Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Claudia Elizabeth Thompson

Ciências da Saúde

Medicina
  • inovação em diagnóstico molecular de infecções de difícil tratamento do sistema nervoso central
  • As infecções do Sistema Nervoso Central representam um grande desafio clínico, tendo em vista que a identificação do agente etiológico, muitas vezes, é realizada em menos de 50% dos casos. Essas infecções impõem um enorme gasto com recursos na área da saúde em todo o mundo e são consideradas emergências neurológicas com altas taxas de mortalidade e morbidade, em parte devido à evolução dos mecanismos de virulência e aquisição de genes de resistência a antimicrobianos. Assim, torna-se essencial que sejam realizados diagnósticos rápidos e precisos para detecção precoce dos agentes etiológicos, tratamentos eficientes e, consequente, menor oneração do Sistema de Saúde Pública. Em 2016, nos Estados Unidos, foi realizado o primeiro estudo piloto do mundo, com 10 pacientes, com a utilização de sequenciamento metagenômico e análise de dados por bioinformática, método nomeado Metagenomic Next Generation Sequencing (mNGS), permitindo a identificação dos agentes etiológicos responsáveis por graves infecções do Sistema Nervoso Central (SNC). Contudo, os pipelines computacionais disponíveis não são suficientemente rápidos e precisos a fim de identificar o agente etiológico em poucos dias. Dessa forma, sua aplicabilidade à prática clínica fica prejudicada. Além disso, não possuem funcionalidades importantes como a análise de predição gênica, anotação funcional e detecção de genes associados à resistência e virulência, dados que são fundamentais para que se possa identificar micro-organismos mais agressivos e resistentes a medicamentos. Já em 2017, com a experiência acumulada na análise de grande quantidade de dados gerados por projetos genômicos e metagenômicos, nosso grupo de pesquisa iniciou estudos a fim de otimizar os algoritmos e métodos computacionais de análise de dados metagenômicos de neuroinfecções, sendo que no final do mesmo ano tivemos projeto aprovado pelo Governo do Estado do Rio Grande do Sul e financiamento do Banco Mundial, com a parceria de Hospitais da região metropolitana de Porto Alegre a fim de realizar pesquisa com o objetivo de desenvolver um método eficiente de diagnóstico de infecções do SNC. O foco principal do presente projeto é o desenvolvimento de novos métodos computacionais e protocolos diagnósticos para essas infecções, que possam levar a uma menor taxa de mortalidade e morbidade e ao controle e combate à resistência, uma vez que métodos diagnósticos eficientes levam à seleção rápida e correta dos medicamentos e a um tratamento também eficiente. Para atingirmos esse objetivo utilizaremos dados metagenômicos de pacientes com suspeita ou confirmação de neuroinfecções, obtidos por novas tecnologias de sequenciamento, disponíveis em bancos de dados públicos, e aprimoraremos um pipeline computacional em desenvolvimento por nosso grupo de pesquisa para a identificação dos agentes etiológicos, bem como dos genes de resistência e virulência desses micro-organismos patogênicos responsáveis por infecções de difícil manejo do SNC. Trata-se de uma abordagem biotecnológica inovadora no Brasil e no mundo. Os dados metagenômicos serão analisados a partir de uma abordagem gênica, que incluirá a montagem de fragmentos, predição de genes, anotação funcional, alinhamento contra bancos de dados de genes de resistência e virulência, por meio de algoritmos de bioinformática que serão reunidos em uma plataforma integrada. A partir desta plataforma, profissionais da saúde e pesquisadores poderão obter informações relacionadas aos agentes etiológicos das neuroinfecções, bem como dados relacionados à resistência e virulência, permitindo uma melhor compreensão da relação entre o caso clínico, os dados moleculares e o mecanismo de infecção, contribuindo para diminuição do tempo de resposta diagnóstica e para a promoção de um tratamento melhor direcionado ao paciente.
  • Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre - RS - Brasil
  • 31/08/2020-31/08/2022
Foto de perfil

Claudia Fortes Ferreira

Ciências Humanas

Educação
  • validação de genes para tolerância ao déficit hídrico e produção de ativos biotecnológicos no desenvolvimento de variedade de bananeira com uso eficiente de água
  • Vide projeto anexo
  • Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - BA - Brasil
  • 29/11/2019-30/11/2023
Foto de perfil

Claudia Gomes

Ciências Humanas

Educação
  • psicologia e a promoção da saúde mental na unifal-mg: da identificação dos fatores de risco à construção de ações protetivas
  • A constituição do cenário de democratização na Educação Superior pública e gratuita no Brasil é recente e constituída a partir da diferenciação dos interesses sociais, políticos e econômicos. Não nos resta dúvidas que o sistema brasileiro de Educação Superior Federal se ampliou, no entanto, defendemos não só a luta continua pela expansão, mas também uma um processo de transformações institucionais efetivas, tanto no âmbito político pedagógico como das relações acadêmicas, para que possamos alinhar a defesa do direito de acesso ao direito à democratização de oportunidades. Tendo por fundamentação os pressupostos da Psicologia Histórico Cultural, este projeto lança como objetivo analisar como os fatores de risco à saúde mental dos estudantes, podem constituir-se como indicadores de proteção, e contribuam no balizamento e efetividade, sobretudo, de que modo as ações institucionais podem influenciam as condutas dos sujeitos e interferem na promoção do desenvolvimento humano. Considerando assim, que a compreensão das três dimensões de atuação indicadas pela intervenção institucional ampliada, tomada como referencia nesta pesquisa, composta pela dimensão das ações de gestão de políticas, programas e processos; pela dimensão das atividades e propostas pedagógicas e pela dimensão do perfil do estudante, amparamos nossa proposta em um estudo documental retrospectivo, a partir da análise dos dados institucionais construídos na Universidade Federal de Alfenas entre os anos 2018 – 2022, no âmbito da PROGRAD, PRACE e PROEX. Considerando as ações realizadas envolvem a indissociabilidade ensino, pesquisa e extensão, e visam compreender por diferentes prismas as demandas da comunidade acadêmica, visamos a partir das análises conjuntas, favorecer a qualificação do debate sobre as condições e estruturas institucionais, curriculares e relacionais, assim como a diminuição da evasão, repetência e retenções dos acadêmicos da UNIFAL-MG.
  • Universidade Federal de Alfenas - MG - Brasil
  • 20/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Claudia Hofheinz Giacomoni

Ciências Humanas

Psicologia
  • desenvolvimento, avaliação e implementação de um programa de educação positiva presencial e online para professores (proep-p e proep-i)
  • A pandemia da SARS - Covid-19 apresentou muitos desafios para a psicologia e a educação em função do distanciamento social, fechamento escolas e questões de saúde mental. A proposta deste projeto é desenvolver, implementar e avaliar um Programa baseado na Psicologia Positiva (PP) para professores da educação básica. A PP visa promover o bem-estar das pessoas, o que inclui os professores, que vem lidando com as dificuldades no ensino remoto, redução na percepção de bem-estar, e os alunos e as novas formas de contato com a escola. A promoção de bem-estar no contexto escolar é nomeada Educação Positiva (EP), a qual combina os conceitos da PP com as diretrizes de melhores práticas de educação para elaborar intervenções e programas empiricamente validados que tenham um impacto no bem-estar do aluno e da equipe escolar. O presente projeto de pesquisa está inserido no campo da psicologia positiva e educação positiva e é norteado por uma prática baseada em evidências no contexto escolar. Busca construir, implementar e avaliar um programa de educação positiva para professores de ensino básico em dois formatos (online e presencial). Para tanto, visa investigar as percepções de coordenadores pedagógicos, orientadores e professores sobre a educação positiva; construir o programa de capacitação para professores aplicarem as intervenções em educação positiva em seus alunos; realizar estudos de viabilidade do programa de educação positiva para professores em dois formatos (online e presencial); realizar estudo de eficácia do programa através de estudo quasi-experimental com alunos e professores antes e após a intervenção, e realizar follow-up; Para tanto, foram delineados quatro estudos. A capacitação de mediadores educacionais (professores) quanto ao bem-estar e outros construtos positivos pode servir também de catalizador para o incremento no desempenho escolar tão prejudicado pelo fechamento das escolas em função da pandemia, em especial no Brasil.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Claudia Leonor López Garcés

Ciências Humanas

Antropologia
  • os desafios da ciência intercultural: atorias e co-autorias indígenas e de comunidades tradicionais nas pesquisas em colaboração.
  • Na área de antropologia do Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG) existe uma tradição de pesquisas em colaboração com povos indígenas na Amazônia que remonta, pelo menos, à década de 1980. Este projeto de pesquisa busca estudar e dar continuidade a essa tradição de pesquisas em colaboração com povos indígenas, estendendo o campo de atuação para as diversas comunidades tradicionais na Amazônia. Um dos principais desafios que as pesquisas em colaboração colocam ao conhecimento antropológico é o lugar que ocupam os conhecimentos indígenas e de comunidades tradicionais na produção acadêmica em ciências sociais, principalmente na produção escrita (artigos, livros). Trata-se de documentar e analisar as diversas formas como os povos indígenas e populações tradicionais contribuem com seus saberes e percepções ao incremento da produção científica, no mesmo tempo que se pretende analisar as formas de reconhecimento desses saberes indígenas por parte do conhecimento científico. Busca-se indagar sobre o lugar e reconhecimento das autorias e co-autorias indígenas na divulgação científica e, a partir da análise de experiências de pesquisa colaborativa/participativa significativas, fazer uma reflexão crítica sobre a co-produção de saberes e metodologias de pesquisa desenvolvidas nos projetos do grupo de perquisa Diversidade e Intercurturalidade na Amazônia: pesquisas colaborativas e interdisciplinaes (DINA), indagando sobre a possibilidade de uma ciência intercultural. No mesmo tempo se propõe identificar autorias representativas de diversidade étnica em periódicos representativos da área das Ciências Humanas no Brasil e contribuir para uma política de comunicação científica que considere as autorias e co-autorias indígenas e de comunidades tradicionais, bem como outras formas de expressão de conhecimento indígena (oralidade, arte) na comunicação científica.
  • Museu Paraense Emílio Goeldi - PA - Brasil
  • 14/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Claudia Mara de Melo Tavares

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • promoção da saúde mental do adolescente na atenção primária à saúde: intersetorialidade, tecnologias relacionais e práticas de cuidado criativas
  • Os serviços de saúde e a escola têm participação importante na determinação dos níveis de saúde e no desenvolvimento de fatores protetores da saúde mental do adolescente. A promoção da saúde mental ajuda o adolescente a aumentar a resiliência, para melhor lidarem com adversidades e situações de conflito, prevenindo o suicídio. As evidências científicas sobre iniciativas para promoção da saúde mental do adolescente na atenção primária são escassas e a oferta de serviços de saúde é reduzida. Assim indagamos: Como incorporar práticas de atenção e promoção à saúde mental do adolescente nos serviços de atenção primária, considerando a intersetorialidade, a criatividade e as tecnologias relacionais? Trata-se de uma pesquisa qualitativa em que adotaremos o método descritivo-analítico-experimental da sociopoética com o objetivo de desenvolver e validar um programa de promoção à saúde mental do adolescente, integrando escola e serviço de atenção primária. Serão utilizadas as seguintes técnicas de pesquisa para a produção/coleta de dados: entrevistas individuais, grupo-pesquisador e técnicas de teatralização. Os participantes da pesquisa serão os adolescentes matriculados no ensino médio, os professores da escola participante e os enfermeiros e técnicos de enfermagem da atenção primária. A análise das narrativas obtidas nas entrevistas individuais e em grupo será realizada através do software webQDA. A pesquisa resultará em produção científica e tecnológica relevante para a promoção à saúde mental do adolescente. Iremos criar um Programa baseado em tecnologia relacional e motivacional, aplicável à escola e ao serviço de saúde, sustentada na criatividade das pessoas, sendo de baixo custo e com grande possibilidade de replicação pelos demais dispositivos de ensino e atenção básica à saúde no território.
  • Universidade Federal Fluminense - RJ - Brasil
  • 21/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Claudia Maria Filgueiras Penido

Ciências Humanas

Psicologia
  • a produção de vínculos entre usuários com sofrimento psíquico/familiares e trabalhadores/equipes de saúde da família.
  • A produção de vínculos é uma importante estratégia para o cuidado na Atenção Primária à Saúde (APS). Entretanto, a manutenção do modelo de assistência biomédico e a tendência às especialidades privilegia um modelo de atendimento fragmentado, que despotencializa esses vínculos. No que se refere ao vínculo entre usuários com sofrimento psíquico/familiares e os trabalhadores/equipes de Saúde da Família (eSF), soma-se a isso os estigmas atribuídos a esses usuários, que reforçam a lógica dos especialismos e o encaminhamento aos especialistas. Pela troca de saberes entre especialistas e eSF, o apoio matricial em saúde mental (AMSM) é apontado como ferramenta importante para a superação desses estigmas, pois amplia a segurança e a autonomia da eSF para o cuidado em saúde mental. Dado que a APS é um serviço de base territorial que provê cuidado longitudinal – o que é estratégico para condições crônicas– ela é potencialmente produtora de cuidado em saúde mental, sendo estratégica para a desinstitucionalização. Assim, faz-se relevante compreender como estão sendo construídos, no cotidiano da APS, os vínculos entre usuários com sofrimento psíquico/famílias e os trabalhadores/eSF. O objetivo geral é analisar como são e como se produzem os vínculos entre usuários com sofrimento psíquico/familiares e os trabalhadores/eSF e analisar o efeito do apoio matricial em saúde mental sobre essa produção de vínculos em Belo Horizonte-MG. Considerando a pouca produção sobre o assunto na literatura e a imprecisão quanto ao conceito vínculo, apesar de sua centralidade nas políticas públicas de saúde, essa pesquisa qualitativa em saúde terá um caráter exploratório e a técnica de produção de dados será a entrevista aberta. Serão entrevistados trabalhadores das eSF, usuários com sofrimento psíquico que têm a APS como principal referência de cuidado em saúde mental e familiares desses usuários. Será realizada análise de conteúdo temática e os resultados serão discutidos com os participantes.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/05/2022-31/05/2025
Foto de perfil

Claudia Maria Hansel

Ciências Sociais Aplicadas

Direito
  • tratamento de situações de superendividamento do consumidor em caxias do sul e farroupilha
  • Superendividamento é a incapacidade econômica de adimplir as dívidas contraídas, diante do saldo negativo mensal do consumidor e, o agravamento da crise econômica desencadeado pela pandemia do covid-19, acentuou o endividamento dos brasileiros. A Lei 14.181/2021 dispõe sobre a prevenção e o Tratamento do Superendividamento, com a aplicação de métodos autocompositivos e oficinas de educação financeira para que o superendividado consiga efetuar o pagamento da dívida sem ser explorado; assegurando a ele um mínimo existencial ao cumprir com as suas despesas básicas. A pesquisa visa criar um programa para o Tratamento de Superendividamento do consumidor a partir de uma parceria entre a Universidade e os Judiciários das Comarcas de Caxias do Sul e Farroupilha, ambos do estado do Rio Grande do Sul. Pretende-se, primeiramente, realizar o atendimento do consumidor endividado e oficinas de educação financeira, os quais serão realizados pelos acadêmicos e supervisionados pelos professores envolvidos na pesquisa. Os atendimentos e as oficinas também permitirão que a equipe de professores realize pesquisa quantitativa e qualitativa por meio dos dados obtidos dos consumidores e, consequentemente, fazer o mapeamento e a avaliação do endividamento e, posteriormente, um e-book com os resultados obtidos. Os graduandos das áreas de Humanidades e de Ciências Jurídicas, além de se envolverem na execução dos métodos autocompositivos, irão ministrar as oficinas de educação financeira aos consumidores endividados e, nas escolas, cujos bairros se identificar um índice elevado de munícipes endividados. Com a realização da pesquisa serão contemplados objetivos atinentes a formação de um profissional com habilidades e competências para atuar na gestão adequada dos conflitos previstas no Projeto Pedagógico do Curso de Direito e alcançar uma educação de qualidade, inclusiva e equitativa, direcionada a uma cultura de paz, contemplando dois dos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável.
  • Universidade de Caxias do Sul - RS - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Claudia Maria Padovan

Ciências Humanas

Psicologia
  • neuroplasticidade cerebral e comportamento: da influência da idade e do dimorfismo sexual aos efeitos da atividade física intervalada moderada na resposta ao estresse.
  • Depressão e Ansiedade são transtornos psiquiátricos que afetam mais de 300 milhões de pessoas no mundo e que vem aumentando com o envelhecimento e crescimento populacional, constituindo-se em importante problema de saúde. Apesar disso, a fisiopatologia destes transtornos é ainda pouco conhecida. O estresse é importante fator etiológico no desenvolvimento destes transtornos e sua ocorrência em idade precoce está relacionada ao desenvolvimento de formas severas manifestadas na idade adulta e déficit cognitivo. Além disso, a maior prevalência em mulheres sugere que os mecanismos de adaptação ao estresse sofre influência do gênero. Em modelos animais, as alterações plásticas em resposta ao estresse parecem estar correlacionadas com déficits de aprendizado, enquanto a prática de exercício físico moderado (EF) promovem efeito benéfico sobre ambos. Assim, a hipótese de nosso trabalho é que a exposição precoce crônica a estressores leva a alterações na microestrutura cerebral, associadas a alterações comportamentais e déficits cognitivos observados na idade adulta, podendo sofrer influência dos hormônios sexuais. A prática de EF irá prevenir e/ou atenuar essas alterações, constituindo-se em estratégia adjuvante para o tratamento de transtornos psiquiátricos decorrentes da exposição a estressores. Ratos (machos e fêmeas) Wistar Hannover recém-desmamados serão submetidos a 15 dias de Restrição (2h/dia), Isolamento social e/ou Choques Inescapáveis (0,2mA; 10seg; 40 choques) no período da manhã, enquanto no período da tarde serão treinados em protocolo de exercício físico intervalado de intensidade moderada. O ciclo estral das fêmeas será avaliado diariamente após PN50. Os testes comportamentais e histológicos serão realizados em grupos individuais aos dias PN36 e PN70. Nosso estudo permitirá um avanço na compreensão da fisiopatologia da Ansiedade e Depressão, além de consolidar a prática de exercício físico como estratégia adjuvante no tratamento destes transtornos.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Claudia Maria Toledo da Silveira

Ciências Sociais Aplicadas

Direito
  • diálogos interinstitucionais no contexto da pandemia covid-19 – estudo comparativo em distintas realidades: brasil, estados unidos, alemanha e portugal
  • Em cumprimento ao sistema de freios e contrapesos, os Poderes Públicos devem controlar reciprocamente seus atos, do que podem resultar diálogos interinstitucionais. Em momentos de crise, há forte demanda por ações rápidas do Executivo, levando a “poderes emergenciais”. A crise pandêmica vem exigindo atuação constante do Executivo. Este projeto tem como referência o artigo "The Bound Executive: Emergency Powers during the Pandemic" (2020), no qual Ginsburg e Versteeg apresentam os resultados de pesquisa empírico-documental realizada em 106 países no 1º semestre de 2020, em que avaliam os “poderes emergenciais” do Executivo durante a pandemia, examinando se o sistema de freios e contrapesos foi observado mediante controle judicial e legislativo dos atos administrativos. A pesquisa mostrou que o sistema permaneceu atuante durante o período. Propõe-se neste projeto a atualização da pesquisa de referência, aprofundando sua análise qualitativa, a partir de dois recortes: (i) no número de países – Brasil, EUA, Alemanha, Portugal; (ii) nos participantes dos diálogos interinstitucionais, com enfoque exclusivo nos Poderes Executivo e Judiciário e análise do controle judicial dos atos e omissões do governo federal relacionados à proteção dos direitos fundamentais à vida e à saúde, no período de julho/2020 a julho/2024. Em pesquisa empírico-jurisprudencial, será investigado se houve controle judicial dos atos do Executivo e, em caso afirmativo, se ele permaneceu nas 3 formas expostas por Ginsburg e Versteeg. Os argumentos justificadores das decisões serão ainda analisados a partir de taxonomia argumentativa fundada nas teorias de Alexy (2017) e Habermas (1997), de modo a se verificar se o Judiciário agiu dentro de sua competência ou se sua atuação foi excessiva (ativismo judicial). Finalmente, com base em Bateup (2006), será investigado se houve alguma forma de interação dialógica entre os Poderes na decisão judicial, em busca da melhor resposta conforme a Constituição.
  • Universidade Federal de Juiz de Fora - MG - Brasil
  • 05/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Claudia Nery Teixeira Palombo

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • dimensões de impacto do território sobre as condições de saúde e nutrição de crianças na primeira infância
  • HHá evidencias de que o território, compreendido como espaço geossocial, pode influenciar de forma positiva ou negativa aspectos da saúde infantil, sobretudo se consideradas as especificidades demográficas. Considerando o Nurturing Care Framework e as Dimensões de Impacto do território, pergunta-se: Como a alimentação,acesso a saúde,parentalidade,segurança/proteção e educação infantil se relacionam com as dimensões físicas, socioeconômicas,de serviços,rede social e de governança do território? O objetivo é avaliar as dimensões de impacto do território sobre as condições de saúde e nutrição de crianças na primeira infância. Para isso, pretende-se: 1)Mapear o espaço geossocial de distritos sanitários de Salvador-BA, quanto às dimensões de impacto (físicas, socioeconômicas, de serviços, rede social e de governança); 2)Caracterizar condições de saúde,nutrição e desenvolvimento de crianças
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 23/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Claudia Nunes Duarte dos Santos

Ciências Biológicas

Microbiologia
  • identificação e caracterização de vírus exclusivos de insetos (isvs) e sua nteração com arbovirus de relevância clínica
  • Devido ao crescente número de novos vírus específicos de insetos (ISVs) descobertos na última década, os arbovírus (por ex. dengue, febre amarela, Zika e West Nile) são atualmente definidos como vírus mantidos na natureza através da transmissão por artrópodes hematófagos para hospedeiros vertebrados suscetíveis, e pela transmissão transovariana e venérea entre os artrópodes. Os vírus sem vetor conhecido (do inglês no-known arthropod vector (NKV) viruses) são vírus mantidos por transmissão exclusiva entre vertebrados, enquanto os ISVs infectam insetos e se replicam exclusivamente em linhagens celulares de insetos in vitro, mas não em vertebrados. A interação entre arbovírus, NKVs e ISVs representa um desafio e uma oportunidade para entender a dinâmica da transmissão de arbovírus. Além disso, a co-circulação desses grupos de vírus é comumente observada devido à ampla distribuição geográfica de vetores/hospedeiros em todo o mundo, mas pouco se sabe sobre as interações entre eles. Recentemente, analisamos pools de mosquitos vetores provenientes de áreas de circulação de arbovírus como Zika (ZIKV), dengue (DENV), febre amarela (YFV) e Chikungunya (CHIKV) e detectamos uma alta prevalência de ISVs em todas as áreas analisadas e, um novo flavivirus (ISFV) foi isolado a partir de um pool de mosquitos do gênero Sabethes (SbFV). A circulação de ISFVs pode influenciar a interpretação de padrões epidemiológicos de arboviroses, uma vez que a presença de ISFVs em mosquitos pode afetar a infecção secundária por arbovírus de importância médica e sua dinâmica de transmissão entre vetores e hospedeiros. Neste projeto pretendemos caracterizar o SbFV in vitro e in vivo infectando mosquitos para estudar a disseminação viral em tecidos do inseto como glândula salivar e na saliva. Além disso, iremos avaliar a interação de SbFV com outros arbovírus de importância clínica em linhagem de células de mosquitos para verificar parâmetros como interferência viral e se co-infecções (ou infecção secundárias) entre ISFVs e arbovírus aumentariam ou reduziriam a competência vetorial para transmissão de arbovírus como ZIKV, DENV e YFV.
  • Fundação Oswaldo Cruz - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2023
Foto de perfil

Cláudia Quintino da Rocha

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • desenvolvimento de formulações com potencial terapêutico anticâncer contendo substâncias isoladas de arrabidaea brachypoda (bignoniaceae)
  • Compostos naturais,vêm ganhando cada vez mais espaço no tratamento do câncer, principalmente aqueles que são capazes de interceder no começo, no desenvolvimento e na progressão desta doença, por meio de articulação de vários mecanismos. Dentre os compostos naturais, destacam-se os flavonoides, um grupo amplamente distribuído em plantas de considerável interesse científico e terapêutico. O presente projeto tem como objetivo re-isolar uma classe promissora de flavonoides incomuns, conhecidos como brachydinas, à partir do extrato de uma espécie abundante no cerrado brasileiro, Arrabidaea brachypoda (Sin.Fridericia Platyphylla, SisGen:A45DE4) e avaliar a eficácia antitumoral de microemulsão e carreadores lipídicos, contendo essas brachydinas. Ensaios iniciais com tais substâncias mostraram que a concentração que inibe 50% do crescimento celular (GI50) está abaixo de 5 µM, para várias células cancerosas. Considerando que o National Cancer Institute classifica como substância promissora aquela que apresenta valores de GI50 menores que 30 µg/ mL, acredita-se então que os flavonoides de A. brachypoda sejam excelentes candidatos à fármacos. Realizamos também análises de AFM e observamos que as brachydinas causam danos expressivos nas células cancerosas (aumento da rugosidade), o que não se observa em células normais. Isso não apenas comprova o potencial anticâncer desses compostos, como também confirma a seletividade dos mesmos. Embora esses compostos tenham sua eficácia in vitro comprovada, sabemos que a lipofilicidade dos mesmos poderá interferir na farmacocinética in vivo. Baseado nisso, essa proposta visa desenvolver formulações contendo as brachydinas, realizar a caracterização por meio de técnicas avançadas e por fim avaliar o potencial anticâncer in vivo dessas formulações. Esse poderá ser o primeiro produto com potencial de inovação e alternativa terapêutica, desenvolvido à partir da espécie A. brachypda.
  • Universidade Federal do Maranhão - MA - Brasil
  • 06/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Cláudia Regina de Oliveira Vaz Torres

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • impacto epidemiológico do covid-19 no sistema prisional na cidade de salvador, bahia, brasil.
  • No início deste 2020, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou o surto do novo coronavírus 2019-nCoV como uma “emergência de saúde pública de interesse internacional”. Um alarme reservado para eventos que representam riscos planetários e que exige uma resposta internacional coordenada. Seja para o acometimento em escala epidêmica, seja para uma resposta sincrônica aos esforços internacionais coordenados pela OMS, o Brasil é diretamente convocado, dada a sua importância geopolítica, econômica e social. Neste contexto, quando o foco recai sobre a população encarcerada, confinada pelos imperativos intrínsecos aos sistemas penais, os riscos e a vulnerabilidade frente ao acometimento de doenças infecto contagiosas são aritmeticamente potencializados, considerando o que ocorre neste tipo de cenário às comunidades livres. Contudo, as populações encarceradas permanecem pouco estudadas, sendo alvo acentuadamente crítico quando se trata de pensar políticas públicas voltadas para as evidências de suas necessidades de saúde. A administração pública que se ocupa do Sistema Prisional, ao que os indicadores demonstram, têm se ocupado das emergências sem que o esforço de elaboração de políticas públicas eficientes em saúde para este campo seja uma ocupação, embora seja uma atribuição constitucional sua. Isto solicita a solidariedade de instituições da sociedade civil, a saber: elaborar subsídios para políticas públicas em saúde para o sistema prisional. Particularmente no cenário trágico da COVID-19. Assim, este projeto tem como objetivo principal caracterizar o impacto da pandemia do COVID-19 nos serviços de atenção à saúde no sistema prisional de Salvador. Para tanto será utilizado como proposta metodológica a revisão sistemática do estado da arte sobre a matéria em perspectiva internacional e comparada, um estudo epidemiológico do tipo corte transversal e, uma terceira etapa, que usa de métodos qualitativos para examinar e interpretar os resultados organizados previamente.
  • Universidade do Estado da Bahia - BA - Brasil
  • 16/07/2020-15/09/2022
Foto de perfil

Claudia Regina Lindgren Alves

Ciências da Saúde

Medicina
  • inquérito sorológico em papel filtro para sars-cov-2 em recém-nascidos e suas mães e monitoramento do desenvolvimento nos primeiros 2 anos de vida
  • A gravidez é uma das condições com risco aumentado para complicações da COVID-19, podendo levar a aumento da mortalidade infantil e materna e complicações perinatais. A passagem transplacentária de anticorpos contra o SARS-CoV-2 já foi documentada, porém as repercussões tardias da exposição ao coronavírus-2 na gravidez ainda carecem de evidências. Neste sentido, o presente projeto pretende avaliar as repercussões da exposição intrauterina ao SARS-CoV-2 para o desenvolvimento infantil nos 2 primeiros anos de vida, a partir de inquérito sorológico realizado com mães e recém-nascidos na primeira semana após o parto. Muitos estudos têm analisado a soropositividade de crianças nascidas de mães com diagnóstico prévio da infecção ou que estão com COVID-9 no momento do parto. No entanto, o número de crianças expostas ao SARS-CoV-2 durante a gestação, baseado em estudos deste tipo, pode estar subestimado já que cerca de 60% das infecções são assintomáticas. Além disso, os processos inflamatórios desencadeados em resposta à infecção e a ação do próprio vírus durante a gravidez podem afetar o desenvolvimento do sistema nervoso do feto, a exemplo de outras infecções virais. A prematuridade e o sofrimento fetal secundários ao adoecimento da gestante com COVID-19 também podem acarretar atrasos do desenvolvimento neuropsicomotor, a exemplo de outras complicações da gravidez. Soma-se a isto as repercussões psicoafetivas da pandemia nas famílias, o que pode comprometer as interações com a criança. Para verificar tais hipóteses foi delineado um estudo observacional, analítico e transversal com componente longitudinal e amostra probabilística composta de 2000 díades mães-crianças de 5 municípios do estado de Minas Gerais. Na primeira etapa foi realizado inquérito sorológico utilizando amostras de sangue seco obtidas no momento da Triagem Neonatal e, na segunda etapa, o desenvolvimento de crianças com e sem evidências de exposição ao SARS-CoV-2 na gestação será monitorado por 2 anos.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Cláudia Regina Plens

Ciências Humanas

Arqueologia
  • arqueologias do doi-codi do ii exército (são paulo): leituras plurais da repressão e da resistência.
  • O presente projeto tem por objetivo implementar uma pesquisa arqueológica (histórica e forense) sobre o Conjunto das antigas instalações do DOI-Codi - o mais importante aparato de repressão da Ditadura Militar brasileira (1964 – 1985) -, para a localização, identificação, classificação e interpretação de sua cultura material para a compreensão de seu funcionamento. Para tanto, serão pesquisados documentos, e colhidas e analisadas entrevistas, pessoas que vivenciaram experiências nesse ambiente durante o período estudado. Também serão empregadas metodologias advindas do campo da arqueologia forense para detecção de evidências para identificação de vestígios de tortura. Posteriormente, proceder-se-á com as etapas de genética forense, no caso de localização de evidência de sangue, arqueologia da arquitetura para compreensão dos espaços utilizados e, escavação do subsolo do conjunto arquitetônico para busca de evidências das ações desenvolvidas nesses ambientes. A partir desta pesquisa, será possível produzir conhecimento e entendimento dos mecanismos adotados pelo órgão e suas conexões com outros espaços de tortura, tanto no Brasil como na América Latina, assim como compreender o impacto social destas atividades na sociedade brasileira, para uma proposta de Arqueologia Pública para que a sociedade possa compreender o papel do DOI-Codi durante a ditadura militar e o impacto das ações operadas nesse ambiente sobre as vítimas e familiares.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Claudia Sayer

Engenharias

Engenharia Química
  • nanocarreadores poliméricos para tratamento de doenças parasitárias
  • O Brasil e outros países enfrentam as doenças tropicais negligenciadas (DTN), um grupo diversificado de doenças transmissíveis que prevalecem em condições tropicais e subtropicais em 149 países. Leishmaniose e doença de Chagas são exemplos conforme a OMS (Organização Mundial da Saúde), e afetam principalmente a população em situação de pobreza, com condições sanitárias inadequadas e em contato próximo com animais infectados e vetores de infecção. A fase crônica dessas doenças pode ser fatal sem tratamento. Os principais gargalos no tratamento envolvem o diagnóstico e a administração ineficiente dos fármacos. Particularmente, os fármacos apresentam restrições de aplicação e vários efeitos colaterais. As nanopartículas poliméricas de base biológica (NPs) são de grande interesse para tratar e diagnosticar essas doenças, com administração parenteral ou intramuscular de nanocarreadores (NCs) contendo fármacos ou anticorpos. A liberação controlada de fármacos, a diminuição dos efeitos colaterais e o direcionamento aos tecidos e órgãos afetados estão entre as principais vantagens dessa estratégia ainda pouco explorada no tratamento das DTNs. Contudo, quando os NCs são inseridos na corrente sanguínea, a superfície perde a identidade química e adquire uma identidade biológica devido à adsorção de biomoléculas do sangue, formando uma coroa proteica, que pode influenciar o tempo de circulação e a biodistribução. Portanto, este projeto envolve a preparação de NCs de superfície controlada por adsorção de polifosfoeteres, proteínas e carboidratos. Os NCs serão preparados utilizando biomacromoléculas e polímeros renováveis sintetizados a partir de reações do tipo Alder-eno, aza-Michael, tiol-eno e polimerização enzimática por abertura de anel (e-ROP) em miniemulsão. Os NCs com superfície projetada podem promover a liberação controlada de fármacos para tratar ou diagnosticar DTNs e evitar a formação de coroa proteica, permitindo avanços significativos no tratamento destas doenças.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Cláudia Szlejf Jerussalmy

Ciências da Saúde

Medicina
  • uso do processamento da língua natural para identificação de delirium em idosos hospitalizados: desenvolvimento e validação de sistemas de alerta ao cuidado baseados em algoritmos de aprendizado de máquina
  • Delirium, caracterizado pela instalação aguda e curso flutuante de alterações mentais, é frequente em idosos hospitalizados. Se associa a desfechos adversos e aumento nos custos com saúde. Porém, delirium não é reconhecido em até 2/3 das internações e as estratégias de rastreio não são práticas. Técnicas de processamento da língua natural (PLN) permitem entender, interpretar e manipular a linguagem humana por meio de algoritmos. Modelos de PLN têm sido utilizados para avaliar dados não estruturados e auxiliar no reconhecimento de condições clínicas, mas não foram usados para delirium no Brasil. Nosso objetivo é desenvolver modelos de aprendizado de máquina que utilizem PLN para identificar delirium com base em texto narrativo de notas clínicas de prontuário eletrônico de idosos hospitalizados. Para desenvolver e validar internamente os modelos, utilizaremos uma coorte retrospectiva de cerca de 30.000 admissões de idosos em leitos de enfermaria no Hospital Israelita Albert Einstein. Os dados de notas clínicas serão divididos em subconjuntos de treino (70%) e teste (30%). Será realizada anotação semiautomática das notas clínicas por busca de palavras-chave, códigos CID-10 sugestivos de delirium e Confusion Assessment Method (CAM), instrumento de rastreio padrão-ouro, quando disponível. Além disso, as notas clínicas de 2000 admissões (1000 de cada subconjunto de dados) serão anotadas por médicos geriatras, que identificarão passagens de texto sugestivas de delirium. As anotações servirão de input no desenvolvimento dos algoritmos, que utilizarão técnicas clássicas de aprendizado de máquina e de deep learning. Para testar a validade externa dos modelos, utilizaremos uma coorte distinta, prospectiva, composta por 600 admissões de idosos em leito de enfermaria do Hospital das Clínicas da FMUSP. Esses indivíduos serão avaliados diariamente durante a internação com o CAM e o desempenho dos algoritmos nessa população será comparado aos resultados do CAM.
  • Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein - SP - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Claudia Teixeira Guimarães

Ciências Agrárias

Agronomia
  • identificação de novas fontes do alelo superior do gene zmmate1 e prospecção de genes com potencial para aumento da tolerância ao alumínio em germoplasma de milho tropical
  • Dentre os fatores que contribuem para a baixa produtividade do milho, destaca-se a toxidez causada pelo alumínio (Al), intrínseca aos solos ácidos, predominantes nas regiões tropicais. Apesar de a tolerância ao Al em milho ser uma característica de herança quantitativa, apenas um gene foi identificado como responsável por parte do seu controle, o gene ZmMATE1. Esse gene codifica um transportador de citrato, cuja expressão é induzida pelo Al no ápice radicular e se apresenta em três cópias em um número restrito de genótipos tolerantes. O alelo superior do gene ZmMATE1 é raro e a sua introgressão assistida aumentou a produção de grãos em solos ácidos e sob estresse hídrico em híbridos de milho, confirmando o potencial de genes de tolerância ao Al no aumento da estabilidade de produção de grãos. Assim, é importante que novas fontes desse alelo e de genes de tolerância sejam identificadas para ampliar a sua utilização no melhoramento. No Brasil, dois grupos de pesquisa atuantes na área se juntam na presente proposta para agregar seus conhecimentos e gerar produtos de interesse para o agronegócio nacional. Genomas já sequenciados de um grupo diverso de acessos de milho, incluindo raças tradicionais, ancestrais e pan-americanas serão utilizados para a mineração de polimorfismos já descritos para o gene ZmMATE1. Esses acessos selecionados, juntamente com variedades crioulas, linhagens elites e acessos do banco de germoplasma de milho serão genotipados com marcador alelo-específico e avaliados quanto à tolerância ao Al, expressão e número de cópias do ZmMATE1. Em paralelo, genes candidatos identificados por meio da integração de dados públicos terão o perfil de expressão avaliado nas fontes de tolerância ao Al selecionadas. Como resultados, serão propostos: genes candidatos como alvos para futuros estudos de validação funcional, inferência evolutiva sobre o gene ZmMATE1 e fontes dos alelos de tolerância ao Al, que terão grande potencial para uso no melhoramento de milho.
  • Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - DF - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Cláudia Tirelli

Ciências Humanas

Sociologia
  • disputas e resistências: a cidade (re)construída entre a norma instituída pela política habitacional e os modos de existência dos habitantes das periferias
  • No Brasil, pesquisas que avaliem a implementação e a efetividade das políticas públicas de habitação ganharam importância a partir da última década. Esses estudos geralmente apontam para o hiato existente entre a formulação da política e os seus resultados em distintos territórios. Esta pesquisa se propõe a incluir novas questões a esse debate a partir de investigações empíricas que possibilitem evidenciar outras formas de interpretar e viver a cidade, para além da normatização imposta pelos programas habitacionais. Busca-se olhar para as diversas formas de significar e construir a cidade, trazendo para o centro da análise os modos de existência forjados pelos habitantes das periferias urbanas ao fazer a cidade. Assim, esta pesquisa irá investigar as disputas e resistências que decorrem do encontro entre a norma e as estratégias de existência e sobrevivência desses moradores, os quais (re)constroem a cidade cotidianamente a partir das suas ações e redes. Tomando como recorte espacial dois conjuntos habitacionais construídos por meio do Programa Minha Casa Minha Vida nas cidades de Pelotas e Santa Cruz do Sul, duas cidades médias do Estado do Rio Grande do Sul, pretende-se analisar as distintas formas de habitar construídas por esses grupos desde o período de instalação dos conjuntos até o presente. A metodologia da pesquisa envolverá procedimentos quanti e qualitativos para a coleta de dados, incluindo a aplicação de questionários, análise documental, entrevistas semiestruturadas com moradores e observações diretas nos conjuntos habitacionais. O projeto será executado por meio de uma rede interinstitucional de pesquisadores formada por docentes e discentes dos Programas de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional/UNISC e de Antropologia/UFPEL. Espera-se que os resultados contribuam para o debate acadêmico sobre as compreensões de cidade e de seus usos e para a qualificação do planejamento e implementação de políticas públicas habitacionais.
  • Universidade de Santa Cruz do Sul - RS - Brasil
  • 17/02/2022-28/02/2025