Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Adriana Rovêda Cornélius

Ciências Humanas

Educação
  • vii feira municipal de iniciação científica e tecnológica de novo hamburgo - femictec
  • A VII Feira Municipal de Iniciação Científica e Tecnológica de Novo Hamburgo – VII FEMICTEC, que ocorrerá em setembro de 2019, é um evento que representa a culminância de uma proposta de ensino que busca na iniciação científica uma forma designificar seus processos de ensino e de aprendizagem, contribuindo para o avanço da qualidade do ensino no município. A feira tem como objetivos estimular o interesse pela investigação científica, desde a Educação Infantil, incentivar os alunos ao desenvolvimento de projetos, utilizando as habilidades da pesquisa e do método científico, divulgar os trabalhos realizados nas escolas da Rede Municipal de Ensino de Novo Hamburgo, oportunizando a construção e a socialização do conhecimento, despertar vocações científicas e/ou tecnológicas, bem como identificar crianças e jovens talentosos que possam ser estimulados a seguirem carreiras científico-tecnológicas. As principais atividades planejadas para o ano de 2019 são pautadas na formação de professores em Metodologia de Investigação Científica . Para ampliar a abrangência do evento, será realizada a divulgação da VII Feira Municipal de Iniciação Científica e Tecnológica – VII FEMICTEC para corpo docente, discente e equipes diretivas das Escolas da Rede Municipal de Ensino no início do ano letivo de 2019. Até o mês de agosto de 2019, as escolas da Rede Municipal de Ensino deverão organizar feiras internas de iniciação científica e tecnológica para a seleção de 2(dois) projetos de educação infantil e anos iniciais, 1(um) de anos finais do Ensino Fundamental caso a escola atende até o 7º ano e 2 (dois) de anos finais do Ensino Fundamental caso a escola atenda até o 9º ano, incluídos nas categorias: Educação Infantil, EMEF 1 - 1º ano ao 3º ano (Anos Iniciais), EMEF 2 - 4º ano e 5º ano (Anos Iniciais), EMEF 3 - 6º ano e 7º ano (Anos Finais), EMEF 4 - 8º ano e 9º ano (Anos Finais). As Escolas Municipais de Educação Infantil - EMEIs e de EJA (Educação de Jovens e Adultos, serão convidadas para a feira e incluídas na categoria Educação Infantil e EJA, porém a sua participação será facultativa. As áreas a serem contempladas são as seguintes Linguagens - Língua Portuguesa; Língua Materna, para populações indígenas; Língua Estrangeira moderna; Arte; e Educação Física; Matemática; Ciências da Natureza; Ciências Humanas; História; Geografia e Ensino Religioso.
  • Prefeitura Municipal de Novo Hamburgo - RS - Brasil
  • 04/12/2018-31/12/2020
Foto de perfil

Adriana Silva Pontes

Ciências Biológicas

Imunologia
  • efeito da laao isolada de caloselasma rhodostoma sobre a liberação de exossomos por neutrófilos humanos.
  • As peçonhas animais são fonte importante de proteínas com alta capacidade de adaptação ao meio ambiente. Além das proteínas, fazem parte das peçonhas peptídeos, enzimas, e outros componentes, os quais induzem diversos efeitos tóxicos em suas vítimas. Dentre as enzimas podemos citar a L-aminoácido oxidase (LAAO). Esta enzima tem sido estudada devido ao seu envolvimento em diversos efeitos fisiopatológicos como hemólise, edema, hemorragia, indução de apoptose, citotoxicidade, efeitos sobre plaquetas, e atividades microbicidas contra parasitas, vírus e fungos. Esses efeitos podem ser atribuídos ao peróxido de hidrogênio, produzido durante sua reação catalítica. Portanto o objetivo deste projeto é avaliar o mecanismo de ação de uma L-aminoácido oxidase isolada da peçonha da sepente Calloselasma rhodostoma sobre neutrófilos in vitro, particularmente sobre a liberação de exossomos. Esse estudo permitirá uma melhor compreensão do mecanismo de ação da LAAO sobre a inflamação, possibilitando novos subisídios para sua utilização como modelo molecular no estudo de processos fisiopatológicos envolvidos na resposta inflamatória.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Adriana Silvina Pagano

Lingüística, Letras e Artes

Lingüística
  • modelagem de ontologia de domínio para suporte à produção textual em ambiente multilíngue
  • Esta proposta insere-se no escopo de um projeto amplo de cooperação interdisciplinar e interinstitucional intitulado Empoder@ - Protótipo conceitual e metodológico para avaliação de intervenções orientadas ao autocuidado em diabetes, concebido em reposta à demanda por formas inovadoras de se lidar com a linguagem em práticas educativas no âmbito da prevenção e manejo de doenças crônicas e alinhado com as metas de desenvolvimento sustentável da ONU para 2030 relativas à redução das desigualdades e promoção de saúde e bem-estar. Em particular, enfoca as necessidades de aprimorar e desenvolver formas de traduzir e adaptar culturalmente instrumentos de avaliação do autocuidado em saúde, bem como de modelar a linguagem para a interação do experto e do especialista com o usuário leigo dos serviços de saúde. Nesse contexto, a presente proposta tem por objetivo investigar a linguagem utilizada para construir o domínio experiencial de autocuidado em diabetes com vistas a obter uma representação que possibilite elaborar e implementar uma ontologia digital passível de ser utilizada para suporte à pós-edição de textos traduzidos; à adaptação cultural de questionários e à produção textual em ambiente multilíngue. A linguagem será investigada com base em textos compilados de acordo com três configurações distintas de variáveis contextuais: (i) interação experto-experto; (ii) interação experto-técnico especialista; e (iii) interação técnico especialista-leigo. Para tanto, serão selecionados textos de referência, em inglês e português do Brasil, da linguagem do experto, do técnico especialista e do leigo e realizadas consultas a expertos do domínio. A metodologia de elaboração da ontologia prevê a extração semiautomática de informações por meio de técnicas de mineração de textos para a aquisição e extração do conhecimento; a extração manual de conceitos, com colaboração de peritos, para estruturação do conhecimento e representação gráfica da ontologia; a representação formal da ontologia e edição em linguagem owl, sua avaliação e disponibilização em formato eletrônico e gráfico. A ontologia será implementada em sistemas de pós-edição de textos traduzidos, adaptação cultural de questionários e produção de textos de acordo com variáveis específicas do leitor alvo. O projeto se justifica considerando-se seu caráter inovador no campo dos Estudos da Tradução e dos Estudos Multilíngues ao propor o uso de ontologias digitais como ferramenta de suporte à tradução e produção de textos multilíngue, não apenas para suprir uma demanda de conhecimento de domínio, mas sobretudo para calibrar a produção textual de acordo com variáveis que dizem respeito ao público alvo; seu caráter interdisciplinar ao congregar a expertise de pesquisadores das áreas de linguística aplicada, ciência da informação, medicina, enfermagem, estatística e ciência da computação para a busca de soluções orientadas para a resolução de problemas que dizem respeito ao papel chave da linguagem nas práticas educativas no contexto da área da saúde; e sua relevância social, não apenas em termos de formação de recursos humanos e disseminação de conhecimento extramuros, mas também tendo em vista o objeto de investigação que busca modelar um domínio com base em dados coletados sobre a linguagem de distintos atores sociais (expertos, especialistas e leigos) para propiciar a comunicação no âmbito da educação em saúde em consonância com as metas globais de desenvolvimento sustentável traçadas pela ONU.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Adriana Smanhotto

Outra

Divulgação Científica
  • fecinova 2019, feira de ciências e tecnologia de nova andradina
  • A FECINOVA 2019, Feira de Ciência e Tecnologia de Nova Andradina, está em sua quinta edição de sedimentos e amplia as propostas feitas nas demais edições. Por se tratar de uma feira de ciências no nível municipal, tem como objetivo difundir o ensino de ciências entre professores e alunos da rede municipal e federal de ensino promovendo o ensino de metodologia científica e especialmente cativando e motivando o público alvo de formas alternativas de ensino e aprendizagem. . Com o objetivo de apresentar 50 trabalhos de educação primária e secundária, a FECINOVA 2019 tem um papel significativo na integração da comunidade local à sua produção científica e na abordagem de instituições educacionais locais que promovem a cooperação mútua. Como parte do cenário científico local da região do Vale do Ivinhema, espera-se que o FECINOVA 2019 contribua ainda mais para a ampliação dos horizontes científicos e tecnológicos dos participantes.
  • Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul - MS - Brasil
  • 04/12/2018-31/12/2020