Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Gabriela Marques Di Giulio

Outra

Ciências Ambientais
  • ciadapta 2: uma abordagem interdisciplinar para desenvolvimento de índices e indicadores de vulnerabilidade aos riscos climáticos e de adaptação urbana no contexto brasileiro
  • Nos últimos anos, extensa bibliografia tem se dedicado à análise do papel das cidades frente às mudanças climáticas, reconhecendo que esses ambientes urbanos: (i) são responsáveis por altas fontes de emissão de gases de efeito estufa; (ii) cumprem importante papel no enfrentamento da crise ambiental e climática; (iii) podem dar impulso às mudanças de paradigmas em relação aos processos de produção e gestão do espaço urbano; (iv) se constituem em lócus ideal de experimentações de novas tecnologias e soluções direcionadas a diversas questões da atualidade; e (v) são importantes na elaboração e condução de estratégias de enfrentamento associadas à mitigação e adaptação climática. Um conjunto de resultados de políticas internacionais também tem enfatizado o papel das cidades como núcleo de experimentos relacionados à habitabilidade, sustentabilidade e mudanças do clima. O Acordo de Paris, a adoção da Agenda 2030 e a Nova Agenda Urbana (ONU-Habitat), por exemplo, sinalizam desafios e oportunidades em diferentes níveis para as cidades, estimulando iniciativas criativas e inovadoras, reconhecendo que os governos locais são importantes atores nesses processos de transição para a sustentabilidade e no planejamento efetivo de adaptação. No Brasil, onde mais de 80% da população vivem em ambientes urbanos, as cidades são foco de atenção particular quando o tema é mudança do clima, especialmente porque concentram as áreas mais suscetíveis a enfrentarem os impactos mais severos das alterações climáticas, como elevação do nível médio do mar (em cidades costeiras) e eventos extremos de precipitação e temperatura. Contudo, ainda que tenha investido esforços para integrar a questão climática em suas políticas e diretrizes, o Brasil como um todo desempenha papel conservador nesta temática e poucas são as cidades brasileiras que já incorporaram nas suas agendas as mudanças do clima como norteadoras de políticas públicas e condutoras de ações. Se, de um lado, fatores cognitivos (incluindo percepções de risco), recursos e elementos organizacionais são importantes para implementar transformações e conduzir ações proativas de adaptação nas cidades brasileiras, de outro, e com maior peso, a interdependência entre as mudanças do clima (com seus riscos, vulnerabilidades, incertezas e negacionismos), as dinâmicas do planejamento urbano e as questões políticas tem sido determinante para atrasar e dificultar processos de adaptação. Soma-se a esse conjunto o fato de que, mesmo nas grandes cidades, a falta de dados e informações que possam ser mobilizados para subsidiar gestão, planejamento e governança é frequentemente identificada como uma das principais barreiras para o avanço da adaptação, traduzindo-se em paralisia e inação por parte dos tomadores de decisão. É nesse contexto e a partir dessas necessidades identificadas que esse projeto se ancora. Com a experiência de uma ampla rede interdisciplinar de pesquisadores, o projeto busca dar continuidade aos estudos sobre impactos climáticos e processos de adaptação em cidades brasileiras, conduzidos na primeira fase do Projeto CiAdapta, e avançar na produção, validação e aplicação de índices e indicadores para avaliação: (i) de vulnerabilidade socioclimática; (ii) de risco aos impactos de eventos extremos climáticos; (iii) do potencial de adaptação e capacidade adaptativa; e (iv) do processo de transformação urbana no contexto brasileiro. São propostos três índices que serão aplicados em todo o território nacional (SCVI, UAI e TUPIndex) e um instrumento de mapeamento participativo de riscos, vulnerabilidades e soluções adaptativas baseadas em infraestrutura verde (SLUCC Mapping), a ser aplicado em sete grandes cidades brasileiras. Para tanto, o projeto se vale de uma abordagem interdisciplinar, com um conjunto de métodos quanti-qualitativos, incluindo revisão de literatura; consultas e análises de bases de dados sociodemográficos, climáticos e biogeofísicos; análises de arcabouços regulatórios e normativos; construção de mapas, com a utilização de SIG; realização de workshops interativos para discussão, coprodução, refinamento e validação dos instrumentos propostos; e realização de reuniões da rede de pesquisadores para análise do conjunto de dados obtidos. O projeto busca produzir índices que incluam métricas robustas, possam ser atualizados periodicamente, sejam facilmente usados e produzidos de forma coparticipativa pelas gestões públicas para impulsionar ações e subsidiar políticas públicas compartilhadas e estejam conectados às especificidades da realidade brasileira. Esse conjunto de informações será disponibilizado na Plataforma AdaptaBrasil e divulgado em publicações científicas e materiais informativos, contribuindo para o debate internacional sobre cidades, mudanças climáticas, vulnerabilidades e adaptação. O desenvolvimento, aplicação, validação e análise desses instrumentos vão ao encontro dos objetivos e metas propostos na Agenda 2030, contemplando de forma direta, em particular, os ODS 13 (Ação contra a mudança global do clima) e 11 (Cidades e comunidades sustentáveis). Ao alinhar os esforços de pesquisa a esses ODS, esta proposta busca combinar os objetivos da adaptação climática à redução de pobreza e questões de desenvolvimento, atentando-se para duas perspectivas pertinentes, sobretudo no contexto de países em desenvolvimento como o Brasil: a chamada adaptação sustentável e o paradigma do desenvolvimento adaptativo. Em comum, ambas sustentam a necessidade de propor ações adaptativas que mitigam riscos associados às mudanças climáticas sem influenciar negativamente o bem-estar de indivíduos e ecossistemas. Os esforços empreendidos buscam, ainda, endossar o papel crítico das cidades no processo de transição para a sustentabilidade, a partir das interações entre as transformações em curso nas cidades brasileiras, quanto à governança e planejamento, inovação e competitividade, estilo de vida e consumo.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2021-29/02/2024
Foto de perfil

Gabriela Medeiros Nogueira

Ciências Humanas

Educação
  • ações de incentivo à leitura na infância em espaços escolares e não escolares: uma investigação sobre práticas desenvolvidas no brasil, na argentina, nos estados unidos, na nova zelândia e na grécia
  • Este projeto busca responder as seguintes questões de pesquisa: Quais ações e estratégias de incentivo à leitura na infância são realizadas em espaços escolares e não escolares, como bibliotecas e/ou centros culturais em diferentes países? De que modo as ações realizadas nesses espaços podem contribuir com a formação do público leitor infantil no Brasil? De que modo articular ações de incentivo à leitura e formação de professores da Educação Infantil e dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental? Os países participantes na pesquisa, além do Brasil, são: Argentina, Estados Unidos, Nova Zelândia e Grécia, considerando sobretudo as aproximações estabelecidas, em diferentes espaços acadêmicos e científicos, entre os pesquisadores envolvidos em ações e/ou projetos sobre leitura. A investigação de perspectiva qualitativa (GIALDINO, 2007) será realizada, em um primeiro momento, por meio de pesquisa documental (CELLARD, 2008) sendo que o corpus será constituído a partir da recolha das informações disponibilizadas nos sites das bibliotecas e/ou centros culturais investigados nos países participantes, tais como, acervo infantil divulgado online, projetos, atividades, eventos direcionados ao público infantil, imagens e outras informações relevantes, com vistas a conhecer quais discursos e práticas estão presentes nesses espaços. Em um segundo momento, o foco da pesquisa volta-se para uma ação de incentivo à leitura realizada em cada país. Essa ação também passará a constituir o corpus de análise e os dados recolhidos por meio de registro escrito, fotográfico ou filmagem, buscando conhecer o espaço/ambiente em que a ação ocorre, o tempo de realização, o que é proposto, quem a propõe, quem a planeja, quem a patrocina, quem participa, de que modo participam, o que realizam e em que condições a ação é proposta. A descrição desses aspectos justifica-se, considerando sobretudo, o modelo ideológico de letramento (STREET, 2003), em que os modos e os significados que as práticas de leitura e escrita assumem em determinados contextos sociais, estão relacionados com os âmbitos políticos e ideológicos que as constituem. Pretendemos com os resultados desta pesquisa contribuir com as discussões que vem sendo realizadas no campo acadêmico sobre as práticas de incentivo à leitura na infância em diversos espaços educativos e também cooperar com o fomento de políticas públicas voltadas para público leitor desde a infância. Além disso, essa pesquisa promove a criação e o fortalecimento de redes de investigação em âmbito nacional e internacional.
  • Universidade Federal do Rio Grande - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Gabriela Nestal de Moraes

Ciências Biológicas

Bioquímica
  • eixo de sinalização akt-foxk2 como um potencial alvo terapêutico no câncer de mama: papel no prognóstico e na resistência às drogas
  • O câncer de mama é a neoplasia que apresenta maior mortalidade entre as mulheres ao redor do mundo, a despeito da identificação de novas modalidades terapêuticas e marcadores prognósticos. A resistência ao tratamento quimioterápico é uma das principais causas de falha terapêutica, o que está associado à recaída da doença e a uma sobrevida reduzida. Evidências crescentes sugerem que a desregulação da expressão e função dos fatores de transcrição FOX está intimamente relacionada à iniciação e progressão tumoral, bem como à aquisição do fenótipo de resistência. Recentemente, demonstramos que o pouco estudado fator de transcrição FOXK2 desempenha um papel na sensibilidade à quimioterapia e no prognóstico no câncer de mama. Em contrapartida, sua expressão parece ser alterada para um estado de inativação em células resistentes e em pacientes com sobrevida reduzida, sugerindo que níveis constitutivamente altos de expressão de FOXK2 podem promover a resistência às drogas e contribuir para um prognóstico desfavorável. Nossa hipótese é de que FOXK2 esteja com a expressão modificada pós-traducionalmente nas células resistentes e nos tumores mais agressivos, resultando num comprometimento de sua atividade. Através de uma análise in silico, identificamos a serina-treonina quinase AKT1 como uma reguladora putativa da expressão de FOXK2. AKT1 é uma isoforma de AKT, mediadora central de via de sinalização PI3K, cuja função envolve tanto a transformação e crescimento tumoral quanto a migração e desenvolvimento de metástases. Nesse contexto, o nosso objetivo é investigar o papel da fosforilação por AKT na inativação da função de FOXK2 e o impacto do eixo de sinalização AKT-FOXK2 na resistência às drogas e no prognóstico no câncer de mama. Para atingir essa meta, o projeto contará com a realização das técnicas de imunohistoquímica, cultura de células, ensaio de MTT, ensaio clonogênico, Western blotting, co-imunoprecipitação (co-IP), RNA de interferência (siRNA) e transfecção plasmidial. A elucidação dos mecanismos de regulação de FOXK2 pode impactar diretamente em uma melhor compreensão dos mecanismos envolvidos na quimiorresistência no câncer de mama, de forma a propor intervenções terapêuticas mais específicas e eficazes e identificar biomarcadores prognósticos e preditivos de resposta à quimioterapia.
  • Instituto Nacional de Câncer - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Gabriela Pereira da Silva Maciel

Engenharias

Engenharia de Energia
  • caracterização do resíduo sólido urbano do litoral norte do rs como fonte energética para a pirólise na geração de energia
  • O presente projeto propõe a caracterização físico-química dos Resíduos Sólidos Urbanos (RSU) para utilização como fonte de energia na pirólise, tecnologia voltada à transformação, recuperação energética e valorização de biomassas baseada em processo termoquímico. O projeto visa a caracterização do material para a verificação da viabilidade da sua conversão em energia elétrica, a partir da utilização do gás de síntese, biocombustíveis, com o uso do produto líquido da pirólise, e fertilizantes e material corretivo de solo, a partir da utilização dos sólidos formados. As discussões e estudos estão voltados para o potencial energético do RSU no processo de pirólise, pelo qual obtemos o gás de síntese utilizado para geração de energia elétrica, e seus subprodutos obtidos, assim como para o aspecto ambiental, desde a geração, coleta e separação de RSU. O projeto apresenta como alvo em sua linha de pesquisa, além de aspectos energéticos, ambientais, acadêmicos e científicos, o incremento ao desenvolvimento de tecnologia. A disposição final dos resíduos sólidos é uma questão preocupante e não deve ser considerada uma tarefa a ser resolvida apenas pelo poder público, deve haver uma conscientização de toda a sociedade para tentar solucioná-la. Para isso, faz-se necessário inserir uma filosofia de diminuição da geração de resíduos sólidos, reaproveitar, reciclar ou reusar o material que se tem em mãos, antes de descartá-lo totalmente. Os resíduos sólidos que vão parar diariamente nos lixões, muitas vezes são descartados de forma inadequada. O instrumento básico para o gerenciamento resíduos sólidos é o conhecimento das fontes e dos tipos de resíduos, através de dados da sua composição e da sua taxa de geração. Entretanto, a composição e a taxa de geração dos resíduos sólidos é função de uma série de variáveis, dentre elas, a condição socioeconômica da população, o grau de industrialização da região, a sua localização geográfica, as fontes de energia e o clima. Geralmente, quanto maior o poder econômico e maior a porcentagem urbana da população, maior a quantidade de resíduos sólidos produzidos e quanto menor a renda da população, maior o percentual de matéria orgânica na composição dos resíduos. Frente aos desafios relacionados à gestão de resíduos e os impactos causados por eles como: contaminação das águas, qualidade e quantidade de recursos hídricos disponíveis atualmente, e a piora da qualidade do ar, nos apontam a necessidade de se pensar em novas alternativas para os resíduos sólidos urbanos. O município de Tramandaí pode ser utilizado como exemplo, com a desativação do aterro sanitário da cidade, que está no limite da sua capacidade operacional, 15 munícipios do Litoral Norte passaram a destinar as mais de 5.500 toneladas de lixo produzidas por mês para outra região do Estado. No munícipio de Tramandaí foi criado uma área de transbordo para posterior transporte dos resíduos para o aterro licenciado no Munícipio de Minas do Leão a mais de 200 km de distância. O contrato com o aterro, transporte e gestão destes resíduos acarreta em um grande custo econômico somado ao custo ambiental, uma vez que dezenas de carretas movidas a combustível fóssil estão nas rodovias transportando estes resíduos. Neste contexto, a pirólise pode ser vista como uma das alternativas de enfrentar o problema de maneira sustentável. A pirólise consiste na decomposição térmica da matéria orgânica em altas temperaturas (entre 300 - 500ºC) e em atmosfera inerte (livre de oxigênio). O mecanismo se conduz por um processo fechado à altas temperaturas que permite a quebra das moléculas resultando três frações: sólida, líquida e gasosa, o que permite estudar separadamente cada fração. Sobretudo esse processo é auto sustentável sob o ponto de vista energético, pois, a decomposição química pelo calor na ausência de oxigênio, produz mais energia do que consome. Dentre os processos térmicos a principal vantagem da pirólise sobre a combustão ou incineração é o fato de se trabalhar na ausência de oxigênio, o que evita a formação de compostos oxigenados, como dioxinas e furanos, que são compostos extremamente tóxicos. Portanto, a pirólise é uma alternativa tecnológica muito promissora para o tratamento de resíduos sólidos urbanos, pois produz essas três frações, mencionadas anteriormente, com diferentes potenciais de aplicações. O percentual e a composição química de cada fração depende da matéria-prima processada e das condições de processo, por isso a otimização do processo e a caracterização dos produtos gerados é de extrema importância. Esta tecnologia tem aplicação nos segmentos agricultura de baixo carbono, química fina de base natural, siderurgia verde e energia renovável. No contexto das energias renováveis, sugere-se um modelo tecnológico sustentável para a produção de energia elétrica através do método de pirólise/gaseificação, utilizando RSU como biomassa. Contudo, o desenvolvimento deste projeto busca contribuir para o fortalecimento científico e tecnológico da pesquisa em biomassa como fonte de energia, uma vez que procura estabelecer uma colaboração entre o grupo de pesquisadores existente na UFRGS Campus Litoral Norte com os gestores públicos e as empresas responsáveis pela gestão dos resíduos sólidos urbanos.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Gabriela Rezende Fernandes

Engenharias

Engenharia Civil
  • formulações do mec ou acoplamento mec/mef para análise de chapas ou placas compostas por materiais heterogêneos
  • Inicialmente, serão analisados exemplos numéricos de chapas e placas considerando-se uma abordagem multi-escala e uma formulação do Método dos Elementos de Contorno (MEC), aplicada a materiais que não apresentem amolecimento, sendo os resultados comparados à formulação onde se faz acoplamento MEC/MEF (Método dos Elementos Finitos). Nessa etapa, poderão ser considerados elementos de contato entre as inclusões e a matriz do EVR (Elemento de volume Representativo),que representa a micro-estrutura do material. Em seguida, pretende-se desenvolver uma formulação do MEC para análise de chapas onde fissuras possam ser nucleadas, a fim de analisar chapas compostas por materiais frágeis que apresentam amolecimento. Nessa formulação será utilizada a técnica com descontinuidades fortes incorporadas para modelar o fenômeno de nucleação e propagação de fissuras coesivas, devendo-se analisar exemplos numéricos, a fim de verificar tal formulação. Então, será desenvolvida uma formulação multi-escala acoplando o MEC e o MEF, onde o macro-contínuo (chapa) será modelado pelo MEC utilizando-se a formulação desenvolvida anteriormente e a micro-escala será modelada pela formulação desenvolvida por Toro [15] através do MEF, os processos de localização de deformação no micro-contínuo (EVR) levam à nucleação de uma fissura no macro-contínuo. Finalmente, caso tenha tempo hábil para implementar e verificar a formulação multi-escala para materiais frágeis, com acoplamento MEC/MEF, análises multi-escala de chapas serão também consideradas considerando-se essa última formulação.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Gabriela Rodrigues Mendes Duarte

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • desenvolvimento de testes moleculares rápidos e de baixo custo baseados em lamp para diagnóstico da covid-19 no point-of-care.
  • Em muitos lugares ao redor do mundo, a infecção pelo novo corona vírus (COVID-19) tornou-se um grave problema de saúde pública, causando milhares de mortes. Assim como para todas as doenças de grande impacto social, o diagnóstico rápido e preciso da infecção causada pelo COVID-19 é de grande utilidade na conduta correta com os pacientes e no controle epidemiológico. Um diagnóstico rápido, sensível e precoce da doença é urgente e de extrema importância para conter a pandemia. Testes diagnósticos baseados em reações de amplificação de ácidos nucleicos podem alcançar altos níveis de sensibilidade e especificidade e, diferentemente dos métodos sorológicos representam uma ferramenta importante para o diagnóstico do paciente já no primeiro dia dos sintomas. Estes testes de amplificação de ácido nucleico, liderados por aqueles baseados em reação em cadeia da polimerase (PCR), tornaram-se cada vez mais necessários para o uso em diagnóstico de doenças infecciosas. Atualmente a PCR é a principal técnica utilizada nos diagnósticos moleculares, considerada a técnica ouro para diagnostico de COVID-19. No entanto, associado à PCR, há um elevado custo envolvido devido à necessidade de utilização de ciclos precisos de aquecimento e resfriamento, utilizados para garantir as etapas de desnaturação, hibridização e extensão, conseguidos por meio de termocicladores. A combinação de fatores como alto custo, instrumentação sofisticada, necessidade de múltiplas etapas analíticas e mão de obra altamente qualificada representam obstáculos para que os diagnósticos moleculares movam-se da bancada de laboratórios para aplicações no “point-of-care”, necessários na maioria dos monitoramentos de saúde pública. Em alternativa ao uso da PCR, recentemente tem surgido os métodos de amplificação isotérmica, que tem grande potencial para simplificar os diagnósticos moleculares. Dentre os métodos isotérmicos, um tem se destacado, a LAMP (Loop-Mediated Isothermal Amplification). A LAMP é uma técnica de amplificação de menor custo, simples, rápida, sensível e específica. Essas vantagens são conseguidas devido à utilização da enzima Bacillus stearothermophilus (Bst) DNA Polimerase, que possui atividade de deslocamento de cadeia, e um conjunto de 4-6 iniciadores, que reconhecem de 6-8 regiões do DNA alvo. Vale ressaltar que a enzima utilizada na LAMP é diferente da enzima utilizada na PCR. A LAMP é realizada em condições isotérmicas (60-75 °C), não havendo necessidade da utilização de termocicladores e consequentemente, apresenta potenciais para aplicações no point-of-care. Nesse sentido, este projeto de pesquisa propõe o desenvolvimento de metodologias rápidas para o diagnóstico molecular de COVID-19 baseada na detecção do vírus através da reação LAMP. Recentemente, o grupo de pesquisa da coordenadora deste projeto (Profa. Gabriela Duarte) tem desenvolvido metodologias rápidas baseadas na reação LAMP para detecção de vírus como zika, dengue e chicungunya. Recentemente, dois artigos foram publicados mostrando a detecção do vírus da dengue e zika por RT-LAMP. O primeiro artigo que foi capa do Journal of Brazilian Chemical Society (Mendes et al., 2019) descreve a detecção de DENV-4 em 15 minutos de reação e detecção visual dos resultados com alta sensibilidade e especificidade. O segundo artigo publicado no Journal of Virological Methods (Estrela et al., 2019) mostra a detecção do ZIKV em 10 min com alta sensibilidade e especificidade em um painel de 51 amostras reais de pacientes infectados com ZIKV. Desde o início da pandemia no Brasil nosso grupo se mobilizou para adaptar a metodologia que vem sendo utilizada para detecção de outros vírus para a detecção do COVID-19 afim de entregar para a sociedade um teste diagnóstico rápido e alternativo a PCR que possua grande capacidade de testagem, especialmente para lugares com pouca infraestrutura. Devido a experiência prévia do grupo em desenvolver métodos LAMP para detecção de vírus foi possível a obtenção rápida dos resultados preliminares. Os resultados obtidos até o momento são promissores para o desenvolvimento de uma metodologia molecular rápida para auxiliar o diagnóstico da COVID-19 e que também poderá ser adaptada futuramente para outros vírus em caso de uma futura pandemia. Importante também abordar o ciclo do COVID -19 no meio ambiente, já que, existe a possibilidade de pacientes infectados eliminarem as fezes contaminadas com vírus que alcançam a tubulação de esgoto, muitas vezes sendo necessários processos de desinfecção já no lançamento antes de alcançar a rede de esgoto evitando assim a possível chegada de contaminantes a ETE ou até mesmo aos mananciais de água, tendo em vista que apenas 45% do esgoto gerado no Brasil passam por algum tipo de coleta e/ou tratamento, e ainda sim de maneira precária.Estudos realizados por Wang, et al., (2005) sugerem que o esgoto hospitalar proveniente de pacientes com SARS CoV pode transmitir o vírus. Os pesquisadores observaram a presença do RNA do vírus no esgoto hospitalar antes da desinfecção e também pós desinfecção. Tornando assim o sistema de esgoto uma possível rota de transmissão. Desta forma, este projeto propõe também o desenvolvimento das metodologias para detecção do vírus Sars-CoV-2 em amostras ambientais. Com a metodologia baseada em RT-LAMP desenvolvida neste projeto para o diagnóstico molecular rápido de COVID-19 pretendemos: 1)Desenvolver, otimizar e validar um kit para realizar em microtubos o disagnóstico de COVID-19. 2)Adaptar a metodologia desenvolvida em microtubos para dispositivos microfluídicos descartáveis e de baixo custo. Esse dispositivos portáteis tem grande potencial para aplicações no point-of-care. Estes dispositivos também propiciarão o desenvolvimento de uma metodologia multiplex para detecção simultanea dos principais respiratórios. 3)Utilizar as metodologias desenvolvidas para rastrear a presença do COVID-19 em amostras ambientais, tais como água de abastecimento.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 27/07/2020-26/08/2022
Foto de perfil

Gabriela Tomas Jerônimo

Ciências Agrárias

Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca
  • ferramentas para detecção, monitoramento e controle de neochinorhyncus buttnerae (acantocephala) em colossoma macropomum: coproparasitologia, elementos traço e tratamento com óleos essenciais
  • A presente proposta tem como objetivo desenvolver um método prático e eficaz de coleta de ovos do acantocéfalo Neoechinorhynchus buttnerae parasito de tambaqui Colossoma macropomum, determinar no parasito, na musculatura dos peixes, sedimento e água de pisciculturas a concentração de elementos traço, bem como avaliar a eficácia do uso de óleos essenciais no controle e tratamento do parasito em ensaios “in vitro” e “in vivo”. Os tambaquis serão provenientes de pisciculturas parceiras na proposta e que vem apresentando nos últimos anos problemas recorrentes com infecção por acantocéfalos. A proposta dividida em três etapas conta com parceria e apoio de Instituições como EMBRAPA Amazônia Ocidental, INPA e Universidade Federal de Santa Catarina, com infraestrutura suficiente e corpo de pesquisadores e técnicos competentes e com experiência na área. A primeira delas, o método de coleta e isolamento de ovos do parasito a partir de tambaquis parasitados foi previamente testada e permite a obtenção de ovos para a observação de seu desenvolvimento e testes “in vitro”. Na segunda etapa, quinzenalmente serão coletados tambaquis, sedimento e água das pisciculturas parceiras para determinação da concentração de elementos traço, os quais serão analisados por meio de espectrofotometria de absorção atômica. Para a terceira etapa da proposta, foram selecionadas as plantas Mentha piperita, Lippia alba e Zingiber officinalis para extração de seus óleos essenciais para avaliar sua eficácia em ensaios “in vitro” e “in vivo”. Após a determinação da eficácia dos óleos essenciais sobre os parasitos no ensaio “in vitro” será realizado o ensaio “in vivo” com as duas melhores concentrações de cada um dos óleos essenciais testados “in vitro”. No ensaio “in vivo” serão utilizadas as duas mais eficazes concentrações dos óleos na ração, peixes alimentados com ração isenta de óleo essencial e sem adição do diluente DMSO (dimetil sulfóxido). Após o período pré-determinado de alimentação dos peixes com as rações teste serão realizadas as análises hematológicas, bioquímicas e parasitológicas dos animais. A proposta resultará em informações inéditas para o controle de acantocéfalos em tambaquis cultivados, divulgação dos resultados obtidos por meio de publicação de artigos científicos de qualidade, apresentação de trabalhos em eventos e confecção de manuais técnicos que levam informações práticas para o produtor, além da formação de recursos humanos.
  • Universidade Federal do Amazonas - AM - Brasil
  • 01/06/2017-30/06/2021
Foto de perfil

Gabriela Vanini Costa

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • aplicação de técnicas analíticas avançadas na investigação geoquímica molecular do petróleo em estudos forenses
  • O crescente aumento da produção de petróleo offshore no Brasil resultou na necessidade de uma caracterização geoquímica desses novos óleos, uma vez que aspectos distintos da composição molecular são fundamentais para o entendimento da contribuição da matéria orgânica, evolução térmica e biodegradação, além de apresentar importante potencial forense. Para auxiliar tais pesquisas, é necessário empregar técnicas analíticas de alto desempenho. Desta forma, este projeto consiste na caracterização a nível molecular das substâncias presentes nos novos petróleos brasileiros e sua avaliação semiquantitativa, utilizando técnicas analíticas de alta resolução de forma complementar: a cromatografia gasosa bidimensional abrangente acoplada à espectrometria de massas por tempo de voo (GC×GC-TOFMS, comprehensive two-dimensional gas chromatography with time-of-flight mass spectrometry) e a espectrometria de massas de alta resolução do tipo Orbitrap-MS. O principal objetivo é ter métodos eficientes para monitorar e classificar substâncias presentes em petróleos com diferentes valores de ºAPI do pré e pós sal de maneira a facilitar e otimizar investigações de óleos adulterados e/ou acidentes ambientais envolvendo esse tipo de amostra. Para este estudo, serão avaliados um conjunto de 25 amostras de petróleo com ampla faixa de ºAPI (13,1 - 53,7). Essas amostras serão submetidas ao fracionamento em cromatografia líquida, fornecendo as frações de hidrocarbonetos saturados (SAT), hidrocarbonetos aromáticos (ARO) e compostos polares (POL), que serão utilizadas nas análises cromatográficas e por espectrometria de massas. A integração das técnicas analíticas de alta resolução, GC×GC-TOFMS e ESI(±)Orbitrap-MS aliadas a métodos quimiométricos, destaca a relevância deste projeto, possibilitando a obtenção do perfil geoquímico de amostras de petróleos brasileiros que representam a variedade de óleos explorados no país, mostrando-se como uma estratégia robusta para investigação de biomarcadores, hidrocarbonetos e substâncias polares em óleos. Além disso, a pesquisa também contribuirá para a formação de recursos humanos nos níveis de graduação e pós-graduação visando o setor de petróleo, dentro da geoquímica forense, uma área ainda pouco explorada, mas com um grande potencial científico, além da consolidação do grupo de pesquisas do Núcleo de Análises Forenses do IQ/UFRJ.
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Gabriella Frosi Albuquerque Figueiroa Faria

Ciências Agrárias

Agronomia
  • rna-seq de stylosanthes scabra vogel em resposta a deficiência hídrica
  • A presente proposta visa continuar a linha de pesquisa de estudos moleculares com plantas da região semiárida nordestina brasileira, onde encontra-se a Caatinga, uma floresta tropical sazonalmente seca de elevada biodiversidade, e que vem sendo fortemente degradada por ações antrópicas. Estudos multidisciplinares que visam trabalhar com espécies vegetais deste ecossistema são escassos, sendo relevantes os projetos propõem a geração de conhecimento para um desenvolvimento sustentável e recuperação da região. Além das pressões antrópicas, os cenários de mudanças climáticas não são favoráveis para a região Nordeste, com indicativos de aumentos de temperaturas e redução das chuvas. Desse modo, o objetivo central da presente proposta é contribuir com o conhecimento para essa região, estudando uma espécie nativa forrageira, Stylosanthes scabra, no que tange a análise e validação de um conjunto de genes envolvidos nos principais mecanismos moleculares associados à tolerância ao déficit hídrico, um dos principais estresses abióticos do semiárido. Diante da alta performance dessa espécie em campo sob condição de seca, S. scabra é uma potencial fonte de genes a ser explorada através das novas tecnologias de alto rendimento - RNA-Seq. Para alcançar esse objetivo, o trabalho será desenvolvido através das análises do transcriptoma radicular dessa espécie. Serão realizadas anotações funcionais do transcriptoma, análise dos transcritos diferencialmente expressos, validação da expressão diferencial via RT-qPCR. Os resultados esperados contribuirão para o entendimento de um cenário cada vez mais desfavorável para as espécies do semiárido brasileiro em relação aos mecanismos de tolerância diante de secas cada vez mais severas. As chances das metas aqui propostas de serem alcançadas são grandes, uma vez que a universidade possui a infraestrutura necessária, além de uma equipa experiente, produtiva e multidisciplinar.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Gaël Yves Poirier

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • geração de propriedades ópticas não lineares em vidros óxidos de metais pesados por polarização térmica e cristalização controlada para desenvolvimento de dispositivos ópticos
  • O foco principal desse projeto é a micro-estruturação de superfícies de materiais vítreos por polarização térmica e caracterização das propriedades ópticas lineares e não lineares implementadas pelo tratamento com campo elétrico, assim como estudo de propriedades ópticas não lineares em vitrocerâmicas obtidas por tratamento térmico controlado. Para tanto, os recursos desse projeto serão destinados à montagem na UNIFAL-MG de uma célula de polarização térmica de materiais e aquisição de componentes ópticos necessários às caracterizações ópticas desses materiais. As composições vítreas estudadas nesse projeto serão germanatos de nióbio e tântalo nos sistemas ternários GeO2-M2O-M´2O5 sendo M=Na ou K e M´=Nb ou Ta devido às propriedades de luminescência e transparência extendida no infravermelho médio já demonstradas. Esses vidros serão submetidos à tratamentos de polarização térmica aplicando uma alta voltagem de 1 a 3KV entre as faces do vidro em temperaturas entre 200 e 400°C. Os parâmetros experimentais como temperatura de tratamento, voltagem aplicada e escolha do material utilizado no ânodo (silício, ITO etc..) serão aspectos fundamentais para obtenção de uma polarização homogênea. O campo elétrico implantado pela migração dos íons alcalinos criando uma anisotropia ortogonal à superfície da amostra, propriedades ópticas não lineares de segunda ordem (geração de segundo harmônico SHG, X2) poderão ser observadas e caracterizadas. As características estruturais e ópticas da camada polarizada serão estudadas para determinação das variações estruturais induzidas e constantes ópticas do material formado. Finalmente, será testada a possibilidade de tratamento de polarização térmica usando eletrodos de ITO micro-estruturadas preparadas por ablação laser para implantação de estruturas periódicas com contraste de índice de refração e propriedades ópticas não lineares de segunda ordem periódicas. Essa etapa permitirá avaliar a viabilidade de desenvolvimento de dispositivos ópticos operando no infravermelho médio com vidros de germanatos de nióbio e tântalo impressos por polarização térmica. Além da geração de propriedades ópticas não lineares de segunda ordem por polarização térmica, será ainda investigada a possibilidade de SHG por cristalização controlada dos vidros germanatos propostos. De fato, sabe-se que podem ser obtidas fases perowskitas de tipo M2M´8O21 (M=Na ou K e M´=Nb ouTa) por separação de fase decorrente de tratamento térmico acima da Tg. Essas fases cristalinas apresentam ausência de centro-simetria, que deve resultar na possibilidade de geração de segundo harmônico. Em particular, será investigado o comportamento da polarização de luz gerada com frequência 2w em função da polarização da luz incidente de frequência w com intuito de desenvolvimento de componentes birrefringentes.
  • Universidade Federal de Alfenas - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Garibaldi D Gurgel Junior

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • impactos do pmaq-ab na atenção básica: análise da aplicação do incentivo financeiro por desempenho às equipes de saúde no brasil
  • O Programa Nacional de Melhoria do Acesso e Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB), instituído no SUS, desde 2011, é uma estratégia para fortalecer o primeiro nível de atenção do sistema de saúde no Brasil que se tornou o principal programa de repasse de recursos financeiros por desempenho do país. Esse esquema de pagamento pode ser realizado em distintos formatos e modalidades pelas autoridades municipais de saúde no Brasil. Este estudo objetiva analisar as diferentes modalidades de aplicação dos incentivos financeiros do PMAQ-AB realizadas pelos municípios brasileiros e sua repercussão no desempenho ao longo do processo de certificação dos três ciclos do programa. Metodologicamente, o estudo caracteriza-se como analítico, de acompanhamento longitudinal retrospectivo, com uso de métodos mistos sequenciais. Os dados serão coletados através de aplicação de questionário on line aos gestores municipais do Brasil, realização de entrevistas em profundidade e grupo focal. Será realizada análise descritiva das variáveis, com a determinação das frequências absolutas e relativas de ocorrência das categorias analisadas. Técnicas de análise multivariada serão aplicadas para a construção de tipologias das diferentes modalidades de aplicação dos incentivos financeiros do PMAQ-AB e serão comparados o desempenho no processo de certificação do PMAQ-AB, considerando-se os 3 ciclos do Programa e as diferentes regiões geográficas do Brasil. Todos os testes terão um nível de significância de 5%. As entrevistas e grupo focal serão analisados pela técnica de análise de conteúdo. Espera-se, com esse projeto, contribuir com a qualificação do PMAQ-AB, a partir da possibilidade de identificar as formas mais eficientes e eficazes de aplicação dos incentivos financeiros e formas de pagamento por desempenho, considerando as repercussões para a qualificação da AB, nas diferentes regiões do país.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 15/05/2019-31/05/2022
Foto de perfil

Gaspar Rogério da Silva Chiappa

Ciências da Saúde

Fisioterapia e Terapia Ocupacional
  • estudo da atividade da óxido nítrico sintetase e hiperóxia no controle da oxigenação muscular: implicações do exercício de oclusão vascular em indivíduos jovens e idosos
  • Fundamentação. O efeito da idade é associado com redução da frequência cardíaca máxima, redução da função ventricular esquerda, aumento da resistência vascular periférica e total, reduzida densidade capilar, disfunção endotelial, e alterada hemodinâmica capilar. Esse conjunto de alterações sugere que a oferta de O2 convectiva para os músculos exercitados durante exercício pode estar comprometido nos idosos. Além disso, estudos prévios têm demonstrado que o aumento do débito cardíaco (DC) para um dado aumento no consumo de oxigênio pulmonar (VO2p) é atenuado nos idosos em comparação com indivíduos jovens adultos. Portanto, parece que os idosos apresentam uma reduzida habilidade em redistribuir o fluxo sanguíneo desde a circulação esplânica e renal durante exercício. Reduções no fluxo sanguíneo dos membros inferiores e condutância vascular no repouso e durante exercício de estado-estável em idosos tem sido bem documentado. Além disso, a oferta de O2 muscular pode ser reduzida nos idosos durante o transiente do exercício. A distribuição da disponibilidade do fluxo sanguíneo pode ainda estar alterada com a idade. Por outro lado, é importante ressaltar que o exercício com oclusão vascular, por reduzir a velocidade do fluxo distalmente ao cuff poderá gerar um estímulo capaz de alterar o padrão de recrutamento das fibras musculares fazendo com que se tenha primeiramente ativação de fibras do tipo 2, similar ao que acontece quando realizamos eletroestimulação muscular. Estudos realizados em modelos animais têm sugerido que fibras que possuem predominantemente fibras tipo I podem fazer com que a dinâmica do Qm seja mais rápida do que a cinética do VO2m. Ao contrário, fibras do tipo 2 por não serem limitados pelo fluxo proporcionaria uma relação de Qm mais lento do que a cinética do VO2m. Portanto, uma resposta aguda ao exercício com oclusão vascular poderia gerar uma maior lentidão (ou seja, tornar-se mais lento) do fluxo sanguíneo muscular em comparação ao consumo de oxigênio pulmonar (problema principal). Agudamente isso pode gerar várias implicações como uma forte sobrecarga cardiovascular na tentativa de manter um fluxo adequado, vasoconstrição periférica mediada pela atividade simpática e redução da oxigenação a nível cerebral compatível com fadiga central, o que poderia justificar a queixa de atordoamento mental muito frequente nesse tipo de modalidade de exercício. Hipótese. Ainda, se for comprovado que o efeito agudo atrase ainda mais essa dinâmica entre o fluxo e a cinética do VO2p e que com as sessões de exercício com oclusão consiga levar a uma adaptação (estudo crônico). Perguntas de pesquisas. O exercício de oclusão vascular é capaz de melhorar a relação da dinâmica do fluxo em relação a cinético do VO2p? Se sim, esse fenômeno é dependente do mecanismo de shear stress? Dependente da atividade do óxido nítrico sintetase-1 (NOS-1)? Para testarmos isso necessitaremos de bloquear a NOS-1 e verificar seu efeito agudo. O óxido nítrico tem a capacidade de afetar ambos, VO2 e QO2, por enfraquecer a ligação do citocromo oxidase (43, 44) e promover o relaxamento do músculo liso. Estudos de oclusão em animais têm demonstrado um aumento da NOS-1 (45). Neste contexto o exercício de oclusão vascular melhoraria a dinâmica do fluxo em relação ao consumo de oxigênio em longo prazo aumentando a biodisponibilidade de NO. No entanto, os efeitos no bloqueio da NOS na dinâmica do VO2m (acelerando?) e QO2 (lentificando?) determinado simultaneamente nos músculos de idosos e jovens através da transição com o exercício ainda permanecem desconhecidos. E finalmente, se o exercício de oclusão provoca maior ativação de fibras tipo 2 aumentando a carga mecânica das unidades motoras maiores, será que a eletroestimulação com oclusão vascular é capaz de gerar os mesmos efeitos?
  • Centro Universitário de Anápolis - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Gastão Wagner de Sousa Campos

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • a contribuição do método paidéia na implementação de um projeto de ensino em atenção primária à saúde
  • Introdução: Apesar das evidências de que sistemas de saúde orientados pela Atenção Primária à Saúde- APS são mais efetivos e menos onerosos, persiste a dificuldade de orientar os sistemas de saúde e a formação profissional para a APS. Uma das hipóteses para esta dificuldade são os limites da gestão. No presente momento, tanto ou mais importante do que a descoberta de novos tratamentos, será a descoberta de melhores formas de gestão da implementação das políticas que poderá gerar mais impacto na morbimortalidade da população brasileira. Este trabalho se propõe a implementar um Método de Gestão Paidéia e avaliar seu impacto na reorientação do sistema de saúde para a APS na perspectiva da Interprofissionalidade. Objetivo Geral: Implementar um modelo de gestão participativa de Coletivo Paidéia com o grupo gestor de professores de saúde coletiva dos nove cursos da área de saúde da UFPel e analisar seu impacto na reorientação da formação profissional. Objetivos Específicos: Investigar a inserção dos estudantes, as estratégias de formação profissional, construir uma metodologia para gestão da formação nas UBS, construir um componente curricular interprofissional, analisar os obstáculos à reorientação da formação e medir o impacto do Método Paidéia no processo de reorientação da formação profissional. Metodologia: O Método Paidéia é um modelo de gestão baseado no fortalecimento dos sujeitos e na democratização das instituições. O referencial teórico são os estudos de Gastão Wagner de Souza Campos. O autor detalha as potencialidades dos Coletivos Organizados para a Produção na produção de Valores de Uso e na sobrevivência das instituições. Partindo de uma crítica a Racionalidade Gerencial Hegemônica, o autor descreve que a possibilidade do novo está no singular. O Singular é entendido, neste contexto, como o momento em que um sujeito, dotado de suas questões imanentes (internas do sujeito), como a estrutura biológica, os desejos e os interesses, e de suas questões transcendentes (externas ao sujeito), as necessidades sociais, as instituições, as leis, as regras, encontra-se em um coletivo que o autoriza a manifestar afetos, desejos, interesses, e em contato com este Coletivo Forma Compromisso e faz Contratos e Projetos. O Coletivo Organizado para a Produção objetiva ampliar a capacidade de Escuta sobre o encontro destes diversos planos (desejos, interesses, necessidades) e, num fenômeno diacrítico, desalienar-se e construir uma Obra. Este método de gestão será vivenciado no comitê gestor do COAPES da UFPel de julho de 2018 a dezembro de 2019. Serão coletados dados ANTES da intervenção para diagnóstico da situação de orientação para a APS e da interdisciplinaridade, por meio de entrevistas com estudantes, docentes e gestores das UBS. Será realizada a intervenção por 18 meses construindo um coletivo organizado para a produção com os princípios do Método Paidéia. DEPOIS dos 18 meses, serão reaplicados os instrumentos de pesquisa já usados na primeira etapa. Serão analisados os impactos usando o indicador de interdisciplinaridade, outros indicadores produzidos pelo coletivo gestor da pesquisa e a análise das categorias de respostas aos instrumentos qualitativos. O indicador de interdisciplinaridade será calculado dividindo o número de estudantes que informam ter trabalhado planejando o cuidado junto com outra categoria profissional no último semestre pelo número total de estudantes que passaram na UBS no último semestre. A análise da percepção dos entrevistados para referir-se à situação da formação e orientação para APS e a sua mudança após a intervenção serão analisadas. Resultados Esperados: Melhora no indicador de interdisciplinaridade após a intervenção, superação da racionalidade gerencial hegemônica e exercício da gestão participativa, produção de um método para pactuação da inserção dos estudantes em cada UBS considerando necessidades, desejos e interesses de cada agente do processo, e produção de uma proposta de componente curricular multiprofissional, interdisciplinar na perspectiva da Interprofissionalidade.
  • Universidade Estadual de Campinas - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Geancarlo Zanatta

Ciências Biológicas

Farmacologia
  • análise, via bioquímica quântica, do efeito das mutações e isoformas proteicas na via pi3k/akt/mtor-nf-κb durante o tratamento farmacológico dos distintos subtipos de linfoma difuso de grandes células b e desenvolvimento de novos fármacos.
  • O emprego de ferramentas de bioinformática estrutural no desenvolvimento racional de novos fármacos consiste em uma estratégia moderna, o qual acelera o processo de desenvolvimento reduzindo o custo total do processo. Dentre as ferramentas mais utilizadas no desenvolvimento de fármacos estão os métodos clássicos de modelagem proteica, ancoragem molecular e dinâmica molecular e quânticos, baseados na Teoria do Funcional da Densidade. Através da combinação destas metodologias é possível reproduzir sistemas biológicos/farmacológicos com alta precisão, e identificar características (descritores) fundamentais para desenvolvimento racional de novos medicamentos. Neste projeto, a exemplo de outros sistemas já estudados em nosso grupo, utilizaremos cálculos quânticos, via DFT, para descrever a energia de interação entre proteínas envolvidas na fisiopatologia e terapêutica do linfoma difuso de grandes células B (DLBCL) e compostos de interesse farmacêutico. O DLBCL é o subtipo de linfoma não-Hodgkin mais prevalente na população adulta, subdividindo-se em células B centro germinal (GCB), células B ativadas (ABC) e linfoma mediastinal de grandes células B (PMBL), sendo o subtipo ABC o de pior prognóstico. Embora o tratamento com R-CHOP tenha aumentado as chances de alcançar a remissão completa ou parcial, entre 30 e 40 % dos pacientes é refratário ou reincidente a esta primeira linha de tratamento. Infelizmente, as tentativas iniciais de combinar inibidores da via PI3K/AKT/mTOR ao tratamento com R-CHOP não foram muito promissoras devido a presença de mutações nos alvos terapêuticos e a expressão de isoformas distintas da PI3K em resposta aos tratamentos iniciais. Logo, apesar dos avanços na compreensão da fisiopatologia do DLBCL, devido à grande heterogeneidade destes linfomas, não há consenso sobre a melhor estratégia a ser empregada. Dessa forma, torna-se fundamental para o desenho racional de novos medicamentos, a compreensão clara das semelhanças e diferenças estruturais existentes entre as isoformas expressas em cada subtipo de DLBCL, bem como as alterações estruturais nos sítios farmacológicos devido a presença de mutações. Neste projeto, utilizaremos ferramentas de bioinformática estrutural, com ênfase em métodos de cálculo quântico, para modelar e investigar o mecanismo de inibição da via PI3K/AKT/mTOR e NF-κB, reproduzindo as características (mutações e isoformas) de cada subtipo de DLBCL. Também, será utilizado modelagem molecular e triagem virtual para a prospecção de novos agentes em grandes bancos de dados de compostos, sendo que as moléculas mais promissoras serão avaliadas quanto ao seu potencial de toxicidade in vitro.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Geane Carolina Gonçalves Cavalcante

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • reologia e mecanismos de deformação em zonas de cisalhamento usando a técnica de difração de elétrons retroespalhados em um microscópio eletrônico de varredura (mev-ebsd)
  • Durante a construção de um orógeno, rochas de diferentes níveis crustais são deformadas. A deformação é expressa através de estruturas que podem ser observadas em macro-, meso- e microescala. As microestruturas são o resultado da ativação de diferentes mecanismos de deformação. Os mecanismos de deformação responsáveis pela geração de microtrama dependem de diversos fatores (anisotropia cristalográfica, temperatura, presença de fluidos, taxa de deformação, pressão, etc), e estão relacionados com a forma como os minerais e rochas respondem a deformação imposta. Neste sentido, tramas tectônicas geradas em materiais rochosos, incluindo foliações, lineações, orientações cristalográficas, tamanho de grão e feições de limite de grão, representam o resultado dos processos termomecânicos, experimentados por esses materiais desde sua formação até sua exumação. Sob condições de deformação típicas de zonas de cisalhamento (altas taxas de deformação), fatores adicionais, tais como redução do tamanho do grão, devido a processos de recristalização dinâmica, podem alterar a reologia das rochas, conduzindo a um “enfraquecimento” reológico, dada a ativação de mecanismos de difusão ou sensíveis ao tamanho do grão. A interação entre os diversos mecanismos de recristalização (migração do limite do grão, subgrain e bulging), somada a taxa de deformação, as condições de temperatura e pressão, a composição da rocha, e a presença de fluidos, promove diferentes microestruturas, e afeta o desenvolvimento da orientação preferencial cristalográfica (OPC). Portanto, estudos detalhados de OPC e microestruturas em rochas expostas em zonas de cisalhamentos, auxiliam na investigação dos mecanismos responsáveis por suas microtramas, consequentemente, na compreensão dos processos responsáveis pela forma como a deformação é acomodada ao longo de zonas de cisalhamento. Neste projeto, pretende-se realizar um estudo detalhado de microtramas, via a técnica MEV-EBSD (Microscópio Eletrônico de Varredura – Electron Backscatter Diffraction), em rochas deformadas ao longo de zonas de cisalhamento de contextos geológicos distintos, do Brasil e da Noruega, a fim de entender como a deformação é acomodada pelos principais minerais formadores de rochas, ao longo de zonas de cisalhamento litosféricas.
  • Universidade Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-29/02/2024
Foto de perfil

Geciane Silveira Porto

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • identificação das rotas tecnologicas nas redes de cooperação nos segmentos da biotecnologia: uma aplicação da ars em patentes.
  • Este estudo se propõe a analisar a evolução dos esforços tecnológicos no setor de Biotecnologia no Brasil e no Mundo, aplicando a técnica de análise de redes sociais (ARS) para construir as redes de cooperação entre empresas, universidades e institutos de pesquisa e mapear as rotas tecnológicas que resultaram no desenvolvimento de invenções protegidas por patentes nos segmentos da biotecnologia nestas redes. Como resultado espera-se mapear os principais atores, as tecnologias promissoras e seus mercados alvos nos últimos 20 anos e por fim verificar a inserção dos atores Brasileiros nas respectivas redes colaborativas. A partir destes resultados será possível monitorar as tendências de tecnologias emergentes e, desta forma, contribuir para o aprimoramento de políticas públicas voltadas ao incentivo da Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil e também potencializar a seleção e análise de projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P&D&I) em biotecnologia nas empresas.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Gecilane Ferreira

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • viii feira de ciências do estado do tocantins: caminhos e perspectivas
  • O presente Projeto tem como principal objetivo colaborar para a melhoria do Ensino de Ciências e Biologia no nível Fundamental e Médio da rede de ensino da Educação Básica do Estado do Tocantins – Região Norte do Brasil, por meio da introdução de uma prática de pesquisa no Ensino de Ciências e Biologia, bem como, estimular o processo interdisciplinar por meio da realização de projetos. A proposta tem como tema central a realização da VIII Feira de Ciências do Estado do Tocantins, tendo como tema: Pesquisa na Educação Básica: caminhos e perspectivas. O evento terá em sua programação momentos de reflexão sobre o que é e como fazer ciências. Tem por objetivo também, selecionar dez trabalhos de pesquisa realizados por alunos da Educação Básica que se destacarem dentro dos critérios estabelecidos para avaliação, sendo estes premiados com troféus e Bolsas de Iniciação Científica Junior – CNPq. Os trabalhos serão apresentados na formal de painel por dois alunos tendo um professor orientador e publicados seus resumos num livro do evento (Anais). Para melhor apresentação dos resultados dos trabalhos, os alunos poderão também utilizar, mapas, modelos, maquetes e outros recursos.
  • Universidade Federal do Tocantins - TO - Brasil
  • 31/12/2020-31/12/2022
Foto de perfil

Gecilane Ferreira

Ciências Humanas

Educação
  • clube de ciências como possibilidade de alfabetização e iniciação científica
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal do Tocantins - TO - Brasil
  • 12/08/2019-30/11/2021
Foto de perfil

Geison Eduardo Cambri

Ciências Biológicas

Genética
  • investigação funcional de variantes genéticas na suscetibilidade do hospedeiro à hanseníase: obtenção de clones com variantes genéticas não sinônimas do gene nod2
  • Ao longo das últimas décadas estudos genéticos vêm evidenciando a participação de diversos genes e suas variantes no processo de surgimento, estabelecimento e desenvolvimento clínico da hanseníase. Esses estudos têm gerado dados de grande importância para o entendimento da patogênese e evolução da doença. Entretanto, ensaios funcionais são necessários para a comprovação do envolvimento desses genes na fisiopatologia da hanseníase. Em um estudo anterior realizado pelo nosso grupo de pesquisa, uma família com casos extremos de hanseníase de início precoce foi investigada a fim de identificar variantes genéticas candidatas ao controle da susceptibilidade à doença. O estudo foi bem-sucedido na identificação de genes portadores de variantes não sinônimas com alto potencial de impacto sobre a ocorrência da hanseníase; como próxima etapa, estudos funcionais são necessários, conforme apresentado no presente projeto. Nossa proposta baseia-se na edição genética por CRISPR/Cas de uma variante candidata encontrada no gene NOD2 em células primárias de membros da família estudada. Este procedimento permitirá a execução de estudos subsequentes para a geração de células pluripotentes induzidas (iPSC) e posteriormente a diferenciação em células alvos do Mycobacterium leprae, o agente etiológico da hanseníase. Em posse de células alvo que possuem o mesmo background genético contendo ou não a variante em estudo, investigações funcionais poderão ser desenvolvidas, evidenciado o impacto das variantes editadas. Além disto, abre-se a possibilidade de estudos com células de difícil obtenção, como por exemplo células de Schwann e células dendríticas, conhecidamente envolvidas na hanseníase. Por fim, eventos celulares e imunológicos poderão ser investigados para desvendar o papel funcional das variantes em estudo.
  • Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Gelmires de Araujo Neves

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • efeito da estabilidade térmica de argila organo-paligorsquita nas propriedades reológicas para fluidos de perfuração base óleo
  • Embora as tecnologias de algumas energias renováveis estão se desenvolvendo rapidamente, como por exemplo a energia eólica, nuclear, entre outras, a de petróleo e gás, energia tradicional, é a principal fonte de energia do mundo. A demanda de petróleo e gás está aumentando devido ao rápido desenvolvimento da sociedade. No entanto, a indústria do petróleo está perfurando cada vez mais poços tecnicamente desafiadores e difíceis. A perfuração de poços mais profundos em todo o mundo exige constantes pesquisas de fluidos de perfuração adequados para superar condições extremas. A argila atapulgita/paligorsquita é um silicato complexo de magnésio, com uma estrutura em canal aberto, formando cristais alongados, e pertencentes ao grupo das hormitas. Pesquisas recentes vêm dando destaque a esse argilomineral por serem menos sensíveis a sais orgânicos e assim apresentam propriedades reológicas adequadas mesmo na presença de altas concentrações de eletrólitos. Também vem sendo observado que o processo de organofilização desses argilominerais é um processo superficial e não ocasiona mudanças em sua estrutura, aumentando assim o leque de aplicabilidade para este tipo de organofílica. Diante do exposto nosso projeto de pesquisa pretende-se avaliar o comportamento da atapulgita/paligorsquita, policatiônica e/ou nomocatiônica, com aplicabilidade em fluidos de perfuração à base de óleo, a partir da atapulgita/paligorsquita in natura e/ou organofilizada, levando em consideração o efeito da estabilidade térmica no processo de organofilização e nas propriedades reológicas. Pretende-se com este trabalho estabelecer uma nova sistemática laboratorial para aplicação em argilas atapulgita/paligorsquita in natura e/ou organofilizada de forma a planejar uma reologia adequada para seu uso em fluidos de perfuração base óleo.
  • Universidade Federal de Campina Grande - PB - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022