Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Sergio Luis Costa Ferreira

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • desenvolvimento de estratégias analíticas visando determinação e especiação de metais e metaloides em amostras ambientais coletadas no rio joanes, bahia
  • O Professor Sergio Luis Costa Ferreira (Doutor PUC, Rio 1991), líder do Grupo de Pesquisa em Química e Quimiometria (GRPQQ), Professor Titular da Universidade Federal da Bahia, apresenta ao CNPq no âmbito do Edital Universal 2018, uma proposta visando o DESENVOLVIMENTO DE ESTRATÉGIAS ANALÍTICAS VISANDO DETERMINAÇÃO E ESPECIAÇÃO DE METAIS E METALOIDES EM AMOSTRAS AMBIENTAIS COLETADAS NO RIO JOANES, BAHIA. Entre os objetivos específicos, destacam-se: i) Desenvolver estratégias visando a determinação e análise de especiação de elementos de interesse ambiental em amostras de águas e sedimentos coletadas no Rio Joanes, Bahia. ii) Desenvolver estratégias analíticas empregando técnicas da espectrometria atômica na determinação e especiação de metais e metaloides de interesse ambiental em amostras de águas e sedimentos coletados no Rio Joanes, Bahia. iii) Empregar técnicas de planejamento experimental na otimização dos métodos analíticos necessários para o desenvolvimento do projeto. iv) Estabelecer procedimentos visando análise de especiação de arsênio e antimônio em amostras de águas e sedimentos coletados no Rio Joanes empregando métodos não cromatográficos e a espectrometria de fluorescência atômica. v) Estabelecer procedimentos de preconcentração empregando polímeros com íons impressos para determinação de cádmio, chumbo e mercúrio em amostras de águas coletadas no Rio Joanes usando espectrometria atômica. vi) Determinar mercúrio total em sedimentos coletadas no Rio Joanes empregando o DMA (Direct Mercury Analyzer). vii) Desenvolver estudos de fracionamento de mercúrio em amostras de sedimento do Rio Joanes. viii) Desenvolver estudos de caracterização de processos de adsorção de íons metálicos tóxicos no sedimento do Rio Joanes. ix) Estabelecer estudos de biodisponibilidade de metais em sedimentos usando o método dos sulfetos voláteis. x) Estabelecer procedimentos empregando microssistemas automatizados de injeção por fluxo (MSFIA) para determinação e análise de especiação de elementos tóxicos em águas coletadas no Rio Joanes. xi) Promover estudos que resultem na formação de recursos humanos como trabalhos de conclusão de curso (TCC), dissertações de mestrado e teses de doutorado. xii) Promover estudos que resultem em artigos científicos em revistas de alto índice de impacto. xiii) Apresentar relatórios técnicos científicos para os órgãos responsáveis pela captação de água potável para a Cidade de Salvador e adjacências. A otimização dos métodos analíticos será feita empregando técnicas de otimização multivariado, tais como o planejamento fatorial de dois níveis e metodologias de superfície de resposta. A metodologia prevê três campanhas de amostragens durante os três anos de projeto, envolvendo coleta de água e sedimento. Todos os métodos propostos serão validados de acordo com os parâmetros recomendados pela IUPAC. A exatidão dos métodos será avaliada empregando material de referencia certificado, testes de adição e recuperação e comparação de métodos analíticos. As técnicas analíticas disponíveis no laboratório são: espectrometria de absorção atômica, espectrometria de massas com plasma indutivamente acoplado (ICP-MS) e espectrometria de fluorescência atômica com geração de hidretos (HG AFS). A equipe é composta de seis doutores, seis mestres cursando doutorado, um mestrando e três bolsistas de iniciação científica. O recurso solicitado é 119.990,00 Reais sendo que destes, 62.000,00 Reais para aquisição de material permanente, 53.190,00 Reais para custeio e 4800,00 Reais para pagamento de uma bolsa. Entre os resultados formais previstos, encontram-se três teses de doutorado e uma dissertação de mestrado além da publicação de nove artigos ao longo de trinta e seis meses. O projeto tem viabilidade cientifica considerando as publicações do coordenador no tema do projeto. Também os equipamentos estão em pleno funcionamento.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Sérgio Luiz Ferreira da Silva

Ciências Agrárias

Agronomia
  • efeito do porta-enxerto na resistência de videiras a salinidade pelo aumento da eficiência fotossintética, homeostase iônica e proteção oxidativa
  • Os estresses abióticos são responsáveis pela perda de produção agrícola no mundo inteiro especialmente nas regiões semiáridas, onde prevalecem condições adversas de temperaturas elevadas associadas com seca, salinidade e excesso de radiação solar. Esses fatores, isolados ou em combinação, causam distúrbios intensos no metabolismo vegetal. A salinidade causa intensa redução da capacidade fotossintética, o que ocorre associado com a indução de danos oxidativos celulares. Nesse contexto, propõe-se elucidar mecanismos fisiológicos e bioquímicos de resistência a salinidade dependentes do genótipo do porta-enxerto, que estão associados com a eficiência fotossintética, homeostase iônica e proteção oxidativa em videiras enxertadas. Inicialmente será realizado um estudo com porta-enxertos, obtidas de estacas, utilizando seis genótipos de uva (IAC313, IAC572, SO4-Harmony, IAC766, Paulsen 1103 e Cauderc 1613) submetidos a doses crescentes de NaCl (0, 40 e 80 mM) durante 30 dias. Durante esse período, será avaliada a capacidade fotossintética, por medidas de trocas gasosas e da atividade fotoquímica, e ao final do ensaio (30 dias de exposição ao sal) será avaliada a proteção oxidativa, com base em indicadores bioquímicos de danos e proteção. Esse estudo permitirá a identificação de possíveis diferenças genotípicas entre esses seis genótipos de uva com relação aos distúrbios causados pela salinidade na fotossíntese e proteção oxidativa. Em seguida, será realizado outro estudo com mudas enxertadas, obtidas por enxertias do enxerto da uva Italia sobre os dois porta-enxertos que apresentarem maior contraste com relação a resistência ao sal, os quais serão considerados como mais resistente e menos resistente a salinidade. As mudas obtidas por essas enxertias serão irrigadas com solução nutritiva e submetidas aos tratamentos com NaCl (0-controle, 40 e 80 mM) durante 30 dias. Essa combinação de ensaios permitirá caracterizar possíveis mecanismos envolvidos com eficiência e danos fotossintéticos bem como a danos e proteção oxidativa na espécie, que possam ser conferidos por genótipos do porta-enxerto. As medidas de trocas gasosas (PN, E, gS e CI) e de parâmetros de atividade fotoquímica (ETR, NPQ e qP), além das estimativas dos parâmetros de eficiência (PNmax, Vcmax, Jmax, gm e Pr) partir das curvas PN/DFFF e PN/Ci, permitirão avaliar se essas características foliares podem ser influenciadas pelos genótipos do porta-enxerto tanto na ausência quanto na presença de salinidade, um estresse que é aplicado no sistema radicular más que afeta severamente o metabolismo foliar. A análise de expressão da enzima Rubisco, por meio de imunoblot, possibilitará avaliar se as mudanças da atividade fotossintética das mudas em condições de salinidade, está relacionada com o conteúdo e consequente função dessa proteína. O estudo também possibilitará uma análise compreensiva dos danos (indicados por H2O2 e TBARS) e proteção (por atividade de APX, SOD e CAT e conteúdos de ASC e GSH) oxidativos causados pela salinidade nas mudas enxertadas de videira e se estes são influenciados, ou não, pelo genótipo do porte-enxerto. A excussão do primeiro experimento, com porta-enxertos, seguido pelo experimento com mudas enxertadas, poderá fornecer informações acerca de quais características presentes nos porta-enxertos, relacionadas com fotossíntese e proteção oxidativa na ausência e presença de salinidade, que são passadas as mudas enxertadas. Por fim, a presente proposta poderá contribuir com o entendimento de possíveis eventos fisiológicos e bioquímicos relacionados com mecanismos de compatibilidade nas interações genotípicas entre enxertos e porta-enxertos em plantas enxertadas, uma área da fisiologia vegetal (interação enxerto/porta-enxerto) ainda carente de informações.
  • Universidade Federal Rural de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Sergio Maia Melo

Ciências Exatas e da Terra

Probabilidade e Estatística
  • programa nacional olimpíadas de química
  • Vide projeto anexo
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 28/12/2020-31/12/2022
Foto de perfil

Sérgio Marcos Arruda

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • avaliação de marcadores moleculares e celulares para diagnóstico e prognóstico de tuberculose
  • Nesse projeto, propomos testar um ensaio de detecção do fator de necrose tumoral (TNF) e marcadores moleculares, previamente identificados pelo nosso grupo, para o diagnóstico e prognóstico da tuberculose (TB). Em 2017, a TB afetou 10 milhões de pessoas no mundo e foi a causa de 1,3 milhões de óbitos. Muitas dessas pessoas que tiveram TB faziam parte de uma população com cerca de 1,7 bilhões de pessoas (23% da população mundial) que tinham infecção latente pelo Mycobacterium tuberculosis (Mtb) (ILTB). A progressão para doença ativa, denominado reativação da TB, ocorre em 10% dos indivíduos com ILTB, em qualquer momento da vida. O elevado número de indivíduos infectados, associado à falta de precisão sobre o momento em que a reativação da TB vai ocorrer, têm sido um obstáculo para identificação de marcadores capazes de prever a progressão de infecção latente para doença ativa. No entanto, podemos identificar esses biomarcadores em duas populações: 1) em indivíduos com ILTB e co-infectados com o vírus da imunodeficiência humana (HIV), cuja taxa de reativação é de 5-10%, ao ano, ou 2) em pacientes que tiveram a doença controlada e que retornam para retratamento, após o ressurgimento dos sintomas. Na Bahia, a taxa de retratamento é de 35%. Nos pacientes de ambos os grupos, ocorre a transição do estado paucibacilar para multibacilar, condição também observada na reativação da TB, em indivíduos com ILTB. Aqui, propomos o estabelecimento de coortes dessas duas populações como estratégia para testar os marcadores de reativação. Marcadores moleculares capazes de diferenciar os pacientes com TB pulmonar de indivíduos com ILTB foram identificados em nossos estudos prévios. Assim, vamos padronizar um ensaio detecção de TNF (edTB), baseado em cultura de células com o extrato lipídico do Mtb para o diagnóstico da TB, e testar os marcadores moleculares, previamente identificados, para o prognóstico de tuberculose.
  • Fundação Oswaldo Cruz - BA - Brasil
  • 15/12/2020-30/06/2023