Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Vivian Chagas da Silveira

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • remoção de metais pesados utilizando resíduos agroindustriais como biossorventes
  • Os despejos de resíduos industriais são as principais fontes de metais pesados. Esses elementos quando lançados como resíduos industriais, na água, no solo ou no ar, podem ser absorvidos pelos vegetais e animais das proximidades, provocando graves intoxicações ao longo da cadeia alimentar e, por não possuir nenhuma função dentro dos organismos, sua acumulação pode provocar graves doenças, sobretudo nos mamíferos, como câncer e outras doenças graves. Dentre as várias tecnologias usadas atualmente para a remoção de metais pesados em águas, a adsorção é a mais versátil e a mais utilizada. A adsorção é um dos mais efetivos no tratamento de remoção de metais pesados devido à baixa geração de resíduos, fácil recuperação dos metais pesados e a possibilidade de reutilização do adsorvente. Nos últimos anos o processo de adsorção tem aparecido como uma técnica de grande potencial para o tratamento de efluentes industriais como remoção de agentes contaminantes da água, principalmente devido à utilização de adsorventes naturais obtidos de subprodutos da indústria e da agricultura que são de baixo custo. O crescimento da utilização da técnica gera a necessidade de estudos que objetivam no aperfeiçoamento do adsorvente. Portanto, o objetivo deste trabalho é analisar e avaliar a cinética de remoção do cobre, zinco e níquel utilizando a técnica de biossorção, utilizando vários tipos de resíduos agroindustriais, tais como fibra de coco, casca de mandioca, palha de milho, etc como biossorventes para determinar o tempo adequado para uma remoção eficiente dos metais pesados e consequentemente será feito uma contextualização dessa técnica de adsorção com os conteúdos da Química, tendo como público alvo as alunas do Ensino Médio.
  • Universidade Federal do Espírito Santo - ES - Brasil
  • 16/03/2021-30/09/2022
Foto de perfil

Vívian da Silva Braz

Outra

Ciências Ambientais
  • mostra científica em cocalzinho/goiás- bicentenário da independência: 200 anos de ciência, tecnologia e inovação no brasil
  • No Brasil a dimensão prática do conhecimento tem permanecido, historicamente, em segundo plano. Este fato tende a ser uma característica geral da educação brasileira. A realização da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia constitui, desse modo uma contribuição importante para atenuar, e quem saber colaborar para minimizar essa lacuna lastimável. É necessário familiarizar o estudante com a pesquisa, formando cidadãos capazes de responder às necessidades do mundo atual. Nesse sentido, os pesquisadores têm um importante papel a cumprir. Por meio da divulgação precisa e responsável dos avanços técnico científicos e dos impactos que eles possam ter sobre as pessoas, esses profissionais podem contribuir de forma decisiva para a construção de uma consciência crítica da sociedade brasileira. Esta proposta tem por objetivo popularizar a produção científica e tecnológica a fim de estimular escolares da rede municipal de Cocalzinho a refletir, experimentar e problematizar a ciência e a tecnologia. Destaca-se que a escola que será atendida por essa proposta é a Escola Municipal Modelo de Cocalzinho, onde detecta-se uma grande carência em iniciativas de acesso não formal ao conhecimento por meio dos estudantes. Portanto, o evento pretende conduzir de forma transversal das discussões sobre ciência e tecnologia com os escolares, especialmente, entendo o papel crucial desses conceitos com alavanca do desenvolvimento humano e para a sustentabilidade socioambiental. O Evento ocorrerá por meio do intercâmbio entre o Ensino Superior e o Ensino Fundamental. A UniEvangélica trará para os escolares as práticas e pesquisas realizadas em diversos ramos da ciência e tecnologia, promovendo o contato e acesso das crianças à ciência na prática. Pretende-se aproximar os profissionais da ciência dos jovens estudantes, promovendo a socialização do saber produzido no Brasil, bem como despertando o interesse dos mesmos a uma formação voltada à solução de seus problemas regionais.
  • Universidade Evangélica de Goiás - GO - Brasil
  • 20/09/2022-31/03/2023
Foto de perfil

Vivian Machado de Menezes

Outra

Divulgação Científica
  • iv feira de ciências da cantu na uffs
  • A IV Feira de Ciências da Cantu na UFFS consiste em um evento proposto para proporcionar uma ferramenta de divulgação científica e interação entre a Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) - Campus Laranjeiras do Sul, escolas e comunidade externa da região de abrangência da Instituição. Já foram realizadas três edições da Feira, em 2017, 2018 e 2019, onde foram possibilitados momentos de comunicação científica entre estudantes, professores, técnicos, pesquisadores e visitantes com temas de pesquisas nas mais diversas áreas do conhecimento. Os dados levantados apontam que o desenvolvimento destas atividades promoveu a aproximação entre os membros da comunidade acadêmica, das escolas municipais, estaduais e particulares da região e do entorno do Território Cantuquiriguaçu-PR com a UFFS - Campus Laranjeiras do Sul, fortaleceu o envolvimento de todos em atividades científicas, além de auxiliar na divulgação da Universidade e dos cursos ofertados no Campus Laranjeiras do Sul. A Feira de Ciências da Cantu na UFFS é uma oportunidade importante para que os participantes validem seus projetos de pesquisa e pratiquem suas habilidades comunicativas, socializando seus trabalhos com diferentes públicos da comunidade escolar, acadêmica e regional.
  • Universidade Federal da Fronteira Sul - SC - Brasil
  • 19/09/2022-31/03/2023
Foto de perfil

Vívian Vanessa França Henn

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • explorando fases quânticas em nanomateriais: desenvolvimento de funcionais da densidade e aplicações via dft
  • O grande desafio de descrever a matéria completamente, ou seja, compreender todas as suas propriedades e características, é o tratamento quântico dos sistemas interagentes de muitos corpos. A tarefa se torna ainda mais difícil ao lidar com sistemas quânticos complexos na presença de heterogeneidades espaciais, como bordas, impurezas localizadas, potenciais confinantes, desordem. No entanto, essas heterogeneidades não são apenas comuns, mas muitas vezes inevitáveis em nanomateriais realistas. Portanto, é crucial estudar modelos teóricos heterogêneos para que as simulações numéricas sejam suscetíveis de aplicação a dispositivos reais. A Teoria do Funcional da Densidade (DFT) é uma ferramenta poderosa para investigar tais nanoestruturas interagentes e espacialmente heterogêneas. No entanto, o sucesso dos cálculos de DFT está intrinsecamente relacionado à qualidade e performance dos funcionais de densidade adotados. Neste projeto, propomos construir, otimizar e aplicar funcionais da densidade em cálculos de DFT para investigar emaranhamento quântico e transições de fase quânticas em nanomateriais heterogêneos. Exploraremos fenômenos críticos em metais, isolantes, supercondutores convencionais e superfluidos exóticos, bem como sua relação com o grau de emaranhamento dos nanomateriais. Estudos envolvendo estados emaranhados são oportunos para o desenvolvimento de tecnologias quânticas. Nosso objetivo é duplo: usar o emaranhamento como uma possível testemunha das transições de fase quânticas e entender a relação das fases com o graus de emaranhamento, visando a aplicação desses materiais em tecnologias quânticas. Iremos também investigar como todos esses fenômenos são afetados pela temperatura e pela dimensionalidade do modelo. Assim, as linhas de pesquisa propostas neste projeto vão desde a pesquisa fundamental, passando pelo desenvolvimento metodológico, até aplicações nas propriedades dos nanomateriais.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025