Projetos de Pesquisa

 

Foto de perfil

Alejandro Germán Frank

Engenharias

Engenharia de Produção
  • desenvolvimento do smart working em cadeias de valor inteligentes: uma arquitetura de trabalho suportada pelos conceitos da indústria 4.0
  • A Indústria 4.0 considera tecnologias digitais como Internet das Coisas (IoT), Cloud Computing, Big Data e Inteligência Artificial, que são aplicadas em diferentes soluções tecnológicas para as operações industriais. Este conceito pode apresentar conflitos com a visão do trabalho nas operações tanto de fábrica como do resto da cadeia de valor industrial, incluindo fornecimento, produção, distribuição e serviços de entrega de valor, sendo muitas vezes visto como uma ameaça para o futuro dos empregos. Pesquisas recentes têm olhado este conceito através do Smart Working (SW) (às vezes denominado de Indústria 5.0). O SW considera a utilização das tecnologias 4.0 para o suporte os trabalhadores, ao invés visão de substituição destes por tecnologias. Contudo, pesquisas publicadas sobre os 10 anos de estudo da Indústria 4.0 apontam uma carência de estudos centrados no trabalhador. O presente projeto visa ampliar os estudos inicialmente desenvolvidos pelo grupo do proponente sobre SW na Manufatura, visando integrar toda a cadeia de valor industrial na qual os trabalhadores estão envolvidos. O projeto propõe analisar como as tecnologias digitais da Indústria 4.0 podem suportar aos trabalhadores das diferentes etapas da cadeia de valor ajudando-os a desenvolver suas atividades de forma mais integrada. O projeto também considera os diferentes conhecimentos e competências tecnológicas necessários para os trabalhadores dessas áreas no novo cenário digital. Como objetivo maior, o projeto propõe o desenvolvimento de uma arquitetura de SW que considere roadmaps tecnológicos para o desenvolvimento do conceito nas diferentes etapas da cadeia de valor industrial. O projeto contempla estudos qualitativos e quantitativos que visam explorar tecnologias 4.0 para o trabalho e analisar as relações das mesmas com a performance operacional da cadeia de valor. Como resultado final será construído um modelo abrangente de SW para a cadeia de valor no contexto da Indústria 4.0.
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul - RS - Brasil
  • 07/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Alessandra Alves de Souza

Ciências Agrárias

Agronomia
  • plantas geneticamente modificadas e melhoramento de precisão para resistência a doenças bacterianas em variedades comerciais de citrus sinensis.
  • Estima-se que até 40 % das safras de alimentos são perdidas anualmente devido a problemas fitossanitários (http://www.fao.org/brasil/noticias/detail-events/pt/c/293049/). Além disso, o uso persistente de defensivos agrícolas tem acarretado em problemas ambientais e levado ao aparecimento de resistência de pragas e fitopatógenos. Desta forma, novas estratégias devem ser adotadas para que, quando aplicadas em conjunto, resultem em um controle mais eficiente e sustentável. Nesse cenário, a citricultura se destaca como de grande importância, uma vez que, o Brasil é o maior produtor mundial de laranja. Entretanto, este setor tem enfrentado dificuldades devido à elevada incidência de pragas e doenças. Dentre as doenças bacterianas que mais afetam a cultura, destacam-se o huanglongbing (HLB), cancro cítrico e clorose variegada dos citros (CVC). A partir dos conhecimentos adquiridos em genômica funcional, transformação genética, e mais recentemente, na edição do genoma, pretendemos, nesse projeto Universal, integrar o melhoramento convencional com técnicas avançadas de melhoramento molecular e abordagens biotecnológicas, para geração de cultivares com alto desempenho e com resistência a fitopatógenos. Para atingir estes objetivos, o projeto será dividido em duas partes; i. Avaliação em condições de campo de cultivares de laranja doce geneticamente modificadas (GM), quanto a resistência a patógenos, fisiologia do desenvolvimento e qualidade do fruto; ii. Uso de melhoramento de precisão por CRISPR, para edição de genes de suscetibilidade visando resistência ao cancro cítrico. Atualmente, cultivares de laranja expressando genes de resistência a patógenos, oriundos de trabalhos prévios da nossa equipe, encontram-se no campo (LPMA 01250.026812/2018-33). Ainda, vetores CRISPR-Cas9 para edição de regiões genômicas de dois genes alvos de suscetibilidade ao cancro cítrico, já foram desenvolvidos pelo nosso grupo, e a tecnologia será aplicada durante o desenvolvimento desse projeto.
  • Instituto Agronômico de Campinas - SP - Brasil
  • 17/03/2022-31/03/2025
Foto de perfil

Alessandra Campbell Pinheiro

Ciências Exatas e da Terra

Química
  • planejamento, síntese e avaliação biológica de derivados benzotiazólicos, uma potente classe de compostos contra o m. tuberculosis, e seus análogos estruturais
  • A tuberculose representa atualmente um grave problema de saúde mundial, sendo responsável pela morte de milhões de pessoas a cada ano, e atingindo assim o desenvolvimento econômico e social de diversos países. Desta forma torna-se imprescindível a elaboração de novas estratégias terapêuticas, baseadas, por exemplo, no desenvolvimento de novos fármacos com menores efeitos colaterais, maior potência, melhores perfis farmacocinéticos e amplo espectro de atividade contra cepas susceptíveis e resistentes do Mycobacterium tuberculosis, assim como o desenvolvimento de novos esquemas terapêuticos que apresentem menor tempo de duração. Nesse contexto, os benzotiazóis apresentam promissoras perspectivas no tratamento da tuberculose e, desta forma, o objetivo deste projeto é a síntese e a avaliação farmacológica de diversos derivados benzotiazólicos tendo como foco principal a doença tuberculose. Os expressivos resultados da atividade antimicobacteriana obtidos por derivados benzotiazólicos sintetizados por nosso grupo de pesquisa, tendo para os compostos mais ativos concentrações inibitórias mínimas (CIMs) inferiores às do fármaco referência etambutol, são o ponto de partida para a elaboração deste projeto. O planejamento das séries de substâncias foi baseado em um número reduzido de etapas e com materiais de partida facilmente disponíveis e de baixo custo. A justificativa para o desenvolvimento deste projeto é a experiência de nosso grupo de pesquisa, que soma mais de 80 publicações científicas, e duas patentes especificamente relacionadas à tuberculose. Este projeto será executado nas dependências do Instituto de Tecnologia em Fármacos - Far Manguinhos/FIOCRUZ que nos coloca à disposição boa infraestrutura e equipamentos (RMN de 400 e 500 MHz, CG/MS, espectrômetros de massa, infravermelho e diferentes aparelhos de HPLC).
  • Fundação Oswaldo Cruz - RJ - Brasil
  • 01/07/2022-31/07/2024
Foto de perfil

Alessandra Del Ré

Lingüística, Letras e Artes

Lingüística
  • a linguagem da criança e suas interfaces
  • Desde 2020, o mundo vem sofrendo com os impactos causados pela pandemia da Covid-19. Dentre tais consequências, muitas e ainda pouco conhecidas, destacam-se aquelas ligadas ao desenvolvimento linguageiro infantil, o que influenciará, sem dúvida, a sociedade e a Educação. Isso porque, neste período, dentre outros fatores, está havendo uma exposição precoce e excessiva das crianças às telas, o que pode afetar igualmente seu desenvolvimento emocional. Soma-se a isso o fato de as crianças terem ficado afastadas, por longo período, da vivência escolar, bem como de amigos e familiares, o que restringiu suas possibilidades de interação com outros interlocutores. Diante desse amplo cenário, o objetivo deste projeto é, em um primeiro momento, refletir sobre a linguagem da criança neste período, com foco em ações para melhor desenvolvimento de sua linguagem (fala e escrita), em diferentes contextos (clínica de linguagem, escola, abrigos, ambiente familiar) e com populações distintas (crianças típicas, atípicas, surdas, autistas, com Síndrome de Down), a partir do estudo de diferentes temas (argumentação, humor, bilinguismo etc.), em um período pós-pandêmico. Para tanto, este projeto conta com a participação de cientistas de diferentes universidades do país, cujas pesquisas agem em uma ou mais ações aqui abordadas, o que amplia o escopo de atuação deste projeto. Vale dizer que essa multiplicidade de olhares será possível graças às pesquisas de docentes de um grupo que, desde 2008, reúne-se para discutir diferentes aspectos do processo de Aquisição da Linguagem falada e escrita: o NALingua (CNPq). Ao eleger-se os temas acima mencionados, pretende-se, em um segundo momento do projeto, levar tais reflexões às comunidades acadêmica e não acadêmica, possibilitando-se a escolas, professores, pais, profissionais de saúde, psicólogos, fonoaudiólogos etc. acesso a informações sobre os impactos da pandemia na linguagem das crianças e sugestões de ações que os minimizem.
  • Universidade Estadual Paulista - SP - Brasil
  • 16/03/2022-31/03/2025