Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Wildo Navegantes de Araújo

Ciências da Saúde

Medicina
  • determinação da acurácia de diferentes testes e dinâmica da transmissão e evolução da infecção por sars-cov-2 na população privada de liberdade
  • No Brasil, o encarceramento em massa sem estrutura adequada leva a uma superpopulação carcerária em condições inapropriadas, acarretando problemas de saúde relacionados ao ambiente. Locais de alta densidade populacional são considerados como potenciais disseminadores da COVID-19 por sua elevada transmissibilidade. Avaliar novas tecnologias diagnósticas para o COVID-19 e conhecer a dinâmica da transmissão da doença na população privada de liberdade (PPL) é imprescindível para ações eficazes de controle nesse cenário de alta vulnerabilidade. No sistema prisional, as medidas habitualmente adotadas para a população geral não são aplicáveis. Para a realidade das prisões, as medidas atualmente adotadas visam minimizar o contato com pessoas externas às unidades prisionais, através da suspensão de visitas, limitação das audiências e redução das transferências. Os estudos em PPL podem auxiliar os serviços de saúde a implementar medidas mais eficazes no controle da doença, bem como gerar resultados que colaborem para a prevenção futura de surtos epidêmicos. Por conta da possibilidade de testar pelo menos três técnicas diagnósticas novas para detecção do vírus ou do desenvolvimento de anticorpos (RT-PCR, ELISA, GeneXpert-COVID-19, teste rápido imunocromatográfico), os resultados dessa pesquisa poderão ir além dos resultados diretamente para a população prisional, mas também trazer resultados da acurácia dos testes que poderão ser incorporados no arsenal de medidas para o controle do COVID-19. Na proposta, visamos determinar a acurácia de diferentes testes diagnósticos e a dinâmica da transmissão e evolução da infecção por SARS-COv-2 em presídios no Mato Grosso do Sul (Estabelecimento Penal Jair Ferreira de Carvalho e Instituto Penal de Campo Grande) e Distrito Federal (Complexo da Papuda: Penitenciária do DF I e Penitenciária do DF II). Os objetivos específicos são avaliar a acurácia de novos diagnósticos para coronavírus no cenário local; Medir a prevalência e a taxa de infecção por coronavírus nas prisões; Caracterizar a dinâmica da infecção viral por coronavírus em PPL; Descrever os dados epidemiológicos e clínicos dos casos confirmados de COVID-19; Identificar a cadeia de transmissão do vírus no ambiente prisional. Será conduzido um estudo observacional, descritivo, quantitativo de casos de infecção por SARS-COv-2 em população privada de liberdade associado a uma abordagem analítica relacionada ao estudo de acurácia entre testes laboratoriais. Os participantes serão previamente informados do estudo e terão suas dúvidas esclarecidas. Aqueles participantes que forem considerados elegíveis e aceitarem participar deverão assinar o TCLE, e só então responderão ao questionário com perguntas objetivas, dando início a sua participação na pesquisa. Os dados coletados ficarão sob a guarda e a responsabilidade dos pesquisadores por período de cinco anos. Os resultados decorrentes do estudo, favoráveis ou não, serão organizados e apresentados à sociedade científica na forma de relatórios para os gestores, publicações de artigos científicos e resumos em eventos científicos, prezando sempre pelo sigilo de modo que nenhum participante seja identificado. Reitera-se que a pesquisa não trará riscos imediatos ou futuros aos participantes. Durante a coleta de sangue e swab nasal e orofaríngeo poderá ocorrer desconforto durante os procedimentos e, raramente, hematoma no local da punção venosa. Reitera-se, ainda, que o benefício direto será o diagnóstico laboratorial da doença, seja na fase assintomática como sintomática, reduzindo, por exemplo, surto e óbitos. Além disso, a utilização dos dados/resultados obtidos no desenvolvimento da pesquisa será importante para a reorientação de ações e propostas de vigilância e manejo referentes à transmissão dessa infecção na população estudada. Seguindo as determinações da Resolução no. 466/2012 do Conselho Nacional de Saúde, a mesma será encaminhada ao Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (CEP/UFMS) e para o Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade de Medicina da Universidade de Brasília (FM/UnB) para as providências de praxe.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 27/08/2020-26/09/2022
Foto de perfil

Wiliam Santiago Hipólito Ricaldi

Ciências Exatas e da Terra

Astronomia
  • estudo do lenteamento da radiação cósmica de fundo
  • A Radiação Cósmica de Fundo (RCF) na sua viagem desde a superfície último espalhamento até sua observaçao sofre lenteamento gravitacional causado pelas estruturas em grande escala localizadas ao longo da linha de propagação dos fótons. Assim, os mapas de temperatura e polarização apresentam distorções na direção de propagação do sinal. Essas distorções adicionadas as anisotropias primárias, contribuem ao sinal da RCF e modificam, em certas escalas, a sua amplitude e inclusive as suas características estatísticas. Aqui promos o estudo destas distorçõoes como ferramental para o estudo de modelos cosmológicos.
  • Universidade Federal do Espírito Santo - ES - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Will de Barros Pita

Ciências Biológicas

Genética
  • identificação de fatores metabólicos que regulam a capacidade de produção de bioetanol na levedura industrial dekkera bruxellensis
  • Dekkera bruxellensis is a yeast contaminant in winemaking and in ethanol-producing plants. In the latter case, it competes with Saccharomyces cerevisiae for the industrial substrate, leading to decreased ethanol yield. While the presence of D. bruxellensis is often linked to severe economic losses, eliminating it from fermentative processes is a complex task. Since this yeast can also produce ethanol in favorable conditions, why not to take advantage of its full biotechnological potential, in a damage control strategy? Therefore, how can we use D. bruxellensis to our own benefit? How can it be used to increase industrial ethanol production? To answer these questions, it is important to understand the major aspects regarding its fermentative metabolism, which is still poorly understood. To that matter, we propose a series of physiological and genetic experiments that will reveal the metabolic factors leading to this yeast to a maximum ethanol production rate. The results will show us how to outline a strategy to help ethanol producers to maximize industrial yield and minimize economic losses during contamination events.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2023