Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Wenceslau Goncalves Neto

Ciências Humanas

Educação
  • ação municipal e educação no brasil: minas gerais na primeira república
  • Nas primeiras décadas republicanas, em Minas Gerais, presenciamos uma série de iniciativas por parte do governo estadual, na forma de seguidas reformas, sendo a mais destacada a de 1906, que instituiu os grupos escolares. No entanto, diversas diligências ocorreram, da mesma forma, no nível municipal, complementares, compensatórias ou mesmo antecipatórias à ação do estado. E também encontramos nos municípios várias iniciativas de caráter privado, atendendo conclamação dos poderes públicos, beneficiando-se de estímulos e subsídios disponibilizados pelos mesmos ou seguindo motivações pessoais ligadas à benemerência ou na procura de contrabalançar a ausência educativa do poder público em seus espaços de atuação. Pelo lado dos governos municipais, podemos ver, por exemplo, que a Câmara Municipal de Uberabinha explicita uma preocupação decisiva pela instrução popular: as 4 primeiras leis aprovadas pelos vereadores em 1892 (ano em que as Câmaras são reabertas, após o período de Intendência instaurado com a República) referem-se todas à educação, incluindo Lei de Instrução e Regulamento Escolar, além de determinações com relação às aulas noturnas e à divisão do município em circunscrições literárias. Encontramos aí, dessa forma, um “plano de educação”, caracterizando o município como um território pedagógico e não apenas político-administrativo. O município pedagógico tem sido, provisoriamente, entendido como uma entidade político-administrativa possibilitada no final do século XIX pela presença de uma legislação descentralizadora da gestão do ensino e a extensão da responsabilidade para com a instrução primária aos seus limites, levando à regulamentação local dessa obrigação. No âmbito da crença no poder regenerador da educação e da difusão dos sistemas escolares, as elites locais fazem uso desse processo para a definição de uma identidade municipal e para a defesa de objetivos particulares. Esta concepção tem nos motivado a avançar o estudo da formação do sistema de instrução pública no Brasil para além da análise estadual, estendendo essa investigação aos municípios (podendo conjugar a ação privada), inicialmente tomando Uberabinha como referência. Já há alguns anos e pensando também num projeto de história da educação comparada, temos buscado identificar a categoria município pedagógico em outras cidades do estado de Minas Gerais, expandindo o levantamento em Ouro Preto, Juiz de Fora, Araguari, Uberaba, Mariana, Paracatu, Montes Claros, Diamantina, Sacramento, Araxá, Patos de Minas, Serro, Rio Pomba, Teófilo Otoni (em Oliveira, Lavras, Frutal e Campanha os trabalhos de catalogação estão em fase de finalização), onde encontramos importantes documentos que retratam os esforços pela instrução no contexto municipal. Esses resultados têm nos levado a um repensar sobre o processo de difusão dos sistemas escolares de ensino na segunda metade do século XIX e início do XX, chamando a atenção para o caráter também pedagógico do município em realidades diferenciadas do interior brasileiro, notadamente Minas Gerais, onde o estudo sobre Uberabinha (mas não apenas nele) identificou a centralidade da educação nas preocupações da edilidade e também o concurso dos particulares. O limite temporal estabelecido foi, por um lado, 1889, com o início da República e, por outro, o ano de 1930, marcado pelo final da chamada Primeira República, que será seguido por transformações mais decisivas no cenário educacional brasileiro, inclusive, pela criação do Ministério da Educação. Deve-se chamar a atenção que essas datas são apenas referenciais, podendo a pesquisa voltar-se tanto para períodos anteriores como posteriores. Em função dos resultados já alcançados, que corroboram boa parte de nossas hipóteses, propõe-se, neste momento, a retomada da documentação já compilada dos municípios pesquisados para promover-se análises complementares e/ou comparativas sobre as iniciativas pela instrução, seguida de incursões mais específicas ou complementares de levantamento de fontes em outros municípios ainda não estudados. Também serão pesquisados novos acervos documentais do Arquivo Público Mineiro (Belo Horizonte), relacionados às cidades com a documentação já organizada em nossa pesquisa, para se poder ampliar o horizonte e também as possibilidades de interpretação. Para a análise, serão utilizadas categorias comuns de análise, para se aquilatar as proximidades e os distanciamentos na formação do município pedagógico nas diferentes localidades do estado. Essas categorias vêm sendo discutidas e aprimorados pelo grupo de pesquisa nos últimos anos e permitem múltiplas “entradas” interpretativas. A documentação de quase todos os municípios pesquisados já se encontra catalogada e transcrita, pronta para utilização e a de outros com a transcrição em andamento.
  • Universidade de Uberaba - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Wendell Karlos Tomazelli Coltro

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • desenvolvimento de plataformas microfluídicas para aplicações forenses e bioanalíticas
  • Este projeto propõe o desenvolvimento de dispositivos microfluídicos para aplicações em química forense e em química bioanalítica. São propostos vários tipos de dispositivos incluindo os dispositivos de papel, sensores eletroquímicos, sensores vestíveis, microssistemas eletroforéticos, dispositivos fabricados com impressão 3D, dentre outros. Ressalta-se que o projeto contempla, de forma inédita na área da Química Analítica, o desenvolvimento de plataformas para microfluídica digital. O projeto será explorado para testes em escala piloto juntamente à Superintendência da Polícia Federal e também junto ao Hospital das Clínicas da UFG.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Wendell Marcelo de Souza Perinotto

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • utilização de metarhizium anisopliae para controle dos estágios de vida livre de rhipicephalus microplus e nematoides gastrintestinais de ruminantes nas condições climáticas do recôncavo da bahia
  • O recôncavo da Bahia é caracterizado por um clima tropical quente e úmido, com temperatura média, umidade relativa do ar elevada e com bons índices pluviométricos. Por isso, possui muitas propriedades produtoras tanto de bovinos quanto de pequenos ruminantes, sendo a caprinovinocultura a fonte de renda de muitas famílias. Todavia, essas condições ambientais também propiciam a sobrevivência de ecto e endoparasitos nos solos e pastagens. Dentre estes merece destaque o carrapato Rhipicephalus microplus e os nematoides gastrintestinais (NGIs) da superfamília Trichostrongyloidea. Em geral, o controle destes parasitos baseia-se na utilização intensiva e indiscriminada de fármacos químicos. Entretanto, este método está cada vez menos eficiente devido ao desenvolvimento da resistência a esses produtos. Nesta perspectiva, o presente estudo terá como objetivos avaliar a eficácia de M. anisopliae sobre os estágios de vida livre de R. microplus e NGIs de ruminantes, nas condições climáticas do Recôncavo da Bahia nos períodos de seca e chuvosos e analisar o período de permanência deste microrganismo no solo. O trabalho será realizado no Campus da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB, localizado no município de Cruz das Almas. Para realização dos ensaios biológicos, a forrageira Brachiaria brizantha será cultivada em vasos, os quais serão mantidos em área com incidência direta de sol e chuva nas instalações externas do campus da UFRB. Os experimentos serão compostos por quatro grupos para R. microplus e quatro para NGIs: Controle aquoso, tratado com solução de água e Tween 80 a 0,1%; Controle oleoso, tratado com óleo mineral e Tween 80 a 0,1%; Formulação aquosa de M. anisopliae, tratado com a formulação de M. anisopliae diluída em água e Tween 80 a 0,1%; Formulação oleosa de M. anisopliae, tratado com a formulação de M. anisopliae diluída em água e Tween 80 a 0,1% e acrescida de 10% de óleo mineral. Cada grupo será composto por 10 vasos. Tanto o ensaio biológico com R. microplus quanto com os NGIs serão realizados duas vezes, a primeira com início em março na época das chuvas e a segunda em setembro, na estação de estiagem. Os parâmetros avaliados no experimento com carrapatos serão o percentual de mortalidade das fêmeas ingurgitadas e recuperação das larvas de R. microplus, e para o ensaio com NGIs será a verificada o percentual de larvas recuperadas. Além disso, será realizado o isolamento e identificação de colônias de Metarhizium spp. para a avalição da persistência do fungo no solo. A partir deste estudo espera-se demonstrar que as condições climáticas do recôncavo da Bahia podem propiciar a sobrevivência e persistência do fungo M. anisopliae no solo por um período prolongado, aumentando a chance de controlar os carrapatos e nematoides gastrintestinais de ruminantes, e assim, demonstrar que o controle microbiano pode servir como um método integrado no combate desses parasitos na região.
  • Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Wesley Bueno Cardoso

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • soluções localizadas em meios não lineares inomogêneos
  • Neste Projeto de Pesquisa iremos investigar a dinâmica de soluções localizadas em sistemas não lineares e não homogêneos. Focaremos nos condensados de Bose-Einstein, fibras ópticas, cristais não lineares e cavidades opticas não lineares, ambos modelados por equações de Schrödinger não lineares ou pela equação de Lugiato-Lefever. Os fenômenos que estamos interessados são a formação de sólitons, breathers e vórtices em sistemas inomogêneos, bem como suas interações e condições de espalhamento incluindo efeitos de emaranhamento. Também, iremos verificar o surgimento de soluções localizadas devido à pequenas perturbações em um meio não linear, fenômeno conhecido como instabilidade modulacional.
  • Universidade Federal de Goiás - GO - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Wesley Jose de Souza

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • educação 4.0: a inteligência artificial aplicada ao ensino
  • A sociedade do conhecimento está vivenciando a revolução digital, também denominada como a quarta revolução industrial. Essa revolução é baseada nas Tecnologias Digitais da Informação e da Comunicação (TDICs). No caso dos espaços educacionais, esta revolução está sendo chamada de Educação 4.0. Além da aplicação das TDICs, a Educação 4.0 também envolve o uso de metodologias ativas de aprendizagem, tornando o aluno como parte central dos processos de ensino e de aprendizagem, sendo sujeito na construção do seu conhecimento. O projeto objetiva buscar soluções sustentáveis no desenvolvimento ou aperfeiçoamento de sistemas produtivos baseados no novo paradigma da Inteligência Artificial. As atividades desenvolvidas são de cunho interdisciplinar e transdisciplinar, envolvendo conhecimentos em ciências biológicas, matemática, química, física, agronomia, engenharia, medicina veterinária, nutrição, saberes populares de cultura indígena e quilombola. Serão ofertadas oficinas, palestras, minicursos, entre outros, visando difundir conhecimentos científicos em prol do desenvolvimento regional.
  • Instituto Federal Goiano - GO - Brasil
  • 13/11/2020-31/05/2021
Foto de perfil

Wesley Klewerton Guêz Assunção

Ciências Exatas e da Terra

Ciência da Computação
  • extração de linhas de produtos de software a partir de produtos variantes em empresas de software de pequeno e médio porte
  • O reúso de software é uma técnica fundamental para construções de novos produtos. Nesta estratégia, artefatos já desenvolvidos são a base para o desenvolvimento de novos artefatos. Geralmente o reúso é aplicado por meio de uma abordagem oportunista, aonde os artefatos são simplesmente copiados/clonados e então modificados/adaptados para construir o produto desejado. Contudo, a abordagem oportunista gera problemas técnicos relacionados a manutenção e evolução de um portfólio com muitos produtos. Para contornar este problema, existem as estratégias de reúso sistemático, como por exemplo, as Linhas de Produtos de Software (LPSs). Em uma LPS, uma infra-estrutura comum é utilizada em vários produtos e somente as diferenças são implementas. Esta centralização de artefatos sistematiza o reúso e evita problemas técnicos de manutenção e evolução. Apesar dos benefícios, as LPSs são pouco utilizadas em empresas de pequeno e médio porte. Além disso, as técnicas existentes para extração de LPSs a partir de produtos variantes desenvolvidos de forma oportunista não consideram as limitação de recursos humanos, financeiros, e necessidade específicas de empresas de pequeno e médio porte. Com foco neste cenário, este projeto de pesquisa visa a definição de um processo e a construção de uma ferramenta para auxiliar pequenas e médias empresas alcançar o reúso sistemático utilizando seus produtos já existente.
  • Universidade Tecnológica Federal do Paraná - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Wesley Rocha Barbosa

Outra

Ciências Ambientais
  • feira municipal de ciências e cultura de fortaleza
  • A Feira Municipal de Ciências e Cultura já está em sua 8ª edição e durante esses oito anos de realizações contou com a apresentação de aproximadamente 1.500 trabalhos e 30.000 visitantes. Essa ação pedagógica vem proporcionando o desenvolvimento de trabalhos científicos na Rede Municipal de Ensino de Fortaleza, possibilitando aos estudantes a expressão da criatividade, do protagonismo e do desenvolvimento da autonomia e de habilidades no campo da investigação científica.
  • Secretaria Municipal de Educação de Fortaleza - CE - Brasil
  • 04/12/2018-31/12/2020
Foto de perfil

Wilami Teixeira da Cruz

Outra

Divulgação Científica
  • inteligência artificial é vida
  • Os recursos envolvidos neste projeto visam o apoio à realização da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) na região do Cariri Cearense, tendo como Instituição proponente o campus Juazeiro do Norte do Instituto Federal do Ceará (IFCE). Este ano, em consonância com tema da SNCT, “Inteligência Artificial: a nova fronteira da ciência brasileira”, focamos nossas atividades em temas como Internet das Coisas (IoT do inglês Internet of Things) e Tecnologias em Automação Industrial, áreas da expertise de nossa instituição. O IFCE campus Juazeiro do Norte colabora para a realização da SNCT desde o ano de 2008. Como forma de ampliar e diversificar o alcance das ações, assim como o público atingido pelo evento, realizaremos atividades distribuídas em cinco modalidades, sendo elas: exposição de CT&I, seminário ou ciclo de palestras, feira ou mostra de ciências, portas abertas e conjunto de oficinas de CT&I. Toda programação, interna e extramuros, será voltada à comunidade em geral com foco nos alunos da educação básica, do ensino profissionalizante e do ensino superior. Todas as atividades descritas nessa proposta serão oferecidas de forma totalmente gratuita. Para este ano planejamos realizar três atividades em paralelo: IV Semana de Tecnologia em Automação Industrial (SETAI), II Exposição Tecnológica de Eletrotécnica (EXPOTECE) e o Seminário de Iniciação Científica (SEMIC). A IV SETAI terá como tema central “Inteligência Artificial é vida” e buscará reunir profissionais, pesquisadores e estudantes, a fim de proporcionar o debate acerca de temas relevantes na área de engenharia alinhados à automação industrial. Esse evento pretende também fazer a divulgação do curso de Tecnologia em Automação industrial ofertado no Campus Juazeiro do Norte, bem como apresentar produções científicas dos alunos. Planejado a partir de palestras e minicursos, o evento é voltado para estudantes dos cursos técnicos, ensino médio e superior de toda região do Cariri, bem como cidades e estados circunvizinhos. O projeto para a segunda edição da EXPOTECE, repete a experiência exitosa realizada durante a SNCT 2019, com o apoio do MCTIC. A atividade caracteriza-se como feira científica de portas abertas e é uma iniciativa da coordenação do curso técnico integrado em eletrotécnica. Tem como objetivo oportunizar a divulgação e exposição dos trabalhos científicos criados pelos próprios alunos. Além disso, o evento tem a proposta de aproximar professores, pesquisadores, técnicos administrativos, alunos do próprio campus e de outras escolas públicas e privadas da região, e a comunidade em geral a fim de proporcionar um espaço para o debate acerca do tema central da SNCT nas áreas das ciências e da engenharia, alinhado ao curso técnico de eletrotécnica integrado ao ensino médio. Planejamos, assim como nos anos anteriores, a realização de um Seminário de Iniciação Científica (SEMIC), evento em que pesquisadores, estudantes dos cursos Técnicos, Tecnólogos, Licenciaturas e Bacharelado de toda região irão apresentar os resultados de suas pesquisas em apresentações orais e em painéis. Para a realização das atividades, teremos à disposição toda estrutura do campus que consta de ambientes climatizados, prédio dotado de rampas, elevador, corrimões e sinalização que garantem acessibilidade às salas de aula e demais ambientes. Durante o período de realização da SNCT 2020 as atividades letivas da Instituição serão todas voltadas à programação proposta neste projeto. Este ano, devido aos efeitos da pandemia de COVID-19, considerando as recomendações dos órgãos de saúde, as atividades poderão sofrer alterações em suas execuções. O IFCE campus Juazeiro do Norte mais uma vez reitera o seu compromisso com a divulgação científica propondo pela nona vez consecutiva, a realização da SNCT. Esperamos dessa forma, contribuir para a popularização da Ciência, promover a inclusão social, o acesso às tecnologias e a divulgação de boas práticas no ensino.
  • Instituto Federal do Ceará - Reitoria - CE - Brasil
  • 20/10/2020-30/04/2021
Foto de perfil

Wildo Navegantes de Araújo

Ciências da Saúde

Medicina
  • determinação da acurácia de diferentes testes e dinâmica da transmissão e evolução da infecção por sars-cov-2 na população privada de liberdade
  • No Brasil, o encarceramento em massa sem estrutura adequada leva a uma superpopulação carcerária em condições inapropriadas, acarretando problemas de saúde relacionados ao ambiente. Locais de alta densidade populacional são considerados como potenciais disseminadores da COVID-19 por sua elevada transmissibilidade. Avaliar novas tecnologias diagnósticas para o COVID-19 e conhecer a dinâmica da transmissão da doença na população privada de liberdade (PPL) é imprescindível para ações eficazes de controle nesse cenário de alta vulnerabilidade. No sistema prisional, as medidas habitualmente adotadas para a população geral não são aplicáveis. Para a realidade das prisões, as medidas atualmente adotadas visam minimizar o contato com pessoas externas às unidades prisionais, através da suspensão de visitas, limitação das audiências e redução das transferências. Os estudos em PPL podem auxiliar os serviços de saúde a implementar medidas mais eficazes no controle da doença, bem como gerar resultados que colaborem para a prevenção futura de surtos epidêmicos. Por conta da possibilidade de testar pelo menos três técnicas diagnósticas novas para detecção do vírus ou do desenvolvimento de anticorpos (RT-PCR, ELISA, GeneXpert-COVID-19, teste rápido imunocromatográfico), os resultados dessa pesquisa poderão ir além dos resultados diretamente para a população prisional, mas também trazer resultados da acurácia dos testes que poderão ser incorporados no arsenal de medidas para o controle do COVID-19. Na proposta, visamos determinar a acurácia de diferentes testes diagnósticos e a dinâmica da transmissão e evolução da infecção por SARS-COv-2 em presídios no Mato Grosso do Sul (Estabelecimento Penal Jair Ferreira de Carvalho e Instituto Penal de Campo Grande) e Distrito Federal (Complexo da Papuda: Penitenciária do DF I e Penitenciária do DF II). Os objetivos específicos são avaliar a acurácia de novos diagnósticos para coronavírus no cenário local; Medir a prevalência e a taxa de infecção por coronavírus nas prisões; Caracterizar a dinâmica da infecção viral por coronavírus em PPL; Descrever os dados epidemiológicos e clínicos dos casos confirmados de COVID-19; Identificar a cadeia de transmissão do vírus no ambiente prisional. Será conduzido um estudo observacional, descritivo, quantitativo de casos de infecção por SARS-COv-2 em população privada de liberdade associado a uma abordagem analítica relacionada ao estudo de acurácia entre testes laboratoriais. Os participantes serão previamente informados do estudo e terão suas dúvidas esclarecidas. Aqueles participantes que forem considerados elegíveis e aceitarem participar deverão assinar o TCLE, e só então responderão ao questionário com perguntas objetivas, dando início a sua participação na pesquisa. Os dados coletados ficarão sob a guarda e a responsabilidade dos pesquisadores por período de cinco anos. Os resultados decorrentes do estudo, favoráveis ou não, serão organizados e apresentados à sociedade científica na forma de relatórios para os gestores, publicações de artigos científicos e resumos em eventos científicos, prezando sempre pelo sigilo de modo que nenhum participante seja identificado. Reitera-se que a pesquisa não trará riscos imediatos ou futuros aos participantes. Durante a coleta de sangue e swab nasal e orofaríngeo poderá ocorrer desconforto durante os procedimentos e, raramente, hematoma no local da punção venosa. Reitera-se, ainda, que o benefício direto será o diagnóstico laboratorial da doença, seja na fase assintomática como sintomática, reduzindo, por exemplo, surto e óbitos. Além disso, a utilização dos dados/resultados obtidos no desenvolvimento da pesquisa será importante para a reorientação de ações e propostas de vigilância e manejo referentes à transmissão dessa infecção na população estudada. Seguindo as determinações da Resolução no. 466/2012 do Conselho Nacional de Saúde, a mesma será encaminhada ao Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (CEP/UFMS) e para o Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade de Medicina da Universidade de Brasília (FM/UnB) para as providências de praxe.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 27/08/2020-26/09/2022
Foto de perfil

Wiliam Santiago Hipólito Ricaldi

Ciências Exatas e da Terra

Astronomia
  • estudo do lenteamento da radiação cósmica de fundo
  • A Radiação Cósmica de Fundo (RCF) na sua viagem desde a superfície último espalhamento até sua observaçao sofre lenteamento gravitacional causado pelas estruturas em grande escala localizadas ao longo da linha de propagação dos fótons. Assim, os mapas de temperatura e polarização apresentam distorções na direção de propagação do sinal. Essas distorções adicionadas as anisotropias primárias, contribuem ao sinal da RCF e modificam, em certas escalas, a sua amplitude e inclusive as suas características estatísticas. Aqui promos o estudo destas distorçõoes como ferramental para o estudo de modelos cosmológicos.
  • Universidade Federal do Espírito Santo - ES - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022