Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Adriano Akira Ferreira Hino

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • determinantes motivacionais para a prática de atividade física em diferentes ciclos da vida: uma análise das evidências científicas
  • A motivação para a atividade física é reconhecida como um elemento central no entendimento de porque algumas pessoas são ativas e outras não. Assim, esse estudo tem como objetivo analisar as evidências científicas sobre os determinantes motivacionais da atividade física por ciclos da vida (crianças, adolescentes, adultos e idosos) e grupos populacionais específicos (mulheres, pessoas com deficiência, de baixa renda e gestantes) em diferentes domínios de prática (lazer, deslocamento, no trabalho, em casa e na escola) com foco em ações vinculadas ao Sistema Único de Saúde. Para tanto, será formada uma Rede de Pesquisadores, a fim planejar, executar e interpretar as informações científicas oriundas de três revisões sistemáticas, incluindo dados nacionais e internacionais: a) uma revisão das revisões sobre fatores que motivam para a prática de atividade física; b) uma revisão das evidências nacionais sobre motivadores para atividade física por ciclo da vida e contexto de prática; c) avaliação da aplicabilidade dos determinantes motivacionais da atividade física no contexto do SUS. As decisões metodológicas das sínteses de evidências a serem realizadas no presente projeto de pesquisa serão baseadas em manuais e diretrizes internacionais (PRISMA, PRESS). A aplicabilidade dos determinantes do contexto do SUS será analisado por meio de uma análise qualitativa que terá dois principais objetivos: a) avaliar a aplicabilidade dos determinantes motivacionais da atividade física nas ações de promoção da atividade física no contexto do SUS e b) identificar oportunidades e meios para divulgar as conclusões do projeto para este grupo. Para que esta etapa seja cumprida, serão formados o que chamaremos de "painel de especialistas". Este painel será composto por um grupo de profissionais para cada ciclo da vida (crianças, adolescentes, adultos e idosos) e grupo populacional específico (mulheres, pessoas com deficiência, de baixa renda e gestantes), que participaram de grupos focais para anteder aos objetivos propostos. Espera-se que o projeto tenha seus desfechos em quatro tópicos: (1) formação de recursos humanos; (2) produção técnica; (3) produção científica; e, (4) ações de difusão científica e tradução do conhecimento. Por fim, serão utilizadas diferentes estratégias para disseminar a síntese das evidências produzidas e elaborar recomendações sobre os determinantes motivacionais para atividade física no contexto do Sistema Único de Saúde. Destaca-se como ponto forte da proposta a integração de pesquisadores de diferentes regiões do Brasil que atuam em programas de Pós-graduação e possuem vivências de pesquisa e formação de recursos humanos voltados ao contexto do SUS. Espera-se que os resultados da construção das evidências dos motivadores para atividade física possam contribuir para ações que promovam maior engajamento populacional em atividade física.
  • Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PR - Brasil
  • 21/01/2021-31/01/2023
Foto de perfil

Adriano Antonio Brito Darosci

Outra

Ciências Ambientais
  • agroecologia no bairro: difusão e troca de saberes para produção de alimentos de forma sustentável
  • A agroecologia interage a sociedade, a economia e o ambiente, permitindo o aumento de renda e da qualidade de vida das pessoas e do meio ambiente. É considerada uma ciência que integra diferentes áreas do saber a fim de compor uma abordagem mais sistêmica para problemas ambientais e sociais recorrentes. Trata-se de produção e exploração sustentável de recursos, sem agressão ao ambiente e aqueles que dele dependem. Seu uso é possível em diversas condições, devido à metodologia e práticas flexíveis que se adaptam bem a situações adversas e que permitem a participação de todos, independente de gênero e idade. Como resultado, obtém-se o acesso adequado a dieta saudável e o respeito a terra e as pessoas que produziram tal alimento. Apesar de serem pouco exploradas nesse sentido, espécies nativas do Cerrado possuem alto valor como fonte de nutrientes e de renda e como medicina tradicional em cultivos ou em extrativismo sustentável, ao mesmo tempo em que recuperam e preservam a paisagem natural do ambiente. Considerando o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável “Acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição e promover a agricultura sustentável”, o presente projeto objetiva instituir a implantação, em uma área urbana, de sistema agroecológico modelo que atenderá a comunidade beneficiada por meio do acesso a alimento, ambiente, instrução técnico-científica de qualidade e compartilhamento de saberes. Para tanto, serão desenvolvidos e avaliados os cultivos de várias espécies agrícolas e nativas do Cerrado com potenciais para compor sistema agroecológico, trazendo possibilidades de aumento de renda e de qualidade de vida para a comunidade beneficiada. Além disso, técnicas de preparo e recuperação da área destinada ao sistema agroecológico serão aplicadas e divulgadas aos envolvidos. A importância da preservação e da valorização do meio ambiente e de uma dieta saudável também serão temas para discussão em oficinas práticas e palestras. A participação das mulheres nas atividades e o uso da economia solidária também serão fomentados. Com a divulgação das experiências, dos resultados e da tecnologia em cartilhas didáticas e materiais audiovisuais, espera-se a consolidação de áreas verdes agroecológicas em espaços públicos e jardins privados no bairro da comunidade atendida, melhorando o convívio social, a instrução, a renda e a saúde das pessoas envolvidas.
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás - GO - Brasil
  • 01/12/2018-30/05/2021