Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Éder da Silva Silveira

Ciências Humanas

Educação
  • narrativas sobre políticas e experiências de ensino médio de tempo integral na américa latina
  • Pesquisa qualitativa situada na intersecção entre os eixos História da Educação e Políticas Educacionais Curriculares. Visa compreender e problematizar histórias, narrativas e experiências referentes às políticas e experiências de Ensino Médio de Tempo Integral no contexto de reformas curriculares na América Latina contemporânea. Busca, também, relacionar o Programa de Implementação de Escolas em Tempo Integral para o Ensino Médio do atual governo brasileiro com os protótipos de currículo defendidos por organismos internacionais para a América Latina.
  • Universidade de Santa Cruz do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Éder Henriqson

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • análise de determinantes e antecedentes da resposta resiliente em infraestruturas críticas: um estudo do sistema de saúde frente a crise de abastecimento de 2018
  • Sistemas sociotécnicos complexos, tais como os sistemas de saúde, enfrentam situações inesperadas e de consequências indesejadas. Controle de performance são necessários no sentido de fazer enfrentamento à escassez de recursos via mecanismos de resiliência (i.e. desarme, recuperação e adaptação). É sabido que a resposta resiliente advém de arranjos sistêmicos (determinantes) que se constituem no momento da identificação da situação adversa. Por outro lado, os determinantes têm origem em antecedentes presentes nas operações cotidianas do sistema (status quo), os quais podem ser entendidos e mapeados a fim de gerar recomendações gerenciais e treinamentos de resiliência. Este estudo tem como objetivo a identificação dos antecedentes e determinantes da performance resiliente de um sistema de infraestrutura crítica, visando propor tecnologias de treinamento com foco na gestão de situações críticas. O método de estudo de casos múltiplos pretende explorar, como pano de fundo, o contexto do sistema de saúde pública da cidade de Porto Alegre como infraestrutura crítica durante a crise de abastecimento proveniente da greve dos caminhoneiros de 2018. Com isso, pretende-se identificar cenários de resposta resiliente do sistema e explorar transversal e qualitativamente seus aspectos relacionados em um estudo composto de quatro fases. Os resultados esperados, em termos práticos, visam atender a necessidade de tornar os sistemas críticos mais preparados a lidar com situações catastróficas de forma a reduzir os impactos à população. Para a teoria, esta proposta busca adotar modelos de resiliência previamente desenvolvidos em contextos organizacionais e testar em contextos de infraestruturas críticas.
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eder Joao Lenardao

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • preparação de heterociclos nitrogenados contendo calcogênio: prospecção de novos agentes antibacterianos, antioxidantes e inseticidas
  • Os heterociclos são a mais ampla classe de compostos orgânicos. Eles possuem uma grande importância para a saúde pública, devido ao papel que desempenham tanto na química medicinal como na agroquímica. Cerca de 70% dos fármacos desenvolvidos e 8 entre os 10 fármacos mais comercializados mundialmente, além de uma diversidade de pesticidas líderes no mercado, possuem em sua estrutura pelo menos uma unidade heterocíclica. Entre as unidades estruturais heterocíclicas nitrogenadas de importância farmacológica e que têm sido usadas em estratégias de drug discovery estão as indolizinas, imidazo[1,2-a]piridinas, imidazo[1,2-a]pirimidinas e pirimidinas. O amplo espectro de atividades biológicas associadas a estas moléculas incluem antioxidante, antimicrobiana, antiproliferativa, anti-inflamatória, anti-HIV, ansiolítica, entre outras. Além de estar presente em um grande número de fármacos, a unidade heterocíclica também é crucial para a ação inseticida de diversos produtos líderes no mercado de agrotóxicos, como o Fipronil (um pirazol) e o Imidacloprid, que possui em sua estrutura os anéis piridina e imidazol. Este último foi o pesticida mais vendido no mundo na década passada. A maior desvantagem desses inseticidas, entretanto, é o fato de todos eles terem como alvo o SNC, que é comum a insetos-praga e inimigos naturais, além de serem tóxicos a mamíferos. Neste sentido, é crescente a busca por inseticidas seletivos e seguros, que atuem apenas no inseto alvo. Por outro lado, compostos organocalcogênios (S, Se e Te) são importantes em química orgânica, pois são intermediários versáteis e catalisadores eficientes. Compostos de enxofre e selênio desempenham também importante papel em sistemas biológicos, incluindo os mecanismos de defesa contra espécies reativas de oxigênio. A selenocisteína, um aminoácido natural derivado da cisteína, participa da constituição de enzimas onde o átomo de selênio é o grupo prostético para promover reações de redução de espécies reativas de oxigênio. Dentre essas enzimas, podemos destacar a glutationa peroxidase (GPx), a tiorredoxina redutase (TrxR), alguns isômeros da metionina sulfóxido redutase (Msrs) e a selenoproteína P (SelP). Uma linha de pesquisa emergente é a busca por pequenas moléculas contendo selênio que mimetizam a ação da GPx. Mais recentemente, foi observado que compostos heterociclos contendo grupos organoenxofre podem agir como antagonistas do hormônio 20-hidróxi-ecdisona, responsável pela muda em insetos como os Lepidópteros, podendo assim leva-los à morte. Estes estudos estão abrindo uma nova fronteira na aplicação de compostos organocalcogênio, que é o planejamento racional de inseticidas seguros. Naturalmente, em virtude do grande número de aplicações das espécies heterocíclicas e dos organocalcogênios, há uma variedade de métodos descritos para a preparação destas espécies. Porém, várias são as limitações dos protocolos descritos até o presente para o preparo das classes de heterocíclicos mencionadas anteriormente. O uso de catalisadores de metais de transição de alto custo, meios reacionais fortemente oxidantes, além de reagentes em quantidades estequiométricas ou em largo excesso, solventes voláteis e tóxicos, envolvimento de materiais de partida de difícil obtenção e longos tempos reacionais são limitações importantes. Desta forma, o desenvolvimento de novas metodologias eficientes, menos agressivas ao ambiente e que permitam o preparo de heterociclos nitrogenados, combinando ou não essa unidade estrutural com grupos organoenxofre e organosselênio é importante. Assim, propomos aqui uma série de reações que permitirão o preparo de diferentes classes de compostos heterocíclicos. Utilizando a hibridização molecular, espera-se prospectar novas moléculas com atividade farmacológica e antimicrobiana. Também é importante que se explorem novas abordagens na síntese de moléculas com ação inseticida seletiva utilizando como alvo receptores ecdisônicos (EcR). Os inseticidas seletivos disponíveis até o presente, como a tebufenozida, estão gradativamente com sua eficácia reduzida, devido à resistência desenvolvida pelos insetos-alvo. Além disso, é preciso desenvolver moléculas que possam atuar também em insetos-praga economicamente importantes para o país, alguns de difícil controle, como é o caso da mosca-branca, Bemisia tabaci. Nesta linha, propomos, ainda, a síntese de novas moléculas com atividade agonista ou antagonista da 20H frente ao EcR de insetos-praga.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eder Jorge de Oliveira

Outra

Divulgação Científica
  • predições genômicas para resistência a viroses quarentenárias da mandioca ausentes no brasil e validação de snps para classificação de clones quanto ao teor de compostos cianogênicos
  • Vide projeto anexo
  • Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - DF - Brasil
  • 29/11/2019-30/11/2022
Foto de perfil

Eder Jorge de Oliveira

Ciências Agrárias

Agronomia
  • seleção genômica em mandioca para redução dos ciclos de melhoramento e melhoramento preventivo para resistência ao cassava mosaic disease e cassava brown streak disease
  • Nativa do Brasil, a mandioca (Manihot esculenta Crantz) é de fato uma cultura com identidade nacional. Cultivada em todos os estados brasileiros, da agricultura familiar ao plantio empresarial, possui uma importância econômica e social de inestimável valor. Conhecida pela sua rusticidade, tolerância à seca e solos de baixa fertilidade, a mandioca tem grande adaptabilidade a diferentes ecossistemas, constituindo-se em uma cultura de segurança alimentar, sobretudo no semiárido nordestino. Contudo, mesmo com estas características, a mandioca é uma cultura negligenciada pela pesquisa brasileira, pois a maioria dos estudos de alto impacto, sobretudo nas áreas de genética, melhoramento, biotecnologia e biologia avançada são realizadas por instituições estrangeiras. Por outro lado, a possibilidade de expansão do mercado de produtos derivados de amido, relatada por especialistas, é uma oportunidade para geração de novas variedades de mandioca com maior potencial produtivo, com qualidade de raízes e resistência a pragas e doenças, para que as chances de adoção pelos agricultores brasileiros sejam maximizadas. Assim, esta proposta pretende: 1) implementar a seleção assistida com uso de polimorfismo de base única (Single Nucleotide Polymorphism – SNP) para identificação de acessos com resistência ao vírus do mosaico africano (Cassava mosaic disease - CMD) e vírus do castanho listrado da mandioca (Cassava brown streak disease – CBSD), e teor de carotenoides totais nas raízes; e 2) implementar a seleção genômica em mandioca na tentativa de acelerar o desenvolvimento de novas variedades de mandioca. A estratégia de ação envolve a soma de esforços entre diversas instituições de ensino, pesquisa e extensão no Brasil (Universidade Federal de Viçosa; Universidade Federal do Recôncavo da Bahia) e centros de excelência em pesquisa na cultura da mandioca como a Universidade de Cornell, Boyce Thompson Institute; International Center for Tropical Agriculture e International Institute of Tropical Agriculture; bem como pelo forte apoio do setor produtivo (Bahiamido Serviços Agroindustriais), visando a rápida difusão dos resultados, que certamente contribuirá para aumentar o impacto econômico, científico, tecnológico e ambiental do projeto. Além destes impactos, o projeto contempla a inovação, em vista da possibilidade de registro e proteção de produtos pré-tecnológicos e novas variedades de mandioca junto ao Serviço Nacional de Proteção de Cultivares (SNPC).
  • Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - DF - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Eder Marques da Silva

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • caracterização funcional de vias orquestradas por pequenos rnas na interação entre moniliophthora perniciosa x solanum lycopersicum: consequências para a patogênese e susceptibilidade
  • A “vassoura-de-bruxa”, uma doença causada pelo basidiomiceto Moniliophthora perniciosa [syn. Crinipellis perniciosa (Stahel) Singer; Marasmiaceae], é a mais significativa enfermidade do cacaueiro (Theobroma cacao). Moniliophthora perniciosa pode infectar uma variedade de hospedeiros, não se restringindo somente ao cacaueiro, fazendo com que seus isolados sejam classificados em três biótipos, C, L e S. O biótipo-C infecta de maneira geral o cacaueiro, e os gêneros próximos a essa espécie, o biótipo-L infecta Lianas (Cipós) sem induzir sintomas. Já biótipo-S, coloniza membros da família Solanaceae, assim, esse biótipo também é capaz de colonizar o tomateiro (Solanum lycopersicum). Trabalhos prévios demonstraram que a cultivar de tomateiro “Micro-Tom” MT se mostrou um modelo adequado para o estudo da interação com M. perniciosa x hospedeiro, uma vez que o tomateiro apresenta sintomas característicos de hipertrofia, hiperplasia caulinar e formação de vassouras, que também são característicos do cacaueiro infectado. Tal fato coloca tomateiro como modelo adequado para trabalhos de genômica funcional visando entender melhor via moleculares associadas a interação entre M. perniciosa x hospedeiro. Pequenos RNAs não codificantes possuem participação importante na interação entre plantas e patógenos. Esses RNAs regulatórios endógenos de 20-25 nt não codificam proteínas e são agrupados em geral em duas grandes classes: RNAs de interferência (siRNAs) e microRNAs (miRNAs). Estes RNAs não codificantes atuam frequentemente ativando PTI e ETI e também podem agir modulando a atividade de genes que também são relevantes na interação entre plantas e patógenos específicos. Atualmente, não há descrição de dados moleculares e nem dados funcionais relacionados à interação entre vassoura de bruxa e seus hospedeiros. Portanto, este projeto possui por objetivo avaliar o perfil transcricional de pequenos RNAs não codificantes (microtranscriptômica) durante a interação entre S. lycopersicum x M. perniciosa biótipo-S e caracterizar funcionalmente tais vias visando identificar mecanismos moleculares orquestrados por pequenos RNAs e seus alvos que possam estar relacionadas a mecanismos de defesa ou suscetibilidade à “vassoura de bruxa”. A caracterização destas vias poderá contribuir não somente para o melhor entendimento dos mecanismos associados à interação, mas também ter potenciais aplicações futuras no melhoramento de cacaueiro.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Edevaldo Miguel Alves

Engenharias

Engenharia Sanitária
  • caracterização térmica e hídrica dos solos de caatinga dos sítios pernambucanos do inct-ondacbc
  • A questão dos recursos hídricos é sem dúvida uma das mais importantes para o semiárido do nordeste do Brasil. A Caatinga é uma vegetação predominantemente arbustiva do semiárido no nordeste do Brasil, ocupando uma área de aproximadamente 900.000 km2, ou seja, 11% de todo o país. A caatinga é o único bioma restrito ao território brasileiro e seu estudo e conservação é um dos maiores desafios da ciência brasileira, pois, é proporcionalmente a menos estudada entre as regiões naturais brasileiras e é a menos protegida, com menos de 2% de seu território composto por unidades de conservação, além de ainda estar passando por processos de modificação causada pela ação antrópica. No entanto, ainda não se tem conhecimento aprofundado como essa mudança no uso da terra irá afetar esses fluxos na região semiárida nordestina. Para isso, são necessários estudos que caracterizem hídrica e termicamente os solos da caatinga, e assim possam criar conhecimentos fundamentais para os estudos dos fluxos de água, de CO2 neste bioma. Portanto o objetivo deste trabalho é caracterizar os experimentais pernambucanos do instituto INCT-ONDACBC, como também, em potenciais áreas de caatinga onde visam ser criado mais um sítio de análise do Instituto, como no município de Caruaru-PE.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Edézio Ferreira da Cunha Júnior

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • avaliação da eficácia da associação da espironolactona com os fármacos de referência anfotericina b, glucantime e miltefosina para tratamento da leishmaniose: prova do conceito para um estudo translacional
  • Estudos translacionais que envolvem reaproveitamento e associação de drogas são abordagens que podem resultar em maiores taxas de sucesso na descoberta e desenvolvimento de medicamentos para esse grave problema de saúde pública, que é a leishmaniose. Esta patologia é classificada pela OMS dentre as "doenças da pobreza" e é endêmica no Brasil, em todas as formas desse agravo. Segundo o Ministério da Saúde, o tratamento de primeira escolha para a leishmaniose, é o Glucantime. Porém, existem várias condições que contraindicam a utilização do antimonial, tais como: gestação, insuficiências cardíaca, renal ou hepática, idade superior a 50 anos, coinfecção com HIV ou uso concomitante de medicamentos que interferem com o intervalo QT. Como segunda escolha, temos a anfotericina B, reconhecidamente nefrotóxica. Nossos dados prévios sugerem o efeito leishmanicida da espironolactona (ESP), um fármaco diurético poupador de potássio. Alguns estudos indicam o uso concomitante de diuréticos para prevenção da nefrotoxicidade da anfotericina B. Dessa forma, esperamos ao mesmo tempo evitar a nefrotoxicidade e potencializar o efeito leishmanicida da anfotericina B, gerando dados experimentais que embasem uma nota técnica sugerindo a associação da ESP com a anfotericina B, quando seu uso for necessário. De maneira similar, propomos um estudo de associação da ESP com o glucantime e ESP e miltefosina, fármaco que se encontra em análise para registro pelo Ministério da Saúde. A miltefosina já se encontra licenciada em vários países, sendo o primeiro fármaco de uso oral para a leishmaniose. Infelizmente, devido ao regime terapêutico proposto, o custo global do tratamento é elevado. Então, a segunda proposta desse projeto, será avaliar o aumento da eficácia da terapia com glucantime ou miltefosina, quando em associação com a ESP. Como consequência dessas associações teríamos uma provável redução de dose, o que levaria a uma redução dos custos do SUS com o tratamento da leishmaniose.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Edgar da Rocha Marques

Ciências Humanas

Filosofia
  • percepção, consciência e autoconsciência em leibniz
  • O objetivo principal desta pesquisa consiste na formulação de uma interpretação da teoria leibniziana da consciência e da autoconsciência que preserve, sem incorrer em contradição, duas concepções basilares do pensamento de Leibniz, as quais, à primeira vista, são incompatíveis entre si, a saber: (1) a tese de que as apercepções ou reflexões podem ser encontradas unicamente nos espíritos, e não nas almas animais e nas meras enteléquias, havendo, então, em função da presença nos seres humanos dessa capacidade reflexiva e racional, uma diferença de natureza – e não apenas de grau – entre as mônadas humanas e as demais mônadas; (2) o Princípio de Continuidade, que reza que toda mudança ocorre gradativamente, havendo sempre um grau intermediário entre dois estados quaisquer em um determinado período de tempo. Esse princípio vale, de acordo com Leibniz, para os estados físicos, mas também para os estados internos das mônadas, significando, nesse caso particular, que as percepções constituem uma série contínua, isto é, que entre duas percepções distintas haverá sempre um estado intermediário que, em termos ontológicos, fundamenta e, em termos epistêmicos, explica a passagem de uma percepção para a outra. A adoção dessas duas doutrinas parece tornar a metafísica leibniziana inconsistente, pois a diferença de natureza entre as mentes humanas e as outras mônadas tem por base precisamente a adoção da tese de que a racionalidade e a reflexividade são elementos constitutivos unicamente das apercepções, e não dos outros tipos de percepção. Se, entretanto, há continuidade entre as demais percepções e as apercepções, então parece que há algum grau de racionalidade e de reflexividade presente em todas as percepções, o que parece conflitar com a afirmação de uma diferença de tipo entre as mônadas racionais e as não-racionais. Minha meta principal no desenvolvimento desta pesquisa será exatamente a de buscar constituir uma interpretação da metafísica leibniziana que evite essa inconsistência aparente entre duas das ideias basilares do sistema. Para isso irei avaliar o sentido e o escopo tanto do Princípio da Continuidade quanto da concepção leibniziana de reflexividade e autoconsciência.
  • Universidade do Estado do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Edgar Eduardo Benítez Olivo

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • esquemas de comunicação baseados em tecnologias emergentes para redes 5g
  • Este Projeto de Pesquisa contempla o projeto, análise e avaliação de desempenho de esquemas de comunicação cooperativa, quando combinados a outras técnicas de comunicação emergentes para redes sem fio de quinta geração, tais como rádio cognitivo, comunicação full duplex, acesso múltiplo não ortogonal, segurança de camada física e captação de energia sem fio. Comunicações cooperativas baseadas em relaying emergiram como uma técnica promissora de diversidade espacial (referida como diversidade cooperativa) para combater o desvanecimento do canal e assim melhorar o desempenho das transmissões em sistemas de comunicação sem fio. Esse novo paradigma de transmissão tem se tornado um componente fundamental no processo de padronização de redes sem fio modernas como LTE-Advanced e, muito provavelmente, a próxima geração de redes sem fio se beneficiará do uso de técnicas de relaying. O uso combinado de comunicações cooperativas e as técnicas emergentes supracitadas tem recebido especial atenção, já que o desempenho do sistema em termos de confiabilidade, eficiência espectral e energética e segurança pode melhorar significativamente. Em particular, o impacto de vários parâmetros do sistema sobre o desempenho desses esquemas será estudado. Para os esquemas propostos, expressões analíticas exatas, aproximadas ou assintóticas para diferentes métricas de desempenho serão obtidas. Simulações de Monte Carlo serão usadas para validar os resultados analíticos.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Edgar Julian Paredes-Gamero

Ciências Biológicas

Morfologia
  • investigação da participação do receptor purinérgico p2x7 na regulação da célula-tronco hematopoética e na linhagem mieloide
  • A importância da célula-tronco hematopoética (CTH) radica no seu potencial de repopular a medula óssea formando todos os tipos celulares do sistema linfo-hematopoético. Assim, o entendimento dos mecanismos de controle da CTH e de moléculas que permitam a manipulação desta população tem enorme importância científica e clínica. Nosso grupo vem investigando as vias intracelulares que controlam a CTH, e o crosstalk entre elas, identificado mecanismos de autorenovação e diferenciação da CTH, usando como ativadores citocinas hematopoéticas (IL-3, GM-CSF, G-CSF, M-CSF, SCF) e receptores purinérgicos (sensíveis a ATP e análogos). Também temos identificado moléculas capazes de aumentar a capacidade de autorenovação favorecendo o enxerto em transplantes, como os derivados peptídicos da leptina, peptídeos cuja aplicação está em processo de avaliação por investidores e registro de patente. Ademais temos encontrado modulares negativos das CTH, como o ATP e o óxido nítrico, cujo potencial antineoplásico contra as células-tronco leucêmicas está sendo investigado. Neste projeto, nosso objetivo é aprofundar o estudo do papel dos receptores purinérgicos na modulação da CTH e na diferenciação mieloide investigando particularmente a função do receptor P2X7 em modelo de camundongo flanqueado pelos sítios loxP no gene do receptor P2X7 (floxeado), adquirido recentemente. O receptor P2X7 é um canal catiônico aberto por ligante e sua ativação prolongada leva à formação de um poro de membrana que permite a passagéns de moléculas de até 900 Da. A atividade deste receptor é associada principalmente com o sistema imune, porém há poucos estudos sobre sua função em células primitivas hematopoéticas (Célula-tronco e progenitores). A utilização deste modelo animal permitirá a obtenção de importante informação relativa à função dos receptores P2X7 na hematopoese murina, mais especificamente: na ontogenia das CTH e na diferenciação mieloide. Paralelamente, este modelo imunodeprimido também será utilizado para avaliar a resposta imunomoduladora de extratos de plantas do Banco de Plantas do Pantanal (BePan) pertencente à UFMS, apoiando assim a pesquisa regional.
  • Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - MS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Edgar Marcelino de Carvalho Filho

Ciências da Saúde

Medicina
  • inct de doenças tropicais
  • O Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Doenças Tropicais (INCT-DT) é formado por pesquisadores de reconhecida competência no estudo das doenças tropicais pertencentes a 4 diferentes Universidades e 3 Centros de pesquisa de 4 estados brasileiros. O INCT-DT é coordenado pelo Prof. Edgar Marcelino de Carvalho e o seu núcleo é o Serviço de Imunologia do Complexo Hospitalar Universitário Professor Edgard Santos da Universidade Federal da Bahia. As doenças tropicais tem alta prevalência no Brasil, comprometem a qualidade de vida da população e fazem-se necessárias novas propostas que reduzam a morbidade e atenuem os prejuízos causados por estas doenças. A ênfase deste projeto de pesquisa é de identificar preditores de gravidade de doença de Chagas, leishmaniose e hanseníase e propor novos métodos de controle ou de tratamento destas doenças. Dando prosseguimento a observações feitas durante a vigência do INCT-DT, duas metas específicas estão relacionadas com a esquistossomose e a co-infecção HTLV-1 e tuberculose. As metas a curto prazo são: 1) Determinar fatores do hospedeiro relacionados com susceptibilidade ou proteção da infecção causada por Leishmania braziliensis; 2) Identificar pessoas com risco de desenvolver hanseníase e reações hansênicas; 3) Determinar o papel da resposta imune na patogênese da co-infecção HTLV-1 e tuberculose; 4) Determinar fatores do hospedeiro associados com resistência a infecção pelo S.mansoni. As metas a médio prazo são: 1) Identificar com emprego da glicômica pacientes com risco de desenvolver miocardiopatia chagásica; 2) Utilizar peptídeos do GP63 como alvo potencial para uma vacina contra as leishmanioses; 3) Avaliar in vitro novos fármacos com atividade leishmanicida e 4) Identificar as novas formas de terapia para a reação hansênica. As metas a longo prazo visam testar novas formas de terapia para as doenças tropicais e avaliar a eficácia de uma vacina contra a leishmaniose visceral canina. São 4 metas a longo prazo: 1) Avaliar a eficácia do fluconazol no tratamento da leishmaniose cutânea; 2) Avaliar a eficácia da aspirina em prevenir acidente vascular encefálico na doença de Chagas; 3) Avaliar a capacidade de agentes biológicos bloqueadores de TNF em reduzir a morbidade associada ao eritema nodoso hansênico; 4) Avaliar a eficácia da vacina LbSAP em prevenir cães para desenvolver leishmaniose visceral. São metas também do NCT-DT: 1) Transferir conhecimento para a sociedade; 2) Incrementar a participação de empresas nos projetos do INCT-DT; 3) Repassar os resultados obtidos para órgãos competentes, fornecendo subsídios para que o conhecimento gerado nas pesquisas seja utilizado em políticas públicas de saúde. Para realização dos nossos estudos temos a vantagem de termos coortes estabelecidas com grande número de indivíduos expostos, mas sem doença e facilidades de recrutar pacientes com doenças tropicais, considerando que já trabalhamos em áreas endêmicas por mais 10 anos e temos estabelecido clínicas de acompanhamento destes pacientes em ambulatórios em centros urbanos. A abordagem técnica será multidisciplinar com análise de rearranjos gênicos, glicômica, proteômica, estudos genéticos e imunológicos que definirão genes, moléculas e respostas imunes como fatores preditores de susceptibilidade, proteção e gravidade da doença. Identificaremos in vitro com testes de sensibilidade em promastigotes e amastigotas de diferentes espécies de leishmania novos fármacos com atividade leishmanicida. Para a meta relacionada com a identificação de indivíduos sob risco para o desenvolvimento de hanseníase e reações hansênicas coortes de indivíduos expostos e de pacientes com hanseníase serão estabelecidas. A identificação de indivíduos expostos ao M. leprae será feita em 4000 indivíduos residentes em área endêmica pela detecção de anticorpos anti PGL, sendo estes os indivíduos acompanhados com testes imunológicos e avaliações clínicas para a detecção precoce da hanseníase. Anualmente cerca de 100 casos novos de hanseníase virgem de tratamento são atendidos nos nossos ambulatórios e baseado em aspectos clínicos, estudos imunológicos e genéticos, identificaremos indivíduos com grande risco de desenvolver reações hansênicas. Na doença de Chagas utilizaremos a glicômica para identificar chagásicos com risco de desenvolver miocardiopatia permitindo a utilização de drogas tripanossomicidas nestes pacientes. Iremos produzir peptídeos de GP63 e testar a capacidade destas moléculas de induzir resposta imune capaz de impedir a leishmania de penetrar em células humanas. Será testada em um estudo envolvendo 4000 cães a vacina LbSAP comparada com placebo em um estudo randomizado e cego. Em um ensaio clínico aberto como prova de conceito iremos avaliar a eficácia do adalimumab comparado a pulsoterapia com prednisolona no eritema nodoso hansênico. Também em um estudo randomizado e controlado será comparada a eficácia do antimonial com a do fluconazol na dose de 6,5 a 8 mg/Kg de peso por 28 dias em pacientes com leishmaniose cutânea. Os conhecimentos alcançados pelo INCT-DT têm sido transferidos para a população e continuaremos a usar métodos já demonstrados eficazes e introduzir novos métodos para transferir conhecimento para a população afetada. Novas formas de terapia vêm sendo testadas por muitos dos pesquisadores deste instituto para tratamento das doenças tropicais e estamos propondo testar novas drogas e vacinas no próximo quinquênio. A transferência destes conhecimentos e trabalhos em parceria com o Ministério de Saúde e as Secretarias Estaduais de Saúde permitirão que estes conhecimentos se transformem em projetos públicos que atenuem as doenças tropicais.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 23/11/2016-30/11/2022
Foto de perfil

Edgar Odebrecht

Engenharias

Engenharia Civil
  • desempenho de estacas escavadas de grande diâmetro em solo arenoso sob carregamento vertical a partir de ensaios de campo
  • O crescimento das cidades, resultante do crescimento demográfico e econômico, é demonstrado pela expansão das áreas urbanas, as quais exigem obras com portes cada vez maiores e, consequentemente, uma maior necessidade de transmissão de cargas ao solo. Segundo Brochero (2014), o aumento das cargas transmitidas ao solo exige o desenvolvimento de ferramentas que proporcionem a construção de obras cada vez mais seguras, econômicas, eficientes e principalmente de menor impacto ambiental. Uma das ferramentas utilizadas a fim de compensar essas grandes cargas são as estacas escavadas de grande diâmetro, as quais necessitam no seu processo executivo a estabilização das paredes da escavação. Esta estabilização vem sendo realizada com o uso de lama Bentonítica o que gera um volume representativo de resíduo a ser descartado elevando os custos e muitas vezes gerando impactos ambientais indesejados. Recentemente a introdução do uso de polímeros como material estabilizante da escavação da estaca reduziu drasticamente esta geração de resíduo já que o mesmo, após tratamento químico adequado in loco, pode ser descartado livremente na natureza sem a geração de impacto ambiental. A previsão do desempenho de estacas escavadas já foi motivo de diversos estudos na engenharia geotécnica e de fundações. Contudo, estes estudos foram geralmente conduzidos em solos argilosos e siltosos deixando uma enorme lacuna de conhecimento quando se trata de solos com perfil predominantemente arenoso e principalmente no que se refere ao resultado de desempenho com o uso de distintos fluidos estabilizantes (CAVALCANTE, 2006). O Campo Experimental de Araquari, sediado no município de mesmo nome, localizado norte do estado de Santa Catarina, foi idealizado e projetado para promover o avanço do conhecimento nesta área específica (http://www.ufrgs.br/araquari-ets/). Neste local já foi executada uma vasta campanha de investigação geotécnica que constou de sondagens SPT, CPTU, SDMT além de ensaios de caracterização do solo em laboratório. Também já foram executadas estacas escavadas com uso de bentoníta e com uso de polímero, possuindo 1 metro de diâmetro, 24 metros de comprimento, 8 níveis de instrumentação e distintos tipos de ensaios de integridade. Esta ação foi efetuada com o apoio da indústria e parceira entre as instituições de ensino e pesquisa envolvidas (NIENOV 2016 e BROCHERO 2014). Esta pesquisa pretende dar continuidade a este trabalho com a realização de mais uma prova de carga e novos ensaios de campo com interpretação dos resultados e comparação com os resultados das provas de carga já realizadas. Pata tanto conta-se novamente com o apoio da indústria da construção, em especial as empresas Brasfond, Fugro, Geoforma e com a parceria entre as universidades envolvidas no projeto, a saber: UFRGS, UDESC, UFSC e UFPR.
  • Universidade do Estado de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Edgard Almeida Pimentel

Ciências Exatas e da Terra

Matemática
  • regularidade geométrica para equações diferenciais parciais
  • Nosso objetivo é o estudo da teoria de regularidade para equações diferenciais parciais (não-lineares). Através de métodos geométricos, espera-se examinar ganhos de regularidade em problemas importantes da teoria, como: processos de difusão descontinuamente degenerados/singulares, equações de meios porosos, operadores não-convexos e problemas não-locais. Os métodos utilizados são intrinsicamente geométricos, e utilizam técnicas de aproximação diversas. Nossos resultados esperados tencionam avançar o estado da arte na área ao atacar problemas relevantes.
  • Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Edgard Henrique Oliveira Dias

Engenharias

Engenharia Sanitária
  • utilização de bacteriófagos como indicadores da contaminação de esgotos domésticos por patógenos virais
  • Apesar de o reúso de águas residuárias apresentar benefícios ambientais e econômicos, a presença organismos patogênicos em efluentes domésticos, principalmente de vírus entéricos humanos, colocam em risco a saúde humana. Tradicionalmente projetadas para remover matéria orgânica e sólidos dos efluentes, as Estações de Tratamento de Esgoto (ETE) também contribuem para certa remoção de patógenos. Porém, estudos relatam que as ETE removem bactérias de maneira mais eficiente do que vírus. Além disso, as concentrações e as eficiências de remoção de bactérias patogênicas indicadoras tradicionalmente utilizada no monitoramento (ex: coliformes e enterococos) aparentam não correlacionar com às de vírus patogênicos. Desta forma, é necessário investigar a utilização de indicadores de contaminação viral alternativos, sendo os bacteriófagos potenciais indicadores. Bacteriófagos (fagos) são vírus capazes de infectar bactérias, e são considerados melhores indicadores da presença, sobrevivência, persistência e comportamento de vírus patogênicos em ambientes aquáticos do que bactérias devido às similaridades em termos de composição, morfologia, estrutura, tamanho e forma de replicação, além de serem analisados em laboratório através de técnica simples, rápida e de baixo custo. Nesse sentido, propõe-se o monitoramento das diversas etapa de tratamento (esgoto bruto, tratamento primário e tratamento secundário) de diferentes ETEs no município de Juiz de Fora / MG, englobando tratamento biológico de lodos ativados (sistema aeróbio) e reatores UASB (sistema anaeróbio). Além disso, propõe-se a realização de experimentos de desinfecção em escala de bancada (ex: cloração, filtração e processos físico-químicos) de efluentes provenientes de tratamento secundário. O Objetivo principal do trabalho é, portanto, avaliar as concentrações de fagos (colifagos somáticos e F-específicos) e bactérias indicadoras (coliformes e enterococos), com o intuito de identificar relações entre concentrações e eficiências de remoção destes organismos a nível de tratamento primário, secundário e terciário. Como resultado desta pesquisa, espera-se contribuir para o conhecimento sobre a remoção de vírus e bactérias patogênicas em ETEs em municípios brasileiros de médio porte, visando o reúso seguro de efluentes tratados. Desta forma, o projeto de pesquisa proposto irá propiciar o avanço do conhecimento sobre a remoção de vírus e bactérias em sistemas de tratamento de efluentes, com grandes expectativas de produção científica a nível nacional e internacional. De maneira mais específica, será possível obter informação sobre o nível de contaminação do esgoto doméstico do município de Juiz de Fora em termos de bactérias e vírus bem como suas eficiências de remoção destes em diferentes ETEs, e o aporte destes micro-organismos no Rio Paraibuna, principal corpo hídrico da região. Além disso, cabe citar a potencial formação de recursos humanos, pois prevê-se a participação de alunos de graduação, e potencialmente um aluno de mestrado, no projeto. Por fim, é importante salientar que os avanços nos métodos analíticos para a detecção e enumeração de fagos e bactérias indicadoras deixarão um legado para o Laboratório de Qualidade Ambiental (LAQUA) e os alunos de Engenharia Ambiental e Sanitária e outros cursos da UFJF.
  • Universidade Federal de Juiz de Fora - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Edilamar Menezes de Oliveira

Ciências Biológicas

Fisiologia
  • uma nova abordagem terapêutica para reparação e regeneração arterial pelo treinamento físico e micrornas alvo para vasorina.
  • A hipertensão arterial é uma síndrome multifatorial caracterizada por níveis elevados e sustentados de pressão arterial, que é um importante problema de saúde pública com uma prevalência mundial estimada em 1 bilhão de indivíduos. Apesar do sucesso de muitas drogas amplamente prescritas para a doença cardiovascular, a doença cardiovascular continua a aumentar em prevalência mundial, destacando a necessidade de uma análise mais profunda dos mecanismos da doença e estabelecer estratégias terapêuticas inovadoras. O treinamento físico aeróbico tem sido recomendado como uma estratégia para a prevenção e tratamento não-farmacológico da hipertensão e a terapia gênica com microRNA representa uma perspectiva terapêutica para tratamento da doença cardiovascular. Nossa proposta é estudar o perfil de expressão de microRNAs na aorta torácica de ratos normotensos submetidos a diferentes volumes de treinamento físico por natação. O perfil de microRNAs expressos na aorta torácica serão comparados entre os sedentários, treinados e ratos espontaneamente hipertensos (SHR), e em seguida, selecionado um dos microRNAs diferencialmente expressos pelo treinamento físico para ser modulado em cultura de células e experimentos in vivo. Serão utilizados ratos Wistar divididos em 3 grupos experimentais (n=7/grupo): 1) Não treinado; 2) Treinado com protocolo 1 (P1): 5x/semana/10semanas com sobrecarga de 5% do peso corporal; 3) Treinado com protocolo 2 (P2): mesmo protocolo P1 por 8 semanas; 9ª semana, treinamento 2x/dia; e 10ª semana, treinamento 3x/dia. SHR (n=8) serão utilizados para identificar o perfil de microRNAs da aorta torácica e compará-los com o perfil determinado na aorta dos demais grupos experimentais. Após o período de treinamento serão feitas as seguintes avaliações nos animais treinados e não treinados: registro do peso corporal, avaliação de esforço físico máximo, consumo de oxigênio, pressão arterial (PA) e frequência cardíaca (FC) de repouso. Os animais serão sacrificados no fim do período experimental, os tecidos removidos e serão realizadas análises da expressão dos microRNAs da aorta torácica destes ratos por meio de microRNA microarray. Dados preliminares do microRNA microrray da aorta mostram que a expressão microRNA-146a foi aumentada em aorta de SHR e diminuída com o treinamento físico aeróbico, e estes resultados foram confirmados por real-time PCR. Análise bioinformática por sites de predição de alvos de microRNAs mostrou que microRNA-146a é capaz de ligar-se a região 3'-UTR da vasorina, sugerindo que este gene pode ser um potencial alvo molecular para o microRNA-146a. Nesta proposta, vamos validar a vasorina como alvo do microRNA-146a e modular a sua expressão durante a lesão vascular usando um vector scAAV-anti-miRNA-146a recombinante. Vamos testar a hipótese de que o exercício aumenta a formação de vasorina na artéria carótida e que o mecanismo de reparo em vasos danificados é por meio da interação da vasorina com a via TGF-β. Iremos testar se o aumento da expressão do gene da vasorina ou anti-microRNA-146a contribui para melhorar a formação da neointima após lesão vascular e aumentar a via de TGF-β em um modelo de lesão vascular por inserção de um cateter com balão na artéria carótida esquerda comum de ratos. A artéria carótida direita servirá como controle. Os animais serão tratados com scAAV-vasorina ou scAAV-antimiRNA-146a, na artéria carótida, para manter a concentração do microRNA na parede dos vasos. Este procedimento será aplicado para o controle e grupos tratados (n = 10/grp). Após 3 semanas, PA e FC serão medidos e as artérias serão retiradas para as análises de reparo da neointimal vascular e colágeno vascular por métodos histológicos, vasorina e TGF-β (via do TGF-β, Smad 2/3, Smad 2/3 fosforilada, Smad 4 e Smad 4 fosorilada) serão analisadas por real-time PCR e western blot, e também vasorina e TGF-β por hibridização in situ. Após o tratamento, vamos analisar microRNA microarray e transcriptoma por RNA-sequencing. Este é um estudo novo que aborda a ação de um vasodilador, a vasorina, microRNAs e delivery de vasorina ou anti-microRNA-146a com um vetor recombinante viral (scAAV) diretamente na circulação. O aumento da expressão da vasorina ou a diminuição da expressão do microRNA com consequente aumento da vasorina na parede da carótida pode exercer efeito protetor perante a disfunção endotelial neste modelo. Este estudo abre perspectivas para possíveis aplicações futuras de terapia genética para distúrbios vasculares fibroproliferativos.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 04/12/2015-30/06/2021
Foto de perfil

Edilberto Rocha Silveira

Ciências da Saúde

Farmácia
  • desenvolvimento de fitoterápico simples a partir do óleo-resina de copaifera langsdorffii desf.: creme de barreira contra úlcera de pressão e outras lesões cutâneas
  • DESENVOLVIMENTO DE FITOTERÁPICO SIMPLES A PARTIR DA ÓLEO-RESINA DE COPAIFERA LANGSDORFII DESF.: CREME DE BARREIRA PARA USO TÓPICO CONTRA ÚLCERA DE PRESSÃO E OUTRAS LESÕES CUTÂNEAS. Projeto integrado e multidisciplinar, envolvendo o Laboratório de Fitoquímica de Plantas Medicinais (LAFIPLAM) e o Laboratório de Polímeros e Inovação de Materiais de Química, do Depto. de Química Orgânica e Inorgânica, do Centro de Ciências, o Setor de Produção de Medicamentos e Cosméticos do Depto. de Farmácia, da Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, o Depto. de Farmacologia, do Centro de Ciências da Saúde, e Núcleo de Pesquisa e Desenvolvimento de Medicamentos, da Escola de Medicina, da Universidade Federal do Ceará, além do Laboratório Multiusuário de Química de Produtos Naturais da EMBRAPA Agroindústria Tropical - CE, e o Depto. de Antibióticos, da Universidade Federal de Pernambuco, visando o desenvolvimento, elaboração, preparação, e produção de um produto tradicional fitoterápico simples, à base de óleo-resina de Copaifera langsdorffii Desf., para utilização em úlcera por pressão e outras lesões cutâneas. Escaras, ou úlceras por pressão, representam uma condição grave, e incômoda, que ocorre com pacientes, hospitalizados ou não, atingindo principalmente pessoas com problemas de mobilidade física e/ou idosos, tratando-se de um problema recorrente, principalmente para usuários do Sistema Único de Saúde de baixa renda. As lesões por pressão estão relacionadas a efeitos marcantes na qualidade de vida, morbidade e mortalidade associadas a pacientes críticos, e vêm se tornando um problema crescente no mundo inteiro devido, principalmente, ao envelhecimento da população. No Brasil não há um registro atual sobre os gastos anuais com o tratamento de lesão por pressão, porém há um relato de que o custo com material para tratamento em torno de R$36.629,95 por paciente/mês e de R$ 445.664,38 anuais, para uma instituição hospitalar localizada em Minas Gerais. Outro problema detectado em usuários do SUS, são as lesões cutâneas ocasionadas pela desidratação da pele, muito comum em pessoas idosas, e os consequentes ferimentos causados pelo hábito de coçar. Acresça-se a isto, outros tipos de lesões cutâneas causadas por queimaduras e/ou ferimentos involuntários em pessoas de qualquer idade. Copaifera langsdorffii Desf., uma das quatro espécies de Copaífera listadas na Chamada CNPq/MS-SCTIE-Decit no. 19/2018 - Fitoterápicos, é a mais abundante, a mais dispersa, e a mais estudada, do ponto de vista fitoquímico e farmacológico, das espécies de Copaifera brasileiras. O óleo-resina de espécimes de C. langsdorffii, que ocorrem no Ceará, principalmente nas chapadas da Ibiapaba (Norte) e do Cariri (Sul), já foram sujeitos de estudos fitoquímicos e farmacológicos pelos grupos de pesquisa da UFC, que comprovaram a atividade cicatrizante e anti-inflamatória tanto do óleo-resina como de metabólitos secundários isolados a partir dos mesmos, corroborando com os resultados de outros grupos de pesquisa espalhados pelo mundo, o que justifica a escolha da espécie como material de estudo para o projeto em epígrafe. Existem mais de 70 espécies de Copaifera no mundo, mas o Brasil, com 26 espécies e 8 variedades, é o que possui a maior diversidade. Embora sendo um gênero extensivamente estudado taxonomicamente, ainda existem dificuldades na identificação de algumas espécies de Copaifera. O óleo-resina de copaíba é constituído por uma fração não-volátil composta por ácidos diterpênicos e uma fração volátil (extraída por vapor d'água) composta por hidrocarbonetos sesquiterpênicos e diterpênicos, cujo perfil químico pode variar com a espécie, características sazonais e climáticas do ambiente, composição e tipo de solo, e índice pluviométrico. O referido óleo é obtido diretamente das árvores e, frequentemente, os óleos comercializados, de diferentes espécimes, podem ser misturados resultando num obstáculo adicional para a identidade botânica das plantas das quais foram obtidos. Além disso, não existem parâmetros, para caracterizar o óleo, que permitam realizar o controle de qualidade da droga botânica a ser usada numa formulação farmacêutica, constituindo-se num obstáculo para o registro de produtos contendo óleo de copaíba, que garanta um uso seguro e eficaz deste tipo de fitomedicamento. Desta forma, a presente proposta, submetida por uma equipe interdisciplinar, interinstitucional, de pesquisadores com diferentes expertises, e comprovada experiência no estudo fitoquímico-farmacológico do óleo de C. langsdorffii, propõe a produção de um produto tradicional fitoterápico simples, à base de óleo-resina de Copaifera langsdorffii Desf., desde a etapa de caracterização do perfil químico do óleo, por técnicas quimiométricas por ressonância magnética nuclear e espectrometria de massa de alta resolução acoplada a HPLC, para a padronização da matéria prima, a descoberta da concentração ideal de droga vegetal, com máxima efetividade farmacológica, preparação de cremes de barreiras por formulações diferentes, inclusive pelo uso de microencapsulamento da droga, e a realização de testes pré-clínicos in vitro, e in vivo, como cicatrizante e anti-inflamatório, inclusive os testes clínicos do produto final elaborado. O sucesso desta proposição com certeza acrescentaria benefícios sociais e, principalmente, de saúde pública, através da produção de um fitomedicamento de baixo custo, e acessível à população de baixa renda, para aplicação em hospitais e postos de saúde do SUS.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 02/01/2019-31/01/2022
Foto de perfil

Edilberto Rocha Silveira

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • estudo multidisciplinar (agronômico-químico-farmacológico) de plantas do nordeste com uso etnofarmacológico como anti-inflamatório e cicatrizante visando o desenvolvimento de creme de barreira para uso tópico contra úlceras por pressaõ e outras lesões c
  • Projeto integrado e multidisciplinar, envolvendo o Laboratório de Fitoquímica de Plantas Medicinais (LAFIPLAM) e o Laboratório de Polímeros e Inovação de Materiais de Química, do Depto. de Química Orgânica e Inorgânica, do Centro de Ciências, o Setor de Produção de Medicamentos e Cosméticos do Depto. de Farmácia, da Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, o Depto. de Farmacologia, do Centro de Ciências da Saúde, e Núcleo de Pesquisa e Desenvolvimento de Medicamentos, da Escola de Medicina, da Universidade Federal do Ceará, além do Laboratório Multiusuário de Química de Produtos Naturais da EMBRAPA Agroindústria Tropical - CE, e o Depto. de Antibióticos, da Universidade Federal de Pernambuco, visando a realização de atividades que possam levar, no futuro ao desenvolvimento, elaboração, preparação, e produção de um produto tradicional fitoterápico simples, à base de extratos vegetais, ou frações provenientes dos mesmos,.a a partir de plantas da flora nordestina que apresentem uso etnofarmacológico como anti-inflamatorio e cicatrizante [Myracrodruon urundeuva (aroeira-do-sertão), Astronium fraxinifolium (gonçalo alves), Schinopsis brasiliensis (braúna), Sideroxylon obtusifolius (quixaba)]. O referido medicamento poderia ser utilizado no tratamento de úlcera por pressão e outras lesões cutâneas. Escaras, ou úlceras por pressão, representam uma condição grave, e incômoda, que ocorre com pacientes, hospitalizados ou não, atingindo principalmente pessoas com dificuldade na mobilidade física e/ou idosos, tratando-se de um problema recorrente, principalmente para usuários do Sistema Único de Saúde de baixa renda. As lesões por pressão estão relacionadas a efeitos marcantes na qualidade de vida, morbidade e mortalidade associadas a pacientes críticos, e vêm se tornando um problema crescente no mundo inteiro devido, principalmente, ao envelhecimento da população. Outro problema detectado em usuários do SUS, são as lesões cutâneas ocasionadas pela desidratação da pele, muito comum em pessoas idosas, e os consequentes ferimentos causados pelo hábito de coçar. Acresça-se a isto, outros tipos de lesões cutâneas causadas por queimaduras e/ou ferimentos involuntários em pessoas de qualquer idade. As espécies vegetais citadas anteriormente, todas mencionadas na literatura etnobotânica como anti-inflamatória e cicatrizante, já foram sujeitos de estudos fitoquímicos e farmacológicos pelos grupos de pesquisa da UFC, que comprovaram parcialmente as atividade cicatrizante e anti-inflamatória das mesmas, o que justifica a escolha da espécies como material de estudo para o projeto em epígrafe, visando o desenvolvimernto de um produto fitoterápico que pudesse ser utilizado no tratamento de úlcera por pressão e outras enfermidades cutâneas. Desta forma, a presente proposta, submetida por uma equipe interdisciplinar, interinstitucional, de pesquisadores com diferentes expertises, e comprovada experiência no estudo fitoquímico-farmacológico de plantas, propõe a produção de um produto tradicional fitoterápico simples, à base de extratos vegetais, ou frações provenientes destes, desde a etapa de caracterização do perfil químico, por técnicas quimiométricas por ressonância magnética nuclear e espectrometria de massa de alta resolução acoplada a HPLC, para a padronização da matéria prima, até a descoberta da concentração ideal de droga vegetal, com máxima efetividade farmacológica, preparação de cremes de barreiras por formulações diferentes, inclusive pelo uso de microencapsulamento da droga, e a realização de testes pré-clínicos in vitro, e in vivo, como cicatrizante e anti-inflamatório dos mesmos. O sucesso desta proposição contribuiria com o desenvolvimento científico focado na obtenção de um produto útil, e com certeza acrescentaria benefícios sociais e, principalmente de saúde pública, através da produção de um fitomedicamento de baixo custo, e acessível à população de baixa renda, para aplicação em hospitais e postos de saúde do SUS.
  • Universidade Federal do Ceará - CE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Edilson Dantas da Silva Junior

Ciências Biológicas

Farmacologia
  • o epidídimo como alvo dos efeitos anti-fertilidade de fármacos antidepressivos, analgésicos não-opioides e anti-inflamatórios não-esteroides
  • Evidências têm demonstrado que medicamentos, incluindo os de venda livre, podem prejudicar a fertilidade masculina. Os fármacos podem afetar a fertilidade masculina por mecanismos diversos e, muitas vezes, múltiplos alvos podem estar envolvidos. No entanto, um importante e pouco estudado alvo para os efeitos anti-fertilidade de diversos fármacos é o epidídimo. É durante o transporte de espermatozoides por este tecido que o gameta passa por um processo de maturação, o qual é responsável por torna-lo apto para fecundação. Desta forma, qualquer alteração no trânsito epididimário de espermatozoides pode reduzir a qualidade e a quantidade destas células no ejaculado, reduzindo, portanto, a fertilidade masculina. Fármacos amplamente usados pela população masculina e que merecem destaque quanto aos seus efeitos anti-fertilidade são os antidepressivos (fluoxetina sertralina ou agomelatina), analgésicos não-opioides (dipirona) ou anti-inflamatórios não-esteroides (AINEs) (ácido acetilsalicílico, nimesulida). É descrito que tais agentes são capazes de reduzir a qualidade e a quantidade dos espermatozoides no ejaculado. Neste projeto, conjecturamos que parte dos efeitos anti-fertilidade dos fármacos citados anteriormente se deva a efeitos diretos sobre o epidídimo, alterando a contração deste tecido e, consequentemente, parâmetros espermáticos como transito epididimário ou concentração de espermatozoides em diferentes partes do epidídimo. Desta forma, este trabalho tem como objetivo geral avaliar os efeitos da fluoxetina, sertralina, agomelatina, dipirona, ácido acetilsalicílico ou nimesulida sobre parâmetros espermáticos e na contração da cauda distal do epidídimo. Para alcançar esse objetivo, utilizaremos ratos Wistar, os quais serão tratados in vivo com os antidepressivos e analgésicos/AINEs. Com o fim do tratamento, os animais serão sacrificados e o sangue e órgão reprodutores coletados. O sangue coletado será usado na dosagem do hormônio testosterona. Os órgãos reprodutores serão usados para a determinação de parâmetros como: produção diária de espermatozoides, trânsito epididimário de espermatozoides, concentração de espermatozoides no epidídimo, estresse oxidativo nos espermatozoides. Experimentos funcionais em banho de órgão isolado também serão realizados em segmentos do epidídimo para estudar os efeitos do tratamento in vivo ou in vitro dos antidepressivos e analgésicos/AINEs. Espera-se, com este trabalho, preencher lacunas no conhecimento sobre os efeitos anti-fertilidade de tais agentes, direcionando o planejamento racional da terapia antidepressiva com mínimos efeitos sobre a função reprodutiva masculina. Além disso, este projeto pretende contribuir com a formação do pessoal de nível superior ao permitir a inserção do aluno de graduação em um projeto de pesquisa e a formação de pós-graduandos capacitados para atuar na área de farmacologia.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte - RN - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Edilson dos Santos Silva

Ciências Sociais Aplicadas

Administração
  • a contribuição da educação financeira para o ensino médio: o “retrato” das escolas públicas e privadas em maceió-al (2019-2020).
  • Nos últimos anos, os programas de educação financeira têm crescido bastante, contudo ainda há uma maior concentração de cursos voltados mais para adultos, do que para a educação financeira de jovens. Entretanto, é necessário um plano de ação para ampliar o conhecimento nesta área de conhecimento, ações como treinar professores; a implementação da educação financeira nos currículos; a verificar dos impactos comportamentais; a ampliação da expertise e a contribuição disciplinar. Portanto, educar a população em idade escolar é educar por uma vida inteira de tomada de decisão e segurança, em um mercado tremendamente complexo (MCCORMICK, 2009). Neste contexto, a Medida Provisória n° 746/2016 aparece num momento importante, por propor a tentativa de flexibilizar o curriculum do ensino médio, pautadas em competências e objetivos de aprendizagem de quatro áreas do conhecimento: linguagens, matemática, ciências da natureza, e, ciências humanas e sociais aplicadas (CONGRESSO NACIONAL, 2016). Contudo, o país apresenta limitações econômicas que acabam impactando nas mais diversas áreas, em especial em educação (a base de todas as profissões). Assim, os desafios são inúmeros, mas a educação apresenta-se como um dos fatores de desenvolvimento socioeconômico essencial neste processo. No Estado de Alagoas, a realidade econômica não difere daquela observada no país, pois a Fecomercio-Alagoas (2018) relata que Alagoas ocupa a quarta posição entre os Estados Nordestinos que mais fecham empresas. Ademais, os consumidores alagoanos apresentam um percentual de endividamento de 62,4%, cujo endividamento familiar é oriundo de fatores como o cartão de crédito (81% do total de endividamento); carnês (9,4%); crédito pessoal (4,7%); financiamento da casa (6,3%); e financiamento do carro (4,7%) (ALAGOAS, 2018). Nesta conjuntura, Cole, Paulson e Shastry (2012) afirmam que as decisões financeiras domésticas são importantes tanto para as famílias quanto para a economia como um todo. No entanto, nossa compreensão do processo de tomada de decisão financeira ainda é limitada. Assim, dada à importância do atual contexto socioeconômico e cultural do Brasil, e da educação financeira no seio familiar, o presente estudo tem como objetivo: verificar quais são as ações de educação financeira que as escolas públicas e/ou privadas estão implantando como projetos com foco em educação financeira para desenvolver o perfil empreendedor e/ou ser gerenciador de suas finanças pessoais.
  • Universidade Federal de Alagoas - AL - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022