Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Victor Márcio Laus Reis Gomes

Ciências Sociais Aplicadas

Comunicação
  • a midiatização das decisões estratégicas de comunicação: um estudo junto a gestores de comunicação
  • A digitalização transforma a experiência de consumidores e a gestão da comunicação. Enquanto tendências apontam para novos comportamentos no consumo de campanhas e estratégias comunicacionais, com ênfase em experiências integradas, multissensoriais e multiplataformas, importa destacar as transformações dos processos e práticas de gestão suscitadas pelas tecnologias de apoio às decisões estratégicas. A automatização da compra de mídia, os gerenciadores de campanhas e as plataformas de CRM (Customer Relationship Management) são exemplos dessas inovações tecnológicas. Esse contexto caracteriza uma ambiência digital que configura e condiciona a percepção, a cognição e, consequentemente, as decisões estratégicas de profissionais envolvidos com as atividades de planejamento, implementação e controle das estratégias comunicacionais das organizações. Assim como transformam o consumo, os suportes digitais configuram dispositivos midiáticos que afetam as lógicas de produção e gestão. Partindo da noção de midiatização, que vislumbra a apropriação de lógicas midiáticas em práticas de diversos campos sociais, este projeto pretende investigar a relação entre profissionais, plataformas de gestão e instituições envolvidas nos processos estratégicos de comunicação. Especificamente, como as decisões estratégicas de comunicação são afetadas pela midiatização das práticas de gestão. Como este objetivo, o percurso metodológico da pesquisa inclui uma etapa exploratória com o levantamento e a análise de notícias e reportagens relacionadas à gestão estratégica da comunicação em publicações especializadas (jornais, revistas e sites), seguida por entrevistas semi-estruturadas com gestores de comunicação e profissionais de agências e de serviços especializados do Brasil. Os dados obtidos serão submetidos à análise semântica, uma técnica proposta pelo pesquisador dinamarquês Niels Andersen e fundamentada na teoria dos sistemas sociais de Niklas Luhmann.
  • Universidade Católica de Brasília - DF - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Victor Pellegrini Mammana

Ciências Biológicas

Farmacologia
  • programa workshop aficionados por software e hardware em são bernardo do campo
  • (1) O Projeto WASH é um projeto de educação não-formal concebido e construído coletivamente por vários agentes públicos, entre os anos de 2013 a 2018. (2) A proposta nasce da necessidade de dar respostas aos desafios identificados durante a avaliação dos programas federais "One Laptop per Child (OLPC - UCA)" e "Programa de Inclusão Social (PIDIS)", conduzida pelo proponente entre os anos de 2004 e 2010. (3) A método diferencia-se por estabelecer uma ponte entre o ensino fundamental e centros de excelência (universidades federais, estaduais e centros de pesquisa), por meio de alunos de iniciação científica CNPq do ensino médio e superior. (4) A ideia é atuar em várias dimensões do processo de alfabetização científica e tecnológica, sempre na escola pública, com investimentos fundamentalmente em pessoas e não em equipamentos, por meio de bolsas de iniciação científica. (5) A plausabilidade do projeto é confirmada pelo fato de ter atendido mais de 3000 pessoas, com mais de mil eventos em quase 30 cidades diferentes entre os anos de 2013 e 2022. Os indicadores do projeto são gerados por plataforma digital especificamente desenvolvida para esse fim. (6) O programa teve sua metodologia formalizada por meio da Portaria nº 178/2018/SEI-CTI, que aprova o Documento de Referência, o qual orienta a a adesão ao método. O Documento de Referência dá orientações sobre como reproduzir o WASH com definições, atribuições e características das entidades e com os papéis que precisam ser desempenhados pelos participantes. Desde 2019, o WASH está vinculado ao CEMADEN, unidade de pesquisa do MCTI, situado em São José dos Campos, sendo citado na Portaria nº 144/2019/SEI-CEMADEN. No método WASH são realizadas atividades no formato de oficinas com duração fixa e data definida.
  • Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais - SP - Brasil
  • 01/06/2022-30/06/2023
Foto de perfil

Victor Silveira Coswig

Ciências da Saúde

Educação Física
  • efeitos agudos e crônicos da suplementação com extrato de açaí (euterpe oleracea mart.) no desempenho de sprints
  • O açaí (Euterpe oleracea Mart.) é uma das frutas mais famosas do Brasil, que às vezes alcança o status de “superfruta” ou “alimento funcional” devido ao seu alto teor de polifenóis e, consequentemente, aos potenciais benefícios à saúde. Estudos têm sido relacionados, mas não limitados, a melhorias em biomarcadores inflamatórios, benefícios no metabolismo oxidativo e lipídico, resposta antidiabética e um efeito cardioprotetor, incluindo tolerância ao exercício. Também é possível especular que esses benefícios podem interagir com a aptidão física. No entanto, os dados disponíveis sugerem que a suplementação crônica com extrato de semente de Açaí pode melhorar o desempenho aeróbio (distância de corrida e tempo de exercício) de roedores saudáveis. Em humanos, ao conhecimento dos autores, as pesquisas mais representativas sobre a suplementação de Açaí no desempenho de exercícios mostraram que o consumo de uma bebida funcional de Açaí (carboidratos, açaí liofilizado, glutamina e suco de limão) melhorou as respostas cardiorrespiratórias e o tempo de exaustão em atletas de elite. Nesse contexto, considerando que i) a plausibilidade fisiológica dos benefícios da suplementação de Açaí na execução do exercício já está estabelecida; ii) melhorias reais no desempenho físico já foram mostradas; iii) o consumo e a disponibilidade de Açaí estão crescendo em todo o mundo e iv) as evidências sobre os efeitos do Açaí em diferentes tarefas físicas, especialmente em humanos, ainda estão surgindo, a investigação sobre o tema parece relevante. Existem dois procedimentos experimentais propostos. O primeiro é um ensaio cruzado e randomizado de três condições, com o objetivo de descrever as respostas físicas e fisiológicas agudas à suplementação de Açaí. O segundo é um ensaio clínico randomizado de três grupos, com o objetivo de descrever alterações crônicas na aptidão física e marcadores sanguíneos de saúde após o treinamento e comparar diferentes dosagens de suplementação.
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 05/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Victoria Judith Isaac Nahum

Ciências Agrárias

Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca
  • rede cooperativa multidisciplinar para subsidiar o manejo da pesca dos estoques de camarões da região norte e nordeste do brasil com foco ecossistêmico-shrimp_nen
  • As pescarias artesanais e industriais de camarões possuem grande importância econômica e social no Brasil. Contudo, estas pescarias encontram-se ameaçadas seja pelo aumento da pressão pesqueira, como por outras atividades humanas. As pescarias da região N e NE do Brasil atuam basicamente sobre as mesmas espécies de camarões. Contudo, estas duas regiões são muito distintas, desde o ponto de vista oceanográfico e ambiental. Este fato nos leva a buscar responder as seguintes perguntas: • Quais são as características comuns desses dois grandes ecossistemas marinhos, no que diz respeito à produtividade, riqueza e abundância da assembleia de espécies de cada um? • Qual o grau de complexidade, maturidade ecológica, de fluxos de energia e diversidade funcional da comunidade biótica de cada um desses ecossistemas? • Que mecanismos efetivamente controlam a produtividade das águas e, em última instância, a abundância dos recursos pesqueiros em estes dois modelos de ecossistemas marinhos/estuarinos? • Que fatores ambientais, ecológicos, econômicos, sócio-culturais ou mesmo políticos diferenciam ou assemelham os padrões da pesca em estas duas regiões tão extensas? • Quais as consequências de interferências antrópicas específicas (intensidade da pesca, fauna acompanhante, degradação de habitat) ou globais (mudanças climáticas) em cada um deles? O que podemos esperar em um cenário futuro em termos de níveis de resiliência destes grandes ecossistemas marinhos, se confrontados com impactos ambientais extremos? • Que lições podemos apreender da gestão pesqueira até agora praticada nessas duas regiões e quais as consequências das respostas às perguntas anteriores na gestão da pesca em cada uma das regiões? Para tal, serão realizadas pesquisas buscando abordar uma ampla gama de assuntos, tais como biologia populacional, dinâmica de populações e avaliação de estoques, modelagem ecossistêmica e modelos de pesca; economia pesqueira; tecnologia pesqueira; gestão pesqueira. O principal objetivo do projeto será: Promover estudos multidisciplinares que subsidiem os tomadores de decisão sobre possíveis formas da gestão pesqueira e da conservação dos estoques de camarões nas regiões N e NE do Brasil, permitindo a proposição de medidas que contemplem as características ambientais, econômicas, e sócio-culturais de cada região, delimitando cenários que considerem impactos regionais e globais, em longo prazo. Os objetivo específicos do projeto são: 1) Realizar estudos sobre biologia e ecologia das populações de camarões e da fauna acompanhante que são alvos da pesca artesanal e industrial, incluindo informações sobre reprodução, recrutamento, crescimento somático e mortalidade. 2) Realizar a avaliação do estado dos principais estoques alvos da pesca artesanal e industrial, incluindo modelos holísticos, analíticos e multivariados. 3) Realizar estudos integrativos, que permitam abordagens ecossistêmicas para o manejo e gestão dos recursos camaroeiros, incluindo modelos de fluxos de energia, análise de risco, abordagens multi-critério de indicadores, modelos multivariados para os rendimentos pesqueiros e simulações de cenários futuros fase à alterações na pressão pesqueira e em outros tensores antropogênicos, incluindo mudanças climáticas globais. 4) Realizar estudos econômicos que permitam considerações sobre a economicidade e sustentabilidade econômica da atividade pesqueira de camarões e da cadeia produtiva. 5) Realizar estimativa dos índices de captura de espécies não desejadas na pesca de camarões tanto artesanal como industrial, índices de biodiversidade e estrutura das assembleias bióticas capturadas como fauna acompanhante, bem como viabilidade eficiência e impactos do uso de dispositivos para evitá-la. 6) Realizar estudos sobre a qualidade e quantidade do conhecimento tradicional de pescadores de camarões a bio-ecologia dos recursos capturados, das tecnologias de pesca eficazes, dos efeitos de alterações ambientais extremas e da percepção territorial dos recursos e usuários como base para a gestão participativa. 7) Realizar estudos sobre as formas atuais de gestão da pesca e a eficiência das medidas até o momento aplicadas, buscando fazer sugestões alternativas quando pertinente. 8) Realizar comparações entre os sistemas de pesca de camarões do N e do NE para tecer proposições sobre possíveis medidas de manejo e gestão dos recursos do N e NE do Brasil. 9) Emitir recomendações que possam ser utilizadas pelos gestores e tomadores de decisão a fim de promover a adoção de políticas de gestão, ordenamento e monitoramento sustentáveis para os estoques de camarões e a sua fauna associada. 10) Promover a formação de uma rede de parcerias institucionais de caráter multidisciplinar para incentivar o intercâmbio do conhecimento científico e tecnológico sobre a pesca de camarões, assim como formar recursos humanos capacitados para contribuir com o manejo sustentável dos recursos e a conservação dos ecossistemas. Para alcançar estes objetivos, o projeto vai desenvolver uma estratégia de amostragens similares e padronizadas na costa N e NE do Brasil, para as pescarias artesanais e industriais, com coleta de dados primários e compilação de dados já existentes nos bancos de dados das equipes participantes e colaboradoras. Serão realizados estudos sobre: alimentação, reprodução, crescimento, recrutamento, taxas de mortalidade, avaliação de estoques, sustentabilidade econômica da pesca, tecnologia e impactos do uso de dispositivos para evitar fauna acompanhante nos arrastos; etnoeconologia, e questões relacionadas com as formas atuais de ordenamento e gestão da pesca. Os resultados das pesquisas devem servir para emitidas recomendações que serão apresentadas ás autoridades e ao Comitê Permanente de Gestão da pesca de camarões das regiões N e NE, para que sejam formuladas políticas para o manejo sustentáveis dos estoques de camarões e conservação da fauna acompanhante.
  • Universidade Federal do Pará - PA - Brasil
  • 03/12/2015-31/10/2022