Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Eduardo Valério de Barros Vilas Boas

Ciências Agrárias

Agronomia
  • valorização de plantas alimentícias não convencionais
  • As plantas alimentícias não convencionais (PANCs) apresentam potencial nutricional, funcional e sensorial, embora ainda pouco explorado cientificamente. As PANCs têm sido alvo de pesquisas nos últimos anos. Não obstante, muitas incógnitas ainda precisam ser desvendadas, para que essas plantas passem a fazer parte, efetivamente, da alimentação do povo brasileiro, abrindo portas para o mercado internacional. Embora trabalhos científicos sobre frutos do cerrado já estejam disponíveis na literatura, eles ainda não foram explorados sob a perspectiva proteômica. O estudo proteômico desses frutos permitirá entender os mecanismos envolvidos na construção de sua qualidade, o que pode ser utilizado no desenvolvimento e otimização de técnicas de produção e conservação e em projetos de domesticação dessas espécies. Quanto às hortaliças não convencionais, poucos são os trabalhos disponíveis na literatura científica. O potencial nutricional e funcional, bem como a segurança de algumas dessas hortaliças ainda tem que ser comprovado. Ademais, técnicas de conservação, como o resfriamento e a modificação atmosférica, bem como de processamento mínimo devem ser investigadas, visando-se a máxima qualidade dessas PANCs e a saúde e segurança do consumidor. Logo, objetiva-se investigar as alterações no perfil proteico de frutos de Annona crassiflora (marolo), Campomanesia pubescens (gabiroba) e Caryocar brasiliense (pequi) durante seu desenvolvimento, associando-se o mapa proteico com a construção de sua qualidade. Ainda, objetiva-se avaliar o efeito do hidrorresfriamento, da temperatura de armazenamento, da modificação atmosférica e do processamento mínimo sobre a qualidade e vida útil das hortaliças não convencionais Amaranthus sp. (amaranto), Rumex acetosa (azedinha), Bassela alba (bertalha) e Sonchus oleraceus (serralha). O perfil proteico será obtido a partir de análises proteômicas, enquanto a qualidade das PANCs será avaliada utilizando-se análises físicas, químicas e bioquímicas.
  • Universidade Federal de Lavras - MG - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Eduardo Victorio Morettin

Ciências Sociais Aplicadas

Comunicação
  • audiovisual e espaços de perpetração: imagens e lugares de memória das ditaduras do brasil e do cone sul
  • 1. O debate sobre a relação entre memória e violência política em contextos ditatoriais se tornou central no debate contemporâneo na pesquisa acadêmica, no direito internacional e nos movimentos sociais comprometidos com a democracia e com os direitos humanos. Dentro deste debate, a produção audiovisual tem sido o canal de representações sobre a violência de Estado e sua memória em períodos ditatoriais, formulando sínteses originais sobre essas experiências traumáticas. 2. Este projeto procura compreender o papel do audiovisual na construção de representações sobre a relação entre memória, política e violência de Estado durante as ditaduras militares do Cone Sul. 3. A maneira como uma cinematografia representa perpetradores e espaços de violência pode remeter às formas de memorização e apagamento da experiência traumática, aspectos que adensam as identidades políticas e sociais no processo de revisão histórica desse passado traumático, com implicações sociais e políticas que vão muito além da experiência estética em si mesma. 4. De que maneira o audiovisual e os espaços de memória, como museus e memoriais, nos países que sofreram a ditadura militar no Cone Sul representaram a experiência traumática da violência cometida pelo Estado? 5. Torre das donzelas (Suzanna Lira, 2018) reencena a prisão onde inúmeras militantes foram encarceradas no período ditatorial. Ao reconstruir o espaço da opressão em um estúdio de cinema, o longa-metragem propõe um lugar performático da memória, desvelando não apenas o cerco desferido aos corpos femininos, mas inclusive o afeto necessário às mulheres para lidar contra os abusos. 6. A metodologia está centrada na análise fílmica, definida pelo exame de seus aspectos narrativos (sonoro, visual, verbal), a partir da qual analisaremos as representações criadas pelo audiovisual e espaços de memória que indicam os regimes de memorização da experiência das ditaduras militares do Cone Sul.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 27/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Edvani Curti Muniz

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • desenvolvimento biotecnológico de hidrogéis produzidos a partir de fontes vegetais para uso eficiente da água e do solo: aplicação às áreas agrícola, ambiental e da saúde
  • Hidrogéis são redes poliméricas tridimensionais que têm capacidade de reter grande quantidade de água e/ou de outras moléculas hidrofílicas, mantendo sua integridade estrutural, e com resposta à variação de pH, temperatura, etc. Os hidrogéis são materiais avançados multifuncionais com muitas aplicações tecnológicas, podendo ser classificados como químicos ou físicos, dependendo do tipo de reticulação. Na área agrícola, os hidrogéis contribuem para o aproveitamento da água, aumentando retenção de água e a permeabilidade do solo em sistemas de irrigação e, assim, contribuir para aumento da produção de biomassa de forrageiras usadas na alimentação animal, e de diversos cultivares para consumo humano. A utilização de hidrogéis reduz a necessidade de irrigação, reduz a compactação, erosão e a lixiviação do solo melhorando o crescimento das plantas. Considerando o desenvolvimento tecnológico proposto no presente projeto, outras formulações serão desenvolvidas e poderão ser utilizadas como adsorventes de poluentes ou para liberação de solutos de interesse na área da saúde. Na área ambiental, os hidrogéis têm sido utilizados como adsorventes de íons metálicos ou de corantes, devido a grande quantidade de grupos funcionais. Na área da saúde, os hidrogéis serão usados como carreadores de fármacos, em muitas situações devido as suas respostas a pH, temperatura, etc. A equipe proponente tem larga experiência no tema e existem interações anteriores consolidadas entre os membros de várias IES. Os membros da equipe da presente proposta apresentam significantes contribuições, por meio de desenvolvimento de diversos tipos de hidrogéis e utilizando diversas estratégias de preparação. Muitas destas estratégias serão utilizadas nesta proposta, visando sinergismos entre os membros da equipe. Além disso, a experiência em efetiva aplicação dos materiais a serem desenvolvidos poderá resultar em efetivas contribuições para a área de materiais, especificamente na área de hidrogéis.
  • Universidade Federal do Piauí - PI - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Elaine Almeida Delarmelinda

Outra

Multidisciplinar
  • desvendando a ciência brasileira do bicentenário para a promoção de novos cientistas rondonienses
  • O Projeto visa contribuir significativamente para o desenvolvimento científico e tecnológico e inovação da região Central de Rondônia, por meio da realização de exposição de CT&I e ciclo de palestras, como instrumento de popularização da ciência e melhoria dos ensinos fundamental e médio, e incentivo para jovens talentos seguirem carreiras técnico-científica e docente. Será executado em 06 (três) municípios do Território Central da de Rondônia, sendo Novo Horizonte, Alvorada do Oeste, Teixeropólis, Urupá, Ji-Paraná e Jaru, e alcançará um público (área urbana e rural) de aproximadamente de 2200 alunos. Será realizado durante a 19ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, realizado em 6 escolas (estaduais e escola da família agrícola) e contará com ciclo de palestras sobre o tema: “como se faz ciência e como ser um cientista?”, destacando para a carreira de cientistas locais e seus projetos de pesquisa. Também será realizada nessas escolas, a Exposição de CT&I intitulada: “Bicentenário da Independência: 200 anos de Ciência, Tecnologia e Inovação e as transformações no Brasil” com abordagem na evolução da ciência brasileira neste período, principais cientistas e suas descobertas que tem impacto na vida contemporânea. Neste evento, será destaque às mulheres brasileiras cientistas, que contribuíram efetivamente com suas conquistas e descobertas, como forma de incentivar a participação feminina no mundo das ciências. As ações serão divulgadas em rádios locais, e de forma digital, por redes sociais institucionais. Espera-se que este projeto contribua para a conscientização e reflexão da comunidade em geral, notadamente estudantes da educação básica, da contribuição da ciência, tecnologia e inovação para o avanço do Brasil nos últimos 200 anos. E, despertar o interesse dos estudantes, especialmente das meninas, para a carreira científica, a partir do contato presencial com cientistas locais e ampliar o conhecimento sobre a importância da ciência para o progresso nacional.
  • Universidade Federal de Rondônia - RO - Brasil
  • 12/09/2022-31/03/2023
Foto de perfil

Elaine Christine de Magalhães Cabral Albuquerque

Engenharias

Engenharia Química
  • desenvolvimento de produto, baixo custo, para uso tópico associado ao tratamento de feridas como úlcera do pé diabético ou lesões da esporotricose.
  • Estima-se em dezesseis milhões o número de portadores de Diabetes Mellitus (DM) tipo 2 em 2019 no Brasil, ocupando o quinto lugar no mundo segundo dados da International Diabetes Federation. Desse número, cerca de 25% serão acometidos, ao longo de suas vidas, por lesões denominadas Úlcera do Pé Diabético (UPD), que resultam em alta morbimortalidade. Em 2020, mais de dez mil amputações foram realizadas ao custo de R$12 milhões aos cofres do SUS. Os ferimentos nestes pacientes infectam com frequência e evoluem rapidamente para formas graves que resultam em internações prolongadas, uso de antibióticos endovenosos, amputações e muitas vezes resultando em sepse e morte. O tratamento destas lesões necessita de curativos muitas vezes caros, importados e inacessíveis ao paciente. A Esporotricose é uma zoonose que no Brasil é causada pelo fungo Sporothrix brasiliensis, transmitido pelo gato, sendo responsável atualmente por uma epidemia que se alastrou por várias cidades brasileiras. Na Bahia, cidades como Salvador e Camaçari, notificaram mais de 100 casos cada, no ano de 2019. E, como toda doença negligenciada, o índice de subnotificações deve ser bastante elevado. O tratamento pode ser realizado com Itraconazol, terbinafina ou Iodeto de potássio oral, sendo demorado, geralmente, de 3-9 meses. Com base no exposto, formulações tópicas à base de iodo ganhou destaque desde o seu primeiro uso no tratamento de feridas no século XIX. Além disso, o uso de bioativos de plantas tem ganhado destaque e o óleo resina de copaíba tem se mostrado promissor em processos de cicatrização de lesões de pele. Assim, o desenvolvimento de formulações tópicas inovadoras para tratamento de úlceras de difícil resolução são de grande relevância clínica, tecnológica e comercial. O desenvolvimento de um produto à base de iodo/óleo de copaíba associados em um veículo semissólido com propriedades secativas se apresenta bastante atrativo, inovador e com grandes chances de resposta clinica relevante.
  • Universidade Federal da Bahia - BA - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Elaine Corrêa Pereira

Ciências Humanas

Educação
  • investigações sobre a constituição da prática profissional de professores da educação básica das escolas do campo.
  • Este projeto de pesquisa aborda a temática da Educação do Campo e tem como objetivo geral investigar a constituição da prática profissional de professores da Educação Básica das Escolas do Campo, a partir dos aspectos culturais, sociais, econômicos e ambientais que permeiam esse contexto. Baseia-se em uma abordagem metodológica qualitativa, com o desenvolvimento de ações que incluem a implementação de um laboratório virtual colaborativo de formação de professores do campo, contendo atividades formativas para estes professores. As informações discursivas serão produzidas com base nas atividades formativas e serão analisadas por meio do método da Análise Textual Discursiva (ATD). Os sujeitos da pesquisa serão professores da Educação Básica das Escolas do Campo, da rede municipal e estadual, que participarão das atividades propostas. Dentre as contribuições do projeto, está a compreensão do processo formativo desses profissionais das Escolas do Campo, bem como, a proposição de possíveis ações e políticas públicas que possam fortalecer a Educação do Campo.
  • Universidade Federal do Rio Grande - RS - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Elaine Cristina Pereira De Martinis

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • prospecção genômica e marcadores genéricos e espécie-específicos em bactérias láticas isoladas de diferentes matrizes para fomentar aplicações biotecnológicas
  • Bactérias láticas (BAL) podem ser consideradas “biofábricas” de compostos de interesse em saúde humana, animal e em alimentos, destacando-se a produção de peptídeos antimicrobianos (bacteriocinas), compostos antifúngicos, enzimas (lactase, proteinases) e vitaminas (complexo B), além do possível efeito de exclusão competitiva de patógenos quando administradas diretamente na forma de probióticos. O objetivo deste projeto é estudar detalhadamente o genoma de BAL comprovadamente produtoras de compostos de interesse biotecnológico, utilizando para isso culturas isoladas de alimentos variados por nosso grupo ao longo de quase 20 anos de pesquisa. Para isso, de acordo com nossa experiência recente em sequenciamento de genoma completo (WGS) e bioinformática, a utilização dessas ferramentas poderosas permitirá avançar na fronteira do conhecimento e potencialmente viabilizar a aplicação biotecnológica das culturas de BAL. Os resultados esperados estão relacionados a: (1) desenho de primers que permitam a prospecção de BAL de matrizes diversas; (2) entendimento da dinâmica de adaptação nicho-específica dos microrganismos, por meio de estudos comparativos, principalmente por análises de pangenoma, (3) proposição de novos genes marcadores de potencial biotecnológico, e (4) complementação de bancos de dados públicos com genomas de cepas de interesse biotecnológico oriundas de diversas matrizes alimentares e localidades, que podem ajudar a definir produtos de origem controlada (biogeografia), com alto valor agregado e possível geração de renda para o país.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Elaine Cruz Rosas

Ciências Biológicas

Farmacologia
  • novo derivado da isoniazida contra o mycobacterium tuberculosis: estudo do efeito hepatotoxico, toxicológico e na resposta imunológica
  • A tuberculose (TB) é uma doença causada pelo Mycobacterium tuberculosis (Mtb) e umas das principais causa de morte no mundo. As drogas anti-Mtb de primeira escolha foram desenvolvidas há mais de 4 décadas e apresentam efeitos adversos, o que prejudica a aderência ao tratamento e o surgimento de cepas multirresintentes. Esses fatores, tornam o tratamento da TB ainda mais complicado o que leva a necessidade do desenvolvimento de novos quimioterápicos com baixa toxicidade e alto potentencial tuberculostático ou tuberculocida. A isoniazida (INH) é um dos fármacos de primeira linha para o tratamento da tuberculose sendo altamente eficaz. No entanto, o seu metabolismo, que ocorre no fígado, envolve acetilação pela N-acetiltransferase (NAT-2) e biotranformação pelas isoformas do citocromo P450, gerando uma série de subespécies reativas. Esse processo lesiona os hepatócitos e induz uma alteração na resposta imune, o que pode induzir uma hepatite medicamentosa e causar lesão e/ou insuficiência hepática dificultando o tratamento. Nesse trabalho, avaliaremos a atividadade farmacotoxicológica de um derivado da INH, a hidrazida 4b, que foi eficaz contra o Mtb e mais potente que todos os anti-Mtb de primeira escolha, incluindo a INH. Estudaremos a hidrazida 4b em hepatócitos e macrófagos in vitro, observando a sua ação sobre as isoformas do CYP2E1, CYP2C19, CYP3A e CYP2D6, sobre a produção de TNF-alfa e IL-1beta e sobre a liberação alanina aminotransferase (ALT) e aspartato aminotransferase (AST). Além disso, avaliaremos o comportamento dessa hidrazida após a administração oral em camundongos quanto a toxicidade aguda e por doses-repetidas usando como base as diretrizes da OEDC e quanto ao potencial hepatotóxico.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 23/06/2022-30/06/2024
Foto de perfil

Elaine Cruz Rosas

Ciências Biológicas

Farmacologia
  • avaliação do galato de metila na inflamação articular; estudo do mecanismo de ação e dos parâmetros farmacocinéticos e toxicológicos.
  • A artrite reumatoide (AR) é uma doença autoimune de alta incidência em adultos caracterizada pela inflamação articular que leva a perda da qualidade de vida e incapacitação. O processo inflamatório nas articulações é caracterizado pelo acúmulo de leucócitos no espaço sinovial como neutrófilos e macrófagos (Wong et al., 2004; Scott et al., 2010) e pela excessiva produção de radicais livres, enzimas de degradação de matriz e mediadores inflamatórios como citocinas, quimiocinas e mediadores lipídicos. A terapia para a AR foca em medicamentos com ação anti-inflamatória e modificadores do curso da doença. Contudo, a dificuldade no tratamento devido aos elevados custos, as incidências de infecções e distúrbios gastrointestinais promovem uma busca contínua para a identificação de novas entidades terapêuticas (Lajas et al., 2003). Produtos derivados de plantas que podem modular a expressão de sinais inflamatórios têm um potencial contra a artrite. Nosso grupo demonstrou que o galato de metila (GM), um ácido fenólico encontrado em diferentes espécies de vegetais, tem ação anti-inflamatória na artrite experimental induzida por zimosan (Correa et al., 2016) reduzindo a dor, edema, o acúmulo celular, a produção de citocinas IL-1, IL-6 e TNF-α, a expressão de NFkB e moléculas da via da MAPK (Correa et al, 2020). Recentemente demonstramos que o tratamento com GM por via oral foi eficaz na artrite induzida por antígeno ou por colágeno, modelos estes que se aproximam mais da fisiopatologia da doença. O tratamento durante 7 dias com GM inibiu a resposta inflamatória, degradação de cartilagem e perda óssea na artrite induzida por antígeno e não apresentou efeitos indesejados (Correa et al, submetido). Na presente proposta pretendemos aprofundar o conhecimento sobre a ação do GM na resposta de neutrófilos e macrófagos e avaliar seus parâmetros farmacocinéticos e toxicológicos, comparando com fármaco de referência metotrexato, usado na clínica para a terapia da artrite.
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Elaine Rabelo Neiva

Ciências Humanas

Psicologia
  • gestão da mudança organizacional: o papel da liderança e da prontidão para a mudança nos comportamentos de apoio e no bem-estar no trabalho
  • A mudança organizacional pode ser conceituada como um conjunto de alterações nos componentes organizacionais desencadeadas intencionalmente ou não por intervenções que tragam consequências para os resultados da organização e para seus membros. Esse projeto testar as relações entre práticas de gestão da mudança organizacional, o comportamento do líder na mudança, a prontidão para a mudança e as razões e os benefícios para mudar considerando os comportamentos de apoio às mudanças e o bem-estar no trabalho como variáveis-resposta. Está sendo proposto um modelo com relações mediadas entre as variáveis. O estudo também pretende investigar em que medida a relação entre essas variáveis se alteram ao longo do tempo. Participarão do estudo profissionais de organizações públicas e privadas do Distrito Federal, do Rio de Janeiro e da Bahia que estejam vivenciando processos de mudança organizacional. O estudo envolverá pelo menos três organizações com representatividade de profissionais assegurada na amostra. A representatividade será avaliada por meio da obtenção de, pelo menos, 30% dos empregados da organização, envolvendo todas as unidades organizacionais. Serão utilizadas as seguintes medidas: Escala de Práticas de Gestão da Mudança; Escala de Prontidão para a Mudança, Inventário do Comportamento do líder na Mudança; Escala de Razões e benefícios para a mudança; Instrumento de Comportamentos de apoio a mudança organizacional; e Escala de Bem-estar no trabalho. Os instrumentos serão aplicados aos profissionais e aos gestores das unidades, em três momentos T1, T2 e T3, para avaliar as medidas individuais e as medidas no nível da unidade. Para análise dos dados serão utilizadas estatísticas descritivas, inferenciais multivariadas, análises envolvendo o nível individual e de grupo (análises multinível) e análises dos modelos e do tempo por meio de equações estruturais.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Elaine Thumé

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • projeto integrado de pesquisa, ensino e extensão para a formação de gestores e profissionais da aps e a qualificação do cuidado de pessoas com hipertensão arterial sistêmica, diabetes mellitus e obesidade na região sul do rio grande do sul
  • A proposta visa fortalecer e melhorar a qualidade do cuidado às pessoas com hipertensão, diabetes e/ou obesidade no âmbito do Sistema Único de Saúde. O projeto integra atividades de pesquisa, ensino e extensão realizadas por meio da análise diagnóstica, formação e avaliação dos efeitos da formação com o objetivo de reorganizar o processo de trabalho das equipes de Atenção Primária à Saúde. Explora estratégias inovadoras e intervenções com potencial para serem desenvolvidas no cuidado às condições crônicas não transmissíveis e os fatores associados, reforça os atributos da APS e a relevância da Estratégia Saúde da Família como principal modelo de atenção à saúde. O público-alvo é formado por gestores e profissionais de saúde dos municípios da região sul do Rio Grande do Sul e será desenvolvido em parceria com a Secretaria Estadual de Saúde e Secretarias Municipais de Saúde.
  • Universidade Federal de Pelotas - RS - Brasil
  • 04/12/2020-31/12/2023
Foto de perfil

Elainne Christine de Souza Gomes

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • desenvolvimento e uso de qpcr como alternativa para o diagnóstico e controle da esquistossomose em áreas de baixa endemicidade para doença.
  • No Brasil, estima-se que cerca de 1,8 milhão de pessoas, principalmente na região Nordeste do país, estejam infectadas pelo Schistosoma mansoni. E apesar do sucesso do Programa de Controle da Esquistossomose (PCE) esta endemia continua sendo um grave problema de saúde pública no país. Atualmente, o principal problema enfrentado pelo PCE está relacionado a falta de um método diagnóstico complementar para identificação dos casos em áreas de baixa endemicidade, tendo em vista o fato de que o método padrão-ouro, o Kato-Katz, apresenta baixa sensibilidade para detecção de casos nessas áreas, onde os indivíduos possuem baixa carga parasitária, resultando em resultados falso-negativos. Frente a essa problemática e levando em consideração que o diagnóstico correto é a principal ferramenta para o tratamento e controle da esquistossomose no Brasil, este projeto tem como principal objetivo desenvolver, otimizar e avaliar a performance da qPCR no diagnóstico da esquistossomose em amostras de fezes e sangue. Os processos metodológicos que serão executados neste trabalho envolvem a otimização do método de extração de DNA de S. mansoni em amostras de fezes e sangue, o desenvolvimento e otimização da qPCR, o uso da técnica em amostras de campo, a determinação da sua sensibilidade, especificidade, valores preditivos positivos e negativos, e acurácia da técnica em comparação ao teste padrão-ouro, bem como determinar os níveis de concordância dessas técnicas. Os resultados deste trabalho preencherão uma lacuna importante do PCE que é a detecção precoce de casos assintomáticos, com baixa carga parasitária, e oriundos de áreas de baixa endemicidade para doença, que poderiam não ser detectados pelo Kato-Katz em exame de rotina. Tal diagnóstico possibilita o tratamento precoce, minimizando sequelas graves para o paciente e reduzindo o ônus que um paciente crônico gera para o sistema público de saúde.
  • Fundação Oswaldo Cruz - PE - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Elbert Einstein Nehrer Macau

Engenharias

Engenharia Elétrica
  • covid-19: modelo integrado multiescala de propagação de doença e estratégias de controle
  • Esta proposta de pesquisa contempla uma iniciativa de desenvolvimento de um arquétipo dinâmico baseado em modelos matemáticos, objetivando o entendimento das características dinâmicas fundamentais que regem a propagação da COVID-19 nas populações, considerando três níveis de escalas de percepção e suas interconexões. Essa estrutura incluirá tanto modelos compartimentais baseados em equações diferenciais com atraso, quanto baseados em agentes, além da equação logísitica. Os dados epidemiológicos disponíveis serão explorados para ajustar de forma integrada os enfoques desses diferentes modelos, visando a obtenção de um modelo da dinâmica de propagação epidêmica em três diferentes escalas, que se inter-relacionam. No nível de microescala, que representa a expansão da epidemia no contexto de bairros, comunidades e ambientes de trabalho, pretende-se explorar o modelo de agentes, onde cada um deles possui regras próprias de comportamento, que permitem capturar a heterogeneidade característica de diferentes subgrupos sociais, com comorbidades e diferentes faixas etárias, que interagem entre si, no contexto de um ambiente virtual que captura as características demográficas e urbanas locais. No nível de mesoescala, que representa a expansão da doença em conglomerados de bairros, cidades e regiões metropolitanas, os dados reais disponíveis, associados aos resultados oriundos do modelo de agentes, irá permitir o ajuste de modelos compartimentais baseados em equações diferencias com atraso, que capturam diferentes estados de uma população diante da COVID-19, além da interação de subpopulações com características próprias. Já no modelo de macroescala, o foco de interesse é a expansão da doença pelas cidades de um estado ou país, onde redes complexas de multicamadas representam os diferentes modais das malhas de transporte entre cidades, os nós modelam a dinâmica da cidade ou região usando um modelo comportamental, enquanto existem atrasos de propagação entre os diferentes nós da rede. Esse arquétipo dinâmico será usado para entender de forma integrada dinâmica de expansão da doença, além de possibilitar que se chegue a estratégias apropriadas de controle da expansão no contexto das diferentes escalas em consideração, incluindo a determinação da forma adequada de utilização de testes de antígeno e anticorpos segundo as características de diversidade da população, visando distribuir os testes disponíveis de forma apropriada segundo os diferentes grupos considerados, visando colocar em quarentena contaminados. A estrutura dinâmica será usada para determinar as dinâmicas de propagação da pandemia e controles adequados às peculiaridades do Brasil, China e Rússia, que são os coparceiros
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 25/01/2021-31/01/2023
Foto de perfil

Elder Yokoyama

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • o papel do ferro no surgimento e resiliência da vida durante o tempo geológico
  • O ferro é o elemento mais abundante do planeta Terra e, devido à sensibilidade do ciclo ferro ao estado-redox, este pode ser interligado às grandes variações paleoclimáticas na evolução do planeta. Os depósitos de ferro representam registros geológicos dessas variações paleoclimáticas e, dessa forma, ressaltam-se três relevantes intervalos de tempo: o Paleoproterozoico, o Neoproterozoico e o Devoniano. Apesar dos inúmeros estudos acerca dessas variações climáticas e dos depósitos de ferro associados, ainda existem questões não resolvidas a respeito da relação ao ciclo biogeoquímico do ferro. Essas questões envolvem a contribuição biológica nos mecanismos de oxidação de Fe (II), a influência de ciclos orbitais na deposição das formações-ferríferas, a presença e evolução da fauna nesses ambientes (e.g., sin e pós-glacial), e a fonte do reservatório de ferro. O Brasil possui ocorrências de ferro que são excelentes laboratórios naturais para responder essas questões, destacando-se: (i) Carajás-PA e Quadrilátero Ferrífero-MG do Paleoproterozoico; (ii) Urucum-MS e Nova Xavantina-MT do Neoproterozoico e (iii) Formação Ponta Grossa (Bacia do Paraná) e Formação Pimenteiras (Bacia do Parnaíba) do Devoniano. Além desses alvos, as barragens de rejeito em minerações de ferro constituem também bons laboratórios para esse tipo de análise, podendo ser considerados análogos modernos. Nesse contexto, o presente projeto visa entender a contribuição de ferro no surgimento e resiliência da vida, por meio do estudo do ciclo do ferro e a interconectividade com as grandes variações climáticas da Terra.
  • Universidade de Brasília - DF - Brasil
  • 03/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Electo Eduardo Silva Lora

Engenharias

Engenharia Mecânica
  • estudos teórico-experimentais para a maximização da inserção da bioenergia e do hidrogênio na matriz energética brasileira durante a transição para um cenário zero carbono.
  • A geração de eletricidade no Brasil deve quase triplicar até 2050 numa transição energética para fontes renováveis visando a sua descarbonização. Entretanto a intermitência relacionada à eólica e solar é um desafio a ser solucionado. Neste contexto, fontes renováveis firmes como biomassa e hidrogênio podem contribuir para a equalização da geração com pouca ou nenhuma emissão líquida de carbono na atmosfera. O projeto realizará estudos teóricos e experimentais para a maximização da inserção da bioenergia e do hidrogênio. A utilização de biocombustíveis em plantas de pequena escala, no contexto da geração descentralizada, representa uma mudança de paradigma, sendo particularmente vantajosa para o caso brasileiro, dado ao potencial de aproveitamento de resíduos agroindustriais e urbanos. O tema da proposta é bioenergia e hidrogênio como elementos viabilizadores da matriz energética com recursos renováveis intermitentes (solar e eólica) e de baixo carbono através da composição e complementação. A bioenergia e o hidrogênio poderão oferecer base firme de oferta de energia elétrica diante da inevitável expansão da demanda por energia no Brasil combinada pela restrição da expansão da hidroenergia que não poderia ser atendida de maneira confiável somente por energia solar e eólica enquanto se busca a neutralidade de carbono. Estas fontes podem subsidiar a transição para uma matriz zero carbono. Em 2020, o PNE 2050 apontou o hidrogênio como uma tecnologia disruptiva e como elemento de interesse no contexto da descarbonização da matriz energética. O Brasil tem extensa área territorial para implementação de cultivos energéticos em grande escala, além de abundantes resíduos agroindustriais, e enormes recursos solares e eólicos. Ferramentas como SIG, avaliação termodinâmica, modelagem matemática, calculo de LCOE, elaboração de matriz SWOT e ACV serão utilizadas no projeto.
  • Universidade Federal de Itajubá - MG - Brasil
  • 05/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Elen Rose Lodeiro Castanheira

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • avaliação de serviços de atenção primária à saúde, aprimoramento e meta-avaliação do sistema qualiab
  • A grande heterogeneidade organizacional dos serviços de Atenção Básica (AB), ao lado da crescente complexidade e diversidade de condições de saúde e doença sob responsabilidade desses serviços, exigem estratégias de avaliação que contemplem as especificidades da AB brasileira e estejam alinhadas com os princípios e diretrizes do SUS. Além da ampliação no perfil nas demandas, mudanças nas políticas institucionais têm exigido ajustes organizacionais. Como os serviços de AB têm respondido às demandas emergentes, como as postas pela atual pandemia, pela população em situação de rua, pela população LGBTQIA+, entre outras, além das demandas tradicionalmente já incorporadas? Avaliações com uso de sistemas de avaliação on-line, com adesão voluntária e disponibilidade imediata de resultados personalizados, contribuem com a implementação de mudanças? O presente projeto tem por objetivo desenvolver um sistema aberto de autoavaliação de serviços de AB como estratégia de avaliação formativa para profissionais de saúde e apoio para o planejamento e gestão desse nível de atenção. Para tanto propõe o aperfeiçoamento, atualização e validação do Sistema QualiAB de Avaliação e Monitoramento da Atenção Básica (www.abasica.fmb.unesp.br), seguido de meta-avaliação a partir de sua aplicação no estado de São Paulo. Apesar da capacidade avaliativa já demonstrada, as mudanças exigem revisão do sistema, tornando-o aberto, com aumento da autonomia dos municípios e unidades básicas; incorporação de novas questões, e avaliação de sua utilidade e efetividade na instituição de mudanças. A atualização do conteúdo ocorrerá por processo iterativo com revisão por pares, grupo de especialistas, profissionais da AB e da população usuária; o software será aperfeiçoado e terá a inclusão de apoio por inteligência artificial para o processo de adesão; após testes piloto, difusão e aplicação censitária no estado de São Paulo, será realizado a etapa de meta-avaliação (avaliação da avaliação).
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Elena Lassounskaia

Ciências Biológicas

Imunologia
  • desenvolvimento de novas ferramentas imunoquímicas para o diagnóstico rápido de infecções micobacterianas não tuberculosas e sua diferenciação com a tuberculose.
  • Tuberculose (TB) e as infecções provocadas por micobactérias não tuberculosas, como M. avium, que também podem causar uma doença pulmonar similar a TB, continuam gerar grande problema de saúde pública. A diferenciação de M. avium (Mav) e M. tuberculosis (Mtb) no diagnóstico é importante, pois o tratamento é distinto, devido às diferenças de bactérias na susceptibilidade aos antibióticos. O isolamento de micobactéria em cultura com posterior caracterização bioquímica é a padrão ouro de diagnóstico, mas é demorado (4 semanas). A identificação de bactéria por métodos moleculares é rápida, mas exige equipamentos e insumos importados, com custo elevado para os programas de controle de TB em países em desenvolvimento. Testes imunoquímicos de detecção dos antígenos micobacterianos constituem uma alternativa, sendo que são menos complexos e caros. O teste rápido SD BIOLINE Ag MPT64 RAPID® (Abbott) permite identificação de Mtb em culturas isoladas em 15 min através de detecção do antígeno secretado MPT64. Entretanto, este teste não detecta Mav. Recentemente, nosso grupo identificou outro antígeno secretado, o APA, que pode ser utilizado como alvo para a discriminação entre micobactérias. Foram produzidos anticorpos monoclonais anti-APA capazes de reconhecer as bactérias do complexo Mav, mas não Mtb (patente submetido). Neste projeto, pretendemos utilizar os anti-APA e anti-MPT64– in house para produção de protótipos de testes imunoquímicos (ELISA sanduiche e teste imunocromatográfico no formato duplex) visando a diferenciação de bactérias do complexo Mav e Mtb através de detecção dos respectivos em culturas isoladas dos pacientes com a doença pulmonar ou em material fecal do gado bovino suspeito em paratuberculose ou TB. Após da validação e verificação da acurácia diagnóstica em comparação com os testes-padrão, os novos testes poderá ser usados como uma poderosa ferramenta na detecção e identificação de micobacterias mais prevalentes nos população humana e no gado.
  • Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro - RJ - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Elenilda Farias de Oliveira

Ciências da Saúde

Odontologia
  • estudo da condição de saúde bucal na população negra do recôncavo baiano: uma proposta de cuidado e intervenção.
  • O Recôncavo Baiano (RB) é uma região geográfica que circunda a Baía de Todos-os-Santos. Representa relevância histórica para o Brasil e é caracterizada por desigualdade social e falta de infraestrutura. Devido à descendência africana, há alta prevalência de doença falciforme nesses indivíduos. A patologia bucal com segunda maior recorrência no mundo é doença periodontal, que pode levar a consequências sistêmicas. Nota-se a necessidade de estudos em saúde bucal e associação com determinantes sociais, bem como medidas adequadas e planos de intervenção. Estudo objetiva investigar associação genética e fatores predisponentes, consequentes e associados, com a presença de doenças bucais em uma população do RB, bem como estabelecer relação com intervenções e tratamentos. Estudo transversal, caso-controle, com indivíduos (n=500) maiores de 18 anos, de predominância negra, residentes no RB, CAAE: 45556221.4.0000.0042. Serão aplicados questionário sócio econômico, multiprofissional, com foco em estilo de vida e condições gerais de saúde, encaminhados à avaliação odontológica na clínica escola da Faculdade Adventistas da Bahia(FADBA) ou em atendimentos em campo. Farão parte do grupo caso todos que apresentarem periodontite, após avaliação criteriosa por profissional calibrado. Aos pacientes do grupo caso será oferecido acompanhamento odontológico gratuito. Em ambos os grupos haverá coleta de sangue para testagens (genética, bioquímica e imunológica). A coleta de sangue será por profissional habilitado, sendo preparada em laboratórios da FADBA. Armazenamento e análise de expressão gênica se dará no laboratório de imunofarmacologia da UFBA. Informações serão armazenadas de forma sigilosa em um software estatístico (SPSSTM). Os achados científicos promoverão a ampliação do conhecimento vigente e compreensão de mecanismos de atuação na população estudada, alcançado melhor condição de vida nos aspectos de promoção, prevenção e recuperação da saúde bucal e global dos participantes
  • Instituição Adventista Nordeste Brasileira - BA - Brasil
  • 04/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Eleonora d' Orsi

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • aspectos comportamentais e de saúde da população idosa frente a pandemia da covid-19 em florianópolis: estudo longitudinal epifloripa idoso
  • A população de idosos (60 anos ou mais de idade) vem aumentando no Brasil nas últimas décadas, onde a região sul do Brasil é a mais envelhecida, com a maior expectativa de vida encontrada no estado de Santa Catarina, próxima a 80 anos. Os idosos são as principais vítimas da COVID-19, estando sujeitos ao maior risco de formas graves, óbito por COVID-19, exclusão digital e acesso desigual ao sistema de saúde. Essa população tem recebido orientação de permanecer em isolamento domiciliar por tempo indeterminado, afastada inclusive de seus familiares, o que pode aumentar sua fragilidade. O EpiFloripa Idoso, (https://epifloripaidoso.paginas.ufsc.br/) estudo longitudinal de base populacional, acompanha as condições de saúde de uma coorte de idosos representativa de Florianópolis há 12 anos, desde 2009/10 (linha de base do estudo). Destaca-se o rigor e método científico do estudo. A terceira onda foi realizada em 2017/19 (n=1.333, sendo 737 entrevistas do acompanhamento dos mesmos participantes da linha de base e 596 novos entrevistados). Esta proposta tem o objetivo de investigar aspectos comportamentais e de saúde de participantes do estudo EpiFloripa Idoso frente a pandemia da COVID-19 em Florianópolis,e o impacto da exclusão digital. Serão utilizados os telefones dos bancos de dados do acompanhamento dos idosos de Florianópolis, tanto da linha de base (em 2009-10) como da segunda onda de seguimento (2013-14) e da terceira onda de seguimento (2017-19). Será aplicado um questionário em entrevistas domiciliares englobando perguntas acerca do isolamento social, vacinação, sintomas e internação por COVID-19 e inclusão digital. Será realizado o linkage do banco de dados do Epifloripa com o banco de dados da vigilância para investigar as informações sobre data de início dos sintomas, confirmação do diagnóstico de COVID-19, internação e óbito, assim como situação vacinal dos participantes. Será ofertado programa de inclusão digital aos participantes digitalmente excluídos
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 07/02/2022-28/02/2025
Foto de perfil

Eliade Ferreira Lima

Ciências Humanas

Filosofia
  • 4ª feira de ciências universidade-comunidade: ciência,tecnologia & inovação para a humanidade
  • o presente projeto pretende fomentar discussões e empoderamento da comunidade escolar acerca da contribuição da CT&I na história da humanidade e impulsionar inovações metodológicas para o desenvolvimento tecnologias de aprendizagem significativa voltadas ao incentivo da participação dos/das estudantes, em especial das meninas, e desenvolver a capacidade criativa e investigativa nestes e nestas, proporcionando o surgimento de vocações para as carreiras ligadas às áreas científicas e tecnológicas e docente. São ainda objetivos dessa proposta: a. Possibilitar espaço/tempo de encontro Universidade comunidade, com vistas ao fortalecimento de parcerias e democratização da produção de saber; b. Incentivar a discussão e a produção de conhecimento e tecnologias voltadas para Ciência, Tecnologia e Inovação para em prol da Humanidade c. Potencializar o desenvolvimento de uma cultura crítica, investigativa e científica na comunidade escolar; d. Fomentar atividades de iniciação científica na educação básica visando ao desenvolvimento e à elaboração de projetos. e. Incentivar o conhecimento científico de forma articulada com outras instituições de ensino do município, aproximando as realidades das diferentes escolas e da Universidade e iniciando programas científicos de colaboração. f. Estimular o desenvolvimento de uma cultura mais inclusiva através do incentivo à formação de grupos heterogêneos para elaboração dos experimentos.
  • Universidade Federal do Pampa - RS - Brasil
  • 20/03/2021-31/03/2023