Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Altamira Pereira da Silva Reichert

Ciências da Saúde

Enfermagem
  • vigilância do desenvolvimento e a caderneta de saúde da criança: caminhos para a promoção da saúde infantil
  • O desenvolvimento infantil adequado é considerado elemento básico para a saúde da população em geral, tendo impacto futuro, inclusive, no desenvolvimento econômico de uma nação. Portanto, crianças que não atingem seu potencial para o desenvolvimento provavelmente se tornarão adultos pouco produtivos economicamente. Ademais, crianças que não são estimuladas adequadamente sob o aspecto físico, mental, cognitivo e social-emocional, terão consequências futuras para sua saúde, no rendimento escolar, comportamentos delinquentes e desemprego. Portanto, a primeira infância tem se mostrado a janela de oportunidades para mudanças significativas com relação ao retorno de investimento de políticas e práticas que visam otimizar o desenvolvimento infantil e ajudar as crianças a serem bem-sucedidas na vida. Uma das ações de acompanhamento e monitoramento da criança são as ações de Vigilância do Desenvolvimento Infantil, que devem ser iniciadas desde o nascimento, visto que a fase de 0 a 3 anos representa um período oportuno e ideal para intervenções que previnam alterações no desenvolvimento infantil. A vigilância do desenvolvimento infantil compreende todas as atividades relacionadas à promoção do desenvolvimento normal e à detecção de problemas no desenvolvimento, na atenção primária à saúde da criança. É um processo contínuo, flexível, envolvendo informações dos profissionais de saúde, pais, professores e outros. Contudo, apesar de a vigilância do desenvolvimento ser considerada uma prioridade dentre as ações básicas preconizadas pela Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança, ainda são observados obstáculos que impedem a sua implementação de forma efetiva, tornando a rotina e os resultados dessa prática frágeis em algumas localidades brasileiras, a exemplo do Nordeste. De acordo com as diretrizes de atenção à saúde da criança, a vigilância do desenvolvimento infantil contempla ações relacionadas à avaliação dos marcos do desenvolvimento infantil; verificação de presença de fatores de risco para o desenvolvimento; à busca de opinião das mães sobre o desenvolvimento do seu filho; à verificação da maneira como a mãe/cuidador e familiares, em geral, se relacionam com a criança e, por fim, os registros e interpretação dos achados na Caderneta de Saúde da Criança. Esta, se destaca como o principal instrumento para a vigilância do crescimento e desenvolvimento infantil, proporcionando avaliação e seguimento do estado de saúde da criança, identificação precoce das alterações registradas, e a longitudinalidade do cuidado. No entanto, apesar do compromisso com a vigilância do desenvolvimento infantil a partir da obrigatoriedade do registro na caderneta pelos profissionais que atuam em unidades básicas de saúde, os progressos praticamente têm sido insignificantes, com falhas nos registros na caderneta da criança, conforme evidenciam estudos. Assim, este estudo tem como objetivo geral investigar as ações de vigilância do desenvolvimento infantil de crianças atendidas na Estratégia Saúde da Família e a utilização e registro das informações na Caderneta de Saúde da Criança pelos profissionais de saúde. Compreende um projeto amplo que será desenvolvido por vários atores envolvidos com o ensino de graduação e pós-graduação stricto sensu. Por isso, a natureza dos subprojetos vai variar conforme o estudo e sua complexidade, incluindo abordagens quantitativas e qualitativas, a serem realizados nas Unidades de Saúde da Família. A população será compreendida por profissionais que atuam na Estratégia Saúde da Família, como também, mães de crianças menores de três anos, residentes em áreas cobertas pelas Unidades de Saúde da Família. Para análise qualitativa, serão utilizados os passos propostos por Minayo e, na quantitativa, o estudo será desenvolvido mediante análise da caderneta de saúde de criança menores de três anos de idade, com dados tabulados e analisados no Programa Statistical Package Social Science (SPSS), versão 20.0 for Windows e analisados a partir de estatística descritiva, calculando a frequência absoluta (n) e a relativa (percentual) das variáveis, média, desvio-padrão e testes estatísticos. Espera-se contribuir com a compreensão da caderneta como um instrumento da vigilância do desenvolvimento infantil e trazer elementos ao debate que desencadeiem a reflexão por parte dos profissionais de saúde a respeito da importância da caderneta no acompanhamento de saúde da criança nos serviços de atenção primária. Acredita-se que a produção científica vinculada a este projeto poderá subsidiar a constituição de saberes e práticas que incorporem às ações dos profissionais de saúde uma nova forma de cuidar de crianças, contribuindo para a promoção da saúde e desenvolvimento infantil. Também se espera contribuir com a formação de recursos humanos em saúde, para a produção do conhecimento na saúde da criança e ampliação da relação entre a academia e os serviços de saúde.
  • Universidade Federal da Paraíba - PB - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Aluísio Jardim Dornellas de Barros

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • pesquisa epidemiológica baseada na internet: avaliação do perfil de saúde e de estratégias de pesquisa em um estudo longitudinal através da plataforma coortesnaweb
  • Introdução: As pesquisas epidemiológicas sempre contribuíram para importantes achados na área de saúde. Para traduzir tais achados em políticas públicas, é importante conduzir pesquisas epidemiológicas com alto rigor metodológico em vista de maximizar sua validade. Um fator que pode comprometer a validade desses estudos é o constante declínio nas taxas de resposta, o qual é influenciado por diversos fatores, entre eles o método de coleta de dados. Com o aumento do acesso à internet no Brasil, conduzir pesquisas epidemiológicas através da internet se mostra uma boa alternativa. A plataforma coortesnaweb foi desenvolvida com o objetivo de acompanhar longitudinalmente pela internet o perfil de saúde dos participantes da coorte de nascimentos de 1993 de Pelotas. Depois de seis meses, a taxa de resposta média foi superior a 50,0%. Apesar disso, a taxa de resposta para os questionários iniciais foi muito superior àquelas dos questionários aplicados no final do estudo. Dessa forma, novos desafios surgiram com relação à retenção e motivação desses participantes ao longo de todo o período do estudo. Objetivo: Expandir a plataforma coortesnaweb para atrair novos participantes através de métodos de recrutamento online e off-line, e integrar novos questionários interativos, componentes de gamificação, novas alternativas de lembretes e incentivos para manter os participantes motivados para responder os questionários em um estudo longitudinal conduzido através da internet. Métodos: Um aplicativo móvel será desenvolvido para estreitar a comunicação entre a plataforma coortesnaweb e seus usuários. Este aplicativo deverá ter acesso aos recursos visuais, sonoros e de sensores dos dispositivos móveis com o propósito de coletar dados de forma interativa, visando aumentar a motivação dos participantes. Além disso, elementos de gamificação serão adicionados à plataforma. Novos membros da coorte de nascimentos de 1993 de Pelotas serão convidados a se cadastrar na plataforma através de contatos feitos por meios online (e-mail e mídias sociais) e off-line (telefone, correio). Ao longo de seis meses, questionários eletrônicos serão liberados e os participantes convidados a responder. A taxa de resposta de cada questionário será calculada para avaliar a participação dos indivíduos.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2023
Foto de perfil

Aluiza Alves de Araújo

Lingüística, Letras e Artes

Lingüística
  • descrição do português oral culto de fortaleza - porcufort (fase ii): uma pesquisa em tempo real
  • Esta pesquisa se embasa na Sociolinguística Variacionista e propõe a construção de uma nova amostra de linguagem falada e culta que comporá a fase II do Projeto Descrição do português oral culto de Fortaleza – PORCUFORT (FASE II): uma pesquisa em tempo real, partindo da mesma estratificação social do projeto PORCUFORT – fase I, que é a seguinte: sexo (masculino e feminino), faixa etária (22 a 35 anos; 36 a 55 anos e 56 anos em diante) e tipo de registro (Diálogo entre Informante e Documentador – DID; Diálogo entre Dois Documentadores – D2 e Elocução Formal - EF). Ao todo, entrevistaremos 90 informantes que serão distribuídos da seguinte forma: 45 pessoas do sexo masculino e 45 do sexo feminino, 30 falantes em cada faixa etária e 30 em cada tipo de registro. A construção da nova amostra do PORCUFORT possibilitará, aos pesquisadores, a descrição e análise, em tempo real e em tempo aparente, de diversos fenômenos linguísticos nos diferentes níveis da variedade culta e falada em Fortaleza-CE. Ademais, a realização desta pesquisa fornecerá condições para a formação de novos pesquisadores.
  • Universidade Estadual do Ceará - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022