Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Andrea Caprara

Ciências da Saúde

Saúde Coletiva
  • saúde indígena e multimorbidade: o processo de empoderamento dos potyguara de monsenhor tabosa
  • Os aldeamentos indígenas cearenses localizam-se, em sua maior parte, nas periferias da região metropolitana de Fortaleza, espaços físicos extremamente pequenos que ocasionam a exposição das comunidades às mesmas situações da população marginalizada. No contexto de modificações de subsistência, de alimentação e do tipo de atividade física com mudanças socioculturais e econômicas, identifica-se um perfil de morbidade com características de transição epidemiológica, transitando entre aquelas infecciosas e parasitárias e as crônico-degenerativas. De acordo com os dados de morbidade retirados do Sistema de Informação da Atenção à Saúde Indígena de 2015 no município de Monsenhor Tabosa, foram registrados 05 pacientes com multimorbidade (dentre as presentes estavam Hipertensão e carcinoma; câncer de Mama e Parkinson; Hipertensão, epilepsia e dispepsia; coxartorse e carcinoma; Hipertensão e gastrite). Dessa forma, torna-se fundamental um mapeamento mais sistemático das pessoas com essas morbidades e a forma de tratamento nessas populações. Os fatores socioeconômicos evidenciam maior prevalência de multimorbidade em populações que estão em situação de maior privação, representando um grande desafio para os profissionais de saúde. Investimentos na atenção primária e a implementação de uma política de capacitação para profissionais e pacientes vem se mostrando de extrema importância. A experiência nas comunidades indígenas tem aproximado os pesquisadores de concepções sofisticadas de saúde que não se restringem a ausência de doença, mas integra a ideia de equilíbrio com a vida espiritual, de convivência comunitária e ecológica. Logo, uma abordagem intercultural precisa de uma análise da relação saúde-doença não somente do ponto de vista biomédico, mas principalmente a partir da experiência pessoa indígena. Diante dessas perspectivas, o atual projeto ganha relevância e pertinência para o campo da Saúde Coletiva, apontando uma potência para construção de conhecimento em um campo com parcas produções a respeito da multimorbidade, principalmente, em contextos culturalmente diferenciados, assim como possibilitando a criação de condições para subsidiar a preparação de profissionais de saúde na compreensão do processo de empoderamento e de gestão do autocuidado dentro desses cenários. Destarte, o projeto tem como objetivo geral analisar os casos de multimorbidade e o processo de empoderamento junto à comunidade indígena Potyguara de Monsenhor Tabosa-Ceará, e tem como objetivos específicos: Descrever a organização da atenção à saúde às pessoas com multimorbidade; Identificar os casos de multimorbidade a partir dos dados secundários produzidos pelas Equipes de Saúde Indígena; Mapear as redes sociais de apoio às pessoas com multimorbidade na comunidade indígena; Identificar os cuidadores tradicionais indígenas que lidam com pessoas acometidas por multimorbidade nas aldeias; Analisar os cuidados prestados pelos cuidadores tradicionais indígenas as pessoas acometidas por multimorbidade nas aldeias; Identificar como são realizadas as intervenções educativas na atenção primária nos aspectos promocionais, preventivos e curativos com foco a estimular o autocuidado; Compreender a percepção das pessoas com multimorbidade a respeito do seu adoecimento; Desenvolver instrumentos e ferramentas com a comunidade indígena e com os profissionais da Atenção Primária para fortalecer o empoderamento e o autocuidado das pessoas com multimorbidade; Capacitar os profissionais para atuarem em contextos culturais diferenciados na perspectiva do empoderamento das pessoas com multimorbidade. Estes objetivos serão alcançados a partir de uma triangulação de métodos, envolvendo duas fases: um estudo quantitativo descritivo e analítico e a uma análise qualitativa com discurso do sujeito coletivo. A pesquisa será um estudo descritivo, analítico e comparativo com pré e pós-intervenção. Será desenvolvido no período de dois anos com toda a população indígena na idade adulta acima de 50 anos e idosos em uma amostragem por conveniência, com os cuidadores tradicionais indígenas que forem referidos como terapeutas das pessoas do estudo e com os profissionais das equipes de saúde. Os casos de multimorbidade serão selecionados a partir dos mapas de produção diária das equipes no período de janeiro a dezembro de 2016, devendo-se cruzar os mesmos com outros atendimentos e identificar outras co-morbidades. O mapeamento das redes sociais e dos cuidadores tradicionais se dará através de visitas e informações das pesquisadoras indígenas residentes nas aldeias. Serão realizadas Rodas de conversas para síntese do mapeamento das redes sociais e identificação das intervenções educativas. As entrevistas às pessoas com multimorbidades, cuidadores tradicionais e com profissionais será por meio de questionários pré e pós-intervenção, semi-estruturados. As variáveis da pesquisa são dados de Multimorbidades; Autocuidado; Redes sociais; Intervenções educativas; Cuidadores Tradicinais Indígenas; Profissionais capacitados; fatores de risco; atividade física; hábitos alimentares; Índice de Massa Corporal. Em relação à análise, o projeto consta de uma etapa quantitativa para análise dos dados de comparação cognitiva/comportamentais a partir do teste Kappa e uma fase qualitativa com o software Qualitative Solutions Research Nvivo em sua versão 10.0 e a técnica de análise do discurso do sujeito coletivo. Como resultado, procura-se ter material formativo completamente inédito que permita abrir novos conhecimentos sobre possíveis práticas etnomédicas integradas e, repensar a atenção às pessoas com multimorbidade em contexto cultural diferenciado, deflagrando ações de educação em saúde que possibilitem ir ao encontro das necessidades e desejos da população e dos profissionais.
  • Universidade Estadual do Ceará - CE - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andrea Carla Bauer

Ciências da Saúde

Nutrição
  • ensaio clínico randomizado para avaliar o efeito da ingestão hídrica orientada sobre o estado de hidratação e função renal de pacientes idosos
  • Introdução e Justificativa: A desidratação aguda no indivíduo idoso é uma condição clínica bastante conhecida, especialmente em condições de perdas hidroeletrolíticas agudas (diarreia, vômitos, etc). Já situações que levam a estados de desidratação crônica nas pessoas idosos podem ser bastante frequentes, sendo, no entanto, pouco estudadas. As alterações metabólicas na homeostase da água corporal podem influenciar e propiciar estados de desidratação crônica, através da reduzida sensibilidade à sede, ao hormônio antidiurético e incapacidade renal de concentrar a urina. Também alterações funcionais como dificuldades de mobilidade, autonomia e memória, podem dificultar o acesso a líquidos. Devido a estes fatos, um estudo para detectar a existência de estados de desidratação crônica numa população de idosos mostra-se altamente justificável. Adicionalmente, entender se o aumento da ingestão hídrica, melhorando a desidratação crônica, pode melhorar a função renal nesta população, parece ser de grande valia, visto tratar-se de uma intervenção simples e barata e, se confirmada, passível de ser levada a todas as instituições, familiares e agentes promotores de saúde que cuidam e convivem com indivíduos idosos. Objetivos: (1) avaliar o efeito da ingestão hídrica estimulada e calculada (por kg de peso do paciente) sobre o estado de hidratação e função renal em uma população de indivíduos idosos. Também está no escopo deste projeto (2) avaliar a presença de desidratação crônica em pacientes idosos; (3) comparar diferentes métodos de avaliação da função renal em uma população de indivíduos idosos e (4) comparar a eficácia do teste de osmolaridade salivar em relação à osmolaridade sérica como marcador de desidratação em indivíduos idosos. Delineamento: Ensaio Clínico Randomizado para o objetivo (1); estudo transversal para o objetivo (2) e de teste diagnóstico para os objetivos (3) e (4). Material e Métodos: Serão incluídos pacientes idosos com ≥65 anos provenientes da Unidade Básica de Saúde (UBS) do HCPA conforme critérios de inclusão e exclusão. Pacientes serão randomizados, após avaliação inicial do estado de hidratação e função renal, para receberem ou não orientações para uma ingestão hídrica calculada (30ml/Kg peso por dia). Após um período de 14 dias serão reavaliados para as mesmas condições. Para a avaliação do estado de hidratação serão realizados exames de creatinina, uréia, sódio e osmolaridade sérica, osmolaridade urinária e osmolaridade salivar. Bioimpedância também será realizada. A função renal será avaliada por 51cromo-EDTA (método de referência) e cistatina C e comparadas com as fórmulas validadas para calcular a taxa de filtração glomerular. Análise Estatística: Conforme cálculo do tamanho amostral, serão necessários 45 pacientes em cada grupo. As variáveis contínuas com distribuição normal serão descritas como média e desvio padrão. As variáveis sem distribuição normal serão descritas como mediana e intervalo interquartil e serão analisadas após transformação logarítmica. As variáveis categóricas serão descritas como número de casos (%) e comparadas pelo teste qui-quadrado e as variáveis contínuas serão analisadas com teste t de Student para análises relacionadas as medidas basais. Para avaliar diferenças ao longo do tempo e entre os grupos, o teste ANOVA para medidas repetidas será realizado. Análise de subgrupos (paciente com e sem diabetes melito; em uso ou não de diurético) também será realizada. A análise de Bland-Altman será empregada para avaliar a concordância da TFG avaliada com creatinina e cistatina C entre as diferentes equações. Resultados esperados: Com o decorrer do desenvolvimento deste projeto esperamos identificar, através do estudo transversal, a existência de estados de desidratação crônica no idoso. Este achado poderá contribuir diretamente no entendimento de situações clínicas associadas ao processo de envelhecimento e auxiliar na educação de profissionais da área da saúde no processo de prevenção. Já com a execução do ensaio clínico randomizado, tendo como intervenção a hidratação estimulada e calculada, acreditamos identificar uma estratégia simples, econômica e de acesso universal para a prevenção e possivelmente tratamento de graus diferentes de perda de função renal no idoso, podendo contribuir para a redução da progressão da insuficiência renal em idosos bem como reduzir taxa de internações hospitalares e atendimentos em emergências nesta população.
  • Hospital de Clínicas de Porto Alegre - RS - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andrea Carvalho De Marco

Ciências da Saúde

Odontologia
  • avaliação do reparo ósseo de defeitos críticos tratados com matriz óssea mineralizada de osso bovino (bio-oss®) e laser de baixa intensidade. estudo histomorfométrico e imunohistoquímico em ratos
  • Este estudo tem como objetivo investigar os efeitos da terapia com laser de baixa potência associada ao Bio-Oss® em defeitos críticos de ratos. Serão utilizados 48 ratos adultos (Rattus norvegicus, variação albinus, Wistar), com 90 dias de idade, peso aproximado de 300g. Serão realizados defeitos ósseos críticos na calvária com 5 mm de diâmetro. Os animais serão divididos aleatoriamente em 4 grupos: G1-Defeito ósseo + Coágulo sanguíneo, G2-Defeito ósseo + matriz óssea mineralizada de osso bovino (Bio-Oss®), G3-Defeito ósseo + (terapia com laser de baixa potência) LLLT, G4-Defeito ósseo + matriz óssea mineralizada de osso bovino (Bio-Oss®) + LLLT. Cada grupo será subdividido de acordo com o períodos de observação de 30 e 60 dias, com 6 ratos em cada subgrupo. Uma baixa energia GaAlAs com comprimento de onda de 660 nm, 30 mW, área de 0,04 cm2. A LLLT será aplicada em 5 pontos de modo que toda a ferida cirúrgica receba o tratamento uniformemente. Serão distribuídos 4 pontos de aplicação ao longo das bordas da ferida cirúrgica, em sentido horário de 3, 6, 9 e 12 horas, respectivamente. E um ponto de aplicação localizado na região central da ferida cirúrgica. A irradiação será liberada por 12 segundos por ponto (tempo total de exposição de 1 minuto), com uma densidade total de energia de 45 J/cm2. A irradiação com laser acontecerá imediatamente após o procedimento. Em 30 e em 60 dias, 6 animais de cada grupo serão sacrificados por overdose de anestesia geral. Em seguida a calvária será removida para análises, histomorfométrica e imunohistoquímica. Todos os dados serão analisados estatisticamente pela análise de variância ANOVA, complementado pelo teste de Tukey a fim de verificar as diferenças estatísticas entre grupos. O nível de significância será de 5%.
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - SP - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andréa Cristiane Krause Bierhalz

Engenharias

Engenharia Química
  • desenvolvimento de biomaterial à base de polissacarídeos e nanocristais de celulose proveniente de resíduo têxtil
  • A crescente busca por métodos mais eficientes e acessíveis para o tratamento de lesões de pele tem impulsionado as pesquisas e o desenvolvimento de novos curativos, que além da função básica de proteção, possam atuar ativamente no processo de cura pela liberação de agentes ativos, tais como anti-inflamatórios e antibióticos. No presente projeto, é proposto o desenvolvimento de um curativo composto dos polímeros naturais alginato e carboximetilcelulose reforçado com nanocristais de celulose obtido de resíduos têxteis. Os filmes de carboximetilcelulose apresentam grande capacidade de absorção de líquidos e os filmes de alginato possuem propriedades ajustáveis para liberação controlada de fármacos pelo processo de reticulação com íons divalentes. A associação destes dois polissacarídeos forma filmes biodegradáveis, biocompatíveis e promissores para aplicação como biomaterial, porém, suas propriedades mecânicas tendem a ser muito limitadas. Como alternativa para superar esta deficiência, partículas de dimensões nanométricas podem ser utilizadas como agentes de reforço mecânico formando nanocompósitos poliméricos. Os nanocristais de celulose (NCC) apresentam elevada rigidez e cristalinidade e apresentam potencial para melhorar propriedades mecânicas, térmicas e de barreira dos filmes. Estas partículas podem ser obtidas de diversas fontes, tais como fibras de algodão provenientes de resíduos têxteis. A primeira etapa deste estudo consiste na obtenção dos nanocristais de celulose de resíduo têxtil por hidrólise ácida, onde serão avaliadas diferentes condições de reação. As partículas obtidas serão caracterizadas em relação às propriedades térmicas (DSC e TGA), morfológicas, estabilidade em suspensão, cristalinidade e composição química. Na segunda etapa, blendas de alginato e carboximetilcelulose serão confeccionados na ausência e na presença de diferentes proporções de nanopartículas. Serão avaliadas as propriedades morfológicas, térmicas, mecânicas e de barreira dos filmes. As formulações mais representativas serão selecionadas para a formação do filme incorporado com o antibiótico tetraciclina e o anti-inflamatório diclofenaco de sódio. Estas amostras serão submetidas aos ensaios de liberação em meios líquidos (fluido corpóreo simulado) e a difusividade será determinada por modelos baseados na 2ª Lei de Fick.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andrea de Souza Monteiro

Ciências Biológicas

Biotecnologia
  • bioprospecção de leveduras com potencial biotecnológico para a produção de compostos ativos de superfície
  • Os nichos naturais que comportam a microbiota, como as superfícies de plantas (frutos e folhas), regionais ou não podem ser estudados tanto na diversidade microbiana quanto na perspectiva de bioprospecção para a análise de metabolitos secundários e sua exploração. Dentre estes metabolitos se destacam os compostos ativos de superfície (SACs), que são caracterizados pela presença de porções hidrofílicas e hidrofóbicas. Estas características estruturais permitem aos SACs a capacidade de interagir com superfícies e tensões interfaciais, formar micelas e emulsionar substâncias imiscíveis. Os SACs são classificados em três classes: (i) biossurfactantes, (ii) polímeros anfifílicos e (iii) polímeros polifílicos. Os biossurfactantes (BS) são SACs de baixa massa molecular (por exemplo, glicolipídeos, lipopeptídeos), capazes de reduzir a tensão superficial, enquanto os SACs são compostos anfifílicos (por exemplo, lipopolissacarídeos, ácidos lipoteicoicos) e polifílicos (por exemplo polissacarídeos hidrofóbicos e de emulsões) e apresentam uma alta massa molecular, sendo mais eficazes na estabilização emulsões de óleo em água. Estes compostos, de acordo com sua composição, atividade, toxicidade podem ser e explorados e utilizados na tecnologia alimentar, farmacêutica e cosmética para a produção de novos produtos ou formulação dos mesmos. Estipula-se que o mercado de surfactantes e emulsificantes biológicos pode chegar a 4 bilhões em 2050. Ademais, a diversidade brasileira com relação as leveduras para a produção destas moléculas ainda se apresenta escassa, com poucas espécies de leveduras já descritas. A aplicação de compostos ativos de superfície (biossurfactantes e emulsificantes) produzidos por leveduras, que são micro-organismos designados com agentes geralmente reconhecido como seguros ou GRAS (do inglês Generally Regarded As Safe) podem ser utilizadas de maneira segura na formulação e estabilização de emulsões contendo óleos essenciais, uma vez que a presença de micotoxinas está ausente Ademais, os compostos ativos de superfície microbianos como os glicolipídeos ou lipopeptídeos podem apresentar um efeito sinérgico antimicrobiano uma vez que estes compostos interagem melhor com a superfície microbiana, além de alterar a propriedades biofísicas das células, evitando a adesão e formação de biofilmes. Em adição, as características biofísicas e biológica dos SACs permitem que as emulsões possam ter uma eficiência maior no controle da proliferação microbiana em superfícies ou ainda quando estas interagem com superfícies biológicas. Considerando os aspectos fisiológicos das leveduras e sua capacidade de degradar compostos oleosos. O objetivo deste projeto é isolar e identificar leveduras presentes nos frutos do cajueiro (caju) (Anacardium occidentale L) e murici (Byrsonima crassifólia) capazes de produzir compostos ativos de superfície (SACs) a partir de óleos vegetais, avaliar a atividade tensoativa dos compostos, e sua capacidade de estabilizar emulsões óleo-agua assim como as de óleos essenciais com capacidade antimicrobiana para fins de controle da proliferação de micro-organismos de interesse clinico e deteriorante. Várias técnicas serão utilizadas para caracterizar os compostos ativos de superfície, tais como Cromatografia Gasosa associada a detector de Massa (CG-MS) e cromatografia liquida de alta performance. estas analises serão realizadas em colaboração com o laboratório de Química da UFMA e com o laboratório de Microbiologia Aplicada da UFMG. Serão empregados testes de emulsificação para fins de determinação do potencial dos SACs em estabilizar emulsões de óleos essenciais, tais como óleo copaíba (Copaifera langsdorffii Desf,), óleo de lípia (Lippia alba Mill.), óleo de babaçu (Attalea speciosa Mart.), estes óleos serão fornecidos pelo laboratório de Química da UFMA. Diante do potencial tecnológico dos SACs, é importante constituir uma extensa coleção microbiana, e que os isolados microbianos sejam caracterizados quanto perfil de produção e quais compostos com atividade tensoativa ou emulsificante; e que os compostos produzidos estejam bem caracterizados quimicamente para atender as diversas áreas de aplicações, principalmente, a área da saúde. Desta forma, o desenvolvimento deste projeto permitirá um aumento relevante na capacidade de investigação multidisciplinar com a identificação de novos compostos com propriedades antimicrobianas criando uma nova perspectiva para o controle de patógenos, especialmente, na área de produtos naturais, com consequente formação e capacitação de recursos humanos de alta qualificação em diferentes níveis.
  • Universidade Ceuma - MA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andréa de Vasconcelos Freitas Pinto

Ciências Agrárias

Recursos Florestais e Engenharia Florestal
  • traços reprodutivos e diversidade funcional de espécies arbóreas em floresta atlântica de alagoas
  • Os estudos dos traços funcionais representam um importante avanço na compreensão da manutenção e da diversidade nas comunidades locais, pois permite identificar traços envolvidos na coexistência das espécies. A diversidade funcional é definida como o valor, a distribuição e a abundância relativa dos traços funcionais dos organismos na comunidade. Acredita-se que a diversidade funcional de traços ligados à polinização e dispersão em áreas com diferentes idades de regeneração na Floresta Atlântica da Reserva da Frascalli – Rio Largo – Alagoas apresentem características distintas. Espera-se que na área de regeneração recente ocorra maior quantidade de espécies e indivíduos com síndromes de polinização e dispersão generalistas que na regeneração mais antiga. Assim, o objetivo desse projeto é compreender como a repartição da diversidade funcional de traços ligados a polinização e dispersão varia em áreas com diferentes idades de regeneração na Floresta Atlântica da Reserva da Frascalli – Rio Largo – Alagoas. A coleta de dados do presente estudo será semanal e se estenderá pelo período de 31 meses. Os levantamentos botânicos serão realizados em um total de 200 parcelas permanentes de 10 × 10 m, sendo 100 na área de regeneração recente e 100 na área de regeneração antiga. Em cada parcela serão amostrados os indivíduos arbóreos com diâmetro acima do peito > 5 cm, medido a 1,30 m do solo. Cada espécie registrada será categorizada nos traços referentes à polinização e dispersão. Os traços referentes à polinização serão: tamanho e tipo floral, recursos e sistema sexual. Referentes à dispersão serão: tamanho, tipo, cor e odor do fruto; tamanho e número de sementes por diásporo. A partir dos traços serão inferidas as síndromes de polinização e dispersão. Para avaliar a distribuição dos traços reprodutivos nas duas áreas de regeneração será realizado o escalonamento multidimensional não métrico. A variação da proporção de espécies e indivíduos nas diferentes áreas de regeneração por traços reprodutivos será analisada utilizando a ANOVA one-way, seguido pelo teste de Tukey post-hoc. Para verificar a diversidade funcional será utilizado o índice FD.
  • Universidade Federal de Alagoas - AL - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andrea Freire de Vasconcelos Eckelberg

Ciências da Saúde

Odontologia
  • efeito da taxa de dissolução de biovidros experimentais no controle da erosão dental
  • O objetivo deste estudo é avaliar o efeito de biovidros experimentais a base de fosfato de cálcio e estrôncio contendo óxidos de titânio e magnésio com diferentes taxas de dissolução na remineralização do esmalte dental submetido ao desafio ácido. Para a pesquisa serão utilizados 50 dentes humanos, terceiros molares extraídos. Os espécimes de esmalte serão incluídos em resina acrílica, em seguida desgastados e polidos. Posteriormente serão randomizados e divididos em 5 grupos (n=10) de acordo com a substância a ser aplicada após o desafio erosivo. G1, water; G2, biovidro 45S5; G3, biovidro PBG-SrTi (G com Sr e Ti); G4, biovidro PBG-SrMg (PBG com Sr e Mg) ; G5, biovidro PBG-SrMgTi (PBG com Sr, Mg eTi). Para o desafio erosivo será utilizada uma solução de ácido cítrico 0,3% por um período de 2 minutos. Após o desafio erosivo os espécimes serão lavados com de água deionizada por 1 minuto e posteriormente uma solução remineralizante será aplicada por 3 minutos. Serão realizadas 2 ciclos por dia, durante 7 dias. Os espécimes serão avaliados por Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV), microdureza Knoop nas profundidades de 20, 45, 70 e 100 µm e perfilometria. Os dados serão analisados por Análise de Variância e Tukey (P<0.05).
  • Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PR - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andrea Goncalves Trentin

Ciências Biológicas

Morfologia
  • avaliação da terapia celular no reparo cutâneo
  • A terapia celular baseada na utilização de fontes acessíveis e autólogas de células ou elementos celulares, como a pele e o tecido adiposo é uma possibilidade viável para o tratamento de uma série de lesões e doenças até então sem cura. Destaca-se ainda que a queimadura é um grande problema de saúde pública em países em desenvolvimento. Apesar do desenvolvimento experimental e clínico de modelos de regeneração dérmica e de cultura de células, ainda não se obteve uma cobertura ideal. Assim, há necessidade de se desenvolver novos procedimentos terapêuticos. Em estudo anterior, desenvolvemos métodos de cultivo de células tronco de folículos piloso em modelos murino e humano. Demonstramos que o folículo piloso humano abriga diversas populações de células tronco com amplo potencial de diferenciação celular e assim corresponde a uma possível e importante fonte autóloga para terapia celular. Desenvolvemos ainda método de cultivo de células tronco mesenquimais (ou estromais mesenquimais) a partir da pele (derme) (do inglês dermal stromal cells, DSC) e de tecido adiposo (do inglês adipocyte stromal cells, ASC) humanos. As DSC se integram em matrizes de regeneração dérmica de uso clínico apresentando alta sobrevida. Estabelecemos ainda modelo pré-clínico de reparo cutâneo em camundongos. Os resultados apontam para maior eficiência e rapidez nesse processo com o uso associado das DSC e matrizes de regeneração dérmica. É importante destacar que recentemente a coordenadora do projeto realizou estágio pós-doutoral sênior no Centro de Pesquisa de Regeneração da Pele do Hospital São Luis (Paris, França), onde adquiriu expertise na tecnologia de produção de vesículas extracelulares (exossomos) estudando o seu papel na comunicação celular da pele e sua influencia na homeostase, envelhecimento e processos de regeneração e reparo celular. Neste sentido, trabalho recente do Laboratório de Células tronco e Regeneração Tecidual (LACERT)/UFSC demonstrou o efeito do secretoma e de vesículas extracelulares de células da papila dérmica do folículo piloso na ativação de fibroblastos dermais, produção de matriz extracelular e proteção ao fotoenvelhecimento além do estímulo ao crescimento do pelo. Neste projeto iremos dar continuidade ao estudo anterior, avaliando o uso de elementos da terapia celular (células e produtos derivados como fatores secretados e vesículas extracelulares/exossomos) no reparo de feridas cutâneas com ênfase em queimaduras em ensaios de cultura de células. É meta do projeto produzir conhecimentos, desenvolver e avaliar tecnologias com grande potencial de aplicabilidade ao SUS de modo a proporcionar recuperação mais rápida e redução dos custos hospitalares do paciente queimado.
  • Universidade Federal de Santa Catarina - SC - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andréa Lopes Bandeira Delmiro Santana

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • estudo da composição química e da resistência à podridão-branca das madeiras de amburana cearensis (cumaru) e sideroxylon obtusifolium (quixabeira)
  • A madeira é um material que apresenta algumas propriedades úteis, tais como: energética, medicinal, química, alimentícia e especialmente madeireira, que desde os primórdios da humanidade, fizeram-na destacar-se no desenvolvimento da civilização. Os principais constituintes da parede celular da madeira são de natureza polimérica como celulose, hemicelulose e lignina. Os componentes orgânicos de baixo peso molecular, comumente chamados de extrativos, são menos abundantes e de natureza química variada. Em virtude da sua estrutura e constituição química, a madeira está sujeita à degradação por organismos que dela se alimentam. No lenho estão presentes substâncias nutritivas que constituem a base alimentar de uma infinidade de organismos, entre os quais, fungos, bactérias, insetos, moluscos e crustáceos. Estes organismos que degradam a madeira são conhecidos como xilófagos. Entre os fungos responsáveis pela degradação da madeira, destaca-se a classe dos basidiomicetos, na qual se encontram os fungos responsáveis pela podridão-parda e pela podridão-branca. A podridão branca é causada por fungos como Phanerochaete chrysosporium com alta capacidade de degradação, uma vez que atacam indistintamente tanto os polissacarídeos quanto a lignina. Embora os componentes estruturais da parede celular contribuam para a resistência da madeira, os extrativos como alcaloides, terpenos, flavonoides, taninos e outras substâncias fenólicas, que são nocivas aos organismos xilófagos também têm um efeito significativo sobre sua durabilidade. Muitas madeiras são ainda muito procuradas e utilizadas, em virtude de sua elevada durabilidade natural, ou seja, elevada resistência ao apodrecimento e ao ataque de outros organismos xilófagos, além de serem pesadas e munidas de um cerne de alta densidade. Entre as madeiras de elevada durabilidade natural mais usadas em construções rurais e urbanas destaca-se a da espécie nativa encontrada em áreas de Caatinga Amburana cearensis (cumaru) e Sideroxylon obtusifolium (quixabeira). Assim, o conhecimento das substâncias químicas produzidas pelo vegetal que são tóxicas aos organismos xilófagos é de grande importância no tratamento de madeiras de baixa durabilidade a fim de imunizá-las contra deterioração biológica, evitando, desta forma, os gastos desnecessários com a reposição de peças deterioradas e reduzindo os impactos sobre as florestas remanescentes. Neste projeto será realizada uma avaliação acerca da resistência da madeira supracitada frente ao fungo Phanerochaete chrysosporium. Além desta avaliação será realizado o seu estudo químico, incluindo extrativos, lignina e carboidratos.
  • Universidade Federal de Pernambuco - PE - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andréa Luisa Zhouri Laschefski

Ciências Humanas

Antropologia
  • governança e controle socioambiental em projetos de mineração: interfaces entre o projeto minas-rio e o desastre do rio doce
  • Esta proposta é um desdobramento das pesquisas Nova Fronteira Minerária, Land Grabbing a Regimes Fundiários (CNPq) e O Desastre e a Política das Afetações: compreensão e mobilização em um contexto de crise (Fapemig). A primeira pesquisou as consequências dos projetos de mineração de ferro para as populações locais na Bacia do Rio Santo Antonio, sobretudo os projetos Minas-Rio e MLog (antigo Manabi), com especial atenção para o processo de licenciamento ambiental das obras e as instâncias e mecanismos de participação das comunidades atingidas nos espaços de decisão. A segunda pesquisa, em fase de conclusão, respondeu a um edital especial para ações de recuperação do Rio Doce, severamente comprometido pelo rompimento da barragem de Fundão pertencente às empresas Samarco/Vale/BHP Billinton, em Mariana, com foco nas iniciativas institucionais de gestão do desastre. A despeito das diferenças entre os casos, observou-se a atuação dos mesmos atores estatais e da sociedade civil em ambas as situações (corporações minerárias, Ministério Público Federal e Estadual, atingidos, movimentos sociais, entre outros). O intuito é analisar as interfaces e mútua influência dos arranjos institucionais voltados para a governança socioambiental no âmbito dos referidos casos. Em ambos, os desdobramentos apontam para inovações institucionais com orientação "participativa", "colaborativa" e "dialógica". Para o Minas-Rio observa-se a constituição dos chamados "comitês de convivência" destinados a conduzir as tratativas entre moradores afetados e a empresa. Já na gestão do desastre, novos desenhos de governança estão a ser traçados e negociados incluindo a constituição da Fundação Renova, o Comitê Interfederativo e os chamados fóruns e comissões de atingidos. O objetivo é examinar critica e etnograficamente tais tecnologias resolutivas dos conflitos e seus efeitos sobre as diferentes modalidades de luta social presentes em tais contextos conflitivos.
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andrea Machado Leal Ribeiro

Ciências Agrárias

Zootecnia
  • estratégias nutricionais para a modulação da resposta vacinal em frangos de corte
  • A interação entre a nutrição e a imunologia vem ganhando espaço nas pesquisas devido às recentes normas que impossibilitam o uso de alguns antibióticos como promotores de crescimento e mesmo contra infecções, como é o caso dos anti-coccidianos. O uso de vacinas confere imunidade, abrindo mão do uso de alguns métodos de controle que utilizam estes aditivos. No entanto, há desvantagens no uso de vacina que precisam ser contornadas, como a variabilidade na titulação e a queda de desempenho animal produzida pela vacina. Neste contexto, dois experimentos serão conduzidos. O experimento 1 avaliará diferentes programas de restrições alimentares sobre a indução da resposta imune por vacinas utilizadas em frangos de corte. Serão utilizados 550 pintos machos da linhagem Cobb, distribuídos em um delineamento inteiramente casualizado (DIC) com 5 tratamentos e 11 repetições. Os efeitos da restrição alimentar em diferentes intensidades e durações serão avaliados sobre o desempenho zootécnico e sobre variáveis de resposta imune, como dosagem de imunoglobulinas, fagócitos, proteínas plasmáticas e expressão de citocinas. O experimento 2 irá avaliar inclusão de gelatina e vitamina E na mitigação dos impactos negativos causados pela vacina da coccidiose. Serão utilizados 560 pintos Cobb de um dia, distribuídos em um DIC com 8 tratamentos e 7 repetições, dispostos em esquema fatorial: 2 (vacinados vs salinomicina) x 2 (com ou sem a inclusão de gelatina) x 2 (30UI ou 60UI de vitamina E). Os efeitos dos tratamentos sobre o desempenho zootécnico, níveis de anticorpos, citocinas e mucinas intestinais e morfometria intestinal serão avaliados. O objetivo do projeto, portanto, é estudar estratégias nutricionais para melhorar a resposta vacinal em frangos de corte, otimizando os parâmetros imunológicos frente a desafios sanitários, e estudar ferramentas nutricionais que reduzam a queda no desempenho causada pela vacinação, aumentando a chance de uso desta técnica frente ao uso de promotores de crescimento.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andréa Maria Silveira

Ciências Humanas

Sociologia
  • o efeito prisionização nos trabalhadores do sistema prisional de minas gerais: um estudo transversal
  • O sistema prisional brasileiro emprega 86.542 profissionais.dos quais 19480 em Minas Gerais. Entende-se que a prisionização ocorre quando o detento substitui a tábua de valores adotada na vida livre por outra, que lhe é fornecida (ou impingida) pelo sistema social da penitenciária No pais há um crescente interesse pelo universo dos agentes prisionais que supostamente seriam atingidos pelo mesmo fenômeno. Nos estudos locais o efeito prisionização dos trabalhadores tem significado, o processo lento e gradual, mais ou menos inconsciente, pelo qual a pessoa adquire o bastante da cultura de uma unidade social, na qual foi colocada, a ponto de se tornar característico dela. Os efeitos deste excesso de vivência no ambiente prisional seriam visíveis na linguagem adotada, marcada pelas gírias do ambiente prisional, que passariam a orientar a comunicação de tais sujeitos para além da vida intramuros. Além disso, mesmo fora dos muros das prisões, eles viveriam sob pressão e em estado de alerta (vigilância, desconfiança e controle) com receio de serem vitimados ou mortos. Assim, a categoria prisionização será compreendida neste trabalho dentro de duas dimensões: a absorção da rotina prisional, tornando o agente próximo ao preso, em linguajar e padrão de comportamento e; escassez de relações positivas com pessoas fora das prisões, seja por medo de que o sujeito que se aproxima possa ser um potencial agressor, seja por temor de incompreensão do interlocutor da função de guarda prisional. A pesquisa objetiva investigar a ocorrência do fenômeno de prisionização entre trabalhadores do sistema prisional do estado de Minas Gerais. Para tal será realizado estudo transversal de natureza quali quantitativo estruturado a partir de múltiplas coortes (cada coorte abarcará três anos de exercício da profissão até o limite de trinta). A partir de cotas por coorte em cada estabelecimento prisional serão enviados formulários criados em um sistema seguro para os emails dos trabalhadores. Estes questionários alimentarão banco de dados no programa SPSS por meio do qual também será realizada análise dos achados. Serão realizadas ainda entrevistas em profundidade com representantes de cada uma das coortes que trabalhem em unidades da região metropolitana de Belo Horizonte com questões que apreendam a percepção dos trabalhadores sobre as mudanças de hábitos após o início do trabalho no sistema prisional. O número de entrevistas será definido pelo critério de snow ball (bola de neve). As entrevistas serão gravadas e transcritas (desde que autorizado pelos participantes da pesquisa). A análise das transcrições será realizada segundo a técnica de Análise de Conteúdo. Vide projeto anexo
  • Universidade Federal de Minas Gerais - MG - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andrea Micke Moreno

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • caracterização de patógenos bacterianos causadores de metrite suínos através da cultura e de metagenômica
  • As descargas vulvares e as infecções urogenitais são fontes de grandes prejuízos econômicos aos produtores de suínos. As manifestações clínicas mais comuns incluem a presença de secreção purulenta na região vulvar, falha reprodutiva, queda na performance, inapetência e má condição corporal das fêmeas. O aumento do intervalo entre partos, a menor fertilidade nos ciclos subsequentes e a redução do número de leitões paridos por porca durante o ano, além dos custos com o tratamento dos animais, são os fatores que determinam a queda da rentabilidade de uma propriedade produtora de suínos. No entanto, os agentes etiológicos envolvidos, a epidemiologia e a suscetibilidade destes agentes aos antimicrobianos são pouco estudados, o que impede uma avaliação crítica dos tratamentos atualmente empregados. Logo, os objetivos deste estudo são isolar e identificar através da metagenomica de 16S DNA os agentes causadores de infecções uterinas em fêmeas suínas com sinais clínicos de metrite. Os agentes isolados serão caracterizados quanto aos perfis de resistência aos antimicrobianos, e no caso dos isolados de Escherichia coli, também serão pesquisados um grupo de genes relacionados a infecções extra-intestinais. A identificação dos agentes causadores dessas afecções por métodos rápidos como a espectrometria de massa (MALDI-TOF), bem como a caracterização dos perfis de resistência aos antimicrobianos utilizados na produção de suínos pela técnica de microdiluição em caldo, serão de grande importância para avaliar o quanto os tratamentos utilizados no controle das infecções do trato reprodutivo estão contribuindo para a disseminação da resistência bacteriana, e será de grande auxílio na redução do impacto econômico dessas doenças no sistema de produção.
  • Universidade de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andrea Moura Bernardes

Engenharias

Engenharia de Materiais e Metalúrgica
  • avaliação de diferentes materiais catalíticos para degradação de contaminantes de preocupação emergente presentes em águas e efluentes
  • Este projeto busca avaliar materiais catalíticos [(TiO2RuO2)-Ti, (TiO2RuO2IrO2)-Ti, DDB-Si] visando à geração de radicais hidroxila e à determinação da influência do material do catalisador na eficiência de diferentes processos de oxidação avançada (POA). Os POAs serão aplicados no tratamento de água/efluente com o objetivo de degradação de Contaminantes de Preocupação Emergente (CPEs), sem a formação de intermediários tóxicos. Entre os POAs avaliados, serão estudados a oxidação eletroquímica (OE), a fotocatálise heterogênea (FH) e processos híbridos, tal como a Oxidação Eletroquímica Foto-assistida (OEF), que podem resultar em efeitos sinérgicos que favorecem a degradação dos CPEs. O emprego dos diferentes materiais catalíticos será avaliado em sistema de oxidação em bancada e em escala piloto. Diferentes parâmetros operacionais dos processos serão avaliados, determinando-se como os materiais catalíticos podem ser afetados na geração de agentes oxidantes, tais como radical hidroxila, peróxido de hidrogênio, oxigênio radical etc.: densidade de corrente elétrica aplicada, fluxo de fótons, fluência, coeficiente de transporte de massa, concentração dos CPEs, pH, etc. Com os resultados experimentais obtidos, serão elaborados modelos cinéticos, para os quais serão calculados os parâmetros característicos. Uma vez realizado isto, se planejará e se aplicará as equações de balanço de massa, incluindo fenômenos de transferência de massa, para modelar o comportamento dos sistemas estruturados. Ainda com base nos resultados o consumo energético e o custo operacional de cada processo serão calculados. O estudo serás realizado em efluentes sintéticos e em amostras de água coletadas na Bacia do Rio dos Sinos/RS, uma região altamente povoada e com grande carga de poluição. O projeto será coordenado pela Prof. Dra. Andréa Moura Bernardes e realizado no LACOR, um dos laboratórios pertencentes ao PPGE3M/Escola de Engenharia da UFRGS. Além disso, conta com a colaboração do grupo de pesquisa do Laboratório de Química Analítica e Ambiental do Instituto de Química da UFRGS e com o grupo de pesquisa em Tecnologia Ambiental da Universidade FEEVALE. A realização do projeto permitirá a identificação e quantificação dos CPEs em amostras de água do Rio dos Sinos, da Estação de Tratamento de Água (ETA) da região e de amostras de água tratadas pelos diferentes POAs com os diferentes catalisadores estudados neste projeto. A eficiência de degradação de CPEs por diferentes processos será avaliada e serão determinadas as condições operacionais para obtenção de água para abastecimento público de alta qualidade. Os resultados obtidos permitirão o desenvolvimento, no Brasil, de uma tecnologia aplicada ao tratamento de água que possibilita o uso e o reuso seguro de água.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andrea Paesano Júnior

Ciências Exatas e da Terra

Física
  • semicondutores dopados com íons magnéticos: síntese e estudo de propriedades estruturais, óticas e magnéticas
  • Esta proposta de pesquisa é dirigida à preparação e caracterização de semicondutores dopados com cátions magnéticos, de transição e Terras-Raras, em continuidade a um extenso estudo desenvolvido pelo proponente já há alguns anos. Nesta linha de investigação, busca-se identificar e descrever as propriedades magnéticas configuradas pela presença cátions magnéticos diluídos em matrizes semicondutoras e a proposição de um modelo que justifique uma eventual ordem ferromagnética. A aplicação tecnológica que impulsiona o estudo é a obtenção de compostos que reúnam simultaneamente propriedades semicondutoras e ferromagnéticas, possibilitando seu emprego em spintrônica. A ideia básica é que informação possa ser transportada com um grau a mais de liberdade (i.e., a orientação do spin da corrente eletrônica), melhorando o desempenho de dispositivos semicondutores. Neste projeto, a principal rotina de síntese das amostras a serem preparadas envolve a liofilização da mistura da matriz em pó com a solução aquosa do acetato metálico do dopante, seguida de um tratamento térmico em condições amenas. No conjunto, constitui-se num método para a diluição de cátions em matrizes semicondutoras com alto grau de originalidade e eficiência. Diferentes técnicas analíticas serão empregadas na caracterização dos sistemas preparados. A pesquisa envolverá pesquisadores do Grupo de Materiais Especiais do Departamento de Física da UEM (CNPq/MATESP), aluno(a)s do programa de pós-graduação local e pesquisadores de outras instituições, com os quais o MATESP mantém colaboração científica continuada. Além da divulgação dos resultados a serem gerados, por intermédio de artigos em revistas científicas indexadas e apresentações de trabalhos em congressos, a proposta visa fortemente a formação de recursos humanas na área específica.
  • Universidade Estadual de Maringá - PR - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andrea Parolin Jackowski

Ciências da Saúde

Medicina
  • o impacto da exposição materna à eventos adversos na infância sobre o neurodesenvolvimento: um estudo de neuroimagem em recém-nascidos
  • Introdução: A exposição a estressores precoces (abuso emocional e físico dos pais, múltiplos episódios de violência e abuso sexual) pode conferir risco para psicopatologia através de mecanismos epigenéticos. O principal objetivo deste projeto é avaliar a possível associação entre a exposição a eventos traumáticos maternos na infância e a estrutura e conectividade cerebral do recém-nascido além dos potenciais efeitos moderadores do sexo do recém-nascido e dos níveis do cortisol materno. Metodologia: Quarenta mulheres adultas (a partir da 34a semana gestacional) vítimas de violência na infância (e seus bebês) e 40 mulheres controles saudáveis sem história de abuso sexual ou eventos traumáticos precoces e seus bebês serão recrutadas no Hospital Fernando Mauro Pires da Rocha. Serão aplicados o TCLE e os instrumentos do estudo (QUESI, MINI, WHOQOL, AAS, questionário sócio-demografico, dentre outros). No momento do parto serão coletadas as amostras da placenta (8 amostras), amostra de sangue materno (coletada através do acesso de tipagem sanguínea), e a amostra de sangue fetal coletadas do cordão umbilical. Um exame de RM de crânio do neonato, em um equipamento de 3T, será realizado na quarta semana de vida. Os dados de RM serão processados utilizando Freesurfer (imagens estruturais) ou toolbox CONN (dados de resting state fMRI). Os níveis de cortisol serão dosados utilizando kit ELISA e os receptores de glicocorticoides placentários serão identificados e quantificados por imunohistoquímica. Resultados esperados: Com os resultados desse estudo, esperamos compreender melhor como a exposição materna a eventos adversos na infância pode alterar o neurodesenvolvimento neonatal através da investigação do efeito dos níveis de cortisol materno sobre conectividade cerebral de acordo com o sexo do neonato.
  • Universidade Federal de São Paulo - SP - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andréa Pereira da Costa

Ciências Agrárias

Medicina Veterinária
  • estudo dos hospedeiros doméstico e silvestres de leishmania infantum chagasi e trypanosoma cruzi em área de ocorrência de leishmaniose e doença de chagas no estado do maranhão, brasil.
  • As espécies dos gêneros Leishmania e Trypanosoma são parasitas heteroxênicos com distribuição mundial, ampla diversidade de hospedeiros e com ciclos de vida alternando entre vertebrados e invertebrado, cujo vetores podem infectar roedores, marsupiais e outros animais silvestres, através do repasto sanguíneo. Pesquisas voltadas para o estudo de patógenos com potencial zoonótico, que afetam a fauna de animais domésticos e silvestres em comunidades urbanas, tem tornado possível à elucidação de componentes indispensáveis para esclarecer diferentes pontos da cadeia epidemiológicas das doenças tropicais negligenciadas. No ambiente silvestre, inúmeras espécies de mamíferos terrestres e arborícolas têm sido encontradas naturalmente infectadas por tripanossomatídeos, dentre eles merecem atenção especial os marsupiais e roedores por serem sinantrópicos e terem o potencial de levar o parasito para as cercanias do homem e dos animais domésticos, favorecendo assim, um ciclo peridoméstico de infecção. Considerando a possibilidade da atuação de destes pequenos mamíferos como reservatórios de Leishmania infantum chagasi sp. e Trypanosoma cruzi, objetiva-se no presente determinar a ocorrência desses parasitos em animais domésticos e silvestres em região de ocorrência de leishmaniose e doença de Chagas em humanos na área Itaqui-Bacanga, São Luís, Maranhão, através de métodos parasitológicos diretos e indiretos e com métodos moleculares, com a finalidade de apoiar a estratégia de conservação das espécies, compreender o risco de emergência de surtos humanos dessas doenças e orientar as medidas de controle.
  • Universidade Estadual do Maranhão - MA - Brasil
  • 18/02/2019-28/02/2022
Foto de perfil

Andrea Regina Nunes de Carvalho

Engenharias

Engenharia de Produção
  • avaliação de uma modelagem de otimização robusta para o planejamento tático da capacidade de produção em empresas com engenharia sob encomenda.
  • Muitas organizações de engenharia sob encomenda (i.e., também conhecidas pela sigla inglesa ETO, engineering-to-order) são sistemas de produção multi-projeto em que o planejamento da capacidade, na fase de negociação de novos pedidos, é de suma importância. A literatura acadêmica, nesta área, apresenta uma lacuna entre teoria e prática em função da falta de estudos sobre a aplicação de ferramentas de apoio à tomada de decisão para resolver problemas de planejamento de capacidade em ambientes reais de produção ETO. Um modelo de otimização matemática foi desenvolvido, no âmbito de um projeto de doutorado, para apoiar o planejamento tático da capacidade numa organização multi-projeto, do setor de bens de capital sob encomenda, um contexto tipicamente ETO. Este estudo envolveu o desenvolvimento de um modelo de otimização robusta em que são consideradas questões de modelagem não totalmente exploradas em outros estudos ou que tiveram de ser adaptadas às especificidades do contexto estudado. Dentre essas questões estão a representação da capacidade extra, de processos com múltiplos estágios e a relação de precedência entre as atividades, bem como a representação das incertezas relativas aos tempos de processamento das atividades. O modelo foi alimentado com dados do mundo real e executado para fins de avaliação de sua utilidade ao resolver o problema de planejamento em questão. Cenários alternativos também foram gerados para apoiar a tomada de decisão dos gestores dessa empresa na fase de negociação de novos pedidos. Com relação às implicações práticas, a solução proposta aprimora o processo de tomada de decisão no que tange o planejamento tático da capacidade produtiva segundo a equipe de planejamento da empresa. A solução, além de resolver algumas deficiências do método de planejamento atual da empresa, fornece informações mais detalhadas sobre o problema, permite a intervenção do gestor na construção dos planos de capacidade e incorpora dados relativos à variabilidade nos tempos de processamento permitindo assim uma postura pró-ativa mediante as incertezas. Do ponto de vista acadêmico, esta pesquisa acrescentou evidências empíricas para enriquecer a literatura existente, uma vez que não só apresenta um caso real, mas também destaca questões que devem ser consideradas e gerenciadas em um contexto do mundo real para que se possa desenvolver e implementar técnicas adequadas para lidar com o problema de planejamento estudado. Como estudos práticos dessa natureza ainda são raros na literatura, essa pesquisa contribuiu para a massa ainda escassa de conhecimento empírico sobre o planejamento tático de capacidade em ambientes de produção ETO. No entanto, uma importante questão ainda permanece aberta: até que ponto a solução proposta é aplicável em outros contextos? Ou seja, seria interessante investigar se o modelo desenvolvido se encaixa em outras situações de produção ETO, particularmente em situações que carecem de informações na fase de negociação ou aceite de novos pedidos. Neste sentido, é necessário verificar se a modelagem desenvolvida nesta pesquisa representa adequadamente esses contextos ou se novos aspectos precisam ser analisados e modelados. O objetivo principal dessa proposta é verificar a eficácia desse modelo de otimização robusta para o planejamento tático da capacidade de produção em diferentes contextos de engenharia sob encomenda. Esse estudo busca contribuir para a literatura acadêmica não apenas com novos insights no que tange a modelagem e aplicação de otimização robusta em problemas reais, mas também fornecendo novas informações empíricas sobre o uso dessa tecnologia, ajudando a preencher a lacuna entre teoria e prática existente na literatura sobre o tema. O estudo proposto se refere a uma pesquisa aplicada e exploratória cujo delineamento é do tipo pesquisa-ação. A idéia é explorar, em um sentido amplo, o processo de modelagem de um problema de planejamento de capacidade tática em um contexto ETO. A pesquisa será realizada em duas empresas do setor de bens de capital sob encomenda, com estratégia de produção ETO.
  • Instituto Nacional de Tecnologia - RJ - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020
Foto de perfil

Andrea Rodrigues Avila

Ciências Biológicas

Genética
  • investigação sobre as peculiaridades biológicas de isolados brasileiros provenientes de surtos de toxoplasmose utilizando abordagens alternativas de análises em larga escala.
  • A Toxoplasmose é uma doença mundial com casos graves principalmente em pacientes imunocomprometidos, podendo ser fatal. Além disso, pode causar aborto ou sequelas irreversíveis no caso da infecção congênita. Análises de triagem neonatal mostram que a doença ocular é cinco vezes mais comum em crianças com toxoplasmose congênita no Brasil do que em crianças identificadas na Europa. Não podemos excluir também a importância veterinária, visto que a toxoplasmose causa prejuízos econômicos relevantes, pois afeta a produção animal em virtude dos abortos. Logo, por se tratar de um problema de saúde pública e animal, a notificação de surtos de toxoplasmose e a investigação epidemiológica é uma atividade compulsória da vigilância em saúde. O primeiro surto de Toxoplasmose ocorreu em 1967, e desde então vários surtos vêm sendo relatados, e a maioria no Brasil. O país já passou por dois surtos de grandes proporções, sendo o último em Santa Maria, com repercussão na mídia nacional. Vale destacar que os isolados brasileiros, incluindo os isolados de surtos, são geneticamente distintos de cepas padrões circulantes na Europa e América do Norte. De modo geral, o Brasil se diferencia da Europa e da América do Norte pelo fato do alto número de cepas geneticamente distintas que são identificadas, sendo muitas delas altamente virulentas em modelos animais. Devido a esta diversidade genética do parasita, muitos estudos buscam comparar os isolados por análises genética e assim tentar compreender melhor a transmissão desse parasita. Por exemplo, acredita-se que casos graves de Toxoplasmose ocular podem estar relacionados às cepas recombinantes ou geneticamente distintas. Contudo, pouco se explorou sobre os fatores genéticos que estariam associados às cepas circulantes no brasil, principalmente as de surto, e que poderiam levar a características biológicas peculiares. Não podemos deixar de mencionar que dificuldades de interpretação laboratorial para a toxoplasmose podem ocorrer devido alta variabilidade do parasita no Brasil. Deste modo, a determinação destas linhagens específicas e sua associação com os quadros de infecção (sintomática e assintomática) é outro ponto de investigação necessário para uma melhoria no diagnóstico precoce e específico da doença. Em conjunto, é essencial destacar que explorar diferentes aspectos de isolados de surtos ou isolados geneticamente distintos, visto que isso pode ajudar a cobrir alguns gargalos que ainda existem no entendimento da virulência e processos patogênicos do parasita, assim como, de transmissão e diagnóstico da doença no Brasil. Recentemente, com o aperfeiçoamento de métodos de análise em larga escala, a obtenção de dados de genômica e transcritoma tem sido crucial na exploração de diferenças biológicas em diversos modelos. Estes dados podem, por exemplo, ajudar a garimpar novos mecanismos moleculares envolvidos com diferentes aspectos da patologia de doenças, entre estes, a interação parasita hospedeiro, que é intrínseca ao processo infeccioso. Como também, identificar marcadores genéticos/biológicos que podem ser utilizados em métodos diagnóstico mais específicos. Inspirados nestas possibilidades, nosso grupo pretende desenvolver um trabalho colaborativo que possibilite olhar em diferentes perspectivas os aspectos moleculares de isolados de surto. A ideia principal é usar o isolado do surto de Santa Maria para gerar um pipeline de obtenção de dados em larga escala associada a modelagem por análises alternativas de bioinformática que permita trazer novidades quanto aos aspectos biológicos destes isolados. Acredito que tais abordagens propostas aqui criar a oportunidade de gerar um conjunto de dados que poderá então ser utilizado em extensas análises de bioinformática para revelar / inferir novas relações moleculares e contribuir para o melhor entendimento da patogênese desta doença no nosso país, e até mesmo para melhoria do diagnóstico.
  • Fundação Oswaldo Cruz - PR - Brasil
  • 05/12/2019-31/12/2021
Foto de perfil

Andrea Santos-Matos

Ciências Exatas e da Terra

Geociências
  • modelagem de dados magnetotelúricos do domínio tectônico sul da província borborema, nordeste do brasil
  • Este projeto tem como objetivo o estudo geotectônico de estruturas profundas da litosfera continental, incluindo a crosta e o manto litosférico, na sub-província Sul da província Borborema, região NE do Brasil. Uma avaliação da distribuição da condutividade elétrica em subsuperfície será realizada com base em dados magnetotelúricos (MT) já disponíveis em 96 estações ao longo de 5 perfis que cortam as principais unidades tectônicas da sub-província. Os dados serão processados e modelados em 2D e 3D usando técnicas avançadas atualmente disponíveis para a comunidade de estudos de indução eletromagnética no interior da Terra. A interpretação integrada dos resultados dessas modelagens com outras informações geológicas e geofísicas deve permitir interpretar o modelo geoelétrico em termos da estruturação e do significado da compartimentação regional e assim fornecer vínculos para modelos sobre a origem e evolução da crosta continental. Outro aspecto importante desta proposta é a possibilidade de nucleação de um novo grupo de pesquisa na UNIPAMPA para estudos de indução eletromagnética, pela montagem de uma infra-estrutura computacional para processamento e inversão de dados.
  • Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - SP - Brasil
  • 01/06/2017-31/05/2020