Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Victor Marcelo Deflon

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • compostos de coordenação como potenciais agentes quimioterápicos e radiofármacos
  • O progresso no desenvolvimento de novos fármacos contra doenças negligenciadas têm sido muito lento, principalmente devido à falta de investimento por parte das indústrias farmacêuticas. Soma-se a esta situação o fato de muitas drogas estarem se tornando menos eficazes contra certas doenças devido ao desenvolvimento de resistência, além de que a grande maioria dos agentes antineoplásicos não atuam em alvos terapêuticos seletivamente, causando severos efeitos colaterais. Neste sentido, o uso de compostos de coordenação aparece como uma boa estratégia para superar alguns problemas da terapia convencional e também para obtenção de fármacos com maior especificidade. Este projeto consiste desenvolvimento de novos compostos de coordenação baseados em ligantes bioativos do tipo tiossemicarbazonas e ligantes correlatos do tipo ditiocarbazatos, semicarbazonas e hidrazonas, que possuam potencial para uso como quimioterápicos em duas vertentes, sendo estas: I) tratamento de tuberculose, doença de Chagas e/ou tumores resistentes à cisplatina, para os quais serão utilizados complexos com os metais da primeira série de transição como Co, Cu, Fe, Mn, Ni e V, e outros da segunda e terceira séries, como Au, Pd, Pt, Ru e Re, como centros metálicos; II) servir como novos modelos para radiofármacos para uso em diagnóstico e/ou terapia, os quais incluem os radionucídeos 99mTc, 188Re e 68Ga. Deste modo, este projeto visa à obtenção de fármacos mais eficientes e com biodistribuição favorável para uso no tratamento e/ou diagnóstico de doenças como câncer, tuberculose e doença de Chagas.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022