Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Rita de Cássia Ribeiro Silva

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • avaliação da qualidade dos dados antropométricos de gestantes e crianças do sistema de vigilância alimentar e nutricional, 2008-2018
  • Introdução: A avaliação do estado nutricional de gestantes e crianças menores de cinco anos do SISVAN é realizada a partir das medidas de peso (kg) e estatura/comprimento (cm). Estas medidas servem de base para construção de indicadores usados no diagnóstico nutricional de gestantes (IMC por semana gestacional e ganho de peso gestacional) e crianças (estatura-para-idade, peso-para-idade, peso-para-estatura, e IMC-para-idade). A qualidade dos dados necessários para gerar esses indicadores é essencial para produzir estimativas precisas do estado nutricional das populações. Objetivo: Analisar a qualidade dos dados antropométricos de gestantes e crianças menores de cinco anos de idade acompanhadas no SISVAN (2008-2018). Metodologia: Utilizaremos os indicadores de qualidade recomendados pela OMS/UNICEF para avaliação de dados antropométricos de crianças menores de cinco anos: (1) completude; (2) razão de sexo; (3) distribuição da idade; (4) preferência por dígitos para estatura e peso; (5) valores de escore-z implausíveis; (6) desvio padrão dos escores-z; e (7) normalidade dos escores-z. Estes indicadores foram adaptados para avaliação de dados de gestantes, considerando características próprias desta população. Em conjunto, esses indicadores poderão fornecer informações sobre a qualidade dos dados antropométricos, apoiando a interpretação das estimativas do estado nutricional. As bases de dados do SISVAN (2008-2018) estão sob a guarda do Centro de Integração de Dados e Conhecimentos para Saúde (CIDACS). Resultados esperados: A qualificação do SISVAN poderá ser útil para os serviços de vigilância alimentar e nutricional, bem como para pesquisadores e formuladores de políticas tomarem decisões com base em informações mais fidedignas sobre a realidade nutricional de gestantes e crianças brasileiras atendida pelo Sistema Único de Saúde.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 02/03/2020-31/03/2022
Foto de perfil

Rita de Cassia Saraiva Nunomura

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • pontencial de bioprodutos nanoestruturados no controle do aedes aegypti a partir das plantas piper alatipetiolatum e piper purusanum ambientalizadas em solo amazônico.
  • Os mosquitos da espécie Aedes aegypti estão adaptados às condições antrópicas e ambientais que favorecem a sua proliferação e densidade em quase todos os continentes. Os resultados destes fatores foram importantes para tornar a dengue endêmica em mais de 100 países, com estimativas de que mais de 50% da população mundial esteja vivendo em países sobre alertas para ocorrência de surtos ou epidemias anualmente. O principal método de controlar e prevenir a doença é combatendo o vetor evitando os criadouros artificiais, além disso, os estudos para o desenvolvimento da vacina contra a dengue conhecida como CYD-TDV ou Dengvaxia®, estão em fase de testes em muitos países como Indonésia, Malásia, Filipinas, e entre outros como o Brasil, onde os estudos avançam para serem realizados novos testes em larga escala. Além da dengue, as doenças conhecidas como Zika, Chikungunya e febre amarela também são transmitidas pelo mosquito, porém dessas, somente a febre amarela tem vacina desenvolvida. Devido às crescentes publicações relatando a resistência aos inseticidas sintéticos, disseminação das doenças relacionadas a vários artrópodes vetores, e a preocupação com o meio ambiente, muitos estudos são realizados utilizando várias espécies de plantas, com o objetivo de encontrar compostos que possam ser utilizadas no controle de vetores. Entre as espécies vegetais estudadas, várias espécies da família Piperaceae, em especial os óleos essenciais, descrevem potencial inseticida e larvicida em diferentes espécies de insetos. A espécie P. alatipetiolatum é um representante dentro da família Piperaceae, conhecida vulgarmente como Pau d’angola, muito utilizado como planta ornamenta cujos estudos iniciados com essa espécie apontam potencial bioinseticida. A espécie P. purusanum não apresenta estudos contra o A. aegypti e assim, considera-se uma espécie relevante para uma investigação biológica, para a compreensão dos seus constituintes químicos e potencial inseticida contra o vetor da dengue. Assim, esse projeto tem a finalidade de avaliar novos potenciais no controle do A. aegypti, através do estudo dos óleos essenciais e extratos das espécies Piper alatipetiolatum Yunck e P. purusanum, para o desenvolvimento de um bioinseticida.
  • Universidade Federal do Amazonas - AM - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rita de Cassia Sobreira Lopes

Ciências Humanas

Psicologia
  • inclusão de bebês com deficiência em creche: investigando as contribuições de um programa de acompanhamento para educadoras com base em conceitos winnicottianos
  • A busca por creches em nosso país tem apresentado crescimento expressivo, em especial para os bebês no primeiro ano de vida. Contudo, a educação infantil ainda não é acessível a todas as crianças, de modo que uma expansão no número de vagas em creches públicas configura-se como objetivo do governo federal até o ano de 2024, quando se almeja atender 50% das crianças de 0 a 3 anos. Juntamente com essa expansão, observa-se a inclusão cada vez mais frequente de bebês com deficiência nas escolas de educação infantil, respeitando a política de inclusão que preconiza que toda a educação básica deve ser oferecida em escolas comuns de ensino e não em escolas especiais. O conceito de inclusão aponta para um processo complexo e contínuo que envolve o debate sobre a diversidade, ao enfatizar as interações positivas, o apoio às dificuldades e o acolhimento às necessidades das pessoas (Bruno, 2006). Ao se considerar a inclusão em turmas de berçário (0 a 24 meses), deve-se ressaltar que em função das características particulares dessa etapa educacional - que não envolve atividades relacionadas à escolarização -, o foco é nos cuidados dispensados ao bebê, bem como nos aspectos específicos ao desenvolvimento infantil (Vitta, 2010). Tal fato coloca a complexidade da inclusão nesse contexto, uma vez que envolve entre outros aspectos, a disponibilidade psíquica e afetiva da educadora para a interação com o bebê com deficiência. No entanto, são ainda escassos os estudos que investigam o contexto inclusivo de creche. O fato de a formação das educadoras de maneira geral não contemplar a temática da inclusão (Gonzaga, 2010) pode trazer-lhes inseguranças no momento de interação com o bebê com deficiência, de modo que elas podem ter dificuldades de atendê-lo em suas demandas e contribuir pouco para seu desenvolvimento. Assim, tendo em vista que a creche também se constitui em um espaço de constituição do psiquismo dos bebês, isto permite que se compreendam as interações educadora-bebê com deficiência, recorrendo a conceitos como os de Winnicott (1965/1993). Apesar de Winnicott não ter se dedicado ao estudo de bebês com deficiência, Amiralian (2003a) destacou que o uso de conceitos winnicottianos tem apresentado contribuições satisfatórias quando aplicados ao atendimento das pessoas com deficiência e também quando utilizados para intervenções fora do consultório, como no contexto escolar. Dessa forma, o objetivo deste estudo é investigar as contribuições de um programa de acompanhamento para educadoras de bebês com deficiência, com base em conceitos winnicottianos, como os de segurar, manuseio e apresentação de objetos. O programa de acompanhamento possibilitará que seja dada atenção às educadoras, que estão em contato direto com o bebê com deficiência, oportunizando um espaço de escuta e reflexão sobre sua rotina, de discussão sobre suas dúvidas e angústias comumente pouco consideradas no contexto escolar, além de sensibilizá-las às ideias de cuidado do bebê de Winiccott. Participarão do estudo 30 educadoras de cinco turmas de berçário de escolas públicas de educação infantil e cinco bebês com deficiência física incluídos nessas turmas. Será utilizado um delineamento de séries temporais (Nachmias & Nachmias, 1996) e a coleta de dados envolverá três fases (Fase 1, 2 e 3) que ocorrerão antes da realização do programa de acompanhamento, com o intento de conhecer as práticas de cuidado e de interação das educadoras com os bebês. Depois, durante a Fase 4, será implementado o Programa de acompanhamento para educadoras de creche em contexto inclusivo – PROAECI. Por fim, outras três fases de coleta de dados (Fase 5, 6 e 7), serão realizadas após o PROAECI, visando conhecer as contribuições do programa de acompanhamento nas interações das educadoras com os bebês com deficiência. A coleta de dados envolverá a aplicação de questionários e entrevistas com educadoras, bem como a observação das interações educadora- bebê, antes e após a realização da intervenção. O PROAECI envolve seis encontros com cada educadora, quando serão abordados temas relacionados ao dia a dia com o bebê com deficiência, através de conceitos da teoria winnicotianna, tais como os de segurar, manuseio e apresentação de objetos, visando a promoção da qualidade das interações educadora-bebê com deficiência. Além disso, a realização do estudo se constituirá em uma oportunidade de avaliar as contribuições da abordagem winnicottiana para o contexto inclusivo de creche, o que poderá se constituir em uma importante contribuição para a educação infantil e para a inclusão no país.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 01/06/2017-31/01/2021
Foto de perfil

Rita di Cássia de Oliveira Angelo

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • efeitos da educação em dor com base em neurociência em pacientes com dores crônicas numa unidade básica de saúde em serra talhada–pe
  • A dor crônica é a causa mais frequente de limitação funcional na população mundial, com repercussão negativa nos âmbitos econômico e social. Em função da alta relevância da dor crônica para a saúde pública, os efeitos de diversas modalidades de tratamento coadjuvante, não farmacológico, têm sido tema de amplas discussões na atualidade. Dentre as várias intervenções propostas, uma nova abordagem vem sendo desenvolvida e empregada cada vez mais no tratamento de pacientes com dores crônicas, auxiliando na compreensão, aceitação e adaptação à nova realidade, a Educação em Dor com base em Neurociência (EBN). Nesta perspectiva este projeto de pesquisa pretende levar a EBN para o nível primário de atenção à saúde, implementando a prática numa unidade básica de saúde do município de Serra Talhada no sertão pernambucano. O objetivo é avaliar os efeitos de um programa de educação em dor sobre a percepção dolorosa, crenças negativas e catastrofização, capacidade funcional e qualidade de vida de portadores de dores crônicas da Comunidade do bairro Mutirão. Trata-se de um estudo longitudinal quase-experimental com delineamento de séries temporais. Participarão 390 indivíduos, com idade entre 18 e 59 anos, queixa de dor musculoesquelética persistente, com duração por um período superior a 3 meses; dor categorizada como 3 a 7 por meio da Escala Analógica Visual (EAV) e funções cognitivas preservadas. Os participantes serão triados e posteriormente avaliados (T0) quanto a presença de dor, catastrofização, cinesiofobia, sintomas depressivos, incapacidade funcional, sensibilização central e qualidade de vida em relação ao estado geral de saúde. Em seguida, será feita a intervenção em dez sessões de atendimento em grupos de 20 pessoas, seguindo os dez passos para modificação da dor. Posteriormente, os pacientes serão reavaliados em três momentos, logo após a intervenção (T1), três meses após (T2) e 6 meses após (T3). Como desfechos primários, espera-se a redução da intensidade da percepção dolorosa e a melhora da capacidade funcional. Como desfechos secundários, almeja-se a melhora do autogerenciamento da dor, a melhora da condição emocional e o retorno a uma vida ativa com maior participação social.
  • Universidade de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rita do Carmo Ferreira Laipelt

Ciências Sociais Aplicadas

Ciência da Informação
  • requisitos semânticos para a modelagem e aperfeiçoamento de sistemas de organização do conhecimento.
  • Este projeto tem por objetivo desenvolver um modelo de Metacategorias semânticas na área da Ciência da Informação para aplicação em SKOS. Busca especificamente, Sistematizar as diferentes correntes teóricas sobre relações semânticas da área de Organização do conhecimento e seus respectivos métodos na Ciência da Informação. Entende que a partir do mapeamento das relações semânticas entre os termos da Ciência da Informação, especialmente aquelas classificadas como relações associativas em SKOS será possível sistematizar Metacategorias de relações semânticas. Utiliza a análise dos logs de pesquisa dos usuários da BRAPCI como metodologia para a identificação das relações semânticas entre os termos da Ciência da Informação. Como resultado, busca-se aperfeiçoar o software THESA -Tesauro Semântico Aplicado.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rita do Socorro Uchoa da Silva

Ciências da Saúde

Medicina
  • estudo clínico, epidemiológico, sorológico e molecular da paracoccidioidomicose pulmonar em rio branco, acre, brasil
  • A Paracoccidioidomicose é causada por fungos do gênero Paracoccidioides, ocorrendo exclusivamente na América Latina, principalmente na América do Sul, onde o Brasil é o país com maior número de casos. As regiões Sul, Sudeste, Centro Oeste e a Amazônia são áreas consideradas endêmicas. Na maioria dos trabalhos publicados a espécie envolvida é Paracoccidioides brasiliensis, porém em Rondônia, estado que compõe a Amazônia ocidental, houve identificação de uma nova espécie, P. lutzii. Os trabalhos acerca da paracoccidioidomicose na Amazônia são escassos e como tal infecção não é de notificação compulsória, pouco se conhece em relação aos aspectos epidemiológicos, clínicos e micológicos da paracoccidioidomicose que afeta a população acreana. O objetivo desse projeto é descrever o perfil clínico-epidemiológico-sorológico-molecular, com pesquisa de nova espécie Paracoccidioides lutzii, além de implementar na rede de saúde pública o diagnóstico laboratorial da paracoccidioidomicose. Pretende-se equipar dois laboratórios da rede pública e treinar pessoal para realização do diagnóstico laboratorial da doença em Rio Branco-Acre. As amostras de escarro de pacientes com suspeita de tuberculose encaminhadas ao Centro de Apoio Diagnóstico (CAD), instituição vinculada à saúde municipal de Rio Branco, e ao Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (LACEN), vinculado à saúde estadual do Acre, passarão por uma pesquisa direta de Paracocccidioides. Uma vez confirmado o diagnóstico laboratorial da micose por teste micológico direto ou cultura, os pacientes serão contactados através da unidade de saúde que encaminhou a amostra biológica, encaminhado ao Serviço de Assistência Especializada (SAE) e atendido por médicos infectologistas, os quais farão o concite para que os pacientes participem do estudo, preencherão a ficha clínico epidemiológica e decidirão sobre tratamento ambulatorial ou internação hospitalar com algum dos medicamentos adequados (itraconazol, sulfametozaxol + trimetoprim ou anfotericina B). Todos os pacientes que assinarem o termo de consentimento para participar do do projeto serão acompanhados no SAE pelo tempo necessário para a resolução da doença. As linhagens isoladas de Paracocccidioides spp. obtidos serão submetidos a sequenciamento para confirmação da espécie. Os pacientes diagnosticados com paracoccidiodomise serão ainda analisados em relação à presença de anticorpo Ac- P. brasiliensis e Ac-P. lutzii utilizando a técnica de imunodifusão direta. Será realizada também a pesquisa por métodos moleculares de Paracoccidioides spp. nas amostras de escarro dos pacientes com diagnóstico positivo para Paracoccidioides spp. a fim de verificar a sensibilidade deste método para este tipo de análise.
  • Universidade Federal do Acre - AC - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2021
Foto de perfil

Rita Scheel-Ybert

Ciências Humanas

Arqueologia
  • dieta, uso de plantas e paisagem na pré-história: reconstruindo referenciais para a identificação de vestígios arqueobotânicos
  • O Laboratório de Arqueobotânica e Paisagem do Museu Nacional, UFRJ (LAP/MN/UFRJ) faz parte da perda catastrófica causada pelo incêndio de proporções gigantescas que acometeu nossa instituição no ultimo dia 02 de setembro. Foram incendiados equipamentos e todas as coleções de referência que serviam de subsídio para pesquisas neste laboratório: a antracológica (carvão), a carpológica (frutos e sementes, contendo também caules, raízes, folhas e tubérculos), e a microbotânica (fitólitos e grãos de amido). Tais coleções vinham sendo construídas ao longo de mais de duas décadas de pesquisas e contavam com mais de 3000 itens. Eram consultadas por diversos pesquisadores de vária regiões do país e do exterior, o que demonstra sua importância. As coleções de referência são fundamentais na Arqueobotânica, pois a identificação dos vestígios provenientes de contextos arqueológicos e a interpretação de dados paleoambientais e paleoetnobotânicos são feitas por comparação com plantas e ecossistemas atuais. No Brasil, elas são fundamentais, pois temos uma vegetação extremamente rica, o que acarreta uma maior dificuldade de identificação das espécies em relação a regiões onde a diversidade florística é menor. Tais fatores sublinham a enorme importância da constituição de coleções de referência e de bancos de dados regionais e sul-americanos que subsidiem os estudos de Arqueobotânica e Paleoecologia, tanto no que se refere à reconstituição paleoambiental quanto aos estudos de uso de vegetais. Coleções de referência são, portanto, o alicerce da reconstrução deste laboratório. Desta forma, através deste projeto pretende-se reconstituir 2 das coleções de referência que foram destruídas no grande incêndio (a antracoteca e a carpoteca) e criar subsídios para a reconstituição da terceira (a microbotânica). Assim, serão recriadas as bases para desenvolver estudos integrados de reconstituição paleoambiental, paleoclimática e paleoetnobotânica, de modo a resgatar a capacidade investigativa do Museu Nacional/UFRJ em processos relacionados a modos de vida, estratégias de subsistência, produção de alimentos e transformações da paisagem na Arqueologia Brasileira. Seu desenvolvimento é de grande relevância científica e seus objetivos se enquadram em linhas de pesquisa que têm despertado grande interesse da comunidade científica e do público em geral, englobando estas diversas disciplinas arqueobotânicas, principalmente a Antracologia e a Microarqueobotânica. O projeto permitirá, ainda, restabelecer a infraestrutura de pesquisa e formar recursos humanos em nível de Mestrado, Doutorado, Especialização e Iniciação Científica, fomentando o desenvolvimento técnico e científico de pessoal, ajudando a promover a continuidade do Programa de Pós-Graduação em Arqueologia desta instituição.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rita Scheel-Ybert

Ciências Humanas

Arqueologia
  • arqueologia viva: passado, presente e futuro no museu nacional
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 12/08/2019-30/11/2021
Foto de perfil

Rita Simone Lopes Moreira

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • aplicativos móveis e sua contribuição para o autogerencamento de pacientes cardiopatas em pós-cirúrgico
  • Resumo: Introdução: Dentre as doenças não transmissíveis as doenças cardiovasculares, são o maior índice de mortalidade no Brasil. Uma das terapêuticas recomendadas é a cirurgia cardíaca, dentre elas, a mais frequente é a cirurgia de revascularização miocárdica (RM), responsável por 70% de cirurgias realizadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) com taxa de mortalidade de 6,22% 5. A associação de mecanismos que possam facilitar a transição dos cuidados hospitalares para o apoio para o autocuidado pode ser decisiva para adesão do indivíduo ao tratamento e manutenção da qualidade de vida do mesmo.Aplicativos para telefonia móvel consistem em ferramentas que contribuem tanto na tomada de decisão clínica para profissionais da saúde quanto para o autocuidado. Objetivos: Desenvolver e validar um aplicativo para o apoio do autocuidado de pacientes em pós operatório de cirurgia cardíaca por meio de dispositivos móveis. Metodologia: Pesquisa descritiva quantitativa e longitudinal. A ser realizada em três fases: desenvolvimento de um aplicativo com foco no autocuidado do paciente com cardiopatia em pós-operatório, seguido de um teste piloto com 30 pacientes para validação do benefício ( adesão, autocuidado) e a terceira fase- ensaio clínico randomizado com dois grupos de seguimento ( grupo intervenção – x grupo controle) com avaliação de 15 dias, 2 meses e 6 meses realizando duas avaliações dos três eixos a serem estudados: qualidade de vida, adesão e avaliação da ferramenta móvel na população selecionada em um Hospital Universitário de grande porte em São Paulo. Impacto esperado: espera-se que o desenvolvimento de um aplicativo móvel de fácil linguagem possibilite uma maior compreensão dos cuidados que são necessários no pós operatório de cirurgia cardíaca e que reflitam na adesão e na qualidade de vida.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Rita Vilanova Prata

Ciências Humanas

Educação
  • a produção de conhecimentos pedagógicos na interface entre universidade e escola: letramento científico e formação de professores no ensino fundamental
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 12/08/2019-30/11/2021
Foto de perfil

Rivaldo Mauro de Faria

Ciências Humanas

Geografia
  • índice de saúde infantil (isi): avaliação multicritério dos principais resultados e determinantes da saúde infantil no brasil
  • O objetivo deste projeto é elaborar e aplicar um modelo multicritério para avaliar os principais resultados e determinantes da saúde infantil no Brasil. O Índice de Saúde Infantil (ISI), como será chamado, será representado por uma medida ampla e compreensiva do estado da saúde infantil nos municípios. O estudo será feito a partir de uma lista de indicadores selecionados com estratégias da revisão sistemática e avaliação por um grupo de peritos conduzidos com Método Delphi. Posteriormente, esses indicadores serão elaborados e estimados com recursos da estatística bayesiana e padronizados com uso das técnicas do Z-Score e das curvas de valores das funções fuzzi. Finalmente, os indicadores padronizados serão ponderados pelo mesmo grupo de peritos, através de consensos encontrados com o Método Dephi, e inseridos num modelo proposto por Vaz et al (1994). Os resultados serão analisados com uso de técnicas exploratórias de dados espaciais, em ambiente de Sistema de Informação Geográfica, e apresentados em cartografia temática. O ISI será a primeira medida do estado da saúde infantil já produzido no Brasil e poderá ser utilizado para políticas públicas de melhoria das condições sociais da saúde infantil.
  • Universidade Federal de Santa Maria - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Robério Rodrigues Silva

Ciências Agrárias

Ciência e Tecnologia de Alimentos
  • fortalecimento da formação profissional e produção científica inovadora na área de alimentos no interior do nordeste – parceria ppgecal/uesb e ppgca/ufla
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - BA - Brasil
  • 09/01/2020-09/01/2025
Foto de perfil

Robert de Brose

Lingüística, Letras e Artes

Letras
  • métrica e rítmica grega
  • O presente projeto de pesquisa pretende produzir um estudo de métrica grega para ser usado pelos alunos dos cursos de Letras Clássicas ou áreas afins dos cursos superiores das universidades brasileiras. Ele também será útil para docentes e especialistas que necessitam de material atualizado em português para complementar a sua formação sobre o tema e na tradução da poesia grega para o português. Não há nenhum estudo de métrica grega em português, muito embora o tema seja de fundamental importância para o estudo da literatura grega, sobretudo da poesia, teatro e retórica, gêneros orais por excelência e que empregavam recursos prosódicos e rítmicos na construção de sentido não-verbal. A pesquisa irá tomar a forma de um livro em que se abordará, sistematicamente, a prosódia, a métrica, as estruturas rítmicas dela decorrentes e a arquitetura do verso (dístico, estrofe/antístrofe, epodo etc.) grego. O manual deverá ser publicado em livro acompanhado de CD-ROM e em um site multimídia para garantir amplo uso e divulgação pública.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Robert Edward Pogue

Ciências Biológicas

Genética
  • investigação genética e epigenética de diferenciação celular induzida por microvesículas extracelulares
  • A habilidade de induzir diferenciação celular in-vitro tem relevância para terapias celulares, modelagem de doenças genéticas e entendimento de desenvolvimento de tecidos. Em relação a condrócitos, a produção in-vitro destas células, e a terapia com células tronco têm alta importância para tratamento de lesões de cartilagem em seres humanos e animais. A literatura já contém alguns métodos de induzir diferenciação de células tronco mesenquimais (MSC) em condrócitos. Em trabalhos anteriores por este grupo de pesquisa, conseguimos demonstrar que microvesículas extracelulares (MVE) liberadas por condrócitos caninos em cultivo têm a capacidade de induzir MSC caninas a diferenciar em condrócitos. A presente proposta visa elucidar os mecanismos moleculares envolvidos neste processo por caracterizar o conteúdo de mRNA e RNAs pequenos destas MVE, bem como caracterizar as alterações epigenéticas (metilação de DNA) que acompanham este processo nas células alvo. Os dados irão gerar informações importantes sobre a atividade de MVE, aprofundar o nosso entendimento de condrogênese, e criar potenciais novos tratamentos para lesões em tecidos conetivos em seres humanos e animais.
  • Universidade Católica de Brasília - DF - Brasil
  • 20/06/2017-30/06/2021
Foto de perfil

Roberta D Angela Menduni-Bortoloti

Ciências Humanas

Educação
  • professores da universidade e da educação básica colaborando com o ensino de matemática no estado da bahia
  • Melhorar a qualidade tanto do ensino quanto da aprendizagem em matemática é o foco deste projeto de pesquisa. Para garantir tal qualidade nos pautamos em dois princípios: 1) Universidade e Escolas trabalhando juntas; 2) Trabalho em regime de colaboração. Partindo destes dois princípios dois grupos foram se constituindo colaborativamente em prol do ensino e da aprendizagem em matemática. Os dois grupos surgiram a partir da inserção da Universidade na Escola por meio dos Estágios Supervisionados em Matemática no ensino fundamental II (6º a 9º anos). Sempre que estamos inseridos no “chão da escola” identificamos a necessidade, cada vez mais presente, de lançarmos mão de metodologias que aproximem o aluno do conhecimento matemático, ou seja, metodologias que possibilitem que o aluno seja protagonista do conhecimento matemático, que possam ser co-construtores do processo de aprendizagem. Enquanto professora de estágio essa necessidade é mais latente e a responsabilidade mais evidente. Um primeiro problema se constituiu: como aproximar alunos estagiários, professores regentes e conhecimento matemático por meios eficazes e que os coloquem como sujeitos co-produtores do conhecimento? Vimos no Lesson Study (LS) essa oportunidade. O LS é uma metodologia japonesa que faz parte do desenvolvimento profissional dos professores em geral e não só da disciplina matemática. Contudo, o LS vem se desenvolvendo em várias partes do mundo, inclusive no Brasil, e ganhando suas “formas”. A metodologia LS parte de um trabalho colaborativo e apresenta-se: os professores escolhem uma temática para estudo; investigam a temática; planejam uma sequência de aulas cuja temática será ensinada; um professor do grupo implementa a sequência planejada (como se fosse um estudo piloto), os membros do grupo assistem a aula ou sequência de aulas; reavaliam a aula implementada e os demais professores implementam em suas turmas. Esse ciclo se fecha e outro recomeça com outra temática. O grupo que está desenvolvendo o LS é formado por mim, por duas alunas do curso de licenciatura em matemática e cinco professores de escolas públicas do município. A segunda problemática que nos deparamos foi quando uma professora da Educação Básica nos pediu ajuda: como ensinar matemática a um aluno com discalculia e baixa visão. Este aluno está inserido na turma de 9º ano do ensino fundamental que fez parte de um dos estágios supervisionados em matemática. Embora sejamos habilitados para ensinar matemática, não sabemos como ensinar matemática a um aluno com dificuldades em cálculos. Surge então, a necessidade e o interesse de um grupo em pesquisar o assunto. Este segundo grupo está constituído por mim, pela psicóloga da escola, pela professora da sala multifuncional em que acontece o Atendimento Educacional Especializado (AEE), dois alunos com discalculia, sendo que um deles tem baixa visão e o outro é surdo, um estudante da pós-graduação e dois estudantes do curso de licenciatura em matemática. A proposta deste projeto é criar práticas colaborativas entre Universidade e Escolas da Educação Básica; Desenvolver estratégias para melhoria do ensino de matemática; Garantir espaços de estudos entre professores e alunos da Universidade e professores e alunos da Educação Básica e (Re)aprender a ensinar matemática. Todos esses objetivos são comuns aos dois grupos, pois promoverão práticas colaborativas, porém quando analisados separadamente responderão de forma singular, pois cada grupo criará suas estratégias para melhoria do ensino de matemática e como consequência (re)aprenderão a ensinar matemática. No 1º grupo ficará evidente quando estratégias outras forem planejadas por um coletivo a fim de responder a algo que inquieta os professores de matemática e no 2º grupo quando estratégias forem criadas tendo como objeto de estudo estudantes que apresentam dificuldades para aprender cálculos.
  • Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Roberta de Fátima Carreira Moreira Padovez

Ciências da Saúde

Fisioterapia e Terapia Ocupacional
  • efetividade do exercício físico em ambiente ocupacional para controle da dor musculoesquelética de trabalhadores e aspectos relacionados à adesão em ambiente hospitalar
  • As alterações musculoesqueléticas relacionadas ao trabalho são altamente prevalentes entre trabalhadores de enfermagem. As regiões mais frequentemente acometidas são pescoço, ombro e coluna lombar. Essas alterações tem origem multifatorial e são relacionadas a fatores de risco individuais, biomecânicos, psicossociais e organizacionais. Devido à natureza complexa e específica do ambiente hospitalar e características intrínsecas relacionadas às atividades de cuidado do paciente, os profissionais de enfermagem apresentam taxas prevalências de alterações musculoesqueléticas relacionadas ao trabalho até seis vezes maiores quando comparados com outros grupos ocupacionais. Esses trabalhadores também apresentam menores níveis de saúde física e mental quando comparados a outros grupos de trabalhadores. O exercício físico em ambiente ocupacional está entre as intervenções com potencial para controlar os sintomas. Contudo, a efetividade da intervenção depende da adesão, que é um dos grandes desafios, tendo em vista a complexidade da rotina do serviço prestado em ambiente hospitalar. Diante disso, os objetivos da presente proposta são: 1.) atualizar, por meio de um estudo de revisão sistemática da literatura, a evidência clínica e científica quanto à efetividade do exercício físico realizado em ambiente ocupacional para controle da dor nas regiões de pescoço, ombro e coluna lombar de trabalhadores em geral, com ênfase nos trabalhadores de enfermagem; 2.) identificar quais modalidades intervenção em nível organizacional são efetivas para melhorar a adesão a programas de exercício físico conduzidos em ambiente hospitalar, por meio de um estudo de revisão sistemática da literatura e 3.) realizar um levantamento dos fatores que atuam como motivadores e barreiras à prática de exercícios entre os trabalhadores do hospital universitário Profº. Dr. Horácio Carlos Panepucci, vinculado à Universidade Federal de São Carlos – UFSCar.
  • Universidade Federal de São Carlos - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Roberta de Moraes Rocha

Ciências Sociais Aplicadas

Economia
  • demand threshold e economias de aglomeração: evidências para o setor de serviços de saúde no brasil
  • A atividade produtiva se distribui de forma irregular no espaço, porém serviços essenciais, como os de saúde, devem ser localizados de tal modo que toda a população do país tenha aceso, e ainda o mesmo apresente uma escala de produção que o torne eficiente. A pesquisa se propõe a realizar um estudo sobre a distribuição dos serviços de saúde entre os municípios do Brasil, através da estimação da Demand-Threshold, por tipo de estabelecimento e prestador (público e privado), explorando como os resultados se alteram na presença de fatores locais, potenciais geradores de economias de aglomeração. Para tanto, baseando-se em Wensley e Stabler (1998), Henderson et. al. (2000) e Tabuchi et. al. (2011), Artz et. al. (2016), serão estimados modelos para dados de contagem que relacionará a frequência de estabelecimentos de saúde com a população municipal, distância ao centro urbano mais próximo, densidade demográfica e um indicador da concentração de mão-de-obra qualificada. Como testes de robustez, os modelos também serão estimados considerando apenas novos estabelecimentos e as variáveis explicativas defasadas. Adicionalmente, será estimado um modelo em dois estágios, instrumentalizando o indicador concentração de mão-de-obra qualificada pelo conhecido instrumento de Bartik (1991). O estudo utilizará duas principais bases de dados, o Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde – CNES e a Relação Anual de Informações Sociais do Ministério do Trabalho (RAIS-MTE), dos anos de 2007 e 2017.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Roberta de Queiroz Lima

Engenharias

Engenharia Mecânica
  • modelagem estocástica em sistemas dinâmicos acoplados com impactos e atrito seco
  • O projeto objetiva estudar a dinâmica de sistemas com acoplamento eletromecânico sujeitos a atrito seco, impactos, descontinuidades e incertezas nos parâmetros. Os fenômenos dinâmicos presentes nesses sistemas são extremamente interessantes e envolvem as seguintes áreas de conhecimento: modelagem estocástica, quantificação de incertezas, dinâmica não-linear, sistemas acoplados e mecânica computacional. As análises serão feitas com uma abordagem determinística e estocástica.
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Roberta Dias Campos

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • ações produtoras do consumidor e novas dinâmicas de mercado
  • O processo de industrialização deu início a um movimento de padronização da produção e de incentivo ao consumo de produtos industrializados. Dessa forma, aumentaram as ofertas disponibilizadas pela indústria ao mesmo tempo em que foi diminuindo a necessidade que antes existia para que os indivíduos aprendessem a realizar uma série de atividades relacionadas ao seu cotidiano, já que a indústria passou a apresentar alternativas prontas e de fácil acesso (Toffler, 2014). É possível perceber, no entanto, um movimento atual de retorno a essas atividades produtoras pelo consumidor, incentivadas pelas redes sociais e ampliada por um sentimento cada vez maior de desconfiança e questionamento em relação às práticas da indústria. Esse movimento pode estar relacionado a diferentes causas: problemas econômicos, mercados “invisíveis” onde os consumidores não encontram produtos adequados a suas necessidades, a influência da internet e motivações hedônicas relacionadas a projetos de identidade e auto-expressão. Essa pesquisa busca entender, então, os processos através dos quais o consumidor aprende o “saber-fazer” e em que medida os novos papéis que eles passam a desempenhar no mercado alteram o seu posicionamento crítico em relação à indústria e impulsionam ações relacionadas à inovação e ao empreendedorismo desses consumidores, alterando, portanto, as dinâmicas de mercado. Esse estudo mostra-se relevante no Brasil devido a um cenário de recessão econômica dos últimos anos que trouxe profundas mudanças nos hábitos de consumo dos brasileiros, que passaram a ter que fazer cortes em seus orçamentos domésticos e a mudar uma série de hábitos de consumo (PWC, 2017). Para esse estudo serão utilizados métodos qualitativos para uma compreensão das relações entre as ações dos consumidores, o mercado e os significados culturais. Assim, serão realizadas entrevistas em profundidade com a utilização de técnicas de história de vida, análise de textos culturais sobre o tema de pesquisa e netnografia, além de observação participante e não-participante em locais de varejo e feiras de empreendedores. O resultado desta pesquisa será apresentado em congressos nacionais e internacionais, publicado através de artigos em periódicos de relevância científica e documentado em um vídeo que servirá de estímulo para debates em escolas e outras esferas da sociedade sobre a importância do fazer e do papel crítico do consumidor, propondo um debate sobre a condição do consumidor na contemporaneidade. Será também realizado um workshop para alunos de graduação, pós-graduação e microempreendores sobre temas relacionados à ação produtora do consumidor e seus efeitos sobre inovação e crítica do consumidor.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Roberta Gonçalves da Silva

Ciências da Saúde

Fonoaudiologia
  • análise qualitativa e quantitativa temporal das disfagias orofaríngeas neurogênicas
  • Introdução: Os achados clínicos e objetivos da deglutição encontrados durante a investigação da disfagia orofaríngea possuem relações distintas com o desempenho da segurança e da eficiência da deglutição. A disfagia orofaríngea neurogênica é sintoma em inúmeras doenças de base e as diferentes fisiopatologias promovem relações que modificam o diagnóstico e a interpretação da biomecânica da deglutição, bem como a definição do programa de reabilitação nessas doenças. Objetivo: Este estudo tem por objetivo analisar e relacionar parâmetros qualitativos e quantitativos temporais da deglutição orofaríngea em doenças neurológicas. Método: Serão estudadas populações com doença neurológica e disfagia orofaríngea, incluindo-se o Acidente Vascular Cerebral, Doenças Neurodegenerativas e as Paralisias Cerebrais, independente do gênero ou faixa etária, organizados por grupo quando pertinente à hipótese de pesquisa e aos objetivos específicos. Para a avaliação objetiva qualitativa serão utilizados os protocolos de videofluoroscopia conforme proposto por Martin-Harris (2008) e a nasoendoscopia de deglutição conforme proposto por Langmore et al (1998) e adaptado pelo serviço. Será ainda utilizada a Penetration Aspiration Scale (ROSENBEK et al., 1996) e a Yale Pharyngeal Residue Scale (NEUBARER et al., 2015). As medidas quantitativas temporais serão realizadas por meio de software específico (SPADOTTO et al, 2008). Os achados receberão tratamento estatístico apropriado à pergunta de pesquisa. Resultados esperados: Espera-se com esses resultados compreender em cada grupo as relações entre esses achados e para a segurança e eficiência da deglutição, contribuindo com condutas e programas de reabilitação robustos.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022