Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Yosio Edemir Shimabukuro

Ciências Agrárias

Recursos Florestais e Engenharia Florestal
  • desenvolvimento de um sistema de informações de risco de incêndios (siri) para as unidades de conservação do bioma cerrado como suporte à tomada de decisão.
  • Os incêndios florestais fragilizam os ecossistemas, pois interferem na qualidade do ar, reduzem a quantidade de biomassa vegetal e animal, provocam a extinção de espécies em decorrência da perda de habitat e emitem de gases de efeito estufa para a atmosfera. Estima-se que cerca de 90% dos incêndios florestais no Brasil seja de origem antrópica intencional e sua prevenção é um dos maiores desafios enfrentados pelas Unidades de Conservação (UCs), muitas vezes, em decorrência da falta de informações históricas sobre a frequência, extensão e severidade destes eventos. A partir da interação dos gases traços gerados pela combustão com a radiação eletromagnética, juntamente com os focos de calor detectados por meio de sensores remotos, os incêndios florestais podem ser monitorados e mensurados, permitindo o planejamento efetivo de ações de controle e prevenção de incêndios em tempo quase real. Neste contexto, o objetivo central dessa proposta consiste no desenvolvimento de um Sistema de Informações de Risco de Incêndios (SIRI) em quatro Unidades de Conservação estaduais e federais do Bioma Cerrado como forma de auxiliar os gestores no Manejo Integrado do Fogo (MIF). Para isso, será realizado o mapeamento anual das cicatrizes de queimadas ocorridas entre 1985 e 2020, com a criação de um banco de dados do histórico de queimadas contendo a extensão e frequência das áreas queimadas dentro de cada UC. Como subprodutos serão gerados e disponibilizados mapas com a localização das áreas críticas e prioritárias para a prevenção e fiscalização de incêndios florestais, a partir de uma metodologia integrada que calcula a probabilidade de risco de incêndio nas UCs. Os métodos de análise, os códigos de processamento e de detecção das cicatrizes de fogo anuais, bem como, o banco de dados com as cicatrizes anuais de queimadas e os subprodutos gerados serão disponibilizados em uma plataforma Web on-line. Este conjunto de dados, associado à integração, interpretação e divulgação dos resultados do histórico de fogo, irá compor o SIRI. Espera-se que os resultados desta proposta possam ser reproduzidos e expandidos para UCs localizadas em outros biomas, de forma a promover metodologias de monitoramento de queimadas e incêndios florestais de modo integrado.
  • Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - SP - Brasil
  • 01/01/2019-30/09/2021