Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Zaqueu Alves Ramos

Ciências Exatas e da Terra

Matemática
  • álgebras de blowing-up
  • O presente projeto de pesquisa versa sobre um dos mais importantes objetos de estudo na Álgebra Comutativa, as álgebras de blowing-up. Uma vertente que desejamos entender é a estrutura dessas álgebras para certas classes de ideais de baixa codimensão. Outro viés que estamos interessados é investigar como aspectos sutis dessas álgebras repercutem na teoria dos mapas birracionais e vice-versa.
  • Universidade Federal de Sergipe - SE - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Zefa Valdivina Pereira

Ciências Agrárias

Agronomia
  • banco comunitário de sementes crioulas: uma extratégia para a segurança e soberania alimentar para as comunidades indígenas de etnia guarani-kaiowá de dourados ms
  • As comunidades indígenas, têm muitas dificuldades de acesso a sementes de qualidade estando que exclusivamente dependente da FUNAI. Além da perda das sementes crioulas locais, o modelo de desenvolvimento atual promoveu profundas modificações na populações indígenas Guarani-kaiowá, estas foram fragmentadas e confinadas a espaços extremamente exíguos. Esse processo de expropriação territorial e confinamento impuseram profundas limitações à sua economia, bem como o esgotamento dos recursos naturais, a desvalorização cultural e a perda de sua identidade. Como consequência desse longo processo histórico de expropriação territorial e desestruturação sociocultural as famílias indígenas são fortemente dependente de polícias sociais, além disso criou-se sérios impasses para a convivência da população aglomerada nas reservas, o que se expressa no agravamento de problemas sociais como a violência, droga, álcool, miséria, conflitos internos, desnutrição infantil e mesmo em frequentes surtos epidêmicos de suicídios. Uma forma de amenizar esta situação é melhorar a autoestima desta comunidade, assim o resgate das sementes crioulas pode ser uma excelente estratégia uma vez que representam parte de um patrimônio genético e cultural dos Guarani–Kaiowá. Portanto, a proposta do desenvolvimento do banco de sementes comunitário, busca promover o empoderamento das famílias e comunidade indígena pelo resgate de espécies importantes de sementes que, além de gerar autonomia aos agricultores e agricultoras, promovem a retomada do equilíbrio ambiental e o resgate da biodiversidade, o que é de grande valor para o fortalecimento da agricultura agroecológica. Assim este trabalho objetiva proporcionar a Comunidade Indígena de Dourados o resgate da antiga prática de produzir alimentos através do uso de sementes crioulas. E ampliar o protagonismo das mulheres e dos jovens neste arranjo produtivo. Para isso serão realizadas várias atividades como a de resgate das espécies crioulas, produção e armazenamento destas espécies, criação de um banco comunitário de semente, cursos e oficinas e feiras de trocas de sementes e saberes. Espera-se com esta tecnologia social promoção da independência da comunidade no tocante a sementes para o plantio; promover a segurança e a soberania alimentar; elevação da autoestima dos agricultores(as) indígenas, decorrentes da troca de experiência e socialização de saberes; resgate e divulgação dos conhecimentos e das espécies e variedades tradicionais e fortalecimento da prática de solidariedade entre as famílias participantes.
  • Universidade Federal da Grande Dourados - MS - Brasil
  • 01/12/2018-30/05/2021
Foto de perfil

Zélia Soares Macedo

Ciências Agrárias

Zootecnia
  • feira estadual de ciências, tecnologia e artes de sergipe (cienart)
  • A CIENART (www.cienart-se.com.br) é um projeto implantado no início de 2012, com culminância durante a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. Consideramos que este evento já entrou definitivamente para o calendário da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) no estado. A equipe executora reúne pesquisadores de diferentes áreas do conhecimento (Física, Educação, Matemática, Química, Letras, Geografia, Jornalismo, Administração e Audiovisual) e que já atuam em diversas atividades de divulgação e popularização da Ciência. O projeto prevê atividades ao longo de todo ano, concentradas principalmente na ampla divulgação do evento, na sensibilização e orientação técnica das comunidades escolares, através de Mini-Cursos, e na realização da Feira durante a SNCT. A abrangência do projeto é estadual e está previsto um número de pelo menos 300 trabalhos inscritos, com a plena adesão das escolas públicas e particulares do estado, além da participação dos bolsistas de Iniciação Científica Júnior (PIBICJr). A Feira deverá acontecer no Centro de Vivência da Universidade Federal de Sergipe.
  • Universidade Federal de Sergipe - SE - Brasil
  • 28/12/2020-31/12/2022