Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Avelino Aldo de Lima Neto

Ciências Humanas

Educação
  • gestão das experiências de sofrimento na educação profissional: estudo comparativo entre brasil, frança e argentina
  • Os jovens em sofrimento psíquico vivenciam uma série de comportamentos de risco, tais como autolesão, transtorno dismórfico corporal, distúrbios alimentares, tentativas de suicídio, condutas não raro conectadas a experiências de assédio, abuso sexual ou depressão. Ou seja, é na superfície do corpo generificado e sexuado que se inscrevem a dor e o sofrimento. Dito isso, o presente projeto deter-se-á sobre o problema da gestão das experiências de sofrimento de discentes das instituições de Educação Profissional (EP) do Brasil, da França e da Argentina, considerando os impactos dessas situações sobre a saúde dos estudantes e sobre sua formação. Para tanto, pretende-se responder à seguinte pergunta norteadora: como se dá a identificação, acolhida e gestão das experiências de sofrimento de discentes da EP no Brasil, na França e na Argentina? Os resultados do projeto "Corpo, gênero e sexualidade na Educação Profissional: cenários epistemológicos e subjetivos", fomentado pela Chamada MCTIC/CNPq Nº 28/2018 denunciam as ausências sobre questões concernentes ao tema em xeque nos normativos e documentos institucionais de duas instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (RFEPCT), a saber, o Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) e a Escola de Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (ESUFRN). Ademais, as entrevistas dessa investigação precedente apontaram variadas formas de sofrimento e condutas de risco. A fim de compreender, doravante, a gestão desse problema, a pesquisa empregará metodologia de abordagem qualitativa, lançando mão de entrevistas semiestruturadas individuais e/u em grupos focais. A perspectiva da educação comparada fornecerá ângulos diferentes para o mesmo problema, conforme as singularidades culturais de cada país participante. O referencial teórico, por fim, baseia-se nos estudos da EP, de gênero, de sexualidade e da saúde.
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 26/08/2022-31/08/2025
Foto de perfil

Ayla Sant Ana da Silva

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • processamento de resíduos agroindustriais do açaí e da juçara para a obtenção de manano-oligossacarídeos (mos) e avaliação in vitro de sua atividade prebiótica
  • Prebióticos são compostos não digeríveis que propiciam o crescimento de bactérias que favorecem a saúde humana e animal, sendo ingredientes funcionais de rações, alimentos e cosméticos. A crescente demanda por prebióticos abre oportunidade para explorar sua produção a partir de resíduos agroindustriais em processos sustentáveis. Assim, o processamento desses resíduos pode gerar oligossacarídeos com potencial prebiótico, como os manano-oligossacarídeos (MOS), produzidos hoje a partir da parede celular de leveduras (alfa-MOS). Contudo, estudos indicam que MOS oriundos de parede celular vegetal (beta-MOS) de biomassas que contenham manana têm maior eficiência prebiótica. Portanto, a obtenção de beta-MOS pode ocorrer a partir da hidrólise parcial desse polissacarídeo. Resíduos agroindustriais ricos em manana são escassos, porém estudos do nosso grupo mostraram que as sementes de açaí e juçara apresentam ~50% de manana, o que as torna alvos promissores para a produção de beta-MOS. Ao mesmo tempo, existe interesse em identificar opções para o aproveitamento desses resíduos, uma vez que essas sementes correspondem a ~85% dos frutos. Hoje, o comércio de polpa de açaí gera anualmente 1,4 milhão de toneladas de sementes, causando um problema ambiental. A expansão da produção de juçara indica que o mesmo pode ocorrer nessa cadeia produtiva. Logo, é de interesse ambiental, econômico e social avaliar rotas para a obtenção de produtos que agreguem valor a estas sementes. Neste projeto, as sementes serão caracterizadas e seu processamento será avaliado através da hidrólise sequencial com ácidos dicarboxílicos e enzimas fúngicas (mananases), que terão sua produção também avaliada nesse estudo. Em seguida, os beta-MOS obtidos serão caracterizados e analisados quanto à sua atividade prebiótica in vitro comparada à alfa-MOS comerciais. Assim, o projeto visa a produção de um insumo de alto valor que poderá gerar benefícios para os envolvidos nas cadeias produtivas do açaí e da juçara.
  • Instituto Nacional de Tecnologia - RJ - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Ayumi Aurea Miyakawa

Ciências da Saúde

Medicina
  • influência do crp3 nas propriedades mecânicas das células musculares lisas e no desenvolvimento de doenças vasculares.
  • As células musculares lisas (SMC) são os principais constituintes celulares da camada média vascular, controlam as propriedades contráteis do vaso e o fluxo sanguíneo. Já é bem demonstrado que alterações de forças mecânicas na parede vascular tem papel importante no desenvolvimento de doenças como aterosclerose, aneurismas e doença do enxerto venoso. O nosso laboratório demonstrou que a proteína rica em cisteína e glicina - 3 (Crp3) é expressa em SMCs arteriais e normalmente ausente em SMCs venosas. Entretanto, quando submetidos ao ambiente arterial, mimetizando as adaptações da veia safena utilizada na revascularização cardíaca, demonstramos que o estiramento induz a expressão de Crp3 em SMCs venosas. Dados não publicados demonstram que o Crp3 localiza-se nas adesões focais e modula a sinalização mediada por Fak. As adesões focais estão ligadas ao citoesqueleto de actina contribuindo para as propriedades mecânicas e a contratilidade das SMCs, alterando a organização da matriz extracelular (ECM). Os fatores que influenciam este processo não são completamente conhecidos e, neste trabalho, testaremos a hipótese de que o Crp3 modula a sinalização nas adesões focais, influenciando na contratilidade das SMCs de aorta e nas propriedades mecânicas celulares e da ECM. Serão utilizadas SMCs extraídas de aorta de ratos selvagens e knockouts para Crp3 (Crp3-KO). A rigidez celular será avaliada por microscopia de força atômica (AFM) e as propriedades contráteis serão avaliadas por ensaio de contração de gel de colágeno. A organização diferenciada das fibras de colágeno da ECM e impactos na morfologia serão avaliados pela técnica de imagem por difração de raio-X coerente (CDI) e correlacionados com dados funcionais das SMCs e da sinalização das adesões focais. Entender as propriedades mecânicas das SMCs é crítico para esclarecer os mecanismos subjacentes das doenças vasculares associadas ao estresse mecânico, possibilitando desenvolver novas abordagens terapêuticas.
  • Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP - SP - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Barbara Chaves Aguiar Barbosa

Outra

Divulgação Científica
  • duzentos anos de independência do brasil: ciência, tecnologia e inovação para quem?
  • Passados 200 anos de independência do Brasil, é importante que se faça uma reflexão dos avanços e entraves acerca de como esse processo ocorreu nas diversas áreas de desenvolvimento do país. Nesses duzentos anos muito se estudou sobre as contribuições da ciência, da tecnologia e da inovação. O cerne dessa questão é na forma como tais conhecimentos foram repassados à população brasileira e que ainda possui pouca difusão de saberes nessas áreas. Um indicativo desse cenário são os índices disponíveis sobre a expansão da ciência no Brasil. Em documento divulgado pela UNESCO ela apontou que o Brasil investiu em 2013 apenas 2,2% de seus dispêndios brutos em pesquisa e desenvolvimento (GERD). Em termos de inovação, os dados disponíveis mais atuais são de 2017, no relatório do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações - MCTI. Em 2017, 116.962 empresas implementaram algum tipo de inovação tecnológica de produto ou processo, nas áreas da indústria, serviços e eletricidade e gás. Em termos de investimentos, dessas empresas, 26,2% delas receberam apoio do governo para prosseguirem com suas iniciativas de inovação. No contexto da distribuição de financiamento dos governos estaduais em ciência e tecnologia - C&T, o Maranhão ficou na 18º posição entre os Estados brasileiros, contando com investimento em 2019 de 140 milhões de reais, enquanto que no mesmo ano, São Paulo recebeu 9.945 bilhões de reais. Já em P&D o valor investido em 2019 no estado do Maranhão foi de 66 milhões, enquanto que São Paulo, primeiro colocado no ranking, recebeu 9.109 bilhões. Diante desse cenário, é imprescindível fomentar ações que possam difundir conhecimento nas áreas de ciência, tecnologia e inovação no município de Itapecuru Mirim, através de minicursos, palestras, oficinas, mostras científicas e artísticas.
  • Instituto Federal do Maranhão Campus Itapecuru-Mirim - MA - Brasil
  • 12/09/2022-31/03/2023
Foto de perfil

Barbara Stolte Bezerra

Engenharias

Engenharia de Transportes
  • meta-análise sobre o efeito de segurança de intervenções viárias
  • Recentemente, o governo brasileiro tem lançado programas para as mortes e feridos no trânsito. Em 2018 foi promulgada a Lei 13.614/2018 que criou o Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (PNATRANS), reestruturada pela Resolução CONTRAN nº 870/2021. Este plano apresenta seis pilares sendo a Engenharia um deles, e estabelece a responsabilidade compartilhada para a promoção de um sistema viário seguro, incluindo quem projeta, constrói e gerencia esse sistema; e tem como uma das metas principais reduzir em 50% o número de morte de pedestres e ciclistas. Desse modo, a gestão as segurança no trânsito é integrada e proativa. Papadimitriou et al. (2016) apontam que os manuais de projeto de infraestruturas viárias nem sempre garantem a segurança, e por isso os gestores da infraestrutura viária precisam de suporte baseado em evidências para escolher a melhor intervenção; porém há a falta de avaliação consolidada de um conjunto de medidas para a segurança viária. Hauer (2019) aponta que os engenheiros civis não estão preparados para tomar as decisões quanto à escolha dos parâmetros de projeto, os quais ficam em aberto na maioria dos manuais de engenharia de tráfego; e que há a necessidade de consolidação, sistematização de pesquisas e publicações com as boas práticas para intervenções viárias para embasar a tomada de decisão dos engenheiros. Nos Estados Unidos e na Comunidade Europeia há esforços para a elaboração de ferramentas para auxiliar na análise da estimativa dos efeitos de segurança das intervenções viárias. Assim, o objetivo deste projeto de pesquisa é criar um protocolo para estimar os efeitos de segurança de intervenções viárias de forma sistematizada para auxiliar na tomada de decisões. A questão que se coloca refere-se em como realizar a escolha de intervenções viárias com foco na segurança viária e economia de recursos públicos? Para atingir esse objetivo será utilizada a meta-análise de estudos de segurança viária.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 05/05/2022-31/05/2025
Foto de perfil

Bartira Mendes Gorgulho

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • organização do cuidado às pessoas com dcnt em mato grosso: diagnóstico e capacitação
  • A maior parte das ações de controle e prevenção da obesidade e das DCNT acontecem na Atenção Primária à Saúde (APS), ou Atenção Básica (AB). No entanto, embora haja o plano de enfrentamento e controle das DCNT realizado pelo MS, com a proposta de implementação da Rede de Cuidado pelo SUS, sabe-se que nem todos os Estados já conseguiram implementá-lo, incluindo o Mato Grosso (BRASIL, 2019). Neste contexto, busca-se diagnosticar a organização da gestão do cuidado às pessoas com Doênças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT) na Atenção Primária a Saúde (APS) do Estado de Mato Grosso, com ênfase nos fatores de risco modificáveis para diabetes, hipertensão arterial e obesidade, apoiando os municípios e territórios no planejamento, monitoramento e avaliação das ações e estratégias, bem como na organização de suas equipes, no reconhecimento dos equipamentos disponíveis e da intersetorialidade e transdisciplinaridade necessárias. Dessa forma, com base nos dados resultantes de avaliação situacional, com ênfase na obesidade (prevenção e estratégias de tratamento), serão planejadas e executadas atividades semipresenciais de formação em saúde, tanto para os gestores, quanto para os profissionais de saúde da rede.
  • Universidade Federal de Mato Grosso - MT - Brasil
  • 07/12/2020-31/12/2023
Foto de perfil

Bartolomeu Zamprogno

Ciências Exatas e da Terra

Probabilidade e Estatística
  • a estatística e sua contribuição no bicentenário da independência
  • A estatística nos 200 anos da independência transformou e vem transformando nosso país. Nesse projeto daremos destaque histórico dessa transformação e mostraremos com conceitos estatísticos e dinâmicas presenciais e com vídeos como a estatística contribuiu em todos contextos do desenvolvimento, em análises para economia de recursos, indicando novos padrões, sendo parte do processo para o desenvolvimento de novas tecnologia transformando a sociedade. O desenvolvimento de todo trabalho será em sala/espaços temáticos, interagindo com alunos e professores, inserindo conceitos estatísticos (tomada de decisões) por meio de demonstrações experimentais abordando áreas de pesquisa clínica, recursos humanos, indústria, somada a simulações em computadores e reprodução de vídeos.
  • Universidade Federal do Espírito Santo - ES - Brasil
  • 12/09/2022-31/03/2023
Foto de perfil

Beatrice Padovani Ferreira

Ciências Exatas e da Terra

Oceanografia
  • peld tamandaré - dinâmica espacial e temporal da paisagem marinha: conectividade, resiliência e uso sustentável no sul de pernambuco
  • O sítio PELD TAMS se localiza na região costeira sul de Pernambuco e se estende da costa até o talude continental. O ambiente é reconhecido como hotspot de biodiversidade, com uma rica área estuarina e costeira, formada por um mosaico de habitats que incluem manguezais, pradarias de fanerógamas e recifes costeiros. Tradicionalmente, a maioria dos estudos se concentram em áreas costeiras, de mais fácil acesso e uso humano mais intenso. No entanto, os ecossistemas se distribuem em um contínuo sobre a plataforma continental, recortada por canais submersos onde recifes profundos formam habitats responsáveis por suportar recursos que sustentam a intensa atividade de pesca. A ecologia da paisagem marinha requer uma compreensão integrada das massas d’água e de sua dinâmica. Sobre esta base topográfica, se distribui um sistema marinho interconectado pelo fluxo de energia, por meta-populações e por populações que se deslocam ocupando diferentes habitats ao longo de seu ciclo de vida. Na escala temporal, efeitos de ciclos sazonais, interanuais e decadais têm sido observados, com diferentes impactos na zona costeira. A intensidade, duração e frequência destes fenômenos mediados por conexões interoceânicas têm apresentado variações, e os efeitos nos ciclos das populações e comunidades, bem como efeitos ecossistêmicos de curto e longo prazo, ainda são pouco estudados no Atlântico tropical. Os impactos humanos, como poluição, modificação/supressão de habitats e remoção de organismos pela pesca, agravam as consequências destes fenômenos e podem, em sinergia, levar sistemas ao colapso. A continuidade do monitoramento destes fenômenos e das possíveis respostas biológicas a longo prazo é essencial para a compreensão da dinâmica temporal operante e dos impactos de fenômenos climáticos em escala global e local, e consequentemente para o direcionamento de decisões de gestão e prevenção e mitigação de possíveis impactos. O Projeto para o sítio PELD-TAMS (Programa Ecológico de Longa Duração - Tamandaré Sustentável) foi aprovado pelo CNPq em 2017, porém estudos têm sido desenvolvidos na região há mais de duas décadas. Estes estudos têm fundamentado a gestão, com contribuições tanto para a criação de UCs federais, estaduais e municipais, quanto para seus planos de manejo. O PELD-TAMS inclui a primeira zona de recuperação recifal da costa nordeste, criada em 1999, e se desenvolve em estreita parceria com o Centro de Estudos da Biodiversidade do Nordeste (CEPENE) do ICMBio e com gestores das unidades de conservação locais. Assim, a integração da pesquisa com as ações de gestão são constantes no programa. O sítio PELD-TAMS (ILTER 18) tem atraído novas e importantes parcerias, e busca o acompanhamento dos efeitos das intervenções e a observação das respostas a curto, médio e longo prazo. A presente proposta do sítio PELD é a continuidade do estudo da paisagem marinha, com novas perspectivas obtidas a partir de avanços tecnológicos de observação remota (satelital) das tendências temporais de cobertura de habitats submersos, de feições do fundo marinho e associações de usos e diversidade. Devido ao histórico de impactos de origem terrestre, a proposta do sítio incorpora agora estudos de contaminantes e seus efeitos na biota. Concentrado em áreas costeiras consideradas berçários de recurso pesqueiros, estas informações visam fortalecer a abordagem ecossistêmica no manejo pesqueiro e seus territórios. Em conjunto, estes estudos que são desenvolvidos em forte parceria com gestores e comunidade local, objetivam subsidiar a gestão numa abordagem adaptativa e de planejamento espacial marinho.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 07/12/2020-31/12/2024
Foto de perfil

Beatrice Padovani Ferreira

Ciências Agrárias

Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca
  • avaliação ecossistêmica dos recursos pesqueiros demersais e pelágicos das costas norte e nordeste: subsídios para o ordenamento pesqueiro sustentável
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 16/12/2015-31/10/2022
Foto de perfil

Beatriz D'Agord Schaan

Ciências da Saúde

Medicina
  • ensaio clínico randomizado em cluster para estruturação do cuidado ao diabetes na atenção primária: protocolo com metas individualizadas, integração multiprofissional e apoio de teleconsultoria
  • O Diabetes mellitus tipo 2 (DM) tem prevalência crescente e é causa de doença cardiovascular, cegueira, doença renal, amputações e hospitalizações, justificando a importância de estratégias de gerenciamento eficazes e reorganização dos recursos disponíveis, especialmente na atenção primária à saúde (APS). A magnitude da doença, princípios operacionais centrados no paciente, disponibilidade de equipes multidisciplinares e proximidade com a população fazem com que a APS tenha potencial de oferecer atendimento de alta qualidade a estes pacientes. Porém, estudo de nosso grupo (DOI: 10.1016/j.jdiacomp.2020.107835) mostrou que <35% dos pacientes idosos atendidos na APS apresentam hemoglobina glicada (HbA1c) na meta para alvos individualizados; apenas 26,7% recebem ajustes farmacológicos (falta intensificação ou desintensificação). Mostramos (DOI: 10.1186/s13098-019-0428-8) que na APS menos de 5% destes pacientes têm todos indicadores de qualidade avaliados (avaliação de complicações crônicas e controle metabólico regularmente, orientação nutricional, recomendação de cessação do fumo). Isso reforça a necessidade de reorganização de recursos e realização de estudos para elaboração/otimização de protocolos e sistematização de atendimento, com foco multiprofissional baseado em evidências (10.3390/jcm10153428). Objetivos: Avaliar a efetividade de conjunto de intervenções baseadas em telessaúde para equipes de APS, utilizando estratégias individualizadas de cuidado. Trata-se de ensaio clínico com randomização em cluster de Unidades de Saúde, incluindo intervenção que consiste em novo protocolo de tratamento/redistribuição de papéis no cuidado do DM na APS, com enfoque ao papel do enfermeiro no atendimento, introdução de website para determinação de metas individualizadas de cuidados/tratamentos. Teleconferências de capacitação e treinamento (via plataforma TelessaúdeRS), uso de website e mensagens de Whatsapp reforçando medidas serão oferecidas.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 22/04/2022-30/04/2025