a Análise Estatística Descritiva e da técnica de Equações Estruturais, via software Smart PLS. Assim, pretende-se desenvolver um estudo comparado, envolvendo também a pesquisa de campo in loco em 4 cidades criativas iberoamericanas.
  • Universidade Federal de Viçosa - MG - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Mailce Borges Mota

Lingüística, Letras e Artes

Lingüística
  • efeitos da literacia emergente no processamento linguístico: o papel de fatores ambientais e cognitivos
  • Embora a linguagem seja um fenômeno complexo, sua compreensão oral ocorre sem esforço e de forma instantânea. Por outro lado, a escrita é uma invenção cultural relativamente cuja aprendizagem apresenta muitas demandas. O acesso à linguagem escrita através da leitura é condição crucial para a participação do indivíduo em sociedades industrializadas e está diretamente associado a índices de qualidade vida e ao desenvolvimento neurocognitivo e emocional. No Brasil, a aprendizagem da leitura é um grande desafio educacional, como mostram as taxas de analfabetismo e o desempenho de escolares em avaliações nacionais e internacionais. O foco da presente proposta é a aprendizagem da leitura por crianças nos anos iniciais do ensino fundamental. Especificamente, buscamos investigar se uma intervenção pedagógica baseada no GraphoGame (GG) tem efeitos na literacia emergente e se esses efeitos interagem com o processamento linguístico (sintático e lexical), fatores ambientais (estrato socioeconômico - ESE) e fatores cognitivos (controle cognitivo). O GG, um software educacional que visa promover a alfabetização por meio da estimulação de consciência fonêmica, foi testado em mais de 20 países, mas ainda é novo no Brasil. A literacia emergente é um nível fundamental da literacia, relacionado a habilidades e conhecimentos prévios importantes para o desenvolvimento da linguagem e para a alfabetização. A evidência de que intervenções baseadas no GG melhorem a leitura no nível da palavra é fraca, mas há melhoras na leitura de sílabas e no conhecimento da relação grafema-fonema (McTigue et al, 2019). Esses resultados provavelmente se devem à interferência de outros fatores, entre os quais estão o processamento linguístico, o ESE e o controle cognitivo. Pretendemos alcançar a os objetivos da proposta através da implementação de uma intervenção pedagógica e uma série de experimentos psicolinguísticos, controlando o ESE e o sistema atencional.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 14/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Maique Weber Biavatti

Outra

Divulgação Científica
  • a transversalidade da ciência, tecnologia e inovações para o planeta - semana nacional de ciência e tecnologia 2021 na universidade federal de santa catarina
  • A presente proposta objetiva, viabilizar a realização da SNCT 2021 na Universidade Federal de Santa Catarina considerando sua importância e potencial impacto na sociedade como um todo, com especial efeito nos 15 municípios alvo deste projeto. Os demais objetivos consistem em ampliar e aprimorar a popularização da ciência, das tecnologias e das inovações desenvolvidas nessa instituição, com maior atração de público e sua efetiva participação. Em 2020, a SNCT UFSC teve como tema “Bioeconomia: diversidade e riqueza para o desenvolvimento sustentável”, oficialmente vinculado à edição 2019 do evento. A proposta teve uma abrangência em todas as áreas do conhecimento, exatas, humanas, sociais, ambientais, etc, permitindo a apresentação de uma série de trabalhos científicos e sociais voltados à temática. Conseguiu proporcionar grande interação virtual entre participantes e pesquisadores/ ministrantes, dado o caráter remoto/virtual das atividades. A Universidade, local programado para a realização presencial desse evento, se reinventou para garantir o ensino remoto e uma SNCT virtual (https://sepexemcasa.ufsc.br/). Com excelência, a UFSC ampliou ações virtuais nas formas síncronas e assíncronas relacionadas à temática da Semana com vistas a contribuir para o avanço do estado da arte no conhecimento científico interdisciplinar. Os desafios para realizar uma SNCT remota apontaram para a necessidade de refinar os mecanismos didáticos e as próprias atividades em busca de uma maior interatividade com as novas gerações. A Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão da UFSC - SEPEX - é realizada durante a SNCT, na modalidade virtual realizada em 2020, apresentou 216 minicursos contando com 10.124 inscritos, 182 vídeos de diversas comunicações e iniciativas (oficinas, palestras, mesas redondas, ações interativas promovidas pré evento com escolas e estudantes, mostra de experimentações científicas, apresentações de cursos e de grupos de trabalho científico, etc.) com mais de 18 mil visualizações até julho de 2021. Os campi UFSC em Araranguá, Blumenau, Curitibanos e Joinville participaram com atividades próprias e nas centralizadas, mencionadas acima. A metodologia de implantação e execução do projeto da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia na UFSC envolve a comunidade acadêmica, os 5 campi da universidade, as secretarias de educação estadual (SC) e municipal (SME – Florianópolis) e a sociedade civil, especialmente alunos dos ensinos fundamental e médio das redes privada e pública dos municípios e do estado. Para potencializar o aproveitamento das atividades pelo público participante, será estimulada a interação também assíncrona, isto é, a abordagem aos escolares e aos demais participantes será antecipada por dinâmicas oferecidas pelos nossos laboratórios e núcleos de pesquisa. Essa aproximação será promovida pela comissão organizadora da SNCT UFSC e atenderá um apelo cada vez maior da comunidade por formas mais específicas de envolvimento com a universidade e a ciência que desenvolve. Em conjunto com a UFSC, a Secretaria Estadual de Educação (SED – SC) e a Secretaria Municipal de Educação de Florianópolis promoverão as dinâmicas da SNCT organizadas pelos espaços de pesquisa, tecnologia e inovação da universidade, através dos professores e das coordenações pedagógicas de cada instituição escolar. A partir dos resultados, será divulgada uma série de vídeos nas redes sociais e institucionais, associando sempre às hashtags da SNCT 2021. Com relação ao tema da SNCT 2021, “A transversalidade da ciência, tecnologia e inovações para o planeta”, a Universidade Federal de Santa Catarina o trabalha nos seus três pilares fundamentais: ensino, pesquisa e extensão. Em linhas gerais, a ciência e os avanços tecnológicos sinalizam a tendência inexorável à transversalidade no trabalho de pesquisa e inovação no Brasil. A busca pelo desenvolvimento sustentável é também o caminho dessa tendência, em meio à expansão do consumo de recursos naturais, e precisa incorporar as ferramentas das tecnologias convergentes e da Inteligência Artificial a seu favor. Os diversos cursos de graduação e pós-graduação, com foco na área das ciências exatas, humanas, sociais, engenharias, tecnologia, direito, educação, etc, desenvolvem projetos de pesquisa e extensão por meio de laboratórios, núcleos e grupos de pesquisa que terão a oportunidade de disseminar os conhecimentos acerca do tema durante SNCT 2021.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 05/10/2021-31/10/2023
Foto de perfil

Maisa Faleiros da Cunha

Ciências Sociais Aplicadas

Demografia
  • história demográfica e econômica de campinas no século xix
  • O objetivo do projeto é o estudo das transformações pelas quais passou Campinas ao longo do século XIX. Em 1872, o primeiro recenseamento geral do Império revelou a importância de Campinas - o município concentrava a maior população escrava e era o principal produtor de café da Província de São Paulo. Esses dois elementos nos apontam a relevância de se empreender um estudo sobre Campinas no correr do século XIX de uma perspectiva abrangente, que permita acompanhar a ocupação do espaço territorial por diferentes atividades produtivas, as mudanças socioculturais no campo e na cidade e a formação de uma elite de grandes proprietárias de terras e escravos. O projeto ora apresentado propõe a continuidade do trabalho por meio do aprofundamento do estudo da História demográfica e econômica de Campinas no século XIX. Dessa forma, pretende contribuir para a realização de uma incursão teórica, empírica e historiográfica em diversos temas que permeiam da história de Campinas. Dois eixos são os norteadores do projeto. O primeiro, o reconhecimento da importância do estudo da população para entender as transformações na vida material. Nesse sentido, reforçamos a ideia de que a história da população condiciona e é condicionada pelas estruturas e condições sociais, econômicas e culturais, segundo o fazer e o agir, das gerações de homens e mulheres. Isso reafirma a concepção do fazer a história, segundo a qual “são os homens que fazem a história (e não as estruturas), se bem que a façam dentro de condições determinadas” (COSTA, 2010 [1966], p.31). O segundo eixo assenta-se no privilegiamento das fontes documentais primárias para a execução do projeto, tais como: recenseamentos populacionais, maços de população, listas nominativas, registros de terras, inventários post mortem, registros cartoriais de hipotecas e de imóveis etc. A pesquisa será realizada, por excelência, tendo por base o acervo documental pertencente ao Centro de Memória - Unicamp e ao Arquivo Público do Estado de Sã
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 21/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Manoel Abilio de Queiroz

Ciências Agrárias

Agronomia
  • variabilidade da reação de acessos de goiabeira (psidium guajava) ao nematoide meloidogyne enterolobii e seleção de porta-enxerto
  • A cultura da goiabeira, no Brasil, dados de 2020, tem uma produção de 566,3 mil t e o valor da produção de cerca de R$ 1 bilhão. A região Nordeste detém 50,3% dessa produção, o que representa um valor de 54,5% no país, enquanto que Pernambuco tem 72,5% da produção e 78,0% do valor da região NE, portanto, forte para a fruticultura brasileira, porém, limitada pela ação do nematoide Meloidogyne enterolobii, causando doença complexa que leva ao declínio e morte dos pomares. Existe apenas um porta-enxerto resistente para a goiabeira no país, registrado no RNC (Registro Nacional de Cultivares), desenvolvido a partir do cruzamento de um acesso de araçazeiro da espécie P. guineense Sw. resistente ao nematoide, com a goiabeira, para melhorar a compatibilidade, pois o uso direto do araçá como porta-enxerto mostrou incompatibilidade com a copa de P. guajava. Trabalhos realizados até o momento consideraram apenas a fonte de resistência baseada no araçazeiro (Psidium sp.). A hipótese aventada é que será possível encontrar fontes de resistência ao nematoide em Psidium guajava L. Uma tese e uma dissertação em andamento apontam, de modo preliminar, plantas de goiabeira resistentes, que foram propagadas vegetativamente e estão sendo reavaliadas quanto à reação ao nematoide. Confirmada a resistência nas plantas-filhas, o problema da compatibilidade porta-enxerto X copa ficará resolvido. Precisa-se ainda ampliar o germoplasma disponível, efetuar estudos genéticos nos acessos e progênies, criar condições de se estimular uma startup para dar continuidade ao trabalho, e, caso sejam encontrados porta-enxertos resistentes serão registrados no RNC. A parceria entre as instituições envolvidas, associando seus Programas de Pós-Graduação e os diferentes níveis do Ensino (Pós doutores, doutores, mestres, graduandos e estudantes do ensino básico), dará suporte às pesquisas e ajudará a consolidar a startup e para avançar na busca de produtos inovadores (porta-enxertos e/ou cultivares).
  • Universidade do Estado da Bahia - BA - Brasil
  • 17/05/2022-31/05/2025
Foto de perfil

Manoel Messias Ferreira Junior

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • investigações em teoria de campos aplicada a defeitos topológicos e sistemas com violação da simetria de lorenz
  • O presente projeto propõe investigações contemporâneas em teoria de campos, concentradas em dois eixos centrais: 1) estudos de estrutura e espalhamento de defeitos topológicos; 2) sistemas dotados de violação da simetria de Lorentz (VSL) dentro arcabouço do Modelo Padrão Estendido (MPE) e extensões envolvendo acoplamentos não mínimos. Defeitos topológicos e não-topológicos surgem em diferentes sistemas de física de alta e baixa energia. Por exemplo, na cromodinâmica quântica ajudam à compreensão do setor hadrônico. Em cosmologia do universo primordial considera-se a colisão de bolhas em teorias falso vácuo, ou como Q-balls e skyrmions para entender parte do setor escuro. No presente, propõe-se estudar espalhamento de soluções do tipo kinks, lumps, Q-balls e skyrmions. Teorias com falso vácuo ou relacionadas com o problema da matéria escura e núcleos leves serão consideradas. Estamos interessados na conexão entre o aspecto de espalhamento e a não-linearidade e dimensionalidade dos modelos, decaimento de falso vácuo, análise de estabilidade, produção de pares de defeitos e oscillons. Abordagem similar tem sido feita com sucesso nos últimos anos em modelos em uma dimensão espacial. No que concerne aos sistemas dotados de VSL, buscamos contribuições originais no setor gravitacional do MPE, formulação hamiltoniana do setor gravitacional com VSL, soluções tipo buraco-negro e de defeitos topológicos na presença de campos de fundo, acoplamentos não mínimos no setor eletrofraco e nuclear forte do Modelo Padrão, estudo de decaimentos fundamentais inusitados viabilizados por parâmetros de VSL. Tais atividades constituem ações originais de pesquisa potencialmente geradoras de resultados publicáveis em revistas internacionais de primeira linha. A equipe do projeto é um dos pilares do Programa de pós-graduação em Física da UFMA, tem ampla expertise na geração de resultados de impacto, formação de mestres/doutores e articulada em colaborações internacionais relevantes.
  • Universidade Federal do Maranhão - MA - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Manuel Henrique Lente

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • caracterização de propriedades térmicas dos óxidos precursores e crescimento de monocristais conversores de energia através da técnica bridgman-stockbarger
  • Monocristais possuem propriedades físicas superiores àquelas dos policristais, são de forte interesse da indústria de alta tecnologia e permitirem estudos em ciência básica que policristais não possibilitam. Portanto, são estratégicos para o desenvolvimento científico-tecnológico de um país. O crescimento de monocristais por fusão utilizando a rota Bridgman-Stockbarger, com alta homogeneidade química e estrutural, demanda inicialmente investigações das propriedades térmicas dos óxidos precursores usados na preparação destes cristais. A determinação das propriedades térmicas dos óxidos é crucial para um adequado ajuste do gradiente de temperatura na região da interface liquido-sólido e para se estabelecer as velocidades de crescimento dos cristais. Essa correlação entre propriedades térmicas dos óxidos e a determinação dos melhores parâmetros de crescimento de cristais é fundamentada em diversos trabalhos teóricos. Nesse projeto, propomos a investigação de propriedades térmicas dos óxidos precursores e o crescimento de monocristais conversores de energia através da rota Bridgman-Stockbarger. A partir de detalhadas análises térmicas dos óxidos precursores, iremos sistematicamente determinar as melhores velocidades de crescimento dos cristais, bem como os melhores gradientes de temperatura na interface liquido-sólido para cada composição, para obtermos cristais de alta qualidade. As composições de interesse desse projeto são (K,Na)(Nb,Ni)O3 e (Ca,La)MnO3, para aplicações fotovoltaicas e termoelétricas, respectivamente. O sucesso ou a necessidade de eventuais ajustes nos parâmetros de crescimento dos monocristais serão avaliados através de caracterizações das propriedades químicas, estruturais e morfológicas em diferentes regiões dos monocristais produzidos. Com esse projeto esperamos contribuir para a abertura de uma linha de pesquisa em crescimento de monocristais volumétricos conversores de energia e com a formação de recursos humanos nessa área.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Manuel Munhoz Caleiro

Ciências Humanas

Antropologia
  • territorialidades guarani e kaiowá na argentina, bolívia, brasil e paraguai
  • Os territórios Kaiowá e Guarani foram e continuam sendo duramente impactados pela colonização, inicialmente promovida por metrópoles europeias e posteriormente pelas sociedades nacionais latino-americanas. Com formas e estratégias próprias de resistência, que variam nos diferentes contextos, é possível verificar historicamente alguns aspectos de suas significações e ressignificações culturais, em que diferentes coletivos Guarani e Kaiowá organizaram (e continuam reorganizando) alguns de seus caracteres culturais, assumindo diferentes posturas diante das adversidades geradas pelos diferentes conflitos socioambientais enfrentados. Neste contexto, o projeto busca compreender as recentes significações e ressignificações das territorialidades Guarani e Kaiowá na Argentina, Bolívia, Brasil e Paraguai, correlacionando-as com: o expressivo número de pesquisadores e pesquisadoras Kaiowá e Guarani na graduação e pós-graduação; as diferentes condições de conservação da biodiversidade em áreas ocupadas, assim como seus esforços por recomposição de condições ecológicas aptas aos seus modos de ser, incluindo-se seus meios de produção próprios; a atuação de suas organizações próprias, como espaço de reflexão e compartilhamento de experiências com os ordenamentos jurídicos estatais, assim como suas estratégias para a manutenção da autonomia de suas formas próprias de organização sociopolítica, jurídica e territorial. A pesquisa se justifica por buscar atender demanda socioambientalmente relevante, especialmente se considerado o cenário atual de aprofundamento de conflitos territoriais envolvendo as sociedades nacionais e os coletivos Guarani e Kaiowá. Busca-se com sua realização o oferecimento de elementos teóricos inovadores, que podem incidir positivamente na formulação e reformulação de políticas públicas. A metodologia será orientada pela colaboração entre pesquisadores indígenas e não-indígenas, procurando conciliar procedimentos etnográficos e de revisão bibliográfica.
  • Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - MS - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Mara Cristina Pinto

Ciências Biológicas

Parasitologia
  • compostos químicos como atrativos de flebotomíneos para o controle das leishmanioses
  • Leishmanioses são doenças parasitárias de importância mundial, que possuem alta morbimortalidade e acometem principalmente as populações mais pobres. Estas zoonoses são causadas pelos protozoários do gênero Leishmania e transmitidas por insetos flebotomíneos. O controle destas doenças é bastante complexo, sendo que atualmente sugere-se a necessidade de redirecionamento nas medidas de controle, sobretudo no que se refere à necessidade de um aprimoramento naquelas voltadas para o inseto vetor. Neste sentido, buscamos identificar atrativos químicos que atuem melhorando a eficiência de captura das armadilhas tradicionais, possibilitando um controle populacional destes insetos e, por consequência, das doenças que transmitem. Cairomônios são compostos químicos produzidos por hospedeiros e que são detectados por receptores das antenas dos insetos hematófagos durante o processo de procura e localização da fonte alimentar. Neste projeto, pretendemos avaliar o efeito de diferentes cairomônios na atratividade de flebotomíneos em condições de campo. Os cairomônios que serão testados foram identificados no pelo de cães infectados com Leishmania e/ou são exalados de outros animais, sendo que todos eles já demonstraram capacidade atrativa para flebotomíneos em testes laboratoriais realizados por nosso grupo de pesquisa. Os testes serão realizados em áreas endêmicas para as leishmanioses, utilizando armadilhas iscadas com os cairomônios. Testes laboratoriais para caracterização de compostos químicos e avaliação da atratividade em condições controladas serão realizados de maneira complementar. A comprovação da eficácia atrativa destes compostos em diferentes condições de campo, promoverá melhorias no controle vetorial das leishmanioses, sobretudo em situações com baixa densidade de insetos, ou quando se pretende utilizar os atrativos de maneira associada com inseticidas residuais.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 20/04/2022-30/04/2025
Foto de perfil

Marcel Bursztyn

Outra

Ciências Ambientais
  • observatório das dinâmicas socioambientais (odisseia)
  • O objetivo geral é entender os diferentes níveis de interação das dinâmicas sociais e ecológicas no contexto das mudanças climáticas, ambientais e sociodemográficas com a finalidade de encontrar, junto aos atores locais, possíveis soluções sustentáveis para adaptação. Estas soluções, atreladas à minimização dos impactos sobre o meio ambiente, têm o potencial de aumentar a capacidade de subsistência e, de modo geral, promover uma melhoria na qualidade de vida da população. A proposta tem foco nas populações mais vulneráveis, nos meios rural e urbano de quatro biomas brasileiros: Amazônia, Cerrado, Pantanal e Caatinga. Em cada uma deles, as populações rurais e urbanas enfrentam situações climáticas extremas, tais como os recentes eventos de cheias e secas. A partir do estudo detalhado de quarto locais-pilotos distribuídos nesses biomas, os resultados esperados são: 1) Caracterizar e entender as interações homem-meio ambiente nos atuais contextos climático, ambiental e social e identificar as principais mudanças ocorridas nas últimas décadas, assim como os fatores climáticos, ambientais, demográficos, institucionais e políticos; 2) Entender a emergência e a evolução dos processos de governança ambiental voltados para minimização dos impactos de fenômenos ambientais e para a melhoria da capacidade de adaptação das famílias - tanto os processos locais quanto aqueles oriundos de políticas públicas; 3) Explorar, junto aos atores locais, cenários de evolução, com a finalidade de buscar soluções ligadas a adaptação e sua operacionalização por meio de políticas públicas; 4) Analisar os contrastes e os pontos em comum entre biomas estudados, como subsídio para refinamento das políticas pública; e 5) Facilitar a divulgação dos resultados para os tomadores de decisão e a sociedade civil, no intuito de fomentar instrumentos de políticas públicas. Um dos produtos esperados da proposta será a publicação em tempo quase real de indicadores socioambientais. Esses serão divulgados a partir de uma plataforma web que apresentará uma visão sintética e de fácil compreensão pelo público em geral e pelos tomadores de decisão. A metodologia utiliza uma abordagem interdisciplinar baseada em pesquisas de campo, conduzidas por equipes de formação multidisciplinar. Prevê o levantamento in situ de dados qualitativos e quantitativos, processamento de dados espaciais, ferramentas de análise de dados qualitativos e quantitativos lineares e não-lineares, e técnicas de modelagem. Essa metodologia prevê o emprego de métodos e ferramentas que permitam compartilhar os conhecimentos e integrar a população local na pesquisa. Tendo em vista os desafios da sociedade em encontrar rapidamente soluções para enfrentar as mudanças climáticas e ambientais, um aspecto importante da proposta é a formação de jovens cientistas para promover, nos próximos anos, a ampliação deste tipo de abordagem (multiplicadores locais). A proposta reúne um consórcio de instituições brasileiras, em parte envolvidas na Rede Brasileira de Pesquisas sobre Mudanças Climáticas Globais (Rede CLIMA) e, do lado internacional, conta com a colaboração de institutos franceses de pesquisa: o IRD (laboratórios GET, Espace-DEV, PALOC, LEGOS, HSM), o CIRAD (UR GREEN, UMR ART-DEV e MOISA), o CNRS (UMR ART-DEV) e a Universidade da Guiana, que desenvolvem colaborações cientificas há muitos anos com as instituições brasileiras. Em particular, a parceria com o IRD se baseia no Laboratório misto Internacional OCE (Observatório das Mudanças Ambientais), criado em 2009, um parceria de laboratórios do IRD e da Universidade de Brasília. Vale mencionar que, diante da avaliação positiva feita por um comitê misto de avaliadores CNPQ-IRD, a respeito das produções do Observatório, a parceria foi estendida por mais quatro anos (2014-2018). A parceria do CIRAD está associada a duas redes acadêmicas voltadas ao meio rural e à produção e intercâmbio de referências e metodologias: a Rede Amazônia (Agriculturas, florestas e pecuária: para um desenvolvimento sustentável dos territórios na Amazônia) e a Rede PP-AL (Políticas Públicas e Desenvolvimento Rural na América Latina), que mobiliza parceiros brasileiros nos quatro biomas do projeto ODISSEIA, incluindo laboratórios membros do consórcio (UnB, IRD, Cirad) e entidades nacionais parceiras (UFRJ, USP, UFRGS, UFCA etc). A proposta se vale, também, de vários projetos, recentemente encerrados ou ainda em andamento, que permitirão obter rapidamente resultados concretos. ODISSEIA é uma proposta de pesquisa fundamental e possui forte compromisso com a transferência dos resultados para a sociedade civil e o setor público. O INCT ODISSEIA poderá contribuir para a implementação de instrumentos e políticas governamentais em vigor, como: o Painel Brasileiro sobre Mudanças Climáticas, Rede Clima de Mudanças Climáticas, a Política Nacional sobre Mudança do Clima, a Política Nacional de Ordenamento Territorial, a Política Nacional de Combate e Prevenção à Desertificação e Mitigação dos Efeitos da Seca, a Política Nacional de Recursos Hídricos, o Sistema Nacional de Unidades de Conservação. Por outro lado, o ODISSEIA será também uma ferramenta operacional de monitoramento, comportando um portal web permitindo o cálculo interativo de alguns indicadores socioambientais e de cenários prospectivos, a partir de uma base de dados atualizada em tempo quase real. O observatório será operacional por meio da sua implementação para lacais “sentinela”, distribuídos nos biomas estudados. Neste sentido, a sede do ODISSEIA será na Universidade de Brasília, capital federal, onde se encontram os principais órgãos e entidades brasileiros formuladores e implementadores de políticas públicas. Além disto, a localização da sede facilitará a transferência da pesquisa para o setor público.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 28/11/2016-30/11/2024
Foto de perfil

Marcela Eugenia da Silva Caceres

Ciências Biológicas

Botânica
  • brbol-liq: complementando o brazilian barcode of life com os fungos liquenizados como medida para a conservação da biodiversidade
  • A extinção de uma espécie é irreversível e representa a perda de um genoma único, resultado de um processo evolutivo singular e não repetível. As consequências desta perda ainda não são mensuráveis sem uma maior compreensão da estrutura da biosfera, status e função. Dentre os organismos que possuem alta fragilidade a impactos ambientais estão os fungos liquenizados, que desaparecem muito rapidamente de regiões impactadas, e a eventual reconstituição da comunidade, quando possível, é extremamente lenta. Apesar do empenho de pesquisadores em descobrir e documentar a biodiversidade, por vezes isso se torna muito demorado a depender das ferramentas utilizadas. Ao integrar o uso de ferramentas como o DNA Barcode, é possível obter dados mais rapidamente, além de possibilitar aumento na amplitude do escopo e escala dos projetos. O DNA Barcode é uma ferramenta molecular que utiliza uma região de DNA padronizada para um determinado grupo. A região do espaçador interno transcrito – Internal Transcribed Spacer (ITS) do gene do rRNA e o estabelecimento deste como DNA Barcode para o Consortium for the Barcode of Life, possibilitou seu uso na delimitação de espécies em pesquisas ambientais baseadas em sequências de nucleotídeos para muitos grupos de fungos. Hoje, o ITS continua sendo amplamente utilizado para identificações dentre os representantes do Reino Fungi, dentre eles os fungos liquenizados que representam um quinto de todas as espécies conhecidas desse grupo. Logo, esse projeto tem por objetivo iniciar a criação do banco de DNA de liquens do Brasil com a utilização do DNA Barcode para espécies de fungos liquenizados, principalmente os tipos e topotipos de espécies descritas de material brasileiro. Serão realizadas expedições para coletar espécies tipos e topotipos históricos, assim como das recentes descritas que não foi possível extrair o DNA. Para a coleta do material histórico, será consultada literaturas de referência dos principais coletores de fungos liquenizados brasileiros: Edvard August Vainio [1853-1929] - Caraça, Minas Gerais; G.O.A. Malme [1864-1937] - Mato Grosso do Sul; Auguste François Marie Glaziou [1833- 1906] - Rio de Janeiro; Juan Ignacio Puiggari [1823 - 1900] - Apiaí, São Paulo. Para coleta das amostras atuais serão realizadas expedições em áreas de Mata Atlântica em três estados brasileiros (Sergipe, Alagoas e Pernambuco). Na Caatinga, serão coletados liquens em Pernambuco, Sergipe e Bahia. No Cerradão, será visitado o estado do Ceará e, para a Amazônia, o estado de Rondônia. A metodologia de coleta será a oportunista e será utilizado GPS para localizar previamente os locais dos espécimes anteriormente coletados. A identificação do material será feita pela observação de caracteres micro e macro morfológicos, assim como, a observação de reações histoquímicas com a aplicação de KOH a 10% e solução de Lugol a 2%, e utilizando literatura específica. Será utilizada a técnica de cromatografia em camada delgada (TLC) para identificar os metabólitos secundários. As amplificações do DNA serão feitas utilizando os kits DNA REDExtract-N-Amp Plant PCR da marca Sigma-Aldrich (St. Louis, Missouri, EUA. Além dos amplificados das regiões do Espaçador interno transcrito (ITS), serão obtidos amplificados das da grande subunidade nuclear fúngica (nuLSU) e Pequena Subunidade Mitocondrial (mtSSU), utilizando combinações de primers fúngicos adequados. Após a amplificação obtida por meio das reações de PCR, as amostras serão purificadas com o kit Wizard® SV Gel and PCR Clean-Up e enviadas para sequenciamento, e posteriormente, serão alinhadas, editadas e serão construídos filogramas que possibilitarão as análises filogenéticas. Espera-se com esse projeto, que sejam descobertas de novas espécies em decorrência do uso de ferramentas moleculares e, consequente revisão de posicionamento filogenético em alguns casos específicos; Resgate da maioria dos topotipos brasileiros de fungos liquenizados com o depósito de sequências do DNA Barcode; perfil dos metabólitos secundários de todas as espécies encontradas traçados; resultados otimizados com as análises com o DNA Barcode; amostragem de espécies de liquens endêmicos contribuindo para futuros planos de conservação.
  • Universidade Federal de Sergipe - SE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2023
Foto de perfil

Marcela Mansur Alves

Ciências Humanas

Psicologia
  • perfeccionismo e sofrimento psicológico na trajetória de pós-graduandos e egressos da pós-graduação brasileira: um estudo de seguimento com foco terapêutico
  • Atualmente existe uma crise de saúde mental na pós-graduação. Em diferentes culturas, incluindo no Brasil, pós-graduandos apresentam níveis de ansiedade e depressão várias vezes acima da média da população geral. No entanto, esse tema ainda é pouco explorado a nível nacional. O perfeccionismo é uma característica de personalidade que potencialmente contribui para a explicação da crise já que é potencializada em contextos de alta pressão, críticas e avaliação, típicos da pós-graduação. Nos últimos 30 anos, as pesquisas mostraram que o perfeccionismo tem aumentado em todos os continentes, além de ser consistentemente associado a níveis elevados de sofrimento psicológico. O perfeccionismo também tem se destacado no campo de estudo de fatores transdiagnósticos porque prediz e é um fator mantenedor de diversas psicopatologias (incluindo transtornos ansiosos e depressivos) e, ainda, intervenções direcionadas a essa característica são eficazes em reduzir não apenas o nível do próprio perfeccionismo mas também de outras psicopatologias. Considerando o contexto de pandemia da COVID-19 e os elevados níveis de sofrimento psicológico associados, o grupo de pós-graduandos merece especial atenção. Dessa maneira, essa pesquisa prevê (1) o acompanhamento de 3.541 pós-graduandos stricto sensu, de todos os estados do país, que compuseram a amostra do mestrado “Perfeccionismo e sofrimento psicológico em pós-graduandos” concluído em 2021, em um segundo tempo de coleta com medidas de perfeccionismo, saúde mental e medo da COVID-19; (2) a adaptação para o português brasileiro de uma intervenção psicoeducativa online direcionada ao perfeccionismo (Rozental et al.; 2017); e (3) a realização da mesma intervenção em um ensaio clínico randomizado com grupo controle ativo em uma subamostra dos pós-graduandos. A pesquisa tem grande potencial e relevância para a psicologia do perfeccionismo e para planejamento e intervenções direcionadas à saúde mental de pós-graduandos a nível internacional.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Marcela Rodrigues Machado

Engenharias

Engenharia Mecânica
  • projeto e optimização de materiais funcionais inteligentes para atenuação e controle de vibrações em sistemas mecânicos e biomecânicos.
  • O presente projeto de pesquisa propõe técnicas no âmbito do projeto e otimização de materiais funcionais enviesando metamateriais e metaetruturas inteligentes aplicados no controle e atenuação de vibrações e tremores em sistemas aplicados ao setor industrial e da bioengenharia. Materiais e metamateriais inteligentes acoplados a circuitos eletrônicos do tipo shunt são responsáveis por promover o controle em sistemas. Investigar a optimização da topologia desses circuitos refletirá em eficiência, menor custo e muiltiaplicações abrangentes deste material funcional. Esta pesquisa preenche ainda mais a lacuna na utilização e desenvolvimento desses metamateriais inteligentes, que por sua vez tem a flexibilidade das vantagens de fáceis ajustes em uma ou múltiplas bandas de frequências, baixo custo, agregando a versatilidade dos materiais inteligentes com o design de metaestruturas. No âmbito industrial, tais materiais são aplicados em elementos estruturas, dutos, colunas e sistemas acoplados visando a promoção do controle e atenuação de vibração além do seu monitoramento dinâmico. Na bioengenharia, esses materiais funcionais são utilizados para promover controles e o monitoramento de tremores providos de doenças crônicas. Para a investigação desses materiais aplicados aos casos de estudo serão utilizados métodos numéricos capazes de estimar as características dinâmicas dos sistemas lineares e não-lineares, além de aplicações experimentais para a comparação e validação dos estudo. Em adição à vértice acadêmica desta proposta, visa-se criará um grupo de pesquisa multidisciplinar, cujo objetivo é desenvolver a próxima geração desses metamateriais inteligentes e inserir a sua utilização nos setores industriais e da bioengenharia-saúde. O desenvolvimento dos metamateriais inteligentes está em pleno avancco em suas pesquisas, ao final desse projeto entregaremos uma pesquisa nível TRL-3.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 10/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Marcelino Carneiro Guedes

Ciências Agrárias

Recursos Florestais e Engenharia Florestal
  • dendrocronologia e dendroclimatologia aplicadas ao estudo da ecologia histórica da amazônia e do padrão temporal de produção e crescimento de castanheiras (bertholletia excelsa bonpl.) e de pracaxizeiros (pentaclethra macroloba (willd.) kuntze)
  • A castanha-da-amazônia (Bertholletia excelsa), utilizada principalmente na alimentação, é o segundo produto florestal não madeireiro (PFNM) mais importante da região Amazônica e do Estado do Amapá. O óleo das sementes de pracaxi (Pentaclethra macroloba) é um produto que vem ganhando mercado recentemente, como fitoterápico e fitocosmético. Apesar da importância e da necessidade do manejo para garantir a sustentabilidade da coleta, ainda são escassos os trabalhos sobre a autoecologia e história de vida dessas espécies, assim como sobre a ecologia histórica da Amazônia. Essa história nos mostra que a ocorrência de espécies úteis hiperdominantes, como a castanheira e o pracaxizeiro, na Amazônia, é fruto do manejo realizado por populações pré-colombianas e caboclas, que levou à formação da floresta cultural. Marcas desse manejo histórico e das mudanças climáticas, que podem ficar registradas no lenho das árvores, precisam ser entendidas para que possamos compreender que grau de distúrbio levou à mega biodiversidade amazônica, e que o melhor caminho para proteger a Amazônia é a conservação pelo uso. Essas marcas e as taxas de crescimento diamétrico das espécies, podem ser analisados por meio da dendrocronologia. Além de afetar o crescimento das árvores e a vida das pessoas, as mudanças climáticas também estão alterando a fenologia e o ciclo reprodutivo das plantas, com reflexos na produção de frutos e sementes. Os PFNMs das duas espécies são originados de seus frutos, o que torna essa abordagem inédita para integração da fenologia, dendrocronologia e manejo, a partir das interações com variáveis climatológicas, essencial para avançar na conservação dos recursos florestais e manutenção da floresta em pé a partir do fortalecimento da bioeconomia e pagamento pelos serviços ambientais. A utilização de análises dendroconologicas possibilitará entender o efeito das mudanças climaticas na produção das espécies e a história de dosmesticação ocorrida na floresta Amazônica.
  • Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - DF - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Marcello Filgueira

Engenharias

Engenharia Mecânica
  • fabricação por plasma pulsado de insertos de metal duro autolubrificados adaptados à indústria 4.0
  • Ligas de metal duro se baseiam na sinterização de pós de WC-(6-15%peso)Co e se aplicam largamente em ferramentas de corte. O desenvolvimento de metais duros inovadores é uma tendência geral no campo da indústria 4.0 moderna - onde altas taxas de corte a seco e com desgaste mínimo da ferramenta são fortes requisitos para o setor metal-mecânico, mineração, e construção. Esta proposta desenvolve metal duro nanoestruturado: (1) com substituição do Co pelo ligante inovador à base de Fe-Ni-Nb (desenvolvido pelo GEMa – grupo liderado pelo proponente – teor de 10%p) que garante maior dureza, tenacidade à fratura e resistência à corrosão, e (2) com adições de nanopartículas carbonáceas (nanotubos de carbono, grafeno, e nano-diamantes – teores de 0,5-1%p) – que garantem a auto-lubricidade, refinamento microestrutural e considerável ganho em dureza e tenacidade à fratura à ferramenta produzida, considerando o setor metal-mecânico, bem como o pré-sal, que demandam de resistência mecânica e resistência à corrosão melhoradas. A fabricação dos insertos do metal duro acontecerá via técnica mais inovadora da atualidade: Spark Plasma Sintering – SPS, a qual acontecerá a T = 900-1300oC/ t = 5 min. / P = 80 MPa/ e taxa de aquecimento 100oC/min. Aspectos estruturais serão obtidos por DRX e análises de Rietveld, e espectroscopia Raman. Microestruturas serão obtidas por MEV/EDS, FEG/EDS e microscopia confocal. Os ensaios de corrosão serão feitos por imersão e potenciodinâmica. O ensaio de compressão fornecerá resistência à compressão, tensão de escoamento e módulo de elasticidade. Dureza Vickers e tenacidade à fratura serão medidas. Ensaios tribológicos tipo pino sobre o disco serão conduzidos (aço AISI4140 e granito como discos – simulação de usinagem de ferrosos e de perfuração de poços de petróleo, respectivamente). O ensaio de torneamento de barra de aço AISI4140 será realizado em torno instrumentado. Espera-se que as propriedades obtidas sejam superiores ao comparar com o WC-Co.
  • Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro - RJ - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Marcello Iacomini

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • caracterização estrutural e atividades farmacológicas de polissacarídeos de plantas medicinais, frutos e fungos comestíveis
  • Polissacarídeos (POLIS) de fontes diversas são amplamente utilizados pela indústria e têm despertado interesse na área médica por suas atividades biológicas. POLIS têm ampla variedade estrutural, relacionada a efeitos farmacológicos, como imunomodulador, analgésico, anti-inflamatório, gastroprotetor, anticolite, antitumoral e antitrombótico. O Laboratório de Química de Carboidratos da UFPR e laboratórios parceiros têm atuado com foco na extração e análise estrutural de diversos POLIS, provenientes de plantas medicinais, frutas, fungos e, recentemente, de alimentos funcionais. Esses estudos têm ampliado conhecimentos sobre as estruturas de POLIS, procurando a melhor viabilidade para suas aplicações, principalmente farmacológicas. Neste sentido, o presente estudo baseia-se na hipótese que POLIS ainda desconhecidos têm potencial terapêutico e aplicação na indústria de nutracêuticos, enquadrando-se nos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (Obj. 3-Saúde e Bem-Estar), propostos pelas Nações Unidas. As metas são caracterizar e avaliar efeitos biológicos de POLIS de fontes naturais não exploradas, como frutas brasileiras (Ex. tucum, bocaiúva), plantas medicinais (Ex. camomila, crajiru) e alimentos funcionais (Ex. fungos comestíveis). Para tanto, técnicas químicas, cromatográficas e de ressonância magnética nuclear, dentre outras, serão usadas para sua identificação; enquanto as propriedades farmacológicas serão testadas em modelos pré-clínicos de tumor, colite, úlcera, coagulação, dor e inflamação, bem como sobre a microbiota intestinal para avaliar efeitos prebióticos. Os mecanismos de ação dos POLIS serão estudados com técnicas bioquímicas, moleculares, histológicas e imunológicas. Ainda, a equipe do projeto é coesa e vem trabalhando há anos com pesquisas na área, sendo a formação de recursos humanos uma meta implícita ao projeto, com envolvimento de alunos de pós-graduação e iniciação científica de três IES distintas (UFPR, UFRN, UFAC).
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 18/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Marcelo Antonio Morgano

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • nanopartículas e nanoemulsões como alternativas para a fortificação de ferro, especiação e biodisponibilidade de elementos metálicos em alimentos.
  • A anemia por deficiência de ferro (Fe) é a deficiência nutricional mais comum no mundo e que atinge um terço das mulheres e 40% das crianças menores que 5 anos (OMS). Uma das estratégias para aumentar a ingestão de micronutrientes é a fortificação de alimentos. Contudo, para alimentos lácteos, a fortificação é um desafio, sendo utilizados sais de Fe de baixa biodisponibilidade e que não são estáveis no leite. Novas alternativas são o uso de estruturas nanométricas, como a nanopartícula de oxo-hidróxido de Fe e nanoemulsões de Fe heme, nas quais o Fe pode apresentar maior biodisponibilidade devido às suas estruturas químicas semelhantes às principais formas fisiológicas do Fe (ferritina e hemoglobina), e seu tamanho que facilitaria a absorção. Contudo, em estudos de fortificação e em estudos envolvendo a determinação de elementos metálicos em alimentos, é necessário a realização de ensaios de bioacessibilidade, de biodisponibilidade e de especiação química para conhecer o real benefício, ou potencial toxicológico, associado com a ingestão de um elemento. Além das amostras de leite fortificadas, os estudos de especiação e de biodisponibilidade também serão aplicados para outras matrizes alimentícias como cacau, bebidas vegetais, nutrição parenteral, batatas in natura e processadas. Os teores totais dos elementos serão determinados por espectrometria de massas com plasma indutivamente acoplado (ICP-MS) e os estudos de especiação serão conduzidos por HPLC-ICP-MS. A bioacessibilidade será estudada aplicando-se um método de digestão in vitro (INFOGEST) e a biodisponibilidade através de estudos de absorção usando as células Caco-2 para simular a barreira intestinal humana. Para os estudos de fortificação de Fe, as nanoestruturas serão sintetizadas usando um isótopo estável enriquecido do Fe e será empregada a técnica matemática de deconvolução de perfis isotópicos para distinguir o ferro exógeno (das nanoestruturas) do ferro endógeno, ainda inédita no Brasil.
  • Instituto de Tecnologia de Alimentos - SP - Brasil
  • 18/02/2022-28/02/2025