Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Victor Ströele de Andrade Menezes

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • plataforma baseada em reuso para suportar um ecossistema de software para sistemas de recomendação
  • Os Sistemas de Recomendação (SR) buscam apresentar informações relevantes para os usuários no momento do consumo. A necessidade de recomendar recursos em diferentes domínios de aplicação e a necessidade do desenvolvimento de soluções focadas no reuso de componentes de SR, criam um cenário interessante para adoção de soluções na perspectiva de um Ecossistema de Software (ECOS). Um ECOS para SR deve permitir, além da interação entre atores e tecnologia, a integração com outros sistemas e plataformas que suportem outros ECOS. Através da proposição de uma plataforma tecnológica que suporte um ECOS, é possível auxiliar pesquisadores na compreensão acerca das diferentes maneiras que as organizações se relacionam. Ao aplicar a perspectiva ECOS em um domínio específico é possível centralizar os requisitos para o desenvolvimento de soluções, facilitando o reuso, criação e evolução de técnicas e abordagens específicas. A granularidade das soluções em SR, sem a possibilidade da definição de padrões de arquiteturas, aliada aos benefícios relacionados ao reuso e compartilhamento de técnicas e abordagens para SR, demonstra a necessidade de desenvolvimento de uma plataforma tecnológica, onde seja possível criar novas soluções, usufruir das soluções existentes e incentivar pesquisas nas duas principais áreas de estudo deste projeto, Sistemas de Recomendação e Ecossistema de Software. Desta forma, o problema abordado por este projeto é a integração dos variados métodos, técnicas e abordagens de SR existentes de maneira sistemática e centralizada, sendo possível facilitar a implementação de novas soluções em SR, e ainda promover o reuso e compartilhamento destas soluções e também a colaboração entre os atores envolvidos. O objetivo geral deste estudo é propor uma plataforma tecnológica para suportar um ecossistema de software para recomendação de recursos a usuários, permitindo a integração entre suas soluções e de outros ECOS e ainda facilitar o desenvolvimento, reuso e compartilhamento destas soluções em SR. A avaliação do produto desenvolvido por este projeto se dará em duas etapas. Primeiro, Estudos de Viabilidade serão definidos e conduzidos para validar a tecnologia utilizada e a arquitetura do ECOS. A seguir serão conduzidos Estudos de Caso em contextos reais de utilização, considerando diferentes domínios de aplicação.
  • Universidade Federal de Juiz de Fora - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Victor Túlio Ribeiro de Resende

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • um estudo comparativo do papel dos vasos sanguíneos sobre a regeneração de nervos centrais e periféricos: conhecimento básico aplicado a bioengenharia.
  • Diferenças no potencial regenerativo do sistema nervoso periférico se comparado ao sistema nervoso central são conhecidos há décadas, sendo que nos últimos dez anos houve um grande avanço na caracterização de mecanismos e fatores responsáveis por essas diferenças. Após um trauma compressivo, nervos periféricos tem a capacidade de regenerar seus axônios a longa distâncias com alta probabilidade de formação de novas conexões apropriadas. Nervos do sistema nervoso central por sua vez, não têm a mesma eficiência visto que fatores intrínsecos e extrínsecos bloqueiam a capacidade dos neurônios de regenerar seus axônios. Fatores intrínsecos incluem o controle da expressão gênica e consequentemente ativação ou bloqueio de vias de sinalização neuronais tais como, PI-3 cinase/AKT, MAPK e a via de Rho cinase. Fatores extrínsecos incluem o ambiente no qual os neurônios estão contidos, isto é, as proteínas da bainha de mielina, características biológicas das células gliais (embainhantes ou não) e a organização e composição da matriz extracelular. A degeneração Walleriana (conjunto de eventos celulares que ocorrem após o rompimento de axônios) do SNP é mais rápida e por esse motivo tem eficiência superior a do SNC. No entanto, alguns eventos celulares relacionados com a regeneração central e periférica, têm sido negligenciados ao longo desses anos. Células que compõe os vasos sanguíneos, isto é, células endoteliais e musculares lisas estão desde o desenvolvimento do sistema nervoso, associadas direta ou indiretamente aos neurônios centrais e periféricos. Isso sugere que a interação entre esses tipos celulares e células neuronais possa mediar, juntamente com os componentes citados acima, a eficiência regenerativa do sistema nervoso. O bloqueio farmacológico ou o impedimento genético do crescimento dos vasos sanguíneos impede a formação de padrões corretos durante o desenvolvimento do SN. Uma vez que, muitos mecanismos moleculares que ocorrem durante o desenvolvimento podem ser recapitulados durante a regeneração do SN, há grande probabilidade de envolvimento de células vasculares com processos regenerativos do SNC e SNP. Potenciais diferenças nessa interação nas duas regiões do sistema nervoso, poderiam refinar a explicação sobre as diferenças entre a regeneração central e periférica. Sendo assim, esse projeto de pesquisa tem como objetivos principais, entender os mecanismos celulares e moleculares que envolvem células neurais e células vasculares durante a regeneração do sistema nervoso e a geração de uma estratégia experimental para viabilizar a regeneração do SNC a partir desse conhecimento básico.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Victoria Judith Isaac Nahum

Ciências Agrárias

Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca
  • rede cooperativa multidisciplinar para subsidiar o manejo da pesca dos estoques de camarões da região norte e nordeste do brasil com foco ecossistêmico-shrimp_nen
  • As pescarias artesanais e industriais de camarões possuem grande importância econômica e social no Brasil. Contudo, estas pescarias encontram-se ameaçadas seja pelo aumento da pressão pesqueira, como por outras atividades humanas. As pescarias da região N e NE do Brasil atuam basicamente sobre as mesmas espécies de camarões. Contudo, estas duas regiões são muito distintas, desde o ponto de vista oceanográfico e ambiental. Este fato nos leva a buscar responder as seguintes perguntas: • Quais são as características comuns desses dois grandes ecossistemas marinhos, no que diz respeito à produtividade, riqueza e abundância da assembleia de espécies de cada um? • Qual o grau de complexidade, maturidade ecológica, de fluxos de energia e diversidade funcional da comunidade biótica de cada um desses ecossistemas? • Que mecanismos efetivamente controlam a produtividade das águas e, em última instância, a abundância dos recursos pesqueiros em estes dois modelos de ecossistemas marinhos/estuarinos? • Que fatores ambientais, ecológicos, econômicos, sócio-culturais ou mesmo políticos diferenciam ou assemelham os padrões da pesca em estas duas regiões tão extensas? • Quais as consequências de interferências antrópicas específicas (intensidade da pesca, fauna acompanhante, degradação de habitat) ou globais (mudanças climáticas) em cada um deles? O que podemos esperar em um cenário futuro em termos de níveis de resiliência destes grandes ecossistemas marinhos, se confrontados com impactos ambientais extremos? • Que lições podemos apreender da gestão pesqueira até agora praticada nessas duas regiões e quais as consequências das respostas às perguntas anteriores na gestão da pesca em cada uma das regiões? Para tal, serão realizadas pesquisas buscando abordar uma ampla gama de assuntos, tais como biologia populacional, dinâmica de populações e avaliação de estoques, modelagem ecossistêmica e modelos de pesca; economia pesqueira; tecnologia pesqueira; gestão pesqueira. O principal objetivo do projeto será: Promover estudos multidisciplinares que subsidiem os tomadores de decisão sobre possíveis formas da gestão pesqueira e da conservação dos estoques de camarões nas regiões N e NE do Brasil, permitindo a proposição de medidas que contemplem as características ambientais, econômicas, e sócio-culturais de cada região, delimitando cenários que considerem impactos regionais e globais, em longo prazo. Os objetivo específicos do projeto são: 1) Realizar estudos sobre biologia e ecologia das populações de camarões e da fauna acompanhante que são alvos da pesca artesanal e industrial, incluindo informações sobre reprodução, recrutamento, crescimento somático e mortalidade. 2) Realizar a avaliação do estado dos principais estoques alvos da pesca artesanal e industrial, incluindo modelos holísticos, analíticos e multivariados. 3) Realizar estudos integrativos, que permitam abordagens ecossistêmicas para o manejo e gestão dos recursos camaroeiros, incluindo modelos de fluxos de energia, análise de risco, abordagens multi-critério de indicadores, modelos multivariados para os rendimentos pesqueiros e simulações de cenários futuros fase à alterações na pressão pesqueira e em outros tensores antropogênicos, incluindo mudanças climáticas globais. 4) Realizar estudos econômicos que permitam considerações sobre a economicidade e sustentabilidade econômica da atividade pesqueira de camarões e da cadeia produtiva. 5) Realizar estimativa dos índices de captura de espécies não desejadas na pesca de camarões tanto artesanal como industrial, índices de biodiversidade e estrutura das assembleias bióticas capturadas como fauna acompanhante, bem como viabilidade eficiência e impactos do uso de dispositivos para evitá-la. 6) Realizar estudos sobre a qualidade e quantidade do conhecimento tradicional de pescadores de camarões a bio-ecologia dos recursos capturados, das tecnologias de pesca eficazes, dos efeitos de alterações ambientais extremas e da percepção territorial dos recursos e usuários como base para a gestão participativa. 7) Realizar estudos sobre as formas atuais de gestão da pesca e a eficiência das medidas até o momento aplicadas, buscando fazer sugestões alternativas quando pertinente. 8) Realizar comparações entre os sistemas de pesca de camarões do N e do NE para tecer proposições sobre possíveis medidas de manejo e gestão dos recursos do N e NE do Brasil. 9) Emitir recomendações que possam ser utilizadas pelos gestores e tomadores de decisão a fim de promover a adoção de políticas de gestão, ordenamento e monitoramento sustentáveis para os estoques de camarões e a sua fauna associada. 10) Promover a formação de uma rede de parcerias institucionais de caráter multidisciplinar para incentivar o intercâmbio do conhecimento científico e tecnológico sobre a pesca de camarões, assim como formar recursos humanos capacitados para contribuir com o manejo sustentável dos recursos e a conservação dos ecossistemas. Para alcançar estes objetivos, o projeto vai desenvolver uma estratégia de amostragens similares e padronizadas na costa N e NE do Brasil, para as pescarias artesanais e industriais, com coleta de dados primários e compilação de dados já existentes nos bancos de dados das equipes participantes e colaboradoras. Serão realizados estudos sobre: alimentação, reprodução, crescimento, recrutamento, taxas de mortalidade, avaliação de estoques, sustentabilidade econômica da pesca, tecnologia e impactos do uso de dispositivos para evitar fauna acompanhante nos arrastos; etnoeconologia, e questões relacionadas com as formas atuais de ordenamento e gestão da pesca. Os resultados das pesquisas devem servir para emitidas recomendações que serão apresentadas ás autoridades e ao Comitê Permanente de Gestão da pesca de camarões das regiões N e NE, para que sejam formuladas políticas para o manejo sustentáveis dos estoques de camarões e conservação da fauna acompanhante.
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 03/12/2015-31/12/2021
Foto de perfil

Vidal de Freitas Mansano

Ciências Biológicas

Botânica
  • sistemática, morfologia e filogenia de angiospermas
  • Vide projeto anexo
  • Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 28/01/2020-27/01/2025
Foto de perfil

Viktor Henrique Carneiro de Souza Chagas

Ciências Sociais Aplicadas

Comunicação
  • a política dos memes e os memes da política: podem os memes políticos e sobre a política conformar experiências de letramento político? clima de opinião, espiral da superficialização e brincadeira política nas mídias sociais
  • A presente investigação procura empreender pesquisa atuante na interseção dos estudos de internet e culturas políticas, com ênfase no campo da comunicação política. Conferindo atenção aos modos de engajamento que privilegiam o envolvimento casual e a brincadeira política, a pesquisa analisa o papel dos memes políticos e da conversação informal sobre política entre internautas, e está direcionada a avaliar as transformações no debate político a partir de um cenário que apresenta simultaneamente (a) a entrada de novos públicos no mercado de discursos públicos, e (b) mudanças de grande vulto na apropriação cotidiana de novas mídias sociais por camadas do público que apenas recentemente se familiarizaram com a dimensão formal da política. Por esta razão, aplicando os memes como proxy, procura-se compreender em que medida as tecnologias digitais possibilitam que se reconheça novas formas de atuação política empreendidas pelo cidadão comum, e que efeitos esses modos de engajamento casual produzem sobre o universo formal da política. Nossa hipótese é de que os memes operam através do dispositivo da brincadeira (play) para oportunizar uma experiência de letramento político. A pesquisa parte de um quantitativo expressivo de dados recolhidos em períodos eleitorais (2014, 2016, 2018 e 2020) e fora deles, em episódios de protestos políticos ou controvérsias expressas nas mídias sociais. A expectativa é de que, com a análise desses conteúdos, possamos estabelecer parâmetros e construir indicadores para análises históricas e comparativas, como hoje desenvolvem pesquisadores sobre o HGPE.
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Vilma Regina Martins

Ciências da Saúde

Medicina
  • inct de oncogenômica e inovação terapêutica
  • O Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Oncogenômica e Inovação Terapêutica, INCiTO-INOTE. continuará a dar suporte ao programa científico estabelecido pelo INCiTO, explorando a via de mão-dupla conhecida como bench-to-bedside com o intuito de enfrentar os desafios que ainda hoje são limitantes para prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer. O Instituto utilizará de sua larga experiência em genética, “ômicas”, bioinformática e biomarcadores para focar em áreas onde pode ser internacionalmente competitivo e adicionar contribuição relevante para ciência e inovação em oncologia. O estudo de Síndromes de Câncer Hereditário (SCH) foi uma das principais áreas abordadas no INCiTO. Como continuidade, nesta proposta serão potencializados os esforços no sentido de investigar os aspectos clínicos, epidemiológicos e moleculares dessas síndromes. A busca de novos genes de susceptibilidade ao câncer será conduzida com o intuito de assistir adequadamente o grande percentual de pacientes, particularmente mulheres, negativas para mutações nos genes conhecidos, mas que seguramente são portadoras de alterações genéticas que levam ao aumento do risco de desenvolvimento de tumores. O INCiTO-INOTE pretende ainda investigar um grupo de cânceres pouco conhecido genética, molecular e epidemiologicamnete, os tumores raros que, juntos, representam cerca de 25% de todos os casos de câncer. Estes tumores apresentam pior prognóstico quando comparados a tumores mais frequentes, fato esse devido ao conhecimento limitado de sua biologia e da falta de estudos clínicos que possam aumentar a eficiência do tratamento. A falta de estudos epidemiológicos nacionais sobre este tema faz com que o impacto destas doenças na nossa sociedade seja desconhecido. Neste aspecto, o objetivo do INCiTO-INOTE é criar a Iniciativa Brasileira em Tumores Raros (BIRT) e apoiar o Grupo Latino Americano de Câncer Renal (LARCG) para organizar o que poderá ser uma das maiores coortes de tumores raros do mundo. O primeiro banco de xenotransplantes de tumores raros na América do Sul será estabelecido, permitindo a condução de ensaios pré-clínicos e a definição de tratamentos mais eficientes. Desta forma, o estudo destes tumores oferece uma oportunidade ímpar no sentido de trazer melhorias no tratamento do paciente e produzir conhecimento de vanguarda. O INCiTO-INOTE tem ainda por objetivo estudar a resistência ao tratamento do câncer, um dos principais desafios na oncologia atual. A ausência de biomarcadores de resistência a drogas nos diferentes tumores é um empecilho no seu tratamento e, eventualmente, expõe os pacientes a agentes tóxicos ineficazes, diminuindo sua qualidade de vida e aumentando os custos do tratamento oncológico. O INCiTO-INOTE vai concentrar-se na identificação de biomarcadores de resposta terapêutica em biópsias líquidas, obtidas de pacientes durante o tratamento oncológico. Essas informações serão reunidas e integradas, e terão uma importância impar na identificação e validação de potenciais biomarcadores. Adicionalmente, o INCiTO-INOTE participará de uma rede com o INCT para DIAGNÓSTICO EM SAÚDE PÚBLICA promovendo transferência de tecnologia e a nacionalização dos principais testes genéticos de diagnóstico, a fim de reduzir os custos e a dependência dos produtos importados e, ao mesmo tempo, ampliar o número de pacientes oncológicos com acesso à medicina personalizada. Numa parceria com o INCT Open-Access Medicinal Chemistry Centre (OpenMedChem) e com o Instituto Nacional de Biologia Estrutural e Bioimagem (INBEB) será possível conduzir a caracterização funcional de produtos gênicos mutados associados a Síndromes de Câncer Hereditário e tumores raros. Durante o programa do INCiTO, foi estabelecida uma plataforma para avaliação de microbioma, estudando os efeitos causados pelo álcool e tabaco na mucosa oral e na disbiose em carcinoma de reto. Uma parceria foi estabelecida com a NEOPROSPECTA, uma empresa de biotecnologia focada em genômica e bioinformática, para complementar os estudos do grupo, incluindo análise de protozoários, fungos e vírus e seus possíveis papéis como novas entidades etiológicas envolvidas com o desenvolvimento de tumores. Uma empresa start-up da Universidade Federal do Paraná "Imunova Análises Biológicas LTDA" estará envolvida na geração de reagentes imunobiológicos, incluindo anticorpos monoclonais a serem empregados tanto na rotina de diagnóstico convencional (imuno-histoquímica e citometria de fluxo) bem como serão acopladas a bioeletrodos para detectar antígenos tumorais por dispositivos eletroquímicos (projeto colaborativo com o Instituto SENAI de Eletroquímica, Curitiba, Paraná). Uma parceria com a “Roche-Ventana”, permitirá ainda o desenvolvimento de ensaios de imunohistoquímica e FISH para diagnóstido. O INCiTO-INOTE fará parceria também com o INCT na Óptica Básica e Aplicada para Ciências da Vida para conduzir testes clínicos e validar dispositivos baseados em fotônica para melhoria do diagnóstico e tratamento do câncer com soluções de baixo custo. O INCiTO-INOTE também atuará na formação de estudantes, professores e profissionais nos diferentes níveis. Inúmeras atividades de disseminação estão sendo propostas incluindo a educação de pacientes e da sociedade na pesquisa do câncer e sua prevenção, cursos pa ra professores e alunos da rede publica, entre outros. Nossa proposta é promover o potencial tecnológico na compreensão e adoção de conceitos de medicina precisa e produtos para o benefício dos pacientes oncológicos e sociedade.
  • Fundação Antônio Prudente - SP - Brasil
  • 23/11/2016-30/11/2022
Foto de perfil

Vilma Sousa Santana

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • contribuição de fatores de risco ambientais e ocupacionais para o adenocarcinoma gástrico
  • O câncer de estômago (CE) é uma das neoplasias mais comuns em todo o mundo, especialmente o adenocarcinoma gástrico (AdG). Os seus fatores de risco conhecidos, de maior expressão epidemiológica como revelada pela fração atribuível, são o H. Pylori, tabagismo e baixo status socioeconômico, além da idade acima de 45 anos, sexo masculino, dieta com alta ingestão de sal e conservantes, sedentarismo, obesidade e antecedentes familiares (Karimi et al, 2014; Forman e Burley, 2006). Todavia, vários estudos vêm demostrando que exposições ocupacionais podem ter um papel importante entre as causas do CE. Evidência disso, trabalhadores da agricultura (incluindo pecuária, silvicultura, pesca e outros conforme a Classificação Brasileira de Atividades Econômica, CNAE) têm até duas vezes maior incidência e mortalidade por CE quando comparados aos demais trabalhadores ou à população geral, em outros países (Santibañez et al, 2012; Forman e Burley, 2006; Cocco et al, 1996) e também no Brasil (Chrisman et al., 2008; Meyer et al., 2003). Embora trabalhadores da agricultura estejam expostos a fatores de risco relacionados às condições socioeconômicas e de estilo de vida, o papel de exposições ocupacionais, a exemplo de agrotóxicos, isolada ou em combinação com outros fatores conhecidos para o CE, requerem estudos apropriados. O Brasil, principal produtor de alimentos de origem agropecuária, é o maior consumidor e o 3º. maior produtor de agrotóxicos no mundo. Todavia, há pouca conformidade com as normas e recomendações nacionais ou internacionais de uso seguro e garantia de proteção contra contaminação e exposição. Estudos com populações circunscritas de agricultores mostram que as prevalências de exposição a agrotóxicos baseadas em auto relatos variam de 42% a 74.8% (Campos et al., 2016; Piccoli et al., 2016; Nishyama 2003), com níveis ainda mais elevados quando se empregam marcadores biológicos de agrotóxicos do grupo de organoclorados (Cremonese et al. In press) que são biopersistentes. Exposição a outros compostos químicos variam, com maiores prevalências para Isoxazolidinone (80,0%), dinitroanilina (77,3%), dicarboximida (68,2%), piretróides (60,8%) dentre outros (Campos et al, 2016). Em uma revisão recente (Almeida, 2018) verificou-se que fatores ocupacionais para o CE em agricultores são o uso de agrotóxicos com Brometo de Metila® (Barry et al., 2012), Clordano®, 2,4D®, Propargite® e Trifluralina® (Mills e Yang, 2007), herbicidas (Saftlas et al., 1987), cultivo de azeitonas (Settimi et al., 2001), cítricos (Mills e Kwong, 2001), na produção de leite e criação de gado (Burmeister et al., 1983). O uso de agrotóxicos por 10 anos ou mais (Forastiere, 1993) ou 14 anos ou mais de trabalho na agricultura (Mills e Kwong, 2001) se associaram com o CE, apoiando essa hipótese. Todos esses achados resultam de análises exploratórias e, portanto, não conclusivas. Pretende-se nesse estudo identificar fatores de risco ocupacionais para o CE, focalizando a atividade na agricultura e outras ocupações de exposição potencial a agrotóxicos, empregando-se modelos multicausais que integram componentes sociais, comportamentais e biológicos (genômica) empregando-se diagramas acíclicos causais. Este Sub-Projeto compõe o Projeto “Epidemiologia e Genômica de Adenocarcinomas Gástricos no Brasil”, estudo caso-controle multicêntrico, de base hospitalar, com 900 casos e dois grupos controle de 1150 sujeitos cada, conduzido em parceria de várias instituições nacionais e estrangeiras. A coleta de dados está em curso em Fortaleza, Belém e São Paulo. Planeja-se introduzir um centro na Bahia, com recrutamento de sujeitos em duas unidades oncológicas hospitalares do SUS, em Vitória da Conquista e Feira de Santana, para onde convergem trabalhadores rurais. A coleta de dados será realizada com questionário específico aplicado de modo cego a casos e controles, para identificação de trabalhadores potencialmente expostos a agrotóxicos e, dentre esses, o detalhamento da experiência de exposição com base em instrumentos empregados em outros estudos (Brower et al, 2016; Blanco-Romero et al., 2011) considerando-se o tipo de cultivo e tarefas de trabalho (Brower et al, 2014) e as substâncias químicas prevalentes no país como o glifosato, malathion, DDT e outros organoclorados, organofosforados, piretróides, dentre outros. Esses questionários serão testados para avaliação da adequação da linguagem e validade, e poderão ser incluídos para os novos sujeitos do estudo dos demais centros. As características específicas destas exposições, como tempo, duração, frequência e intensidade e outras exposições de interesse como poeiras, gases de escape de máquina agrícola, e residência em área rural serão consideradas. Esse estudo aproveita a oportunidade única de integrar um Projeto Multicêntrico de Caso-Controle sobre ADG, em curso no país, que focaliza fatores de risco sóciodemográficos, de estilo de vida, consumo de medicamentos, H. pilory, dentre outros aspectos, além da genômica, ao incorporar entre esses, determinantes ambientais e ocupacionais, com foco no trabalho agropecuário e exposição a agrotóxicos. Assim, permitirá a análise simultânea de dados biológicos de susceptibilidade genética, obtidos com técnicas e tecnologia de ponta custosas, possível por integrar várias instituições, para a análise de fatores ambientais e ocupacionais para o CE. Trabalhadores da agricultura representam expressivo grupo de trabalhadores, aproximadamente 15 milhões no Brasil (15%) e a exposição a agrotóxicos, muitos deles cancerígenos, é comum e ainda negligenciada pelas políticas e programas de saúde do trabalhador.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Vimieiro Gomes Ana Carolina

Ciências Humanas

História
  • história da genética humana no brasil: o caso do departamento de genética da universidade federal do rio grande do sul, 1950-2010
  • O presente projeto de pesquisa se insere em uma agenda de investigações que vem tratando da história dos estudos científicos sobre a diversidade biológica humana e o desenvolvimento da genética na segunda metade do século XX. Propõe-se analisar a história da genética humana no Brasil a partir da formação do grupo de geneticistas atuantes no Departamento de Genética da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. A pesquisa parte de entrevistas realizadas com 8 pesquisadores do grupo, buscando analisá-las segundo os seguintes temas: raça e variação biológica humana, genética médica, trajetória/biografia científica, gênero, atores invisíveis na ciência, redes de conhecimento, formação científica e consolidação de um grupo de pesquisa, práticas de pesquisa de campo, mudanças nos procedimentos éticos de pesquisa em populações, interdisciplinaridade na genética. Serão também realizadas entrevistas complementares e levantadas fontes documentais sob guarda do Museu da Genética da UFRGS. Pretende-se discutir a contribuição desse grupo de geneticistas para o desenvolvimento da genética humana no Brasil e o seu papel no cenário científico internacional, sobretudo nos debates científicos sobre a variação biológica humana desde os anos 1950. Almeja-se que os resultados da pesquisa e as análises dela decorrentes sejam divulgados em livro e nos formatos da plataformas de humanidades digitais.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Vincent Jean Henri Grandjean

Ciências Exatas e da Terra

Matemática
  • geometria real alegbrica e metrica
  • O projeto tem tres linhas differentes de pesquisa em geometria real algebrica e metrica. Birbrair vai investigar o desenvolvimento de uma teoria dos nos metricos; Fernandes trabalhara sobre a injetividade das aplicações polinomiais reais, olhando a Conjetura Jacobiana Real em dimensão tres; Grandjean continuara sua exploração das propriedades Reimaniana das superficies reais singulares, esperando achar assim um contre-exemplo a a Conjetura de Hardt.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Vinicius Caliman

Engenharias

Engenharia Química
  • nanofluidos para recuperação avançada de petróleo: redução de custos em campos maduros
  • A exploração e produção de petróleo no país, iniciada no início dos anos 40, está atrelada as descobertas realizadas no âmbito onshore e na região Nordeste, como por exemplo o campo petrolífero de Candeias na Bahia. As descobertas desses campos, mesmo que com pequena produtividade incentivaram, no ano de 1953, a criação da empresa estatal “Petróleo Brasileiro S.A.”, mais conhecida como Petrobras. Com o passar dos anos, novas prospecções ampliaram a produção petrolífera no país, e, com a descoberta de reservas no âmbito offshore, em 1968 a empresa iniciou a exploração de petróleo em águas profundas. A maior reserva de petróleo do país, a Bacia de Campos, foi descoberta no ano de 1974 e, mais recentemente, no ano de 2007, o governo brasileiro anunciou a descoberta de um novo campo de exploração com poços localizados a sete mil metros de profundidade, o chamado Pré-sal. Em função da alta produtividade do Pré-sal, a produção de petróleo do Brasil vem crescendo vertiginosamente. Na contramão desse crescimento, os campos de petróleo responsáveis pelo início da indústria de petróleo no Brasil, têm sua produção diminuindo acentuadamente, como é o caso das bacias sedimentares de Alagoas, Espírito Santo-Mucuri, Potiguar, Recôncavo e Sergipe e também da bacia de Campos. O início da vida do campo é marcado por um aumento acentuado de sua produtividade e baixo investimento. Após alcançado o pico de produção, a produtividade entra em declínio e, na sequência, o campo atinge a fase de maturidade, caracterizada por um menor retorno financeiro. Nesta fase, novos investimentos se fazem necessários no intuito de mitigar esse declínio. Neste contexto estratégias como a criação de novos poços de adensamento de malha, a aplicação de métodos de recuperação avançada e o desenvolvimento de novas tecnologias de recuperação tem recebido destaque. Em dezembro de 2020, com uma resolução do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), o governo brasileiro criou o Programa de Revitalização e Incentivo à Produção de Campos Marítimos (Promar). O programa tem como foco a revitalização dos campos maduros offshore com o objetivo principal de extensão da vida útil desses campos bem como do aumento do fator de recuperação. Estima-se que, até o final de 2030, o consumo de energia deve aumentar em torno de 50% se comparado aos níveis atuais. Eventualmente esse patamar não será atingido pelo uso exclusivo de recursos renováveis e, portanto, denota-se uma categórica e progressiva demanda por petróleo como recurso energético prioritário. Com o declínio em descobertas de petróleo e gás nas últimas décadas, acredita-se que o aumento dos fatores de recuperação dos campos maduros através de técnicas de recuperação avançada de petróleo terá um papel decisivo para suprir a demanda de energia nos próximos anos. Desta forma, a revitalização de campos maduros, deve atrair esforços e investimentos de empresas especializadas no desenvolvimento de novas tecnologias de recuperação avançada capazes de aumentar a produtividade desses campos. Em dezembro de 2017 iniciamos a execução do projeto de P&D intitulado “Nanofluidos híbridos de copolímeros de acrilamida e nanomateriais de carbono para a recuperação melhorada de petróleo”, e está sendo desenvolvido no Centro de Tecnologia em Nanomateriais e Grafeno, CTNano/UFMG, que possui uma infraestrutura com equipamentos e laboratórios adequada para a realização de todas as etapas para validações experimentais objetivadas. Nesse projeto de P&D, financiado pela Petrobras, foram otimizadas as sínteses e executadas algumas etapas de aumento de escala de nanomateriais de carbono (NMC) e testes em nanofluidos em laboratório. A síntese e a modificação química de NMC em condições economicamente viáveis, têm sido a principal linha do grupo proponente, assim como a produção e a validação do aumento de escala dos NMC com modificação química customizada que atendam às necessidades do projeto e com redução dos custos de produção. O produto que foi desenvolvido na fase I deste projeto é um nanofluido a base de materiais poliméricos e óxido de grafeno que oferece uma solução mais eficiente e proporciona um aumento no fator de recuperação em campos maduros. Este nanofluido apresenta propriedades superiores como maior estabilidade e maior viscosidade em condições de reservatório, se comparadas aos fluidos poliméricos tradicionalmente utilizados e disponíveis no mercado. Testes em laboratório demonstraram que os nanofluidos desenvolvidos apresentam um ganho de viscosidade médio em relação ao fluido de referência de cerca de 70% em condições severas de reservatório, isto é, temperatura de 70ºC e força iônica de 0,6 (alta salinidade). Em ensaios de envelhecimento em ambiente relevante, o nanofluido desenvolvido apresentou uma maior estabilidade uma vez que após 90 dias, a viscosidade média continuava apresentando ganhos de até 50% em relação ao fluido comercial de referência. Foram ainda desenvolvidas várias formulações de nanofluidos que permitem a sua customização de acordo com as características requeridas no momento de sua aplicação, fornecendo ao produto, grande versatilidade. O nanofluido desenvolvido neste projeto viabiliza uma redução de 16,3% no custo diário de operação se comparado ao produto comercial utilizado hoje. Levando em conta que a viscosidade do nanofluido ao final de 3 meses é 50% maior que a do produto comercial, estima-se que, ao final desse tempo, além da diminuição significativa do custo diário de injeção, o fator de recuperação de petróleo pode ser muito superior ao obtido com o produto comercial, uma vez que ele apresenta relação direta com a viscosidade do fluido de injeção.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 27/09/2021-31/03/2023
Foto de perfil

Vinicius Coelho Kuster

Ciências Biológicas

Botânica
  • modulações histo-citológicas e fisiológicas durante o desenvolvimento de galhas induzidas por ceropsylla sp. em folhas de pouteria ramiflora (sapotaceae)
  • Galhas de insetos são estruturas formadas através da rediferenciação de tecidos da planta hospedeira que conferem abrigo, proteção e nutrição aos insetos galhadores. Por esse motivo pode-se dizer que estas estruturas são excelentes modelos de estudo, verdadeiros microlaboratórios para pesquisas em desenvolvimento celular e tecidual e em fisiologia vegetal. Nesta perspectiva, Pouteria ramiflora (Sapotaceae) apresenta galhas foliares induzidas por um Triozidae ainda não identificado, cujos estudos permitirão avaliar a existência de gradiente histológico, histoquímico e funcional em suas galhas, e assim comparar com outros padrões propostos na literatura. Análises imunocitoquímicas relacionados à composição péctica e proteica da parede celular durante o desenvolvimento da galha complementam os estudos histológicos, e podem gerar novas perspectivas para discussão da função destas moléculas na parede celular. As múltiplas funções das pectinas podem ajudar a compreender o metabolismo da galha e consequentemente o comportamento do inseto galhador. A associação da citologia pode, ainda, elucidar os mecanismos e processos metabólicos relacionados com a deposição de compostos não celulósicos na parede celular, com extrapolações quanto a funcionalidade exercida ao longo do desenvolvimento da galha. Por fim, estudos fisiológicos auxiliarão no entendimento de como a rediferenciação do tecido clorofiliano da folha de P. ramiflora impacta na atividade fotossintética, bem como sua função para se evitar hipoxia e hipercarbia na galha. Além disso, a relação da atividade fotossintética do tecido galhado junto às análises histoquímicas de espécies reativas de oxigênio nos dará ideia do estresse gerado nos tecidos da planta hospedeira.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Vinícius Dantas de Araújo

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • síntese e caracterização de nanopartículas de zno para tratamento de efluentes da indústria têxtil pernambucana
  • Os materiais nanoestruturados vêm sendo extensivamente estudados, não somente pelas novas propriedades e suas possíveis aplicações tecnológicas, mas também pela busca de uma melhor compreensão dos aspectos físicos e químicos causados por suas reduzidas dimensões. A utilização de novas rotas de síntese de materiais nanoestruturados tem levado a obtenção de materiais apresentando formas anisotrópicas, que podem dar origem a novas propriedades e aplicações. Entre essas rotas, as sínteses de nanopartículas através dos métodos químicos têm se mostrado muito eficiente na obtenção de materiais apresentando um alto grau de anisotropia em sua forma. Os materiais à base de óxido de zinco (ZnO) são de grande interesse para a indústria de dispositivos optoeletrônicos, como células solares, sensores de gás, óxidos condutores transparentes (TCO), espelhos refletores de calor entre outras aplicações, além da alta abundância natural e baixa toxicidade. Entre essas aplicações, processos fotoquímicos para tratamento de água têm sido muito investigados, sendo que a fotocatálise heterogênea usando semicondutores inorgânicos provou ser uma ferramenta interessante para degradar contaminantes orgânicos aquáticos e atmosféricos. Neste contexto, esse projeto tem como objetivo a obtenção de nanopartículas de ZnO através do método hidrotérmico assistido por micro-ondas com diferentes morfologias e avaliar a sua eficiência como fotocatalisadores no tratamento de efluentes da indústria têxtil pernambucana. A caracterização estrutural e morfológica das amostras será realizada por difração de raios X, microscopia eletrônica de varredura e BET (Brunauer Emmett Teller), a estrutura eletrônica determinada por espectroscopia UV-vísivel e ensaios de fotocatálise utilizando os efluentes têxteis serão realizados.
  • Universidade Federal Rural de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Vinicius de Albuquerque Sortica

Ciências Biológicas

Genética
  • estudo da variabilidade genética na severidade e resposta ao tratamento da malária causada por plasmodium vivax
  • A malária humana é uma doença parasitária amplamente disseminada, e apesar dos esforços da comunidade científica para a melhor compreensão da fisiopatologia, controle e tratamento dessa infecção, a malária continua sendo uma doença que apresenta elevadas taxas de mortalidade e/ou morbidade em diferentes países. No Brasil, as infecções por P. vivax representaram mais de 85% dos casos de malária nos últimos anos e as infecções por P. falciparum e infecções mistas representaram o restante das infecções. No ano de 2018 foram confirmados 92.571 casos de malária observando-se um aumento de 44% nos casos de malária em estados extra-amazônicos comparado ao mesmo período de 2017. Estudos demonstram que a variabilidade genética possui um papel importante na variabilidade interindividual da suscetibilidade, severidade e tratamento da malária. Polimorfismos nos genes FOXO3, CR1, TIRAP, STAT6 e IL22 foram associados à suscetibilidade e severidade da malária em diferentes populações, entretanto de polimorfismos nesses genes em populações endêmicas para infecções por P. vivax foram pouco estudadas até o momento. Da mesma forma, variantes do gene CYP2D6 possuem grande influência na metabolização da primaquina, sendo associado a recaídas e recorrência de infecções por P. vivax. Através do estudo de polimorfismos nos genes FOXO3, CR1, TIRAP, STAT6, IL22 e CYP2D6 em uma população amazônica, será possível contribuir significativamente para a maior compreensão da influência da variabilidade genética do hospedeiro na suscetibilidade, severidade e tratamento da malária.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Vinicius de Toledo Ribas

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • terapia gênica neuroprotetora e regenerativa para distúrbios neurodegenerativos baseada na superexpressão de micrornas.
  • Danos ao sistema nervoso central (SNC) de mamíferos adultos, tais como lesões da espinal medula, acidente vascular encefálico ou doenças neurodegenerativas, levam, muitas vezes, a incapacidades permanentes e não podem ser eficazmente reparadas, atualmente, por nenhuma abordagem terapêutica. Por exemplo, o glaucoma, uma doença neurodegenerativa, é caracterizado pela degeneração dos axônios no nervo óptico e morte das células ganglionares da retina, levando a disfunção visual. O glaucoma é a principal causa de cegueira irreversível do mundo e não possui cura. A morte neuronal, degeneração axonal e, especialmente, a falha na regeneração dos axônios no SNC são amplamente responsáveis ​​por esses déficits permanentes. Portanto, a promoção da neuroproteção, ou seja, proteger os neurônios da morte celular e os axônios da degeneração, e, principalmente, a indução da regeneração axonal detém grande potencial terapêutico para distúrbios neurodegenerativos, sendo um dos principais desafios da neurociência. Para um neuroproteção e regeneração eficazes, é necessário que ocorra tanto um aumento quanto uma diminuição na expressão de vários genes diferentes. Essa regulação maciça da expressão gênica representa um grande desafio para promover o reparo do SNC. Uma estratégia interessante é a manipulação de moléculas envolvidas na regulação gênica, tais como os microRNAs, que podem levar a uma resposta mais eficiente e coordenada na expressão de genes associados à neuroproteção e regeneração. De fato, recentemente vários estudos manipularam moléculas reguladoras da expressão gênica, a fim de promover a neuroproteção e regeneração axonal. No entanto, os efeitos ainda são limitados, indicando que estudos adicionais são necessários para identificar melhores alvos capazes de conduzir um programa neuroprotetor e regenerativo completo. Além disso, abordagens envolvendo alvos terapêuticos únicos para distúrbios neurológicos não monogênicos, como o glaucoma e lesões traumáticas do SNC, falharam sistematicamente nos estágios iniciais da pesquisa translacional. Não obstante, é possível que a modulação combinatória de múltiplos alvos possa promover a recuperação funcional. Os microRNAs são uma classe de RNA não-codificadoras que funcionam como versáteis reguladores da expressão gênica no nível pós-transcricional, desempenhando papéis críticos como reguladores de inúmeras vias e processos biológicos. Os microRNAs exercem seus efeitos principalmente através de uma regulação negativa da expressão gênica, entretanto, eles podem também funcionar aumentando a expressão gênica por mecanismos diretos e indiretos. Diferentes estudos identificaram que microRNAs, como miR-17, miR-22, miR-26a e miR-146a, estão envolvidos na neuroproteção e regeneração do sistema nervoso. Apesar destes avanços, a biologia de microRNA na neurodegeneração e regeneração, especialmente no SNC, permanece pouco compreendida. O objetivo desse projeto é estabelecer uma prova de princípio para uma abordagem terapêutica para distúrbios neurodegenerativos do SNC, baseada em terapia gênica usando vetores de vírus adeno-associado recombinante (rAAV). Serão avaliados os efeitos da superexpressão dos microRNA miR-17, miR-22, miR-26a ou miR-146a, sozinhos ou em diferentes combinações, mediada por vetores de rAAV na neuroproteção e regeneração no SNC, usando modelos in vitro e in vivo. Os vetores de rAAV expressando miR-17, miR-22, miR-26a, miR-146a e os respectivos controles já foram produzidos para a maioria dos experimentos deste projeto e vetores adicionais serão produzidos ao longo da validade desta proposta de acordo com a demanda. Primeiramente, serão usadas culturas primárias de neurônios corticais para testar se a superexpressão dessas moléculas, isoladamente ou em combinação, induz crescimento e regeneração de neuritos, assim como promove a proteção e regeneração de axônios após axotomia, avaliada por imageamento em tempo real. Em seguida, será investigado se a superexpressão dessas moléculas promove neuroproteção e regeneração axonal robusta in vivo, usando o modelo de lesão do nervo óptico. Para isso, os vetores de rAAV serão injetados no vítreo de modo a transduzir as células ganglionares da retina. Então, será feita a lesão do nervo óptico e a sobrevivência neuronal, degeneração e regeneração axonal será avaliada por técnicas histológicas e ultraestruturais. A regeneração axonal será avaliada também no nervo óptico inteiro transparente por microscopia confocal. A recuperação funcional do sistema visual será avaliada através da atividade bioelétrica da retina, utilizando a técnica do eletrorretinograma e da análise da acuidade visual com emprego do sistema OptoMotry. Serão usadas também diferentes técnicas, como imunomarcações, microscopia confocal e eletrônica, PCR em tempo real e western blot, para investigar os mecanismos envolvidos nos efeitos observados. Nosso estudo visa obter uma melhor compreensão dos mecanismos relevantes envolvidos na neuroproteção e regeneração após danos ao SNC. Resultados positivos neste estudo podem fornecer uma nova estratégia para promover o reparo do SNC. Isso garantirá a continuidade dos experimentos em um modelo pré-clínico e pode levar ao desenvolvimento de uma estratégia de terapia gênica para distúrbios neurodegenerativos, em particular aqueles que afetam o nervo óptico. Além do mérito científico, essa proposta ajudará a implementar no Brasil a produção de vetores de rAAV para transferência gênica, uma tecnologia inovadora.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Vinícius Fernandes Soares Mota

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • mobnext: mobilidade, algoritmos e protocolos de comunicação para a próxima geração de redes móveis
  • Este proposta apresenta um projeto de pesquisa e desenvolvimento científico e tecnológico na área de redes de computadores e sistemas distribuídos. O projeto de pesquisa, intitulado MobNext: Mobilidade, Algoritmos e Protocolos de comunicação para a próxima geração de redes móveis, visa primeiramente a modelagem e a caracterização de redes móveis, para que possam ser propostos algoritmos, protocolos e aplicações que melhorem o desempenho destas redes. O aumento da utilização de dispositivos inteligentes, a chamada Internet das Coisas, bem como a alta dependência de objetos conectados em cenários não tolerantes à falhas, um requisito da indústria 4.0, trouxeram novos desafios para as operadoras de Internet móvel. Esses desafios vão desde a densificação de pessoas e objetos conectados nas redes celulares até a alta demanda por largura de banda. Para os próximos anos é esperado um crescimento exponencial no tráfego de dados das redes móveis. Com isto, as atuais redes móveis terão suas capacidades saturadas em breve. A hipótese tratada por este projeto é que a comunicação dispositivo-a-dispositivo (D2D) pode resultar no uso eficiente dos recursos de rádio, aumentando o raio de comunicação e reduzindo o consumo de tráfego de dados na infraestrutura de redes celulares. No entanto, a comunicação D2D apresenta novos desafios de pesquisa, tais como padrão de mobilidade e duração de encontros dos dispositivos, escolha de dispositivos que usarão comunicação D2D ao invés da infraestrutura e como engajar a cooperação dos participantes da rede. O objetivo primário deste projeto é o estudo de modelos e mecanismos para melhorar a eficiência de comunicação em projetos de rede da Internet do futuro. Para isto, o projeto será dividido em quatro subprojetos de pesquisa, complementares entre si. Espera-se como contribuição dessa pesquisa: a concepção, implementação e avaliação de novos algoritmos para seleção de dispositivos em comunicação D2D; uma modelagem teórica de padrões de mobilidade urbana e do comportamento social humano (como cooperação); novos mecanismos de incentivo no contexto de redes de dados móveis e a implementação de aplicações; e protótipos validando a eficácia das soluções propostas na comunicação de dados em redes móveis.
  • Universidade Federal do Espírito Santo - ES - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Vinicius Gripp Barros Ramos

Ciências Exatas e da Terra

Matemática
  • topologia simplética: dos fundamentos às aplicações
  • O presente projeto se propõe a pesquisar diferentes problemas de geometria e topologia simplética usando um conjunto de técnicas provenientes do estudo de subvariedades lagrangianas, de curvas pseudo-holomorfas e de teoria de calibre. O objetivo geral do projeto é usar tais técnicas para analisar diferentes problemas relacionados com fibrações lagrangianas e mergulhos simpléticos.
  • Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Vinicius Hector Abud Louro

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • investigação geológico-geofísica da província aurífera de alta floresta
  • O território brasileiro vem continuamente coberto por levantamentos geológicos-geofísicos desde a década de 1970. No entanto, estima-se que menos de um terço do potencial mineral do país tenha sido explorado até os dias de hoje. A geofísica, que cada vez mais se torna uma ferramenta-chave na exploração mineral, é aqui apresentada como uma ferramenta de investigação para uma das áreas de maior potencial exploratório no país: a Província Aurífera de Alta Floresta, no norte do estado de Mato Grosso. Esta província, que vem sendo alvo de recorrentes descobertas de novos depósitos de Au e Cu mineralizados a partir de intrusões pórfiras, se mostra como a área a ser decifrada numa nova corrida exploratória. Esforços complementares de análises geofísicas e geológicas são propostas neste projeto, com foco principal nas aquisições de dados geofísicos terrestres. A integração de dados aéreos magnéticos e gamaespectrométricos, com dados terrestres de magnetometria, gravimetria e polarização induzida, juntamente a observações geológicas e estruturais permitirão a proposição de modelos geológico-geofísicos de alvos conhecidos e proposição de novos alvos em potencial, além da contribuição ao conhecimento da evolução desta região ainda amplamente discutida pela comunidade científica.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Vinícius Maran

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • middleware de gerenciamento de dados para aplicações pervasivas em campus universitários inteligentes
  • A área de computação ubíqua define que a computação deve estar presente em ambientes paraauxiliar o usuário na realização de suas tarefas diárias de forma eficiente. Para que isto aconteça, sistemas considerados ubíquos devem ser conhecedores do contexto e devem adaptar seu funcionamento em relação aos contextos capturados do ambiente e às situações em que os usuários estão inseridos. Um dos tópicos recentes na área de computação ubíqua trata da definição e construçãode ambientes inteligentes, que utilizam tecnologias, metodologias ou modelos provenientes da áreade computação ubíqua. Em ambientes inteligentes, sistemas são capazes de adquirir e aplicar conhecimento para melhorar a experiência de habitantes destes sistemas (Morandi et al., 2016). Umaaplicação da área de ambientes inteligentes trata da criação de espaços inteligentes em universidades, criando campus universitários inteligentes (smart university campus). Campus universitáriostradicionais possuem recursos educacionais e serviços que são utilizados frequentemente pela comunidade acadêmica, e outros que podem ser utilizados pela população em geral. Através da utilização de tecnologias, metodologias ou modelos provenientes da área de computação ubíqua, estes campus universitários podem se tornar mais inteligentes, recomendando ou adaptando serviços de acordo com as necessidades dos usuários, gerenciando recursos, entre outros (Kwok, 2015). Apesar da existência de propostas relacionadas ao tema de campus universitários inteligentes, com a apresentação de frameworks, aplicações e tecnologias, e com os esforços para conceituar campus universitários inteligentes, ainda não há um consenso na literatura em relação à definição do termo. Isto resulta em diferentes abordagens para o mesmo tema. Enquanto trabalhos como os apresentados em (Liu,2016; Abuarqoub et al., 2017; Nie, 2013) propõe definições de Campus Inteligentes voltadas à integração de tecnologias como internet das coisas e computação em nuvem em campus universitários. Por outro lado, trabalhos como os apresentados em (Bandara et al., 2016; Yu et al., 2011; Kwok, 2015)propõe definições de Campus Inteligentes voltadas à integração de tecnologias ubíquas e pervasivas para definição de um novo paradigma de pensamento pertencente a um ambiente de campus inteligente, que engloba vários aspectos de inteligência, como o e-learning, redes sociais e comunicações para a colaboração no trabalho, sustentabilidade ambiental e de TICs com sistemas inteligentes de gerenciamento de recursos. Uma característica comum à todas estas propostas é necessidade de existir uma adaptação rápida do ambiente em relação às demandas, que podem ter diversas origens e contextos diferentes. Esta necessidade de adaptação está diretamente relacionada à forma comque informações de contexto são coletadas e gerenciadas (Perera et al., 2014). Informações de contexto podem ser representadas de diversas formas em sistemas computacionais e pesquisas recentes(Perera et al., 2015; Gil et al., 2016; Whitmore et al., 2015) demonstram que a representação destas informações baseada em ontologias apresenta vantagens importantes se comparada à outras soluções, destacando-se principalmente o alto nível de expressividade e a padronização de linguagens para a representação de ontologias. Informações sobre o domínio (utilizadas em sistemas de informação nas universidades) são frequentemente representadas em bancos de dados relacionais. Esta diferença em relação a modelos de representação, com o uso de ontologias para representação de contexto e representação relacional para informações de domínio, implica em uma série de problemas no que se refere à adaptação e distribuição de conteúdo em aplicações para ambientes inteligentes. Dentre os principais problemas pode-se destacar a dificuldade de alinhamento entre as informações de domínio e de contexto, a dificuldade na distribuição destas informações para aplicações sensíveis ao contexto e as diferenças entre modelagens de contexto e de domínio (o conhecimento sobreos objetos do domínio). Este projeto de pesquisa apresenta a proposta de conceituação e definição de um middleware de gerenciamento de contexto, que implementado através de prototipação atua como uma camada externa a sistemas de informação e aplicações pervasivas, gerenciando a aquisição, armazenamento e inferência de contexto, bem como as consultas entre informações de contexto e informações de domínio. Com a aplicação deste middleware, suportado por uma série de regras formais de ligação entre modelagens de contexto e domínio, a recuperação contextualizada de informações se tornaria possível em sistemas de informação e aplicações pervasivas desenvolvi-das no contexto de Campus Universitários Inteligentes, utilizando a expressividade necessária para a modelagem de contexto através de ontologias e permitindo o uso de informações modeladas em esquemas relacionais previamente definidos e utilizados por sistemas de informação. Desta forma, pretende-se avaliar a aplicação deste middleware e os serviços disponibilizados por ele através da implementação e utilização de aplicações-teste aplicadas no campus universitário da Universidade Federal de Santa Maria, campus Cachoeira do Sul.
  • Universidade Federal de Santa Maria - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Vinícius Santos Andrade

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • inclusão e acessibilidade aplicada em feira de ciências
  • A educação inclusiva tem sido conceituada como processo de educar conjuntamente e de maneira incondicional, nas classes do ensino comum, alunos ditos típicos com alunos com necessidades especiais. Pelo reconhecimento do valor humano e dos direitos desses indivíduos, adotou-se como objetivo o oferecimento de educação para todos, e proclamou-se, entre outros princípios, a necessidade de inclusão da educação especial dentro dessa perspectiva. É diante desse novo paradigma educativo, em que a escola deve-se redefinir como uma instituição social que tem por dever atender a todos os alunos, sem exceção, que surgem os aspectos que se julgam principais na construção de uma proposta inclusiva e que serão aqui analisados. É neste contexto que a presente proposta tem como meta organizar uma feira de ciências, a ser realizada na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia de 2021. O tema desta feira será “Inclusão e Acessibilidade”. Esta feira de ciências será realizada no Centro Universitário Das Faculdades Associadas De Ensino – UNIFAE. Serão realizados experimentos e mostras que abranjam os cursos de graduação desta Universidade, de tal forma que cada área mostre, de forma criativa, soluções simples que possam impactar diretamente nas vidas das pessoas com necessidades especiais, e que ainda possa contribuir significativamente em ganhos individuais e no auxílio do seu desenvolvimento. A inclusão estará não somente inserida nos temas dos experimentos e mostras a serem apresentados, mas também, na participação da elaboração e execução dos mesmos, visto que a elaboração e execução desta feira contará com a participação de alunos inclusivos do ensino médio de colégios da rede pública do município de São João da Boa Vista - SP. Para isto, serão formados grupos de trabalho, os quais serão compostos por graduandos da UNIFAE, e alunos de ensino médio de colégios do município, tantos alunos típicos quanto alunos inclusivos. Durante todo o processo de elaboração dos experimentos, os grupos de trabalho acima citados, terão o suporte dos docentes da UNIFAE, e de uma equipe especializada em adolescentes e jovens com necessidades especiais, composta por terapeuta ocupacional, fonoaudióloga, psicóloga e pedagoga. Esta equipe irá acompanhar e dar o todo suporte necessário para que essa interação entre os alunos típicos e inclusivos seja a mais produtiva possível. A equipe auxiliará também todos os participantes envolvidos na feira, para que o aprendizado e desenvolvimento das relações interpessoais sejam positivas no que diz respeito ao convívio e no desenvolvimento do trabalho entre eles. Por fim, espera-se, ao final deste projeto, que todo o público envolvido (sejam elaboradores, executores ou expectadores), tenham adquirido conceitos e reflexões, tanto no âmbito científico quanto no âmbito social. No caso da equipe executora (alunos de graduação e alunos de ensino médio), que tenham amadurecido sua liderança, planejamento conhecimento, responsabilidade e relação interpessoal. Ainda no caso da equipe executora, que os alunos inclusivos tenham se deparado com suas próprias superações e capacidade de criar, participar e apresentar trabalhos. E por fim, que os expectadores da feira, ao terem acesso aos experimentos que tenham como tema inclusão social, possam aprender e refletir sobre dificuldades de pessoas com deficiências, assim como se conscientizarem de que os deficientes também apresentam capacidades e talentos. Por fim, espera-se que, através de uma dinâmica participativa, solidária e hospitaleira proporcionada para todos na Feira de Ciências, a deficiência seja vista como multiplicidade, que se constrói por meio da conexão e interação com todos os envolvidos neste projeto.
  • Centro Universitário das Faculdades Associadas de Ensino - SP - Brasil
  • 12/01/2021-31/01/2023
Foto de perfil

Vinícius Santos Andrade

Outra

Divulgação Científica
  • ciência ao alcance de todos
  • O presente projeto é apresentado em atendimento ao Edital 06/2021 - Semana Nacional de Ciência e Tecnologia – SNCT 2021 – A transversalidade da ciência, tecnologia e inovações para o planeta – Linha B, o qual oferece apoio financeiro a projetos de divulgação científica na área científica no sentido de incentivar iniciativas para promoção da divulgação científica e a melhoria da qualidade de educação. Para ser bem sucedido, o presente projeto contará com a participação da Faculdade Municipal Professor Franco Montoro (FMPFM), localizada na cidade de Mogi Guaçu – SP, numa distância de aproximadamente 60 km de São João da Boa Vista. Consideramos que um projeto desta importância necessita de temas que atraiam não somente a atenção dos alunos, mas também que desperte a curiosidade de pessoas de todas as idades, classes sociais e níveis de instrução, além de esclarecer alguns mitos, verdades e dúvidas sobre qualquer tema da área científica e tecnológica. É neste contexto que a presente proposta tem como meta a divulgação da ciência e tecnologia. Serão realizadas visitas da equipe executora as escolas, visita dos alunos as instituições participantes do projeto e serão oferecidas oficinas para os alunos e a população em geral dos mais variados temas, onde o principal objetivo da oficinas será a divulgação e popularização da ciência e tecnologia.
  • Centro Universitário das Faculdades Associadas de Ensino - SP - Brasil
  • 06/10/2021-31/10/2023