Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Belchior Monteiro Lima Neto

Ciências Humanas

História
  • a áfrica na antiguidade greco-romana: identidades múltiplas, alteridades e estigmatização
  • Busca-se, com a pesquisa que ora se apresenta, contrapor a Imagem eivada de alteridade e de estigmatização construída acerca da África e dos africanos por diversos autores greco-romanos, entres eles Salústio, Estrabão, Pompônio Mela e Tácito, com a percepção oferecida pelos próprios africanos acerca de sua identidade e de sua inserção na sociedade romana imperial, presente em fontes escritas, epigráficas, musivas, funerárias e numismáticas, procedimento que acreditamos oferecer uma nova compreensão acerca das relações do Império Romano com as populações autóctones africanas, aproximando-se de uma perspectiva multifacetada em termos de transformação sociocultural.
  • Universidade Federal do Espírito Santo - ES - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Belita Koiller

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • informação quântica
  • Esta proposta apresenta o projeto para a realização de um novo Instiuto de Ciência e Tecnologia em Informação Quântica, estendendo e aperfeiçoando o Instituto atualmente em atividade. A pesquisa em Informação Quântica no Brasil atingiu um grau considerável de organização, coerência e maturidade durante os últimos anos. Como resultado imediato deste processo, a produtividade quantitativa e qualitativa teve aumento significativo, bem como o número de doutores e mestres formados na área. Nota-se ainda uma melhoria na qualificação do pessoal formado e a intensificação das cooperações internacionais. Vários recém-doutores foram contratados para posições na carreira de universidades e centros de pesquisa e agora participam deste projeto como pesquisadores e orientadores. Isto produziu uma renovação no grupo de pesquisadores participantes em comparação com o Instituto de 2008-presente, o que pode ser quantificado pelos 28 pesquisadores contratados em posições permanentes durante os ultimos 3 anos, entre os 107 cientistas participantes deste projeto. Além destes 107 pesquisadores, o Instituto engloba 15 Laboratórios associados, 28 estagiários de pós-doutorado, 100 estudantes de doutorado, 43 estudantes de mestrado e 35 estudantes de iniciação científica, totalizando uma equipe de 313 pesquisadores distribuídos em 24 grupos de pesquisa em 25 universidades e centros de pesquisa brasileiros, localizados em 12 estados da federação. Observamos nos últimos anos um crescente e forte interesse da comunidade internacional, inclusive no Brasil, em temas como correlações quânticas, termodinâmica quântica e metrologia quântica/controle quântico. Estes três temas foram portanto somados aos temas de comunicação e computação quântica, para estabelecer um foco renovado em torno de cinco linhas de pesquisa. O trabalho nestas linhas inclui o aprofundamento dos estudos dos atributos quânticos de diferentes sistemas físicos, que vão desde os fenômenos ópticos e atômicos até os sistemas de matéria condensada, visando identificar os melhores candidatos para a implementação de dispositivos de processamento, transmissão e armazenamento de dados. Notamos que a comunicação quântica ainda é o tema mais próximo das aplicações práticas e pretendemos explorar este caminho. Verificamos também que a computação quântica se diversificou e a simulação quântica passou a desempenhar um papel importante, abrindo o caminho para a realização de computadores quânticos dedicados. O objetivo geral da presente proposta é consolidar grupos ativos de pesquisa em torno dos cinco temas, buscando otimizar o entendimento e o controle de sistemas quânticos para solucionar ou melhorar soluções conhecidas para processamento, armazenamento e a transmissão de informação. O detalhamento do projeto pode ser encontrado no arquivo anexo.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 23/11/2016-30/11/2022
Foto de perfil

Bellisa de Freitas Barbosa

Ciências Biológicas

Parasitologia
  • papel funcional da molécula de adesão intercelular (icam)-1 na transmissão congênita de toxoplasma gondii em modelos experimentais humano (in vitro) e murino (in vivo)
  • A toxoplasmose congênita é um grave problema de saúde pública no Brasil e no mundo. A cada 10.000 nascimentos no Brasil, 5 a 23 crianças apresentam-se infectadas congenitamente por Toxoplasma gondii (DUBEY et al., 2012), podendo ocorrer problemas neurológicos, cegueira, retardamento mental, lesões oculares e abortos (DUBEY et al., 2012; KHAN; KHAN, 2018). O estado de Minas Gerais se destacou pela alta frequência de casos de toxoplasmose congênita entre os anos de 2006 e 2007, alcançando níveis de 13% no estado, quando comparado com os demais estados brasileiros, que chegaram a 6% (DUBEY et al., 2012). No entanto, um estudo mais recente realizado em Minas Gerais demonstrou 190 casos confirmados de toxoplasmose congênita num grupo de 146.307 recém-nascidos examinados pelo Programa Estadual de Triagem Neonatal de Minas Gerais (PETN-MG), o que equivale a 0,13% de positividade para T. gondii em crianças de Minas Gerais (CARELLOS et al., 2014). Portanto, é perceptível que as frequências de casos de toxoplasmose congênita variam consideravelmente ao longo dos anos, possivelmente pela falta de medidas preventivas, terapêuticas e/ou educacionais eficazes por parte da população geral e políticas de saúde. Em adição, o tratamento atual para reduzir os índices de toxoplasmose congênita se limita ao uso de espiramicina, sulfadiazina e pirimetamina (MONTOYA; LIENSENFELD, 2004; MONTOYA; REMINGTON, 2008). Entretanto, o uso de pirimetamina não é recomendado durante o primeiro trimestre de gestação por ter efeitos teratogênicos, incluindo supressão da atividade da medula óssea (KAYE, 2011; MONTOYA; REMINGTON, 2008). Recentemente, um estudo conduzido em Minas Gerais verificou alta porcentagem (44%) de efeitos hematológicos adversos em recém-nascidos com toxoplasmose congênita tratados com sulfadiazina e pirimetamina (CARELLOS et al., 2017). Assim, além dos elevados índices de toxoplasmose congênita no Brasil, os métodos terapêuticos tradicionais não trazem resultados satisfatórios, o que torna necessário novos estudos sobre a biologia de T. gondii na interface materno-fetal para elaborar futuras estratégias profiláticas, terapêuticas e/ou educacionais. Estas estratégias são de extremo interesse para o nosso país e também para o mundo, uma vez que a redução da infecção congênita impacta diretamente na melhoria de condições de vida das crianças, diminuindo mortalidade e morbidade, bem como na diminuição das despesas públicas. Para alcançar todos esses objetivos de melhoria da saúde pública no que tange à toxoplasmose congênita, torna-se necessário entender os mecanismos que favorecem a transmissão transplacentária de T. gondii, ou seja, precisamos compreender o que ocorre na interface materno-fetal quando esta é acometida pela infecção, permitindo a passagem do parasito para os tecidos embrionários ou fetais. T. gondii pode migrar pelos tecidos extracelularmente, o qual atravessa a barreira celular utilizando a via paracelular dependente da ligação de micronema (MIC)-2, uma proteína do parasito, e molécula de adesão intercelular (ICAM)-1, uma proteína de membrana das células dos hospedeiros. Portanto, é possível que T. gondii faça uso de ICAM-1 das células hospedeiras para migrar até locais do organismo ditos como imunologicamente privilegiados, como o microambiente placentário (BARRAGAN; BROSSIER; SIBLEY, 2005). De acordo com este raciocínio, estudos prévios mostraram que placentas com inflamações provocadas por T. gondii tiveram influxo de macrófagos para dentro da placenta, já que a expressão de ICAM-1 pelo trofoblasto proporcionou a adesão dessas células e, simultaneamente, favoreceu a infecção desses tecidos (JULIANO; BLOTTA; ALTERMANI, 2006). Entretanto, não se sabe praticamente nada ainda a respeito do papel de ICAM-1 na transmissão transplacentária de T. gondii. Assim, estudos que demonstrem o papel de ICAM-1 durante a transmissão transplacentária de T. gondii são extremamente necessários para verificar o papel desta molécula no desencadeamento da toxoplasmose congênita. Se verificarmos que ICAM-1 pode influenciar ativamente na transmissão vertical de T. gondii, esta proteína das células hospedeiras pode ser um futuro alvo terapêutico para a prevenção ou tratamento da toxoplasmose congênita, um sério problema de saúde pública no Brasil e no mundo.
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 18/02/2019-31/08/2022
Foto de perfil

Belmira Lara da Silveira Andrade da Costa

Ciências Biológicas

Fisiologia
  • análise da biocompatibilidade de celulose bacteriana obtida em melaço da cana de açúcar em modelo experimental de traumatismo cranio-encefálico e na proliferação e diferenciação de células tronco neurais adultas
  • Exopolissacarídeos sintetizados por bactérias têm atraído interesse para Engenharia de tecidos como um biomaterial de elevada pureza, atóxico, capaz de ser incorporado ao tecido hospedeiro, permitindo a neovascularização e recuperação tecidual. A Neuroengenharia é uma área de estudo promissora na busca por biomateriais que possam atuar como suporte adequado à regeneração do tecido neural, principalmente pelas sequelas e severidade que lesões a este tecido podem ocasionar. Neste sentido, o traumatismo crânio-encefálico destaca-se como uma das causas prevalentes de morbidade no mundo, atingindo principalmente a população jovem. O implante intracerebral de polímeros naturais no local da lesão traumática abre uma perspectiva para recuperação das células residentes e repovoamento de novas células. O presente estudo visa testar a hipótese de que a celulose bacteriana produzida a partir do melaço da cana-de açúcar (CBCA), pode ser um novo biomaterial viável para futuro uso em Neuroengenharia de tecidos. Sua biocompatibilidade como substrato tridimensional, na forma de hidrogel coloidal, será investigada adotando-se um modelo de traumatismo craniano para avaliar a sua capacidade em permitir a incorporação de células neurais durante o processo de recuperação tecidual. Além disto, utilizando culturas bi e tri-dimensionais, será testada a sua adequação à proliferação e diferenciação de células-tronco neurais do cérebro adulto. A CBCA já vem sendo testada, com sucesso, em ensaios clínicos de fase II em outros tecidos. Além, disto, o fato desta celulose bacteriana ser produzida a partir de recursos renováveis de baixo custo, e capaz de gerar resíduos não poluentes são aspectos importantes que encorajam o presente estudo na busca por soluções alternativas futuras para minimizar custos na área da saúde e o impacto ambiental.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ben Hur Marimon Junior

Ciências Biológicas

Ecologia
  • transição cerrado-amazônia: bases ecológicas e socioambientais para a conservação (etapa iv)
  • O PELD-TRAN iniciou em 2010 com o edital MCT/CNPq 59/2009 e continuou com as chamadas MCTI/CNPq/FAPs 34/2012 e CNPq/Capes/FAPs/BC-Fundo Newton 15/2016, perfazendo mais de 10 anos de ações socioambientais, coleta de dados e publicações, cujo foco é a transição entre o Cerrado e Amazônia, abrangendo uma linha de traçado sinuoso que ultrapassa 6.000 km, que está sob ameaça extrema e intensa por conta de atividades antrópicas. A equipe do PELD-TRAN já monitora a vegetação da transição há mais de 25 anos e está avaliando os impactos causados por eventos climáticos extremos e os impactos antrópicos, como o fogo e desmatamentos. Em 10 anos de pesquisas do PELD-TRAN já foram publicados 92 artigos científicos, alguns em periódicos de altíssimo impacto, e as atividades do Sítio contribuíram com o treinamento, formação e capacitação de 158 alunos e deram suporte para a produção de 105 monografias, dissertações e teses. Esta nova proposta representa o amadurecimento da equipe PELD-TRAN, que após amplos e detalhados estudos agora está pronta para alçar voos mais altos que envolverão análises mais complexas, que além de incluírem a transição Cerrado-Amazônia também incluirão os próprios biomas. Na primeira etapa a área de estudo (e base do Sítio) se restringiu a uma unidade de conservação (Parque Municipal do Bacaba), na segunda etapa foram englobadas parcelas de monitoramento em toda a região leste de Mato Grosso e o sul do Pará e, na terceira, o Sítio se expandiu para a transição de todo o estado de Mato Grosso, englobando núcleos de monitoramento em Alta Floresta, Cáceres e Tangará da Serra. Uma vez consolidada essa rede de monitoramento da vegetação e os dados já depositados na Plataforma ForestPlots, estamos prontos para realizar análises em escala Neotropical e até Global. Um grande desafio para essa nova etapa será o mapeamento e a elaboração de políticas públicas para a faixa de transição Cerrado-Amazônia em todo o território brasileiro, bem como avaliar o uso de agrotóxicos por produtores agrícolas. Também incluiremos análises e comparações climáticas e edáficas em ampla escala e continuaremos com ações socioambientais visando a divulgação científica e a formação de coletores da Rede de Sementes do Xingu, os quais apresentam papel-chave na recuperação de Áreas de Preservação Permanente (APPs) que estão no entorno do Parque Indígena do Xingu (PIX). A região de abrangência do PELD-TRAN foi recentemente sugerida em um artigo como sendo um “super sítio”, sendo recomendada a fazer parte de uma rede global de amostragem para dar suporte aos cálculos de biomassa da vegetação determinados por sensoriamento remoto. Assim, o Sítio PELD-TRAN foi indicado como um dos potenciais “super sítios” globais, pois além de atender a quase todos os requisitos sugeridos pelos autores do artigo, conta também com uma equipe permanente de cientistas locais realizando o monitoramento da vegetação em longo prazo. O PELD-TRAN, nesta quarta etapa, continuará buscando respostas para questões de longa duração relacionadas ao funcionamento dos ecossistemas e de como estes respondem às mudanças climáticas e de uso da terra. Para tanto, levantamos cinco QUESTÕES DE LONGA DURAÇÃO: 1) Como a vegetação muda ao longo do tempo e como os eventos climáticos extremos afetam a dinâmica, estrutura, composição e o balanço do carbono da vegetação da transição? Para responder a pergunta realizaremos inventários e reinventários da vegetação arbórea para entendermos os efeitos de eventos climáticos extremos; 2) Como os parâmetros edáficos determinam os padrões da vegetação da transição? Para tanto coletaremos amostras de solos e analisaremos quais os efeitos desses parâmetros na dinâmica, resistência e resiliência da vegetação; 3) Qual a resposta da vegetação à intensificação ou redução de impactos antrópicos na transição? Realizaremos reinventários da vegetação e avaliaremos a sucessão em áreas alteradas, sendo uma excelente oportunidade para elaborar propostas de manejo e restauração dessas áreas; 4) Qual é a área da faixa de transição entre os biomas Cerrado e Amazônia em todo o território brasileiro e como as atividades socioeconômicas afetam a dinâmica da vegetação e a integridade da faixa ao longo dos anos? Utilizaremos dados de inventários da vegetação para mapearmos a faixa de transição e realizarmos a caracterização socioeconômica e ambiental e elaborarmos políticas públicas de sustentabilidade; 5) De que forma as ações de educação ambiental, a comunicação pública dos resultados do projeto e o treinamento de coletores da Rede de Sementes do Xingu (RSX) contribuirão com a conservação da biodiversidade e com o uso sustentável dos recursos naturais da transição Cerrado-Amazônia? Avaliaremos o efeito prático das ações educacionais, de divulgação científica e de qualificação de coletores da RSX. Em um estado, cuja economia está quase que integralmente baseada na agricultura e pecuária, jamais poderá deixar de prestar atenção em estudos que se propõem a compreender os efeitos do clima sobre a vegetação e os efeitos do uso de agrotóxicos sobre a saúde ambiental e humana. Infelizmente, ainda temos muitas incertezas sobre as atuais tendências climáticas, porém alguns estudos recentes demonstraram que os serviços que as florestas tropicais prestam para compensar os desmatamentos e as emissões de combustíveis fósseis podem estar ameaçados face às mudanças climáticas cada vez mais evidentes e incertas. Compreendendo melhor esses fatores poderemos recomendar ações para o manejo e a conservação da biodiversidade de áreas naturais. Uma vez que essas áreas sejam conservadas e preservadas de modo eficaz, garantindo a manutenção dos serviços ecossistêmicos, é esperado que as flutuações climáticas diminuam. Com isso, o maior beneficiário será o setor agrícola e pecuário, minimizando as perdas de safras e as reduções no peso animal, contribuindo para o sucesso socioeconômico de todo os agricultores do estado de Mato Grosso.
  • Universidade do Estado de Mato Grosso - MT - Brasil
  • 11/12/2020-31/12/2024
Foto de perfil

Benar Fux Svaiter

Ciências Exatas e da Terra

Matemática
  • teoria, algoritmos e aplicações em programação matemática e modelagem
  • Pretendemos desenvolver métodos de descida para otimização multiobjetivo de funções convexas não diferenciáveis, uma classe de problemas para os quais ainda não existem métodos de descida. Isto vai incluir o desenvolvimento de um novo método para otimização escalar convexa não diferenciável. Pretendemos desnvolver novas variantes do método híbrido proximal-extragradiente, uma modificação do método proximal que aceita erros relativos em cada iteração. Esta característica faz o método híbrido especialmente adequado para aplicações práticas e análise de complexidade Os métodos de decomposição permitem tratar problemas envolvendo soma operadores tratando um operador por vez em cada iteração. Há numerosos problemas que não poderiam ser resolvidos de forma factível, sem os métodos de decomposição. Pretendemos desenvolver novos métodos de decomposição, paralelos e sequenciais, para encontrar zeros de operadores monótonos e minimizar somas de funções convexas.Os métodos acelerados têm desempenho teórico nitidamente superior aos clássicos. No entanto, não há uma diferença tão grande no seu desempenho prático. Pretendemos desenvolver novas variantes de métodos acelerados, visando obter um ganho correspondente no desempenho prático dos mesmos Muitos problemas têm natureza estocástica, devido às incertezas. Mesmo em problemas determinísticos, algoritmos clássicos podem ser acelerados pela introdução de estocacidade na sua implementação. Estudaremos métodos estocásticos em otimização escalar para problemas determinísticos e estocásticos. Pretendemos aplicar técnicas de otimização e análise convexa à resolução de problemas inversos, que são problemas mal-postos que aparecem frequentemente na área de reconstrução de imagens e identificação de parâmetros. Pesquisaremos algoritmos para o problema de máquina de suporte vetorial, um problema fundamental na área de aprendizado de máquina em inteligência artificial. Pretendemos aplicaremos técnicas de otimização na área de reconhecimento de padrões e processamento de informação em grafos Tambem pretendemos aplicar métodos de otimização para o tratamento de problemas de economia matematica. Pretendemos modelar e avaliar a etiologia da leucemia aguda da infancia no Brasil usando diagramas causais e cadeias de Markov
  • Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2023
Foto de perfil

Benedito Gonçalves Eugênio

Ciências Humanas

Educação
  • currículo, diversidade cultural e relações étnico- raciais na educação escolar quilombola
  • O projeto objetiva investigar o trabalho com as relações étnico- raciais e sua intersecção com diversidade cultural e gênero por meio da análise das práticas curriculares desenvolvidas em escolas rurais quilombolas na região Sudoeste do Estado da Bahia. Após o levantamento das comunidades dos municípios que compõem o sudoeste baiano, pretendemos adentrar o cotidiano de duas escolas localizadas em comunidades quilombolas a fim de investigar suas práticas curriculares na interface com as relações étnicas/ culturais/de gênero. A metodologia empregada para a recolha dos dados será a etnografia, na perspectiva proposta por Geertz. Também contará com o recurso a instrumentos e procedimentos como: análise documental, entrevistas, observações. Teoricamente fará uso dos estudos críticos de currículo articulados aos estudos sobre a diversidade numa perspectiva intercultural.
  • Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Benedito Prado Dias Filho

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • desenvolvimento e caracterização de micro e nanoparticulas contendo produtos naturais e sintéticos c
  • A microencapsulação assim como a nanoencapsulação de substâncias ativas apresentam-se como alternativas inovadoras para melhorar o valor terapêutico de fármacos solúveis e insolúveis em água, melhorando assim sua biodisponibilidade, solubilidade, toxicidade, tempo de meia vida no organismo, reduzir o tempo de tratamento e também o número de dose necessária. Com isso o presente trabalho visa desenvolver novas formas farmacêuticas, como creme e enxaguatório bucal, para proporcionar aos indivíduos que sofrem de candidíase tanto tópica quanto oral possam ter um tratamento mais efetivo contra esse microrganismo. Isso se dará através da incorporação de micropartículas de alginato contendo berberina e fluconazol em bases de creme aniônicas e nâo aniônicas, e também a incorporação da mesma na formulação de enxanguatório bucal. A micropartículas produzidas serão submetidas a análises térmicas gravitacional, morfologia e difratometria de raio-x. As formulações serão avaliadas quanto ao aspecto, densidade relativa, estabilidade relativa, espalhabilidade, características organoléptica e ensaios de liberação. O projeto visa também a obtenção do extrato, frações e isolados das raízes de Piper corcovadensis e a avaliação das atividades contra Mycobacterium tuberculosis e fungos dermatófitos e ensaios de linearidade, precisão, exatidão sensibilidade e robustez. O desenvolvimento, caracterização e estudo da estabilidade de nanopartículas lipídicas sólidas do extrato bruto de P. corcovadensis (NLSPC) que serão avaliados quanto ao pH, estabilidade, tamanho, análise de dispersão, potencial zeta, eficiência de encapsulação, microscopia eletrônica de transmissão, atividade citotóxica em células. A atividade antifúngica do extrato bruto (EBPC) e compostos isolados livres ou encapsulados será determinada pela concentração inibitória e fungicida mínima contra Tricophyton mentagrophytes e T. rubrum, visando o desenvolvimento de diferentes formulações farmacêuticas para o tratamento de micoses superficiais.
  • Universidade Estadual de Maringá - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2023
Foto de perfil

Benedito Rodrigues da Silva Neto

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • identificação de alvos moleculares de protótipos antifúngicos: docking molecular, atividade enzimática e quimioproteômica.
  • A elevada incidência e taxa de mortalidade por infeções fúngicas despertam o interesse pela busca por fármacos mais eficazes e menos tóxicos para o tratamento dessas infecções. A candidíase, por exemplo, é uma infecção fúngica considerada como grave problema de saúde pública devido às elevadas taxas de incidência, e muitas vezes, com alto custo hospitalar e grande mortalidade em pacientes imunodeprimidos, o que desperta a busca de novos medicamentos com ação mais eficaz. Outra doença fúngica causada por leveduras é a Criptococose a qual o arsenal antifúngico disponível para o tratamento ainda é restrito e está relacionado à elevada toxicidade e efeitos colaterais de alguns fármacos, causando grande prejuízo aos pacientes. Neste contexto, se faz necessário descobrir novos bioativos para enfrentar as infecções e reduzir os efeitos adversos. As plantas apresentam rica fonte de metabólitos secundários bioativos como taninos, terpenóides, saponinas, alcalóides, flavonoides e outros compostos, registrados com expressiva propriedade antimicrobiana. Portanto, a pesquisa de compostos naturais e derivados de produtos naturais tem sido pertinente nos últimos anos, devido à sua relevância na descoberta de novos medicamentos, além do que, a associação de fármacos ou compostos, com diferentes mecanismos de ação tem sido utilizada como alternativa na terapia convencional. A bioinformática, juntamente com a química computacional, tem mostrado um excelente direcionamento ao planejamento racional de fármacos através do sucesso envolvendo importantes fármacos e métodos baseados no docking molecular e busca virtual por candidatos a protótipo. A utilização destas tecnologias nos últimos anos tem sido promissoras, haja vista a descoberta de isoflavonoides como inibidores não-esteroidais da 5α-redutase. A multidisciplinaridade em pesquisa científica é um fator essencial que pode conduzir descobertas e avanços ainda maiores, nesse contexto a quimioproteoma é uma técnica capaz de integrar bioquímica e biologia celular com síntese orgânica e espectrometria de massas. Ela permite uma análise mais direta do modo de ação de fármacos no contexto de proteômica, pois demonstra a interação direta com os alvos celulares. Sabemos que moléculas bioativas atuam ligando-se aos seus alvos de forma física, por isso a detecção das interações dessas moléculas com seus alvos acaba sendo essencial para a caracterização dos seus modos de ação e efeitos colaterais, já que os fármacos interagem com alvos múltiplos e ligações promíscuas podem ter papel crítico. Existem várias abordagens para se tentar elucidar esses alvos terapêuticos para fármacos por quimioproteoma, uma delas é a imobilização de compostos, onde os compostos de interesse são imobilizados em um suporte sólido, o fármaco imobilizado é então incubado com a amostra proteica de interesse, as proteínas com as quais o composto interage são eluídas e identificadas por espectrometria de massas. Assim torna-se viável, pelo direcionamento in silico, e ao mesmo tempo efetivo pela acurácia in vitro, entender o mecanismo de ação de flavonoides sobre os fungos Candida e Criptococcus, pela execução de uma proposta que gere conhecimento dos mecanismos que sejam eficazes no possível tratamento destas infecções.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Benemar Alencar de Souza

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • estudo de nano e biomateriais para desenvolvimento de materiais com aplicações diversas
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal de Campina Grande - PB - Brasil
  • 05/02/2020-04/02/2025