Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

José Francisco de Oliveira Júnior

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • dinâmica dos focos de calor e a sua relação entre uso e ocupação do solo, fatores socioambientais e os sistemas meteorológicos no nordeste do brasil
  • O uso do fogo é a maneira mais comum de limpeza de grandes áreas para a expansão e manejo do setor agropecuário em todo o território brasileiro, principalmente no Nordeste do Brasil (NEB). No entanto, esta prática tem efeitos danosos, por exemplo, a extinção de espécies de fauna e flora e o risco a saúde da população. Além disso, a perda da cobertura vegetal via queimadas ou incêndios florestais resulta no aumento das emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) na atmosfera. No NEB há poucos estudos sobre a dinâmica dos focos de calor e os existentes não relacionam com os sistemas meteorológicos, o uso e ocupação do solo e/ou fatores socioambientais. Nesta proposta irão ser utilizados fatores ambientais que influenciam a dinâmica dos focos de calor, tais como: uso e ocupação do solo, chuva, temperatura do ar, umidade relativa, vento e condições de vegetação com a utilização de resultados obtidos com índices de vegetação por meio de sensores orbitais. Além dos fatores ambientais, também serão utilizados os fatores socioeconômicos correspondentes aos Censos de 2000 e 2010, tais como: área total, população, densidade demográfica, renda Per Capita dos municípios, os índices de Desenvolvimento Humano (IDH) e Gini, área colhida e quantidade dos cultivos agrícolas. Com base neste conjunto de variáveis, este projeto avaliará a dinâmica dos focos de calor no NEB, a partir da análise multivariada de dados e modelos lineares generalizados (MLG). Estes métodos utilizarão dados observacionais, ambientais e indicadores socioeconômicos, a fim de diagnosticar os padrões de variabilidade dos focos de calor na região do período de 2000-2018, de maneira qualitativa e quantitativa. A análise qualitativa será realizada a partir da análise multivariada (Analise de Componentes Principais e de Cluster) nos dados de focos de calor e demais variáveis, seguido das associações entre as variáveis na escala espacial e temporal na região de estudo. Todo o procedimento de manipulação e extração dos dados, análise e exposição dos resultados serão realizadas pelo software ambiente R. Em seguida, com base nas variáveis de maior interação utilizaremos os MLG via regressões Logística e Poisson com o propósito de avaliar a magnitude dessa influência das variáveis selecionadas nos focos de calor. Será estabelecido padrão relacional entre eventos de seca e os focos d calor via análise multivariada. Assim, será caracterizado o efeito das variáveis em forma de mapas, identificando aquelas que possuam uma maior influência baseados em seus limiares.
  • Universidade Federal de Alagoas - AL - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

José Francisco Nogueira Paranaguá de Santana

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • observatório de regulação internacional de fatores de risco associados às doenças crônicas não transmissíveis
  • A emergência do tema das doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) na agenda internacional conjuga questões de saúde pública, a necessidade de regulação, o poder econômico das grandes corporações e a dimensão ética das políticas públicas. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS, 2018), as DCNT são responsáveis por quase 70% das mortes no mundo, sendo que 75% delas ocorrem em países de renda média ou baixa e em decorrência de estilos de vida e consumo relacionados a quatro produtos: álcool, agrotóxico, alimentos ultraprocessados e tabaco, representando uma estimativa de custos socioeconômicos de U$ 7 trilhões, entre 2011 a 2025 . Diante disso, faz-se necessário a implementação de políticas públicas nacionais de regulação sanitária para reger a conduta e práticas nos setores econômico e social que influenciam diretamente a saúde. As normativas internacionais, traduzidas pelas Resoluções de órgãos colegiados das Nações Unidas, configuram um importante mecanismo de proteção e prevenção de agravos à saúde das populações. Para garantir essa proteção, é fundamental que haja uma forte atuação do Estado como protagonista na implementação das recomendações internacionais para regular produtos relacionados ao aumento da carga de DCNT. Para acompanhar a atuação do Estado, apresenta-se o projeto intitulado Observatório de Regulação Internacional de Fatores de Risco Associados às DCNT, que almeja a continuidade e consolidação institucional da iniciativa iniciada, em 2016, pelo Nethis/Fiocruz com apoio da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas/OMS). Esse projeto situa-se na linha temática de pesquisa sobre políticas públicas (intersetorialidade, formulação, implementação e avaliação de programas e políticas públicas e saúde), e dialoga com as seguintes áreas temáticas: ciência aberta, territórios saudáveis e sustentáveis, educação, comunicação e saúde. O Observatório tem como objeto de estudo as principais recomendações internacionais do Conselho Econômico e Social das Nações Unidas (ECOSOC), da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) e sua internalização no âmbito doméstico dos países. Entende-se que as recomendações internacionais só serão efetivas no combate das DCNT se forem devidamente implementadas pelos países. Este projeto tem duração prevista de 24 meses e tem como principal objetivo fornecer subsídios para o aperfeiçoamento de políticas públicas regulatórias a partir de experiências internacionais. Metodologicamente, desenvolve-se em seis estudos de caso (Argentina, Brasil, Chile, França, Paraguai e Uruguai) sobre a internalização de recomendações internacionais de regulação dos quatro produtos associados às DCNT. Esses países foram adotados com base em dois critérios: 1) exequibilidade do projeto no tempo previsto; 2) seleção aleatória estratificada de países das Américas com sistemas misto de saúde e com alta prevalência de morbimortalidade por DCNT. No caso brasileiro, esse projeto possui estreita relação com o Sistema Único de Saúde, mais especificamente com relação às áreas prioritárias de atuação do Plano de Ações Estratégicas para o Enfrentamento das DCNT no Brasil 2011-2022, além disso, as DCNT constituem um dos eixos temáticos da Agenda de Prioridades de Pesquisa do Ministério da Saúde (2019). Para cumprir com o objetivo principal, serão mapeadas, analisadas e categorizadas as políticas públicas internacionais (recomendações emitidas pelos órgãos das Nações Unidas citados) sobre a regulação dos produtos associados a fatores de risco às DCNT (álcool, tabaco, agrotóxicos e alimentos ultraprocessados), no período de 2005 a 2019. A partir disso, será verificada e analisada a dinâmica da internalização das políticas internacionais no âmbito doméstico dos países, com vistas a identificar e analisar as experiências nacionais de regulação desses produtos nos países em estudo. No marco dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), este projeto também contribui para as Diretrizes 01 , 02 , 03 e 04 (Tese 06) do Congresso Interno da Fiocruz (2018). Além disso, o projeto se relaciona com o ODS 3 (Saúde e Bem-estar), em especial as metas 3.4 , 3.5 , 3.9 e 3.a . Os resultados desse projeto, com o objetivo de orientar a promoção da qualidade da saúde mediante política regulatória, serão apresentados na forma de: a) um seminário internacional para o compartilhamento dos resultados da pesquisa com a comunidade científica, gestores, sociedade civil organizada e parlamentares; b) entrega qualificada do material para departamentos com competência regulatória do Ministério da Saúde e Agência Nacional de Vigilância Sanitária; c) relatórios e base de dados depositados no repositório institucional da Fiocruz – de acordo com as Diretrizes FAIR – e artigos publicados em periódicos de ciência aberta nacionais e internacionais do quartil A1 a B2. O projeto contribui diretamente para o fortalecimento da capacidade institucional da Fiocruz Brasília por meio da colaboração interna (Programa de Alimentação, Nutrição e Cultura e Núcleo de Saúde Mental, Álcool e outras drogas e Nethis) e externa (Universidade de São Paulo e Universidade de Brasília; Instituto de Direito e Saúde (Paris 5), da França). Essa colaboração proporcionará à Fiocruz Brasília ampliar seus laços de cooperação técnico-científica localmente, nacionalmente e internacionalmente em áreas temáticas estratégicas, reforçando a Tese 10 do Congresso Interno – “A Fiocruz se faz presente e está comprometida com um mundo mais solidário e igualitário, por meio da cooperação técnica internacional, baseada nos conceitos de diplomacia da saúde e ciência e tecnologia em saúde no contexto da saúde global” e, mais especificamente, a Diretriz 04 da Tese 10 - Atuar no enfrentamento de práticas nocivas das políticas extrassetoriais globais sobre a saúde e na promoção de uma governança global comprometida com seus resultados sobre a saúde da população.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 04/07/2019-28/02/2022
Foto de perfil

José Gabriel Rodríguez Carneiro Gomes

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • treino de redes neurais profundas para aplicações em qualidade de imagens, análise de tráfego, diagnóstico laboratorial e classificação de sentimentos
  • Esta proposta de projeto busca recursos, através da chamada CNPq/AWS 32/2019, para a realização de pesquisas, utilizando infraestrutura de computação em nuvem, em quatro linhas de pesquisa que estão em andamento no Laboratório de Processamento Analógico e Digital de Sinais (PADS) da COPPE/UFRJ. As quatro linhas de pesquisa se relacionam entre si através da metodologia em comum, que envolve a montagem e o uso de bases de dados específicas, o treino de redes neurais convolucionais profundas ou o treino de redes neurais recorrentes, e a comparação entre os resultados a serem obtidos e resultados pré-existentes. As quatro linhas de pesquisa têm forte componente no sentido de automatização da realização de tarefas que seriam, em alternativa, desenvolvidas com alto custo através de anotadores humanos em inspeção feita sobre bases de dados grandes (com imagens, vídeos ou textos), e por isso isso estão associadas à linha temática de “Transformação Digital”. Especificamente, as quatro linhas de pesquisa são: 1) análise automática da qualidade de imagens geradas por algoritmos de mapeamento de tons (“tone mapping”), aplicados às imagens com alta faixa dinâmica (HDR, do inglês “high dynamic range”) que são geradas por câmeras de alta qualidade; 2) análise automática do tráfego urbano, para a estimação dos níveis de poluição sonora, ou para a identificação de fontes de ruído, diretamente a partir do sinal de vídeo das câmeras que monitoram o tráfego; 3) diagnóstico laboratorial automatizado, a partir de imagens de lâminas de distensão sanguínea ou de gota espessa de sangue, capturadas por microscópios, para detecção da doença de Chagas; e 4) análise automática do sentimento expresso, em relação a um objeto (obra, notícia, pessoa, instituição etc.) pelo autor de um texto escrito em linguagem natural. As quatro linhas de pesquisa são tratadas, sempre nesta ordem, nas respostas que são dadas, neste documento, às questões propostas no Modelo de Proposta Estruturado que acompanha a chamada. Os quatro temas de pesquisa têm relevância atual e incentivam, além dos exercícios de aplicação de redes neurais profundas e do convite natural à utilização de ambientes de computação em nuvem, o desenvolvimento de soluções inovadoras para problemas práticos da sociedade. Para o desenvolvimento da pesquisa nestes temas, o projeto conta com a colaboração de professores e alunos da COPPE e Escola Politécnica da UFRJ (Laboratório de Processamento Analógico e Digital de Sinais, PADS, e Laboratório de Instrumentação e Simulação Acústica, LISA), do Centro de Ciências da Saúde da UFRJ (Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho), do Programa de Engenharia Elétrica da UERJ, e do CEFET-RJ em Petropolis.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 16/09/2020-30/09/2022
Foto de perfil

José Gabriel Rodríguez Carneiro Gomes

Outra

Microeletrônica
  • sensores de imagem cmos inteligentes para aplicações em visão computacional
  • O trabalho apresentado nesta proposta é baseado em quatro sensores de imagem CMOS que desenvolvemos, ao longo dos últimos anos, no Laboratório de Processamento Analógico e Digital de Sinais (PADS) da COPPE/UFRJ. Três desses sensores executam tarefas de compressão de imagem em hardware, na mesma área de silício onde estão os pixels, eliminando a necessidade de memória externa e processador digital para compressão das imagens. Esses três sensores foram desenvolvidos com tecnologia de fabricação de 0.35 µm (codificação em blocos e codificação em sub-bandas com resolução de 32 x 32 pixels) e de 0.18 µm (codificação em blocos com resolução de 64 x 64 pixels) e tiveram os seus resultados experimentais publicados em periódicos e conferências. O quarto sensor de imagem foi desenvolvido com tecnologia de fabricação CIS (“CMOS Image Sensor”, específica) de 0.18 µm, em colaboração com o Instituto de Microeletrônica de Sevilha, Espanha. Ele engloba 13 matrizes de pixels, cada uma com resolução 64 x 64, com capacidade para diferentes testes de um algoritmo de mapeamento de tons (“tone mapping”) com imagens em tons de cinza ou coloridas, executado também na mesma área dos pixels. O algoritmo de mapeamento de tons faz parte dos sensores de imagem com faixa dinâmica estendida (HDR, do inglês “high dynamic range”), que têm atualmente grande relevância comercial e potencial para aplicações em diversos segmentos da indústria. Neste projeto, planejamos testar experimentalmente este sensor de imagem e caracterizá-lo, incluindo avaliações subjetivas baseadas em experimentos com observadores humanos. Também planejamos estender a capacidade do nosso grupo de pesquisa em direção ao desenvolvimento de sensores de imagem para aplicações biomórficas, com cronograma incluindo uma rodada de fabricação de circuito integrado. Por fim, planejamos preparar o interfaceamento destes sensores de imagem (convencionais ou biomórficos) com sistemas de visão computacional baseados em redes neurais profundas. Mais especificamente, o estudo de redes neurais profundas pode ser dividido em três frentes de trabalho: métodos para a geração sistematizada de bases de dados grandes, estudos de algoritmos para treino e teste de redes neurais em modo pulsado, e estudos de complexidade.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Jose Garcia Ribeiro Abreu Junior

Ciências Biológicas

Morfologia
  • as implicações da via de sinalização wnt no desenvolvimento embrionário e nas doenças.
  • Este projeto investigará a regulação fina da via de sinalização Wnt/ß-catenina, cujos efeitos impactam na organização espacial dos territórios embrionários, destino e diferenciação celular de tecidos, e na homeostasia de tecidos adultos. O efeito desta sinalização tem implicações diretas e essenciais na correta formação do futuro cérebro e na regulação homeostática de tecidos adultos como no caso do sistema digestório. Erros nesta regulação podem ser catastróficos a ponto de impedir a formação e o correto funcionamento do cérebro ou iniciar um processo tumorigênico em células intestinais. Com base nos resultados que obtivemos até agora, este projeto será dividido em três partes: 1) Investigaremos novos mecanismos que controlam os campos morfogenéticos responsáveis pela formação da placa neural e do cérebro embrionário com atenção para os novos inibidores da via Wnt/ß-catenina Tmem, Tiki2 e Notum. 2) Investigaremos os efeitos na sinalização e as consequências fenotípicas em embriões de Xenopus produzidas pelas mutações no gene CTNNB1 (codifica a ß-catenina Humana); 3) Continuaremos o screening funcional com substâncias químicas combinando ensaios repórteres específicos para a via Wnt/ß-catenina em ensaios com embriões de Xenopus, modelo murino e ensaios com organoides de tecido do sistema digestivo. Pretendemos responder as seguintes questões: Como são moduladas as ações dos inibidores de Wnt, Tmem, Tiki2 e Notum durante a indução neural e a formação da região anterior do embrião? Quais os mecanismos e as consequências funcionais induzidas pelas mutações L388P e T551M CTNNB1? Estas mutações estão presentes em amostras humanas de pacientes com diagnósticos de malformações encefálicas? A combinação de sistemas celulares repórter, o embrião de Xenopus e organoides derivados do sistema digestório pode servir como plataforma de estudo na busca de novos moduladores específicos da via Wnt/ß-catenina com função antitumoral? Esta proposta tem como METAS INSTITUCIONAIS: 1) Avançar nas parcerias científicas com o professor Xi He (Harvard Medical School); 2) Formar recursos humanos qualificados na área de Biologia do Desenvolvimento e Embriologia Humana; As METAS CIENTÍFICAS são: 3) Incrementar a produção docente de qualidade; 4) Explorar um conjunto de abordagens inovadoras envolvendo embriologia experimental e a manipulação de vias de sinalização aplicáveis aos problemas da saúde humana; 5) Desenvolver estratégias translacionais a partir das abordagens do projeto. 6) Publicar no mínimo 6 artigos em revista cujo impacto recai sobre o Qualis A-B.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

José Garcia Vivas Miranda

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • redes complexas dinâmicas na caracterização de alterações neurológicas
  • Nos últimos 20 anos, pesquisadores de diferentes áreas do conhecimento vêm buscando caracterizar, sobre diferentes marcos funcionais e patológicos, o padrão de conectividade deste grande sistema complexo que é o cérebro. Apesar das pesquisas em neurociência terem avançado, existem ainda muitas lacunas a serem elucidadas sobre o seu funcionamento e sua plasticidade neuronal. A atividade elétrica cortical exibe uma dependência temporal e espacial complexa e as múltiplas interações entre regiões cerebrais no tempo causam a emergência de padrões não-lineares nas séries temporais de atividade registradas por equipamentos como a eletroencefalografia (EEG) e a eletrocorticografia (ECOG). A modelagem dinâmica da atividade cerebral aliado a um enfoque conexionista fornece uma nova visão para a compreensão dos processos funcionais cerebrais. Essa tendência é potencialmente útil na avaliação de estados em distúrbios onde o tempo é um fator importante na caracterização. Neste trabalho três distúrbios neurológicos serão estudados: O transtorno de ansiedade, Epilepsia e Doença Falciforme. Embora exista uma vasta literatura sobre os efeitos destes distúrbios na atividade de diferentes regiões cerebrais, eles carecem de estudos que avaliem as alterações dinâmicas das relações entre essas regiões. A análise dessas alterações dinâmicas da rede é de fundamental importância não apenas na compreensão do fenômeno, mas também no diagnóstico e no tratamento. De forma geral, a abordagem proposta neste trabalho permitirá uma caracterização da atividade funcional cerebral como não relatada até então na literatura, permitindo ampliar o conhecimento não apenas sobre os distúrbios objetos de estudo deste trabalho, mas também sobre os padrões gerais de funcionamento cerebral tais como: estacionaridade, não linearidade e dinâmica da estrutura topológica dos padrões de sincronização cerebral.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Jose Geraldo Mill

Ciências da Saúde

Medicina
  • uso da espectroscopia por infravermelho no diagnóstico da covid-19
  • No início de 2020, uma nova cepa de coronavírus denominada SARS-CoV-2 tornou-se um grande problema de saúde em todo o mundo. Alguns países, como a Coréia do Sul, que conseguiram controlar o surto da doença, denominada COVID-19, identificaram três aspectos principais para tal sucesso, sendo a testagem ampla um deles: (1) prevenção, (2) testagem ampla, (3) tratamento. Os principais desafios dos testes diagnósticos são o alto custo e o tempo para o resultado. O teste diagnóstico considerado padrão-ouro para a COVID-19, o RT-PCR, custa cerca de R$ 200-300 por teste (setor privado) e leva cerca de 24-48 h para dar o resultado, o que dificulta a testagem ampla e a identificação precoce de casos. Além disso, RT-PCR, mesmo sendo padrão-ouro, tem sensibilidade em torno de 63% quando feito entre o 3o ao 7o de sintomas, diminuindo para 45% depois do 15º dia. Algumas empresas estão desenvolvendo testes rápidos e de baixo custo, baseados na detecção de anticorpos, mas continuam a ter desempenho sofrível pela baixa especificidade, criando assim viés estatístico que dificulta a adoção de políticas de saúde pública adequadas. Ademais os testes de detecção de anticorpos possuem uma janela diagnóstica demasiada tardia (somente após o 10º dia de infecção) sendo assim pouco eficientes na triagem de casos para conter a disseminação. A espectroscopia de infravermelho (IR) é uma técnica analítica rápida, de baixo custo, sem reagentes, não invasiva e não destrutiva, capaz de gerar um espectro de impressões digitais de materiais biológicos. A luz infravermelha interage com as estruturas moleculares/químicas da amostra das principais biomoléculas como os ácidos nucleicos, gerando um sinal quantitativo para a informação do RNA viral. Outras biomoléculas - proteínas, lipídios e carboidratos - também podem ser identificadas, tornando possível detectar fragmentos virais. Além disso, o teste é passivo à automação, de modo que os diagnósticos podem ser realizados quase instantaneamente e o modelo de diagnóstico preditivo pode ser facilmente atualizado para mutação viral ou outras cepas. Neste projeto, propomos testar a técnica de IR para detectar amostras positivas para a SARS-CoV-2 em swab orofaringe de pacientes atendidos em ambulatórios ou internados com suspeita de COVID-19. O teste é extremamente rápido, gerando um espectro em, aproximadamente 1-2 minutos, o qual, submetido a leitura automatizada fornece de imediato o resultado. O custo estimado para este teste no Brasil seria de, aproximadamente, R$ 10. A grande vantagem seria a rapidez do resultado. Resultados preliminares obtidos pela equipe do Prof. Maneesh Singh entre 24 e 27/03/2020 (investigação piloto de Saúde Pública do País de Gales): Amostras (n = 31) de indivíduos do Reino Unido foram analisadas por espectroscopia de infravermelho seguindo o mesmo método proposta neste projeto. Destas, 17 eram COVID-19-positivo e 14 eram COVID-19-negativo. Seguindo o mesmo método aqui proposto para o estudo piloto a ser realizado no Brasil, foram identificadas as amostras positivas para COVID-19 com precisão de 93%, sensibilidade de 94% e especificidade de 92%. Assim, foi desenvolvido um algoritmo de machine learning e um software versão alfa para prever amostras positivas em tempo real naquela população (Reino Unido), demonstrando o potencial da espectroscopia de infravermelho para detecção de COVID-19 com base na medição de swabs da faringe. Para a presente proposta, um teste de potência baseado no teste exato de Fisher, com 5% de probabilidade de erro e proporção de positivos:negativos de 40-60%, indica um total de 673 amostras (270 positivos, 403 negativos) necessárias para obtenção de potência de 80%. Medindo inicialmente 600 amostras e em seguida 600 amostras para validação, este estudo superará o poder de 80%, aumentando assim as chances de observar diferenças entre amostras positivas e negativas. Com isso, pretendemos atestar a viabilidade da testagem para COVID-19 no Brasil usando espectroscopia por infravermelho no Brasil; similar ao que a equipe colaboradora vem fazendo no Reino Unido em parceria com o sistema público. Ambas as partes - equipe do Prof. Dr Mill no Brasil e a equipe colaboradora (Inglaterra e Alemanha) - estão comprometidos a desenvolver o teste proposto no Brasil dentro de um período de 6 meses. Como perspectivas nacionais, uma vez construído o algoritmo, pretendemos oferecê-lo a outros hospitais de referência no Brasil. Além de ser um teste rápido e barato com um equipamento portátil, essa tecnologia poderá ser usada, além dos hospitais, em aeroportos e outras fronteiras do Brasil.
  • Universidade Federal do Espírito Santo - ES - Brasil
  • 16/07/2020-15/09/2022
Foto de perfil

José Geraldo Vidal Vieira

Engenharias

Engenharia de Transportes
  • inovações em logística urbana para atendimento às pequenas redes varejistas
  • Uma logística urbana eficiente requer soluções inteligentes para as operações de transporte, como gerenciamento de frota e vagas de carga e descarga, monitoramento das entregas em regiões periféricas, entre outros fatores relacionados às operações internas e entregas na última milha. Porém, primeiro é preciso entender o crescente mercado das pequenas redes de varejo que se tem se espalhado em todo o território urbano. É fato que o aumento da demanda por mercadorias tem impacto direto no sistema de distribuição de carga dos centros urbanos, principalmente das cidades de médio e grande porte onde se concentram um crescente número de pequenos varejos localizados cada vez mais próximo ao ponto de consumo (residência ou trabalho). Este novo cenário e o crescimento do e-commerce têm gerado uma alta movimentação de carga com a utilização de veículos leves nas entregas. Como consequência do aumento da demanda e por serviço de carga, tem-se o agravamento dos desafios na distribuição de mercadorias na última milha para as empresas (varejistas, operadores de carga e embarcadores) e para os gestores das cidades, sem falar nas externalidades geradas (aumento da poluição, ruídos e acidentes de tráfego) para os residentes e consumidores locais. Por outro lado, também é fato que mobilidade de carga impulsiona a economia local. Para gerenciar o fluxo de mercadorias em centros urbanos, os governantes estabelecem restrições a veículos de carga, porém estas têm sido implementadas sem a participação dos impactados (empresas e residentes) e sem o uso de soluções inteligentes para a distribuição destas mercadorias. A partir de dados da demanda e das restrições locais de acesso a veículos de carga nas operações logísticas, com foco no abastecimento das lojas de pequeno varejo, propõe-se um sistema de gerenciamento inteligente das áreas de carga/descarga e do monitoramento das entregas em locais com alta densidade populacional. A metodologia será dividida em três etapas: (1) revisão da literatura sobre: modelos de geração de viagens de carga e gerenciamento da demanda; soluções de tecnologia de informação e comunicação voltadas ao gerenciamento inteligente de carga/descarga, monitoramento remoto, sistemas de distribuição na última milha e os fatores que determinam as operações logísticas para a entrega a diferentes tipos de varejos e regiões. Nesta parte serão delineados fatores que possam classificar as operações de logística dedicadas a pequenos varejistas concentrados em regiões centrais ou na periferia das cidades; (2) levantamento de dados junto aos varejistas/operadores de carga; também faz parte desta etapa coletar os tipos de restrições locais e estudo de áreas piloto para implantação de tecnologia para gerenciamento automático de carga e descarga; (3) análise dos dados por meio de técnicas de regressão/modelos de equações estruturais, técnicas de tomada de decisão multicritério e técnicas de inteligência artificial. Acredita-se que a pesquisa possa contribuir tanto para a parte teórica quanto empírica. Para a teoria, pretende-se desenvolver sistemas inteligentes na área de planejamento e operações de transporte urbano de carga com foco em pequenos varejos, além de desenvolver uma estrutura multicritério para avaliação dessas operações sob o ponto de vista dos operadores de carga. As implicações práticas se referem ao melhor planejamento da logística urbana para este tipo de varejo, além de fornecer subsídios para planejamento de políticas públicas.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Jose Geraldo Vinci de Moraes

Ciências Humanas

História
  • os sons, as escutas e a música em são paulo no início do século xx. dilemas culturais na formação de um novo território historiográfico.
  • A pesquisa pretende discutir os elementos e dilemas atuais existentes em um campo do conhecimento que se preocupa com os sons, as sonoridades, as escutas e, claro, com a música. O foco central é aprofundar as pesquisas e debates que colaboram para a compreensão talvez de um novo território de conhecimento historiográfico com preocupações teóricas, metodológicas e temáticas próprias. Não se trata de modo algum de procurar caminhos para uma “nova história da música”, embora leve em conta as atuais discussões existentes em torno desta questão. De qualquer maneira, a perspectiva é a dos historiadores preocupados em escutar o passado e as formas de acessá-lo/escutá-lo, e com os processos de construção dos conhecimentos históricos que tem a música, os sons e as escutas como eixos centrais. Essa discussão tem sido realizada pelos membros e pesquisadores do Grupo de Pesquisa Entre e memória e a história da música (www.memoriadamusica.com.br). Desta maneira, o objetivo é tanto ampliar as discussões coletivas ali existentes, como desenvolver a pesquisa individual. Além deste aspecto mais teórico, este projeto pretende colocar em prática aspecto historiográficos relacionados aos sons, sonoridades e as várias dimensões da música na cidade de São Paulo. Neste aspecto, integram-se a este projeto, pesquisas de doutorado, mestrado e iniciação científica já em andamento em torno na indústria fonográfica paulistana, a música caipira, a música de bandas, casas musicais e programação musical radiofônica na primeira metade do século XX.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

José Gerivaldo dos Santos Duque

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • efeitos da dimensionalidade nas propriedades estruturais e magnéticas de materiais magnéticos nanoestruturados
  • Nas últimas décadas, os sistemas nanoestruturados têm ganhado uma posição de grande destaque devido principalmente à possibilidade da realização de diversas aplicações tecnológicas. Além disso, do ponto de vista de suas propriedades fundamentais que surgem devido ao tamanho finito das nanoestruturas, existem vários problemas que ainda não foram solucionados. Neste sentido, este projeto pretende estudar as propriedades estruturais e magnéticas de diferentes nanoestruturas magnéticas produzidos a partir de técnicas químicas. Amostras nanocristalinas de ferritas da família MTFe2O4 (MT = Co, Ni, Fe, Mn, Zn) serão sintetizadas por co-precipitação, síntese hidrotérmica e coloidal. Para amostras sintetizadas via co-precipitação e hidrotérmica, as nanopartículas poderão ser embebidas, em diferentes níveis de concentração, dentro de uma matriz de SiO2 usando o Tetraethyl Orthosilicate como reagente de partida. Além disso, em outra etapa do projeto, um estudo sistemático de amostras nanométricas na forma de nanofios de ligas metálicas (FexNi1-x, FexCo1-x e NixCo1-x) será realizado. Neste sentido, as amostras serão produzidas utilizando a técnica de eletrodeposição em uma membrana de alumina anódica porosa. Através desta técnica, alguns parâmetros intrínsecos tais como o diâmetro, a altura dos nanofios e as possíveis rotas de tratamento térmico poderão ser explorados.
  • Universidade Federal de Sergipe - SE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

José Giacomo Baccarin

Ciências Sociais Aplicadas

Economia
  • a internacionalização da agricultura brasileira e os efeitos nos preços, disponibilidade e consumo de alimentos no brasil
  • A partir de 2007 tem-se observado um encarecimento relativo da alimentação em relação a outras despesas realizadas pelas famílias brasileiras. De 2007 a 2016, ao mesmo tempo, que o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) aumentava 82,6%, um de seus grupos componentes, o Índice de Preços de Alimentação e Bebidas (IPAB) crescia 135,4%, constituindo-se em um dos principais fatores de pressão inflacionária no Brasil (IBGE, 2018). Tal acontecimento está associado ao aumento das cotações das commodities agrícolas no mercado mundial, como destacam vários estudos da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO). As repercussões nos preços domésticos brasileiros tenderam a se acentuar com o aumento da internacionalização comercial da agricultura brasileira, com destaque à elevação das exportações de origem agropecuária. Tem-se observado, assim como na maior parte dos países, que o padrão de consumo alimentar no Brasil vem se alterando, com perdas de importância de produtos básicos, como arroz, feijão e farinha de mandioca e ganho de importância de produtos mais processados. Como objetivo geral, pretende-se analisar como a recente internacionalização comercial da agricultura brasileira, com efeitos nos preços, produção e disponibilidade de produtos agropecuários, impactou o preço e o consumo dos alimentos, em geral e de algumas cadeias agroalimentares. Especificamente, propõe-se obter e analisar três conjuntos de informações que permitam: a) caracterizar e especificar a evolução de preços de alimentos no Brasil; b) Estudar a associação da variação dos preços dos alimentos com preços, produção e disponibilidade de produtos agropecuários; c) Analisar mudanças no padrão de consumo de alimentos e fazer projeções. A principal base para coleta de dados são as edições da Pesquisa de Orçamento Familiar de 2007-08 e 2017-18 e também serão usados dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio, sobre renda familiar, de várias pesquisas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística sobre produção agropecuária, do Sistema Agrostat do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Pretende-se obter indicadores que; a) mostrem como evoluíram os preços de diversos tipos de alimentos, comparando, por exemplo, aqueles que tenham ou não comércio exterior significativo, com diferentes graus de processamento e de cadeias agroalimentares distintas; b) relacionem os preços dos alimentos com a produção, disponibilidade e preços agropecuários; c) que mostrem as modificações no padrão de consumo de alimentos no Brasil nas duas últimas décadas e que permitam projetar variações no consumo na próxima década.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 06/01/2020-31/01/2023
Foto de perfil

Jose Gilberto de Souza

Ciências Humanas

Geografia
  • economia de defesa: análise do mercado, das empresas mundiais de armamentos e suas implicações sobre os estados nacionais
  • O objetivo do projeto consiste em analisar o mercado internacional de defesa, as empresas mundiais integrantes desse mercado, suas implicações na estrutura macroeconômica dos principais países e a envergadura nas estruturas de capitais de empresas exportadoras sob o paradigma de alavancagem - leverage ou gearing - do valor das empresas de defesa que repercute em monopólio e concentração de poder, definindo como referência de análise a função de defesa no Brasil e nos países mais avançados. Desta feita, a proposta se insere na consolidação de cenários prospectivos de Segurança Internacional, Forças Armadas, Defesa, Estado e sociedade, economia de defesa, geopolítica e diplomacia de defesa, políticas públicas voltadas para a defesa nacional e inteligência de Defesa e de Estado.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Jose Guilherme Cecatti

Ciências da Saúde

Medicina
  • estudo de predição de sepse neonatal e corioamnionite (prenesch study): uma abordagem inovadora para predizer infecções neonatais e maternas
  • Objetivo: Este estudo busca determinar o desempenho do uso de marcadores clínicos e laboratoriais, de maneira isolada ou combinada, na predição de sepse neonatal e infecção materna diante de casos de ruptura prematura pré-termo de membranas (RPPM). Método: Será um estudo de coorte com gestantes atendidas em cinco centros que realizam assistência materno infantil no Brasil. Participarão do estudo gestantes entre 22 semanas e 36 semanas e 6 dias de gestação que se apresentem com RPPM. Na admissão hospitalar, serão coletadas amostras de sangue para realização de hemograma e dosagem sérica materna de proteína C-reativa, procalcitonina e interleucina-6, além de coleta de secreção vaginal para posterior análise de microbioma. Novas amostras de sangue serão coletadas de forma seriada após 48h da admissão hospitalar e a cada três dias até o parto. Análise de dados: os desfechos principais a serem estudados são corioamnionite clínica e laboratorial e sepse neonatal, sendo a incidência desses resultados estimada. A abordagem de análise será focada na exploração dos dados clínicos e laboratoriais escolhidos, isoladamente ou em associação, como preditores destes desfechos infecciosos maternos e perinatais, determinando-se o desempenho e a razão de verossimilhança dos mesmos. Para resultados de exames laboratoriais expressos em uma escala contínua, curvas ROC também serão utilizadas para determinar o melhor ponto de corte de seus valores para essa capacidade diagnóstica.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

José Guilherme de Oliveira Brockington

Ciências Humanas

Educação
  • neurociência e educação: investigando o papel da emoção no processo de ensino e aprendizagem de ciências e matemática
  • Nos últimos anos, o interesse acerca da compreensão dos funcionamentos do cérebro e da mente teve um crescimento vertiginoso. A Neurociência foi capaz de fornecer um novo entendimento acerca de diferentes processos cognitivos e desvendar as propriedades neurais que dão suporte à linguagem, ao entendimento aritmético, à realização de cálculos etc. Tais avanço são ainda pouco conhecidos pelos educadores e, por conseqüência, pouco utilizados nas pesquisas em Educação e Ensino. Neste projeto estabelecemos um diálogo efetivo entre a Neurociência e a Educação ao investigar o papel das emoções nos processos de ensino e aprendizagem de conteúdos de Ciências e Matemática. Nossa pesquisa faz uso do arcabouço teórico-metodológico da Neurociência para perscrutar o papel da emoção durante a atividade de ensino. Especificamente, faremos uso de três abordagens diferentes para conduzir nossas ivestigações: 1. O uso do fNIRS para a análise online da ativação cerebral de duas ou mais pessoas simultaneamente (prof-aluno, aluno-aluno, prof-alunos) durante uma atividade de ensino; 2. O uso do reconhecimento das expressões faciais, medidas de dilatação da pupila e rastreamento do movimento ocular durante uma atividade de ensino; 3. O uso das repostas de condutância galvânica da pele geradas nos estudantes ao responderem questões de Ciências e Matemática. Esperamos que os resultados desta pesquisa possibilite avançarmos no entendimento do papel das emoções durante atividades de ensino próximas da realidade da sala de aula, revelando possíveis influências de elementos emocionais e afetivos na aprendizagem de conteúdos científicos e matemáticos.
  • Universidade Federal do ABC - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

José Gustavo de Souza Paiva

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • estratégias computacionais de apoio à análise visual em tarefas de vigilância
  • O recente aumento no uso de materiais de vigilância, em diversos segmentos da sociedade, produz um volume significativo de dados relacionados à monitoramento, tais como vídeos, imagens, etc. A análise manual desse material é impraticável, seja pelo grande volume de dados a ser analisado pelos agentes de segurança, seja pela subjetividade associada a eles, ou ainda pela eventual presença de ruídos que podem causar distrações, comprometendo a compreensão dos eventos relevantes, e impedindo a análise e tomada de decisão efetivas. Técnicas de aprendizado de máquina tentam criar descrições dos eventos presentes nos dados, sumarizando-os para facilitar a análise. Tais técnicas, no entanto, representam processos automáticos de extração de informação, e possuem uma natureza individual, sendo que nenhuma é ótima para todos os cenários. Além disso, a não ser na manipulação de parâmetros, o usuário não possui muitas opções de interação com o processo, sendo caracterizado como uma "caixa preta". A área de análise visual utiliza técnicas de visualização de informação para criar representações gráficas para coleções de dados, para comunicar mais claramente ao usuário seu conteúdo informacional, e revelando tendências e padrões que potencializam a tomada de decisão em diversas situações. Essas técnicas podem aumentar consideravelmente a capacidade do agente de segurança em identificar eventos que ocorrem no material de monitoramento, para filtragem/exploração daqueles que representam potenciais situações de alerta. Este projeto propõe o desenvolvimento de uma metodologia computacional para a análise visual de dados de monitoramento. Pretende-se analisar as especificidades dessas informações, de forma a propor modificações nas técnicas de visualização para adequá-las ao cenário em estudo, além da proposição de novas técnicas de visualização. A principal contribuição deste projeto é a criação de um arcabouço de análise visual de dados de vigilância, que permite ao agente de segurança realizar uma exploração aprofundada de diversos aspectos presentes nesses dados, mapeando os eventos presentes, possibilitando uma análise mais efetiva, e uma rápida tomada de decisão.
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2023
Foto de perfil

Jose Henrique Araujo Lopes de Andrade

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • pinça acústica baseada em feixes de ultrassom super-focalizados
  • É bem conhecido que ondas ultrassônicas podem aplicar forças a objetos microscópicos. Tais forças são geradas através da transferência de momento entre a onda incidente e o objeto espalhador. Nesse projeto, utilizaremos essas forças para atuar como o mecanismo de manipulação de micropartículas imersas em um fluido, atuando como uma pinça acústica. Através do espalhamento de uma onda plana viajante por uma esfera polimérica (Regime de Mie), geramos um feixe altamente focalizado cuja largura está abaixo do limite de difração. Este feixe super focalizado será utilizado para aprisionar micropartículas suspensas e como força de radiação ultrassônica para gerar micro-perturbações mecânicas nas estruturas dos materiais. Assim, esse método têm grande potencial para a construção de dispositivos de aprisionamento de micropartículas em três dimensões com um único feixe para o uso em diversas áreas de pesquisas, como por exemplo na área de biomedicina.
  • Universidade Federal de Alagoas - AL - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

José Henrique de Paula Borralho

Lingüística, Letras e Artes

Letras
  • périplo literário: brasil (maranhão), áfrica (angola, moçambique, são tomé e príncipe e cabo verde) e portugal: construção de identidades, afirmação de sentidos
  • Este projeto intenta demonstrar como as tradições orais africanas, suas cosmologias influenciaram a construção sígnica da literatura brasileira e, uma vez constituída, passou a influenciar a construção de códigos e sentidos literários em países africanos de língua portuguesa, tais como: Angola, Moçambique, Santo Tomé e Príncipe, Guiné Bissau e Cabo Verde e como a confecção de literatura africana foi duramente perseguida pelo estado português no tempo do neocolonialismo. As tradições culturais, a oralidade, as cosmologias africanas que ao longo dos séculos XVI, XVII, XVIII e XIX haviam influenciado a cultura brasileira foram encapsuladas pela literatura nascente para conotar, dentre outras coisas, sentidos de identicidades nacionais. Uma vez constituída tal literatura, influencia a literatura portuguesa no século XIX, e no século XX influencia a criação de literança em países de língua portuguesa, exatamente por ter a brasileira como referência e possibilitar a construção de identicidades nacionais e processos de rupturas políticas, levando o estado português a um forte processo de repressão. Neste sentido, o objeto da pesquisa em tela é analisar os cruzamentos culturais entre a África (Angola, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Cabo Verde), América/Brasil (Maranhão) e Europa (Portugal) no processo simbiótico de influenciações, metalinguagens, imagens, cenas e circunstâncias entre esses três mundos por terem as tradições africanas contribuído para o processo de criação da literatura brasileira, que já havia sido influenciada pela portuguesa entre os séculos XVII e XIX, que por sua vez, possibilitou uma crítica ao estado da arte da literatura portuguesa expressa, por exemplo, na Questão Coimbrã, permitindo uma reconfiguração de parte da literatura portuguesa. Por outro lado, já no século XX, a literatura brasileira influenciou a criação de uma literatura africana nos países de língua portuguesa levando o estado português a uma forte repressão aos intelectuais africanos, escritores, poetas, por se espelharam no Brasil enquanto nação emancipada do domínio lusitano. Esta pesquisa pretende analisar os cruzamentos culturais entre a África (Angola, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Cabo Verde), América/Brasil (Maranhão) e Europa (Portugal) no processo simbiótico de influenciações, metalinguagens, imagens, cenas e circunstâncias entre esses três mundos por terem as tradições africanas contribuído para o processo de criação da literatura brasileira, que já havia sido influenciada pela portuguesa entre os séculos XVII e XIX, que por sua vez, possibilitou uma crítica ao estado da arte da literatura portuguesa expressa, por exemplo, na Questão Coimbrã, permitindo uma reconfiguração de parte da literatura portuguesa. Por outro lado, já no século XX, a literatura brasileira influenciou a criação de uma literatura africana nos países de língua portuguesa levando o estado português a uma forte repressão aos intelectuais africanos, escritores, poetas, por se espelharam no Brasil enquanto nação emancipada do domínio lusitano.
  • Universidade Estadual do Maranhão - MA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2023
Foto de perfil

José Henrique Maia Campos de Oliveira

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • o metabolismo redox como modulador da resposta de tolerância de aedes albopictus infectado com os vírus dengue e zika.
  • A atividade de defesa do sistema imune pode ser conceitualmente dividida em resistência e tolerância. A resposta de resistência compreende mecanismos de proteção baseados na eliminação do patógeno. Já a resposta de tolerância se baseia na capacidade de limitar o dano tecidual e reduzir o impacto negativo da infecção na homeostasia do hospedeiro de forma independente do controle da carga infecciosa. Durante a transmissão de arbovírus, os mosquitos vetores experimentam um estado de baixa resistência, permitindo a disseminação do vírus, e alta tolerância, permitindo a manutenção da fisiologia mesmo na presença de intensa proliferação viral. Os patógenos ingeridos no sangue devem crescer e se espalhar (baixa resistência) do intestino médio dos mosquitos para a glândulas salivar e, ao mesmo tempo, esse aumento da carga viral não deve causar um impacto negativo na adaptabilidade do mosquito (alta tolerância) de modo a permitir novas picadas infecciosas e transmissão das arboviroses. Os mecanismos moleculares responsáveis pela tolerância dos mosquitos vetores infectados por arbovírus ainda são desconhecidos e a principal pergunta do meu grupo de pesquisa é: como os mosquitos vetores toleram uma infecção por arbovírus? Em insetos hematófagos, a alimentação com sangue constitui desafio oxidativo que desencadeia uma resposta adaptativa envolvendo a ativação de programas antioxidantes que minimizam a formação de espécies reativas de oxigênio (ROS). Quando o sangue está infectado com patógenos, o sistema imunológico do mosquito responde com produção adicional de ROS como uma estratégia de defesa. Como ROS pode destruir patógenos, bem como oxidar e danificar o parênquima tecidual no hospedeiro, os mecanismos antioxidantes que neutralizam a toxicidade de ROS promovem tolerância através da prevenção de imunopatologia e dano tecidual promovido pelos radicais livres. Recentemente, mostramos que a atividade antioxidante da catalase não só protege o mosquito Aedes do estresse oxidativo induzido pelo sangue, mas também modula os primeiros passos da interação mosquito-vírus, controlando a prevalência de infecção, independentemente da carga de arbovírus (Oliveira e Talyuli et al., 2017). Nessa proposta de financiamento, queremos explorar o papel antioxidante da catalase em momentos tardios da infecção viral no mosquito, assumindo que a capacidade de neutralizar o efeito negativo de ROS após o período de incubação extrínseco é uma característica chave na competência vetorial. A hipótese desse trabalho é que a ação antioxidante da catalase é parte da resposta de tolerância de Aedes albopictus aos vírus Dengue e Zika. Para testá-la, os objetivos específicos são: (a) Comparar o formato da curva de tolerância de Aedes albopictus infectado com Dengue-4 e Zika vírus. Vamos determinar o formato da curva de tolerância dos mosquitos infectados com arbovírus e verificar se o modelo de 4 parâmetros apresentado nos dados preliminares é o que melhor descreve as infecções virais. (b) Avaliar os efeitos do silenciamento da catalase na curva de tolerância de Aedes albopictus infectados Dengue-4 e Zika vírus. Se os genes antioxidantes são reguladores da resposta de tolerância em diversos exemplos de interação patógeno - hospedeiro, a remoção específica de catalase pode afetar a capacidade do Aedes albopictus de prevenir o dano tecidual induzido por ROS independentemente da carga viral e alterar o perfil de tolerância dos mosquitos infectados. (c) Avaliar se altas doses de Dengue-4 e Zika vírus purificados em gradiente de sacarose induzem perda de tolerância e mortalidade em mosquitos selvagens e silenciados para catalase. Na natureza, a viremia do hospedeiro vertebrado determina a dose infecciosa do mosquito e provavelmente influencia a resposta de tolerância. Usaremos gradientes de sacarose para purificar arbovírus à títulos 10-100 vezes maiores do que os observados naturalmente sob condições padrão e desafiar mosquitos selvagens e silenciados para catalase e observar seu perfil de tolerância com o objetivo de avaliar se a carga viral influencia o perfil de tolerância dos mosquitos. A resposta de tolerância ainda não foi estudada na biologia de vetores e pode oferecer estratégias de controle completamente novas para combater arboviroses. A inibição de tais vias pode bloquear a tolerância dos mosquitos e induzir mortalidade no vetor infectado, interrompendo a transmissão de arboviroses.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Jose Jorge de Carvalho

Ciências Humanas

Antropologia
  • inclusão no ensino superior e na pesquisa
  • Instalado em julho de 2009, o INCT de Inclusão obteve menção de Excelência em todos os quesitos na II Avaliação dos INCT’s em julho de 2013 e foi reconhecido por ter alcançado todas as metas que havia formulado até aquele momento. O que propomos, a partir de agora, é o aprofundamento do trabalho realizado nesses cinco anos e que já colocou o Instituto como centro de referência nacional (e em alguns países da América Latina e da África), na área de políticas de inclusão no ensino superior. O INCTI congregou uma comunidade de pesquisadores dispersa pelo país e consolidou a atual rede de pesquisa sobre ações afirmativas e políticas de inclusão no ensino superior. Criamos uma nova área de pesquisa no Brasil baseada em teorias, métodos e modelos de intervenção que têm sido formulados, em grande parte, por muitos dos pesquisadores do Instituto. Organizamos, ao mesmo tempo, um Banco de Dados sobre as ações afirmativas e o Encontro de Saberes que igualmente não existia no país antes da instalação do nosso Instituto. Consolidado o INCTI, recebemos demandas crescentes, tanto da sociedade como do Estado, para análise e acompanhamento das políticas vigentes e para a expansão das mesmas. Daí a necessidade de ampliar nossos recursos e nosso quadro de pesquisadores para que possamos dar continuidade às pesquisas em andamento e iniciar novas, expandindo o nosso espectro científico e nossa capacidade de intervenção e assessoramento ao Estado e à sociedade. Eis o quadro dos resultados principais alcançados e a visão prospectiva do Instituto. Entre as metas iniciais que conseguimos finalizar, duas são especialmente expressivas, tanto na inovação que significam, quanto no seu impacto enquanto produção acadêmica, divulgação científica e avanço pedagógico e curricular. 1. Criamos um Mapa das Ações Afirmativas, o qual sintetiza, em uma imagem multidimensional, multiescalar e com um sistema semiótico próprio, a centena de modelos distintos de cotas implementados nas universidades ao longo de uma década, projetado como guia de consulta para os estudantes secundaristas, para uso dos professores e também como material de avanço de interesse para os especialistas na área. Ele é complementado pelo livro A Política de Cotas no Ensino Superior, o qual explica o seu funcionamento e oferece uma teoria completa das ações afirmativas, tal como tem sido desenvolvida no Brasil até agora. O kit Mapa-Livro acaba de ser impresso pelo Ministério da Educação em uma edição de 37.000 exemplares, dos quais 5.000 ficarão para a rede ampla do Instituto e 32.000 para serem distribuídos em todas as instituições públicas de ensino superior e em todas as escolas de ensino médio do país. Conseguimos, portanto, impactar todo o sistema de ensino brasileiro com uma síntese descritiva e conceitual do novo universo das ações afirmativas que teve sua proposta pioneira na Universidade de Brasília, sede do Instituto de Inclusão. O próximo passo desse trabalho será atualizar o Mapa anualmente, de modo a monitorar as mudanças decorrentes da obrigatoriedade de implementação da Lei de Cotas, incluindo a recontagem dos seus impactos quantitativos, segundo o modelo que desenvolvemos das Cotas em Números. Versões atualizadas do Mapa serão igualmente distribuídas na rede de ensino médio e superior. 2. Criamos em 2010 a primeira edição da disciplina “Artes e Ofícios dos Saberes Tradicionais”, como ação pioneira do projeto Encontro de Saberes. Após quatro anos, a disciplina já foi ministrada em cinco universidades públicas brasileiras e uma colombiana (estando projetada em 2015 para mais três universidades daquele país, todas seguindo o nosso modelo). Neste momento, acabamos de alcançar um resultado contundente: o Ministério da Educação acatou nossa formulação de proposta de expansão do Encontro de Saberes e abriu uma nova rubrica, no total de 12.663.000,00, para que a disciplina seja ofertada em todas as 63 universidades federais no ano de 2015. O INCTI conseguiu, portanto, criar uma política de inovação pedagógica e epistemológica ao nível do Ministério da Educação válida para todas as universidades federais. Além dessas metas finalizadas, estamos em pleno desenvolvimento de duas outras, igualmente de grande fôlego e potencial inovador: a) a confecção da Cartografia dos Mestres e das Expressões das Culturas Populares e Tradicionais, que integrará uma dimensão importante do Plano Nacional de Cultura, de interesse central para o Ministério da Cultura; b) a elaboração da metodologia dos Centros Vocacionais de Trocas Tecnológicas, encomendada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação como modelo de política pública construída em diálogo, para a instalação de Centros equivalentes para os demais povos tradicionais (quilombolas, ribeirinhos, etc.), a ser replicado em escala nacional pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Sintetizando, o INCTI iniciou seus trabalhos com uma dotação orçamentária de 2.000.000,00. Após cinco anos de atividade, de pesquisa e de formulação de políticas públicas de inclusão para vários Ministérios, chegamos a captar diretamente para o Instituto o valor de 7.479.409,96 , além do valor de 12.663.000,00 que o MEC repassará às universidades federais em 2015 atendendo à proposta de generalização do Encontro de Saberes por nós solicitada. É com base nesses resultados, entre outros, que esperamos ser contemplados, na sua justa medida, na nossa solicitação de continuidade e crescente expansão do Instituto de Inclusão.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 08/01/2018-08/01/2024
Foto de perfil

José Lavres Junior

Ciências Agrárias

Agronomia
  • eficiência de uso de água e potássio em genótipos de cana-de-açúcar contrastantes quanto à tolerância à seca: evidências a partir da discriminação isotópica de carbono (δ13c) e taxa fotossintética
  • A cana-de-açúcar é uma cultura de suma relevância para a agricultura, apresentando resultados econômicos expressivos para o agronegócio brasileiro, principalmente através da produção de açúcar, etanol e energia. A disponibilidade hídrica e nutrição potássica são primordiais para o desenvolvimento e produtividade da cultura. A água é fator chave para diversas fases de desenvolvimento da planta e o potássio (K) participa de inúmeras reações fisiológicas, sendo o nutriente mais extraído pela cultura. Os genótipos de cana-de-açúcar diferem entre si quanto à eficiência de absorção e uso de K bem como a tolerância quanto ao estresse hídrico. Estudos que investiguem respostas morfológicas e fisiológicas do estresse hídrico e uso de K são necessários para o melhor entendimento da atuação desses fatores combinados ou isolados no desenvolvimento da cultura, e também para seleção de cultivares mais adaptados à condições adversas. O uso da técnica da discriminação isotópica do carbono (δ13C ‰) para aferir as interferências desses fatores nos processos de carboxilação da RuBisCo e eficiência fotossintética em cana-de-açúcar ainda é escassa na literatura. Desta forma, essa pesquisa tem por objetivos investigar respostas produtivas e fisiológicas de dois genótipos de cana-de-açúcar contrastantes quanto a tolerância à seca e cultivados em ambiente controlado, de forma a: (a) avaliar a eficiência de utilização de K em função de sua disponibilidade e do estresse hídrico; (b) mensurar as trocas gasosas (taxa de assimilação de CO2 [A], condutância estomática [gs], transpiração [T], carbono interno [Ci] e eficiência de uso de água [A/T], estimativa da eficiência instantânea da carboxilação [A/Ci]) e produção de biomassa aérea e raízes; (c) verificar a partição de fotoassimilados entre parte aérea e raízes das plantas sob deficiência de K e em condições de estresse hídrico; (d) utilizar a técnica do fracionamento isotópico de carbono visando entender os mecanismos fisiológicos e estratégias envolvidas na maior tolerância ao estresse hídrico e à deficiência de K no genótipo com melhor performance em termos de crescimento e produção de açúcar e biomassa de colmos.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022