Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Ana Paula Mendes de Miranda

Ciências Humanas

Antropologia
  • diversidades e intolerâncias: análise de processos de mobilizações e de políticas públicas em conflitos de natureza religiosa, étnico-racial e de gênero
  • Trata-se de uma pesquisa dedicada a analisar situações de conflito cuja motivação seja de natureza étnico-racial-religiosa, privilegiando o recorte de gênero, bem como as formas de mobilização política e de administração institucional de conflitos, numa perspectiva comparada. Para tanto, o foco de análise serão as manifestações de discriminação, intolerância e coexistência de grupos religiosos, em especial os de matriz afro-brasileira e o islã, em diferentes contextos (Brasil, Estados Unidos e Portugal). Neste sentido, os diferentes campos empíricos, que constituirão os loci de nossas atuações, têm em comum formas institucionalizadas ou não, de administração de conflitos, considerando práticas interpessoais e/ou coletivas, que resultam em construções de corporalidades, moralidades e produção de subjetividades, em tensão ou em disputa. O projeto é resultado da articulação de pesquisadores de instituições de ensino e pesquisa nacionais e internacionais, com experiência de pesquisa de campo, interessados em compreender os processos de expansão transnacional de conflitos dessa natureza e suas motivações. A possibilidade de construção de um olhar interdisciplinar surge da contribuição que uma perspectiva antropológica traz para a compreensão dos conflitos e processos de reconhecimento de direitos, no sentido de expor as práticas locais, que costumamos chamar de “o ponto de vista nativo”, para apreender as singularidades do caso a ser analisado em contraste com concepções consideradas mais universais, tais como são representadas nos campos da Política Pública e/ou o Direito. Destaca-se que o projeto se inspira em uma perspectiva comparada e multidisciplinar de análise pioneira no Brasil em relação à interlocução entre o Direito e as Ciências Sociais, que compreende que a administração institucional de conflitos realizada no âmbito da Segurança Pública se dá em um campo de disputas e consensos que não se limita à criminalidade e à intervenção repressiva. Faz-se necessário destacar ainda que a construção desse diálogo implica em reconhecer que, enquanto a Antropologia privilegia a compreensão do conflito e/ou da situação social no qual ele está inserido, o Direito e a Teoria Política, aqui expressa pelo campo de Políticas Públicas, tende a orientar-se pelo foco na decisão. É nesse contexto que a produção de etnografias é imprescindível, pois possibilita a descrição e interpretação das situações sociais, analisadas localmente, visando ampliar o debate teórico no campo das Ciências Humanas e Ciências Sociais Aplicadas. Ressalta-se que este enfoque auxilia a compreensão da complexidade da gestão pública, das formas de administração de conflitos e de mobilização social, permitindo expor as diferentes percepções dos atores envolvidos. A principal contribuição do projeto será a produção, pelos pesquisadores envolvidos, de conhecimento empírico e teórico sobre as demandas de direitos que, ao serem apresentadas no espaço público revelam dilemas e dificuldades dos modos de gestão das “burocracias”, com seus saberes e tecnologias de governo próprias, em lidar com as diversidades – religiosas, étnico-raciais e de gênero. Esse descompasso entre as demandas apresentadas e as formas institucionais de administração de conflitos revelam dinâmicas de poder diferenciadas, conforme o público a que se destinam. Assim, as etnografias, em diálogo com outras disciplinas, problematizam as perspectivas homogêneas do Estado, nas suas atividades corriqueiras e extraordinárias, dando destaque aos seus efeitos na construção da cidadania no Brasil, em contraste com outros contextos nacionais, no caso Estados Unidos e Portugal. A possibilidade da internacionalização da pesquisa de campo representa não só um avanço no intercâmbio institucional entre pesquisadores, estudantes e professores dos países abrangidos, com vistas à troca de experiências de pesquisa, de ambientes acadêmicos, mas, principalmente, cria oportunidades para realização de pesquisas de campo em outros países, com a finalidade de produzir resultados que possam ser contrastados àqueles aqui obtidos. Para tanto, o conhecimento produzido resultará em publicações e divulgação dos resultados de modo a possibilitar uma reflexão conjunta pelos setores sociais envolvidos. Outro aporte será a transferência do conhecimento para gestores públicos e a sociedade civil, por meio de debates sobre os processos institucionais e a possibilidade de expansão de direitos. Além disso, pretende-se seguir atuando na formação de estudantes vinculados aos cursos de graduação e pós-graduação.
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Ana Paula Milla dos Santos Senhuk

Ciências Humanas

Filosofia
  • ii mostra de trabalhos em ciência e tecnologia ambiental
  • A II Mostra de Trabalhos em Ciência e Tecnologia Ambiental, de abrangência municipal, tem como objetivo incentivar o desenvolvimento de projetos ambientais por alunos do Ensino Fundamental das escolas municipais de Uberaba-MG. Esta proposta visa contribuir para o desenvolvimento científico e tecnológico do País, aproximando alunos da Rede Básica de Ensino, Instituições de Ensino Superior e comunidade. Os projetos ambientais serão desenvolvidos em cada uma das 29 escolas municipais por Agentes do Meio Ambiente, grupos formados por no máximo 12 alunos do 6° ao 9° do Ensino Fundamental. Cada projeto será acompanhado pela equipe do Núcleo de Sustentabilidade e Educação Ambiental da UFTM - NUSEA. Os projetos, contendo resultados e discussão preliminares, serão enviados em forma de resumo para a Comissão Científica, a fim de serem avaliados. Um evento de dois dias será realizado no final do segundo semestre de 2021, no Instituto de Ciências Tecnológicas e Exatas da UFTM, em Uberaba-MG. Durante o evento, os alunos serão divididos em grupos menores e participarão de atividades alternadas como: apresentação dos resultados em forma de pôster e visitas guiadas ao herbário, laboratórios e à exposição de projetos de pesquisa. A Comissão Científica dará uma nota para o resumo e outra para a apresentação do trabalho em forma de pôster, resultando na escolha e premiação dos cinco melhores trabalhos. Cinco alunos do Ensino Fundamental, representantes dos trabalhos premiados, receberão uma bolsa de Iniciação Científica Júnior cada um, com vigência de 6 meses, estimulando a continuação do projeto na escola. Ao final de 6 meses os bolsistas deverão enviar um Relatório Final das atividades desenvolvidas à coordenação do evento. A primeira edição do evento teve uma avaliação positiva pelos participantes. Muitos alunos relataram nunca ter ouvido falar sobre a UFTM, sendo a primeira vez que conheciam uma Universidade. Espera-se que a aprovação desta proposta possa continuar viabilizando a troca de experiência e conhecimentos entre estudantes do Ensino Fundamental, com graduandos, pós-graduandos, professores e pesquisadores sobre temas relacionados ao meio ambiente, criando um ambiente favorável à formação de profissionais conscientes de seu papel na sociedade, além de identificar jovens talentosos e estimular o interesse pela pesquisa, fomentando o surgimento de novos cientistas e pesquisadores.
  • Universidade Federal do Triângulo Mineiro - MG - Brasil
  • 04/01/2021-31/01/2023
Foto de perfil

Ana Paula Moreno Pinho

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • inovação gerencial, gestão de pessoas e vínculo organizacional na perspectiva de gestores e trabalhadores
  • Inovação e gestão de pessoas revelam ligações na medida em que os recursos humanos, acompanhando a complexidade e dinamicidade do ambiente, buscam estabelecer modelos de gestão onde os indivíduos sejam estimulados a aprimorar conhecimentos, habilidades e atitudes na busca de soluções inovadoras para os problemas da organização. Assim, as políticas de recursos humanos podem fomentar inovações quando direcionam esforços para ações ligadas à delegação de responsabilidade, comunicação interna, treinamento e recrutamento e retenção de trabalhadores. Diante desse contexto, o vínculo de trabalhadores perante a sua organização pode se caracterizar de diferentes maneiras, revelando combinações que demonstram o nível e o tipo de comprometimento organizacional. O presente projeto se insere nessa temática e tem como objetivos geral: analisar as relações entre as inovações gerenciais e o contexto da gestão de pessoas, entre gestores de organizações brasileiras, bem como as possíveis implicações dessa relação perante a identificação e caracterização de perfis de comprometimento organizacional entre trabalhadores. Para atingir esse objetivo geral, serão desenvolvidos os seguintes objetivos específicos, a serem alcançados através de dois sub projetos: (i) Identificar a concepção de inovação gerencial e das práticas inovadoras na perspectiva de gestores brasileiros; (ii) Identificar as práticas gerenciais inovadoras desenvolvidas por gestores brasileiros, a partir das suas experiências; (iii) Compreender a percepção de gestores sobre a representação da gestão de pessoas na organização; (iv) Caracterizar as inovações gerenciais e suas possíveis relações com a atuação da gestão de pessoas; (v) Analisar como as ações de gestão de pessoas podem fomentar inovações gerenciais; (vi) Analisar, a partir das cognições gerenciais, as percepções entre um ambiente inovador e a ocorrência de diferentes perfis de vínculo organizacional dos trabalhadores; (vii) Caracterizar diferentes perfis de vínculo organizacional do tipo comprometimento a partir das bases afetiva, normativa e de continuação em uma amostra de trabalhadores brasileiros; (viii) Identificar as possíveis relações entre práticas gerenciais inovadoras e diferentes perfis de comprometimento de trabalhadores, pertencentes a organizações que, por ventura, inovam nas suas práticas gerenciais; (ix) Comparar perfis de vínculos de comprometimento organizacional entre grupos de trabalhadores pertencentes a organizações que inovam ou não em suas práticas gerenciais. O estudo pretende abranger uma pesquisa com a estratégia metodológica qualitativa e um levantamento com estratégia de coleta e análise de dados quantitativos, sendo a coleta de dados a ser realizada por email e presencialmente. Para tanto, serão utilizados os seguintes procedimentos, respectivamente: aplicação de roteiro de entrevista, transcrição e utilização da análise de conteúdo; aplicação de questionário estruturado com dados demográficos e ocupacionais contendo as seguintes escalas: 1) comprometimento organizacional, no modelo tridimensional, validada no Brasil por Pinho e Bastos (2014); e 2) práticas gerenciais inovadoras, validada por Janissek et al. (2017). Será utilizada a análise de cluster através do método Ward; para testar a associação entre os padrões de combinações e as variáveis de caracterização da amostra (dados pessoais dos trabalhadores), análises de contingência (subprograma crosstabs), com uso posterior do teste qui-quadrado. Também serão utilizados o teste t de Student (para as variáveis com dois grupos categóricos) e a análise de variância – ANOVA (para variáveis com mais de dois grupos categóricos). As médias para as análises das variáveis do estudo e dos padrões de combinações entre as mesmas, por tipo de empresa, serão comparadas a partir da análise de variância – ANOVA e das correlações de Pearson. Os dados de correlações de Pearson possibilitaram a identificação das associações consideradas significativas entre as práticas gerenciais e o tipo de vínculo de comprometimento. Para a obtenção de possíveis modelos explicativos será utilizado o procedimento de regressão pelo método enter. A amostra será composta de trabalhadores pertencentes a diferentes organizações localizadas em três cidades do Brasil – Salvador, Fortaleza e Maranhão – e será não-probabilística.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2023
Foto de perfil

Ana Paula Motta Costa

Ciências Sociais Aplicadas

Direito
  • territórios e violências: realidade comparada dos adolescentes mortos em porto alegre, recife e aracaju
  • Este projeto de pesquisa busca realizar um estudo comparado entre a realidade das situações de violências envolvendo adolescentes nas cidades de Porto Alegre, Recife e Aracaju, especialmente no que se refere às mortes violentas da juventude de 12 a 29 anos a partir de 2015, de modo a constituir-se como um diagnóstico dessas realidades, instrumento necessário ao desenvolvimento de estratégias voltadas à qualificação de políticas públicas de prevenção do fenômeno. Apresenta-se como uma ampliação de projeto de pesquisa em andamento que vem estudando a realidade de Porto Alegre sobre a temática da mortalidade juvenil, o qual integra projeto de pesquisa mais abrangente aprovado na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, cujo título é "Observatório de Adolescentes Envolvidos com Violência: Violações x Efetividade de Direitos Humanos". Nesse sentido, este estudo visa responder às seguintes questões: Quais são os territórios de morte de adolescentes em Porto Alegre, Recife e Aracaju? Qual é o perfil do adolescente que morreu por causas violentas nas cidades de Porto Alegre, Recife e Aracaju a partir de 2015? Para tanto, vale-se de métodos de pesquisa quantitativa, sobretudo a partir de dados a serem obtidos junto às Prefeituras de cada uma das cidades.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-31/08/2022
Foto de perfil

Ana Paula Oliveira Nogueira

Ciências Agrárias

Agronomia
  • desenvolvimento e validação de técnicas de inteligência artificial para seleção de genótipos de soja resistentes à ferrugem asiática por fenotipagem por imagem
  • O melhoramento genético é um dos pilares para o agronegócio da soja no Brasil, impactando no cenário social e econômico. A obtenção de cultivares resistentes às doenças estão entre os principais objetivos de melhoramento da espécie, dentre as quais destacam-se a ferrugem asiática, dado o potencial de dano às lavouras e os prejuízos em nível econômico e ambiental. O desenvolvimento de cultivares resistentes à doença depende da capacidade de diagnóstico do melhorista. Então, os métodos para avaliação dos níveis de resistência são fundamentais durante o processo seletivo. Atualmente, a detecção de indivíduos resistentes é feita pela fenotipagem visual, ou seja, o melhorista verifica os sintomas visualmente e seleciona os indivíduos superiores. Mas, esta abordagem tem algumas questões a serem resolvidas: a consistência, confiabilidade e também reprodutibilidade. Neste contexto, a presente proposta objetiva desenvolver um método que utiliza Inteligência Artificial (IA), mais especificamente, Aprendizado de Máquinas, para a identificação e avaliação da severidade da ferrugem asiática visando a seleção de genótipos de soja com resistência à doença e ainda caracteres agronômicos superiores. O grande individualizador desta proposta é a forma de obtenção da imagem para o treinamento dos algoritmos, que será feita com base em três fontes principais: fotos de um smartphone, de uma câmera fotográfica e de uma câmera térmica. Além disso, as imagens serão pré-processadas de forma a destacar aspectos relevantes nas nervuras, coloração e temperatura da folha ao longo da infecção. Esta abordagem permitirá identificar padrões que não são detectáveis pelo olho humano e tornará todo o processo de melhoramento mais rápido e com menor custo.
  • Universidade Federal de Uberlândia - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022